Sobre o argumento de autoridade científica

Autor Mensagem
Black Fire
Gato OT 2011
# jul/16


Aquele sujeito que não sabe nada de física, mas que crê que o Big Bang explica a origem do universo, ou o que nunca estudou biologia, mas crê piamente na teoria da evolução, tudo porque a "ciência (que ele desconhece os fundamentos mais básicos) prova".

Opinem a respeito.

brunohardrocker
Veterano
# jul/16
· votar


É o mesmo indivíduo que critica quem crê em deuses por osmose.

Então a matemática é a seguinte:

Acredita sem conhecer + Critica quem acredita sem conhecer < Acredita sem conhecer.

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jul/16
· votar


Eu era assim ate os 18 anos. Depois comecei a me questionar sobre a honestidade intelectual do que eu estava fazendo, especialmente considerando aqueles que eu acusava por motivos semelhantes. Que na epoca eram os crentes, cristaos, religiosos, etc..

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jul/16
· votar


brunohardrocker

exatamente bruno.

-Dan
Veterano
# jul/16
· votar


Se basear pela autoridade é bem normal. Todos fazem isso o tempo todo.

Presume-se que a autoridade tem conhecimento suficiente, estudou o lance, seja um padre, papa ou um cientista.

Nessa linha, temos aquele sujeito que não entende nada de medicina, mas acredita no que o médico diz.

O sujeito que acredita no que o advogado diz, e não entende nada de Direito.

Not a big deal.

sallqantay
Veterano
# jul/16 · Editado por: sallqantay
· votar


o pior é saber que inexiste consenso na ciência e que, como toda autoridade, a autoridade científica está sempre sob disputa.

Aí fica meio difícil jogar essa carta em um debate, sob risco de passar vergonha

sandroguiraldo
Veterano
# jul/16
· votar


ainda bem somos todos autoridades no OT

sallqantay
Veterano
# jul/16
· votar


sandroguiraldo

só se for em INDAIATUBA

Viciado em Guarana
Veterano
# jul/16
· votar


o wuju é a sara winter do ot!

lol!

Johnny Favorite
Veterano
# jul/16
· votar


E aquele que nunca entrou numa igreja é "cristão"

Jack Holland
Veterano
# jul/16
· votar


Prefiro opinar sobre aquele sujeito que, pra defender a "criação", o "design inteligente", só ter lido o gênesis tá bom (às vezes nem isso); MAS quando confrontado com as teorias científicas vigentes, aí exige que o debatedor tenha graduação, mestrado e doutorado em biologia, física quântica, astronomia, etc. pra poder opinar. E mais, quer que ensine tudo em dois parágrafos (coisa que ele devia ter saído da escola sabendo).


sallqantay
o pior é saber que inexiste consenso na ciência

Consenso existe sim, o que não existe é unanimidade, sempre tem os 2 ou 3% fora da curva.

como toda autoridade, a autoridade científica está sempre sob disputa.

Exato. Ao contrário da bíblia, que mesmo com todas as 23874623874 contradições, incongruências e passagens absurdas, está sempre certa e não pode ser questionada.

sallqantay
Veterano
# jul/16
· votar


Jack Holland
existe sim, o que não existe é unanimidade

aí já é opinião sua

brunohardrocker
Veterano
# jul/16
· votar


sallqantay
a autoridade científica está sempre sob disputa.

Como um dos ministros do supremo tribunal de INDAIATUBA, aponto para a constitucionalização da retórica do Bog para tanto.

Att,

Jack Holland
Veterano
# jul/16
· votar


Johnny Favorite
E aquele que nunca entrou numa igreja é "cristão"


Ou então o que é cristão, vai à igreja, mas fora dela manda os outros enfiarem as coisas no orifício anal

Jack Holland
Veterano
# jul/16
· votar


sallqantay
aí já é opinião sua


Negativo, vide aquecimento global, é consenso para 97%, mas tem aqueles 3% que continua negando com base em hipóteses duvidosas (como quase tudo na academia).

sallqantay
Veterano
# jul/16
· votar


Jack Holland

isso é sua opinião

Black Fire
Gato OT 2011
# jul/16
· votar


Prefiro opinar sobre aquele sujeito que, pra defender a "criação", o "design inteligente", só ter lido o gênesis tá bom (às vezes nem isso); MAS quando confrontado com as teorias científicas vigentes, aí exige que o debatedor tenha graduação, mestrado e doutorado em biologia, física quântica, astronomia, etc. pra poder opinar.

Em primeiro lugar, mas que papo de maluco. Como é que alguém confronta o Gênesis com teorias científicas? Esses dois debatedores hipotéticos deveriam parar de envergonhar seus familiares hipotéticos.
Em segundo lugar, acho que isso se enquadra bem no que eu quis ilustrar no tópico: "olha só, seu design inteligente não tem fundamento, porque uma teoria científica, a qual o conteúdo eu desconheço, diz que não tem fundamento".

Mil tretas.

makumbator
Veterano
# jul/16
· votar


Jack Holland
Ou então o que é cristão, vai à igreja, mas fora dela manda os outros enfiarem as coisas no orifício anal


Só está imitando os padres da ICAR. Normal.

Black Fire
Gato OT 2011
# jul/16
· votar


Eu acho que as pessoas que entram em debates erguendo a bandeira da ciência, da religião, das droga, tem obrigação de conhecer o que defendem, em seus pormenores.
Do contrário deveriam se abster de ficar dando opinião, afinal, se não há conhecimento profundo, as convicções são constituídas de que? Escolhas pessoais aleatórias?

Só acho.

sandroguiraldo
Veterano
# jul/16
· votar


ciência, da religião
posso estar errado, mas acho que se discute ciência com ciência, cristianismo com cristianismo (exemplos)

Estou falando sobre motores de carros mas alguém que discutir comigo sobre patinetes... Tem algumas coisas em comum, mas são assuntos diferentes.

ou não.

brunohardrocker
Veterano
# jul/16
· votar


======================== 34 livros =========================

Black Fire
Gato OT 2011
# jul/16
· votar


sandroguiraldo
posso estar errado, mas acho que se discute ciência com ciência, cristianismo com cristianismo (exemplos)

é, por isso eu achei que o debate hipotético era papo de maluco.

brunohardrocker
Não vamos colocar uma meta.

Jack Holland
Veterano
# jul/16
· votar


Black Fire


Não estou preocupado em demover ninguém de nada. Eu só reiterei o óbvio: que uma ideia esbarra na outra.

One More Red Nightmare
Veterano
# jul/16
· votar


O problema nao é ser ignorante, mas não saber que é, e mais, nao saber como o é, digo, nao ser capaz de dizer por que determinadas comparações são infrutíferas, em que barreiras epistemológicas esbarram. O sujeito acaba gastando sua energia naquilo que nao pode ser conhecido, nao porque ele é ignorante, mas por nao se tratar de um objeto de conhecimento (somente de contemplação).

É a definição mesma de aflição.

Johnny Favorite
Veterano
# jul/16 · Editado por: Johnny Favorite
· votar


síndrome de Dunning-Kruger. Disturbio cognitivo do indivíduo que desconhece o limite da própria ignorância.

Joseph Conrad
Membro Novato
# jul/16 · Editado por: Joseph Conrad
· votar


Eu acho o modelo de automóvel A mais bem construído e de maior qualidade do que o B, mas como não tenho graduação ou conhecimentos técnicos suficientes em, digamos, engenharia, ou, ainda, em química (para julgar se o componente das pastilhas de freio de um modelo é melhor do que outro, hipoteticamente), minha opinião é inválida.

Black Fire
Gato OT 2011
# jul/16
· votar


Joseph Conrad
Não, é só irrelevante mesmo.

Viciado em Guarana
Veterano
# jul/16
· votar


mas acho que se discute ciência com ciência, cristianismo com cristianismo (exemplos)

Aqui no OT uma coisas dessas é infrutífera mesmo e apoio que essa máxima possa ser aplicada neste recinto sem medidas.
Mas se tratando do cotidiano isso não se aplica e nem é conveniente que seja aplicado.

Quando se inicia um debate dessa natureza, ele não está engajado na produção de conhecimento ou na descoberta da alma de forma direta, mas sim na propaganda da ideologia formadora da cultura vigente.
Religiões sempre foram formadoras de cultura (leis, costumes, etc) e a popularização de uma sempre implicará nos mais diversos aspectos da vida de todos os presentes, desde que o método científico tomou algumas características de religião, mutos de seus propagadores populares tomaram a frente para substituir as religiões vigentes pela sua novidade.

Ora, para verificarmos isso basta cruzar o comportamento dos debatedores, analisar suas semelhanças, o público que ambas atingem e as contradições geradas com essa situação. Vemos isos no Brasil com a chegada e a popularização do McDonalds, onde a criançada foi amplamente recrutada formando a ATEA, lançando ainda ocultamente na internet e mais ativamente em pontos de encontro de emos uma verdadeira shitstorm baseada em citações seletivas de autores diversos defendendo um método científico corrompido exatamente como aconteceu com a chegada da Universal e seu método religioso cheios de sincretismos utilizando do povoamento de canais de TV e popularizado a partir dos finais dos anos 90 chegando ao seu ápice com o fim da Banheira do Gugu no início no século XXI.

Mas para que isso ocorra as massa precisam de explicações simples, mesmo para as questões de natureza complexa, e isso naturalmente corrompe a ideia principal. É possível notar no ateísmo que antes se aplicava aos emos e aos espíritos rebeldes remanescentes do movimento punk dos anos 90 (vale ressaltar que nessa época do Brasil que observamos existia um delay de cerca de 10 anos para que algo popular nos países de primeiro mundo chegasse até aqui) começou a se alastrar para a política através do governo Lula em 2008 com políticas de inserção de autores iluministas no ensino médio, atos que levaram a grande emigração de pôneis ocorrida em 2010 e consequentemente na crise do amendoim em 2012, e em resposta a isso a bancada evangélica utilizando de figuras renomadas como o professor Olavo de Carvalho e deputado Marco Feliciano selecionaram componentes religiosos cuidadosamente aplicados em sua ideologias para dar inicio a essa momento de contra-reforma política que vivemos.

A popularização desses assuntos intelectuais e a sua aplicação efetiva na vida de todos fazem com que as pessoas, mesmo ignorantes aos requisitos necessários para o bom debate, se sintam confortáveis para opinar se importando de fato com isso, pois apesar de muitas vezes não saberem como, conscientemente ou inconscientemente sabem que isso implicará na vida delas e daqueles que as importam.

-Dan
Veterano
# jul/16
· votar


Viciado em Guarana

Vemos isos no Brasil com a chegada e a popularização do McDonalds, onde a criançada foi amplamente recrutada formando a ATEA, lançando ainda ocultamente na internet e mais ativamente em pontos de encontro de emos uma verdadeira shitstorm baseada em citações seletivas de autores diversos defendendo um método científico corrompido exatamente como aconteceu com a chegada da Universal e seu método religioso cheios de sincretismos utilizando do povoamento de canais de TV e popularizado a partir dos finais dos anos 90 chegando ao seu ápice com o fim da Banheira do Gugu no início no século XXI.

Parabens! Vc ganhou o premio de maior frase sem um ponto da história do OT!
o/

brunohardrocker
Veterano
# jul/16
· votar


McDonalds

Falando nisso, faz tempo que não vejo o landlord por cá.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Sobre o argumento de autoridade científica