Já existe algum programa que torna isso possível fazer isso? "partitura midi"

    Autor Mensagem
    rhoadsvsvai
    Veterano
    # nov/16 · Editado por: rhoadsvsvai


    Não sou um bom baterista, o que sei é muito básico, e tenho uma dificuldade imensa de manter o tempo. é inviável eu gravar linhas pras minhas musicas.
    Porém gosto de compor, sei escrever bem bateria em partitura, e geralmente eu escrevo toda a partitura da bateria das minhas musicas através do guitar pro 6, que diferente das versões anteriores edita a bateria apenas pela partitura.
    Porém, apesar do som da bateria do guitar pro 6 ser bom, não é grande coisa, principalmente se considerado a alguns Vstis, como superior drummer, steve slate etc.
    O problema é que o acesso a esses instrumentos é comprometido no meu caso pois eu uso o reaper como daw, e não me dou bem com o piano roll, de forma que compor a bateria direto pela daw é impossível/muito oneroso para mim.

    A outra opção seria exportar o midi do guitar pro e abrir no instrumento virtual através do reaper, mas não da certo, por que os mapas nunca são 100% iguais, e sempre soa muito diferente do que eu pretendia e escrevi. ai sempre envolve mexer no piano roll, e mesmo fazendo as mudanças sempre acaba "cagando" a bateria.

    então finalmente a pergunta:
    existiria alguma maneira de eu escrever a bateria por partitura dentro da daw,da mesma maneira que eu iria escrever no guitar pro, mas no caso sair o som do instrumento virtual carregado na daw e não o do guitar pro?

    makumbator
    Veterano
    # nov/16 · Editado por: makumbator
    · votar


    rhoadsvsvai

    Existe, basta usar uma DAW com recurso de partitura (Cubase, Nuendo, Pro Tools, Sonar, etc...). Mas no caso de bateria mesmo escrevendo no pentagrama em geral é preciso mapear (pois alguns recursos, toques ou efeitos só estão disponíveis em um VSTi e não em outro). A não ser que queira que a parte fique realmente fora do padrão GM (mas no fundo não tem problema ficar fora).

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # nov/16
    · votar


    makumbator
    Cara o primeiro vst q eu usei foi o cubase, mas ja tou no reaper a quase meia decada, me explica, nessas daws da pra abrir uma faixa com o vst ja carregado nela e ir editando por partitura? se for isso seria perfeito pra mim.

    você sabe me dizer se o studio one tambem tem esse recurso?

    makumbator
    Veterano
    # nov/16
    · votar


    rhoadsvsvai

    No caso do Cubase é só abrir o editor de partitura e escrever normalmente. Não tem mistério. Nas outras também. Independe se tem VSTi carregado ou não, isso é absolutamente irrelevante para se escrever em partitura na DAW.

    Adler3x3
    Veterano
    # nov/16 · Editado por: Adler3x3
    · votar


    rhoadsvsvai
    Na última versão do Reaper foi incluído um editor de partituras.
    Não cheguei a usar em nenhuma música minha, mas parece que o software evoluiu bem.
    Já experimentou?

    Conforme a DAW o piano roll fica adaptado para compor peças de bateria, e fica mais fácil usar os Vsts de bateria.
    Claro uma mudança de um VST para outro pode ensejar mudança nos mapas da bateria.
    Acredito que seja uma questão de simples adaptação, pois os tempos são os mesmos, só que em vez da notação tradicional no piano roll os espaços de tempos ficam preenchidos nos quadradinhos (ou retângulos).
    Se você tem facilidade pelo método de notação, vai ter facilidade também no piano roll é apenas uma questão da forma de olhar as notas.

    Quanto ao Studio One 3, não é lá grande coisa para com midi.
    Uma decepção.
    Isto é que tem um bom teclado não consegue interagir bem com o Studio One, principalmente no aproveitamento de arquivos feitos no midi em uso atual.
    Não dá para importar o midi tradicional, o Studio One segue uma linha de midi própria, no próprio software tem uma parte do arquivo de ajuda que tem a expressão "Nomidi"
    Estava muito interessado no Studio One por causa dos recursos de masterização, mas desisti, DAW que não trabalha bem com midi e tem poucos recursos de automação para mim não serve, deixa muito a desejar é mais voltada para quem grava instrumentos reais.

    E mesmo a promoção do Black Friday o preço tá lá nas alturas, e o software não vale tudo isto, existem melhores opções.

    Agora não experimentei não fiz testes, mas tentei importar e não consegui.
    Não sei dizer até que ponto este midi deles funciona, e também não dá para exportar na forma midi tradicional para outros sistemas.

    Eles parecem que estão esperando sair a nova versão do midi, que já esta em uso a décadas, e alegam que pelo sistema ser antigo, não é para eles.

    Eu uso Mixcraft Pro Studio, para mim é mais objetivo e prático, e tem vários mapas de edição de midi, como um simples editor de partituras interno.

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # nov/16 · Editado por: rhoadsvsvai
    · votar


    eu acabei de descobrir que o reaper tem tb. mas não tou conseguindo escrever nada nele.
    só da pra mexer com o mouse, não da pra editar com o teclado do computador, não da pra escolher o tempo das notas, não tou entendendo nada.
    parece ter sido feito mais pra quem cria no piano roll ver como ficou na partitura.

    Adler3x3
    Veterano
    # nov/16
    · votar


    rhoadsvsvai

    Já experimentou o Muse Score que é um editor de partituras do software livre.

    Por incrível que pareça, tem alguns bons recursos que até outros softwares top não tem.
    E por ser de graça, é oportuno ter instalado na máquina.
    Não sei se vai te ajudar na edição de bateria, mas por exemplo, com o Muse dá para pegar arquivo de xml da internet compactados, que o softwares faz a conversão automaticamente, coisa que os outros não fazem.
    E também as vezes para abrir um arquivo midi e observar mais detalhes, o Muse também se revela bom.

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # nov/16
    · votar


    Adler3x3
    o problema é que com o muse seria a mesma coisa do guitar pro, o que eu quero é poder criar a partitura midi direto encima do mapa do vst.

    Adler3x3
    Veterano
    # nov/16 · Editado por: Adler3x3
    · votar


    rhoadsvsvai
    Então concluindo.

    A melhor forma ao meu ver é pelo piano roll, com visualização para bateria.
    Você vai ter que se adaptar.
    Monte uma tabelinha com o nome das notas na notação em português e inglês, com desenhos dos símbolos, e depois no zoom e na barra de ferramentas configure o piano roll e vá em frente.
    E uma tabela desta vai caber tudo numa página só, como material de consulta no processo de adaptação, depois vai aprender e nem vai precisar mais da tabela.
    Acredito que em pouco tempo você vai ser adaptar, e vai ficar melhor ainda, pois a medida que vai adicionando as notas pode ouvir com o seu VST favorito ou apropriado para aquele estilo que quer gravar.

    Agora, acredito também por tudo que já vi de tutorial sobre o Reaper, que tem muitos recursos para edição de bateria, é uma questão de você pesquisar e estudar mais, vai perder um certo tempo, mas depois vem a recompensa.

    A solução esta dentro do próprio Reaper e não em outros software externos, mas não tem jeito não, vai ter que estudar e praticar.
    E a principal característica do Reaper é a customização, é a DAW mais flexível neste sentido, não digo fácil de usar, mas depois que configura e sabe o que esta fazendo fica uma beleza.

    O Muse score é muito bom.
    No Linux tem o Muse Score e o Muse DAW, o dia que o mesmo desenvolvedor integrar os dois, vai virar o melhor software de áudio do mundo, o que já acontece parcialmente com o uso do Jack, mas ainda esta complicado.
    No Windows só tem o Muse Score.

    E o outro ponto essencial, é que de modo geral existe uma incompatibilidade entre a pura notação e o midi, pois a medida que humanizamos as instruções midi destruímos a partitura.

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # nov/16
    · votar


    Adler3x3
    é então pelo visto n tenho como fugir do piano roll, vou tentar começar criando coisas simples como batidas retas, e depois ir progredindo

    Adler3x3
    Veterano
    # nov/16 · Editado por: Adler3x3
    · votar


    rhoadsvsvai

    E não esqueça de montar a tabelinha, você vai fazer do seu jeito.
    Você já desenvolveu uma certa técnica usando a notação, repito é uma questão de adaptação.
    Tem que ir experimentando, procurando tutoriais do Reaper, que deve ter os seus segredinhos, que não estão a mostra evidente (na cara), mas depois vai descobrir como fazer.

    Mas veja bem existem diferentes visualizações do piano roll, encontre a que você melhor se adapta para a bateria.
    Tem que vencer esta resistência ao piano roll, que é a ferramenta certa.
    Só que é um tipo de piano roll de bateria, diferente do piano roll das notas normais, neste tipo de piano roll você vai saber mapear corretamente.

    Sim e vai progredindo, pois tudo na vida não se dá aos saltos de uma hora para outra, isto esta só na aparência, por traz esta o trabalho duro e árduo.

    Lelo Mig
    Membro
    # nov/16 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    rhoadsvsvai

    Cara, desculpe a ignorância, mas eu não entendi direito a sua dificuldade em exportar midi.

    Assim como você, componho muita batera e nunca tive problema de mudança ritmica, de andamento e dinâmica (velocity) ao exportar. O único problema recorrente são as peças, estas sim nunca batem, porque na batera cada VST têm uma lógica, desta feita, chimbal cair em caixa, bumbo em tom, condução em surdo e etc, é muito comum.

    Então, o único cuidado que tomo em minhas bateras, para facilitar (e não só por este motivo), é compor cada peça numa trilha separada. Assim se cai errado, é só deslocar tudo, no piano roll, para a peça certa.

    Acho que o que disse não serve prá nada do que você esta buscando...kkk, mas fica aqui o registro.

    Abraço!

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # nov/16 · Editado por: rhoadsvsvai
    · votar


    Lelo Mig
    é uma ideia tambem....
    o problema é o seguinte....
    digamos,imagina em loop esse beat aqui...

    e----H-H-H-H-H-H-H-H-----------------------------------
    B------------C-----------------------------------------
    G------------------------------------------------------
    D----B--------------------------------------------------
    A------------------------------------------------------
    E------------------------------------------------------


    H=HAT (tudo semi colcheia)
    B-BUMBO (seminima)
    C-CAIXA (seminima)

    se vc escreve isso e exporta pro midi, mesmo que caia na peça certa, o hat não fica o feeling certo, fica estranho, vc tem que ir no piano roll, procurar entre os milhares de soms de hat a articulação do primeiro toque e a articulação do segundo toque e editar a força de todos os hats, em uma musica de no minimo do minimo 2 minutos e meio.

    fora isso os toms sempre parecem q ficam errados tambem....

    enfim, acho que é menos trabalho eu aprender a mexer com o piano roll mesmo.

    makumbator
    Veterano
    # nov/16 · Editado por: makumbator
    · votar


    rhoadsvsvai
    se vc escreve isso e exporta pro midi, mesmo que caixa na peça certa, o hat não fica o feeling certo, fica estranho, vc tem que ir no piano roll, procurar entre os milhares de soms de hat a articulação do primeiro toque e a articulação do segundo toque e editar a força de todos os hats, em uma musica de no minimo do minimo 2 minutos e meio.


    Pra isso existe o mapa de bateria. Não precisa fazer isso pra cada peça. Basta carregar (ou escrever) o mapa correto relacionando determinada nota de entrada a outra de saída e pronto. Outra questão é humanizar (por exemplo fazer alterações de velocity em determinadas notas). Não tem jeito, se quiser algo melhor tem que gastar tempo editando.

    O que faço é ter uma "camada" primária de humanização pré pronta, que é feita automaticamente quando escrevo no Sibelius (seja bateria ou qualquer coisa). Depois exporto em midi para o Cubase e trabalho tanto no editor de partitura quanto no de bateria e de lista alterando parâmetros diversos.

    Pra saber como funciona o editor de partitura do reaper tem um jeito: ler o manual.

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # nov/16
    · votar


    makumbator
    Sibelius
    cara ja ouvi falar bem desse editor, da pra carregar vsts dentro dele?

    Pra saber como funciona o editor de partitura do reaper tem um jeito: ler o manual.
    é verdade, nem no youtube tem tutoriais sobre isso, só lendo o manual mesmo

    makumbator
    Veterano
    # nov/16
    · votar


    rhoadsvsvai

    É um editor de partitura profissional. Dá para carregar VST dentro dele sim (mas também precisa mapear).

    Lelo Mig
    Membro
    # nov/16 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    rhoadsvsvai

    "se vc escreve isso e exporta pro midi, mesmo que caia na peça certa, o hat não fica o feeling certo, fica estranho, vc tem que ir no piano roll, procurar entre os milhares de soms de hat ..."

    Cara... será muito simples se cada peça estiver em um pista separada.

    Se você têm a opção de mexer só no Hat, por exemplo, sem se preocupar com outras peças, fica fácil. Batera normalmente repete padrão, você "fecha" um compasso certinho, o resto é "crtl c > crtl v".

    Eu além de gravar cada peça em separado (para poder colocar efeitos, velocity e etc. numa peça sem alterar outra) faço todas as viradas em separado também.

    A bateria fica super humanizada e, garanto, que muitas vezes neguinho não percebe a diferença entre uma real e um VSTI.

    É um dos instrumentos onde é mais possível conseguir a perfeição...

    Jube
    Veterano
    # nov/16
    · votar


    Eu escrevo no guitar pro e exporto o midi para importar no reaper.
    O que acontece é que os canais do midi geralmente os vsts vão direto procurar o midi no canal 1, mas veio importado no canal 6 por exemplo. Basta entrar no piano roll só para acertar o canal dos midis e ser feliz.

    KalukaGuitar
    Membro Novato
    # nov/16
    · votar


    Reza a lenda que o Guitar Pro exporta midi, não sei a qualidade disso não, nunca testei.

    Quando escrevo as notas da bateria, uso o Reaper e o VST da bateria. Então uso o que todo mundo usa: piano roll. Escrevo nota por nota ali msm no reaper

    Ningen
    Veterano
    # nov/16 · Editado por: Ningen
    · votar


    rhoadsvsvai

    Depois que me acostumei com o Reaper, nunca mais nem abri o Guitar Pro.

    A dica é configurar os "note names". Existem alguns prontos para baixar mas eu preferi abrir o manual do ADD2, que é o que uso, e nomear manualmente (clicando duas vezes com o botão direito em cima das notas do piano roll)

    Veja aqui:

    1
    2
    3

    Daí você escolhe se quer ver os nomes em cima das teclas do piano, das notas no roll ou ambos.. enfim...

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # dez/16
    · votar


    existe alguma forma de escrever 4/4 com feeling de tercina no piano roll? ou só mudando o compasso pra 3/4 ou 12/8?

    makumbator
    Veterano
    # dez/16
    · votar


    rhoadsvsvai

    Em programa de partitura pode-se usar a indicação específica de duas colheias serem iguais a mínima e colcheia tercinada e escrever tudo em 4/4. Mas a maneira mais prática é escrever em 12/8 (que é o compasso verdadeiro nesses casos).

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Já existe algum programa que torna isso possível fazer isso? "partitura midi"