Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      PRS Stratocaster John Mayer Signature - E aí?

      Autor Mensagem
      EduJazz
      Veterano
      # 05/mar/18 14:14


      Buenas, turma!

      A PRS anunciou hoje os detalhes do novo modelo signature do John Mayer, batizado de Silver Sky, e é... uma descarada stratocaster.

      O que acharam? Principalmente da combinação de corpo strat + headstock clássico PRS?

      Num primeiro momento eu achei feia, mas, olhando de novo...

      Here it is!

      renatocaster
      Moderador
      # 05/mar/18 14:39
      · votar


      Esse headstock clássico da PRS não "desceu" não...Na verdade, deu até nervoso ficar olhando. Stratocaster com configuração de tarraxas "3+3"? Definitivamente...não.

      EduJazz
      Veterano
      # 05/mar/18 14:48
      · votar


      renatocaster

      kkkkkkkk foi minha primeira impressão... realmente é estranho. Mas, numa segunda olhada... sei não, talvez meu purismo esteja fraco.

      JJJ
      Veterano
      # 05/mar/18 15:03
      · votar


      Pois é... não desceu aqui também...

      Eu acho o seguinte: ou faz a porra igual ou faz a porra completamente diferente. Essa coisa fica parecendo uma caricatura de Strato... não funfa...

      Lelo Mig
      Membro
      # 05/mar/18 15:08
      · votar


      EduJazz

      Pra algumas coisas sou "puritano".... Gosto das PRS, mas não compraria uma cópia da "Fender Custon Shop" por 2.300 Trumps. Ainda mais com headstock feio.

      Se for comprar PRS, compro uma PRS.

      renatocaster
      Moderador
      # 05/mar/18 15:15 · Editado por: renatocaster
      · votar


      EduJazz
      JJJ
      Lelo Mig


      Na boa, a guitarra ficou feiona com esse headstock aí. Parece até aquela mulher que é mó gostosa de corpo mas o rosto não ajuda, kkkkkkk!

      Mas falando sério, não custava nada a PRS fazer um headstock padrão strat com tarraxas 6 em linha. E não precisava nem ser parecido com o da Fender. Por exemplo, a Suhr usa o headstock padrão 6 em linha nas strats, mas o shape do headstock em si é bem diferente.

      HortaRates
      Membro
      # 05/mar/18 15:17
      · votar


      EduJazz
      Podiam ter feito um headstock diferente do da strato tradicional, mas que mantivesse alguma semelhança... esse design 3+3 ferrou! Pra mim não desceu não, acho as PRS tradicionais maravilhosas, mas isso aí foi forçação de barra.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 05/mar/18 16:01
      · votar


      Curtí não...
      Se tivessem retirado o escudo e a "canôa" e apenas baseado o design do corpo na Strato ao invés de copiar, e mal...

      ogner
      Veterano
      # 05/mar/18 16:57
      · votar


      um videozinho já:

      https://youtu.be/35czOY2tZT8

      Gostei nao! Vai ser dificil bater a BlackOne dele!!

      British.tools
      Membro Novato
      # 05/mar/18 17:05
      · votar


      Realmente não combinou, o Suhr fez Stratos bem equilibradas (beleza e qualidade).

      Gabezorx
      Membro Novato
      # 05/mar/18 17:36
      · votar


      Não curti!

      Por falar em Suhr, estão lançando uma assinatura do Mateus Asato, começa em US$3.495:
      https://www.suhr.com/suhr-announces-mateus-asato-signature-series-guit ar/

      Iversonfr
      Veterano
      # 05/mar/18 18:10
      · votar


      Pelo menos agora a gente já sabe que strato com tarraxas 3+3 é feio demais!

      SteveRayMorse
      Veterano
      # 05/mar/18 19:12
      · votar


      Eu curti. Ao menos é diferente. Se for pra comprar algo igual melhor comprar uma fender, ou uma Suhr que é "cópia" mas é diferente mas na verdade não é.
      Mas independente disso, o precinho é de chorar.

      MMI
      Veterano
      # 05/mar/18 21:17
      · votar


      EduJazz

      Achei interessante.

      É diferente, mas estou pouco me lixando se é 3+3, 4+2 ou sei lá o que. Eu não julgo guitarra assim. Muitos luthiers dizem que o headstock é uma assinatura, assim como o f-hole também é. Acho natural botarem o head deles, até porque já é tradicional e reconhecível de longe. No lugar do Paul eu faria questão deste headstock - como outros luthiers já falaram para mim, o head não discuto e não negocio, é o meu.

      O que me deixa curioso é que a PRS sabe fazer guitarras... Será que isso aí chega perto de uma 63 mesmo? Da Fender não costuma...

      Gabriel Santos Lacan
      Membro Novato
      # 05/mar/18 21:26
      · votar


      Eu gostei muito do design, e as cores são bonitas. Uma strato vintage pos moderna.
      Só acho que deveria ter uma tarracha com trava, e ser na configuração Hss. O tipo de traste não é meu preferido

      Lelo Mig
      Membro
      # 05/mar/18 21:50 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      MMI

      "O que me deixa curioso é que a PRS sabe fazer guitarras..."

      Concordo 100%.... Sabem e muito bem!

      Minha pergunta é: Então porque fazer um clone de uma Fender? Mercado?

      São estas coisas (não estou dizendo que estou certo, estou dizendo como penso) que me fazem reclamar do mundo guitarristico...

      Eu não entendo uma LP que não seja Gibson, uma Strato que não seja Fender, um 4001 que não seja Rickenbacker e etc. a não ser que sejam versões mais acessíveis, genéricos, para atender quem gosta e não pode ter uma original (Giannini, Cort, SX, Strimberg, Eagle e etc).. Neste caso ok.

      De outra forma.... Não entendo. Talvez vc possa me explicar....

      A S2 clássica é tão bonita....

      RDias
      Veterano
      # 05/mar/18 22:58
      · votar


      Também achei que ficou esquisita e olha que to tentando ser menos conservador guitarristicamente nos últimos tempos... rs..

      Sobre o porquê fazer uma strato tem que ver também se não é uma influência do John Mayer. Em tempos da tão discutida crise da guitarra e falta de referências novas, ter o John como pareciro deve ser um puta negócio.

      Aliás, as Suhr do Assato são maravilhosas. Meu Deus um dia faço uma loucura.

      MMI
      Veterano
      # 05/mar/18 23:14
      · votar


      Lelo Mig

      Minha pergunta é: Então porque fazer um clone de uma Fender? Mercado?

      Pela mesma razão que fizeram as singlecut e teve até confusão, lawsuit e tal. Pela mesma razão que a Suhr faz, mas "não agride" porque botam as tarraxas alinhadas. O que mais tem é clone de Fender e Gibson. Não tem jeito, são referências.

      Eu não entendo uma LP que não seja Gibson, uma Strato que não seja Fender, um 4001 que não seja Rickenbacker e etc. a não ser que sejam versões mais acessíveis, genéricos, para atender quem gosta e não pode ter uma original (Giannini, Cort, SX, Strimberg, Eagle e etc)..

      É uma visão do mercado brasileiro, mas não reflete muito do mercado internacional. O problema que hoje a melhor LP não é mais Gibson, nem a melhor 335. A melhor tele ou strato também não é Fender mais. A Suhr pode, o John Page pode, por que não a PRS? Tem as marcas baratas, que servem bem ao modelo brasileiro, mas tem as mais caras e melhores que costumam não vir para cá. Aliás, não me refiro a essas PRS, mas acho que as guitarras novas de hoje que um dia serão colecionáveis não serão Fender ou Gibson.

      Aliás, vi hoje no Reverb que as 10 melhores guitarras usadas para vender lá são todas de marcas menores, nada de Fender ou Gibson, obviamente.

      rhoadsvsvai
      Veterano
      # 05/mar/18 23:29
      · votar


      MMI
      hoje a melhor LP não é mais Gibson, nem a melhor 335
      por curiosidade qual a melhor 335 produzida em escala?

      SteveRayMorse
      Veterano
      # 06/mar/18 00:07
      · votar


      Lelo Mig

      Pra aproveitar a imagem do John Mayer e abocanhar uma galera que esteja interessada numa strato.

      Lelo Mig
      Membro
      # 06/mar/18 00:15 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      MMI

      Entendo...

      É que independente de estar ciente e conhecer Lespas melhores que Gibson ou Stratos melhores que Fenders, eu nunca aceitei muito essa promiscuidade com designs que ocorre no mundo das guitarras.... Repito, é opinião pessoal.

      Pra mim Mustang é Ford, Corvette é Chevrolet, Viper é Crysler e etc.... Rs.

      Mas, independente do que eu ache, sei que o mundo das guitarras nunca foi assim...

      Valeu!

      EduJazz
      Veterano
      # 06/mar/18 09:15
      · votar


      Galera, massa demais que deu conversa o tópico.

      Esse design, na verdade, já tinha saído ano passado... o JM já tinha aparecido com uma em alguns shows do Dead and Company. Mas agora saiu a série.

      Sobre o desenho, de primeira eu achei feio. Mas hoje eu to gostando, ta até surgindo uma GAS (coisa que eu nunca tive com PRS alguma, nunca fui fã). Até o headstock eu to achando charmoso. E, se repararem, ele não é "igual" ao das PRS normal. Saquem esse video aqui que o rapaz explica a "diferença":



      Há uma coisa a ser dita: não acho que esse seja o take definitivo do PRS (que é um dos builders mais competentes do mundo, acho que nem cabe discussão quanto a isso) na stratocaster. Esse é um modelo signature, que contou com especificações e, obviamente, exigências do John Mayer (que também não é nenhum zé mané, tem algumas vintage pra servir de base). Mas, ainda assim, não penso que seja a versão definitiva que o Paul faria.

      Caso ele resolva desenvolver a linha, talvez vejamos algumas coisas diferentes, menos Fender... mas isso é pro futuro, quem sabe.

      rhoadsvsvai

      Não tenho procuração pra falar pelo MMI, mas já bati esse papo com ele outras vezes, e algo me diz que, em se tratando de produção em escala, ele vai falar sobre isso aqui.. Tive a oportunidade de, num dia só, com calma, tocar algumas dessas e mais de uma Gibson Memphis e, meu amigo...

      renatocaster
      Moderador
      # 06/mar/18 09:34 · Editado por: renatocaster
      · votar


      MMI

      Muitos luthiers dizem que o headstock é uma assinatura, assim como o f-hole também é. Acho natural botarem o head deles, até porque já é tradicional e reconhecível de longe. No lugar do Paul eu faria questão deste headstock - como outros luthiers já falaram para mim, o head não discuto e não negocio, é o meu.

      É, nesse ponto vc tem razão. Talvez o exemplo mais fora da curva sobre essa questão de usar o headstock como uma assinatura da marca seja o da Gibson, que usa aquele headstock mais "clássico" nas LP's, SG's, 335's, 175's, enquanto que para outros modelos de guitarra desenvolveram headstocks completamente diferentes nas Explorers, Firebirds, Flying V's, etc...

      A própria Fender historicamente também não é muito de mexer no formato de headstock. Na comparação direta dos principais modelos (Strat x Tele) as diferenças não são tão gritantes, sem contar que para outros modelos mais conhecidos eles usam o padrão da Strat. Music Man, Ibanez, Jackson, ESP, também costumam seguir o mesmo conceito de headstock "único" na grande maioria dos modelos.

      O "problema" dessa Strat PRS é que vc toma aquele "choque" inicial, pq vc automaticamente assimila o headstock ao modelo da guitarra em si, que é clássico, e não à marca. É o mesmo impacto quando vc olha uma LP, independente da marca, com um headstock 6 em linha ou 4+2, por exemplo.

      Ok, isso tudo é perfumaria, é estética, não interfere na qualidade do instrumento, na sonoridade...mas eu avalio como um todo, o conjunto completo. E um aspecto visual pode ser sim determinante para mim na hora de decidir entre um instrumento e outro. Claro, essa é a minha opinião pessoal.

      moisesbodani
      Membro Novato
      # 06/mar/18 09:45 · Editado por: moisesbodani
      · votar


      Gostei das cores e o headstock sinceramente não me incomoda tanto, o que não significa necessariamente que eu gosto! kkkkk

      Entretanto, em se tratando de strato não Fender, ainda ficaria com a Schecter signature do Nick Johnston, que tem estado no topo da minha G.A.S.!

      renatocaster
      um aspecto visual pode ser sim determinante para mim na hora de decidir entre um instrumento e outro.

      Comigo, funciona da mesma maneira. Avalio a guitarra como um todo, inclusive os aspectos estéticos.

      JJJ
      Veterano
      # 06/mar/18 09:52 · Editado por: JJJ
      · votar


      Sinceramente, eu não entendo esse "despojamento" todo, na hora de falar sobre beleza da guitarra, como se fosse algo a ser deliberadamente esnobado...

      A beleza não conta quando vamos comprar um carro, vestir uma roupa ou escolher uma rapariga? Por quê cacilda não deveria contar ao escolher uma guitarra?

      "ah, não, guitarra é só pelo som, pela ergonomia, pelo sei-lá-o-quê..."

      Tudo isso é fundamental, mas, me desculpem as feias - meio que parafraseando Vinicius - beleza também é!

      JulianoF.
      Membro Novato
      # 06/mar/18 10:06
      · votar


      Deve ser boa? Provavelmente.

      Mas vem com gigbag e não com case?
      Estranho.
      Li em outro fórum, que essa guitarra não é da linha core, e sim como a CE24 da linha bolt-on, peças não-usa, montada nos eua.

      Por 2.3k usd, no thanks.

      Rei Arthur Pendragon
      Veterano
      # 06/mar/18 10:15
      · votar


      A Fender contra ataca!!!!!!!!!!!Viva a zoeira ;)
      https://i.imgur.com/q13lNm7.png

      Rei Arthur Pendragon
      Veterano
      # 06/mar/18 10:27
      · votar


      Melhor seria ter feito algo parecido com a Suhr Mark Knopfler.
      https://www.rocketmusic.net/images/3711.jpg

      1) Mantinha os contornos do corpo de strato com head prs do jeito que eles fizeram
      2) tirava o escudo e colocava uma ponte estilo Strato no lugar da floyd
      3) Colocava 3 singles com capinha essa capinha branca estilosa em vez dos HSS. Poderia fazer a mesma pintura simples que eles estão fazendo e até colocar uma opção mais cara com os famosos flame tops da PRS.

      MMI
      Veterano
      # 06/mar/18 11:09
      · votar


      rhoadsvsvai

      por curiosidade qual a melhor 335 produzida em escala?

      O que é "escala"? Collings (O EduJazz me conhece... kkkk)? Benedetto (não é exatamente uma 335)? Isso aí são fábricas, linhas, não são luthierias, handmades na minha opinião.

      EduJazz

      A PRS nasceu como uma proposta de guitarra entre LP e strato. Que eu me lembre, em 2009 teve a 305, meio que derivada da 513, que até o Buddy Guy participou.

      renatocaster

      Dadas as dificuldades, acho que aqui o mito da Fender e Gibson é maior que deveria - e se paga por isso, o que aumenta o mito, o que aumenta o preço, aumenta o mito, por aí vai. Mas o mito está lá década de 50 e 60, para limitar o termo "guitarra" no raso, nas sólidas LP, strato e tele.

      A questão do headstock é uma tradicão de muito antes disso. A própria Gibson ao criar a LP já botou seu headstock que na época era seu tradicional há muitos anos. A Martin tem o seu criado no séc XIX ainda. Na verdade o headstock é uma assinatura do luthier já da época dos violões. Cada um faz questão de ter o seu, o que o faz ser reconhecido sem ter que olhar dentro da abertura. Eu até entendo que foge do padrão e causa estranheza esta strato, assim como este violão parece uma atrocidade. Mas como eu disse, geralmente os luthiers não permitem que se mude seu headstock.

      tito lemos
      Veterano
      # 06/mar/18 11:12
      · votar


      Guitarrinha feia. Conseguiram pegar dois modelos que acho lindos e transformar em algo bizarro.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a PRS Stratocaster John Mayer Signature - E aí?

      305.940 tópicos 7.899.562 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital