Intervalos - Teoria Elementar e Fundamental

Autor Mensagem
Penta_Blues
Moderador
# ago/08
· votar


Boa noite!!!

Para nosso camarada Scrutinizer
uma quinta aumentada, se for invertida, vira uma quarta diminuta...
... Como pode não existir a inversão de um intervalo que existe?

Na primeira frase eu até concordo com vc, mas "Oitava Diminuta" não existe, já que vc não encontrará ao invertê-la uma Tônica Aumentada...
Oitava Diminuta não existe, pois há uma Sétima Maior.
Tônica Aumentada não existe, pois há uma Segunda Menor.
E finalmente, não existem Inversões destas notas acima porque Tônica é Tônica e nada mais, e sua inversão é Oitava, que por sua vez, é Oitava e nada mais.

Valeu!!!

Penta_Blues
Moderador
# ago/08
· votar


Boa noite!!!

Finalmente, Carina K...rs
só ainda tá meio confuso aqui =/
Bom, só dois probleminhas...
1 - Acho que gastei tudo que tinha com os outros posts e cansei de escrever... Brincadeira...rs
2 - Preciso que vc seja mais específica pra eu tentar ajudar. Em que parte está confuso?
Valeu!!!

pacificpoker
Veterano
# ago/08
· votar


Penta_Blues
então se eu tenho uma escala maior, para achar a menor, é só subir um tom e meio certo?


mas pq então q na pentatonica o raciocinio é diferente? se eu tenho uma menor e quero achar a maior eu tenho que subir 1 tom e meio... pq na diatonica é diferente?

LeandroP
Moderador
# ago/08
· votar


pacificpoker

Na diatônica não é diferente. Se você tem a diatônica de Lá menor, por exemplo, e subir 1,5 tom, você consegue a diatônica de Dó maior.
Agora, se você subir "o desenho", você consegue um Dó menor. A mesma coisa acontece com a pentatônica.


Scrutinizer

Como pode não existir a inversão de um intervalo que existe?

Acho que você está certo, filosoficamente. Na prática eu escuto um intervalo de 3a maior.

pacificpoker
Veterano
# ago/08
· votar


LeandroPanucci
eu to pensando com se fosse o mesmo desenho... pra todos os exemplos...
mas deixa pra lá... nãoconsigo entender isso nem ferrando

Penta_Blues
Moderador
# ago/08
· votar


Boa noite!!!

pacificpoker
pq na diatonica é diferente?
Como o nosso mestre LeandroPanucci comentou, não é diferente, vc é que inverteu as coisas, ou seja: se eu tenho uma escala menor, para achar a maior, é só subir um tom e meio.
Valeu!!!

LeandroP
Moderador
# ago/08 · Editado por: LeandroP
· votar


Intervalos podem ser (além de uníssono = mesmo som): maior, menor, justo, diminuto e aumentado.

Justo É chamado de justo o intervalo que, quando invertido permanece justo. Por isso o nome "justo". Os intervalos justos se aplicam à tônica (Iº), a quarta (IVº), a quinta (Vº) e oitava (VIIIº - inversão do Iº).

maior e menor Além dos justos, os demais intervalos podem ser maior ou menor. A diferença entre esses intervalos são de apenas um semitom, e por isso maior ou menor. Se aplicam à segunda (IIº), terça (IIIº), sexta (VIº) e sétima (VIIº).

aumentado e diminuto Quando um intervalo maior ou menor é alterado em um semitom (acima e abaixo, respectivamente) e os intervalos justos, se faz uso do aumentado e diminuto.



__ aumentado (+ um semitom)
/
/
justo
\
\__ diminuto (- um semitom)



__ aumentado (+ um semitom)
/
/
maior
|
| um semitom
|
menor
\
\_ diminuto (- um semitom)



Inversão:
http://img99.imageshack.us/img99/9633/inversodeintervalostm5.jpg

LeandroP
Moderador
# ago/08
· votar


pacificpoker

Diatônica

Diatônica de Lá menor:

A - B - C - D - E - F - G - A

Sobe um tom e meio pra todas as notas (desenho) = Diatônica de Dó menor:

C - D - Eb - F - G - Ab - Bb - C

-----------------------------------------------------------------

Diatônica de Lá menor:

A - B - C - D - E - F - G - A

Avança um tom e meio na escala e você chega na nota Dó, formando a escala de Dó maior:

C - D - E - F - G - A - B - C


Pentatônica

Pentatônica de Lá menor

A - C - D - E - G - A

Sobe um tom e meio pra todas as notas (desenho) = Pentatônica de Dó menor:

C - Eb - F - G - Bb - C

-----------------------------------------------------------------

Pentatônica de Lá menor

A - C - D - E - G - A

Avança um tom e meio na escala e você chega na nota Dó, formando a Pentatônica de Dó maior:

C - D - E - G - A - C

arcade
Veterano
# ago/08
· votar


muito bom. :)

Koisa
Veterano
# ago/08
· votar



muito bom. :)




Verdade, só falta entender..

Koisa
Veterano
# ago/08 · Editado por: Koisa
· votar


Tenho algumas dúvidas..


Primeiro:

Se só temos 6 cordas no violão, então nos acordes ficaremos sem um intervalo? Se sim, quais intervalos podem ser deixados de lado..

Outra dúvida:

Quanto fazemos o acorde C, ou outros acordes tomando pestana como tônica na 5 corda, é errado fazermos pestana até a sexta corda? Por que?

Mais uma:

Favor, represente isto que você representou:

http://forum.cifraclub.com.br/forum/3/155325/#4185061

Com um acorde, exemplo:

D


e--2---------------------------------------------------
B----3-------------------------------------------------
G--2---------------------------------------------------
D------------------------------------------------------
A------------------------------------------------------
E------------------------------------------------------


E tbm as suas notas derivadas, tpo, D9, D7, D7m..

Vlw!!



PS: To conseguindo aprender, ja decorei a tabela, achei uma razão nela, outro dia eu posto aqui..


Abrass..

Koisa
Veterano
# ago/08
· votar


Up..

Koisa
Veterano
# ago/08
· votar


Poxa galera, ajuda ai, antes que eu perque o raciocinio =/

LeandroP
Moderador
# ago/08 · Editado por: LeandroP
· votar


Koisa

Se só temos 6 cordas no violão, então nos acordes ficaremos sem um intervalo? Se sim, quais intervalos podem ser deixados de lado..

Não necessariamente. Uma tríade básica (maior, menor, aumentado e diminuto) é formada por 3 notas, e se você tem 6 cordas,
você pode até repetir um intervalo, além de acrescentar notas a esta tríade, transformando numa tétrade.

O desenho representa os intervalos numa posição vertical do braço, na mesma casa. Então por exemplo, se você uma 3a menor
numa determinada casa/corda, e você deslocar um semitom acima, obtém-se a 3a maior.
Deslocando um semitom abaixo você tem uma 2a maior.
Esses intervalos na vertical servem apenas como referência pra encontrar um intervalo num acorde/arpejo/escala.


maior c/ 7M c/ 7
e----2--------2---------2------------------------------
B----3--------2---------1------------------------------
G----2--------2---------2------------------------------
D------------------------------------------------------
A------------------------------------------------------
E------------------------------------------------------
D D7M D7
.
Observe como a nota D da 3a casa/corda B é a oitava, e refrência para a 7a (são intervalos vizinhos).

Descendo um semitom da 8a você tem a 7a maior (7M) e descendo mais um semitom você tem a 7a menor (7).


Koisa
Veterano
# ago/08
· votar


LeandroPanucci


Quanto fazemos o acorde C, ou outros acordes tomando pestana como tônica na 5 corda, é errado fazermos pestana até a sexta corda? Por que?

LeandroP
Moderador
# ago/08 · Editado por: LeandroP
· votar


Koisa

Não acho que seja errado, é relativo.

Se você não utilizar a sexta corda presa na mesma casa, pode ser um desperdício (tecnicamente) prender a pestana até a 6a corda.

Agora se você toca licks de 5a e tônica no baixo, por exemplo, pode ser conveniente a pestana até a 6a corda.
Por exemplo, V°, I° de C são as notas G e o C.


e----0-----0----0----3-----3-----3-----3-------3-----3----
B----1-----1----1----5-----5-----5-----4-------4-----4----
G----0-----0----0----5-----5-----5-----5-------5-----5----
D----2-----2---------5-----5-----5-----5-------5-----5----
A----3-----3---------3-----3-----------3-------3----------
E----3---------------3-----------------3-------3----------
C/G C C/G C/G C C/G Cm/G Cm Cm/G


O bom é praticar os acordes das duas maneiras, pra ter mais liberdade. E estar atento aos intervalos.

LeandroP
Moderador
# ago/08
· votar



e---------------------------------------
B--------------------4---/---5----------
G--------------------4---/---5----------
D----1---/---2-------4---/---5----------
A----2---/---3--------------------------
E----2---/---3--------------------------
B/F# C/G B/F# C/G


Koisa
Veterano
# ago/08
· votar


LeandroPanucci

Me corrija se eu estiver errado:

G



e----3-----------------SEXTA------------------------
B----3-----------------TERÇA-------------------------
G-----------------------OITAVA-------------------------
D-----------------------QUINTA-------------------------
A--2--------------------SEGUNDA--------------------------
E----3------------------TÔNICA----------------------


El Musicista
Veterano
# ago/08 · Editado por: El Musicista
· votar


Legal o tópico hein???

Parabéns...

Eu sabia o iskema d vc inverter a terça menor ser sexta maior e invertar a terça menor e ser sexta maior...

Valeu aih hein... Vai me ajudar um monte...
Qdoo eu olho uma partituraaaa, e paro p/ fazer isso, soh me falta catar uma calculadora p/ fazer a conta...

Mas agora vai ser diferente...
Valeu aih galeraaaa... Hj cresci um pokin... Tô no caminho.. Tamo na lutaaa.......

El Musicista
Veterano
# ago/08
· votar


LeandroPanucci

Tônica invertida vira 8a

2a menor invertida vira 7a maior
2a maior invertida vira 7a menor

3a menor invertida vira 6a maior
3a maior invertida vira 6a menor

4a justa invertida vira 5a justa
4a aumentada invertida vira 5a diminuta
5a aumentada invertida vira 4a diminuta

o resto é espelhado.


Vi isso na primeira página e tirei uma conclusão...

Qdoo vc faz esse tipo d relação, a soma tem ki dar 9...

Veja...

2+7=9
3+6=9
4+5=9
5+4=9
6+3=9
7+2=9

Espero ter contribuído!!! Obrigado!!!!!!!

LeandroP
Moderador
# ago/08 · Editado por: LeandroP
· votar


Koisa


Nº CASA INTERVALO NOTA
.
e---3------ tônica (T) ----------- G ------------------
B---3------ quinta justa (5)------ D ------------------
G---0------ tônica (T) ----------- G ------------------
D---0------ quinta justa (5) ----- D ------------------
A---2------ terça maior (3) ------ B ------------------
E---3------ tônica (T)------------ G ------------------
.
Como trata-se de uma tríade, eu tratei os intervalos como
"simples" e não como "composto". Mas não está errado escrever "oitava" no lugar de "tônica".
.


El Musicista

Muito boa sua conclusão. Não havia pensado desta forma, que a soma é 9. Valeu!

Na partitura, pra não quebrar a cabeça, você pode ver por intervalos. Tudo depende de onde está a tônica.
Se a tônica está na linha, os intervalos ímpares (3, 5, 7) também estarão nas linhas (forma ascendente),
e os pares (2, 4, 6) nos espaços. Depois da oitava as posições dos intervalos nos espaços e as linhas ficam invertidos ;)

fernando0877
Veterano
# ago/08 · Editado por: fernando0877
· votar


LeandroPanucci
Cara, acho este teu tópico muito bom... me deu um up-grade total. Foi o que me pilhou a começar a estudar. Daí comecei a fazer aula com um cara que entende muito de teoria, acordes, harmonia...
Ele me disse pra ter como livro de cabeceira o livro "Harmonia e Improvisação" do Almir Chediak. Acabei de estudar o Volume 1 e agora fico aqui me martirizando "quanto tempo eu perdi sendo um leigo".. se eu soubesse o que tem lá desde o começo teria me tornado um músico muito bom... não percam tempo... estudem!

VOLUME 1
VOLUME 2

Dá pra baixar pela net tmb.. eu encontrei pra baixar no search do site "4shared" e logo comprei... Pois vale muito a pena tê-lo bonitinho. Vou encomendar o 2... com o 1 já estou bem preparado pra dar dicas aqui.. hehehe....

Pannucci, se souber de outro livro que valha a pena indica aí, pois viciei no lance.

Koisa
Veterano
# set/08 · Editado por: Koisa
· votar


LeandroPanucci

Muito bom mesmo o seu tópico, agora que eu to captando..


Ajuda pra decorar a tabela de intervalos:

Considerando que são apenas 7 graus de intervalos ( de segunda, terça, quarta, quinta, sexta e sétima), podemos visualir assim:


2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7


Facil neh? Mas e agora, como decorar a classificação deles?


Imagine isso como se fosse uma montanha ou uma curva, você começa em um ponto, sobe, e acaba voltando para um ponto identico ao primeiro.. Então podemos visualisar assim agora:



4 5
3 6
2 7




Não entendeu? Vou explicar melhor:



4 5
3 6
2 7


Os intervalos de segunda e os de sétima, são "semelhantes", a unica diferença entre eles, é o que os de segunda podem ser classificas como aumentado, e os de sétima podem ser classificados como diminutos, que é o inverso da classificação do de segunda:


2 7

Maior Maior
Menor Menor
Aumentado Diminuto


Agora os de 4 e de 6:


4 5
3 6
2 7


Esse são mais faceis de decorar, pois eles são "idênticos":


3 6

Maior Maior
Menor Menor


Os de quarta e de quinta, não tem uma razão para mim postar aqui, a não ser um semelhança, eles são classificados como, justos e aumentados, apenas os de quinta que podem ser classificados como, justos, aumentados, e diminutos:


4 5
3 6
2 7


4 5

Justa Justa
Aumentada Aumentada
Diminuta



Espero que ajudem vcs.. Eu decorei dessa maneira..

LeandroP
Moderador
# set/08
· votar


Koisa

É espelhado ;)

guibrescia
Veterano
# jan/09 · Editado por: guibrescia
· votar


(Dúvida)

Escala de Lá Menor

A - B - C - D - E - F - G - A

A -> Tonica

B -> 2 Maior

C -> 3 Menor

D -> 4 Justa

E -> 5 Justa

F -> 6 Menor

G -> 7 Menor

A -> Oitava

Não sei se fiz correto, se entendi bem o tópico mas invertendo:

2 maior = 7 menor ( maior vira menor)

mais e a 3 com 6?

Menor vira menor de novo?

MauricioBahia
Moderador
# jan/09
· votar


LeandroPanucci
Tá de parabéns pelo tópico! Muito boa redação e explicações bem claras.
Abs

LeandroP
Moderador
# ago/09
· votar


guibrescia

É isso mesmo. A regra da inversão diz que maior vira menor e vice-e-versa. Aumentado vira diminuto e vice-e-versa. E o justo, por ser justo, permanece justo.

MauricioBahia

Thanks

chokito_ss
Veterano
# jul/10
· votar


otimo topicoo...é bom ver as pessoas se ajudando

sidguitar1
Veterano
# nov/10
· votar


LeandroP
otimo topico sobre intervalos,parabens

shifter
Veterano
# fev/12 · Editado por: shifter
· votar


Eu tenho uma dúvida. Não tenho vasto conhecimento em intervalos, mas às vezes nas músicas, aparecem semitons em sequência, por exemplo: C, B, Bb, A em sequência. Isso não é musicalmente errado ou algo assim? Como podemos classificar uma escala deste tipo? Uma música que tem intervalos assim, como exemplo, é o baixo de Feeling Good do Muse.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Intervalos - Teoria Elementar e Fundamental