Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Kontakt no windows virtualizado (som cortado)

      Autor Mensagem
      Porco_Aranha
      Membro Novato
      # 12/jan/18 15:05


      Estou usando o Fedora 27 (Linux) como sistema operacional hospedeiro, e o Windows 10 virtualizado no VirtualBox. Instalei o driver ASIO, e o Software Kontakt.

      No. Kontakt existe duas opções de driver: ASIO FL Studio (eu tenho o FL instalado também), e o ASIO Driver. O problema é que ao tocar no teclado (conectado ao PC por MIDI), com o driver ASIO FL Studio o som fica cortando e com chiado. E com o ASIO selecionado, o som fica cortando, com chiado, muito "abafado", e volume baixo.

      Quando eu usava windows instalado no HD, era normal. Mas com ele virtualizado, dá isso.

      Configurações do meu PC:

      8 GB RAM (4 GB para o Windows virtual)
      1 TB HD (100 GB virtual)

      Configurações de áudio no VirtualBox:

      Driver de áudio do hospedeiro: PulseAudio
      Controladora de áudio: Intel HD Audio

      Adler3x3
      Veterano
      # 12/jan/18 16:39
      · votar


      Instala o Reaper no Linux.

      E carrega o Kontakt, pronto.
      Não precisa virtualização.

      Também dá usando o LMMS.

      Porco_Aranha
      Membro Novato
      # 14/jan/18 00:05
      · votar


      Vou tentar.

      O que seria esse LMMS?

      Adler3x3
      Veterano
      # 14/jan/18 03:39 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      LMMS - Linux MultiMedia Studio, uma DAW (digital audio workstation, ou seja estação de trabalho de áudio), entre outras,
      E a maioria das DAWS nativas para o Linux são grátis.
      O Reaper (pago)via wine roda muito bem dentro do Linux, e o preço é acessível, e dá para carregar instrumentos virtuais VST, assim como efeitos.
      E os efeitos nativos do linux são muito bons.
      Wine é um programa que se instala no Linux para poder rodar programas do windows sem virtualização, com o uso da memória plena, roda muito melhor.

      O LMMS é gratuito, inspirado no FL Studio, mas não é igual ou parecido, mas tem algumas funções e parece que carrega alguns projetos.

      E existem outras no LInux, como o Ardour (muito poderosa) muito boas, Qtractor, o Energy XT (paga valor acessível também) para o windows acredito que deva rodar bem também.

      O Linux já esta bem avançado em programas de áudio para usar sem problemas, tem de tudo, até editores de partitura como o Muse que é originário desta plataforma.

      Já o FL Studio, que é uma DAW me parece que dá também, mas não tenho certeza.

      A Distro do Fedora eu nunca usei.
      Mas acredito que dá para instalar programas para audio sem problemas.
      Para áudio no Linux usava mais o Ubuntu Studio, uma distro mais preparada (Kernel especial) para o áudio, entre outras, esta distro tem muitas opções para uso inclusive facilidades para download e instalação de programas de forma descomplicada, além de configurações especiais para o áudio e midi.

      Porco_Aranha
      Membro Novato
      # 14/jan/18 10:25
      · votar


      Ok. Entendi.

      Quanto ao Reaper, ele "substitui" o Kontakt? Ou seja, roda as VST's como Kontakt?

      Adler3x3
      Veterano
      # 14/jan/18 11:00 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Não.

      O Reaper é uma DAW, o Kontakt é um player de VSTi.
      Muito embora o Kontakt tenha também a versão standalone, que funciona sozinho sem necessitar de DAW, ou host.
      Programas host carregam VSTs e servem para tocar ao vivo e para testar VSTs sem instalar na DAW.
      Se o VST é bom e você gosta instala depois, mas primeiro testa usando um host.

      O Kontakt não roda VSTS, o Kontakt carrega arquivos nos seus formatos.
      Assim como por exemplo com o Player Sampler Tank3, é VST, mas carrega instrumentos no seu formato.

      Os players rodam dentro da DAW, necessita instalação da DLL (biblioteca do windows).
      Por sua vez o Kontakt depois carrega os instrumentos do seu formato.
      E por fim na track individual da DAW se carrega efetivamente no canal certo o instrumento.

      DAW
      -VST
      - Player
      - Instrumento Virtual

      No tópico linkado abaixo explico o básico para quem esta começando, mais voltado ao windows, mas basicamente é a mesma coisa, só que no linux o sistema de arquivos é diferente:

      http://forum.cifraclub.com.br/forum/16/332557/

      Como foi dito players e instrumento VST, tem a extensão DLL, para carregar na DAW basta saber em que diretório se encontra, as próprias DAWs tem o recurso de scan para procurar VSTs, mas as vezes tem que indicar o caminho manualmente, pois muitas vezes cada formato se instala em diretórios diferentes, então tem que tentar organizar a parada.
      Normalmente eu crio uma pasta tipo assim, exemplos (seguindo o padrão windows), as letras pode variar C: D: E: conforme os discos existentes, usei "-" somente para indicar a hierarquia neste post.
      - Produção Musical
      - VSTS
      - Instruments
      - 32
      Kontakt5.dll
      LaserBlade.dll
      - 64
      Kontakt5.dll
      - Efects
      - 32
      - PM.dll
      - 64
      - Guitar Rig5.dll
      - Aux
      -32
      -64
      - Chordz.dll
      - RandArp.dll


      Normalmente é assim nomedovst.dll
      Claro não é qualquer dll que é VST, dll são bibliotecas do windows para diversas aplicações.

      Separo em três classificações: Instrumentos, Efeitos e Auxiliares (Ferramentas), como por exemplo o Chordz é um criador de acordes, não é nem efeito e nem instrumento.
      Quando da instalação automática dos VSTS após o download, os softwares podem criar outras pastas e outros diretórios distribuídos dentro do windows, e fica uma bagunça.
      Eu procuro quando possível copiar para o meu diretório de produção musical, com suas subpastas, mas as vezes isto não é possível, pois o software distribui, muitos arquivos de configuração espalhados por pastas como: Documents, Users, Common Files e por aí vai, e aí fica difícil ter um bom controle.
      Importante anotar em um papel aonde o software se instala, para depois indicar na DAW o caminho correto da dll.
      Atualmente é melhor usar a versão dos softwares em 64 bits, mas ainda tem muita coisa boa em 32 bits, e as vezes se você esta com o computador em 64 bits, precisa de uma ponte para poder rodar, mas as melhores DAWs, já estão vindo com esta ponte interna automática.

      E existem outros formatos também, nem tudo é só VST dll, principalmente os instrumentos e efeitos nativos de cada DAW, e outros como por exemplo dx (mais antigo que esta ficando obsoleto)

      Muitas vezes uma DAW tem excelentes instrumentos nativos, e vale a pena só por isto, aí se faz uma track e cria parte da música, e depois exporta para a DAW considerada principal.

      Eu uso várias DAWs, eu gosto de aproveitar o que cada uma tem de melhor.

      E também no mundo das DAWs, importante destacar a importância de uso de Loops de áudio, principalmente para uso de backtracks, baterias etc...

      Eu uso como DAW principal o Mixcraft Pro Studio 8, que vem com gigabytes e mais gigabytes de loops, e tem um custo bem competitivo.
      As vezes da para pegar arquivos WAV, MP3 e outros, e criar no Kontakt um instrumento personalizado, assim como em outros players, o limite é a criatividade.
      Tem que testar, não sei dizer se atualmente esta rodando no Linux, teve tempo que sim, mas nas últimas versões não estava rodando.

      Enfim isto de VSTs e home studio é uma coisa que não tem fim, sempre tem novidades, e cada vez estão saindo mais versões auxiliares, que ajudam todo o processo de produção musical.
      Arranjadores, Arpegios, Design de instrumentos, outros sequenciadores especiais dentro da DAW, que aumentam as possibilidades de midi, tecnologia Rewire que possibilita conectar diferente DAWs.
      Já no Linux se usa muito o Jack para conectar diferentes DAWs, instrumentos e efeitos.

      Mas é mais complicado de configurar (e pode gerar problemas de latência), o bom de usar uma DAW completa, é porque tem uma "gui", interface que ajuda a conectar os VSTs, e funciona melhor do que usar o Jack.

      O seu setup do computador é bom, deve rodar tranquilamente, e o negócio é usar as DAWs dentro do Linux e vai ter a memória e outros recursos de forma plena, sem necessitar de Virtualização, que é útil para outros testes.
      A virtualização é boa, mas não tem um desempenho bom para produzir áudio, a começar que a interface de áudio fica classificada meio como genérica, e ocorre queda de aproveitar melhor os recursos do drive original do fabricante, além de que diminui a memória.
      Eu prefiro usar o sistema de boot duplo, que devido a outras circunstâncias ainda dependo do windows.
      Então tanto posso colocar como sistema principal o Linux ou o windows.
      O Windows sempre fica criando dificuldades, os problemas que tive no Linux sempre tiveram origem no Windows.
      Do Linux da para controlar e até reparar o Windos, mas o contrário não é possível.
      Do Linux da para enxergar tudo que tem no Windows, já o contrário é muito mais difícil.
      Já usei até boot quadrúpulo, para poder usar várias distros ao mesmo tempo.
      Mas o computador que fazia isto já esta obsoleto para usar para áudio de forma convincente. e só vou voltar a usar o Linux com a aquisição de um novo computador.
      Vou reinstalar o Linux mas sem boot num outro computador, só para não perder a experiência.
      Então tem que se precaver para eventuais problemas de perder o boot dos sistemas, e fazer sempre backup.

      O Windows é muito instável, e sempre tenta sacanear o Linux.

      E ainda no Linux da para instalar o Rosegardem sequenciador e editor de partituras muito bom, assim como centenas de softwares de áudio.

      Básico:
      - DAW;
      - Programas host;
      - Programas para criar sintetizadores, VSTs e outros formatos;
      - Programas para conectar vários computadores em rede, e aumentar o processamento;
      - Sequenciadores;
      - Arranjadores;
      - Suites de Masterização Standalone;
      - Editores de Áudio;
      - Editores de Partitura
      - Editores de Vídeo;
      - Auxiliares, aqui pode variar muito.

      A DAW é a mais completa, pois tem quase tudo, é host, é sequenciador, Arranjador, tem editor de áudio, partituras mais simples, e muito muito mais, tem até vídeo.
      E tem que atentar que estão surgindo muitas DAW pagas de excelente qualidade que rodam nativamente no Linux.

      Adler3x3
      Veterano
      # 14/jan/18 11:47 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      oops post duplo.

      Porco_Aranha
      Membro Novato
      # 14/jan/18 12:38
      · votar


      Muito bem explicado. Só tenho a agradecer pela sua disposição em me ajudar.

      O negócio é o seguinte... Eu só quero pra tocar "ao vivo", ou seja, não quero gravar, nem nada. Não toco em nenhuma banda, até porque não sou experiente na música. Toco pra mim ouvir, quando tô afim kkk.

      Eu instalei o Reaper usando o Wine. Fiz o procedimento, e abri o Kontakt dentro do Reaper. Não funcionou ;-; não sai som, e trava na hora de inserir o sample.

      Cansei de ficar fazendo "gambiarras" no Linux. Vou fazer um dual boot com o Windows, e usá-lo pra esse fim.

      Obrigado mesmo pela ajuda.

      Adler3x3
      Veterano
      # 14/jan/18 12:45 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Faça isto.
      Mas use uma Distro do Linux preparada para o áudio como o Ubuntu Studio, existem outras, mas o Ubuntu tem o melhor suporte.

      Mas tenha em mente que é um longo aprendizado.
      E no seu caso tem que estudar melhor o uso de Hosts.

      E o Linux enxerga o Windows, se um VST esta instalado no windows, dá para carregar no Linux sem problemas.
      O Linux colabora com o Windows, já o contrário não acontece, e é só sacanagem por parte da Microsoft.

      ronald94
      Membro Novato
      # 17/jan/18 11:21 · Editado por: ronald94
      · votar


      gostaria de um programa para pc e teclado via cabo midi/usb nao ta dando certo esses link acima

      Kontakt gostaria desse se possivel

      Danielsom
      Membro Novato
      # 22/jan/18 17:26
      · votar


      Galera
      tenho um teclado psr 520 mas ta com o visor queimado.
      To querendo usar ele como controlador MIDI
      como faço isso?

      Obrigado pela atenção!

      Adler3x3
      Veterano
      # 22/jan/18 19:41
      · votar


      ronald94

      Não entendi.
      Neste tópico só tem um link para outro tópico.
      No outro tópico é que estão os links dos players, entre os quais os Kontakt.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Kontakt no windows virtualizado (som cortado)

      305.540 tópicos 7.892.027 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital