Literatura sobre música (desistência e instrumentos de corda)

    Autor Mensagem
    ph.ganso
    Membro
    # mar/13


    Olá,
    Recentemente comecei a escrever minha monografia. Um dos tópicos abordados é o motivo da desistência das pessoas que começam a aprender qualquer instrumento, por falte de resultados imediatos e talvez um poco de falta de dedicação.
    Vocês saberiam me dizer se existe algum autor ou livro sobre música que trate desse assunto?
    Outra pergunta é se vocês tem livros de teoria musical para indicar, muito preferencialmente que foque em instrumentos de corda.
    Obrigado pela atenção e agradeço à quem puder contribuir.

    makumbator
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    ph.ganso

    Por instrumentos de cordas você quer dizer a família do violino ou violão, guitarra, contrabaixo elétrico, etc?

    Ou ainda todo e qualquer instrumento de cordas, seja um violoncelo, harpa, violão, etc?

    Há com certeza material sobre a família do violino , até por ter uma tradição maior de ensino (inclusive os sistemas específicos para crianças pequenas).

    ph.ganso
    Membro
    # mar/13
    · votar


    makumbator

    Violão, guitarra, contrabaixo elétrico. Estamos procurando uma revisão bibliográfica sobre a parte da organização das notas e escalas, etc.
    Além de algum autor que embase nossa teoria sobre o motivo da desistência no aprendizado de instrumentos musicais em geral.

    makumbator
    Veterano
    # mar/13 · Editado por: makumbator
    · votar


    ph.ganso

    Ok.

    Quanto a parte de teoria musical, é muito mais comum livros generalistas (que tentam dar um apanhado geral na teoria) ou os especializados (focados em um determinado assunto específico).

    Mas a maioria esmagadora deles não se atém a algum instrumento específico, e abordam a teoria de maneira neutra quanto a isso. O que existem são métodos de instrumento para iniciantes com alguma introdução de teoria apenas para situar o leitor nas bases mínimas. Mas esses não se enquadram em livros de teoria.

    ph.ganso
    Membro
    # mar/13
    · votar


    makumbator
    Entendi, obrigado.
    Então a parte que foca em instrumentos de corda específicos vamos ter de procurar em métodos mesmo.
    Valeu.

    Edson Caetano
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    não se atém a algum instrumento específico
    Até porque teoria é universal, a música é uma, e sua condição ocidental é muito clara e bem estudada

    Partir para especifidades instrumentais, somente em métodos mesmo, ao meu ver claro

    O que deve mudar, e muda, é a clave que o instrumento trabalha, o seu desenho na partitura é todo diferente, piano por exemplo, eu sei ler em Fá de 4 linha e em Sol na 2 linha, e em todo o resto como é que faz??

    Transposição é claro, música já é díficil o suficiente para eu ter que ser fluente 10 claves (das mais usadas )

    Violão é um exemplo claro para facilitar, é um instrumento transpositor, a escrita no papel foi feita para facilitar a vida de quem lê, correto??

    Edson Caetano
    Veterano
    # mar/13 · Editado por: Edson Caetano
    · votar


    Double post sorry Edit

    ph.ganso
    Membro
    # mar/13
    · votar


    Edson Caetano

    A questão de se ater à instrumentos de corda é para não perder muito o foco do trabalho, que é de um curso de tecnologia, usar teoria dos grafos para transpor melodias para um instrumento de cordas (por isso a especificidade).
    Para dar algumas explicações sobre o algoritmo necessitamos de algo mais específico, e seria bom se estivesse embasado na literatura, mas ao que parece é meio difícil mesmo.

    Mesmo assim obrigado pela ajuda.

    sebber
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    ph.ganso

    Realmente o assunto é muito específico mesmo. Fiz uma pesquisa genérica e encontrei alguns resultados, porém não abri os trabalhos para analisa-los.

    Segue a dica:

    1. Acesse http://bdtd.ibict.br/
    2. Clique em "procura avançada"
    3. No campo "resumo" coloque "aprendizado" e em "título" digite "música".

    Varie as palavras-chave e boa pesquisa.

    Ken Himura
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    ph.ganso
    Lê isso aqui que vai te ajudar muito nessa questão dos grafos:
    http://pt.scribd.com/doc/103004549/Introducao-a-Teoria-Pos-Tonal-Strau s

    Joseph N. Straus – Introdução à Teoria Pós-Tonal


    Não é difícil, mas exigir bem de você esta nova forma de olhar a música. Também chamam de "teoria dos conjuntos aplicada à música".

    sallqantay
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    muitos desistem pois geralmente o ensino não é acompanhado de uma musicalização mais abrangente, neguinho se foca no instrumento, fica bitolado, acaba nao entendendo o todo maior que a música pode ser (e é).

    O único livro de educação musical que eu li é "O ouvido pensante" do Murray Schaffer. Ele aborda a música de outra ótica, é muito legal

    ph.ganso
    Membro
    # mar/13
    · votar


    Valeu, vou dar uma olhada nesses materiais, tinha lido um pouco sobre teoria dos conjuntos aplicada à musica, vou dar uma olhada nesse livro de Schaffer.
    Obrigado à todos.

    makumbator
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    ph.ganso

    Eu já li o ouvido pensante (assim como a afinação do mundo, também do mesmo autor), e é ótimo. Ele é basicamente um livro de discussão filosófica e apresentação de idéias sobre ensino/percepção da música. Não sei se isso irá te ajudar de maneira prática em seu trabalho.

    Não entendi exatamente qual é sua intenção. Talvez se você detalhar melhor a gente pode te indicar obras mais específicas.

    ph.ganso
    Membro
    # mar/13
    · votar


    makumbator

    Então, por um lado procuro livros que falem sobre o aprendizado da música e motivos de desistência. (parece que O Ouvido Pensante irá me ajudar nessa parte).

    Por outro lado estava procurando algum livro que focasse em instrumentos de corda para utilizar na bibliografia.

    Como o trabalho usa alguns algoritmos para transpor melodias para os instrumentos eu tenho que antes dar pelo menos uma visão geral da estrutura e organização dos instrumentos de corda.

    makumbator
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    ph.ganso
    Como o trabalho usa alguns algoritmos para transpor melodias para os instrumentos eu tenho que antes dar pelo menos uma visão geral da estrutura e organização dos instrumentos de corda.

    Mas essa "visão geral" é para mostrar como funciona a notação musical aplicada a determinados instrumentos de cordas ou é para apresentar os instrumentos de maneira mais ampla (ou seja, comentando a função de cada, usos comuns, funcionamento, etc...).

    Se for apenas para mostrar a notação e então transpor melodias para eles basta consultar material de regras de escrita musical (que são generalistas) e então usar métodos dos instrumentos para fechar em detalhes específicos da escrita para eles.

    TheRover
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    ph.ganso

    Poxa, quando a monografia ficar pronta você poderia dizer os resultados aqui, ou, quiçá, postar a monografia pra gente baixar.

    ph.ganso
    Membro
    # mar/13
    · votar


    makumbator
    É mais a notação musical mesmo, vou procurar métodos específicos para esses instrumentos então, provavelmente os detalhes que preciso só vou encontrar em métodos mesmo. Valeu mesmo pela ajuda.


    TheRover
    Ainda tem muito trabalho pela frente, mas eu tento postar o software e se der a monografia quando terminarmos.

    ph.ganso
    Membro
    # set/15 · Editado por: ph.ganso
    · votar


    Eu sei que faz muito, mas muito tempo mesmo haha
    Mas agora eu resolvi voltar a investir um tempo nesse trabalho.

    A pesquisa de graduação gerou além da monografia uma artigo. Quem quiser ler está aqui: https://drive.google.com/file/d/0B514LzRzoRRwekZuUVRLS2JDLU0/view?usp= sharing

    E a aplicação da teoria, um webapp chamado MEx: http://mex-melodyexperience.rhcloud.com/

    A intenção é que a partir da entrada de uma melodia, e à partir de algumas métricas e utilização de teoria dos grafos seja apresentada a maneira mais "fácil" de a pessoa tocar a melodia num instrumento de corda.

    Quero agradecer à vocês, mesmo que muito atrasado, pela contribuição deste fórum.

    o.Oo 0
    Membro Novato
    # set/15
    · votar


    Há um livro chamada "Zen Guitar", mas não é teoria. Não há uma única nota. É precisamente sobre motivação, sobre postura diante da música, abordagem do instrumento, estudo, etc.

    "A student of Eastern philosophy and an avid guitar player, Philip Sudo realized that each of us carries a song inside that makes us unique. In "Zen Guitar", he shows readers how to find--and awaken--the song within. For professional musicians, amateur guitar enthusiasts, or music lovers who have never played a chord, this unique book sounds a theme of harmony that will resonate in all aspects of life."
    http://www.amazon.com.br/Zen-Guitar-Philip-Toshio-Sudo/dp/068483877X

    Dá pra encontrar em pdf por aí...

    ph.ganso
    Membro
    # set/15 · Editado por: ph.ganso
    · votar


    o.Oo 0
    Obrigado pela referência, mas a monografia já foi concluída, acabamos usando boa parte do embasamento sobre teoria musical do livro "Teoria da Música", do professor Bohumil Med.

    pianoid
    Oi?

    O trabalho é mais sobre a implementação do conceito computacional de Álgebra de Caminhos Multi-restrição, como eu e meus colegas de cursos gostamos bastante de música resolvemos mostrar que dava pra aplicar o conceito na área musical.

    Uma prova de caso, pra ver se o software originado é útil para a comunidade ou não nunca foi feita. Por isso que eu gostaria da opinião de vocês se realmente teria algum uso para ajudar no ensino de música e transposição de melodias. Todo feedback é bem-vindo.

    pianoid
    Veterano
    # set/15
    · votar


    não é você? desculpe, teve um user recente com essa exata ladainha sobre tecnologia pra ajudar a encontrar caminhos ideais para dedilhados e coisa semelhante. Talvez um próximo passo na pesquisa, hein?

    ph.ganso
    Membro
    # set/15
    · votar


    Na verdade é o próximo passo do projeto, e a ideia inicial. No momento o algoritmo usa duas métricas, uma para manter as notas na mesma oitava (com a opção de subir e descer o tom quando necessário) e outra considerando a distância física entre as notas.
    Depois de verificar a eficácia dessas métricas gostaria de implementar mais métricas que podem ir ajustando o resultado final (tablatura) e adicionar algumas funcionalidades. Um dos sonhos é a entrada da melodia via microfone e o processamento dessa entrada pra tablatura.

    entamoeba
    Membro Novato
    # set/15
    · votar


    ph.ganso
    Você já apresentou a monografia e o projeto continua? Pretende levar essa pesquisa adiante?

    ph.ganso
    Membro
    # set/15
    · votar


    entamoeba
    Olá.
    A monografia já foi apresentada, mas pretendo levar o projeto e a pesquisa à frente.

    Gui Tsuu
    Veterano
    # set/15
    · votar


    ph.ganso
    Legal cara, uma coisa que eu te falo, é que se por um acaso você deseja transformar sua pesquisa em produto, vai fundo e rápido! hahah

    Não sei se você está antenado em jogos como Rocksmith(?). Mas se você desenvolvesse algo na linha, com a sua didática, e se ninguém já não o fez, acho que seria algo promissor.

    Comentando um pouco mais sobre o Rocksmith, o interessante desse jogo é a interação que o usuário tem com o mesmo, muito iniciante usa o jogo pra praticar e aprender a tocar guitarra, só que eu não acho ele nada didático, com certeza a proposta do jogo é o entretenimento, apesar de os desenvolvedores pregar frases como "aprenda a tocar" e etc...

    Mas muito legal sua monográfica, é uma pesquisa que com certeza tem continuação e daria uma boa tese de mestrado, e até doutorado na área da computação.

    Parabéns

    ph.ganso
    Membro
    # set/15
    · votar


    Gui Tsuu
    Valeu cara, que bom que você gostou.

    Então, conheço o Rocksmith sim, foi até uma das citações de projetos similares na monografia. A minha ideia é desenvolver bastante a ideia, pra transformar o MEx em uma verdadeira ferramenta de ensino de música.

    Estou tentando divulgar um pouco agora pra ver se o jeito que o algoritmo funciona realmente ajuda a comunidade musical em geral, tanto pra ensino, quanto pra transposição e auxílio na hora de registrar composições.

    Minha ideia é sim continuar a pesquisa e o desenvolvimento.

    Obrigado mesmo pela força moral cara.

    (Seria muito ruim eu criar um tópico só pra mostrar o MEx (a aplicação) pra ver se eu consigo mais visibilidade e mais feedbacks? Não sei se isso é contra alguma regra do fórum, ou se pode ser considerado tópico repetido pela moderação)

    entamoeba
    Membro Novato
    # set/15
    · votar


    ph.ganso
    É que me pareceu que você está fugindo um pouco da tua área. Você é da computação, né? O essencial de um projeto como esse nada tem a ver com computação.

    Esse tópico começou com uma dúvida acerca do comportamento de desistir. Pelo que li no trabalho, essa dúvida não foi explorada. Você especulou um motivo para a desistência e se contentou com ele.

    Já pensou em fazer parcerias com outras áreas do conhecimento para levar isso adiante? Ou, quem sabe, você mesmo pesquisar conteúdos, que complementem o teu trabalho, em outras áreas do conhecimento?

    ph.ganso
    Membro
    # set/15 · Editado por: ph.ganso
    · votar


    entamoeba
    Sim sou da área de computação. O trabalho foi desenvolvido por três integrantes, eu e uma amiga que gostamos bastante de música, até tocamos por hobby mas não passa disso, e um amigo que é muito envolvido com música, dá aulas de violão e tem um bom conhecimento de instrumentos de corda.

    Você está certo, como o trabalho foi o trabalho de graduação do curso de Ciência da Computação, puxamos muito, mas muito mesmo pra nossa área. No início era só uma maneira que achamos interessante de mostrar a aplicação de um conceito computacional.

    A dúvida inicial, sobre o comportamento de desistência, foi porque nosso orientador acreditava que seria muito melhor se fôssemos embasados por trabalhos já publicados do que por conhecimento empírico, já que essas informações sobre a dificuldade no começo e desistência foram colhidas dos alunos de violão de um dos integrantes do grupo e experiências pessoais.

    Agora minha intenção é verificar se o resultado que o algoritmo produz realmente deixa a melodia "fácil" de ser tocada. Tivemos um espaço amostral que mostraram resultados positivos, mas quero aumentar esse espaço amostral pra verificar o real potencial do algoritmo para o estudo de música pra verificar a possibilidade de expandir o projeto.

    Mas também tenho muito interesse em me aprofundar mais na área musical e humana do ensino.

    Agradeço muito mesmo suas opiniões construtivas.

    RafaelBernatto
    Veterano
    # out/15 · Editado por: RafaelBernatto
    · votar


    Só queria dizer que, não me lembro a ocasião mas, "esbarrei" nesse tópico e conheci o livro Zen Guitar por indicação do o.Oo 0... Que livro! Nem terminei mas... Muito legal... Mesmo...

    Comecei a ler por um pdf da internet mas tive que comprar... Acabou de chegar... Coisa boa é cheiro de livro.. :)

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Literatura sobre música (desistência e instrumentos de corda)