Sincronizando 32 metrônomos em uma superfície móvel

    Autor Mensagem
    makumbator
    Veterano
    # out/13 · Editado por: makumbator


    Não sei se já postaram isso aqui no FCC (procurei na busca e não vi nada). Por isso resolvi criar um tópico sobre esse fenômeno curioso envolvendo metrônomos (ou qualquer dispositivo com pêndulos).

    Aqui o vídeo:

    http://www.youtube.com/watch?v=JWToUATLGzs



    http://io9.com/5947112/watch-32-discordant-metronomes-achieve-synchron y-in-a-matter-of-minutes

    A premissa básica é:

    Ao colocar dezenas de metrônomos para funcionar de maneira aleatória e fora de sincronia sobre uma superfície levemente móvel, eles entrarão em sincronia após algum tempo.

    O mesmo não acontece ao se fazer a mesma coisa sobre uma superfície estática.

    A explicação é que a superfície atua como um grande pêndulo, e com isso ela acaba sincronizando todos os metrônomos (em um efeito de oscilador). É bem legal!

    Aqui outro vídeo, com um físico explicando o fenômeno:

    http://www.youtube.com/watch?v=ADGmBtLJ6y4

    Slash_1989
    Veterano
    # out/13
    · votar


    makumbator
    Santa mansky! Que coisa foda!

    Reparei que aquele primeiro vermelhinho no canto direito foi o último a sincronizar. Ele tava no sentido contrario dos outros 3 atrás dele. Resolvi ficar de olho esperando o danado sincronizar, mas foi só piscar o olho que quando olhei de novo ele já tava que nem um soldado marchando no ritmo dos outros!

    makumbator
    Veterano
    # out/13
    · votar


    Slash_1989

    Hashsh! É muito legal. No outro vídeo o físico coloca os metrônomos na mesa, sobre uma madeira, e depois apenas inserindo tubos debaixo da chapa de madeira (sem parar os metrônomos) eles entram em sincronia.

    ALF is back
    Veterano
    # out/13
    · votar


    makumbator
    e digo mais, além deles se sincronizarem entre si, transcederam fronteiras e sincronizaram minha cabeça aqui...fiquei hipnotizadao! Kkkk

    Slash_1989
    sim, tbm notei! Ele tava no avesso dos outros...mas com31 metronomos e uma superfície móvel atuando iguais, 2 palito ele entrou no eixo! Kkkkk

    makumbator
    Veterano
    # out/13
    · votar


    ALF is back
    sim, tbm notei! Ele tava no avesso dos outros...

    É, em determinado ponto ele parecia estar em oposição perfeita aos demais.

    fiquei hipnotizadao! Kkkk

    hipnotiza mesmo...hsahsahas!

    ALF is back
    Veterano
    # out/13
    · votar


    O segundo video, do cara explicando, é mais legal! É mais "visceral"...da pra entender melhor!

    Filippo14
    Veterano
    # out/13
    · votar


    Animal!!! não fazia ideia que isso acontecia

    Casper
    Veterano
    # out/13 · Editado por: Casper
    · votar


    Os metrônomos somos nozes, o vídeo
    é uma metáfora do comportamento humano
    em sociedade. Se um metrônomo não funcionasse
    corretamente, seria eliminado do grupo.

    Adler3x3
    Veterano
    # out/13
    · votar


    É o princípio hermético do ritmo em ação.

    makumbator
    Veterano
    # out/13
    · votar


    Casper
    Os metrônomos somos nozes, o vídeo
    é uma metáfora do comportamento humano
    em sociedade.


    O último metrônomo a entrar em sincronia representa um outsider social, que finalmente é enquadrado pelos demais no que se espera de um metrônomo que contribua para a coletividade...

    Arimoxinga
    Veterano
    # out/13
    · votar


    Véi sei que não tem muito haver com o tópico porém acho que o funcionamento é bem parecido:

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=1M8ciWSgc_k#t=8 3

    vi nos videos relacionados, doidera!

    BrotherCrow
    Membro Novato
    # out/13
    · votar


    Por algum motivo isso me lembrou os martelos marchando no The Wall.

    Adler3x3
    Veterano
    # out/13 · Editado por: Adler3x3
    · votar


    Acho que para entender tudo tem que estudar física.

    Adler3x3
    Veterano
    # out/13 · Editado por: Adler3x3
    · votar


    Lendo os posts e assistindo os vídeos me ocorreu uma ideia para composição.
    To pensando em fazer uma composição pendular.
    Por traz do movimento dos pêndulos existe uma harmonia universal.
    Vamos ver no que dá.
    As vezes eu uso o pêndulo nas minhas composições.
    Mas assistindo estes vídeos me ocorreram outras inspirações e outras formas de usar.
    Estou estudando sons isocrônicos e binaurais com variantes de afinações (isto é cada compasso tem uma afinação diferente do anterior, assim como cada canal tem uma afinação diferente), e este tópico por incrível que pareça ampliou a minha visão.

    makumbator
    Veterano
    # out/13
    · votar


    Adler3x3
    Estou estudando sons isocrônicos e binaurais com variantes de afinações (isto é cada compasso tem uma afinação diferente do anterior, assim como cada canal tem uma afinação diferente), e este tópico por incrível que pareça ampliou a minha visão.

    Doideira hein?

    :)

    Casper
    Veterano
    # out/13
    · votar


    Caro makumbator:

    Percebe-se facilmente a relação entre o metrônomo mais a direita
    da segunda fila e o personagem Winston Smith de 1984. Os dois
    japoneses representam o governo controlador.

    Lelo Mig
    Membro
    # out/13 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    makumbator

    Não conhecia essa experiência com os metrônomos, mas conheço alguns estudos sobre "frequência/vibração/sintonia/sincronia".... É muito comum em engenharia, principalmente civil, porque ao contrário do que muita gente pensa, derrubar um prédio, por exemplo, apenas por ele começar a vibrar de forma sincronizada a algum elemento/padrão vibratório (como carros passando num determinado ritmo) é bem mais fácil do que parece.

    Insufferable Bear
    Membro
    # out/13 · Editado por: Insufferable Bear
    · votar


    Esse é o poder da ressonância...
    http://www.youtube.com/watch?v=3mclp9QmCGs

    To pensando em fazer uma composição pendular.
    Sinto muito cara, Steve Reich chegou lá primeiro. hue
    http://www.youtube.com/watch?v=oGQa1_pBQzE

    derrubar um prédio, por exemplo, apenas por ele começar a vibrar de forma sincronizada a algum elemento/padrão vibratório (como carros passando num determinado ritmo) é bem mais fácil do que parece.
    Na verdade é difícil, justamente porque os engenheiros estudam isso para que não aconteça. :P
    Apesar de alguns falharem miseravelmente, como no vídeo acima.

    MauricioBahia
    Moderador
    # out/13 · Editado por: MauricioBahia
    · votar


    Legal!!!

    Só não entendi a razão de colocar 32 metrônomos.

    O.o

    Adler3x3
    Veterano
    # out/13 · Editado por: Adler3x3
    · votar


    Insufferable Bear

    O processo que imagino é diferente, tendo mais controle, e usando um sistema de partituras com diferentes afinações.
    Nestes exemplos do Steve Reich não se tem controle.
    Admiro muito o trabalho dele.
    O movimento dos pêndulos a cada ciclo altera as frequências das notas musicais.
    E o foco aqui não esta tanto na nota musical em si, mas sim na frequência.
    Mas no final se nota que o som fica muito parecido com sons binaurais e isocrônicos.
    E a ideia e fazer algo experimental independente se é ou não original.
    Acredito que outros compositores já devem ter adentrado nestas pesquisas.
    Entretanto existem "n" possibilidades a começar pelo número de pêndulos.
    E das frequências iniciais a serem utilizadas de forma completa ou incompleta.
    E assim ninguém esgotou todas as possibilidades do uso do pêndulo na música.

    Casper
    As tuas observações fazem todo sentido.
    Se um ou mais metrônomos (pêndulos) tivessem defeitos de fabricação não ocorreria a sincronização.
    E os pêndulos são uma ótima ferramenta para descobrir quando alguma coisa tem erro, com uma vasta gama de aplicações.
    A própria eletrônica dos computadores funciona na base 2.

    Makumbator
    Doideira hein?
    Pode parecer, mas é acima de tudo um projeto experimental.
    Ainda não consegui sair da fase inicial de estabelecer os critérios.
    Tem muita pesquisa e estudo a fazer vou demorar um bom tempo para progredir.
    Cada vez que me aprofundo mais dúvidas e outras possibilidade aparecem.
    Mas repito este teu post me abriu outros horizontes, que tinha esquecido ou deixado num terceiro plano.
    O estudo do pêndulo é fascinante, por exemplo se ao fazer uma composição com dois ou mais instrumentos, o uso correto do pêndulo possibilita detectar eventuais erros de notação ou de harmonia na música, descobrindo os compassos com erro de teoria musical.
    O movimento oscilatório (oscilator dos synths) faz parte dos movimentos do pêndulo e esta presente nas ondas musicais.

    Maurício Bahia
    Bem tem o 32 metrônomos (forma de pêndulo mecanizada) mais a base que se movimenta segundo um pêndulo, assim o número certo é 33, um número com muita expressão simbólica.
    E desta forma cada pessoa reage de forma diferente ao interpretar a mensagem.

    Arimoxinga
    Assistindo o vídeo se nota que existe uma harmonia no movimento.
    E se assistir um outro vídeo numa posição lateral fica melhor ainda.
    É óbvio que para tudo funcionar bem o conjunto de pêndulos tem que ser montado com precisão e cuidado, assim como os relógios que usam pêndulos nos dão a hora certa.
    Assista este vídeo e perceba a beleza dos movimentos, formando uma espécie de ondas.

    http://www.youtube.com/watch?v=yVkdfJ9PkRQ

    Alf is Back
    Os sons binaurais e isocrônicos obedecem as leis do pêndulo, e são utilizados para sincronizar os hemisférios cerebrais.
    Assim a sua observação sob a visualização dos pêndulos procede, mexe com dois hemisférios cerebrais.

    Slash
    Mesmo tendo um movimento contrário no final tudo se sincroniza.
    Isto indica que o movimento pendular é perfeito e os contrários, são contrários somente nas aparências.
    A polaridade estava inversa, mas com o tempo os semelhantes se atraem.
    E a mudança de polaridade é notada.

    Assim devemos aplicar os conceitos do pêndulo em nossas atividades, mesmo nas divergências, num bom e sério relacionamento humano podemos aproximar e resolver de forma a buscar a harmonia.

    Lelomig[b][/b]
    A sincronia tem a haver com os pêndulos.
    Assim procedem as suas observações sobre a engenharia civil e o trânsito, vibrações muito mais.
    No trânsito os causadores de acidentes são aqueles que estão fora de sincronia.
    Aqueles que estão no ritmo da maioria estão de certa forma em sincronia e dificilmente ocorrerão choques entre si.

    msp1909
    Veterano
    # out/13
    · votar


    Doidera d++++
    Realmente essa metáfora com a sociedade funciona muito bem!
    Infelizmente né....

    MauricioBahia
    Moderador
    # out/13 · Editado por: MauricioBahia
    · votar


    msp1909: Realmente essa metáfora com a sociedade funciona muito bem!

    É a velha expressão popular: "Maria vai com as outras."

    :)

    Adler3x3

    Interessante. São 33 então!

    Valeu.

    Adler3x3
    Veterano
    # out/13
    · votar


    MauricioBahia

    É a velha expressão popular: "Maria vai com as outras."

    No fenômeno das massas populares isto pode ocorrer.
    Pois a pessoa perde a sua individualidade e começa a vibrar e fazer parte da massa que tende a seguir um certo movimento pendular.
    E existe uma energia por traz disto.
    No exemplo acima os metrônomos que não passam de máquinas, e seguem a direção da força da energia.
    E se a liderança da massa é negativa, infelizmente as piores coisas podem acontecer, e as pessoa fazerem coisas que normalmente não fariam numa situação normal, exemplos: quebra quebra sem sentidos, linchamentos, e até numa eleição votarem em candidatos ruins.
    E assim a pessoa quando se encontra numa massa tem que ter controle sobre si mesma, pensar e usar a razão, e não se deixar se levar/comandar pela força da maioria, se bem que conforme a sua posição dentro da massa, pode ser inevitável o seu envolvimento em algo que não queria fazer.
    Isto indica o perigo de fazer parte de grandes massas.
    Mas o certo é que de certa forma a teoria "Da Maria vai com as outras" tem a haver com o movimento pendular.

    mvrasseli
    Veterano
    # out/13
    · votar


    Casper
    Percebe-se facilmente a relação entre o metrônomo mais a direita
    da segunda fila e o personagem Winston Smith de 1984. Os dois
    japoneses representam o governo controlador.

    Na verdade o que faz os metrônomos pulsarem em sincronia é a superfície, logo ela que representaria o governo.

    makumbator
    Veterano
    # out/13 · Editado por: makumbator
    · votar


    mvrasseli
    Na verdade o que faz os metrônomos pulsarem em sincronia é a superfície, logo ela que representaria o governo.

    Vejo a superfície controladora como algo maior que o governo. Para mim ela seria a sociedade (da qual o governo faz parte, obviamente)...hehe!

    Lelo Mig

    Esse vídeo da ponte é clássico!

    Adler3x3
    Mas repito este teu post me abriu outros horizontes, que tinha esquecido ou deixado num terceiro plano.

    Legal poder contribuir! Já participei de execuções de música contemporânea de um amigo pianista e compositor (já falecido) envolvendo padrões pré gravados e que serviam de base para a criação de efeitos dos músicos no palco.

    Tem uma em que gravei previamente uma frase no baixo elétrico e ao vivo eu ia tocando a mesma frase começando junto da gravação, mas então eu ia saindo de fase, fazendo a viagem completa até retornar a uma sincronia perfeita em fase com a gravação novamente. A peça chamava-se bass phase. Era difícil de se executar, mas deu certo ao vivo.

    renatocaster
    Moderador
    # out/13
    · votar


    Hahaha, muito legal! Parece até ordem unida de militares, hehehe!

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Sincronizando 32 metrônomos em uma superfície móvel