quais melhores guitarras para para tocar forró e axé

Autor Mensagem
nichendrix
Veterano
# mar/10
· votar


MauricioBahia
Na hora do forró, o couro come! Melhor que dançar rock! :-) Bem melhor bichinho!

Enfim, se quiser ter um suprimento regular de sexo por aqui, tem que engolir o sapo e dançar um réla coxa... heheheheheh

pscb
Veterano
# mar/10 · Editado por: pscb
· votar


Acho que convém comentar que esses grandes guitarristas que tocam axé, forró etc. não são grandes por tocarem esses ritmos, mas por serem requisitados por músicos/bandas ricos. Se a Daniela Mercury for formar sua banda, é melhor pegar um guitarrista de alto nível, pois tem dinheiro para pagá-lo, mesmo que ele não vá mostrar quase nada do que sabe.

Quanto a ganhar um bom dinheiro, pode ser. Mas aí entramos na questão "música que eu gosto como lazer x "música que vende muito e eu não gosto como trabalho". Eu não trabalho com música, pois, para mim, é lazer. Me dedicar horas para tocar numa banda de pagode seria desistimulante. É como trabalhar num escritório fechado 12 horas por dia sem gostar disso. É o trabalho bem pago sem realização pessoal.

nichendrix
Veterano
# mar/10
· votar


Costa 85
Quanto a ganhar um bom dinheiro, pode ser. Mas aí entramos na questão "música que eu gosto como lazer x "música que vende muito e eu não gosto como trabalho".

Rapaz, como disse o Faiska na época que tocava com Chitãozinho e Chororó... feio é atrasar a escola das crianças e ver a familia passando necessidade porque o cara quer viver de tocar o que gosta.

skiva_thrash
Veterano
# mar/10
· votar


Os mlk aqui da minha região q tocam axé, pagode, vaneira, tocam mesmo pq esse tipo de musica tem saida pro mercado, aqui são as chamadas banda show. E os cara q conheço toca de tudo, Satch, Vai, Van halen, Metallica... Emfim os cara toca pa carai, e usa Ibanez, Jackson, só guita fudida....

pscb
Veterano
# mar/10
· votar


nichendrix

Rapaz, como disse o Faiska na época que tocava com Chitãozinho e Chororó... feio é atrasar a escola das crianças e ver a familia passando necessidade porque o cara quer viver de tocar o que gosta.

Eu não disse de viver tocando o que gosta. Eu disse que é possível viver de outra coisa (minha área de trabalho é Geografia/educação) e usar a música como lazer. Mas se a idéia for usar a música como trabalho, todos sabemos que, nos dias de hoje, é difícil tocar rock, jazz, blues e viver disso.

Nos tempos livres, eu estudo música erudita mais a sério e, de diversão, uns progressivos (Focus, King Crimson, Yes etc.). Mas não tenho conhecimento suficiente para viver de música. Assim sendo, busco algo que me dê prazer no trabalho (educação) e no lazer (música).

No mais, se o sujeito é bom músico, que faça dinheiro com isso se quiser.

Thiago Yoshiki
Veterano
# mar/10
· votar


nos shows que já fui dessas bandas de axé, vi os caras usando umas ibanez com floyd ou umas stratos com humbucker na ponte e floyd.

MEDO O_____O

maspn
Veterano
# mar/10
· votar


SHMA

cara,
pega uma gibson sg angus young...
que te cura.

guitarfusion
Veterano
# mar/10
· votar


nichendrix

outro comentário do faiska em uma Guitar Player

Acompanhar certos artistas não é legal, mas abrir a geladeira e ver que não tem nada é pior.

nichendrix
Veterano
# mar/10
· votar


guitarfusion

Rapaz o Faiska é mala.

Tem uma outra que ele diz: O pessoa fica dizendo Faiska traiu o movimento foi tocar com Chitãozinho e Xororó, traí o movimento é o caralho quero ver quando teu filho disser pra ti que é o unico da escola que não leva merenda se tu vai ficar com frescura pra tocar.

Bom, ao menos pra quem vai viver de musica o caminho é esse mesmo... hehehehehe

Agora na boa se o cara quiser viver do que gosta é difícil, eu vejo o Nuno Mindellis, o cara é advogado, já foi considerado o melhor guitarrista de blues do mundo pela GP americana e pela associação dos musicos dos USA numa daquelas votações que eles fazem todo ano, e no entanto só começou a viver de musica de uns 10 ou 11 anos pra cá, quando começou a tocar nos USA, isso o cara já com 40 e tantos anos.

scared
Veterano
# mar/10
· votar


nichendrix

Boom não tenho lá muito o que falar.. mais Forró de fato não precisa de guitarrista capacitado .. isso num quer dizer que Não tenhaa !'..

thmenezes_RJ
Veterano
# mar/10
· votar


SHMA

Amigo, toquei forró na noite durante 3 anos... use uma strato, é a mais indicada. Usava uma sst 62 com pickups stellfner

Gambá do Rock
Veterano
# mar/10
· votar


Zabumba e triângulo!

hahahahahahhaa

sacanagem...

Uma strato é bem versátil e vai atender muito bem às suas demandas nesses estilos.


compre uma Fender Stratocaster Chimbinha Signature! Já vem com topete para ajudar a montar o estilo!

hahahhahhahahahahahhahaa

Chimbinha Forever!

SHMA
Veterano
# ago/10
· votar


voçê gosta de zoar em... mas valeu a todos pelas dicas.

Pepe Le P
Veterano
# ago/10 · Editado por: Pepe Le P
· votar


A galera tende a subestimar os guitarristas de forró, axé e correlatos, mas muitas vezes são excelentes músicos. Se o cara acompanha uma Ivete Sangalo ou uma Daniela Mercury da vida pode ter certeza que o cidadão (ou cidadã) vai ser fera.

Sobre os modelos quando fui pra Recife e tive a oportunidade de ver um trio elétrico o cara usava uma Ibanez e na hora do solo sentava o pé nos pedais de ganho e mandava uns solos bem bacanas.

Acredito que como já foi dito não tem "a melhor guitarra" pro estilo, vai do gosto do cara e da proposta do grupo que ele está, mas eu acredito que o mais comum sejam guitarras com floyd e caps duplos ou stratos, mas obviamente estou falando ser ter conhecimento profundo do assunto.

J. S. Coltrane
Veterano
# ago/10
· votar


eu iria de tele

thmenezes_RJ
Veterano
# ago/10
· votar


Pepe Le P
tive a oportunidade de ver um trio elétrico o cara usava uma Ibanez

Só pra constar, no Axé, uma ibanez encaixa muito bem, se regular o timbre limpo direitinho.

Mas pra forró, não tem jeito, tem que ser strato. Pode ouvir,a guitarra de forró é bem diferente da do Axé. Tem o som bem estridente e agudo, com um grande corte de médios, som de strato ligada em linha.

nichendrix
Veterano
# ago/10
· votar


thmenezes_RJ

Cara, forró em geral o pessoal usa Super-Stratos, Ibanez e Jackson são as preferidas (em especial as JEM e JS da vida), embora Stratos sejam comuns, especialmente as com floyd rose ou pelo menos as HSS.

De efeitos em geral são ou Rack e ou pedaleiras tops mais comuns como POD X3 Live ou Boss GT-10, não raro ver o cara com as duas ligadas em série.

Amps variam um pouco, mas basicamente 3 dominam o cenário, Rolland JC-120 Jazz Chorus, Fender Hot Rod e os Marshall JCM.

Eu nunca vi guitarrista de forró ligando em linha.

punknemesismetal
Veterano
# ago/10
· votar


Como humilde representante da Paraíba e guitarrista de banda de forró eu posso sugerir rs...

Cara o melhor modelo de guitarra pra forró e axé é sem dúvidas a stratocaster. Uma Fender stratocaster é a melhor guitarra no caso.

Agora se for tocar forró romântico você pode tocar com uma superstrato como um Ibanez RG que rola bem legal, tem vários guitarristas de forró romântico que usam Ibanez, inclusive as JEM. Dá uma sacada no guitarrista da banda Limão com Mel, que o cara é muito bom.

abraço

thmenezes_RJ
Veterano
# ago/10 · Editado por: thmenezes_RJ
· votar


nichendrix

Nossa cara, desculpe mas discordo absolutamente de você. As stratos são as preferidas dos forrozeiros. E como o colega punknemesismetal, algumas bandas de "3 pedal" como Limão com Mel, Moleca Sem Vergonha, etc, utilizam superstratos pois a base do estilo é menos estridente.

Sobre esses amps que vc disse, preste bastante atenção na forma com que eles usam. Vou dar um exemplo q eu vivi, já toquei na feira de São Cristóvão aqui no RJ (é um conhecido local onde se reunem os nordestinos) e usei um JCM900. Como retorno !!!

E por mais absurdo que isso pareça, em todos os locais que eu toquei (sem exceção, NENHUMA mesmo, juro), sempre toquei em linha, tenho a pedaleira toda programada pra ligar em linha, então cheguei na hora e espetei sem pudor a guitarra no direct (não ia reprogramar toda a pedaleira na hora pra usar o JCM) e o output dele no Marshall.

Olha, eu toquei forró por muito tempo... ainda estou fazendo esse mês um freelance em uma banda aqui do Rio, onde acontece a mesma coisa do Marshall no palco, só que é um Jazz Chorus. Acho muito, mas muito difícil mesmo tirar um timbre como esses aí de baixo sem a guitarra em linha.




Bem, to falando pela experiência que eu tive... mas pra mim, som da guitarra de forró é em linha.

makumbator
Veterano
# ago/10
· votar


nichendrix
thmenezes_RJ

Mas nesse caso não seria a diferença regional? Pois um de vcs é de Teresina e outro do Rio, então talvez a cultura local seja diferente no que tange aos modelos(mesmo sendo tudo forró).

Mas eu sempre vi mais superstrato em uns sertanejos(pelo menos é o que rola por aqui).

nichendrix
Veterano
# ago/10 · Editado por: nichendrix
· votar


thmenezes_RJ

Cara eu não faço idéia de como é feito forró no Rio, mas aqui no nordeste, a maioria das bandas usa o equipamento que falei. Já que ao menos aqui, em geral forró com guitarra é forró romântico, o pessoal tradicionalista não aceita muito bem outros instrumentos além dos tradicionais.

Na maioria das bandas aqui da região PI, CE e MA, super strato reina absoluta (especialmente as Ibanez), strato é a segunda guitarra mais usada e o motivo é bem simples, a maioria dos musicos contratados pra tocar em bandas profissionais de forró hoje é guitarrista de hard rock ou metal melódico que toca forró por questão de sobrevivência no mercado já que sobreviver de metal e hard rock pra cá é virtualmente impossível.

Esse som também não é tirado com guitarra em linha, em geral é usado EQ de 10 bandas pra conseguir esse som e nem ele é o único que se usa pra tocar forró, já que esse tipo de som é influência direta do calipso paraense (o estilo e não a banda), se você olhar 10 anos para trás, o som de guitarra no forró era outro, mais próximo do axé as vezes flertando com a sonoridade de guitarra do reggae.

Eu digo isso porque a realidade das bandas médias e grandes de forró daqui da região não é a de chegar e plugar em qualquer equipamento que a casa tenha, em geral eles levam o equipamento completo, mixer, amps, instrumentos, tudo... logo só em bandas pequenas que acontece do cara de tocar com o que tiver, não raro levam até mesmo o PA.

Forró aqui não é coisa que se toque em feira, o publico médio de um show de forró de banda de medio porte (que atuam no seu estado de origem e no máximo nos vizinho) é na casa de alguns milhares de pessoas, as maiores (as que atuam na região inteira), o show quando é pequeno é na casa de 5mil pessoa pra cima em lugares pequenos e é bem comum você ver os shows ficarem com publico acima de 10mil pessoas, mais que muita banda nacional que vem tocar por aqui, se for em vaquejada não é raro ver público acima de 30mil pessoas. Esse pessoal tem é um caminhão de equipamentos e um onibus de 2 andares pra banda, essas grandes mesmo em geral levam até o PA junto.

Logo o cara dificilmente vai se ver na situação de ter que tocar no que aparecer, só em bandas pequenas, que tocam na sua cidade e pronto.

Eu não estou dizendo que o som característico de base de forró não é feito com single coils e que a strato é uma guitarra que se encaixa perfeitamente nesse estilo, só estou dizendo que a preferência geral da minha região é Ibanez.

Sobre amps, o JC-120 é o rei, já que ele é SS e dá menos defeito, mas os Fender da série Hot Rod e os Marshall JCM também são bem comuns, e o preferido das bandas quando vão fazer shows grandes.

thmenezes_RJ
Veterano
# ago/10 · Editado por: thmenezes_RJ
· votar


nichendrix

Olha eu tocando forró aí !!!! hehehe, já tem tempo isso, uma das minhas ex-bandas !!! Timbre em linha (ridículo, eu abaixo no meio da música pra regular o volume da base de guitarra hahaha, logo depois do solo).



makumbator

Até poderia ser... mas acho pouco provável. A maioria das minhas bandas era composta por nordestinos, e o público alvo eram os nordestinos, que são uma parcela significativa da população do Rio de Janeiro (se bobear, já são maioria). Quando eu comecei nisso, só a cantora e eu éramos cariocas, sendo ela descendente de nordestinos. No vídeo que eu postei, só eu não sou do Nordeste. Acho difícil algum tipo de diferença nesse sentido.

E tem outra. Abri pra praticamente todas as bandas grandes do forró do Nordeste. Sério, todas mesmo, as mais novas, mais antigas, as maiores e as menores, que quando vem fazer turnê por aqui fazem shows em um monte de casas. Nunca vi usarem amplificador.

Claro que, elas vem nos esquemas que as casas daqui oferecem, nem sempre deve valer a pena pra eles trazer equipamentos de grande porte (embora jpa vi trazerem muita coisa). Nesse aspecto sem dúvida pode estar a diferença.

Bem, não quero discutir não, apenas estou relatando o que eu vi nesses três anos em que toquei.

Abraços

skiva_thrash
Veterano
# ago/10
· votar


Bandas de forró puro, eu não sei pois nunca toquei, mas em banda show, que toca muito forró, já toquei. Tenho vários amigos que tocam tbm por aqui, e, Na maioria das vezes os caras tocam com superstrato, Ibanez Jem e Jackson sâo as preferidas, amps Marshall vi por aqui mais transistorizados microfonados e pedaleiras top.

Mas talvez seja esse equipo pq rola outros sons tbm.

Ah e a maioria aqui tem uma strato, normalmente Fender de reserva.

nichendrix
Veterano
# ago/10 · Editado por: nichendrix
· votar


thmenezes_RJ

Cara na boa, é difícil dizer que o amp é só de retorno quando ele tá lá microfonado. Eu mesmo conheço o Frank Aguiar e o Saulo do Gado (que hoje estão meio afastados), estudei na mesma escola que os dois então sempre foi facinho ficar no backstage, e se tu for ver nos shows deles aqui, o amp tá lá pra ser microfonado.

Como eu disse eu não sei como são as coisas aí no Rio, mas até onde eu sei, os shows aí são pequenos se comparados com os daqui, não sei se eles mudam o equipo pra tocar aí, mas aqui o equipo é o que eu falei.

E ser nordestino ou ser descendente de nordestino e tocar numa banda pequena do Rio ou SP, não é a mesma coisa que viver aqui e ver uma cena que está sempre em mutação, uma banda quando chega aí, já é conhecida aqui com pelo menos um ano ou dois de antecedência.

Logo há sim uma diferença de culturas, não apenas em função do local, mas também do tamanho do mercado e do tamanho e tipo dos eventos onde esses shows acontecem.

Não estou batendo boca e nem duvidando da sua experiência, só estou falando como as coisas são por aqui, acho até saudável essas discussões porque elas sempre mostram a diversidade que pode existir em um mesmo estilo.

thmenezes_RJ
Veterano
# ago/10 · Editado por: thmenezes_RJ
· votar


nichendrix
Forró aqui não é coisa que se toque em feira, o publico médio de um show de forró de banda de medio porte (que atuam no seu estado e no máximo nos vizinho) é na cada de alguns milhares de pessoas, as maiores (as que atuam na região inteira), o show quando é pequeno é na casa de 5mil pessoa pra cima e é bem comum você ver os shows ficarem com publico acima de 10mil pessoas, mais que muita banda nacional que vem tocar por aqui.

Acho que você não conhece a Feira de São Cristóvão, né? Não é uma "feirinha" não... o público é dessa ordem que você disse. É, como dizem lá mesmo, o maior espaço de representatividade nordestina do Brasil fora do Nordeste. Acredito que seja um dos poucos lugares senão o único aqui do Rio que se compare com os daí. Evidentemente, é claro, os locais mais significativos estão na própria região e isso eu nem me atrevo a discutir.

Cara na boa, é difícil dizer que o amp é só de retorno quando ele tá lá microfonado

Nisso vc tem razão, sem dúvida. Mas veja o show do DVD do aviões que eu postei acima... sem amp, retorno em fone.

Enfim, acredito em você sim, que seja dessa forma aí. É que me surpreendo, pois ressalto o que eu disse antes, abri pra quase todas as bandas grandes do nordeste, e nunca vi usarem amp. Claro que isso pode ser porque não vale a pena trazer, embora eu ache estranho, pois realmente como vc disse eu já vi trazerem bastante coisa, como PA´s, canhões de luz, percussão bateria própria... mas nunca, nunca mesmo vi amp. E tem também a questão de eu não consegui tirar timbres das bandas de forró em amps.


Não estou batendo boca e nem duvidando da sua experiência,

De forma alguma, nem pensei nisso. Estamos tendo uma discussão educada :)

só estou falando como as coisas são por aqui, acho até saudável essas discussões porque elas sempre mostram a diversidade que pode existir em um mesmo estilo.

Com certeza. Até porque discutir forró aqui é quase uma heresia. Se puder cara, me mostre uma banda de vanerão usando amp microfonado ao vivo, um vídeo ou algo assim. Não é uma cobrança, é uma curiosidade mesmo.

nichendrix
Veterano
# ago/10
· votar


thmenezes_RJ
makumbator

Acredito que o que há aí também é uma questão de falta de conhecimento da região. Aí no sudeste (ou melhor aqui, já que estou morando em minas por conta da pós-graduação), há uma visão de que o nordeste é uma unidade, que todos os nordestinos ou pelo menos a maioria tem o mesmo sotaque, o mesmo comportamento e isso não poderia estar mais longe da realidade.

Aqui há um bairrismo enorme, cada estado tem uma cultura muito, mas muito diferente um do outro, até a linguagem e as comidas são diferentes de um estado pro outro. No Piauí mesmo, é quase ofensa ser chamado de Maranhense, o que separa os estados é um rio e se vc for de uma cidade em um lado pra uma no outro, você não demorará a notar que são dois mundos diferentes. Até a comida é diferente, mesmo que a separação entre uma cidade e outra seja de pouco mais de 600m.

Isso se reflete também no tipo de musica que se faz e no equipamento utilizado, o forró da zona da mata (faixa litorânea que vai do RN à BA), que tem uma forte influência do Axé, é bem diferente do forró da caatinga que é mais tradicional (e raramente usa guitarras), que é diferente do forró romântico da região PI, CE, MA que tem uma forte influência do reggae, do metal, do Calipso e de outros estilos estrangeiro, e por aí vai.

Isso se reflete em tudo, na linguagem das musicas, na forma de tocar (harmonia, melodia, ritmos), e por consequência, no equipamento preferido das bandas.

Ao menos o que sempre vi quando morei no Rio, em Sampa, em Ribeirão Preto e agora aqui em Belo Horizonte, é que há uma tendência do pessoal, talvez por serem "estrangeiros", de se agrupar e minimizar essas diferenças regionais justamente porque embora aqui elas sejam gritantes, ainda há alguns componentes comuns a todos os estados.

thmenezes_RJ
Veterano
# ago/10
· votar


nichendrix

Nisso concordo totalmente. E sim, eu também, por ser carioca, tenho essa visão a que você se refere...

nichendrix
Veterano
# ago/10 · Editado por: nichendrix
· votar


thmenezes_RJ

Cara eu conheço a feira de são Cristovão, como disso no post anterior morei aí no Rio, quase nasci aí, já que minha mãe estudava aí quando nasci e depois disso morei aí em duas ocasiões.

E por mais que seja um lugar com um clima bem nordestino, não é um lugar que reflete realmente a cultura do nordeste, digamos que é a generalização de um universo muito mais complexo. E por mais que seja impressionante ver tanta "nordestinidade" fora do Nordeste, ainda é em uma escala muito diferente daqui, e como disse não reflete as muitas diferenças regionais.

Que as vezes são enormes, por exemplo, no Piauí tem uma banda enorme chamada Banda Bali, embora faça shows grande pelo menos 1 vez por semana e toque praticamente todos os dias do ano aqui em shows de médio e grande porte, é virtualmente desconhecida fora daqui. O mesmo acontece com o Lagosta Bronzeada do Ceará, que no Ceará arrasta multidões e aqui só toca em lugar pequeno.

Sem contar que no fim, tem uma banda de forró em cada esquina, a concorrência é bem acirrada, e em geral as bandas tem que concorrer não só com as de mesmo "calibre", tem que concorrer com as menores e as maiores também.

Enfim, eu não estou dizendo que você está errado, só que assim como tem quem toque ligando direto, ou usando amp como retorno, também tem o outro lado da moeda, a coisa é muito diversa e varia muito de guitarrista pra guitarrista.

Acho que o mesmo pode ser visto com a banda Calypso, há shows em que o Chimbinha pluga direto, outros usa SS e em outros usa Valvulado a maioria das bandas de forró e calipso tem a possibilidade de usar as 3 opções de acordo com a vontade ou nescessidade do cara.

makumbator
Veterano
# ago/10
· votar


nichendrix
Acredito que o que há aí também é uma questão de falta de conhecimento da região. Aí no sudeste (ou melhor aqui, já que estou morando em minas por conta da pós-graduação), há uma visão de que o nordeste é uma unidade, que todos os nordestinos ou pelo menos a maioria tem o mesmo sotaque, o mesmo comportamento e isso não poderia estar mais longe da realidade.

Aío falou tudo. Eu morei aí perto de Teresina(quer dizer, perto mais um menos), foi em São Luiz, no MA(nos anos 80). Sei bem disso que vc fala, pois lá é muito mais cultura do norte do Brasil(é muito mais amazônica que baiana).

Pessoal odiava quando achavam que o carnaval do Maranhão(por exemplo) era no esquema baiano, pois na verdade está muito mais para o caranaval paraense do que qualquer outra coisa. E mesmo assim, também é diferente do carnaval do Pará.

Até por isso citei antes que essa visão diferente se deva a fator regional, pois não existe um nordeste, há vários. Claro que o mesmo vale para o sudeste(e as outras regiões do país). O pessoal do Maranhão na época achava que Minas e Rio Grande do sul era praticamente igual...sahhsasah! Pois era tudo o "sul maravilha"! Hheehh!


P.S. E falando em Pará, tenho amigos lá na região que citam grupos que estão faturando alto, com shows de milhares de pessoas pelo norte do Brasil, mas é banda que eu NUNCA ouvi falar por aqui, pois estão TOTALMENTE fora da grande mídia do sudeste. E estão lotando shows e vendendo muito CD junto com o ingresso. Com isso eles já tem esquema profissional, com caminhão de som, luz, e o diabo a quatro.

J. S. Coltrane
Veterano
# ago/10
· votar


makumbator
nichendrix
thmenezes_RJ

Já vi show de forró pé de serra com guitarra, e fica muito bom. O cara tava tocando uma superstrato pesadíssima, com altos drives, pegada bem de rock mesmo.

Mas não tinha nada a ver com esses forrós postados aqui

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a quais melhores guitarras para para tocar forró e axé