Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      O que está acontecendo com meu Rozini ?

      Autor Mensagem
      guitarrista leigo
      Membro Novato
      # 20/jan/18 02:28


      Eu tenho Rozini Folk modelo RX315AT-CT faz um tempo já.E desde que eu comprei eu venho mudando a marca e o calibre das cordas.Originalmente ele veio com Daddario EXP cal 0.10 Phospor bronze, que até hoje foram as melhores cordas que usei nele.Troquei elas por anseio de aumentar o calibre do meu violão.(Calma, que eu venho aumentando aos poucos para evitar empenos e problemas na ponte kkkk ) Atualmente está com cordas 0.12, meu objetivo é chegar na 0.13. E como eu disse, nessa minha saga, as melhores cordas que eu toquei foram as originais.todas as cordas que eu coloco o som do violão fica meio "estalado e agudo demais", até passar um tempo e ele ficar "grave demais mais e com um som opaco e sem presença".Eu gosto daqueles timbres de violões gravezões mas com aquele agudo presente que a galera tira no folk,blues e country.E o mais próximo que cheguei foi nas cordas originais : /
      Sempre utilizei cordas phophor Bronze, mas mesmo assim o som continua assim.Será que e por causa do meu violão (madeira e etc..) ? Pois um amigo meu tem um Washburn, na qual ele usa as cordas mais baratas que ele achar (0.12), e tira exatamente o som que eu quero, mas o violão dele é de tampo maciço. Porém eu tenho uma amigo meu que tem um strinberg com cordas 0.12 que também tira o mesmo som...Só que ele usa elixir né kkkkk
      Ai vem a duvida porque meu violão está com esse som ? como posso mudar isso ?
      as cordas que já usei nele:
      1-Daddario exp phospor bronze 0.10
      2-Martin acoustic phosphor bronze 0.11 (aquelas básicas da embalagem com circulo roxo)
      3-Erniel Ball Earthwood phosphor bronze 0.12 (A que está atualmente..)

      Estou pensando em colocar umas Martins Lifespan SP ou elixir, mas não sei... : /

      metal_ofender
      Membro Novato
      # 20/jan/18 03:03 · Editado por: metal_ofender
      · votar


      Com certeza não é a marca da corda, já que vcs usou as "marcas boas" e mesmo assim não adiantou. Essas que vc quer comprar ganha só na durabilidade, não no timbre.

      Pede seu amigo para tocar seu violão e vê se ele consegue tirar o som que vc quer, pois o problema pode ser você e não o violão, como pode ser até a palheta que vc usa...
      Vou ser bem sincero com vcs agora em algumas coisas, pelo pouco que sei de violão :

      -Sobre aumentar calibre sem ir num Luthier, além de ficar desregulado, acho tiro no pé, ainda mais Violão Nacional, que a maioria utiliza madeira casquinha. (sim chupo pau de gringo mesmo).

      -Leve num Luthier e pede para trocar o Nut por um de Osso, isso vai melhorar bastante o violão, principalmente o Sustain.

      -Acho que para Country 0.12 já está muito, imagina 0.13, eu utilizaria no máximo 0.11, não é regra, mas pelo estilo e pegada acho que seria bem mais fácil tocar com 0.11.

      -Não adianta vc ver aquele video com um som de violão porreta, simplesmente gravar e querer ficar o mesmo, no video foi gravado em estúdio, com microfones tops, engenheiros de som fazendo mixagem e tudo mais.

      Cara chegou com um Taylor uma vez num churrasco, abalando, tipo, o som ao vivo realmente era muito melhor do que qualquer violão que eu já toquei, mas não era igual vc vê nesses videos Boyce Avenue nunca, tem todo um processo por trás de um som porreta.

      Ismah
      Veterano
      # 20/jan/18 04:19
      · votar


      Calma lá que tem confusão aí, principalmente quanto ao som que tu quer chegar e o violão...

      Inicialmente a grama do vizinho sempre é mais verde.
      A pegada importa e importa muito, eu sou roadie de ao menos 7 guitarristas e 3 baixistas. Ainda que consiga imitar bem cada um, quando sou eu tocando tem uma diferença ligeira para quando eles tocam, seja pelo fraseado ou pela forma de tocar.

      Meio menosprezado, mas a palheta é um item importante também.

      O violão nem se fala. Quando eu ouvi um Martin&Co. saiu exatamente o som que eu esperava de um violão americano. Eu não posso ter um desses, então preciso me virar com meu Vogga.

      Instrumentos acústicos são muito sensíveis, da construção ao cuidado que se tem. Isso é importante ser notado!
      Não é talvez o tampo maciço, mas o conjunto da obra do outro violão que faz ele soar como tu espera.

      Foste aumentando gradativamente o diâmetro das cordas, mas isso não vai evitar que o instrumento empene. Ele precisa ser construído e regulado para suportar essa tensão, que já é BEM alta.
      Cordas 013, desculpe, mas só vai estragar seu violão de vez!
      Mas que tal usar 012 afinado em D? Ou 011 em Eb? Isso muda mais o timbre na minha opinião do que o diâmetro das cordas.

      guitarrista leigo
      Membro Novato
      # 20/jan/18 14:19
      · votar


      Calma Galera.Vamos lá...

      1-Todas as vezes que eu troquei de cordas, e consequentemente de calibre, eu levei para uma pessoa regular o violão (tensor) para mim.(moro em uma cidade pequena, não há Luthiers aqui. Apenas dois caras que fazem alguns serviços de tais, e esse na qual eu levo é um dos que a grande maioria dos músicos aqui da cidade levam.Até lembro uma vez que ele foi a SP ver uma palestra de Luthieria. Nunca vi coisa ruim falada sobre ele, além de todo mundo confiar seus Instrumentos nele. Além do mais ele que me vendeu esse violão.)

      2-O timbre que eu quero não estou levando como base musicas e gravações.Até porque as vezes eu gravo meu violão com um Mic A-57, e o som na gravação fica exatamente com eu quero.Pego como base o timbre desses violões que eu mesmo toquei dos meus amigos.O que me encabula é o meu amigo ter um Strinberg com elixir 0.12, e tirar o som que eu quero.Já toquei com meu violão ao lado do dele, e o meu realmente ficam com o som meio "apagado,opaco, sem volume e brilho"...

      3-Raramente uso palheta, ando usando os dedos mesmo.Uso apenas em dedilhados, mas algumas vezes só...

      4-Me falaram e eu também desconfio, que meu nut já é de osso.Plástico não é, com certeza. (Já tive uma Golden les paul com nut de plastico, e não é igual).

      5-Atualmente estou usando afinação Eb no meu violão, e caso eu aumentasse de calibre, eu gostaria de manter essa afinação.O que me dizem ?

      metal_ofender
      Membro Novato
      # 20/jan/18 15:26
      · votar


      Pensei que poderia ser a pegada, a unha, etc, mas parece que nem seu amigo tira o som que vc quer no seu violão

      Poderia ser as cordas,mas como vc msm disse, vc sempre troca as cordas, então não é problema de cordas velhas.

      Esse som pode ser uma característica do seu violão, então assim, se vc não gosta unica opção seria comprar outro mesmo. Aumentar para 0.13 não vai ajudar em nada, e na minha opinião é loucura.

      Calibre de corda muda mais a pegada do que o próprio som.

      Ismah
      Veterano
      # 21/jan/18 04:20 · Editado por: Ismah
      · votar


      guitarrista leigo
      Todas as vezes que eu troquei de cordas, e consequentemente de calibre, eu levei para uma pessoa regular o violão (tensor) para mim.

      O que não quer dizer que o violão aguenta. Não creio que ele seja um mau luthier, está apenas fazendo o solicitado, mas não significa que ele concorde com o que é feito. Talvez só não te diga isso.

      Indiferente a isso, não quero anular o seu luthier, mas tudo na vida tem um limite. Normalmente, um violão comum não se dá bem com 013 em E ou Eb, ele precisa de uma construção especial. Chutando por cima, devem vir uns 20 kg a mais de tração aí...

      Pego como base o timbre desses violões que eu mesmo toquei dos meus amigos.

      Bom, esteja ciente que agudos são direcionais. Assim tu tocando, acaba não tendo um retorno pleno do que está saindo do violão, há severa perda de agudos. Experimente dar seu violão para seu amigo tocar e veja o que acontece.

      O que me encabula é o meu amigo ter um Strinberg com elixir 0.12, e tirar o som que eu quero.

      Mosca branca existe, só é duro de achar.
      Na parte de instrumentos acústicos, existem instrumentos e instrumentos. Tenho acesso a um Fender Tim Amstrong "Hellcat", e é um instrumento de boa tocabilidade, boa construção... Não é sequer um violão exatamente barato. Acústico ele soa razoavelmente bem. Plugado, era melhor usar como berimbau. Equalização tapeia, mas não resolve.

      Agora, existem alguns segredos... Nem tudo que te parece é de fato assim. Somos bastante sujeitos a impressões, por isso se usa uma máquina e não o ouvido.
      É fato que as vezes o que parece com muito grave, pode ser menos médio-agudo. Ou uma voz brilhante, pode ser obtida com menos médios... São coisas que a estrada ensina, e não tem muita receita de bolo, é saber onde tu quer chegar e quais ferramentas dispõe no momento...

      Já toquei com meu violão ao lado do dele, e o meu realmente ficam com o som meio "apagado,opaco, sem volume e brilho"...

      Existe o fator que quanto mais grossa a corda, mais grave. Quanto mais grave, pelo que eu disse antes, vai aparentar menos agudos... Eu uso 009 em Eb, não tem um grave muito legal, mas é um violão extremamente simples, portanto tem uma perda de agudos. O grave é lindo com cordas 011, mas não fica legal o agudo. Achei um ponto de equilíbrio pra ele, e estou aí.

      guitarrista leigo
      Membro Novato
      # 09/fev/18 23:28
      · votar


      Olá a todos novamente.
      Desculpe a demora, estava de viagem...
      Enfim, acabou que pelo fato de vocês terem me alertado sobre meu violão poder não aguentar a alta tensão de calibres mais pesados (como 0.11,0.12 e 0.13), eu mandei um email a Rozini. Eles me responderam rapidamente, dizendo que meu violão foi projetado para aguentar cordas com calibre 0.09 até 0.13.Bom, agora se é verdade ou não, já não sei...Mas pelo menos tenho provas da afirmação deles Hehehe Qualquer coisa, Procon tá ai pra isso...
      Voltando ao problema, um amigo meu me recomendou aquele lance de usar cordas com camada de polímero, que nem Elixir, Daddario EXP e etc...Ele disse que meu problema é que minhas cordas estavam perdendo o brilho muito rápido.(E pensando bem, suo bastante mesmo...)
      E eu parei para pensar, quando coloco cordas novas, o som fica bom (fica um pouco agudo demais no começo por serem novas, mas não fica "opaco".Só que quando elas deixam de ser agudas demais, elas ficam opacas novamente...), é alem do que o melhor timbre que eu tive nesse violão foi com as cordas originais, que eram Daddario EXP...
      Mas eae, o que acham ?

      Ramsay
      Veterano
      # 10/fev/18 01:08
      · votar


      guitarrista leigo
      Eu acho que, como vc sua muito nas mãos, assim que parar de tocar, vc deve pegar uma flanela e limpar cada corda e com a flanela inserida entre o dedo indicador e o polegar envolver cada corda e passar em toda a extensão dela de modo a tirar qualquer gordura residual.
      Se puder botar uma ou duas gotas de óleo de máquina na flanela, melhor ainda.

      rodrigo monteiro
      Veterano
      # 03/mar/18 01:41
      · votar


      Pede seu amigo para tocar seu violão e vê se ele consegue tirar o som que vc quer, pois o problema pode ser você e não o violão, como pode ser até a palheta que vc usa...

      É comum isso. Às vezes acabamos colocando a culpa no instrumento ao invés de admitir que é preciso praticar a nossa técnica. Isso porque é mais fácil trocar de nut, rastilho, cordas etc

      e o meu realmente ficam com o som meio "apagado,opaco, sem volume e brilho"...

      Você pode tocar mais próximo ao rastilho ou mais distante. Vai descobrir timbres diferentes.

      Mas pelo menos tenho provas da afirmação deles Hehehe Qualquer coisa, Procon tá ai pra isso...

      Sério? Se o cavalete não descolou, nem nada quebrou por causa das cordas, vai argumentar o quê contra a Rozini? Eles estão certos, o seu violão está aguentando as cordas, não está?

      Mas você está no caminho certo. Acontece que a busca pelo timbre perfeito é longa.......

      fernandotieppo
      Membro Novato
      # 06/mar/18 21:22 · Editado por: fernandotieppo
      · votar


      Vamos lá...

      Primeiro de tudo, nem todo violão tem o mesmo timbre, a madeira utilizada muda e muito o timbre do violão, você não pode esperar que um violão de tampo laminado tenha o mesmo timbre de um violão de tampo maciço, você não pode espera que um tampo de pinho tenha o mesmo timbre de um tampo de cedro, cada violão tem uma característica.

      Sobre esse modelo em si, ele é todo de louro-preto, então ele vai ter as características de um violão de louro preto, é um som se muita profundidade ou brilho, meio apagado mesmo, parece um pouco com os violões de mogno. Se quer brilho e peso o ideal seria um RX320 ou RX520 que são dois dos melhores da Rozini.

      Só pra constar - mesmo os de madeira laminada - os violões da Rozini possuem uma ótima construção, não é o mesmo laminado que você vê nos chineses.

      Sobre o calibre das cordas, isso tem mais a ver com tocabilidade.

      ejames
      Membro Novato
      # 06/mar/18 23:29
      · votar


      as melhores cordas que eu toquei foram as originais

      gosto daqueles timbres de violões gravezões mas com aquele agudo presente que a galera tira no folk,blues e country.E o mais próximo que cheguei foi nas cordas originais


      Acho que o problema aí é puramente psicológico. Você comprou o violão com cordas já velhas, sem timbre. Quando trocou veio aquele timbre metálico de corda nova, cheio de agudos, dando um grande contraste em relação as cordas velhas. Você estranhou, normal. Daí, de acordo com o que elas foram envelhecendo você começou a sentir falta do timbre das cordas novas, achando ele sem som e opaco demais.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a O que está acontecendo com meu Rozini ?

      305.751 tópicos 7.895.450 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital