Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Experience Hendrix Tour 2008 - Fotos dos equipos dos "Pros"!

      Autor Mensagem
      MauricioBahia
      Moderador
      # dez/09
      · votar


      nichendrix

      Vlw cara! Boa noite.

      Abs

      edalko
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      MauricioBahia

      As fotos nao deixam dúvidas.
      A verdadeira base de um bom som é GUITA + AMP.
      O resto é perfumaria...

      MMI
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      Bruno Faria
      O rack realmente não dá para dizer. Como está ligado depois do fuzz, ali pode ser um compressor ou efeito, mas é arriscado dizer.

      nichendrix
      Esses caras tem um monte de babaquice. Meter fita nos logos dos equipamentos que nãopagam patrocínio poderia até ser um sinal de profissionalismo em relação às empresas que pagam, mas então depois não venha contar tudo o que tem ali na primeira entrevista!
      O Clapton também é um caso a parte. Entrega tudo o que usa, desde os Tone Tubby speakers (mas esses pagam para ele...), Carlos Tube Preamp (fica muito escondido) e muito equipamento que ele promoveu direta ou indiretamente mesmo. Se ele não liga em promover uma empresa, ele se nega terminantemente em autografar uma guitarra de um fã. Vai entender... Estrelismos!

      ogaitnas
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      Essa de não autografar guitarra eu quase concordo, pq tem os que como eu por exemplo, nunca mais nem tocariam na guitarra para manter o autógrafo lá, já tem outros que ná mesma hora jogam no ebay por muita grana... imagina se o autógrafo fosse seu (vc como artista) e subitamente um panaca qq te "engana" pega seu autógrafo e sai botando preço...

      nichendrix
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      MMI
      Se ele não liga em promover uma empresa, ele se nega terminantemente em autografar uma guitarra de um fã.

      Rapaz nisso eu acho que o cara até está certo, pelo mesmo motivo que a Madona traz as privadas que ela vai usar no hotel durante a estadia e depois leva embora para no final da turnê serem destruidas. Porque a negada andava leiloando os lençois que ela dormia, travesseiro, privada (que tipo de doente paga pela privada que a Madona usou?).

      O lance é que como disse o ogaitnas, tem gente que pede o autografo na guitarra só pra depois explorar os outros nos ebays da vida, vide a Les Paul assinada pelo Jackson 5, que só por ter sido assinada pelo Michael Jackson, o cara estava pedindo mais de 125mil dolares, para se aproveitar da morte do cara.

      Enfim, ao contrário do artista que paga pra usar aquele amp, portanto tem direito de mostrar a marca ou não mostrar a marca de seus equipamentos (embora eu ache frescura). O cara que vende a guitarra autografada bem mais caro, está lucrando por algo que não pagou pra ter.

      Enfim, eu acho meio coplicado esse negócio de autografo hoje em dia. No fim, é frescura do mesmo jeito... hehehehhehe

      Agora bateu uma curiosidade de saber o som aquele Vibe super-anabolizado que aparece nas fotos.... hehhehhehehe

      nichendrix
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      MauricioBahia

      Buddy lembrando como era tocar com Jimi Hendrix e quebrando tudo em Red House.



      MauricioBahia
      Moderador
      # dez/09
      · votar


      nichendrix

      Sensacional!

      Alías, te querendo comprar o DVD do "Experience Hendrix Tour 2008", mas o site pra comprar é meio complicado...

      Abs

      nichendrix
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      MauricioBahia

      E o Buddy Guy caindo de joelhos???

      Aliás, muitas das frescuras do Hendrix ao tocar ele copiou do Buddy, do T-Bone Walker, do Gatemouth Brown, do Chuck Berry e do Little Richards.

      erico.ascencao
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      Notem o tube driver do Eric Johnson, colocado sobre um calço e madeira. Segundo ele, o pedal soa melhor quando colocado sobre este calço.

      nichendrix
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      erico.ascencao
      Notem o tube driver do Eric Johnson, colocado sobre um calço e madeira. Segundo ele, o pedal soa melhor quando colocado sobre este calço.

      Segundo ele é porque o campo eletromagnético é menor e fica mais equilibrado com ele lá, gerando menos interferência no Tube Drive.

      Segundo a fisica, seria impossível ele perceber a diferença mesmo que ele tivesse ouvido de cachorro.

      Uma vez que o Johnson admite que tem TOC... é só uma loucura dele mesmo... hehehehhehe

      Soul Wyx
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      Para mim foi igual no G3.
      Eles colocam fita nos Equipamentos porque o evento está sendo patrocinado pela marca X. Logo aquele Deluxe estava com a fita, acho que não tem nada a ver com o fato deles não quererem exibir seu equipamento, acho que é tudo questão de Patrocínio.

      Valeus'

      De Ros
      Veterano
      # dez/09 · Editado por: De Ros
      · votar


      nichendrix

      Cara, eu já cobri com fita muitos equipamentos, geralmente pelo fato de, por ser patrocinado por determinada marca, fui obrigado, por questões de transpote, de sonoridade e até por roubo, de ter que usar uma marca da concorrencia.

      Tem também uma outra questão -Existem marcas que vendem absurdo no Brasil mas não tem nenhum endorser brasileiro. Eu acho uma politica que não prejudica só a mim, mas toda a classe musical daqui, então pode ter certeza que enquanto eles não mudarem essa politica, eu não vou sequer mencionar numa workshop se usei algum intrumento/aparelho dessas marcas.

      Não sei as razões que levaram esses profissionais a taparem as marcas, mas duvido que seja babaquisse, pois, se aqui no Brasil, que rola pouca grana e contratos, eu, que não sou ninguém, já passei por situações complicadas, imagina nos EUA, onde a grana, advogados, contratos e sei lá mais o que correm soltas!

      Abraços!

      SK8Boy
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      De Ros
      Pois é kra...
      Acredito q o pessoal tá tomando uma posição equivocada em relação os kras taprem os logos...
      Se fosse eu, e estivesse na msm posição, cobria tudo q pudesse...podem achar babaquiçe e o escambau...mas já q o kra tá numa posição de destaque no meio, é bom se aproveitar da situação, assim como essas marcas aproveitam o fato dele usar, e aproveitam mto, podem ter certeza disso.

      nichendrix
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      De Ros

      Cara, eu acho que tudo parte da politica de endosement, eu sou contra a politica da maioria das empresas. Pra mim a politica de endosement hoje é como as Universal e Renascer da vida. Uma coisa é você patrocinar um musico que usa a marca, e contribui diretamente pra vendagem dela. Outra é você ficar tentando trazer musicos pra sua marca, mesmo que eles sejam associados a outra, mesmo que só estejam usando enquanto eles estiverem recebendo pra usar.

      Pra mim é diferente da guerra para pegar um endosser famoso só pra poder ter um garoto propaganda mais barato.

      Você falou que usa, mas as marcas que não concorda, também não comenta que usa. Pra mim está ok, é uma opção, você não promove a marca embora use.

      Da mesma forma é o cara que já tem contrato com uma marca e que está usando momentaneamente outra, blz ele tampa lá por causa do contrato, ele tem um acordo pra isso.

      Eu acho babaquice é o cara que usa a marca, não perde a oportunidade de dizer que usa, e ainda assim taca a fita. Por exemplo o Kenny Wayne Shepherd, ele usa Fender, toda santa guitar player ou guitar world ele diz que usa amps Fender, então pra que diabos meter a fita na marca???

      Entendeu o ponto onde eu acho que vira uma grande babaquice? É o cara meter o grude lá só pra meter, pra mandar o recado que só tira a fita se receber, mas ainda assim não perde a oportunidade de falar que usa a marca.

      MundoGuitarra
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      nichendrix

      Os contratos são regidos caso a caso; não tem a ver com a vontade ou conduta do músico.

      abraço :)

      SK8Boy
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      nichendrix
      Pois é, e oq tem demais em o kra querer arrancar uma grana a mais?

      Na minha opinião, nenhuma. Ele tem todo o direito de fazer isso, o equipo é dele. E todo mundo gosta de dinheiro.

      nichendrix
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      MundoGuitarra
      Os contratos são regidos caso a caso; não tem a ver com a vontade ou conduta do músico.

      Como eu disse, uma coisa é você ter um contrato a respeitar, ou é o cara que não tem contrato algum, usa a marca, admite que usa a marca e mete uma fita lá.

      Mas enfim, o equipamento é deles, como eu disse eu não acho o sistema de endossement uma coisa bacana, alguns mercados e o de instrumentos é um deles, não deveriam ter esse tipo de contrato. Mas não sou eu quem diz como o mundo tem que ser, portanto, quem quiser que meta sua fita.

      MauricioBahia
      Moderador
      # dez/09
      · votar


      nichendrix: Por exemplo o Kenny Wayne Shepherd, ele usa Fender, toda santa guitar player ou guitar world ele diz que usa amps Fender, então pra que diabos meter a fita na marca???


      heheh. É verdade. Inclusive ele participa de eventos da Fender. Acho que ele é até endorser...

      Abs

      nichendrix
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      SK8Boy
      Pois é, e oq tem demais em o kra querer arrancar uma grana a mais?

      Acabou de definir pq eu sou contra endosement.

      nichendrix
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      MauricioBahia
      É verdade. Inclusive ele participa de eventos da Fender. Acho que ele é até endorser...

      Endosser tacando fita no logo???

      Entendeu o que eu quero dizer, nada contra o cara que taca a fita por principios ou por contratos pré-existentes.

      Mas tem situações que fica sem pé nem cabeça. É como o Jimmy Page aparecer com um fita no Headstock das Gibson dele só pq não está recebendo o jabá do fabricante.

      SK8Boy
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      nichendrix
      Kra, que mal tem nisso?
      tem q pensar profissionalmente...kra, ele vive disso, e a empresa tbm, sem sentimentalismo nessa parte, eu penso.

      Se dinheiro for problema pra alguem aí, manda ele pra mim que eu resolvo, rs...

      De Ros
      Veterano
      # dez/09
      · votar


      nichendrix

      Saquei! Lógico que, como não sei que tipo de negociação ele tem com as marcas que usa, não tenho como afirmar nada. Mas pensa uma situação:

      Imagina que tu tenha negociado muitos anos com uma marca. Tu usa os equipos deles, eles fazem propagandas contigo, cumprem o contrato, está tudo legal.

      Daí chega uma hora que essa marca, por alguma razão que tu nunca ficará sabendo, passa a te ignorar, não renova o contrato e não tem mais vinculo nenhum contigo. O que tu faz? Aconteceu comigo mais de uma vez.

      Eu continuei a usar o equipamento, porque era muito bom, mas tapei a marca. E por ter tapado a marca, outras marcas viram que eu não tinha mais um contrato com eles, e assim surgiram várias outras oportunidades.

      Não faço idéia do que acontece com os outros, pode haver muitos outros motivos para essa atitude. Para mim, isso possibilitou um crescimento muito legal!

      Cara, não estou querendo de maneira alguma criar um conflito nem nada, ok? A única coisa que estou querendo dizer é que eu não sei se ele "meteu o grude lá só pra meter, pra mandar o recado que só tira a fita se receber", a coisa pode ser bem mais complexa!

      Só escrevi porque já me perguntaram muito sobre esse tipo de coisa, então usei o teu post, que tem vários argumentos que já ouvi, para mostrar uma maneira diferente de pensar. Não que seja a certa, só diferente!

      Cara, espero que tu compreenda que é só um ponto de vista diferente, nada pessoal!

      Um grande abraço e muito som!!


      Caramba, desvirtuei completamente o tópico! Desculpe aí Mauricio, prometo que não vou mais "mudar o rumo da prosa"!

      nichendrix
      Veterano
      # dez/09 · Editado por: nichendrix
      · votar


      De Ros

      Cara, sem problemas, como eu disse, eu não concordo com o sistema de edosement, nem tanto por uma questão musical, mas por uma visão de negócio da coisa.

      Não tenho nada contra pontos de vistas diferentes, pelo contrário, se bem trabalhados, como este caso, trazem a discussão prum nível bem saudável.

      Sou administrador e arquiteto de formação, trabalhei a maior parte da vida com essas duas coisas. E uma coisa que você termina aprendendo, é que embora em determinados momentos, situações ou mesmo em alguns mercados agregar a imagem de alguém famoso a uma marca seja interessante, isso quase sempre é uma faca de dois gumes pros dois lados da moeda.

      Um exemplo do mundo da arquitetura, imagine um arquiteto que associa o nome dele diretamente a uma determinada construtora, um dia ela dá um vacilo na construção de um dos projetos dele e esse prédio cai, não é culpa dele, mas o mercado sabe que ele era o arquiteto dela, nesse caso o profissional quase sempre sai muito prejudicado.

      Um exemplo no mundo da guitarra é o Van Hallen, ele é "o dono" do design da Wolfgang e da marca 5150. Tenho certeza que foi muito proveitoso pra Peavey os anos que passou se aproveitando da marca 5150 e Wolfgang. O dia que acabou o contrato com o Van Halen a Peavey enfrentou 2 problemas enormes que foi ver dois dos produtos mais famosos dela sairem da sua linha.

      Obvio ela continua fazendo um amp igual ao 5150, guirarras que embora não tenham o design da Wolfgang, mantém suas funcionalidades etc, todavia o custo de promover todos esses produtos e captar clientes que procurassem a marca e sua qualidade e não o Van Halen, enfim esse custo foi bem alto, se foi alto a ponto de prejudicar muito ou pouco a empresa, realmente não sei dizer, mas não precisa mais que qualquer livro básico de administração de marketing pra saber que o custo de promover um produto novo ou aparentemente novo pro mercado é muito maior que um existe, isso é.

      E não é só o Van Halen que está nessa de mudar toda hora de marca por conta de contratos de endosement, o mercado está cheio disso, e isso também entra no valor agregado do produto. Dependendo do nicho, da fama do cara e do potencial de agregação da marca, o profissional termina sendo alvo de uma guerra entre diversas marcas pra endosement. Beleza isso é ótimo pro guitarrista, mas não necessariamente por consumidor ou pro fabricante.

      Acho que um exemplo mais fácil de entender é botar fora do mercado, vamos falar de cerveja, lembra da guerra pelo Zeca Pagodinho como garoto de programa de cerveja? A marca invetiu alguns milhões em um contrato, outra cobriu a oferta e a multa de recisão e o cara foi pra outra, depois o contratante original teve que cobrir novamente a proposta pra ter seu garoto propaganda de volta.

      Eu sei que pelo menos no mercado musical, onde muita coisa depende da moda, é comum também a marca sacanear com o endoser (dependnedo do segmento, isso é até bem comum). Portanto do meu ponto de vista os dois lados estão expostos e sujeitos a complciações e dores de cabeça.

      Engraçado que tem muita empresa que já se tocou disso, você já viu algum garoto propaganda da Coca-Cola? Algum garoto propaganda da Ferrari? Algum garoto propaganda de marca de pasta de dentes?

      Você não vê com muita frequência, porque mercadologicamente em algum ponto do seu desenvolvimento tais marcas viram que o importante não era fortalecer o garoto propaganda mas a marca. Elas tem endosers? Claro que tem, mas via de regra não associam a a do produto imagem ao garoto propaganda, ele continua recebendo pra usar, mas não tá lá aparecendo toda hora pra dizer essa é a marca do fulano. E sim, marca tal é tão foda que até fulano usa. Nesse caso, a marca está protegida, o garoto propaganda, via de regra também está um pouco mais protegido, pois a associação entre marca e a imagem da pessoa é mais sutil.

      Um exemplo de quem faz isso no mundo da musica?

      Clapton, o cara é endoser de Fender e Gibson, ambas lançam produtos signature dele toda hora, mas raramente usam ele como garoto propaganda diretamente, deixam ele lá, recebendo de duas concorrentes ferrenhas pra usar seus produtos, mas também usa o de outros. Isso dá tanto a ele mais liberdade pra usar, quanto dá a marca mais liberdade pra explorar essa relação de outras formas, tanto que por muito tempo ele foi endoser da Pensa, ao mesmo tempo que era da Gibson e da Fender.

      Uma empresa que atua mais ou menos assim é a Ernie Ball, tu compra o pacote de cordas vem o nome de 1 milhão de pessoas que usa, muitos até recebem pra usar, mas é raro tu ver um anuncio da Ernie Ball associado a uma pessoa, ou ver um modelo de cordas signature de alguém, é a marca que está lá, é a empresa que fabrica, o nome do artista ajuda a vender, mas é acessório. Se ele não for mais endoser a marca não sente, se a marca não quiser mais ele, dificilmente ele terá problemas com outra marca por ter uma imagem associada a um concorrente.

      Nas isso são só meus 2 cents na história, eu acho que o sistema de endosement mais usado hoje deixa tanto musicos quanto marcas mais expostos ao vai e vem do mercado e da moda, termina que algumas marcas muito estabelecidas, que não precisam invetir pesadamente nisso, tem muito mais chances de manter seus mercados do que marcas menores, não raramente tão boas quanto, mas que sofrem muito mais com essa situação do que marcas maiores.

      Com isso quase sempre sofre o musico, uma vez que ele vê seu contrato de endosement diretamente ligado à pressão por estar "na moda", não havendo um relacionamento de longo prazo entre marca e musico nos contratos de patrocinio.

      SK8Boy
      Kra, que mal tem nisso?
      tem q pensar profissionalmente...kra, ele vive disso, e a empresa tbm, sem sentimentalismo nessa parte, eu penso.

      Se dinheiro for problema pra alguem aí, manda ele pra mim que eu resolvo, rs...


      Como disse, mal no cara ganhar dinheiro nisso não tem nenhum, eu expus muitos dos meus motivos acima, existem outros, mas enfim embora amanhã seja adiantamento de feriado aqui, eu ainda tenho que dormir, mas acho que o que botei acima dá uma idéia do que eu acho ideal como contrato de endosement. Um sistema que proteja mais tanto a marca do fabricante quanto o musico das flutuações de mercado e das pressões da moda, que sempre vão existir, mas podem ser minimizados.

      Sem contar é claro em pedalboards livres de fita isolante hehehehehehhe

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Experience Hendrix Tour 2008 - Fotos dos equipos dos "Pros"!

      306.417 tópicos 7.907.431 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital