Competir para subsistir

Autor Mensagem
Wanton
Veterano
# 17/mai/21 18:36


Quem não se cansa de competir?

Toda hora aparece alguém mais jovem, mais animado, que aceita ganhar menos. Pode ser um estrangeiro, um pobre com diploma, uma mulher. O marginal de ontem vai roubar teu emprego. Que voltem à marginalidade! Preciso me afirmar como ser competitivo, mesmo quando as pernas começarem a pesar. Preciso de desculpas. Preciso do ódio para me proteger. Preciso do ódio para te reduzir a nada. Você me ameaça! A tua cor me ameaça! O teu gênero esquisito me ameaça! A tua posição política me ameaça! Os teus hábitos me ameaçam! O tua indigência me ameaça!

Se não fosse a competição, eu precisaria te diminuir? Eu precisaria dizer que você fede? Que é vagabundo? Se não fosse a competição, eu precisaria questionar os teus direitos e as tuas dores?

Lelo Mig
Membro
# 17/mai/21 19:57 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Wanton

"Se não fosse a competição, eu precisaria te diminuir? Eu precisaria dizer que você fede? Que é vagabundo? Se não fosse a competição, eu precisaria questionar os teus direitos e as tuas dores?"

Muito provavelmente não.

Mas, por outro lado, a competição é inerente ao ser vivo, faz parte de nossa programação é ingrediente fundamental para a evolução. Talvez, hoje em dia, não precisemos dela como já precisamos num passado, talvez não da mesma forma, mas não há como se livrar dela.

Povos primitivos competem, sejam com lutas, com berros, com quem têm o maior cocar.

As regras poderiam/deveriam mudar? Ok... mas é a competitividade que vai nos fazer colonizar Marte.

Apesar de tudo de ruim que vemos e reclamamos (e devemos continuar reclamando) o mundo é imensamente melhor hoje, em quase todos os aspectos, do que foi há 200, 500, 1000, 2000 anos atrás.

Não fosse a competição estaríamos neste momento sentado na boca de nossas cavernas esperando um raio cair do céu para acender nossa fogueira.

makumbator
Moderador
# 17/mai/21 22:50
· votar


Competição é algo natural. E como já diz aquela frase atribuída ao barão de Coubertin:

"O importante não é vencer, é competir"

Wanton
Veterano
# 18/mai/21 01:45
· votar


Lelo Mig
Não fosse a competição...

A competição foi importante, mas a cooperação foi mais! Qualquer espécie bosta de ameba (tenho lugar de fala aqui) pode competir, mas são poucas que puderam cooperar.

Me preocupa quando vejo uma esquerda querendo corrigir a desigualdade com a alegação que a sociedade é uma corrida na qual as pessoas começam de posições muito diferentes. Tentar corrigir fará com que surjam novos prejudicados! Por esse ponto de vista, dá até para entender o desconforto do Bruno com o combate à desigualdade.

As pessoas já estão enlouquecendo de tanta competição e os discursos, tanto da direita quanto da esquerda, querem botar ainda mais lenha nessa fogueira! Competição é só um impulso egoísta, cooperação demanda inteligência.

Lelo Mig
Membro
# 18/mai/21 02:14
· votar


Wanton

"pessoas começam de posições muito diferentes."

Eu talvez não tenha entendido direito sua proposição no tópico, mas, se entendi, há uma confusão aqui. Estamos falando de competição, não de injustiças. Uma corrida em que você larga 100 mts na minha frente, não é uma competição justa, aí é diferente.

Vou usar um exemplo de animal para dar uma idéia um pouco mais "neutra" do que eu quero dizer:

Suponha que você é um chipanzé, mas você não nasceu marombado feito seu concorrente. Não é culpa sua, mas também não é dele. Só que ele leva vantagem com as fêmeas e é o líder do bando porque desce a porrada em todo mundo.

O que você faz? Tenta dar porrada nele e acaba apanhando feio, e de novo, e de novo e nunca vence e nunca vai vencer?
Não! Você, chipanzé esperto, desiste de ser o líder do bando e usa de outros atributos, que com certeza têm, para se manter vivo, inteiro e se reproduzir.

Você pode ser ágil e pegar uma fruta mais rápido, pode ser veloz (não bate mas também não apanha), pode ser habilidoso, esperto e vive dando golpe no maromba, ou até político, fica "amigão" do maromba, e têm vantagens por isso.

À grosso modo, continuamos deste jeito, mais complexo, porém um animal. Nosso erro é querer que as pessoas sejam iguais, se comportem iguais, gostem das mesmas coisas invés de investir e dar oportunidade ao talento individual.

Cooperação em nossa escala, ainda que fosse ideal, é utopia. Nosso "bando" é grande demais, o homem é coletivo mas não foi feito para bandos de milhares de pessoas... não têm jeito, há um preço alto por isso.

O bando geralmente é acomodado e não evolui, é um ou outro que faz a diferença e move o mundo. O gene é egoísta. (Richard Dawkins).

makumbator
Moderador
# 18/mai/21 02:21
· votar


Wanton
A competição foi importante, mas a cooperação foi mais!

É importante mesmo. Mas a cooperação para a competição contra outros também.

entamoeba
Membro Novato
# 18/mai/21 02:36
· votar


makumbator
Competição é algo natural.

Estupro também.

entamoeba
Membro Novato
# 18/mai/21 02:43
· votar


Lelo Mig
Eu talvez não tenha entendido direito sua proposição no tópico

É o de associar competição ao racismo, ao machismo, à xenofobia, às intolerâncias religiosa e política, ao moralismo, ao punitivismo, à crença no mérito, ao elitismo, ao capacitismo etc.

makumbator
Moderador
# 18/mai/21 02:52
· votar


entamoeba
makumbator
Competição é algo natural.

Estupro também.


check mate me!

entamoeba
Membro Novato
# 18/mai/21 02:59
· votar


Lelo Mig
Nosso erro é querer que as pessoas sejam iguais, se comportem iguais, gostem das mesmas coisas invés de investir e dar oportunidade ao talento individual.

Não acho que ninguém deseje isso. Acho que isso é muito mais uma posição caricata desenhada pelos críticos do que uma bandeira real.


Cooperação em nossa escala, ainda que fosse ideal, é utopia. Nosso "bando" é grande demais, o homem é coletivo mas não foi feito para bandos de milhares de pessoas.

Nós já convivemos com a cooperação. O conhecimento científico é um exemplo de processo cooperativo. Pesquisadores do mundo inteiro compartilham os resultados de suas pesquisas publicando-as em revistas acadêmicas.

makumbator
Moderador
# 18/mai/21 03:05
· votar


entamoeba
Nós já convivemos com a cooperação

E também em conflito.

Pesquisadores do mundo inteiro compartilham os resultados de suas pesquisas publicando-as em revistas acadêmicas.

É, mas tem o fator de competição nisso aí também (que funciona como um pequeno exemplo). Os pesquisadores não querem apenas cooperar, mas também serem reconhecidos por seus pares, obter mais dinheiro que outros, ficarem famosos fora da academia, etc...

brunohardrocker
Veterano
# 18/mai/21 09:17 · Editado por: brunohardrocker
· votar


Wanton
Tentar corrigir fará com que surjam novos prejudicados! Por esse ponto de vista, dá até para entender o desconforto do Bruno com o combate à desigualdade.

Só lembrando que não é um desconforto com o combate à desigualdade e sim, uma descrença na igualdade.

Dito isso, alerto que só vou participar do tópico como mais um que está apenas dialogando, sem querer dizer que domina o assunto e nem ensinar ninguém.

Vamos lá:

As pessoas já estão enlouquecendo de tanta competição e os discursos, tanto da direita quanto da esquerda, querem botar ainda mais lenha nessa fogueira! Competição é só um impulso egoísta, cooperação demanda inteligência.

Sim, eu também vejo isso. Nas entrevistas da Gabriela Prioli, por exemplo, há uma pergunta que envolve "igualdade no ponto de partida ou no ponto de chegada?"
Oras, se estamos falando de ponto de partida E ponto de chegada, estamos falando de competição. E competições levam a resultados diferentes, mesmo que o ponto de partida seja o mesmo. Lá na chegada vamos ter diferenças e consequentemente essas diferenças tornam a deixar os novos pontos de partida diferentes. Esquerda e direita estão falando dentro dessa dinâmica.
Acho que a diferença que eu vou ter contigo é até em que ponto vemos com naturalidade essa competição.


É o de associar competição ao racismo, ao machismo, à xenofobia, às intolerâncias religiosa e política, ao moralismo, ao punitivismo, à crença no mérito, ao elitismo, ao capacitismo etc.

Eu toquei neste ponto no tópico anterior, que envolveu o assunto. Quando você tem uma desigualdade que se sustenta em preconceitos, discriminações e etc. É claro que devemos buscar superar esses problemas como sociedade. E aqui, talvez, novamente, divergiremos quanto às formas de combate, mas não quanto ao conteúdo.

Pergunta: superados os problemas sociais citados, ainda veria problemas na competição em si?

-Dan
Veterano
# 18/mai/21 11:12
· votar


Wanton
Se não fosse a competição, eu precisaria te diminuir? Eu precisaria dizer que você fede? Que é vagabundo? Se não fosse a competição, eu precisaria questionar os teus direitos e as tuas dores?


A constituiçao universal deveria ser Imagine do John Lennon

Jonas Kahnwald
Membro Novato
# 18/mai/21 11:17
· votar


entamoeba
pq vc tá trocando de user conforme o humor agora?

A competição foi importante, mas a cooperação foi mais!
eu diria mais, se sempre tivesse havido cooperação, em tudo, não haveria nenhuma necessidade de haver competição

JJJ
Veterano
# 18/mai/21 11:22 · Editado por: JJJ
· votar


Prefiro o entamoeba. Esse outro é "filósofo" demais pro meu gosto.

Já esse outro Wanton é bem mais legal:



Jonas Kahnwald
Membro Novato
# 18/mai/21 11:29
· votar


JJJ
de fato, esse wanton rocks!

Lelo Mig
Membro
# 18/mai/21 11:40
· votar


entamoeba

"É o de associar competição ao racismo, ao machismo, à xenofobia, às intolerâncias religiosa e política, ao moralismo, ao punitivismo, à crença no mérito, ao elitismo, ao capacitismo etc."

Enquanto houver a possibilidade de competição estaremos evoluindo, na real só estamos aqui, sem torrar o planeta com bombas atômicas, por causa da competição. Acredite, ela mais nos protege do que nos ameaça. Repito o que já havia dito lá no começo...

"Apesar de tudo de ruim que vemos e reclamamos (e devemos continuar reclamando) o mundo é imensamente melhor hoje, em quase todos os aspectos, do que foi há 200, 500, 1000, 2000 anos atrás."

Jonas Kahnwald
"pq vc tá trocando de user conforme o humor agora?"

Tá vendo? O entamoeba fala tanto em justiça, igualdade e honestidade mas se corrompeu, esta se utilizando de multis para disseminar seus ideais gayzistas, maconhistas e comunistas para nos corromper, virou tipo um multivozes ou odion do O.T

Jonas Kahnwald
Membro Novato
# 18/mai/21 11:46
· votar


Lelo Mig
Tá vendo? O entamoeba fala tanto em justiça, igualdade e honestidade mas se corrompeu, esta se utilizando de multis para disseminar seus ideais gayzistas, maconhistas e comunistas para nos corromper, virou tipo um multivozes ou odion do O.T

acho que aquela discussão com o Josefo não fez bem pra saúde mental dele

Juquinhaa
Membro Novato
# 18/mai/21 12:05
· votar




Lelo Mig
Membro
# 18/mai/21 12:54
· votar


Juquinhaa

O ser humano é um animal complexo e engraçado; é brilhante por um lado, mas em contrapartida, é completamente idiota em alguns aspectos.

Pode parecer que não à primeira vista, mas este tipo de vídeo, nos mostra de forma bem ilustrativa os caminhos caprichosos da evolução.

entamoeba
Membro Novato
# 18/mai/21 13:54
· votar


Juquinhaa

Sintetizou a minha visão do mercado de trabalho... e do futebol americano.

makumbator
Moderador
# 18/mai/21 13:57
· votar


entamoeba

O senhor caiu na criminalidade do uso de multis? Que decepção! Ou é apenas uma acusação injusta contra sua pessoa virtual?

entamoeba
Membro Novato
# 18/mai/21 13:59
· votar


Jonas Kahnwald
pq vc tá trocando de user conforme o humor agora?

Tecnicamente, só troquei uma vez. Estou entamoeba no quarto e Wanton no meu escritório. Mas já deixei de fazer um post como Wanton para fazer como entamoeba porque era escroto demais. Não sei quanto isso vai durar. A minha ideia era extinguir a ameba, mas elas se mostraram muito resistentes.

entamoeba
Membro Novato
# 18/mai/21 14:01
· votar


makumbator
O senhor caiu na criminalidade do uso de multis? Que decepção! Ou é apenas uma acusação injusta contra sua pessoa virtual?

Fui um multi totalmente inocente. Descobri que tinha uma conta mais antiga, da qual eu nem lembrava.

Juquinhaa
Membro Novato
# 18/mai/21 14:03
· votar


Tem outro perfil paralelo ai chamado antonio taxista hahhaa

makumbator
Moderador
# 18/mai/21 14:04
· votar


entamoeba

Continue com esse tradicional e mantenha o Wanton para emergências (ou quando quiser surtar na madrugada). Não mate a ameba.

Lelo Mig
Membro
# 18/mai/21 14:08
· votar


makumbator

"Estou entamoeba no quarto e Wanton no meu escritório."

Conheço uma outra versão desse mesmo discurso: Dama na sociedade, puta na cama!

Esse ameba é um sem vergonha!

makumbator
Moderador
# 18/mai/21 14:20
· votar


Lelo Mig

São os novos tempos. A gente que é boomer precisa entender essas crianças.

Wanton
Veterano
# 19/mai/21 15:23 · Editado por: Wanton
· votar


Neste tópico, o Lelo Mig falou em utopia, como se fosse algo que não pudesse ser realizado. Eu prefiro entender utopia como uma projeção imprecisa de futuro, dadas as limitações de compreensão da complexidade de remodelar um sistema a partir do presente.

Noutro tópico, o brunohardrocker questionou quando me dispus a ser propositivo, porque talvez ele esperasse uma resposta fechada. Mas não dá para remodelar uma sociedade complexa a partir de planos muito fechados, porque isso desconsidera as consequências que emergem das transformações. Isso equivaleria a mirar o barco na direção do destino, ignorando as variações das marés. A tripulação precisa saber onde quer chegar para manter o barco na direção certa, mas terá que ir corrigindo a trajetória de acordo com as intempéries. E sistemas humanos são mais imprevisíveis do que águas balançantes.

Agora, me digam: algum de vocês se julgaria capaz de apostar no Uber dois anos antes do conceito aparecer? Também não poderia lhes parecer uma ideia utópica? A própria dimensão que a internet ganhou deveria ser inconcebível para a maioria, lá nos anos 90. Não sabemos como essa maré irá mudar, mas precisaremos marcar posição para defender o que é importante e, nesse momento, o excesso de competitividade tem se mostrado uma ameaça que reforça a desigualdade econômica e de poder entre as pessoas, fortalecendo cisões e extremismos.

É inviável zerar a competitividade. Mas, onde for possível, podemos substituí-la por sistemas mais racionais, baseados em cooperação.

-Dan
Veterano
# 19/mai/21 16:03
· votar


Wanton
Agora, me digam: algum de vocês se julgaria capaz de apostar no Uber dois anos antes do conceito aparecer? Também não poderia lhes parecer uma ideia utópica? A própria dimensão que a internet ganhou deveria ser inconcebível para a maioria, lá nos anos 90. Não sabemos como essa maré irá mudar, mas precisaremos marcar posição para defender o que é importante e, nesse momento, o excesso de competitividade tem se mostrado uma ameaça que reforça a desigualdade econômica e de poder entre as pessoas, fortalecendo cisões e extremismos.


Isso é interessante. Divagando com um amigo sobre possibilidades utópicas de futuro, alguns temas surgiram. Coloquei uma possibilidade que penso boa, de gratuidade universal de varios recursos, assim como temos um SUS, uma ideia de alimentos gratuitos para todos, casa gratuita para todos, coisas que garantissem dignidade a todos no start.

Ele bugou. Percebi que ele nao concebia uma possibilidade do ser humano ter tanto acessos gratuitamente, não por dificuldades de custeios (era um desenho utópico e hipotetico), mas porque, para ele, era inconcebível um ser humano receber benesses sem ter comprado ou ter vendido algo para.

Notei que a inercia do cotidiano do cara blindou ele de notar uma possibilidade possivel onde uma alta qualidade de vida fosse possivel. Penso que, se nao existisse um SUS, ele jamais conceberia um sistema universal de saude, por exemplo. Saude de graça? Como assim?

Acredito que muitos nao conseguem fazer seu exercicio porque nao conseguem despir-se da viseira do cotidiano.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Competir para subsistir