Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Dilema: tocar heavy metal ou pop eletrônico?

      Autor Mensagem
      airamitsukifan
      Membro Novato
      # 13/jun/17 11:35 · Editado por: airamitsukifan


      Pretendo montar um estúdio e ser produtor de uma banda. Não quero fazer shows porque, infelizmente, não sou uma figura carismática, então decidi ficar só nos bastidores. Eu escreveria as músicas e contrataria uma agência ou um empresário para promover a banda. Eu não tenho amigos músicos, mas eu pretendo ir a shows de bandas iniciantes para fazer amizade com eles, até conseguir encontrar os integrantes da banda. E tendo a banda, fazer contatos com produtores, agências etc. para fazer turnês na Europa.

      O estilo que escrevo é metal. Só que não existe infraestrutura para isso no Brasil: as gravadoras são meras prensadoras de CD, não temos uma mídia especializada relevante, o público é desinteressado em novidades, poucos lugares para tocar... Então, mesmo que o cara tenha dinheiro, não adianta: é anúncio na Roadie Crew, entrevistas para alguns sites, o álbum recebe ali seus 7, 8 ou 9. E fica nisso.

      Depois de tantas décadas de metal no Brasil, só quem obteve sucesso foi Sepultura, Angra, Krisiun e Ratos de Porão (sim, tem outras bandas conhecidas, mas nenhuma atingiu o nível deles; muitas tiveram um momentum e depois caíram no esquecimento).

      Isso me deixa desmotivado a investir num projeto de metal. Quem vai querer arriscar dinheiro num cenário completamente desfavorável? E que incentivo os próprios músicos vão ter para tocar esse estilo? Acredito que muitas pessoas que poderiam fazer sucesso fiquem desmotivadas pois veem que nada vai pra frente, são talentos desperdiçados. Então, tenho medo de que não vou achar ninguém interessado em participar dessa banda. Já é difícil achar músicos que queiram ser profissionais, de metal, então...

      Por isso, eu pensei num plano B, que seria montar uma banda de pop rock e música eletrônica. É um estilo mais popular e comercial, então seria bem mais provável de achar pessoas interessadas. Eu também gosto desse tipo de música, mas o que eu realmente quero escrever é metal. Eu vejo que muitas bandas de metal do Brasil (talvez a maioria) só imitam suas influências, só ficam repetindo as mesmas coisas que já foram feitas até encher. Eu tenho uma ideia de um estilo diferente e gostaria de poder apresentar, para dar um sopro de ar fresco nesse cenário repetitivo. Então, se essa banda pop/eletrônica fizesse sucesso eu ficaria feliz, mas ao mesmo tempo ficaria frustrado por ter que deixar minha criação engavetada para sempre.

      Porém, existem algumas bandas de metal do Brasil que estão dando certo, pelo menos até agora: Nervosa, Shadowside e Project46. Quando eu vejo o caso deles, isso me motiva novamente. Eu penso: “está vendo? É possível!”. Mas depois eu penso: quantas bandas de metal devem existir no Brasil? E somente três estão dando certo? Será que eles só deram sorte? Já eram conhecidos das pessoas certas? Não sei porque não conheço a história deles. Aí, lembro de todos aqueles problemas sobre a “indústria” de metal no Brasil, a dificuldade de achar músicos, e isso me faz querer partir para o plano B.

      Então, estou realmente confuso. Espero que vocês possam me dar uma luz.

      Lelo Mig
      Membro
      # 13/jun/17 12:46
      · votar


      airamitsukifan

      "que eu realmente quero escrever é metal"

      Cara, tu escreve letras em inglês fluente?

      Se não, vai estudar inglês e investir no que você gosta de verdade.

      Hoje em dia, o mundo "apequenou-se"... você pode iniciar um projeto com músicos gringos pela internet até a coisa ganhar "corpo".

      Conheço (não é ninguém falou não, eu conheço mesmo) um guitarrista que curte e tinha por sonho ser integrante de banda de Heavy/Industrial na linha Disturbed... pela internet fez audição e conseguiu entrar numa banda americana, recebeu e ensaiou todo o material de forma virtual, aqui no Brasil, fez a "prova no mundo real" tocando ao vivo com os caras num festival de rock na Espanha e foi aceito definitivamente.

      Esta nos EUA com os caras....

      Ou seja, hoje em dia o impossível ficou mais fácil.

      Obs: Não coloquei o nome do músico por uma questão ética, mas assim que eu falar com ele, se ele autorizar, volto aqui para citar seu nome. Ele esta no Youtube, a banda no circuíto alternativo dos EUA e tudo mais, só que não sei se era prá contar o que eu contei...

      Deji
      Veterano
      # 13/jun/17 13:03
      · votar


      Para ganhar dinheiro no Brasil: Funk, Sertanejo Universitário, Arrocha.
      Para sobreviver: Banda cover Rock/MPB para bar.
      Qualquer outro também é viável, porém é um caminho mais árduo

      airamitsukifan
      Membro Novato
      # 13/jun/17 13:10 · Editado por: airamitsukifan
      · votar


      Lelo Mig

      Cara, tu escreve letras em inglês fluente?

      Sim.

      E esse caso que você contou foi pura sorte, mas fiquei curioso pra saber quem é esse cara.

      Pleonasmo
      Membro Novato
      # 13/jun/17 14:08
      · votar


      airamitsukifan
      Honestamente?

      Como você mesmo disse:
      o público é desinteressado em novidades

      Ainda mais metaleiro que são extremamente conservadores, eu prefiro ir para o pop rock e tocar um projeto metal em segundo plano.

      Gosto de um bom rock, mas quando vou atrás, percebo que as bandas que fazem sucesso são covers de grandes clássicos do rock e só, os projetos autorais acabam ficando para baixo.
      Imagino que um dos problemas seja o fato de tocarem em bares, onde o objetivo principal do público é tomar algumas e conversar com os amigos, a música fica em segundo plano e só anima quando ouvem algo conhecido.

      Enfia os caras no spotify, em propaganda no youtube bem direcionado ao público alvo e vai no marketing pesado.

      Ainda sobre marketing, eu até fico curioso como seria tratar a banda como um produto, checar o google trends para ver os termos próximos pesquisados, pegar uns termos no adwords, usar posts patrocinados no facebook, etc.

      airamitsukifan
      Membro Novato
      # 13/jun/17 14:23 · Editado por: airamitsukifan
      · votar


      Pleonasmo
      Ainda sobre marketing, eu até fico curioso como seria tratar a banda como um produto, checar o google trends para ver os termos próximos pesquisados, pegar uns termos no adwords, usar posts patrocinados no facebook, etc.

      Você quer dizer, como seria fazer isso com uma banda de metal?

      Pleonasmo
      Membro Novato
      # 13/jun/17 14:30
      · votar


      airamitsukifan
      Você quer dizer, como seria fazer isso com uma banda de metal?

      Como qualquer banda pra falar a verdade, eu não manjo muito desse mercado, mas pode ser um ponto de vista interessante a se explorar, pensar em um marketing digital pesado e pelo que vi no Trends, seria mais interessante chamar de rock do que heavy metal, as buscas são muito maiores para o termo rock.
      Se eu estivesse no seu ramo, pensaria com carinho nisso e pesquisaria detalhadamente, acabamos de ter um insight interessante hehe.

      Lelo Mig
      Membro
      # 13/jun/17 16:48 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      airamitsukifan

      "E esse caso que você contou foi pura sorte,"

      Pura sorte não........Há o fator sorte sim, mas ele ralou prá cacete até acontecer.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 13/jun/17 18:33
      · votar


      airamitsukifan
      Heavy Metal + Eletrônico:
      https://www.youtube.com/watch?v=rrmsJhf89MY

      airamitsukifan
      Membro Novato
      # 13/jun/17 18:40
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola

      Heavy Metal + Eletrônico:
      https://www.youtube.com/watch?v=rrmsJhf89MY


      Não, obrigado.

      Ismah
      Veterano
      # 13/jun/17 21:58
      · votar


      airamitsukifan
      tem outras bandas conhecidas, mas nenhuma atingiu o nível deles

      Não atingiu aqui, lá fora tem certo nome na praça...
      Krisium, Korzus, Almah, Hangar, Semblant, são exemplos...
      Eles não creio que vivam lá só DESSA BANDA, como globalmente também, a cena metal está sempre ligada a outros projetos...

      não existe infraestrutura para isso no Brasil: as gravadoras são meras prensadoras de CD, não temos uma mídia especializada relevante, o público é desinteressado em novidades

      E essa é a função delas em qualquer lugar do mundo. Quem promove, são os empresários e produtores. Posso falar das aqui do sul, como Piska Produtora, Marquise 51...

      Quem vai querer arriscar dinheiro num cenário completamente desfavorável?

      Uma banda é uma empresa, todos que começam uma empresa tem chances de dar errado. Sempre tem um maluco que aposta suas fichas ali.
      Conheço uma banda, que o vocalista é cabeça, mas realmente é um grande sonhador. Ama tanto o que faz, que não pensa duas vezes, pra dar a rabo pela banda... O autoral é meia boca, a banda técnicamente é fraca, não está pronta para fazer um show, muito menos para gravar um disco...

      Fecharam com um investidor, 70mil reais de investimento. Em troca o investidor recebe 40% do cachê... Agora tem 5 anos pra fazer girar a banda, pra ao menos devolver o dinheiro investido.

      E que incentivo os próprios músicos vão ter para tocar esse estilo?

      Assim como o investidor, é um risco, o músico tem que comprar a ideia... E sim essa é a parte difícil. Eu acabo achando o sistema do Megadeth, Nightwish e ACDC o melhor: há um CHEFE, e músicos de apoio. Não necessariamente isso faz do Mustaine, o Holopainen ou o Young, um chefe carrasco... Ao menos ao que se sabe eles são bem queridos pelos músicos que os cercam.
      Já o Axl Rose foi um mala, e acabou "sozinho"... Talvez a reunião da formação inicial, teria acontecido a muito, se não fosse a arrogância do Sr.Rose - e não sou eu que estou dizendo, é uma opinião unânime entre os conhecidos nas entrevistas: Axl tem / tinha um ego bem grande. Resumindo o chefe ser bom ou mau, é secundário, e relativo a personalidade da pessoa, mesmo que ele quem mande...

      tenho medo de que não vou achar ninguém interessado em participar dessa banda

      Aprenda que pagando, tem gente que até transa contigo rsrs

      montar uma banda de pop rock e música eletrônica. É um estilo mais popular e comercial, então seria bem mais provável de achar pessoas interessadas. Eu também gosto desse tipo de música, mas o que eu realmente quero escrever é metal

      Porque não unir a fome, com a vontade de comer? Alemanha tem várias bandas expoentes nessa mistura. Rammstein, Eisbrecher, Unheilig, Pain (Suécia)... Por aqui ninguém tentou nada assim, pode ser que vingue, pois pega o povo da música eletrônica e do metal...

      quantas bandas de metal devem existir no Brasil? E somente três estão dando certo? Será que eles só deram sorte? Já eram conhecidos das pessoas certas? Não sei porque não conheço a história deles.
      Pleonasmo
      Imagino que um dos problemas seja o fato de tocarem em bares, onde o objetivo principal do público é tomar algumas e conversar com os amigos, a música fica em segundo plano e só anima quando ouvem algo conhecido

      Em parte, mas a verdade é que tem que tocar o autoral... No ponto alto do show, quando todo mundo prestando a atenção na banda por causa do cover, é a hora de mostrar seu trabalho... TODAVIA, quanto mais extremo o som, mais profundo é o nicho que vai gostar dele!
      Ainda que sejam muito populares algumas bandas de grind gore (exemplo), o público deles não é tão amplo! Se pensar em Rammstein ou Metallica, que apesar de pesado, o som é bastante pop.

      Ainda sobre marketing, eu até fico curioso como seria tratar a banda como um produto, checar o google trends para ver os termos próximos pesquisados, pegar uns termos no adwords, usar posts patrocinados no facebook, etc.

      Eu posso falar um pouco disso, pois todas as bandas que trabalho são profissionais, ou estão em busca de se profissionalizar. O que quer saber?

      Ismah
      Veterano
      # 13/jun/17 22:01
      · votar


      airamitsukifan
      E esse caso que você contou foi pura sorte

      Complementando o Lelo Mig

      Sorte, talento, e demais termos abstratos e geralmente de cunho sobrenatural/deísta, é como a maioria das pessoas justificam o trabalho árduo de uma outra pessoa, mediante seu próprio fracasso ou falta de coragem.

      airamitsukifan
      Membro Novato
      # 14/jun/17 02:01
      · votar


      Ismah

      Sorte, talento, e demais termos abstratos e geralmente de cunho sobrenatural/deísta, é como a maioria das pessoas justificam o trabalho árduo de uma outra pessoa, mediante seu próprio fracasso ou falta de coragem.

      O acaso não tem nada de sobrenatural/deísta.

      Ismah
      Veterano
      # 14/jun/17 07:26
      · votar


      Falando em metal e eletrônico... Foi lançado hoje esse...

      https://www.youtube.com/watch?v=gHFjQznssoY


      Pleonasmo
      Membro Novato
      # 14/jun/17 09:57
      · votar


      Ismah
      Ainda sobre marketing, eu até fico curioso como seria tratar a banda como um produto, checar o google trends para ver os termos próximos pesquisados, pegar uns termos no adwords, usar posts patrocinados no facebook, etc.

      Eu posso falar um pouco disso, pois todas as bandas que trabalho são profissionais, ou estão em busca de se profissionalizar. O que quer saber?


      Existe esse tratamento que eu comentei? em rápidas pesquisas no google não veio nada de relevante, só artigos do whiplash.

      Ismah
      Veterano
      # 14/jun/17 22:48 · Editado por: Ismah
      · votar


      O que quer dizer com tratamento?

      A banda é uma empresa, a música um produto. Quem não encarar assim, nunca vai se profissionalizar.

      Existem várias formas de se trabalhar, algumas bandas tem o escritório com pessoas contratadas, ou até empresas contratadas (as produtoras) para cada função: administrador financeiro / tesoureiro, diretor artístico, assessoria de imprensa, marketing (fotos, vídeos, redes sociais...), vendas (shows, álbuns, downloads), produção (resolve o abacaxis de show, logística, hotel, sonorização), técnica (contrata/demite roadies, técnicos, provê concertos dos equipamentos)...
      Não necessariamente existe uma pessoa para cada função, mas seria o ideal. A banda mesmo só toca, sorri nas fotos e usa drogas.

      Outras bandas, como é o caso na minha banda atual, os músicos que se dividem essas funções.

      São 4 "sócios"

      Sócio 1, trata de redes sociais, divulgação de shows, grava as chamadas em vídeo pros shows;
      Sócio 2, cuida da logística - e modéstia a parte o cara tem um GPS interno.
      Sócio 3 cuida do financeiro, das tendências de mercado, fica de butuca atrás de casas que podem contratar a banda...

      Sócio 4 é responsável das vendas de shows, discos, gravações etc.Dá para dizer que é o diretor geral, artístico e musical da banda. Ele quem segura o martelo na prática para compras/vendas de equipamento, repertório (montagem e criação), sonorização, equipamento a ser levado, etc...

      A assessoria de imprensa é feita pelo Sócio 1, 2 e 4. O último só atua como orientador, quem realmente dá entrevistas orais são o 1 e 2, mas as escritas geralmente são com o Sócio 4. Até a pouco havia um assessor de fora, mas romperam o contrato.

      O 5º músico é contratado. Como contratado não seria delegado nada a ele além de tocar.

      Eu também sou contratado, e vai pra mim a responsabilidade da parte técnica da banda, agora toda pois estamos com técnicos de som free lances. Mesmo que o Sócio 4, segure o martelo, sou eu quem faço a pesquisa, trago informações técnicas, corro atrás de contatos etc... Eu me reporto direto a ele, seja qualquer coisa. E se ele não está presente ao Sócio 2.

      Não quer dizer que um não palpite no trabalho do outro. Compras e vendas, por exemplo, mesmo que o Sócio 4 seja quem traga as ideias, argumentos etc, a decisão é conjunta. O caso do repertório idem, todos adicionam ideias, trazem sugestões etc...

      Acho que era isso, não?

      Ismah
      Veterano
      # 15/jun/17 16:27
      · votar


      Mais um fato que me aconteceu hoje... Até 2 horas atrás, passaria o final de semana em casa, coçando o gato... Fechei em 30min duas datas (amanhã e sábado), e estou em viajando para o Paraná hoje/amanhã a meia-noite, com Acústicos e Valvulados.

      LeandroP
      Moderador
      # 15/jun/17 17:43
      · votar


      pop eletrônico

      Julia Hardy
      Veterano
      # 16/jun/17 15:55
      · votar


      "Dilema: tocar heavy metal ou pop eletrônico?"

      Toque o que você gosta. Se você quer ganhar dinheiro, vá trabalhar.

      Lelo Mig
      Membro
      # 16/jun/17 16:44
      · votar


      Julia Hardy

      "Se você quer ganhar dinheiro, vá trabalhar."

      kkkkkkkk...curta e grossa! Adoro o estilo punk dessa guria!

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 17/jun/17 10:59
      · votar


      Lelo Mig
      "Se você quer ganhar dinheiro, vá trabalhar."

      kkkkkkkk...curta e grossa! Adoro o estilo punk dessa guria!

      2

      locostras
      Membro Novato
      # 17/jun/17 16:04
      · votar


      o crescimento do espetáculo, esta frase é bíblica.
      se quiser jantar comigo, bata em minha porta que lhe deixarei entrar.

      Ken Himura
      Veterano
      # 18/jun/17 05:24
      · votar


      airamitsukifan
      E esse caso que você contou foi pura sorte
      A sorte acompanha quem trabalha duro.

      LeandroP
      Moderador
      # 18/jun/17 06:26
      · votar


      Faça o que tu queres.
      Há de ser tudo da lei.
      Tá com medo? pop eletrônico!

      JJJ
      Veterano
      # 18/jun/17 09:44
      · votar


      Eu li "Dilma"... preciso aumentar o grau dos óculos...

      Tá com medo? "Funk" Carioca ou Sertanejo "Universitário"...

      Felipe Stathopoulos
      Membro Novato
      # 19/jun/17 14:37
      · votar


      Cara, faz o que você gosta, faz o melhor som que vc puder, dê o melhor de si, cobre da(s) sua(s) banda(s) que hajam da mesma forma.

      O sucesso é uma consequência da genialidade (40%), do trabalho duro (30%) e da sorte (30%). Não existe milagre.

      E sim, é possível ganhar dinheiro com música, mesmo no Brasil.

      Só não é fácil. Pra ninguém.

      fernando tecladista
      Veterano
      # 19/jun/17 14:47
      · votar


      Dilema: tocar heavy metal ou pop eletrônico?

      1 - toque o que gosta, e não se preocupe em ganhar dinheiro, tenha uma banda ou um projeto pra você colocar suas ideias, suas influencias, ou faça seus cover de bandas que você goste ou comece a compor, se não fluir a ideias em grupo faça o projeto individual

      2- se quer ganhar dinheiro, então se venda seja um puto na música, toque pop, sertanejo, sofrência, axé.... faça bandinha cover bem daquelas que gera dinheiro, cover de legião, cover de bon jovi, de guns and roses...
      nada de tocar lado B, toque as mais chicletes

      ou tenha em mente tocar dois projetos um onde você extravasa sua cabeça e outro onde você paga suas contas, desencane com os amigos que fazem cara de nojinho quando virem você tocando por ai

      airamitsukifan
      Membro Novato
      # 26/jun/17 20:36 · Editado por: airamitsukifan
      · votar


      Uma coisa que eu tenho curiosidade é como são formados esses grupos tipo BabyMetal, Momoiro Clover Z, Perfume. Não me parece que eram amigas que resolveram montar uma banda, parece que sempre tem uma agência/empresário que arquiteta esses grupos (não que isso os desmereça). Mas como eles conseguem essas garotas? Todas têm aparência de modelo, será que eles procuram modelos que tenha vozes bonitas e pagam curso de canto para elas, media training, etc? Mas e no começo da carreira, quando a banda não estiver dando retorno? Eles pagam as garotas do próprio bolso? Enfim, gostaria de saber como isso funciona, mas não consegui achar nada de relevante.

      Ismah
      Veterano
      # 29/jun/17 17:12
      · votar


      Eu diria que procuram modelos que cantam... Não é um biotipo difícil entre os japoneses, e aulas de música estão na grade curricular...

      no começo da carreira, quando a banda não estiver dando retorno? Eles pagam as garotas do próprio bolso?

      Exato. Mas a banda sempre dá dinheiro se tiver alguém que venda. Não precisa nem ter autoral - se for a um show dessas N duplas que temos por aí vai ver o que eu digo... Tem 40 datas/mês, nenhuma composição (nem comprada), e se facilitar tocam mal...

      Temos nossa versão local de banda assim, o Garota Safada, que é da Dona Bill, mãe do Wesley "Safadão"... Já contei essa história em algum lugar não deve ser difícil de achar no fórum...

      airamitsukifan
      Membro Novato
      # 29/jun/17 19:51 · Editado por: airamitsukifan
      · votar


      Será que seria viável criar algo assim aqui no Brasil, se for uma banda de pop eletrônico? Mas sendo uma banda completa, não só 4 vocalistas.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Dilema: tocar heavy metal ou pop eletrônico?

      303.735 tópicos 7.859.933 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital