Borne Vorax 2100 vs Oneal Ocg 1002 (Alto Falantes)

    Autor Mensagem
    Miguel Friedrich
    Membro Novato
    # 28/fev/20 11:58


    Olá,

    Estou pra comprar um desses dois amps, ambos 2x10". A minha dúvida não é nem qual amp é melhor, mais sim quanto aos alto falantes da Borne e da Oneal. Os reviews que vi só falam dos recursos dos amps, mas não vi nada falando sobre a qualidade dos falantes.

    Obviamente que não se comparam a um Marshall ou Fender...

    Queria saber se os falantes são razoáveis ou não. Vou usar junto com uma pedaleira BOSS ME 80.

    https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1153479081-amplificador-de-gui tarra-borne-vorax-2100-100w-nf-e-gtia-_JM?quantity=1

    https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-691262798-cubo-guitarra-2x10-p ol-oneal-ocg-1002-130w-envio-imediato-_JM?quantity=1&variation=4161781 1693&onAttributesExp=true

    Miguel Friedrich
    Membro Novato
    # 28/fev/20 16:08
    · votar


    Outra opção seria comprar o cabeçote e a caixa passiva da Borne.

    https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1134227821-cabecote-borne-mob- t30-caixa-2-falantes-12-2x12-mob200-ofert-_JM?quantity=1

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # 28/fev/20 22:27 · Editado por: Mauricio Luiz Bertola
    · votar


    Miguel Friedrich
    São razoáveis sim, fazem o que se propõem.
    Existem marcas nacionais recentes de AF's de mui boa qualidade, como a Vogham.
    E preferiria esse aqui:
    https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1359334487-amplificador-para-g uitarra-borne-vorax-12100-12-100w-_JM?searchVariation=50293774752&quan tity=1&variation=50293774752#searchVariation=50293774752&position=10&t ype=item&tracking_id=e9785183-d801-40bc-b9f9-14ef0570d487
    Abç

    Miguel Friedrich
    Membro Novato
    # 29/fev/20 11:58
    · votar


    Mauricio Luiz Bertola

    Seria melhor um amp 1x12" do que um 2x10" pra guitarra? Creio que 2x10" tem um som melhor e mais potência.

    Ismah
    Veterano
    # 29/fev/20 20:05
    · votar


    Mais potência não, pois quem vai ditar isso é o amp. Talvez te dê maior volume, principalmente em graves. Só que isso é genérico demais, para uma coisa complexa como um AF. Costumo dizer que fazer AF's é fácil, difícil é fazer um soar igual ao outro.

    O mesmo vale para a caixa. Ela afeta diretamente o comportamento do AF, logo a sonoridade obtida. E existem variações de projeto para projeto. Algumas empresas como a Randall, tem caixas razoavelmente complexas. São como são, para fins bem específicos.

    Marshall e Fender não produzem AF's. Quem fabrica para eles é Celestion e Eminence (respectivamente), com a marca das duas grandes da guitarra. O que tem toda lógica, já que se usa uma estrutura existente, a investimento zero.
    Ambas usaram AF's de outras marcas, e desconheço se usam. Tenho relatos de Altec em Marshall, JBL e Jensen em Fender...

    Isso não é caso de melhor ou pior, mas diferente. Depende sempre de onde se quer chegar. Nos conte seus objetivos, tua referência, e é bem mais fácil te ajudar a chegar onde quer.

    Agora honestamente, é a última coisa que eu me preocuparia a princípio. Tentar testar lado a lado, e de preferência com meu instrumento, ou o mais perto disso que conseguisse, para tirar tuas próprias conclusões. Essa é a melhor saída...

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # 29/fev/20 21:37
    · votar


    Miguel Friedrich
    Amps com 2X10 são mais pesados e mais volumosos.
    Não existe isso de "maior potência".
    2X10 não tem "som melhor", isso é relativo e relacionado à vários fatores distintos, e como o Ismah colocou vai de sua preferência. Mas... com minhas algumas décadas de experiência, eu nunca ví amps (de igual categoria e qualidade) de 2X10 soar melhor que 1X12 para guitarra.
    Abç

    Miguel Friedrich
    Membro Novato
    # 03/mar/20 10:06
    · votar


    Talvez o que eu tô falando é até besteira então, mas vou explicar o meu caso.

    Eu tenho um amp Stagg 60 GAR (1x12"), mas ele tá com um som meio "rachado". Levei numa eletrônica geral aqui na minha cidade, foi mexido algumas coisas e me falaram que a elétrica está ok, que o problema poderia ser no AF. O AF desse amp deve ser um genérico qualquer, pesquisei sobre mas não encontrei nada. (Foto do AF no final)

    (Moro no interior do ES e aqui não tem nenhum especialista em amplificador, mas ele toca tbm então entende um pouco de som)

    Mas do jeito que está, o amp não me atende. Não sei se só trocar o AF resolveria. Mas comprar um AF muuuito caro pra esse amp acho q não compensa, só se fosse algum mais em conta. Por isso quis comprar um novo, mas não disponho de uma condição financeira tão boa, posso gastar algo entre 1200 ~ 1300 reais.

    Comei a fazer uns ensaios com uma banda, e o outro guitarrista tem um Line 6 Spider IV 120w. Ele é um 2x10" e curti bastante o som dele, então pensei que 2x10" seria uma boa. Mas diante do que vocês me falaram, fiquei na dúvida de qual é "melhor".

    Eu toco heavy metal. A banda que eu tô fazendos os ensaio é de metal tbm. Tocam rock no geral, Metallica, Guns n Roses, Black Sabbath... Tem uns covers específicos tbm de Korn, Slipknot, Papa Roach, Limp Bizkit...

    Com esse textão dá pra entender melhor o melhor caso? Rsrs

    Stagg 60 GAR
    https://bit.ly/3aubCUN

    Falante Stagg 60 GAR
    https://imgur.com/XAdDXbK

    Line 6 Spider Iv 120w
    https://bit.ly/38hQ2RJ

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # 03/mar/20 13:27
    · votar


    Miguel Friedrich
    o problema poderia ser no AF.
    Então troque o AF...

    https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1440075979-alto-falante-carvin -12-polegadas-g12-8-70w-8ohms-p-guitarra-_JM#position=8&type=item&trac king_id=7f2591bb-7193-4af9-ba24-ba1e7d70f1db

    Miguel Friedrich
    Membro Novato
    # 03/mar/20 19:38
    · votar


    Olha, sinceramente não acho que vale a pena o investimento, não é algo que vai "valorizar"... Mas é o meu leigo ponto de vista. Você acha que mesmo assim vale a pena? Quando eu tava com ideia de troca só o falante, tinha visto este aqui:

    https://bit.ly/2vslBet

    Mas a minha ideia mesmo era trocar de amp, mas vcs me deixaram na duvida entre um 1x12" ou 2x10". Moro no interior e aqui não tem loja grande pra testar o amp, o único que vou conseguir testar vai ser o Borne Vorax 12100 (1x12").

    https://bit.ly/2x8VIAH

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # 04/mar/20 08:58
    · votar


    Miguel Friedrich
    Cara, um dos componentes mais criticos do som é o AF. Um bom AF faz TODA a diferença....
    Agora, é vc que escolhe entre gastar R$ 350 (com frete grátis), ou gastar R$ 1140...
    Abç

    Miguel Friedrich
    Membro Novato
    # 06/mar/20 17:11
    · votar


    Mauricio Luiz Bertola

    Vou seguir a tua dica então, fiz a compra do AF da Carvin. Não tinha ouvido falar antes, mas parece ser bom. Estava em dúvida entro o da Carvin e o Celestion Seventy 80, mas optei pelo da Carvin.

    Celestion Seventy 80
    https://bit.ly/3cz8g4y

    Assim que eu fizer a troca do AF eu conto aqui como ficou.
    Obrigado por enquanto, abç

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # 06/mar/20 18:57
    · votar


    Miguel Friedrich
    Como eu te disse acima, AF faz toda a diferença...
    Esse AF Carvin é bom sim - conheço um cara que tem um amp dessa marca e é beeeem legal!
    Eu estou indo na onda do seu técnico, que disse que o problema não é no amp.
    Abç

    quiel156532
    Membro Novato
    # 16/mar/20 14:52
    · votar


    Tenho um Borne Vorax 2100, com dois alto-falantes de 10 polegadas e 100W RMS de potência. Amplificador muito bom. Timbre bem equilibrado e com um bom volume. O clean dele é muito bonito. Me agradou muito. Apesar dos falantes de 10', ele tem um grave muito bom.

    Ideal para pequenas e médias apresentações, sem necessidade de ser microfonado. (pelo menos eu não achei necessário, pois ele tem muito volume mesmo, rsrs)

    Ele vai direto ao ponto.

    Tem apenas um canal limpo e outro de drive (transistorizado). Ideal para quem utiliza pedaleiras digitais e pedais analógicos, assim como eu.

    Ótimo para timbrar. Os controles respondem muito bem.

    Ainda tem outras funcionalidades, como saída para fones de ouvido e outra para ligar em linha, entrada RCA para conectar um celular ou computador para tocar junto, além de conter uma saída 9v para alimentar pedais.

    As especificações dele estão no próprio site da empresa.

    Serviu muito bem pra mim. Além disso, ele tem um preço bem acessível também. Eu recomendo.

    Em breve vou colocar um review aqui.

    Ismah
    Veterano
    # 17/mar/20 00:10
    · votar


    Apesar dos falantes de 10', ele tem um grave muito bom.

    Larguem dessa ideia de que AF de 10" tem menos graves que um de 12"... Existem muito mais coisas que o diâmetro do cone... Isso é só uma parte da equação. A diferença maior é que realmente um cone pequeno, direciona menos o som. O que implica em um som mais uniforme, e as vezes num excesso de agudos - que pode ser compensado no projeto do AF, deixando ele com uma resposta menor nas altas.

    A Randall tem umas caixas BEM projetadas, com AF's pequenos, que no timbre empatam com qualquer outra. Vários sistemas utilizam subwoofers com cones pequenos - AF's que respondem de 30 Hz a uns 200 Hz...

    Ideal para quem utiliza pedaleiras digitais e pedais analógicos

    Então... Essa declaração é meio bizarra... Nessa condição estão a maioria dos guitarristas.
    É análogo a perguntar se funciona bem com pedais/pedaleira... Poxa, o amp e os efeitos são projetados para operar em conjunto...

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # 17/mar/20 09:51
    · votar


    Ismah
    Caixas de baixo com falantes de 10 pol. projetadas com parâmetros Thielle-Small funcionam bem. Semana passada ensaiamos numa sala do estúdio que frequentamos cujo amp de baixo estava usando uma Hartke 2X10 posicionada na horizontal e no chão (eu estava usando um baixo semi-acústico que construí, com cordas flat) e o som estava gravão.
    Abç

    quiel156532
    Membro Novato
    # 17/mar/20 17:19
    · votar


    Larguem dessa ideia de que AF de 10" tem menos graves que um de 12"

    Eu apenas quis dizer que no caso desse amplificador, os AF tem graves bonitos (diferente de outros modelos que eu já toquei com falantes de 10' que não respondem tão bem nessas frequências). Como você bem disse, a diferença está nos projetos dos AF de cada amplificador.

    Então... Essa declaração é meio bizarra... Nessa condição estão a maioria dos guitarristas.
    É análogo a perguntar se funciona bem com pedais/pedaleira... Poxa, o amp e os efeitos são projetados para operar em conjunto...


    rsrs... ok. Me expressei mal aí.

    Me refiro aqueles que utilizam apenas o amplificador com os efeitos já inclusos (reverb, delay, chorus, distortion, etc). Pois sei que muitos utilizam o drive e os efeitos do próprio amplificador. Como esse Borne só tem um canal limpo e outro de drive, achei válido citar isso, pois alguns procuram amplificadores com mais recursos.
    Só lembrando que esse amp é transistorizado e não valvulado.
    O que eu quis dizer é que ele se dá muito bem com pedais analógicos, principalmente de drive (diferente de outros amplificadores, que se faz necessário até mesmo trocar o AF para se ter um som melhor – obviamente existem outros fatores a se considerar, como os próprios pedais, os captadores da guitarra, etc). No caso desse Borne, não vejo necessidade da troca dos AF. O som deles é ótimo para se usar com pedais, na minha opnião.
    Ele também serve muito bem para se utilizar as simulações de amplificadores de pedaleiras. Por exemplo, alguns podem notar uma certa falta de brilho nesse amp (no clean). Nesse caso, como ele tem frequências bem equilibradas (nem muito agudo, nem muito grave), pode-se utilizar a simulação de outro amp (um fender, por exemplo) da própria pedaleira. Claro, que essa questão de sonoridade mais aguda ou mais grave é questão de gosto (eu particularmente prefiro um som mais grave, sem tanto brilho). Mas nos testes que eu fiz, o som me agradou muito.

    Ismah
    Veterano
    # 18/mar/20 12:34
    · votar


    Mauricio Luiz Bertola

    E a impressão que saí, é que o tio Don Randall é um dos que parece que tem se puxado nisso. Não tem desculpa para um fabricante NÃO fazer isso, o software pra projeção via CAD, é acessível, o cálculo é simples. Mesmo a medição não é tão complexa assim.

    quiel156532
    diferente de outros amplificadores, que se faz necessário até mesmo trocar o AF para se ter um som melhor – obviamente existem outros fatores a se considerar, como os próprios pedais, os captadores da guitarra, etc

    Isso é um preconceito apenas, e são daqueles pequenos absurdos mitigados por aí...
    Alguns amps realmente tem som horrível, mas sempre dá para se chegar a algo razoável. E já vi isso acontecendo tantas e tantas vezes. E até melhor, onde um amp que eu considerava a escória, soou extremamente bem nas mãos de um músico habilidoso.

    Há uma confusão muito grande, em soar bem e soar como eu quero. O Roland JC120, ganhou uma má fama, porque todos esperam que ele tenha som de um amp clássico, o que ele definitivamente não entrega, e nem era a ideia.
    Um Fender, com médio no máximo, chega próximo a um Vox, mas não é um Vox. Um Vox com grave e agudo no máximo, soa parecido com um Fender, mas não é um Fender...

    O que é certo, é que a grande maioria dos amps não é conectar e tocar. Sei que nem sempre tem tempo hábil para isso, e aí como diz o livro da minha família: Vai como pode...
    Tenho um Vox de estudo, que me acompanha a 9 anos, e ainda estou descobrindo sonoridades com 4 botões... E já cogitei vender, por NÃO SABER USAR...

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # 18/mar/20 13:31
    · votar


    Ismah
    Mas isso, em um processo de produção em massa agrega custos (também em massa)...
    As empresas não fazem...
    Simples assim...
    Abç

    Ismah
    Veterano
    # 18/mar/20 13:39
    · votar


    Produzindo em massa, o custo é diluído. Como disse, não tem desculpa, mas não significa que façam...

    quiel156532
    Membro Novato
    # 18/mar/20 16:34
    · votar


    Ismah

    Isso é um preconceito apenas, e são daqueles pequenos absurdos mitigados por aí...
    Alguns amps realmente tem som horrível, mas sempre dá para se chegar a algo razoável. E já vi isso acontecendo tantas e tantas vezes. E até melhor, onde um amp que eu considerava a escória, soou extremamente bem nas mãos de um músico habilidoso.


    Isso é verdade.
    Eu toquei muitos anos eu um amplificador da starner (G215). O som dele é péssimo (na minha opnião). Sem brilho nenhum. Eu só conseguia um som melhor usando a minha simulação da pedaleira para adicionar outras frequências. Mas sem isso o som dele soava horrível. Na minha opinião esse amp não serve para usar no clean, no drive e nem mesmo com pedais... rsrs (no meu caso, ok?)

    Certa vez um músico profissional da minha cidade foi em um culto na minha congregação e levou a guitarra e o set de pedais dele. Equipamento top. Uma fender stratocaster com ótimos captadores e pedais excelentes. Mas ele não levou o cubo valvulado dele, então teve que usar esse staner que eu mencionei acima. Quando ele ligou o equipamento dele nesse cubo o som estava péssimo...rsrs. Ele tentou equalizar o amp de todas as formas mas não obteve sucesso. O som ficou bem mais ou menos. Ele até comentou comigo o quanto aquele amp tinha graves e como o som estava abafado mesmo com o grave no zero. E o som do cara é muito bom quando ele está com amplificador dele.

    Enfim... o que eu aprendi nesse dia é que por melhor que seja o nosso set de pedais ou a nossa guitarra, um bom amplificador faz toda diferença. Mesmo o cara sendo um músico profissional e experiente e com equipamentos muuuuuito superiores aos meus, ele não conseguiu timbrar um amplificador ruim.

    Por isso eu disse anteriormente que esse amp da borne serve para se usar com pedais e pedaleiras, pois outros não servem. Claro, mais uma vez eu digo, isso é muito pessoal... essa questão de sonoridade é relativa. Para alguns o som será magnifico, para outros não.

    Há uma confusão muito grande, em soar bem e soar como eu quero.

    Exatamente. Mas não acho exagero dizer que certos amplificadores, definitivamente, não soam "bem".

    O que é certo, é que a grande maioria dos amps não é conectar e tocar. Sei que nem sempre tem tempo hábil para isso, e aí como diz o livro da minha família: Vai como pode...
    Tenho um Vox de estudo, que me acompanha a 9 anos, e ainda estou descobrindo sonoridades com 4 botões... E já cogitei vender, por NÃO SABER USAR...


    Verdade. É necessário que cada músico se dedique em conhecer as particularidades do seu equipamento. É mexer e testar das mais variadas formas para se conseguir um som minimamente decente.

    Isso, como você bem colocou, por vezes é um processo demorado. Mesmo equipamentos considerados renomados necessitam de atenção e paciência para se conseguir "a melhor sonoridade".

    Abrçs.

    macaco veio
    Veterano
    # 19/mar/20 22:07
    · votar


    Eu toquei muitos anos eu um amplificador da starner (G215). O som dele é péssimo (na minha opnião)
    Nos tempos que eu tocava guitarra por ai eu nunca vi um staner de guitarra que tivesse som bom, (talvez os mais novos tenham melhorado), Eram bem feitinhos por fora mas quando eu verificava o esquema do circuito dava pra ver que o tecnico que bolava o circuito não entendia nada de guitarra, entendia de som.

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # 19/mar/20 22:55
    · votar


    macaco veio
    Mas para baixo funcionam bem que só...
    Abç

    macaco veio
    Veterano
    # 19/mar/20 23:40
    · votar


    Mauricio Luiz Bertola
    Pra contrabaixo o circuito é bem mais simples, é praticamente um pre padrão qualquer de caixas amplificadas já sai um som razoavel tendo bons falantes e tamanho de caixa (não precisa de filtros de corte e acentuação de frequências, não tem drive necessários em guitarras), mas tem amplifcadores pra baixo bem mais elaborados e com mais recursos que Staner.

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # 19/mar/20 23:41
    · votar


    macaco veio
    mas tem amplifcadores pra baixo bem mais elaborados e com mais recursos que Staner.
    Sem dúvida...
    O diferencial dos Staner é um só: Durabilidade e confiabilidade.
    Abç

    macaco veio
    Veterano
    # 20/mar/20 00:38
    · votar


    nesse quesito eles são bons sim, pode até estragar o som no caso das guitarras mas não estragam facil.

    Ismah
    Veterano
    # 20/mar/20 02:35
    · votar


    quiel156532
    Mesmo o cara sendo um músico profissional e experiente e com equipamentos muuuuuito superiores aos meus, ele não conseguiu timbrar um amplificador ruim

    Se ele é isso tudo, beleza... Não conheço o cara e nem o amp, não vou duvidar da sua resposta.
    PORÉM, eu bato de novo na tecla que tem seus poréns...
    Se falta agudo, pode ser caso de tirar graves ou médios (mais provável), invés de puxar agudos... É meio contrassensual, mas sempre rola um resultado melhor tirando o que sobra que puxando o que falta.

    Terça agora, apareceu um cara com um Bassman feito pelo Andy Serrano (Serrano Amps). Na passagem dele, além de absurdamente alto, estava exageradamente médio...
    Fui passar o som pro meu assessorado, e fui direto no amp...
    Quando me ouviu tocando, veio e perguntou como eu fiz pra ter aquela definição, pois nunca conseguiu... Já foi olhando pra guitarra, pra pedaleira...
    Simplesmente apontei pro amp. Nitidamente, vi que ele não conseguia entender que estava errado até aquele momento, e eu que caí de paraquedas fiz acontecer... "Apenas" tirei o médio do 10 e pus no 3... Pronto.

    Não é que ele seja mau músico, até creio que ele sabia onde queria chegar, mas não sabia COMO fazer pra chegar lá... E tem muitos assim!

    Passei um caso, que não levamos amps. Nessa circunstância, viaja um Danelectro Transparent Overdrive, pra servir de coringa caso a situação esteja muito feia.
    Na hora de montar o palco, o amp local QUEIMOU... E aí? Vai materializar outro amp? Vai concertar? Vai cancelar o show por isso?
    A opção era uma caixa ativa bem genérica, com duas vias (15"+drive Ti). Liguei o pedal na mesa de som, pra ter um eq, mandei o sinal por uma via auxiliar, e fui desdobrando.
    Soou bem? Não, era bem ruim ainda. Só que foi um bom quebra galho, e resolveu... Ficou melhor que todo mundo esperava...

    não acho exagero dizer que certos amplificadores, definitivamente, não soam "bem"

    O problema é que o conceito de soar bem é abstrato, e individual. Talvez um cara com uma guitara de 9 cordas, ache o amp bastante bom...

    Se te refere a linha Shout 215, é sofrível... Sempre vale tirar o melhor do que tem em mãos... Da minha parte, já tô bem calejado, então já sei onde quero chegar e como fazer pra chegar lá...
    Ainda assim, levei muito tempo pra fazer isso com o Vox.
    O valvulado, tá comigo a quase 6 anos, e tô começando a tirar sons que esperava. Fechei a noite com agudo em 12h, médio em 9h, e grave em 10h30...

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Borne Vorax 2100 vs Oneal Ocg 1002 (Alto Falantes)