Bandas com afinações diferentes do Lá 440 hz

    Autor Mensagem
    Luft M.
    Membro Novato
    # dez/17


    Gostaria de saber se vocês conhecem as bandas que afinam diferente do Lá 440 hz, eu identifiquei muitas músicas que soam "estranhas" ao acompanhar com a afinação em 440 como por exemplo Dokken dos anos 80 e Van Halen no início de carreira.

    A idéia é divulgar as frequências dos artistas/bandas pois é phoda ir pela tentativa e erro... Tentei acompanhar músicas e minha guitarra parecia desafinada, é frustrante!!!

    metal_ofender
    Membro Novato
    # dez/17
    · votar


    Todas as músicas não...

    AC/DC Algumas são afinadas diferente

    Creedence (Proud Mary)

    Os Beatles (You've got to hide your love away)

    Vish tem várias, depois lembro outras e posto

    JJJ
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    Antigamente, a galera mais tosca afinava na base do "dá um lá aí...". Ou então pegava o "tuuuuuuuu" do telefone.

    Cada música, uma afinação diferente... kkkkkkkkkkkk

    Lelo Mig
    Membro
    # dez/17 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    Luft M.

    Existem músicas, álbuns ou bandas que usaram ou usam outro padrão, fora dos 440 Hz. Principalmente em arranjos onde há a presença de instrumentos de orquestra, principalmente da familia dos sopros... Coisa muito comum de notar nos Beatles, por exemplo.

    No entanto, a maior diferença não esta na afinação em termos de Hz, e sim na forma como eram afinados antigamente.

    Muito era na base do "da um Lá aí" como falou o JJJ. Se quem "deu o Lá" ta um pouco fora todo mundo vai ficar fora.

    Além disso, até os anos 90, praticamente tudo era gravado em fita magnética. Passa de uma fita pra outra, grava disco matriz, prensa cópia vinil, etc. Pequenas alterações de voltagem ou tração podem alterar esse referêncial.

    Na verdade, no fundo, afinação de fato é a banda, conjunto, orquestra, trio e etc. estar afinada internamente...

    Delson
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    Virnana

    Luft M.
    Membro Novato
    # dez/17
    · votar


    Eu percebo quando tento acompanhar algumas músicas, de fato exitem muitas bandas que afinam propositamente fora do Lá 440 hz, outras pode ser mesmo o fato que foi comentado de passar por fitas acaba mudando a frequência.

    Encontrei essa entrevista do Dimebag que fala exatamente sobre isto:

    https://whiplash.net/materias/curiosidades/230529-pantera.html

    Luft M.
    Membro Novato
    # dez/17
    · votar


    Afinei uma guitarra com o Lá 425 hz e realmente parece muito com a afinação do Dokken - In my Dreams, Van Halen - Ain't Talkin' 'Bout Love e Megadeth no Peace Sells.

    Não sei se é exatamente isso pois as cordas estão velhas, mas ficou semelhante.

    Synth-Men
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    Luft M.

    Tear for Fears

    Não sei se ainda existe este programa, tipo um MTV, mas só de musicos europeus na década de 90, em um destes canais europeus fechados (se não me engano o EuroChannel, não lembro) vi uma entrevista dos Tear for Fears, onde os dois protagonistas falavam que gravavam entre 420Hz e 432Hz, ou algo parecido.


    Já fiz isto duas vezes com gravando pianos VST(de qualidade), modificando o temperamento para 419Hz, com a intenção de achegar num timbre de caracterizado de Dark Piano. Um som de piano bem triste pesado e obscuro. Em busca de um climão.

    As duas estão no meu soundcloud.

    guilhermefross
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    AC/DC, em alguns albuns da era Bon Scott

    Beto Guitar Player
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    Não sei se é o caso, mas Paranoid pra mim sempre soou fora do tom.

    fernando tecladista
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    vi entrevista do RPM falando sobre o piano CP80 que eles usavam
    se pesgasse a primeira e a ultima tecla dava uma diferença de no minimo 1/2 tom de diferença devido a curva de afinação que eles usavam para soar mais destacado co o resto dos instrumentos

    Gabriel Santos Lacan
    Membro Novato
    # dez/17
    · votar


    Escute a música No surprises do Radiohead

    Luft M.
    Membro Novato
    # dez/17
    · votar


    Outras que são com 425hz (ou próximo disso):

    Greg Howe - Come and get it
    Megadeth - Blood of heroes
    Dokken - Todo album Under lock and key

    A frequência exata é dificil de achar, mas tem muito mito sobre os 432 Hz, que é para soar mais bem aos ouvidos, nota de deus, que tem poder hipnótico, entre outras teorias malucas...

    fernando tecladista
    Veterano
    # dez/17 · Editado por: fernando tecladista
    · votar


    mas tem muito mito sobre os 432 Hz

    o que me pergunto
    432 é a referencia ao Lá
    e as outras notas seguem na mesma bagunça do sistema em 440?

    para mim faz tanto sentido quanto a teoria da terra plana

    Felipe Stathopoulos
    Membro Novato
    # dez/17
    · votar


    Isso é besteira... O que importa é o conjunto/banda/orquestra estar afinado entre si. O resto é papagaiada...

    Ou alguém aqui acha que Mozart, Bach e Beethoven tinham como medir "magicamente" a frequência dos instrurmentos que tocavam/regiam?

    makumbator
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    Felipe Stathopoulos

    Que é besteira esse lance místico de 432 hz e tal não há dúvida, mas na música antiga era perfeitamente possível medir a frequência com certa precisão (não apenas o lá padrão como a quantidade de batimentos nos intervalos nos diferentes sistemas de temperamento utilizados), e havia padrões de lá de acordo com a época e lugar. Os mais comuns eram o lá 415 hz (que dá próximo de meio tom abaixo em comparação ao lá 440), 418 hz e 430 hz, além de outros. Isso consta de tratados da época, e são usados até hoje em execuções historicamente mais fiéis.

    Adler3x3
    Veterano
    # dez/17 · Editado por: Adler3x3
    · votar


    O Mito do 432 Hz é uma invenção moderna.
    Dizem que era a afinação correta de tempos mais antigos, que se perdeu e que agora mais recentemente foi redescoberta.
    Mas isto não esta correto, é bem dizer impossível e muito improvável que na antiguidade tal frequência tenha sido usada de verdade.
    Esta afirmação não procede, é só estudar a história e pesquisar os diversos tipos de afinação usados na linha do tempo, nenhum fecha com o 432.

    Isto foi uma invenção de um músico que não me lembro agora o nome, que fez isto para chamar a atenção, acho que era da Noruega, ou de algum país nórdico que inventou isto afirmando os efeitos maravilhosos que a harmonização produzia sobre as pessoas.
    O que influencia a pessoa é a boa música, não importa o sistema de afinação.

    Sobre as frequências em relação a terapias alternativas existem estudos sérios, mas esta do 432 não é o caso, nas terapias usam-se determinadas frequências no som,
    E as pessoas deixam se levar no mito, e entra em cena o efeito da auto sugestão, efeito placebo, que leva a pessoa a pensar que fica melhor.

    Não que soe ruim, já gravei para testar, se todos os instrumentos forem assim afinados até pode conforme o estilo e música até pode soar bem, como em outras frequências.
    E a música terapia é uma corrente séria, mas esta do 432 como uma afinação geral maravilhosa não.
    Inclusive as contas que fazem para tentar falsamente demonstrar que esta afinação é divina.

    O problema a meu ver é a transposição de uma música gravada com outra afinação, aí como se sabe sempre dá problemas, por melhor que seja o software que se use para fazer isto.

    Synth-Men
    Veterano
    # dez/17 · Editado por: Synth-Men
    · votar


    Falar que frequência A ou B, X ou Y é melhor que outras é besteira, mas tratando-se tentar buscar sons peculiares através do temperamento é interessante e em muitos casos importante.

    Tem instrumentos que afinado em sua natureza, difere sutilmente de outros. Mas nada que promova o fim do mundo e põe em dúvida a teoria da relatividade de Einstein.

    Já falaram isto aí para trás. Toca fitas mudava frequência, pitch, velocidade, tom e ninguem estava nem aí. Queria era curtir sua musiquinha.

    Lelo Mig
    Membro
    # dez/17 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    Felipe Stathopoulos
    makumbator


    "Que é besteira esse lance místico de 432 hz e tal não há dúvida..."

    Hoje em dia, assuntos como a diferença gritante entre o Lá de 440 Hz e o Lá de 442 Hz, a influência do peido do cupim no jacarandá do piano de cauda, usar bobina com 518.000 ou 518.001 espiras e etc., são muito comuns.

    Afinal, ninguém mais ensaia, nem tem banda de garagem, ninguém toca ao vivo, em bailes, bares, casamentos... A grande maioria nem amigo musico real tem.

    Então, sobra bastante tempo pra procurar pêlo em ovo.

    Buja
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    Lelo Mig
    Afinal, ninguém mais ensaia, nem tem banda de garagem, ninguém toca ao vivo, em bailes, bares, casamentos...

    Isso é coisa do passado. Pra eu conseguir despertar o interesse do meu sobrinho em algum "instrumento" e composicao, tive que pedir pra ele instalar isso no celular:

    https://lh3.googleusercontent.com/d30j4_zj5j5pPl6O2xh_4Rhq2FhscWIsJlBz JSzfMOyiPcVgb3doSBGhkttZC2jiRA=h310

    Isso aqui, ele nao quis, disse que é "paia":

    https://lh5.ggpht.com/kj_0L_h6cfjeVJPAWq5u99fYNXPBkB83QzD9jBOqTWVcHf3G UhoAP33vySTPxB41DNo=h900

    Imagina eu seu pedisse pra ele instalar isso no colo:

    https://cdn-article-1.papertostone.com/q-article/content/images/2015/0 5/child_guitar_why_should_you_learn_to_play_the-_guitar.jpg


    No minimo ele diria pra mim....colé tio...ninguem ouve isso nao....a gente ouve é kondzilla ostentação.

    Ta brabo fazer a molecada de hoje gostar de alguma coisa do seculo passado. Afinal de contas, a maioria nem fui os fogos da virada do milênio.
    Vao gostar de Nirvana, Led Zeppelin, Rush ???

    Os que ainda gostam de alguma coisa disso, com certeza vao ficar trancafiados dentro do quarto, caçando diferenças do La 440 e 442, do jacaranda e do mogno, da bobina de fio de cobre e de grafeno.... (por causa que 99% do resto da turma ta la no baile funk do mc bostao)

    Ismah
    Veterano
    # dez/17 · Editado por: Ismah
    · votar


    A criança gosta, daquilo que ela tem contato. Desculpe, mas colocar a culpa na pessoa por sua ignorância, é no mínimo se auto-definir tolo. Se a criança gosta de X os pais tem culpa direta ou indireta disso, são eles os responsávis pela formação do caráter desta...

    PS.: Kondzilla é só um diretor, não ponha a culpa nele.

    Felipe Stathopoulos
    Membro Novato
    # dez/17
    · votar


    Ismah

    Ismah, num sei se vc tem filhos bro, mas a coisa é mais complexa que isso... Bagulho é foda...

    Buja
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    Ismah
    Nao to colocando a culpa nele nao, posso ter passado a impressao errada no comentario, citei ele so porque é o que conheco atualmente de funk. E a culpa tambem nao é do kondzilla, nem dos pais, que afinal nao curtem funk.

    Meu pai por exemplo nao curte nada alem de musica caipira antiga, e tentou muito pra que eu escutasse....a culpa nao é dele, é minha que sempre quis por iniciativa propria gostar de rock

    A culpa é do meu sobrinho mesmo, e dos amigos, e da sociedade, que nao deixa a ele outra escolha a nao ser ouvir funk, e ser aceito pelo grupo, ou ouvir outra coisa e ser bullynado.

    Nao da pra enfinar na cabeca de ninguem o gosto por nada. É triste meu caro, mas é assim mesmo...

    makumbator
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    Buja
    e da sociedade, que nao deixa a ele outra escolha a nao ser ouvir funk, e ser aceito pelo grupo, ou ouvir outra coisa e ser bullynado.

    Nossa coitado dele! Triste relato da vida miserável de um sobrinho desprovido de perspectivas musicais. Sociedade maldosa essa hein?

    JulianoF.
    Membro Novato
    # dez/17
    · votar


    Buja
    e da sociedade, que nao deixa a ele outra escolha a nao ser ouvir funk, e ser aceito pelo grupo, ou ouvir outra coisa e ser bullynado.

    Não é diferente da minha época. Quem ouvia metal era "diferente" e "estranho". E honestamente, os melhores amigos que tive na época da escola, eram "diferentes" e "estranhos" como eu. E não troco minhas noites jogando D&D ao som de Blind Guardian e Iron Maiden para ter sido "aceito" por um monte de pessoas cujas aprovação eu nunca busquei.

    E não vejo pq não discutir as diferenças entre A 440hz e 442hz ou 432hz ou qualquer outra frequência. Isso não impede ninguém de falar sobre isso, estudar, e depois ir tocar com os amigos.

    Ismah
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    Felipe Stathopoulos

    Claro que é mais complexa! Mas não sejamos tolos de admitir que uma CRIANÇA está sob jurisdição dos pais.

    Pela sua fala, tens filhos, eu não tenho (que eu saiba), nem formação na área, mas eu tenho um cérebro e um pouco de conhecimento de pedagogia...

    Então, te proponho uma ideia: da mesma forma que ouvir música A, B ou C é uma opção, enfiar o dedo na tomada também é uma opção...
    O que tu faz?
    Deixa ele enfiar por N motivos como enumera o nosso colega, ou repreende em primeiro momento, e explica que isso é uma coisa negativa...?

    É um exemplo simples, e direto. Uma CRIANÇA é TOTALMENTE influenciada pelo que a cerca, e praticamente incapaz de decidir coisas tão complexas como gostar de um gênero musical...

    Não se pode obrigar ninguém a nada, mas alguns pontos são óbvios... Enquanto tu pagar as contas de teus filhos - e por ética nem depois disso - eles te devem SIM satisfação.

    SIM são subordinados a suas decisões. Mas... Vá a um mercado, e terá grandes chances de ver um pai/mãe se dobrando a vontade do filho que esperneia em pranto no chão.

    Se MEU POSSÍVEL FILHO/A, quiser escutar funk, quiser dançar pelado em cima de um trio, quiser trocar sexo por dinheiro, ele terá primeiro que ter seu teto, pagar suas contas e arcar com seus atos - aka maioridade legal e penal. Minha casa, minhas regras - e isso vale para um hóspede também.

    Buja

    Cara, fala sério... O Makumba já falou bem, mas eu quero ir além...

    Primeiro, para de tratar o teu sobrinho como um coitado... Disso ele não tem nada.
    Agora tu está falhando até como tio nessa! Aliás, está falhando como pessoa, ao colocar a culpa na sociedade, por erros que começaram dentro de casa, com os pais... Os filhos não são "responsa" do Estado, da sociedade, da igreja/congregação/seita...

    De verdade, a turma do rock, dos nerds, dos marrombas esportistas, das patricinhas, dos drogados, etc... Sempre existiu, e jamais vai deixar de existir... Elas podem encolher de tamanho, mas não somem tão fácil...

    Agora seja franco consigo mesmo, que tipo de "amigo" teu sobrinho tem? É uma amizade saudável? É uma companhia positiva?
    Da mesma forma como eles ofereceram "funk" pra ele consumir e ele NÃO TEVE capacidade de escolher, e assim """"" TEVE """" de consumir para ser aceito no grupo... O que impede de em algum tempo não ofertarem drogas, tráfico, prostituição, etc... e descambar pelo mesmo rumo?
    Os dois primeiros, por pior que seja, dá pra se livrar ais cedo ou mais tarde. Só que de um HIV por hora, só dá para tocar o barco mal e mal, numa sobrevida...

    Realmente, não pode obrigar ele a gostar de alguma coisa, mas pode mostrar o quantos pontos negativos tem o contexto em que o gênero acontece...
    Não sei a idade dele, mas considere a hipótese de apontar o lado que ele não conhece do funk - nem que isso significa tu ir para o baile funk para ter conhecimento de causa real, é o que se chama de sacrifícios.

    Pode ser que tu não consiga mudar ele, mas quando se trata de um ente próximo, não me entra na cabeça que dê para desistir.
    O que sugiro, é o caminho das pedras. Sem dúvidas, é muito mais fácil culpar ele e a """" sociedade malvadona """", do que admitir os próprios erros... E ainda mais fácil, do que fazer qualquer coisa...

    Já sobre bullying... Quando alguém tira pra isso, acha um motivo para incomodar, se não é o jeito que toca, é a cor da guitarra... Não é ele ser assim ou assado que vai livrar ele disso...

    makumbator
    Veterano
    # dez/17 · Editado por: makumbator
    · votar


    Ismah
    Uma CRIANÇA é TOTALMENTE influenciada pelo que a cerca, e praticamente incapaz de decidir coisas tão complexas como gostar de um gênero musical...

    Discordo do "totalmente influenciada" (que soa como um fatalismo) e de uma criança ser incapaz de decidir sozinha se gosta ou não da coisa X ou Y.

    que tipo de "amigo" teu sobrinho tem? É uma amizade saudável? É uma companhia positiva?

    Isso eu também acho curioso nesse tipo de papo, pois nunca se fala que o próprio filho (ou nesse caso, o sobrinho) é que é a influência ruim aos amigos. A culpa é sempre dos outros. O nosso parente ou amigo é que é corrompido, nunca o corruptor.

    Ismah
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    Bom, eu conheço um pouco o Buja, conheço a fé que ele professa, logo parto do pressuposto que não vem de casa o gosto pelo funk...

    Indiferente a isso...

    "totalmente influenciada" e ncapaz de decidir sozinha, foram mais figuras de linguagem. Mesmo assim, é sim por influência do meio, das pessoas que a cercam - e aqui entra conhecer o Buja de novo, não creio que ele tenha um sobrinho morando no meio de uma favela - etc, etc, etc...
    Quanto a tomar gosto por X ou Y, eu andei lendo alguma coisa sobre isso ser na adolescência, vou tentar garimpar esse link!

    Buja
    Veterano
    # dez/17
    · votar


    O negocio é que na familia, tem gente que gosta de tudo, uns de pagode, outros de rock, outros de sertanejo, e outros de uma mistura disso e mais um pouco.

    O que meu sobrinho passa nao é falta de opinião propria, e tambem ninguem pos uma arma na cabeça dele dizendo "ou voce escuta funk como nós eu ta morto".

    É exagero meu dizer que é culpa da sociedade. Afinal, cada um escolhe andar, ouvir, comer e dormir o que quiser na hora que quiser.

    Meu sobrinho já nao está mais na idade de comer tudo que a gente poe a mesa. Ja sabe tomar decisões sozinho....mas ..... está na idade de ser aceito no meio dos caras e quisto pelas meninas é muito importante.

    Na minha idade já era assim. Andei de cabelo feito porco espinho e tocava The Calling no meu violão preto, matando aula, justamente por causa disso....ser aceito no meio e quisto pelas minas.

    Hoje a coisa mudou. So entra no meio da maioria se escuta funk, usa bone de aba reta, bate de iphone, anda de moto carenada, e fala "xia no pv" no facebook.

    As vezes nem isso seria o gosto principal dele, e ele tem escolha, claro, mas é dificil tomar só salada num rodizio de churrasco, so porque tem opinião propria.

    Nós adultos, alguns, ja conseguimos amadurecer muito disso. Essa fase já passou, e a gente consegue falar com franqueza se gosta ou nao. Mas os molekes e as molekas de 10-15 anos nao conseguem facil assim nao.

    Na minha epoca, qualquer minina pra ser aceita no grupo tinha que fingir que estuda de manhã, fazer academia a tarde e sair a noite de moto com o namorado 5 anos mais velho que ela. Isso era basico e era quase todo dia.
    Chegar aos 15 virgem era pecado. Nossa...de que planeta essa minina veio!

    Na nossa epoca, a coisa era muito mais facil, e nao era tanto assim.

    Hoje entao...fica dificil mostrar pro meu sobrinho e pra varios outros que existia coisa legal a pouco tempo atras. Fica dificil mostrar isso, porque, simplesmente, os tempos mudavam.
    Na minha epoca, legal era skate....hoje é parkour. E de preferencia com selfie em lugar perigoso. Na minha epoca,m um tenis de 50 conto com silvertape, era da hora. Hoje, se nao foi um nike de 500 conto, é porcaria, é pobre, nao ostenta.

    Na minha epoca, legal era tocar violao pras minas....hoje é paia, sem graça, coisa de nerd. Legal é andar com umas caixinhas da jbl falsificadas por ai escutando outras coisas e nao tocando nada dessas coisas.

    Enfim, nao tem certo ou errado.....so quis dizer (e acabei exagerando) que a coisa hoje ta mais complicada.


    O que tambem o foi pro meu pai...coitado...fica sozinho sentado na frente daquele som gradient escutando tiao carrero e pardinho, pensado consigo mesmo....meu filho podia sair comigo pra pescar, tomar breja e escutar caipira antes de eu me for, mas nao...so ficou a adolescencia toda com a cara enfiada naquela guitarra barulhenta tocando abelhudices....

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Bandas com afinações diferentes do Lá 440 hz