O que posso estudar para melhorar minhas improvisações(a partir desse video)?

Autor Mensagem
rhoadsvsvai
Veterano
# ago/14


gravei hoje de manhã

audio hibrido,usei meu pedal afinador como directbox pra parte do sinal ir pro amp outra parte em linha,30 a direita é som microfonado (t808+vox ac15c1), 30 a esquerda é amplitube(ts9+voxac30)


Rachmaninoff
Veterano
# ago/14
· votar


Você tem uma pegada boa, conhece vários licks de pentatônica, mas sua noção de ritmo é sofrível.
Como dizia Hendrix, "o mais importante é o tempo, o ritmo".
Minha sugestão é praticar os mesmos licks, mas com um metrônomo... e beeem devagar.
Gravei um improviso mês passado, veja como eu tento encaixar minhas fases sempre no tempo:
http://forum.cifraclub.com.br/forum/3/316434/

Voidness
Membro Novato
# ago/14
· votar


de fato vc mostrou q conhece uns licks legais, mas concordo com o Rachmaninoff.... seu problema é o ritmo.... treina mais usando metronomo..... mesmo sem backtrack....

rhoadsvsvai
Veterano
# ago/14
· votar


Rachmaninoff
em primeiro lugar muito obrigado pela critica construtiva! realmente tempo sempre foi meu ponto fraco e gostaria de corrigir essa deficiência na minha maneira de tocar.

mas porfavor explique melhor, como assim praticar os mesmos licks com metronomo?eu não sei nenhum desses licks de cabeça, talves saiba algumas pequenas frases formadoras desses licks,mas isso é um improviso,nada foi praticado antes, eu não saberia tocar o que eu toquei denovo.

o que sugere?especificamente

Rachmaninoff
Veterano
# ago/14
· votar


rhoadsvsvai
eu não sei nenhum desses licks de cabeça
eu não saberia tocar o que eu toquei denovo

Então tire a si mesmo de ouvido, ué. As frases você já sabe, talvez falte só "formalizar" as coisas. Uma vez que você tenha um punhado de frases na memória (que na verdade você já tem), bote um metrônomo bem devagar, sem pressa, e vá tocando essas frases. Troque o tom, mude o tempo do metrônomo... sempre cuidando no tempo, que é o seu foco principal. É por aí.

GuitarristaDoNickEstranho
Veterano
# ago/14
· votar


rhoadsvsvai
Em primeiro lugar, parabéns por mostrar a cara e estar aberto a opiniões e críticas.

Bem, eu já vi vários vídeos seus muito bons. Sua pegada é muito bacana e você colocou umas ideias, frases, licks, seja lá o que, bem legais também. Como já citado, o que pecou mesmo foi o tempo.

Uma coisa bacana pra quando você estiver tocando com BT assim é tentar imaginar os clicks do metrônomo na sua cabeça, ou então marcar o tempo com o pé, sei lá, algo do tipo. Isso me ajudou a melhorar minha noção de tempo.

Quanto ao improviso, acho que o que mais me ajudou a desenvolver foi deixar as notas fluírem na cabeça. Tipo, é meio automático, é como se eu ouvisse as notas cantadas na minha cabeça, é divertido demais! hehehehe

Mas você já manda bem nisso, falta encaixar o tempo certinho. Ah... Outra coisa que eu faço de vez em quando é improvisar sem BT, só com o metrônomo. A BT eu imagino na cabeça e, ouvindo os clicks do metrônomo eu vou encaixando os solos no tempo. Acho que ajuda também.

INNARELLI
Membro Novato
# ago/14
· votar


nao sei se minha dica ia dar certo, o seu instrumento como música é muito bom...então não quero estragar, veja bem ng é perfeito, pra mim, vc deu uma aula de guita, no meu modo de tocar.

ederfreire
Veterano
# ago/14
· votar


Todos nós temos que ter bom senso, você mesmo precisa dizer o que você acha que deve melhorar. Tenho certeza que você já é maduro (musicalmente falando) pra saber o que você precisa melhorar.

Não tem como estudar somente "improvisação", ao meu ver improvisação é o conjunto de conhecimentos que você acumula e aplica em um determinado momento.

Mas aqui vão algumas dicas que eu tirei pra mim, fui coletando com professores, assistindo video aulas etc. (Se quiser ver como estou musicalmente, acesse alguns dos meus videos, voce encontra alguns aqui mesmo ou no meu canal do youtube: http://www.youtube.com/user/ederdepaula1 e algumas jams que participei aqui).

Aqui vai:
1- Use o bom senso pra saber o que você precisa treinar;
2- Deixe a música sair de dentro mesmo de você, porque música é sentimento, saiba transmitir aquilo que você quer que as pessoas sintam, coloque seu coração no que está tocando;
3- Toque, toque e toque!;
4- Treine sempre com metrônomo, isso é muito importante;
5- Grave o que você está tocando e avalie o que está tocando;
6- Coloque backing tracks e tente criar algo, ritmos, melodias, novos acordes, etc;
7- Tire licks de outros guitarristas e tente assimilar em qual tonalidade/acorde ele está usando como base e transporte isso para outras tonalidades;
9- Saia da mesmice e busque novas fronteiras;
10- Treine técnicas, pois é através delas que você vai poder se expressar com seu instrumento;
11- Converse com bons músicos de diferentes estilos musicais e vá mesclando todas essas informações;
12- Tenha guitarristas como referência, mas seja sempre autêntico;
13- Pratique sempre, sempre, sempre!
15- Saiba tirar o que você quer tocar de dentro da sua cabeça, por isso é necessário conhecer o seu instrumento e as notas musicais;
16- Pense de uma forma que as ideias vão fluindo e se encaixem, porque não existe nada mais feio do que um guitarrista que coloca 1 milhão denotas sem pé nem cabeça;
17- Estude teoria também, pois ela está presente em tudo e sempre vai te ajudar;
18- Procure um bom professor, pois ele vai avaliar você e te dar um "norte"!

Enfim, é isso ai rsrsrs Espero ter ajudado, pois essas dicas tem me ajudado bastante.
Boa sorte! ;)

Lelo Mig
Membro
# ago/14 · Editado por: Lelo Mig
· votar


rhoadsvsvai

Não adianta tocar um lick de blues, uma pentatonica de blues, se você NÃO tocar um blues! (isso vale para qualquer estilo)

Tempo...amigo...TEMPO........você está apenas dando um monte de notas (corretas) sem respeito algum ao ritmo, pulsação e suingue do estilo em questão.

Você têm de dividir/encaixar estas notas na pulsação e dinamiza-las.

Filippo14
Veterano
# ago/14
· votar


Esse playback já é bem bacana, o tempo é super marcado, tenta tocar de acordo com o tempo que está rolando ali, repousar na batida da bateria e tal, eu sempre tento enxergar o meu improviso em uma partitura, pensando em como eu iria escrever aquele tempo na partitura, encaixando com a batida e tal.

Cara, achei que vocé pecou um pouco nos bends, achei que eles ficaram bem fora e isso da uma prejudicada legal no improviso. Na minha cabeça eu sempre tento tocar o mais limpo possivel, mas isso é questao de gosto, voce me lembrou os guitarristas setentistas que tocavam mais soltos mesmo e esbarravam em algumas notas e tal, cabe a vocé saber se isso é bom ou ruim.

Abração

rhoadsvsvai
Veterano
# ago/14
· votar


Rachmaninoff
acho que entendi agora, obrigado!

GuitarristaDoNickEstranho
improvisar sem BT, só com o metrônomo.

nunca tinha pensado nisso,parece uma ideia interessante, tentarei!

INNARELLI
muito obrigado
ederfreire
obrigado pelas dicas!
Lelo Mig
ta me chamando de fritador? AHUAHUA
mas falando sério, eu tava realmente procurando entre o fraseado do eric clapton quando toca rapido (acho q foi o que mais cheguei perto) o do srv(que mais cheguei longe) e do bonamassa,eu tinha acabado de ver uma aula do martsharts (sei la como escreve o nome dele) sobre como aplicar velocidade em blues haha,realmente faltou dinamica
Filippo14
da um descontinho hahaha, eu tou acostumado com 010,meio tom abaixo, e tava matando a saudades de 011 na padrão nesse video hihihi isso explica os bends

EduJazz
Veterano
# ago/14
· votar


rhoadsvsvai

Cara, vc toca muito. Só que, pra mim, vc ta tocando "sozinho". A bt ta te acompanhando, e só! Ta faltando interação, conversa entre os instrumentos. Isso é difícil de se desenvolver sozinho, e passa muito pelo que o pessoal falou sobre a parte ritmica!

Mas repito: vc toca muito bem!

Lelo Mig
Membro
# ago/14
· votar


rhoadsvsvai

"ta me chamando de fritador? AHUAHUA"

Não se trata de velocidade, de quantidade de notas por compasso, se trata de distribuir as notas adequadamente no tempo.

rhoadsvsvai
Veterano
# ago/14
· votar


Lelo Mig
eu entendi :D apenas falei isso pra adicionar um pouco de humor a minha replica.

EduJazz
entendo o que vc quer dizer,muito obrigado pelos elogios, acho q vc tem razão, a guitarra tem que interagir mais com o resto da bt.

renatocaster
Moderador
# ago/14
· votar


Não sei se alguém já mencionou aí nos comentários, mas durante toda a sua improvisação eu não percebi UMA pausa sequer. E logo no blues, que é um estilo que normalmente tem muito isso. Pausas.

Vc tem que ter uma "ligação", uma transição, entre uma frase e outra. Na maioria das vezes nós guitarristas queremos tocar a maior quantidade de notas possível quando estamos improvisando. Isso não é ruim de tudo, mas cansa. Uma hora cansa, vc ouve tantas notas que não consegue assimilar a melodia direito.

Tente ir por esse caminho. Crie temas, melodias, "voices". Como falaram, sua pegada é boa e vc toca com firmeza. Mas esse improviso aí simplesmente foi um despejo de licks e nada mais. Volto a falar, a sua pega é boa, as intenções são legais, mas só falta lapidar melhor.

Boa sorte!

clebergf
Veterano
# ago/14 · Editado por: clebergf
· votar


rhoadsvsvai

Vc falou que tudo é improvisado e que vc não estuda licks, mas vc estuda as escalas e arpejos, certo?
Caso sim, como vc estuda elas?
Tempo é tudo na música, ele que vai fazer as frases balançarem, mostrar o swing e o sentido do som.

Eu tbm não decoro licks individualmente, as vezes estudo alguns improvisos, para ter uma ideia como um todo e no processo automaticamente algum lick acaba sendo incorporado ao meu jeito de tocar, mas quando estudo escalas e arpejos costumo usar muito o metrônomo para ter noção do tempo.

Outros detalhes como mostrar as mudanças de harmonia, o turnaround principalmente é algo bem marcante e tradicional no blues.

A minha maior dica para vc é escutar o máximo possível aos mestres do blues, principalmente quem ajudou a criar e inventar parada.
Pega caras como Big Bill Broonzy que vc terá uma aula de tempo e swing. :D

rhoadsvsvai
Veterano
# ago/14
· votar


clebergf
A minha maior dica para vc é escutar o máximo possível aos mestres do blues, principalmente quem ajudou a criar e inventar parada.
Pega caras como Big Bill Broonzy que vc terá uma aula de tempo e swing. :D


tai uma coisa que todo musico fala que não consigo fazer, pegar e ouvir alguma coisa sem a guitarra na mão e aprender com ela,só consigo aprender alguma coisa quando eu tento reproduzir o que foi tocado,apenas absorvendo não.
Caso sim, como vc estuda elas?
quando falam em estudar arpeggios eu nem sei do que as pessoas tão falando e quando vejo aulas disso não entendo nada.se da pra tocar o la maior simplesmente tocando o la maior,é só horizontalizar a digitação vertical do acorde,não entendo o que pra estudar,logico que existem arpegios mais complicados,mas pra isso existem acordes mais complicados, não adianta estudar os arpegios referentes a esses acordes sem conhecer esses acordes primeiro, certo?

sei que é uma deficiência,mas acho que ja tou muito longe na estrada por essa escola da intuição pra pegar um professor de jazz e aprender musica formalmente com outra pegada mais metodica,não entenda como arrogancia porfavor,a grande maioria dos guitarristas que eu me espelho pra tocar igual não são dessa escola moderna,são de uma epoca em que o acesso ao conhecimento era muito restritoe aprenderam a coisa na intuitividade,não acho que precise ser um genio pra conseguir aprender musica na intuição,acho que uma pessoa normal pode sim.

sobre escalas eu simplesmente aprendi todas as posições da pentatonica no braço e sei fazer em todos os toms, sei tb as blue notes da maioria dessas posições e como achar a relativa maior.não sei o que mais se estudar nessa parte,até sei o que recomendariam,provavelmente intervalos,triades,mas sempre que estudo isso não consigo tirar nenhum beneficio pratico do conhecimento.




renatocaster
obrigado pelo comentario,e não me entenda mal, eu concordei com todas as criticas que fizeram até agora,mas não concordo com a sua.esse improviso pode não ter tantas pausas e ser notoriamente mais fritado que meus improvisos antigos que postei aqui,mas ainda sim existem pausas na execução.

makumbator
Veterano
# ago/14
· votar


rhoadsvsvai
sei que é uma deficiência,mas acho que ja tou muito longe na estrada por essa escola da intuição pra pegar um professor de jazz e aprender musica formalmente

Bobagem. Sério mesmo. Não tem disso não. Faz um teste com algum professor aí da sua área e veja o que acha.

grande maioria dos guitarristas que eu me espelho pra tocar igual não são dessa escola moderna,são de uma epoca em que o acesso ao conhecimento era muito restrito

E daí? Eu gosto de música barroca, mas nem por isso ando de peruca branca...hsahashas! Você está no seu tempo, e não no passado. Esqueça disso. Use o que for mais conveniente de sua época.

não acho que precise ser um genio pra conseguir aprender musica na intuição,acho que uma pessoa normal pode sim.

Claro que pode. Mas eu que não sou gênio prefiro estudar e com isso ganhar o conhecimento que já foi trilhado por outros no passado. Pra mim não importa se é por intuição ou não, o importante é o resultado final. E para mim é mais rápido e melhor estudar que esperar uma intuição romântica.

rhoadsvsvai
Veterano
# ago/14
· votar


makumbator
talves vc tenha razão,mas quando falo isso não estou sendo romantico,não estou falando de ouvir um cd e no dia seguinte acordar tocando como o clapton.
o nivel que quero chegar, em termos de improvisação, é algo proximo de um membro do forum aqui por exemplo,acho que é o melhor exemplo o ogner. quando perguntei em um topico passado como ele faz pra improvisar assim,que metodo ele estuda ele me disse o seguinte

Comecei tirando musicas, acho que nunca decorei licks, os que saem e são de algum guitarrista entraram naturalmente pq tenho o som do lick na cabeça. O que decorei muito foram arpejos, mas hoje nem uso mais, nao consigo mas fazer sweep, hehe. Ouço muita musica vou a shows de estilos diferentes também.
Resumindo, não sei..hehe!! \o/


ele não é o unico guitarrista que eu admiro que chegou nesse nivel e explica dessa forma...existem mais mil,acho que pra cada escola guitarristica existe um caminho diferente, o caminho da encruzilhada me parece ser esse.

makumbator
Veterano
# ago/14
· votar


rhoadsvsvai
o nivel que quero chegar, em termos de improvisação, é algo proximo de um membro do forum aqui por exemplo,acho que é o melhor exemplo o ogner.

Mas ele é ele. O que deu certo com o Ogner não vai necessariamente funcionar contigo.

Imagino que você não esteja muito feliz com seus improvisos (por isso está aqui pedindo opiniões e orientações). Pois bem, então de que adianta ficar fazendo a mesma coisa que você já faz e esperar resultados diferentes e melhoria?

Faça algo fora da sua rotina. Pode dar totalmente errado, mas pode acrescentar algo e te levar aonde deseja, mesmo que por um caminho diferente do dele.

rhoadsvsvai
Veterano
# ago/14
· votar


Imagino que você não esteja muito feliz com seus improvisos (por isso está aqui pedindo opiniões e orientações). Pois bem, então de que adianta ficar fazendo a mesma coisa que você já faz e esperar resultados diferentes e melhoria?

Faça algo fora da sua rotina. Pode dar totalmente errado, mas pode acrescentar algo e te levar aonde deseja, mesmo que por um caminho diferente do dele.


esse é um bom argumento,realmente não tenho nada a perder só a ganhar.

Lelo Mig
Membro
# ago/14 · Editado por: Lelo Mig
· votar


rhoadsvsvai

"pra cada escola guitarristica existe um caminho diferente"

Concordo plenamente... tanto é que em parte alguma do meu texto você vai ler "estude x ou estude y". Até porque, um guitarrista como eu, não têm moral alguma para mandar alguém estudar e caras aptos a indicar o estudo correto, não faltam aqui no FCC.

O que eu falei em relação a ritmo, nada tem a ver com estudar o Pozzoli.

Se uma dica minha fosse relevante para desenvolver frases com respeito a pulsação e movimento rítmico, seria o que eu fazia:

"Coloque um CD de algum bluesman e toque no sistema "pergunta e resposta" respondendo as frases dele. Só ouvido e intuição, tentando "falar o mesmo idioma" do guitarrista escolhido. Eu fiz muito isso, e prá mim foi uma escola e tanto.

Mas, como "pra cada escola guitarristica existe um caminho diferente", pode ser que não sirva prá você.

rhoadsvsvai
Veterano
# ago/14
· votar


"Coloque um CD de algum bluesman e toque no sistema "pergunta e resposta" respondendo as frases dele. Só ouvido e intuição.

nunca tinha pensado nisso, o que gosto muito é de acompanhar jams de festivais tipo o crossroads (tenho todos os dvds de todas as edições do festival,comecei a gostar de blues por causa do crossroads 2010) e tentar imitar as frases dos guitarristas.

mas responder no lugar de imitar pode ser interessante,nunca tinha tentando dessa forma, vou tentar por em pratica essa dica tb.

Lelo Mig
Membro
# ago/14
· votar


rhoadsvsvai

Prá mim funcionou muito....porque?

Por que se você apenas "tentar imitar as frases dos guitarristas" você inconscientemente copia e não cria. Responder, te obriga a criar e desenvolver frases suas, mesmo que baseadas no mestre.

renatocaster
Moderador
# ago/14
· votar


rhoadsvsvai

obrigado pelo comentario,e não me entenda mal, eu concordei com todas as criticas que fizeram até agora,mas não concordo com a sua.esse improviso pode não ter tantas pausas e ser notoriamente mais fritado que meus improvisos antigos que postei aqui,mas ainda sim existem pausas na execução.

Sem problemas! Eu só fiz a crítica sobre a pausa pq foi de acordo com o que eu ouvi aqui. No mais, espero que vc consiga atingir o objetivo que está buscando.

ALF is back
Veterano
# ago/14
· votar


rhoadsvsvai
cara, vi o video e concordo com todos sobre o tempo e o sopão de licks que vc mostrou nesse solo...ja vi solos melhores que o desse video feito por você e sei bem em que grau musical vc está. Tem uma excelente pegada e musicalidade...mostra segurança e em solos covers mostra mta maturidade...mas justamente essa maturidade que faltou nesse video, principalmente pela deficiencia em administrar as ideias dentro do tempo, como muito falaram...
essa dica que o Lelo acabou de colocar sobre responder as frases de algum solo é muito legal...um ex professor meu fazia isso comigo...ele trazia (em fita cassete ainda) uns sons covers da banda dele de Buddy Guy, BB king e até do Hendrix que ele editava para fins didáticos e passava pro cassete...ele tirava uns pedaços de solos (dele e do outro guitarrista da banda), deixando lacunas que eu tinha que preencher no estilo pergunta e resposta...algumas musicas eram só de respostas e eu tinha que frasear as perguntas...no começo era bem legal...dps ficou chato pra caramba huahuahua
mas isso pq nao tinha mais de 10 "BTs" dessas...acho que dava trabalho de fazer...hj em dia deve ser mais facil e da até pra fazer com a musica original dos caras...

clebergf
Veterano
# ago/14 · Editado por: clebergf
· votar


rhoadsvsvai
Vamos lá:

1- Intuição: Vc falou que sabe as pentas e as notas dos acordes (arpejos) e usa isso no improviso, vc já está fazendo um estudo formal, afinal vc aprendeu os shapes da escala, se fosse 100% intuitivo vc nem faria ideia da escala que está tocando, apenas saberias que essas notas soam bem em um blues, sem fazer a minima ideia do motivo.

2- Arpejos: A galera geral da guitarra confunde mto esse termo pelo fato dele ser usado tbm nas técnicas de sweep que é algo bem mais "famoso" no nosso mundo das 6 cordas, porém arpejos nada mais, nada menos é do que as notas dos acordes tocadas melodicamente, algo que vc falou que já faz.

3- Professor: Um professor nada mais é do que um orientador que vai te ajudar mostrando o caminho q ele acha ser o melhor e que normalmente é melhor pelo simples fato do cara já ter passado pelo o que estamos passando agora e ter uma bagagem...vc perguntou aqui no fórum o que precisa fazer para melhorar, e um professor de confiança com ctz conseguiria te ajudar nisso tbm.

4- Lendas urbanas: Cara tem mta lenda sobre essa parada de intuição x ensino formal. Como a do "Hendrix não estudou formalmente e é um dos melhores, para muitos o melhor"..mas o cara passava em média 16 horas por dia com a guitarra na mão tocando, se isso não for estudar eu não sei o q é. Não importa se ele tocava escalas ou músicas, ele estava praticando, treinando e consequentemente estudando.
Acredito que o ideal é unir a intuição com o conhecimento, pois no fundo elas são a mesma coisa, vc aprende a penta, decora ela e tenta usar ela intuitivamente...


Esse tipo de assunto é polemico e tem suas visões e opiniões, o importante é cada um achar o seu caminho e se dedicar para chegar no objetivo em questão.

O Mateus Starling, na minha opnião um dos maiores ditadas e músicos que conheço, tem uns textos bem legais sobre isso e um que eu gosto muito é esse:
http://www.mateusstarling.com.br/pt/blog/296-tocar-com-regra-ou-sem-re gra

daimon blackfire
Membro Novato
# ago/14
· votar


todo mundo fala do ritmo, das pausas, de tudo mais. MAs kd o link? Eu também quero ver isso.

ogner
Veterano
# ago/14
· votar


rhoadsvsvai
Fala velho, acho que seu maio desafio urgente são as figuras de tempo. Nem vou falar pra vc ja ir diversificando e dando um up nas figuras pq da pra ouvir, nesse improviso, que nem as cabeças do tempo vc anda respeitando, esta bem atropelado o tempo, IMPORTANTÍSSIMO ter a harmonia na cabeça, seja de blues, de jazz de mpb, vc se antecipa!! tempos fortes e tempos fracos...Falta mais ginga ae!! Só com seu conhecimento ja da penta seus shapes e etc, se der uma caprichada no tempo vc ja vai enganar bem!! hehe!!

clebergf
2- Arpejos: A galera geral da guitarra confunde mto esse termo pelo fato dele ser usado tbm nas técnicas de sweep que é algo bem mais "famoso" no nosso mundo das 6 cordas, porém arpejos nada mais nada menos é do que as notas dos acordes tocadas melodicamente, algo que vc falou que já faz.
matou a pau, eu dei uma viajada quando disse que decorei arpeijos um epoce e logo linkei com sweeeppp...Nada disso!!! É exatamente oq vc disse!! Me lembro bem das minhas aulas de djéiss na SLima!! Saber as notas do acorde da harmonia e a partir disso "acerta-las" pelo braço da guitarra é fod@...Só de fazer isso a impro ja fica com outra cara!!!

makumbator
Veterano
# ago/14
· votar


daimon blackfire
todo mundo fala do ritmo, das pausas, de tudo mais. MAs kd o link? Eu também quero ver isso.

No primeiro post. Ou você está falando de outra coisa?

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a O que posso estudar para melhorar minhas improvisações(a partir desse video)?