Brasil sustenta 17 milhões de vagabundos.

Autor Mensagem
Viciado em Guarana
Veterano
# mai/14 · Editado por: Viciado em Guarana
· votar


El_Cabong
Mas falando sério, uma coisa é o desemprego como você diz que passou (procurava e não achava), esse sim destrói o país, é gerador de medidas populistas e foi um tipo de desemprego que Brasil enfrentou por um tempo.

Esse caso do tópico é diferente, porque emprego tem e essas pessoas apenas não precisam dele.

Não se pode culpar donas de casa, estudantes sustentados pelos pais, sujeitos sustentados por suas esposas ou até mesmo aposentados pelos fracassos econômicos que esse pais enfrenta ou ainda vai enfrentar, pois essas pessoas consomem tanto quanto ou até mais do que você (caramba, principalmente a galera sustentada pelos pais, todos nós sabemos o quanto essas pessoas consomem).
Entenda que se elas não trabalham tem alguém que trabalha por elas, e se o sustento delas não vem do estado essa pessoa que trabalha por elas não é você.

Então se você quer chamar alguém de vagabundo encontre outro motivo para isso, porque toda essa baboseira que você postou até agora não procede
Para exemplo, veja o BF que conseguiu fazer isso com louvor para o povo que é sustentado pelo pais e sem essa vergonha alheia que você está causando neste tópico.

makumbator
Veterano
# mai/14
· votar


cafe_com_leite
Pode até gerar, mas não tão quanto um empregado. Um mendingo não tem um poder de compra de um cara que ganha suas 2000 mil dilmas por mês por exemplo.

E daí? O cara gera alguns empregos e movimenta a economia de acordo com seus hábitos e nível de vida. Tem que ter um nível X ou Y para ser considerado cidadão?

sallqantay

Adimiro sua paciência com esse tipo de tópico. Parabéns

Hshsah!

El_Cabong
É verdade. Você está certo. Ele até gera.
Mas numa porcentagem muitíssimo inferior !!


Não sei se é muito menor (pode até ser). Mas imagino que uma pessoa que não procure mais emprego formal e consiga se manter (seja através de bicos ou com a colaboração de familiares) esteja já integrada e habituada em um nível até bom de consumo.

Talvez até maior que uma pessoa que normalmente fica empregada, mas que está há alguns meses desempregada e procurando emprego (pois essa pessoa provavelmente corta supérfluos e tenta viver de maneira mais simples até obter novo trabalho). Mas é suposição minha.

Viciado em Guarana
O cara vem com essa banca de ser melhor do que uma porrada de gente só porque tem uma carteira de trabalho assinada

Inclusive, muita gente com carteira assinada não faz porra nenhuma no "trabalho" (há vários aspones em tudo o que é ramo).

El_Cabong
Veterano
# mai/14 · Editado por: El_Cabong
· votar


Viciado em Guaraná
Não se pode culpar donas de casa, estudantes sustentados pelos pais, sujeitos sustentados por suas esposas ou até mesmo aposentados pelos fracassos econômicos que esse pais enfrenta ou ainda vai enfrentar, pois essas pessoas consomem tanto quanto ou até mais do que você (caramba, principalmente a galera sustentada pelos pais, todos nós sabemos o quanto essas pessoas consomem).

Eu não estava me referindo a estas pessoas. Eu me referi especificamente aos homens que tem esposa e filhos para sustentar, recebem ofertas de emprego e as rejeita.

Se nessa conta de 17 milhões do IBGE estão incluidos: esposas, filhos, estudantes, etc. então eu as retiro dos 17 milhões de vagabundos.

MAS TAMBÉM !!!!
Tirando (os filhos, esposas, estudantes, aposentados, ...) e colocando os políticos e seus CCs acho que chegamos de novo na conta dos 17 milhões de vagabundos. kkkkk

Viciado em Guarana
Veterano
# mai/14
· votar


makumbator
Pois é.
E eu até arrisco a dizer, sem consultar o meu cachorro, que grande parte dos problemas da nação não é por falta de serviço, mas sim por um monte de serviços mal feitos.

makumbator
Veterano
# mai/14
· votar


El_Cabong
Eu não estava me referindo a estas pessoas. Eu me referi especificamente aos homens que tem esposa e filhos para sustentar, recebem ofertas de emprego e as rejeita.

Ué, mas se o cara consegue se manter de outra forma e sem usar recursos públicos, qual a razão da revolta? Se a família do cidadão quer bancar o cara até o fim da vida o que eu ou você temos com isso? Eu não me importo.

Um conhecido do meu pai virou "dono de casa" (já contei isso aqui), e há décadas cuida da casa e criou as crianças do casal (a mulher tem um emprego ótimo). Ele simplesmente um dia decidiu com a mulher que preferia ficar em casa enquanto ela trabalha. Ele é homem, com filhos e esposa, mas decidiu rejeitar o mercado de trabalho em prol da família. Acho digno.

Se nessa conta de 17 milhões do IBGE estão incluidos: esposas, filhos, estudantes, etc. então eu as retiro dos 17 milhões.

Sim, estão incluídos. Até quem vive de bico (e que é trabalho) está nessa conta (pois o que conta aí é emprego formal, que é muito diferente de trabalho).

cafe_com_leite
Veterano
# mai/14
· votar


makumbator
Estou dizendo que o fato do cara ser mendingo poderia ser evitado. Isso seria bom para o indivíduo e para sociedade como um todo, pensando no macro, quero dizer, imagine se não existisse mendigos no país, o quanto essas pessoas poderiam contribuir para a economia do país (pensando apenas no lado economico da coisa).

Antoine Roquentin
Membro
# mai/14
· votar


brasil sustenta grandes empresários por meio do bndes.

cafe_com_leite
Veterano
# mai/14
· votar


makumbator
Sim, estão incluídos. Até quem vive de bico (e que é trabalho) está nessa conta (pois o que conta aí é emprego formal, que é muito diferente de trabalho).

Também devemos incluir fora desta classificação de vagabundo esse pessoal aí, os informais. Mas isto também é um problema.

makumbator
Veterano
# mai/14
· votar


cafe_com_leite
Estou dizendo que o fato do cara ser mendingo poderia ser evitado. Isso seria bom para o indivíduo

Como você sabe? E se o camarada quiser ser mendigo? Vamos obrigá-lo?

imagine se não existisse mendigos no país

Até no Japão tem mendigo, então não temos como escapar! hsahsh!

o quanto essas pessoas poderiam contribuir para a economia do país (pensando apenas no lado economico da coisa).

É, mas poderia também ser um grande filho da mãe que cometeria grandes crimes se estivesse em uma posição social melhor, prejudicando um número muito maior de pessoas. Talvez ele ser mendigo seja o melhor para a sociedade...vai saber né?

:)

makumbator
Veterano
# mai/14
· votar


cafe_com_leite
Também devemos incluir fora desta classificação de vagabundo esse pessoal aí, os informais. Mas isto também é um problema.

E há áreas em que a informalidade é quase 100%. Vamos considerar os catadores de papel. Esses caras são "vagabundos" para alguns (por não terem emprego formal), mas trabalham MUITO, de sol a sol, em um serviço inestimável para a sociedade (que é a reciclagem e retirada de lixo).

E provavelmente são muito mais importantes para o "ecossistema" de uma cidade grande do que um aspone com carteira assinada que passa os dias fingindo que trabalha em um escritório qualquer.

cafe_com_leite
Veterano
# mai/14
· votar


makumbator
Como você sabe? E se o camarada quiser ser mendigo? Vamos obrigá-lo?

Cara, quem em sã conciência gosta de passar frio, fome, se sentir sozinho? Isso não existe, o cara tá lá por causa de um vício ou algum problema particular.

É, mas poderia também ser um grande filho da mãe que cometeria grandes crimes se estivesse em uma posição social melhor, prejudicando um número muito maior de pessoas. Talvez ele ser mendigo seja o melhor para a sociedade...vai saber né?


Não acho plausível esse comentário. Se pensarmos assim pra que vamos fazer escola pra criançada se elas podem se transformar em corruptos? Não faz nenhum sentido.

cafe_com_leite
Veterano
# mai/14 · Editado por: cafe_com_leite
· votar


makumbator
E há áreas em que a informalidade é quase 100%. Vamos considerar os catadores de papel. Esses caras são "vagabundos" para alguns (por não terem emprego formal), mas trabalham MUITO, de sol a sol, em um serviço inestimável para a sociedade (que é a reciclagem e retirada de lixo).

Pois é, neste caso pra chamar um informal de vagabundo tem que ser muito zé ruela mesmo. Agora, tem casos de informalidade que não devem ser aceitos, como os camelôs por exemplo, prejudica pra caramba o mercado e não contribui com os impostos como um trabalhador formal. Ou seja, além de não ajudar, ele atrapalha.

makumbator
Veterano
# mai/14 · Editado por: makumbator
· votar


cafe_com_leite
Cara, quem em sã conciência gosta de passar frio, fome, se sentir sozinho? Isso não existe, o cara tá lá por causa de um vício ou algum problema particular.

Não sei! Só sei que tem gente que realmente gosta de viver nas ruas (mesmo com os problemas e incovenientes que isso causa). Assim como tem prostituta que gosta de ser prostituta (mesmo com algumas pessoas negando que isso seja possível).

Não acho plausível esse comentário. Se pensarmos assim pra que vamos fazer escola pra criançada se elas podem se transformar em corruptos? Não faz nenhum sentido.

Algumas (ou até várias) das crianças na escola vão se tornar corruptos...hashsah! Aquele comentário foi mais uma provocação, mas é que eu realmente não gosto dessa coisa de decidir pelos outros o que é bom para eles. Imagino que uma parte dos moradores de rua seja realmente "talhada" para viver naquelas condições, e não consiga se adaptar a outras formas (mesmo que pretensamente "melhores").


Agora, tem casos de informalidade que não devem ser aceitos, como os camelôs por exemplo, prejudica pra caramba o mercado e não contribui com os impostos como um trabalhador formal. Ou seja, além de não ajudar, ele atrapalha.

Depende. Tem muitos camelôs com autorização da prefeitura, e que são meramente comerciantes de rua, vendendo ou prestando serviços legítimos. Nesse caso acho que eles não "atrapalham" o mercado, pois eles fazem parte do mercado.

Ele pode até vender tranqueiras, mas essas tranqueiras movimentam a economia (e algumas delas até pagam imposto, se não forem material roubado ou de descaminho).

-Dan
Veterano
# mai/14
· votar


Viciado em Guarana
Para exemplo, veja o BF que conseguiu fazer isso com louvor para o povo que é sustentado pelo pais e sem essa vergonha alheia que você está causando neste tópico.

Qual post? Só vi o clássico chilique de velha resmungona

DarkMakerX
Veterano
# mai/14
· votar


Só não entendo quem reclama que o governo sustenta vagabundo com o bolsa família.

O valor máximo da bolsa é R$ 175. Como que alguém sobrevive com isso (principalmente famílias)?

sallqantay
Veterano
# mai/14
· votar


Nego trabalha no ar condicionado e quer falar de vagabundegem

Konrad
Veterano
# mai/14
· votar


Depois que comecei a trabalhar, vejo aquele que não trabalha e se sustenta de qualquer outra forma como um ser iluminado

Vou por como epígrafe de minha dissertação. Close topic.

Konrad
Veterano
# mai/14
· votar


Eu sugeriria inquirir sobre como se chegou a esses números antes de sair atirando para todos os lados.

The Blue Special Guitar
Veterano
# mai/14
· votar


Se você pegar a lista dos bilionários brasileiros, vai ver que boa parte deles também é sustentada pelo governo.

fernando tecladista
Veterano
# mai/14
· votar


É claro que ele gera emprego né! O desempregado também come, usa transporte público, vai ao médico, consome produtos de lazer e cultura. Tudo isso gera empregos a outras pessoas
gera emprego enquanto tem dinheiro no bolso, senão só o dá assistente social
tempos atras errei o dinheiro da passagem e não tinha dinheiro no bolso pra voltar pra casa, voltei a pé
eu também quando estava sem um puto no bolso, só ia ver shows de graça
da mesma forma que lembrei que precisava comprar uma coisa no mercado e sem dinheiro tive que voltar pra casa direto

até o mendigo que passa o dia enchendo a cara gera empregos e paga impostos
este sim, mas porque ele faz alguma coisa, ou pede dinheiro ou vende reciclado e com esse dinheiro ele gasta

sallqantay
Você aceitaria o trabalho que eles estão recusando? Você sabe o que é ser peão naval? Tu já passou 8h por dia soldando aço no inferno de um estaleiro ganhando salário mínimo?
então... lembrei de um amigo meu músico tocava na noite, em lugares bacanas, mas sei lá o que aconteceu que o trampo acabou e ele foi por um tempo trabalhar de ajudante de pedreiro
lembrando desse fato entendo eu que alguns aceitariam sim

makumbator
Veterano
# mai/14 · Editado por: makumbator
· votar


fernando tecladista
gera emprego enquanto tem dinheiro no bolso, senão só o dá assistente social

Discordo. Muita gente dessa pesquisa não recebe ajuda do governo. Minha mãe é dona de casa, e ela nunca recebeu bolsa família e nem nada parecido. Então como ela movimenta a economia? Ora bolas, com o dinheiro que a família dá para ela, e que serve para seu sustento (e que não seria necessariamente gasto se ela não existisse). Nenhum centavo desse dinheiro que ela usa na economia veio de assistência social...


este sim, mas porque ele faz alguma coisa, ou pede dinheiro ou vende reciclado e com esse dinheiro ele gasta

Mas é claro! O dinheiro que ele ganha de esmola (que seja) é dele, e não veio de governo ou ajuda institucional. Então ele usa da mesma maneira que qualquer um: comprando coisas que quer e precisa, e é assim que ele também movimenta a economia com o seu próprio dinheiro. Não precisa ter carteirinha assinada pra fazer isso né?

tempos atras errei o dinheiro da passagem e não tinha dinheiro no bolso pra voltar pra casa, voltei a pé
eu também quando estava sem um puto no bolso, só ia ver shows de graça
da mesma forma que lembrei que precisava comprar uma coisa no mercado e sem dinheiro tive que voltar pra casa direto


Existe uma diferença entre estar sem dinheiro e não ter um emprego formal (que é o alvo dessa pesquisa). Um cara que faz bico (e portanto está "desempregado") pode ganhar mais dinheiro com esses trabalhos que um empregado de carteira assinada. E isso sem ajuda governamental, só com o trabalho informal mesmo. Não sei que mal vêem nisso.

cafe_com_leite
Veterano
# mai/14
· votar


makumbator
Imagino que uma parte dos moradores de rua seja realmente "talhada" para viver naquelas condições, e não consiga se adaptar a outras formas (mesmo que pretensamente "melhores").

Não cara, não. Se tu fazer uma pesquisa, dúvido que esse seu pensamento seja maioria para este moradores. Cara, são seres humanos! Se tiver esse caso, são pouquíssimos.

cafe_com_leite
Veterano
# mai/14
· votar


E mais uma coisa. Considerando que o Brasil tem 200 milhões de poessoas,eu dúvido que donas de casa, estudantes sustentados pelos pais, sujeitos sustentados por suas esposas ou até mesmo aposentados
estejam incluidos num número tão pequeno quanto 17 milhões.

LeandroP
Moderador
# mai/14 · Editado por: LeandroP
· votar


E aquele empresário que escraviza seus funcionários nas confecções de roupa, por exemplo? É vagabundo?

Fala-se sobre o aumento de 10% no bolsa família. Mas 10% de R$ 70,00 faz diferença pra quem recebe o benefício?

Nem tanto quanto o aumento de 35% que os ministros STF se deram, passando a receber 40 mil por mês. O que ainda gera um efeito cascata.

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,barbosa-defende-pec-que-el eva-salario-de-ministros-do-stf-a-quase-r-40-mil,1169458,0.htm

Ah, Barbosa...

makumbator
Veterano
# mai/14 · Editado por: makumbator
· votar


cafe_com_leite
E mais uma coisa. Considerando que o Brasil tem 200 milhões de poessoas,eu dúvido que donas de casa, estudantes sustentados pelos pais, sujeitos sustentados por suas esposas ou até mesmo aposentados
estejam incluidos num número tão pequeno quanto 17 milhões.


Segundo a reportagem da Folha estão incluídos (mas sem crianças em idade unicamente escolar). Depois procuro no site do IBGE a pesquisa.

El_Cabong
Veterano
# mai/14 · Editado por: El_Cabong
· votar


makumbator
Um conhecido do meu pai virou "dono de casa" (já contei isso aqui), e há décadas cuida da casa e criou as crianças do casal (a mulher tem um emprego ótimo). Ele simplesmente um dia decidiu com a mulher que preferia ficar em casa enquanto ela trabalha. Ele é homem, com filhos e esposa, mas decidiu rejeitar o mercado de trabalho em prol da família. Acho digno.

Acho digno também.
O problema é a malandragem dos dois chefes de familia. Já vi gente vivendo na miséria, em em que o homem recebe ofertas de emprego e as rejeita (prefere mendigar).
Enquanto que a mulher não quer fazer nada em casa. Ela recebe por exemplo, doações de roupas para os filhos e faz o seguinte:
Usa as roupas até ficarem completamente sujas, aí ela vira do avesso e continua usando nas crianças até o lado do avesso ficar sujo também, aí ela pega estas roupas sujas dos dois lados, faz um buraco no fundo quintal e as enterra, e começa de novo a pedir roupas.
Malandra !!! Porca suja !!! Até parece que vai cair as mãos se for lavar roupa !!

Konrad
Veterano
# mai/14
· votar


LeandroP
Fala-se sobre o aumento de 10% no bolsa família. Mas 10% de R$ 70,00 faz diferença pra quem recebe o benefício?

Nem tanto quanto o aumento de 35% que os ministros STF se deram, passando a receber 40 mil por mês. O que ainda gera um efeito cascata.

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,barbosa-defende-pec-que-el eva-salario-de-ministros-do-stf-a-quase-r-40-mil,1169458,0.htm


Petistas e seus saltos de lógica.

Ah, Barbosa...

Petistas e sua desinformação típica.

brunohardrocker
Veterano
# mai/14
· votar


escraviza seus funcionários



LeandroP
Moderador
# mai/14
· votar


Não sou petista, amigo Konrad

sallqantay
Veterano
# mai/14
· votar


^
^
PTralha de carteirinha

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Brasil sustenta 17 milhões de vagabundos.