Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Trazer guitarra e ampli dos USA

      Autor Mensagem
      conandrade
      Veterano
      # ago/12
      · votar


      Meu irmão me trouxe uma SG Reissue (comprei usada de particular) no fim de Julho, de Londres, sem problemas. Ele teve que despachá-la (TAM) e chegou direitinho. Aqui no Rio, não houve qualquer problema com alfandega. "Saiu saindo" como ele mesmo diz. De qualquer modo não contava com isso e estava correndo os riscos.

      Postei o desenrolar da história, o gucrispim foi de grande ajuda e talvez, no link, contenham informações úteis pro caso do autor deste. http://forum.cifraclub.com.br/forum/3/289911/

      As regras da receita em relação aos instrumentos musicais estão mudando em outubro, se não me falha a memória. Serão considerados "instrumentos pessoais de trabalho" (claro que se, trouxer 3... 4, vai ficar dificil). Amplificadores, pedais, etc, continuam sendo "eletrônicos" e taxados como tal - pela cota dos US$500,00.

      marcelogui
      Veterano
      # ago/12
      · votar


      conandrade

      As regras da receita em relação aos instrumentos musicais estão mudando em outubro, se não me falha a memória. Serão considerados "instrumentos pessoais de trabalho" (claro que se, trouxer 3... 4, vai ficar dificil). Amplificadores, pedais, etc, continuam sendo "eletrônicos" e taxados como tal - pela cota dos US$500,00.

      Cara, achei legal tua história.
      Li o outro tópico que vc indicou, mas aquela reportagem é de 2010, da época que acabaram com a declaração de saída de bens.
      Tenho pesquisado sobre o assunto e acho que tem sido bem nessa linha de depender do agente da RFB que te fiscalizar.
      Eu sinceramente to morrendo de medo de entrar com a guita sem declarar. Isto, pra mim, significa um bônus de 750 dólares se der sorte de passar batido, ou um prejuizo de 750 dólares se for pego. (50% imposto + 50% de multa).
      Chego de viagem pelo Galeão, mas to pensando em declarar no fim das contas..... :o(
      Jogar com a sorte é meio foda.

      Obs: Tenho uma SG Faded e acho o som dela sensacional! Imagino a tua!

      Abraço!

      Led Zé
      Veterano
      # ago/12
      · votar


      marcelogui
      Faz o seguinte...Preencha o papel para declaração certinho, e vá para a fila de declarar. Provalvelmente os fiscais ficam tentando fisgar a galera que tenta passar batido no "não declarar" . Acontece de você passar na máquina do raio x pra quem vai declarar e ninguém falar nada. Aconteceu comigo com meu amp . Ia declarar, mas simplismente os caras ignoraram já que eles ficam tentando cercar quem tenta enganar. Já o meu cunhado , tentou passar batido com a guitarra e foi parado , MESMO COM A LUZINHA VERDE ACESA, mostro nota abaixo do valor e esmo assim o cara mandou parar e foi conferir na net o modelo da guitarra. Galeão é osso. Esteja preparado se tiver que pagar impostos.

      Irenicus
      Veterano
      # ago/12
      · votar


      conandrade
      Onde vc conseguiu essa informação que os instrumentos passarão a ser instrumentos pessoais de trabalho?

      marcelogui
      Veterano
      # ago/12
      · votar


      Led Zé

      Nunca entrei no país pelo Galeão... é sinistro, é? Os fiscais são chatos?
      Existe a possibilidade de eu declarar as coisas e passar batido? Pensei que obrigatoriamente a gente fosse parado quando declarasse as coisas.
      Acho que vou fazer dessa forma mesmo...
      Agora tenho mais uma dúvida:
      Eu necessariamente preciso declarar tudo que estiver trazendo?
      To pensando em trazer uns 2 pedais, além do ampli e da guitarra.
      Eles revistam TODAS as malas se vc declarar? Ou acreditam em vc no que for declarado?

      Led Zé
      Veterano
      # ago/12
      · votar


      marcelogui
      Nunca entrei no país pelo Galeão... é sinistro, é? Os fiscais são chatos?
      É sinistro. Acho que é o mais sinistro de todos. Tem fiscal sangue bom e tem fiscal escroto.

      Existe a possibilidade de eu declarar as coisas e passar batido? Pensei que obrigatoriamente a gente fosse parado quando declarasse as coisas.
      Teoricamente seria assim. Só que na hora que o vôo chega , o galerão tenta ir logo e passar batido pelo "não declarar" e os fiscais vão pra lá vigiar quem burla a luzinha vermelha e tembém ver quem recebeu luz verde mas está com muitas bagagens. Mesmo com a luz verde eles podem te pedir pra abrir as malas. Nessa hora eles ficam iguais urubus na carniça , cercando a galera nas filas ou verificando quem eles pegaram na fila de não declarar. Nesse momento , costuma fca só o operador do raio x , sozinho, aí você passa pela máquina e se ninguém perguntar nada, vaz logo. Se eles pedirem pra abrir, você já tem a declaração pronta e se livra da multa. É o mais sensato.



      Eles revistam TODAS as malas se vc declarar? Ou acreditam em vc no que for declarado?

      Varia. Geralmente vão "no grosso", o maís visível, aquilo que parece ser caro.

      alfacorrea
      Veterano
      # ago/12
      · votar


      Minha dica não é infalível, mas tem dado certo há mais de 5 viagens.

      Ao desembarcar, não deixe de ir ao Free Shopping, para sair daquela galera que vai no alvoroço.

      Os "apressadinhos" que correm para a fila do "não declarar" são os primeiros alvos.

      Entenda bem, não é regra, é amostragem.

      Se o cara é uma "mula" (no sentido de transportador) que vive viajando para trazer muamba, é claro que esse cara não tem tempo nem grana para o Free Shopping, sacou?!

      Faça uma comprinha no Free Shopping, só para sair com a bolsa na frente das malas. Sacou?! Dê a entender que vc é turistão mesmo.

      Minha dica pessoal. Fique na saída do Free Shopping onde pega o carrinho de bagagens e espere uma família grande com muitas pessoas (de preferência umas 4, 5 ou 6) e que esteja com muitas bagagens.

      Fique logo atrás dessa família na fila do "não declarar". Eles certamente vão "chamar mais atenção" que vc e aí vc "escapa".

      Não é certeza de nada, mas tem dado certo comigo nas últimas 5 viagens, todas saindo pelo Galeão.

      rockbluesjazz
      Veterano
      # ago/12 · Editado por: rockbluesjazz
      · votar


      alfacorrea

      Voce está certo, funciona sim....Outra coisa, nao se deve demonstrar nervosismo e nunca olhe os fiscais nos olhos...rss....Antes de ser chamado por um deles, é claro...rss....Se possivel, fique conversando com naturalidade com alguem.. Isso funciona tambem....Abs.

      marcelogui
      Veterano
      # ago/12
      · votar


      Led Zé

      Nesse momento , costuma fca só o operador do raio x , sozinho, aí você passa pela máquina e se ninguém perguntar nada, vaz logo. Se eles pedirem pra abrir, você já tem a declaração pronta e se livra da multa

      Cara, "se livrar da multa" significa dos impostos (50%) pra quem declara? Ou seja, eu declaro e só pago se os fiscais me mandarem pagar? Tenho como passar pelo Raio-x e vazar sem ter que pagar o DARF dos impostos se ninguém exigir? É isso?

      alfacorrea

      Às vezes fico pensando sobre o perfil das pessoas escolhidas para serem revistadas no "Nada a Declarar".
      Tenho medo de fugir do padrão e chamar atenção, sabe?
      Virei com um case de guitarra e com um ampli na mala. Um case de guitarra geralmente foge ao padrão de quem desembarca... e tenho medo de chamar a atenção dos caras e ser pego.
      E ainda tenho cabelo ruivo (natural, hein!), que chama mais a porra da atenção ainda! hehehehe

      alessandror96
      Veterano
      # out/12
      · votar


      um amigo meu, dj, vai fazer 5 shows em miami em janeiro e ele disse que compra uma guitarra pra mim, de acordo com a lei se ele declarar aquilo como instrumento de trabalho, apresentando fotos dele no show com a guitarra e bilhetes e posters ele não pagará o imposto certo?
      sei que não dá de dizer que é 100% de certeza porque os fiscais são *** mesmo, mas há uma grande chance de passar, certo?

      alessandror96
      Veterano
      # out/12
      · votar


      alguém já trouxe instrumentos assim?

      rhoadsvsvai
      Veterano
      # out/12
      · votar


      só digo uma coisa ,pra qualquer pessoa com medo de trazer coisas do exterior

      ano passado fiz duas voltas do exterior pro brasil , por guarulhos , uma da europa e outra dos eua .

      la nas duas vezes a alfandega não parou absolutamente NINGUEM na fila do nada a declarar.

      fikdik

      vintagentleman
      Veterano
      # out/12
      · votar


      Faz uns dias entrei de volta dos EUA por Manaus, passei um tanto a cota, mas declarei certinho. O fiscal estava sozinho, tão ocupado que não achou importante o que passou da minha cota. Nem raio X tinha.

      Nós só queremos trazer instrumentos, mas a situação da fiscalização não é boa para o país como um todo. Pareceu que os caras tão bem sem condições de trabalho. Fiquei preocupado... Tem gente que não entra com coisas assim tão inocentes.

      alessandror96
      Veterano
      # out/12
      · votar


      acho que o maior problema são os aeroportos do rio e de são paulo pois por lá passa muita gente com muamba.

      JJJ
      Veterano
      # out/12
      · votar


      rhoadsvsvai
      ano passado fiz duas voltas do exterior pro brasil , por guarulhos , uma da europa e outra dos eua .
      la nas duas vezes a alfandega não parou absolutamente NINGUEM na fila do nada a declarar.


      Quando eu fui à Europa, em julho agora, nem tinha oficial na porta no Galeão pra parar fosse quem fosse...

      Agora, mesmo assim, eu não arriscaria muito não... Sabe-se lá o dia que os caras vão querer dar uma dura e encrencar com a fila toda?

      Led Zé
      Veterano
      # out/12
      · votar


      marcelogui
      Cara, "se livrar da multa" significa dos impostos (50%) pra quem declara? Ou seja, eu declaro e só pago se os fiscais me mandarem pagar? Tenho como passar pelo Raio-x e vazar sem ter que pagar o DARF dos impostos se ninguém exigir? É isso?


      Temo como passar pelo raio x e não pagar nada. Nem imposto.É só não ter nenhum fiscal na hora. O operador do raio x não tem essa função. Ele só faz o que o fiscal mandar.


      Galera
      Isso é sorte ou azar. Acontece de passar batido e acontece de fiscal encrespar. Vi muita gente se lascando da útlima vez. Muita mesmo. TODO MUNDO que estava com guitarra/violão/teclado foi parado. Olharam de todo mundo. O macete foi que meu cunhado (que estava passando com a minha guita) mostrou o preço de uma epiphone no site e o cara não percebeu que era uma Gibson. Ele contou os knobs, olhou a cor, mas só. Não sabia diferenciar uma guitarra mais cara de uma barata. Mas poderia ter dado merda. Tinha um cara com um Taylor num saco todo velho e sem a nota. Ficou agarrado lá. Fui embora e ele ainda estava lá. Uma mulher com um piano elétrico também se lascou. Enquanto isso, o meu amp, que eu tinha resolvido declarar, passou batido pelo raio x. Ninguém falou nada, coloquei no carrinho e saí empurrando. Vai entender. Alfândega é igual blitz...Já passei batido tomando uma latinha no meio de uma, enquanto teve gente que tomou meia cerveja 2 horas antes e perdeu a carteira.

      Marcellusf
      Veterano
      # out/12
      · votar


      Mais uma historinha pra vcs... Tinha contado em outro post...

      Cara, quando vim de volta pro Brasil, eu trouxe um fender hot rod deluxe dentro de uma mala. Colquei ele deitado em cima de camisas e calcas, prensei ele nas laterais com camisa calca cueca meio o que tinha e coloquei em cima tbm no mesmo jeito. ficou bem legal. Resultado? chegou tudo ok. nao tirei valvula nem nada. Mas, claro, que corre o risco de dar errado tbm. e ele eh bem pesadinho (40lb se nao me engano). Ah, ia esquecendo. Vai no walmart lah, paga uns 15 dolares em um rolo de bolhas, das grandonas, vem um bocado, vale a pena tbm. e a mala tem que ser das grandes e boa.

      alessandror96
      Veterano
      # out/12
      · votar


      todo mundo que diz ter passado no a declarar quando tem muita gente com mala grande no voo passou de boa, vou passar essa dica pro meu amigo. eu vi também um cara que espera um pouco, deixa o pessoal maluco que quer entrar com as muambas passar, enquanto isso vai no duty free e compra algumas coisas e depois passa atrás de uma família grande com muitas malas.

      marcelogui
      Veterano
      # nov/12
      · votar


      Galera,

      Cheguei na última quarta-feira dos EUA e entrei pelo Galeão.
      Foi meio sinistra a situação.
      Seguinte:
      Vim com minha esposa. Ela com 2 malas de 32kg cada uma (e um sony vaio de 800 Obamas) e eu com uma mala de 32kg e um "pacote" onde estavam uma mala contendo meu amplificador e o case da Fender AM STD que comprei, além da própria Fender numa GIG Bag que eu trouxe como bagagem de mão.
      A fila de declarar estava vazia... só tinha eu e um outro cara com uma caixa de bicicleta.
      O fiscal estava encrespando e pediu pro cara mostrar a nf da bike. O cara mostrou um cupom fiscal (que é a NF que todo mundo dá nos EUA) e o cara não aceitou. Foi pra internet. Na minha vez, perguntou o que eu tava trazendo, eu falei que um ampli e uma guitarra. Ele disse que não tinha tempo pra abrir minha mala e que não ia verificar. Me mandou sentar num pc que tinha lá e preencher meu darf pra pagar o imposto! EU PREENCHI MEU PRÒPRIO DARF!!! Com os valores que eu quis. Ninguém conferiu nota alguma.
      Mas ao mesmo tempo, tinha neguinho abrindo mala a rodo e neguinho pagando multa a rodo tbm.
      Chegou um voo de Miami (meu) e outro de Frankfurt, junto. O fiscal perguntava de onde vinha e só parava os de Miami.
      Então acho que no fim das contas foi melhor ter declarado (tudo com valor abaixo - Ampli $200 e guita $700) e passado sem maiores dores de cabeça, visto que trouxe uma porrada de outras coisas tipo pedais, caixa de cordas, fones de ouvido, ipod, etc etc etc).
      O negócio é dar uma olhada nas filas e nos ficais antes de pegar um caminho ou outro.

      Abraço!

      JJJ
      Veterano
      # nov/12 · Editado por: JJJ
      · votar


      marcelogui

      Mas eu acho que é assim mesmo. Você que preenche (bom... no papel né? No computador eu nunca vi). Agora... se eles desconfiarem que você está tentando dar uma de João sem Braço... lascou... Deu sorte!

      marcelogui
      Veterano
      # nov/12
      · votar


      JJJ
      Mais um detalhe:
      Quem for a Orlando, pode procurar o Charlie na SamAsh.
      O cara entende bastante de guitarra e é bem atencioso.
      O melhor de tudo: O cara me deu 2 notas em branco pra que eu preenchesse manualmente. Assim, fiquei com o cupom fiscal escondido e preenchi a nota com o que eu tinha comprado e o valor que eu bem entendi.
      Lógico, a Fender Std tive que dizer que era uma Special. E o ampli foi um mustang III que veio na caixa de um Mustang II.
      Foi tudo certo. Nem precisei da nota, mas foi um motivo a menos pra preocupação.

      Sinceramente, é foda querer enrolar a Receita Federal, cara... é foda dar uma de esperto, mas o que cobram da gente em impostos é abusivo e não temos qualquer contrapartida de qualidade.
      Quando se vê como as coisas funcionam nos EUA, e realmente funcionam, mal dá vontade de voltar pra cá e ver sua grana indo pelo ralo sem nada em troca.
      Isso sem falar nos preços de TUDO aqui...
      Enfim.... só um desabafo.

      JJJ
      Veterano
      # nov/12
      · votar


      marcelogui
      Sinceramente, é foda querer enrolar a Receita Federal, cara... é foda dar uma de esperto, mas o que cobram da gente em impostos é abusivo e não temos qualquer contrapartida de qualidade.
      Quando se vê como as coisas funcionam nos EUA, e realmente funcionam, mal dá vontade de voltar pra cá e ver sua grana indo pelo ralo sem nada em troca.
      Isso sem falar nos preços de TUDO aqui...
      Enfim.... só um desabafo.


      Eu entendo. Já disse aqui uma vez: impostos são compreensíveis, assim como querer defender a indústria nacional; desde que isso esteja dentro de limites razoáveis. Mas é muito chato ser músico num país onde a indústria musical - salvo honrosas exceções - só produz produtos medíocres a preços muitas vezes absurdos (e nem dá pra culpá-los tanto, porque tudo é mais caro pra eles também), e quando tentamos trazer algo de qualidade (e bom preço) lá de fora, temos que arcar com uma carga tributária colossal e barreiras alfandegárias exageradas. Se os tributos do governo e os lucros das lojas daqui estivessem dentro do bom senso (o que nem sempre ocorre), nada disso seria necessário...

      marcelogui
      Veterano
      # nov/12
      · votar


      JJJ

      E além de estar dentro de um limite sensato, eu pagaria os impostos de bom grado se eu andasse em ruas sem buracos, se pudesse andar pela cidade sem medo de me meterem uma bala na testa por causa de um tenis, se meus (futuros) filhos pudessem estudar em boas escolas, se não tivesse de pagar planos de saúde altíssimos pra ter atendimento medíocre... enfim... não quero desvirtuar o tópico, to feliz pra caramba com meu equipo, declarei mesmo um valor abaixo do que paguei e, sinceramente, não me sinto nem um pouco culpado.
      Agora tenho minha Fender, minha Gibson e to feliz bagarái!!! hehehe

      Fica a dica pra quem for a Orlando... procurem o Charlie na SamAsh!!!

      Abraço e a meta é voltar lá em 2 anos e trazer uma Gibson Les Paul. hehehe

      Edson_Silva_01
      Membro Novato
      # 25/set/17 23:29
      · votar


      Atualmente as regras ficaram mais rígidas, viajantes em classe economica tem direito a 2 malas, cada uma com 23 KG (era 32.KG no passado) . E as companhias cobram para despachar instrumentos musicais (USD 150). Eu vejo duas alternativas: entrar como bagagem de mão (instrumento dentro do case), e torcer para encontrar um comissário (a) legal para aceitar colocar no armário que eles tem próximo a cabine (se tiver espaço) ou desmonta o braço da guitarra e acondicionar dentro de uma das malas - cansei de trazer TVs desta forma, numa mala rígida .

      Troya
      Membro Novato
      # 26/set/17 00:50
      · votar


      Estou indo daqui 10 dias para Miami e vou comprar uma Fender Stratocaster American Elite...tb estou na duvida quanto a declarar e por ela ja vir com case provavelmente vou ter que despachar, estou pensando em enrolar o case em carias camadas de plástico bolha e mandarem colocar o adesivo de frágil tb, quanto a declarar, estou na duvida tb...

      ds_bart
      Veterano
      # 26/set/17 11:17
      · votar


      Troya
      Voltei em abril dos eua, e trouxe uma gibson.
      Se estiver no case, ai tem q despachar, nao tem jeito. Levar na mao, soh se for bag. Ai eh tranquilo entrar a bordo. Mas o case tem q despachar e conta como bagagem. Entao eh o case e mais uma mala. Acima disso, eh bagagem extra e tu paga.
      Mas tu avisa que eh instrumento e eles despacham como fragil (pelo menos a latam). Tanto que quando cheguei nao estava nem na estareira, veio tive q ir na parte de bagafem fragil pra retirar.
      Nem adianta querer por cadeado pra travar. A a minha eles quebraram pra vistoriar (colocaram uma aviso notificando isso. Coisa da segurança americana).
      Quanto a declarar, ai eh contigo, e sorte.
      Dizem, q se declarar, vao revirar td sua mala. E contar tudo oq tu trouxe.
      Ja trouxe 2 guitas e um baixo d fora. (1por vez). Nunca tive problemas, sendo q dessa vez o case era gibson, mas coloquei a mala em cima pra dar uma disfarçada e deu certo.

      Colenguitar
      Membro Novato
      # 01/dez/17 11:17
      · votar


      Fala galera,to com uma dúvida gigante,tenho 17 anos e vou em janeiro pra Los Angeles e pretendo comprar uma epiphone Les Paul (lp100) que custa 499$ mais uma pedaleira de violão 329$ e uma boss pra minha guitarra 200$ e mais umas besteirinhas tipo cordas,palhetas e etc,tem risco de me pararem no aeroporto quando chegar ou de pagar algo a mais?
      Obs:vou sozinho e vou fazer intercâmbio,mas serão só 3 semanas,ajuda em algo?
      Valeuu

      JJJ
      Veterano
      # 01/dez/17 11:29 · Editado por: JJJ
      · votar


      Colenguitar

      Pois é, eu ia te responder lá, mas vamos aqui:

      500 dólares numa LP100? Tá doido!?! Nem a Standard é esse preço! A LP100 sai por uns $270, mais ou menos.

      Eu recomendo procurar bem, antes de ir.

      Quanto à alfândega: você pode trazer até 500 dólares de mercadoria (legal, claro) sem imposto. Para mais que isso, 50% em cima do que exceder (se entrar na fila "a declarar"). Se der uma de "esperto" e for pego, pagará isso em dobro.

      The Man Who Sold The World
      Veterano
      # 01/dez/17 11:37
      · votar


      Colenguitar
      eu te recomendo ao invés de gastar toda essa grana, comprar uma gibson studio usada, se não quiser a guita vende aqui e compra essas paradas que tu quer
      mas pagar 500 dólares numa Epiphone Lp100? eu ein

      Colenguitar
      Membro Novato
      # 01/dez/17 11:51
      · votar


      Foi mal gente,o preço da epiphone tava errado é 270$ mesmo,a que eu tinha olhado era essa:http://www.guitarcenter.com/Epiphone/Limited-Edition-Les-Paul-Tra ditional-PRO-Electric-Guitar.gc
      Mas to pensando em trazer ep na bag como bagagem de mão e uma pedaleira na mochila que eu levo comigo e a pedaleira do violão na mala junto com as bagagens,pode passar batido?
      Vou levar uma mala só com roupas e tudo,aí na volta devo voltar com a bag com a guita,uma mochila comigo e uma mala que eu vou despachar,será que na hora de eu falar que estava fazendo intercâmbio ajuda também?

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Trazer guitarra e ampli dos USA

      303.882 tópicos 7.863.345 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital