Teria como Existir um "Rock Progressivo Gospel" ?

Autor Mensagem
Marco Skiter
Membro
# jan/14


Não sei, mas me bateu essa curiosidade. Imagina você chega na igreja e estão tocando uma música estilo Siberian Khatru do Yes, mas com outras letras é óbvio. Você iria gostar?

Poderia ser até letras com histórias bíblicas que como algumas bandas de prog rock fazem em suas músicas, só que em vez de histórias bíblicas eles usam ou livros, ou temas fictícios.

Imagina isso? Isso existe? Como posso fazer isso na minha igreja '-'?

JJJ
Veterano
# jan/14
· votar


Se tem gente tocando até heavy metal nas igrejas, por que não rock progressivo?

Marco Skiter
Membro
# jan/14
· votar


JJJ

Dessa eu não sabia kkk.

makumbator
Veterano
# jan/14
· votar


Marco Skiter
Dessa eu não sabia kkk.

Ih cara, tem até "death" metal cristão...hashsah!

cafe_com_leite
Veterano
# jan/14
· votar


Marco Skiter
Ter até pode ter, mas tocando dentro da igreja (falo como um ministério definitivo) é bem difícil. E isso se deve principalmente porque as pessoas que estão dentro da igreja refletem a população do país no que se diz a preferências músicais, músicas de fácil digestão e sem experimentações. Então, a não ser que você tenha membros amantes de prog ou que saiba digerir músicas menos convencionais, isso se torna quase utopia. Mas nada te impede de colocar coisas mais elaboradas no repertório de seu ministério, como já vi em muitas bandas de igreja (hoje mesmo pra falar a verdade).

cafe_com_leite
Veterano
# jan/14
· votar


makumbator
Ih cara, tem até "death" metal cristão...hashsah!
Já ouvi falar em até White Black Metal O.O hahah

renatocaster
Moderador
# jan/14
· votar


Até "funk (carioca) gospel" já existe. Rock progressivo é fichinha.

Hawklord
Veterano
# jan/14
· votar


Siberian Khatru do Yes, mas com outras letras
Nem precisa de outras letras
Jon Anderson é o profeta do prog.

fernando tecladista
Veterano
# jan/14
· votar


se já inventaram forró e funk pancadão gospel

eu só fico com dó do evangélico que cria isso
por que olha a situação do cara,
um ritmo como o funk surgiu junto com letras da "pá virada" então o coitado teve que ouvir: lacraia, créu, letras que falam "pega o martelão" "chupa que é de uva" " e rebola até o chão" quadradinho de 4 de 8 e de borboleta.... e outras coisas mundanas pra saber o que é o ritmo e o estilo a forma da música e como se canta, depois desse momento de tentação mundana ele compõe algo gospel

mesma coisa com um progressivo, tem que ouvir músicas que foram compostas após dar um tapa na pantera, em um estado lisérgico, músicas que falam de porcos voadores, ataque nuclear, muros, magico de oz....
após todo esse momento de embriagues musical ele compõe algo evangélico

JeGuitar
Veterano
# jan/14
· votar




Depois disso, duvida mais de algo?

antifacebook
Veterano
# jan/14
· votar


Acho que o Neal Morse é a maior referência nisso. Ele era da banda Spock's Beard até que saiu dela justamente porque queria se dedicar à música cristã... Tanto o trabalho dele no Spock's quanto solo e nos seus projetos (como o Transatlantic, com o John petrucci, se não me engano) são fantásticos!

Aqui solo:


Aqui com o Spock's Beard:


MetalJames
Membro
# jan/14
· votar


Creio que já exista mas se não existir, faça você mesmo! Você virará o "pai do rock progressivo gospel"

cafe_com_leite
Veterano
# jan/14
· votar


fernando tecladista
se já inventaram forró e funk pancadão gospel

eu só fico com dó do evangélico que cria isso
por que olha a situação do cara,
um ritmo como o funk surgiu junto com letras da "pá virada" então o coitado teve que ouvir: lacraia, créu, letras que falam "pega o martelão" "chupa que é de uva" " e rebola até o chão" quadradinho de 4 de 8 e de borboleta.... e outras coisas mundanas pra saber o que é o ritmo e o estilo a forma da música e como se canta, depois desse momento de tentação mundana ele compõe algo gospel

mesma coisa com um progressivo, tem que ouvir músicas que foram compostas após dar um tapa na pantera, em um estado lisérgico, músicas que falam de porcos voadores, ataque nuclear, muros, magico de oz....
após todo esse momento de embriagues musical ele compõe algo evangélico


Sou cristão mas ouço música "secular" sem nenhum problema e nem peso na consciência. Pra mim arte é arte, desde que não vá totalmente contra daquilo que eu penso, tudo bem.


Quanto ao funk gospel, foi oque eu disse, a população da igreja é reflexo da população brasileira (ou de que país ela pertença). Se pensarmos que tem muito mais jovens funkeiros do que fãs de prog por exemplo, é claro que na igreja haverá mais gente que gosta ou gostou de funk do que estilos menos populares por aqui.(falo jovem porque são eles que motivam as igrejas a aderirem outros ritmos). Fui uma vez em um culto de jovem que no final rolou um funk pancadão e foi a pior sensação do mundo.

renatocaster
Moderador
# jan/14
· votar


cafe_com_leite

Eu já frequentei a igreja batista há muitos anos atrás, e na minha época o que predominava eram os cânticos do "Cantor Cristão", e de grupos como Logus, Rebanhão, e alguns diversos outros cantores que compunham músicas inspiradíssimas. A música nem era rotulada como "gospel". Chamavam como "louvor, "hino", "cântico", etc.

Eu não concordo com algumas coisas que os evangélicos fazem atualmente, principalmente com o que está relacionado à música. É cada vez mais comum vermos práticas "seculares" dentro da igreja. Eu discordo desses movimentos, a igreja a princípio é um local para ser diferente do mundo. Pelo menos foi isso que eu aprendi quando frequentava lá.

Eu sei que sou meio radical mesmo nesse ponto, mas se é para ser parecido com o "mundo", então que diferença faz estar no mundo ou na igreja? Daqui a pouco vão criar o "palavrão gospel", aquele que vc pode pronunciar sem escandalizar a igreja. Não duvido muito, já que é muito comum ver as igrejas com práticas cada vez mais mundanas dentro dos seus templos.

Mas fazem isso para angariar os jovens "perdidos" para dentro das igrejas. Quer curtir um funk? Então vem ouvir um funk gospel com o "MC Abençoado". É essas bizarrices que vejo por aí, a torto e a direito. O mesmo vale para essas bandas de rock pesadão, com vocais guturais a lá Sepultura e afins. Ou qualquer outro gênero musical que tenha como finalidade trazer pessoas pra dentro da igreja. Assim como vc convida alguém para ir a uma boate, ou a um baile funk, etc.

Não sou contra que nenhum gênero musical seja tocado nas igrejas. O que eu não concordo é com os movimentos, se é que me entende. Mas enfim, isso é só a minha opinião sobre o assunto, já que eu não sou evangélico e não tenho nada a ver com o que fazem ou com o que deixam de fazer dentro das igrejas. Talvez eu esteja considerando como errada uma coisa que é certa, sei lá. Hehehe!

JeGuitar
Veterano
# jan/14
· votar


cafe_com_leite
renatocaster

Só por curiosidade, o que seria musica "secular"?

a igreja a princípio é um local para ser diferente do mundo.

a igreja não faz parte do mundo? como assim? hahaha

renatocaster
Moderador
# jan/14
· votar


JeGuitar

Só por curiosidade, o que seria musica "secular"?

Qualquer música que não seja de cunho religioso, digamos. Luan Santana, Ivete Sangalo, Nirvana, Metallica, Zeca Pagodinho, Mozart, Beethoven, Lady Gaga, etc...

a igreja não faz parte do mundo? como assim? hahaha

Deixa pra lá, esse assunto é longo. E pode acabar desvirtuando o tópico.

makumbator
Veterano
# jan/14 · Editado por: makumbator
· votar


Aqui um Thrash metal cristão (com todos os clichês do metal):

Deliverance:

http://www.youtube.com/watch?v=ZGxmxJCmZ_Y



Aqui outro, Faith factor:

http://www.youtube.com/watch?v=I6b6K4rg2EE



E tem o exemplo mais clássico, Stryper, grande banda de heavy metal cristão:

http://www.youtube.com/watch?v=vHWemvrAC5w



Hawklord
Veterano
# jan/14
· votar


com todos os clichês do metal
Inclusive o vídeo clipe tosco com filmagens da 2ª guerra

makumbator
Veterano
# jan/14
· votar


Hawklord
Inclusive o vídeo clipe tosco com filmagens da 2ª guerra

Pois é, é clichezão mesmo...hashsahsa!

Já o Stryper eu acho mais legal, mas é um heavy mais clássico.

renatocaster
Moderador
# jan/14
· votar


makumbator

Já o Stryper eu acho mais legal, mas é um heavy mais clássico.

Stryper e Whitecross são da "minha época".

Rednef2
Veterano
# jan/14 · Editado por: Rednef2
· votar


O novo guitar de Neal Morse é brasileiro: Adson Sodré.

renatocaster
Fui num show do Whitecross ano passado aqui em Brasilia, muito louco.
Os caras são humildes demais. Depois do show os caras da banda ficaram batendo papo mó tempão com a galera.

Scott disse que mora perto de Alice Cooper (que se tornou cristão) e falou que vai conversar com ele, pra fazer um show conjunto aqui no Brasil: Alice Cooper, Bride e Whitecross.
Tomara que dê certo.

renatocaster

Eu já frequentei a igreja batista há muitos anos atrás, e na minha época o que predominava eram os cânticos do "Cantor Cristão", e de grupos como Logus, Rebanhão, e alguns diversos outros cantores que compunham músicas inspiradíssimas. A música nem era rotulada como "gospel". Chamavam como "louvor, "hino", "cântico", etc.

Eu não concordo com algumas coisas que os evangélicos fazem atualmente, principalmente com o que está relacionado à música. É cada vez mais comum vermos práticas "seculares" dentro da igreja. Eu discordo desses movimentos, a igreja a princípio é um local para ser diferente do mundo. Pelo menos foi isso que eu aprendi quando frequentava lá.


Cara as musicas de antes era muito bem feitas, e a mensagem então?
Não sei tu chegou a conhecer grandes genios da MPB: Jorge Camargo, VPC, Carlos Sider, Vento Livre, Milad e o mestre João Alexandre, etc.

Comparem a letra de Vento Em Popa do VPC: http://letras.mus.br/vencedores-por-cristo/446689/
e uma letra dessas esquisitices "goxpel" que tem surgido nesses ultimos 5 anos: http://letras.mus.br/david-quinlan/318734/

Greenwood
Veterano
# jan/14
· votar


Marco Skiter

Teria como Existir um "Rock Progressivo Gospel" ?

Não! Pelo amor de Deus, não teria não. Seria chatíssimo!!! Por favor não tente...

GuitarristaDoNickEstranho
Veterano
# jan/14
· votar


Ué... Mas já existe! kkkk

O Neal Morse não é considerado progressivo?

Eu lembro também de ter lido em algum lugar que o Oficina G3 também.

Thiago Livgren que toca mais ou menos
Membro Novato
# jan/14
· votar


Porcaria! Eu queria ter visto esse tópico antes!

É isso aí que a galera falou mesmo!

renatocaster
Não sou contra que nenhum gênero musical seja tocado nas igrejas. O que eu não concordo é com os movimentos, se é que me entende.
Como assim?

Scott disse que mora perto de Alice Cooper (que se tornou cristão) e falou que vai conversar com ele, pra fazer um show conjunto aqui no Brasil: Alice Cooper, Bride e Whitecross.
Tomara que dê certo.

Vem pra Londrina!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Please!!!!!!!!!!!

GuitarristaDoNickEstranho
Eu lembro também de ter lido em algum lugar que o Oficina G3 também.
O album 'Além Do Que Os Olhos Podem Ver' é um pouco (um pouco) progressivo, mas também não chega a ser tão progressivo quanto o Neal Morse. É um bom album, de qualquer forma.

cafe_com_leite
Veterano
# jan/14
· votar


Thiago Livgren que toca mais ou menos
O album 'Além Do Que Os Olhos Podem Ver' é um pouco (um pouco) progressivo, mas também não chega a ser tão progressivo quanto o Neal Morse. É um bom album, de qualquer forma.
Na verdade oque o oficina colocou foi os clichês do prog, não é algo tão profundo e original quanto outras tantas bandas, mas como falou, é um bom álbum de qualquer forma.

renatocaster
Pra mim oque define um cristão é as suas atitudes. Oque é ser um cristão? um seguidor de Cristo, um imitador de Cristo e eu nunca ouvi falar que Jesus ouvia esse ou aquele estilo. Entretanto, concordo com você disse a respeito do "mundanismo" nas igrejas, mas nem me preocupo muito com essas paradas, porque isso já foi nos dito a tantos anos atrás, não é de se assustar.

Julia Hardy
Veterano
# jan/14 · Editado por: Julia Hardy
· votar


Não existe música gospel. O discurso pode ser. A música, não.

Não vejo diferença entre o mc guimé e o mc fiel não sei das quantas. Entre o Whitecross e o Twisted Sister.

Agora, se a igreja comporta bandas desse tipo, aí já é outro papo. Já citei por aqui o caso de um conhecido que tentou montar uma orquestra na igreja que ele frequentava e foi censurado. Mas, nada é impossível.

JJJ
Veterano
# jan/14
· votar


Julia Hardy
Não existe música gospel. O discurso pode ser. A música, não.

Eu também acho, mas existem umas bandas gospel instrumentais... E aí? rs

Julia Hardy
Veterano
# jan/14
· votar


JJJ

E aí nada.

cafe_com_leite
Veterano
# jan/14
· votar


Julia Hardy
Não existe música gospel. O discurso pode ser. A música, não.
Claro que existe, nunca ouviu falar em Areta Franklin?

BJKGUITAR
Veterano
# jan/14
· votar


O Rock Gospel não melhora seu louvor, ele só estraga o rock...

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Teria como Existir um "Rock Progressivo Gospel" ?