Mozart em Allegro Con Brio Symphony nº 25

    Autor Mensagem
    d joe hard
    Veterano
    # fev/13


    Bom dia,glr,sou muito fã de música erudita e toco guitarra elétrica(mas não metal neo-clássico,mesclo algumas influências)ultimamente,estou completamente fascinado pela Symphony nº 25 de Mozart,principalmente o Movimento 1 Allegro Con Brio,já até peguei a tablatura,e embora seja bem difícil fazer os legatos na guitarra,já que são em uma distância considerável e em alta velocidade,eu toco a introdução,a questão é que eu queria pegar alguns elementos de musica erudito p/ minhas composições,por isso,gostaria de saber do conceito por trás desta musica,eu sei que ela é em Sol menor,mas quando eu vou analisar a tablatura vejo que tem várias notas fora da escala de Sol menor,então(perdoe-me se minha ignorância parecer muito grande,rs'),eu procurei pela escala Hârmonica menor,ela tem as 4 notas de introdução da musica(G,D-quinta de sol- D#-quinta aumentada e F# uma oitava abaixo)alguém pode me dizer qual é a escala e o procedimento que mozart usou na música?Qual é o efeito que se dá nessa introdução quando se toca a Tônica,depois a quinta,a quinta aumentada e por fim a sétima da escala ou oitava bemolizada?enfim,alguém pode me dar uma luz sobre essas teorias?
    por fim,sei que pode parecer pedir demais,mas alguém pode me indicar um bom livro de teoria musical o mais completo possível?digo completo com teoria musical ocidental e tbm nuances da teoria musical oriental,desculpem o post longo,eu pesquisei e não achei nenhum post do tipo,se algum adm achar,por favor,cole aki,obg

    Ken Himura
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    d joe hard
    Bem vindo!

    Vamos com calma, hehehe!

    Aprende partitura, vai te ajudar muito - principalmente ao analisar. Tab é foda, acaba mascarando coisas que na partitura são bem mais claras. Tem vários sites por aí ensinando o básico da leitura, é só procurar no Google!

    eu sei que ela é em Sol menor,mas quando eu vou analisar a tablatura vejo que tem várias notas fora da escala de Sol menor,então(perdoe-me se minha ignorância parecer muito grande,rs'),eu procurei pela escala Hârmonica menor,ela tem as 4 notas de introdução da musica(G,D-quinta de sol- D#-quinta aumentada e F# uma oitava abaixo)
    Sim, ela é em Sol menor - 2 bemóis fixos na escala (Sib e Mib). Você fez o raciocínio correto, a escala principal do modo menor é a harmônica (escala menor natural com 7ª maior - sensível).

    A 3ª nota é Mib, assim sedo uma 6ª menor (podem soar a mesma nota no sistema temperado, mas faz diferença pra harmonia ser uma 5ª ou 6ª).

    alguém pode me dizer qual é a escala e o procedimento que mozart usou na música?Qual é o efeito que se dá nessa introdução quando se toca a Tônica,depois a quinta,a quinta aumentada e por fim a sétima da escala ou oitava bemolizada?enfim,alguém pode me dar uma luz sobre essas teorias?
    A escala básica é Sol menor harmônico. O procedimento (entendi isso como forma) é uma forma-sonata. Só que muito influenciada (e experimentada) nos trabalhos de Johann Vanhall (colega contemporâneo de Mozart).

    O "efeito" em si tá mais na orquestração que na melodia, você tem que olhar a partitura com a grade de todos os instrumentos pra entender o que acontece, afinal é uma sinfonia! Não um solo... Guarde o que eu vou falar aqui que provavelmente você não vai entender tudo agora, mas com o tempo (e estudando), vai sacar. E esquece este termo - "oitava bemolizada" - porque esta nota é uma sensível, ou seja, 7ª maior. Oitava diminuta ("bemolizada") seria Solb, e faria uma puta diferença na harmonia.

    Este iniciozinho é feito sobre 4 semibreves em 4\4 - Sol' - Ré' - Mi' - Fá#, só aparecem estas notas em todos os instrumentos. A harmonia é implícita, ou seja, não aparece e deduzimos pelas relações entre as notas da melodia. O mais básico seria: i - V7 - VI - V7 / Em harmonia funcional: t - D7 - sR - D7 (ou /D7 - o "D" cortado no meio, dominante (sem a fundamental) com 7a).

    Os 2 oboés tocam em uníssono esta linha de semibreves. Com isso, são repetidas as mesmas notas nos baixos (violoncellos e contrabaixos, oitavando), só que em semínimas. A próxima camada é feita também em uníssono de oitava entre violas e violinos, só que mudando a figura rítmica: agora é colcheia - 3 semínimas - colcheia, criando uma síncope, que se choca contra os baixos e oboés. Este é o efeito! E olha que só falamos de 4 compassos de música.



    por fim,sei que pode parecer pedir demais,mas alguém pode me indicar um bom livro de teoria musical o mais completo possível?digo completo com teoria musical ocidental e tbm nuances da teoria musical oriental
    Infelizmente não existe um assim. Ainda mais que aborde desde o básico que você precisa. Comece pelos recomendados de sempre: Almir Chediak, Bohumil Med, "Uma Breve História da Música" de ...

    Daí, você parte pros livros de harmonia (a maioria tá em inglês): Kostka, Schoenberg, Paulo Silva, Ian Guest, Rimsky Korsakov, Hindemith...

    Em seguida, começa a abordar os de composição e contraponto (milhares, só procurar pelo fórum e pelo google). Tem um livro ótimo do Messiaen onde ele explica a técnica composicional dele em detalhes, com exemplos - tem muita coisa de música oriental ali, por exemplo.

    Bem, é isso! Bons estudos!

    Die Kunst der Fuge
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    Ken Himura

    Ótimo post, Ken! Tu é um dos caras que me motivam a estudar música.

    Só pra constar:

    Johann Vanhall

    Cara foda:



    Die Kunst der Fuge
    Veterano
    # mar/13 · Editado por: Die Kunst der Fuge
    · votar


    Não tenho moral nenhuma pra indicar algum caminho de estudo de música pra ninguém, mas sugiro este "kit" de estudo expresso (não são livros extensos) para iniciantes (são livros que começam do básico)

    obs: Contém indicações de outros membros daqui do fórum:

    1- Teoria Geral: Teoria da Música - Bohumil Med

    2- Contraponto: Gradus ad Parnassum - Johann Joseph Fux (alguns dos grandes compositores de épocas antigas, como Joseph Haydn, o próprio Mozart, Beethoven, aprenderam contraponto por este livro)

    3- Harmonia: Este não tenho uma indicação que seja unanimidade, então vai esse, que gostei da metodologia: Harmony - Walter Piston

    Complementares:

    4- Forma e Estrutura na música - Roy Bennett

    5- Orquestração: Principles of Orchestration - Rimsky-Korsakov

    Com isso acho que já dá pra brincar.

    d joe hard
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    Ken Himura
    Cara,MUITO obrigado.tenho nem como agradecer mais em palavras,valeu mesmo,eu já sabia ler um pouco de partitura,peguei a partitura da música e to estudando mais(já que ainda tô bem lento na leitura,e to com muita dificuldade na parte rítmica mas com o tempo acho q eu melhoro)
    A 3ª nota é Mib, assim sedo uma 6ª menor (podem soar a mesma nota no sistema temperado, mas faz diferença pra harmonia ser uma 5ª ou 6ª).
    Realmente,não sabia dessa,como estava lendo a Tablatura,e a guitarra é um instrumento temperado,li como D#,valeu
    no mais,obrigado por me recomendar bons livros,vou começar com o "Uma Breve História da Música",e é,eu realmente achava que seria complicado achar livros tão "completos" mas é pq eu tbm tenho muita vontade de aprender de teoria oriental,acho muito diferente,mas cara,mais uma vez,MUITO obrigado
    Die Kunst der Fuge
    muito obrigado tbm,pela música e pelas indicações,já vou pesquisar

    Ken Himura
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    Die Kunst der Fuge
    Ótimo post, Ken! Tu é um dos caras que me motivam a estudar música.

    Brigadão, cara! Fico muito feliz em ouvir isto! =D

    d joe hard
    De nada, cara! Bons estudos aí!

    Gutovysk
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    d joe hard
    Depois que vc estudar harmonia, formas etc, dá um pulo no site tecnicasdecomposicao.blogspot.com

    Coloquei uma análise de uma sonata de Mozart, que pode te elucidar em algumas questões sobre essa sinfonia, que tb para mim é fascinante!!! Mas é bom vc já ter algum conhecimento técnico para conseguir entender um pouco mais o texto lá. ok?!

    []s

    Carlos Correia
    http://tecnicasdecomposicao.blogspot.com

    makumbator
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    Ken Himura
    Die Kunst der Fuge

    Assino embaixo de tudo o que falaram!

    E já que citaram o grande Vanhal, aproveito para comparttilhar o concerto para contrabaixo e orquestra dele, que acho lindo(aqui em redução para piano e contrabaixo):

    http://www.youtube.com/watch?v=Dt-bNf6h0tI

    d joe hard

    É realmente importante saber ler música caso você queira tocar e estudar esse tipo de repertório.

    Aqui a partitura completa dessa sinfonia:

    http://erato.uvt.nl/files/imglnks/usimg/1/1c/IMSLP00057-Mozart_-_Symph ony_No_25_in_G_Minor__K183.pdf

    Aqui o De Ros tocando um pouco dessa sinfonia do Mozart com guitarra e orquestra:

    http://forum.cifraclub.com.br/forum/3/274262/

    Aqui a versão tradicional:

    http://www.youtube.com/watch?v=7lC1lRz5Z_s


    Aqui a mesma música, mas em execução "histórica", com instrumentos e práticas da época de Mozart:

    http://www.youtube.com/watch?v=TnNcFa1vsKo

    Lelo Mig
    Membro
    # mar/13 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    Quando caras como Ken Himura e makumbator, explicam/analisam partituras, suas progressões e intenções, a função de cada instrumento em seu momento e etc, eu apenas leio e aprendo, calado.

    Essa é uma das coisas fantásticas e impagáveis desse fórum.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Mozart em Allegro Con Brio Symphony nº 25