O psicológico pode afetar na hora de tocar?

    Autor Mensagem
    Calebe_Cavalcanti
    Membro Novato
    # 22/jan/19 01:30 · Editado por: Calebe_Cavalcanti


    Boa noite galera, ultimamente tenho passado por um problema desde que comecei a tocar numa banda de reggae.

    Toco em uma banda de stoner/doom e outra de rock nacional e classicos e os meus companheiros de banda se queixaram pouquíssimas vezes de atrasos ou de atropelamento do tempo, mas desde que comecei a tocar nessa banda de reggae comecei a ter esse tipo de problema, no inicio que estava me acostumando achei normal e todo mundo também, mas passaram alguns ensaios e começou a se tornar mais frequente.
    E percebo que sempre estou mantendo a pulsação da música e percebo quando erro.


    O ponto é que estudo com metrônomo todos os dias e sempre estou tentando solidificar meu metrônomo interno sempre que escuto uma música ou quando faço algum exercício sem metrônomo.

    Atualmente consigo manter exercícios de semicolcheia e sextina em 140 BPM.

    O que pode estar acontecendo? Estou sempre estudando e treinando com o metrônomo ou tocando por cima de música gravada.

    O psicológico e a falta de confiança pode afetar na hora de manter o tempo da música?

    Pode ser que os outros integrantes estejam sendo exigentes de mais, também?

    Lelo Mig
    Membro
    # 22/jan/19 02:06
    · votar


    Calebe_Cavalcanti

    "O psicológico e a falta de confiança pode afetar na hora de manter o tempo da música?"

    Muito mais do que você imagina. Toquei com músicos que eram impecáveis nos ensaios e erravam pra caramba ao vivo por nervosismo, timidez e etc. E quando erra, fica mais nervoso ainda e só piora.

    As vezes precisa de alguma solução... Yoga, meditação, psicólogo, grupo teatral, muitas coisas podem ajudar.

    Ismah
    Veterano
    # 22/jan/19 05:01
    · votar


    As vezes precisa de alguma solução... Yoga, meditação, psicólogo, grupo teatral,

    Não apenas, mas é um dos motivos de muitos músicos tocarem drogados, ou bêbados...

    Belfalas
    Veterano
    # 22/jan/19 09:19
    · votar


    Seria muito bom você procurar uma terapia com um psicólogo. Juntos vocês vão não apenas conseguir identificar o que te afeta, como buscar soluções ideais pra você.

    entamoeba
    Membro Novato
    # 22/jan/19 09:41
    · votar


    Ansiedade faz parte dos mecanismos de defesa que foram selecionados ao longo da evolução. O que acontece é que o cérebro tenta focar na ameaça e se distrai do resto.

    Manter o tempo é algo que requer concentração. Só que, mesmo em situações ideais, não mantemos a atenção por períodos muito longos. Bastam alguns segundos para que pequenas distrações ocorram.

    Usualmente o músico lida bem com esses gaps, porque está bem ensaiado e "automatizou" o processo. Mas quando estamos sob a ação da ansiedade, ela requer toda a atenção para a ameaça, o que dificulta a retomada da concentração entre os gaps.

    É mais ou menos isso...

    A solução pode ser aliviar as cobranças, talvez, tentando tornar a sua relação com a banda mais leve. Quanto mais à vontade você se sentir, menos irá errar.

    Simonhead
    Veterano
    # 22/jan/19 09:53
    · votar


    Calebe_Cavalcanti
    O psicológico e a falta de confiança pode afetar na hora de manter o tempo da música?

    Ah, com certeza que esse lance interfere no músico. É claro que há dias em que se toca bem e outros nem tanto. Cansaço, stress, cobranças, uma pancada de fatores influenciam em vários lance em todos nós. E não deixe de ler e sacar as dicas dos amigos do Fórum que foram postadas aqui.

    Pode ser que os outros integrantes estejam sendo exigentes demais, também?

    Esse é 01 outro fator que influencia, sim, no desempenho do caboclo na música! Já toquei em bandas em que o nível de cobrança era absurdo e não tinha como tocar de boa, relaxado e tals. E ninguém da banda era lá o super mega master pró millenium 3000 turbo músico - éramos todos medianos e crescendo com o tempo e ganhando estrada e entrosamento. Ainda assim, o povo quer você 10 vezes melhor que John Henry Bonham para ontem como se você vivesse exclusivamente de música, o que não era o caso. Mas faz parte. Tipo ... Em gravações, esse sentimento de cobrança vem de todos os lados, desde você mesmo ao produtor e todos os membros da banda. Até amigos da banda e namorada cobram para saber como foram as sessões e tudo o mais.

    Boa sorte procê, mermão. Tomara que o povo pegue leve e que você mantenha o seu foco na malhação ao instrumento musical. Way to go!!

    fontes_rio
    Veterano
    # 22/jan/19 10:11
    · votar


    É normal o frio na barriga antes de qualquer apresentação.
    Quando o estresse e a ansiedade atingem patamar elevado, seu cérebro entra em uma espécie de curto-curcuito.
    Estava vendo um programa no canal H2 falando sobre o medo de pessoas de falar em público. No caso, citou william churchill e outras pessoas históricas. Disse que uma técnica para fazer o seu cérebro não pensar naquilo é, momentos antes da apresentação (ou discurso), cantarolar ou assoviar uma música que goste, que seja relaxante.
    Assim, você desconecta e alivia a tensão.
    Não custa nada tentar.
    Abs.

    Calebe_Cavalcanti
    Membro Novato
    # 22/jan/19 17:24 · Editado por: Calebe_Cavalcanti
    · votar


    Foi até bom vocês falarem de ansiedade, até porque sofro com um pouco de TDAH então para mim fazer alguns exercícios e até tocar influencia bastante.

    E realmente, acho que até um pouco mais de autoconhecimento pode me ajudar na minha execução das músicas.

    Valeu galera, respostas muito boas e de muito enriquecimento, obrigado pelo o feedback.
    Continuarei fazendo o possível para me tornar um músico de excelência.

    Lelo Mig
    Membro
    # 22/jan/19 22:56
    · votar


    Calebe_Cavalcanti

    Cara, comece com técnicas simples, se não for nada muito sério, você conseguirá bons resultados. Mas têm de ter disciplina e levar à sério.

    Ana Maria Botafogo foi a maior bailarina deste País, foi famosa inclusive internacionalmente, imagina o peso de uma primeira bailarina, onde a perfeição é exigida o tempo todo. Veja o que ela fala sobre este assunto:

    "A verdade mesmo é que até o bailarino mais confiante pode sofrer do medinho do palco. Essa sensação é comum para todos. Mas esse medo não pode dominar você… Se você sente nervosismo e fica apavorado(a) só se pensar em se apresentar para uma plateia, você sofre de medo de palco. Mas não se preocupe – dá para superar treinando seu corpo e mente para relaxar. Relacionei alguma dicas:

    Relaxe seu corpo

    Há algumas técnicas para relaxar o corpo antes de entrar em cena. Aliviar a tensão de seu corpo pode ajudar a controlar sua ansiedade.

    Passe as coreografias em pensamento, mas não fique encanado com elas achando que não irá conseguir.

    Aqueça-se

    Alongar os braços, as pernas, as costas e os ombros reduz a rigidez do corpo.

    Medite

    Na manhã anterior à apresentação, ou até uma hora antes, tire 15-20 minutos do dia para meditar. Ache um lugar silencioso onde você possa se sentar confortavelmente no chão. Feche seus olhos e concentre-se em sua respiração à medida em que relaxa cada parte do seu corpo.
    Repouse suas mãos sobre o colo e sente com as pernas cruzadas.
    Tente chegar a um ponto em que não esteja mais pensando em nada (especialmente sua apresentação) além de relaxar o corpo, uma parte por vez.

    Evite a cafeína

    Tente não tome doses exageradas de cafeína no dia da apresentação. Isso inclui coca cola, guaraná, alguns chás, energéticos, além de café. Pode parecer que você terá uma performance mais energizada, mas na realidade deixará você mais nervoso(a) e trêmulo(a).

    Estabeleça um tempo para ficar ansioso(a)

    No dia de dançar, permita-se sentir ansiedade livremente até uma hora determinada, 3 da tarde por exemplo; depois dessa hora, a sensação de nervoso terá de sair pela porta. O simples fato de você se comprometer com isso ajudará muito a fazer com que aconteça.

    Vá cedo

    Chegue com antecedência. Isso também ajudará a sentir menos pressa e nervoso, você ficará mais em paz.

    Se você errar no palco, não entre em pânico! Faça parecer que é proposital."


      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a O psicológico pode afetar na hora de tocar?