Tocar certo por linhas tortas True Temperament, alguém já testou?

Autor Mensagem
horwatich
Veterano
# fev/10 · Editado por: horwatich


Estava lendo uma GP e reparei em na foto de um neck com trastes todos tortos, pareciam derretidos, lendo a reportagem cheguei até esse site www.truetemperament.com no qual a proposta é fazer a guitarra afinar para valer em toda a extensão do braço. É uma idéia no mínimo interessante, mas eu imagino como ficaria a regulagem e os harmônicos. No site eles tem algumas opções de moldagem de trastes dependendo do estilo que você toca, acordes de afinidade e calibre das cordas...nas Faq eles respondem a maior parte das dúvidas, mas com certeza não são imparciais afinal o site é deles. Alguém aí já viu um braço assim? Bertola, já que você frequenta o forum manda sua opinião...

Thiago0
Veterano
# fev/10 · Editado por: Thiago0
· votar


horwatich
Achei bem interessante,mas acho melhor vc esperar o Bertola, se alguem pode responder sobre isso ,esse alguem é ele

Niandra Lades
Veterano
# fev/10
· votar


horwatich
Muito legal cara.... queria tocar em um braço assim.!

abraço

YuriXD
Veterano
# fev/10 · Editado por: YuriXD
· votar


Bem interessante, pórem não sei se as vantagem são tantas. Por exemplo: uma regulagem qualquer, uma retifica de trastes até mesmo a troca deve ser uma fortuna porque provavelmente só os caras fazem! Sem contar quanto não deve seir um braço desses.

Conclusão quem tem dinheiro pra gastar compra que não continua com os tradicionais :-)

Isso na MINHA opinião, mas realmente é uma ideia bem legal.

Konk
Veterano
# fev/10
· votar


Bom... Levando em conta o preço é um lixo !!! 700 dólares ! (Meus pais antigamente sempre falavam isso pra coisas caras, hehe)
Acho que isso aí é meio difícil de usar pra quem toca rápido, o cara vai ter que se acostumar de novo, a posição dos dedos, bla bla bla. Se não vai acabar apertando o traste e não a corda.
Pelo menos não é que nem a F8 da Black Machine. Low B-High A deve ser horrível de se tocar arpejos...

erico.ascencao
Veterano
# fev/10
· votar


horwatich
Uma das JEM do Steve Vai tem estes "trastes tortos". No U2B tem um vídeo dele mosrando todo o equipo, inclusive esta guitarra.

ogner
Veterano
# fev/10
· votar


erico.ascencao

No site tem varios videos....

Não conhecia isso.....

Konk
Realmente isso é um lixo!!! hehehe

horwatich
Veterano
# fev/10
· votar


Eu com certeza não postei isso com intenção de comprar, mas nas faq tem um monte de coisas curiosas sobre afinação e lá diz também que o braço "standard' (o de 750 dolares) vai soar como um chorus junto com outros instrumentos temperados, para ficar legal tam que ser o braço mais caro... eu ainda não tenho intenção de pagar 2000 reais em um braço então fico com tratstes retos mesmo... além do mais se você comprar eles te dão o suporte por uma módica quantia mais o frete para inglaterra... quem vai querer?

Konk
Veterano
# fev/10
· votar


horwatich
Tá parecendo o Xbox360 com a história do red ring of death que tu tem que mandar pra sede da microsoft pra consertarem... Hahaha.
Acho que é valido pra quem tocar blues, mas pros shredders da vida vai ser um pé no saco.

horwatich
Veterano
# fev/10
· votar


Imagine fazer um bend... no site diz que você toca do jeito que você está habituado...

Elvenfoot
Veterano
# fev/10
· votar


Lá fala que a lógica é meio que a dos intrumentos antigos. Que os trastes eram móveis. Quando você entorta, fica legal para algumas tonalidades, pra outras não faz quase diferença nenhuma.

Mas sei lá. Acho meio inútil. Tem uma parada que eu testei que realmente é foda. É a escala cônica, que é a escala com angulação variável. Como as cordas meio que fazem um triangulo, a figura geométrica que mais encaixa nisso é um cone.
http://www.kian.com.br/tecnologia.php

The Root Of All Evil
Veterano
# fev/10
· votar


"Chords Ring Out sweeter, louder and longer."

Caramba, longer? influencia também no sustain?

GOREFESTA
Veterano
# fev/10
· votar


Caramba, achei esse true temperament bem legal, apesar de ser carissimo...
Konk
Acho que é valido pra quem tocar blues, mas pros shredders da vida vai ser um pé no saco.

É, no site e no review da guitar player da para entender que esse sistema age melhor para quem toca acordes cheios de dissonancias ao longo da escala, mas acredito que tenha serventia para shredders pq pode ser que o sistema tenha uma melhor afinação nas oitavas (12º traste em diante) do que um braço com trastes convencionais.
Tipo de coisa que só da pra percerber testanto msm, mas seria interessante para um shredder e suas guitarras de 50 trastes :)

marcos.
Veterano
# fev/10
· votar


Imagine fazer um bend... no site diz que você toca do jeito que você está habituado...



o bend deve sai muuuuito estranho .-.

horwatich
Veterano
# fev/10
· votar


The Root Of All Evil

O Steve Vai diz que ficou assombrado pelo aumento do sustain.

Eu imagino que como a dissonancia diminui dá para ouvir a nota claramente por mais tempo...

Necrophagist
Veterano
# fev/10
· votar


MEU DEUS


que frets feios :)
post inútil, eu sei, mas são feios pra cacete!

horwatich
Veterano
# fev/10
· votar


up!

J. S. Coltrane
Veterano
# fev/10
· votar


UP

Cara, isso é monstruoso. Realmente, as cordas não são iguais, logo os trastes devem ser diferentes

Outra proposta é trazer de volta sistemas de afinação enterrados no passado! Estão mexendo em algo muito foda!

Porque o temperamento é um dogma que homogeniza os tons e tira uma capacidade expressiva que era utilizada no passado.

Como eu queria ver uma guita dessas!

horwatich
Veterano
# fev/10
· votar


Eu toquei em um baixo fretless uma vez, imagino uma guitarra fretless...fazer acordes não seria muito fácil.

Stargazer
Veterano
# fev/10
· votar


J. S. Coltrane
Outra proposta é trazer de volta sistemas de afinação enterrados no passado! Estão mexendo em algo muito foda!

Porque o temperamento é um dogma que homogeniza os tons e tira uma capacidade expressiva que era utilizada no passado.


Dá pra explicar melhor? Achei interessante o assunto, mas não entendi direito.

horwatich
Veterano
# fev/10
· votar


Stargazer

Basicamente em instrumentos não temperados o Cb não é B, e B# não é Cb, existem uma pequena diferença de frequência...

Socomegaton
Veterano
# fev/10 · Editado por: Socomegaton
· votar


Eu acho o tema interessante, inclusive o Frank Gambale usa uma guitarra com trastes assim, se não me engano uma Yamaha signature dele.

Pessoalmente, eu acho desnecessário. De repente desnecessário nem é o termo exato, mas sei lá... é uma coisa meio "martelo pra quebrar ovo".

Toda a música ocidental que eu cresci ouvindo, e que me fez gostar de música, foram feitas em guitarras de trastes retos e afinação temperada.
Esse pentelhésimo fora é que dá o tempero :-)

Eu não compraria uma guitarra assim, de trastes recurvados.

Edited: Olha aí o Frank Gambale e sua guitarra.
À partir de 1:33 dá pra perceber os trastes modificados.



J. S. Coltrane
Veterano
# fev/10
· votar


Stargazer

Foi um longo percurso na história da música até chegarmos ao sistema de afinação que usamos hoje. Eu recomendo a leitura do verbete da enciclopédia britânica sobre esse assunto, porque eu não tenho condições de explicar. Mas é bem legal.

Filippo14
Veterano
# abr/11
· votar


Só por curiosidade, dá pra implementa esse true temperament em qualque guitarra, se pude como q arruma o braço pra isso?

abrass

Filippo14
Veterano
# abr/11
· votar


up

Filippo14
Veterano
# abr/11
· votar


up

iam.Thaís
Veterano
# abr/11
· votar


Que coisa mais estranha :p

Isso pra mim não é uma guitarra, pq esses trastes não tem nada a ver com o som final e provavelmente até ficaria pior, e vc se embolaria todo na hora de tocar.

makumbator
Veterano
# abr/11 · Editado por: makumbator
· votar


Filippo14

Sim, é claro que pode ser qualquer instrumento.

horwatich
J. S. Coltrane

Aproveito para corrigir uma pequena imprecisão. Na verdade não é que na época de Bach não se usasse afinação temperada, mas é que o temperamento é chamado de desigual, enquanto o sistema consagrado na modernidade é o temperamento igual.

Mas ambos são sistemas temperados. Temperamento significa tão somente o processo de se corrigir os desvios da escala natural dentro de um sistema qualquer.

No temperamento igual(o nosso atual) o "erro" é dividido de maneira igual em todas as divisões da oitava(daí o nome de temperamento igual). Nos temperamentos desiguais(há vários diferentes) o erro é distribuído em alguns intervalos, sendo que outros ficam verdadeiramente justos.

No temperamento igual, apenas as oitavas e uníssono são justos, todos os demais são levemente desafinados. Nos temperamentos desiguais(como o Werckmeister III, muito usado por Bach) alguns intervalos sao desafinados e outros puros(de acordo com o sistema há terças puras, ou quintas puras, quartas puras e sextas puras).

Obviamente não é possível ter todos os intervalos puros(naturais) e fechar uma oitava perfeita. Ou se tem uma coisa, ou outra. Daí vem a necessidade do temperamento.

Nos sistemas não temperados(usados na Grécia antiga, por exemplo) há intervalos impraticáveis de acordo com a tonalidade, quinta de lobo, além de problemas de oitavas maiores ou menores. e impossibilidade de transposição para certos tons.

O temperamento igual é bom para se tocar música cromática(como a feita a partir do romantismo tardio), ter muitas transposições, etc...

O temperamento desigual é ótimo para música antiga. Caso tenham interesse, basta ouvir gravações de execuções de música barroca(por exemplo) que seguem o padrão histórico. Nesse campo há Tom Koopman, English Concert, La petite bande, entre muitos outros.

Nota-se de cara a beleza dos intervalos puros, e os tons realmente parecem diferentes uns dos outros no caráter(coisa que no temperamento igual se perde).


Claro que esse sistema de trastes tortos busca se aproximar mais do temperamento igual perfeito. Em um instrumento de trastes normais, as diferenças de espessura de cada corda, raio do braço, tamanho da escala, e tamanho do próprio traste impedem uma afinação perfeita.

É claro que esse sistema NÃO tem os intervalos mais puros, ao contrário, ele busca distribuir de maneira mais igual e perfeita o erro previsto no temperamento igual, que devido às limitações físicas que comentei antes estavam sendo alteradas.

Dito de maneira simples, esse sistema busca "ajustar de maneira igual a margem de erro do sistema de temperamento igual em instrumentos de trastes".

J. S. Coltrane
Veterano
# abr/11
· votar


makumbator
É claro que esse sistema NÃO tem os intervalos mais puros

Se vc entrar no site vai ver que eles têm outras escalas, algumas até retomam esses sistemas de afinação antigos

Gilberto Juba
Veterano
# abr/11
· votar


makumbator

Ótima explicação!

Essas pequenas imprecisões de afinação sempre me intrigaram..

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Tocar certo por linhas tortas True Temperament, alguém já testou?