REVAS nova marca da roland brasil

Autor Mensagem
SILVANOFDS
Veterano
# mai/16
· votar



A Casio já está fazendo isso com o novo MZ-X500 e MZ-X300

Olá NEMESIS já acompanho o fórum da Casio Gringo há algum tempo.
Já dei até uma lida nas especificaçôes do MZ-X500 como também já vi alguns vídeos o que achei interessante foi ter já timbres de Cavaquinho,berimbau,viola caipira. Confira neste vídeo aos 0:52
https://www.youtube.com/watch?v=RtSFgnkzXVA
Só que precisamos de um parecer de quem já adquiriu.
Só o fato de aumentar os Mains de Styles para ABCD e duas Intros,sync Start já é uma grande evolução. Só basta agora saber sobre o recurso de sampler em detalhes.

nelsonmidis
Membro Novato
# jun/16
· votar


É um teclado para estudo.

jorget
Membro Novato
# jun/16 · Editado por: jorget
· votar


Belo teclado iniciante o Revas, excelente preço (na faixa de R$ 899-Walmart) tendo timbres novos e encorpados da Roland (só isso vale o preço, mesmo nos poucos timbres e ritmos sem poder nem carregar nada). Bom para tecladistas que fazem musica de fundo num ambiente/recepção/evento de pouca barulheira e sem ritmo, como no video, tá bom demais, ainda com teclas sensitivas, 390 timbres nesse preço, split e gravador. (será ele a versão Br do E-09 de lá fora?)

O problema da Yamaha é que por quase duas décadas foi a lider de produtos com custo-benefício (ver histórico), ou seja, não vendia os melhores do mercado, no caso os PSRs, mas seu preço era tão baixo que ganhou liderança, fama, dinheiro e era a mais querida do mercado, desde iniciantes (entry-level) a semi-profissionais, ate chegar a linha Tyros (falo somente de arranjadores), onde o ("maldito") preço alto deste a fez começar a ter "inadeptos" e infelizmente repassou tais preços caros a linha PSR (nem comento qualidade-tecnologia em comparação a outras marcas, só preços). Hoje em dia um PSR chega a ser muito, mas muito mais caro que teclados do mesmo nível de um Roland ou Korg. Eu nunca ví um dono de um caro S950 ou S970 de R$ 12mil comentando seu teclado por aqui, diante de "milhares" de post aqui no passado de s900, s910 e ate os famoso PSR-3000, pois naquela época era "barato" em relação a outras marcas. PSR linha de 500 a 600 são incontáveis os post então. O absurdo é um Korg tecnologicamente ate superior (não falo de timbres ou gostos, agora só tecnologia) como um PA600 ou mesmo um PA300 de R$ 4mil ser superior nessa tecnologia que um PSR s950/970 de R$ 12mil que sequer tem sampleador e muito menos sintetizador interno como o PA300 ou PA600. Ou pelo menos carregar samples (só isso) como no PA300. Ou sejam custa 3X seu preço e pouco oferece em termo de altíssima tecnologia (Top) como tela touch e editor de samples, ou expansão de memórias como o PA900 e tops Roland que os oferecem para esse preço ou muito menos. Nem o Tyros 5 tem sintetizador dentro (sintetizador ao pé da letra e não mero editor - ver sintetização). E a três vezes o preço das outras marcas. Linha Yamaha: saiu da marca mais barata para a mais cara - 3X ou mais, no mesmo nível e sem mais a oferecer (caso de Procon..rsrsr..). Absurdo e triste!. Já a tive, talvez nunca mais a tenha (será que nessas décadas os filhos do dono a assumiram e agora só veem lucros?).

Dengue
Membro Novato
# jun/16
· votar


Bom dia.
Adquiri a bateria eletrônica Revas By Roland PB-350. Na verdade é uma Medeli DD-315, evolução da DD-305, remarcada como Revas, daí a semelhança física e de software embarcado com as Medeli. Ainda estou testando, mas, até agora, gostei. Não substitui uma boa bateria (acústica ou eletrônica) mas, para o que se propõe e para minha necessidade, atende bem. Vem com os 2 pedais e baquetas.

avatar 2
Veterano
# jun/16
· votar


cara tenho o medeli m15 e não acreditava muito quando diziam que a medeli produzia para outras marcas ....mas, depois de ver esse medeli m17 com outro nome fiquei de queixo caido...pois só mudaram o nome...logo prefiro mesmo a medeli pois os teclados dela tem um som melhor e mais recursos para uso ao vivo

avatar 2
Veterano
# jun/16
· votar


tu que pensa mesmo que a roland colocou os sons dela nesse teclado...não se iluda amigo pois tenho o m15 e é o mesmo som...isso sim.

avatar 2
Veterano
# jun/16
· votar


medeli m15 rsrs

Synth-Men
Veterano
# jun/16 · Editado por: Synth-Men
· votar


Tive um Medeli MC 380.

Muito bom, robusto, bons timbres. Até alguns ritmos bons. MIDI in/out/thru, pedal sustain e expressão, 64 polifonias.

A Medeli fabrica para outras marcas desde 1983 ou pouco depois. É muito famosa na Ásia e detém algumas outras marcas como a

Não vejo problema nenhum no Revas. Quem tem ou teve Medeli, sacou de primeira. É mais uma opção para a galera novata ou sem grana.



Agora, esquece esse negocio de novos timbres encorpados da Roland. Mas esquece mesmo. Os timbres são Medeli(Revas) e muitos bons por sinal.

fernando tecladista
Veterano
# jun/16
· votar


Synth-Men
Exato

Mas se vingar, o proximo modelo de revas poreria vir com ritmos nacionais

TrebleH
Veterano
# jun/16
· votar


Enfim,

Revas by Roland seria tipo o refrigerante Jesus pagar a coca-cola pra colocar By coca-cola na embalagem

Tem nada a ver.

Espero que essa marca não queime ainda mais o filme da Roland, que andou decepcionando nos últimos anos.

NEMESYS
Veterano
# jun/16
· votar


Eu Não gostei...!!!

TrebleH
Veterano
# jun/16
· votar


Zoera cara hue!

Claro que o equipamento oferecerá bons atrativos para o seu público. Acho meio ruim ver que a Roland permitiu que um produto de "segunda linha" seja vinculado a ela. Porém, creio que isso tem muito a ver com a situação do mercado atual. Infelizmente, os preços estão lá em cima e uma medida para alavancar as vendas realmente é muito necessária.

Espero que essa marca Revas possa crescer e melhorar, a fim de que haja mais opções para os tecladistas num futuro próximo e não que a marca "vá pro saco", como ocorreu com a Fenix

André Luiz Keys
Veterano
# jun/16
· votar


TrebleH

Já tocou ou testou o RD-800? FA-06? JD-Xa?

É fato que não lançaram nenhum workstation top, mas acho que tem umas máquinas muuuito boas na linha atual…

fernando tecladista
Veterano
# jun/16
· votar


Já tocou ou testou o RD-800? FA-06? JD-Xa?

É fato que não lançaram nenhum workstation top, ma

Minha teoria é que essa era acabou, hoje todo mundo usa daw e boa parte dos teclados tem lá seu player de midi ou mp3..., hoje nao se tem muito sentido voce deixar o teclado preso na tela do sequenciador
Emboora eu goste disso

TrebleH
Veterano
# jun/16
· votar


fernando tecladista

Compartilho da sua opinião. Ainda gosto de teclado faz tudo ;)
De fato, creio que essa era acabou mesmo. Mas não confiaria em um equipamento tipo PC apenas... sei lá... tenho muita desconfiança. Principalmente rodando Windows.

André Luiz Keys
Sim cara. São modelos excelentes mesmo. Muito bons mesmo

TrebleH
Veterano
# jun/16
· votar


Na verdade, tenho esperado a Roland lançar um substituto pro Fantom... já passou da hora. Por isso uma insistência em aguardar um workstation.

felipenove
Membro Novato
# out/16
· votar


Review:



mano_a_mano
Veterano
# out/16 · Editado por: mano_a_mano
· votar


TrebleH
Na verdade, tenho esperado a Roland lançar um substituto pro Fantom... já passou da hora. Por isso uma insistência em aguardar um workstation.
A Roland hoje vai por outros caminhos, assim como a Korg e boa parte das outras marcas. Aliás, o próprio conceito de workstation está no fim, principalmente devido à grande maioria do pessoal usar DAWs, bibliotecas de samples, controladores dedicados etc. para o mesmo trabalho, e de uma forma muito mais rápida e barata. Ainda há o Korg Kronos, mas não duvido que um dia sua produção também seja encerrada.
Não vale a pena esperar um sucessor da linha Fantom. Esqueça. Simplesmente esqueça.

mano_a_mano
Veterano
# out/16 · Editado por: mano_a_mano
· votar


Quanto ao teclado Revas: interessante, legal, bacana, mas... desnecessário. Ao meu ver, pelo menos.

Wertys
Membro Novato
# out/16
· votar


É tendencia de muitas marcas e em muitos segmentos para conseguir sobreviver e concorrer dentro das condições econômicas atuais.

É óbvio que essa linha terá mercado em algum lugar e em outros não. Como podemos ver no seguimento de monitores da linha Edifier, até bem difundida por aqui, mas sem mercado nos EUA.

Particularmente, só tenho consideração a Rolando com alguns produtos específicos, como a linha JV, Linha XP, XV88 e D50.

André Luiz Keys
Veterano
# out/16
· votar


mano_a_mano
Quanto ao teclado Revas: interessante, legal, bacana, mas... desnecessário. Ao meu ver, pelo menos.

Como muitos já falaram, é fato que quando um iniciante entra numa loja ele quase nunca vai comprar um teclado de 3mil (que era o valor mais barato de um Roland "autêntico").

A marca Revas entra nessa lacuna.. e surpreendentemente ou não, vendeu muito! Esse público ainda é muito forte no Brasil.


Wertys
Particularmente, só tenho consideração a Rolando com alguns produtos específicos, como a linha JV, Linha XP, XV88 e D50.


Como todo respeito ao saudosismo saudável (desculpe o trocadilho rs), a Roland fez muuuita coisa boa depois dessas máquinas citas, as quais respeito muito, mas falando em timbres mais "reais" houve uma evolução enorme nesse sentido.

p.s: Ainda continuo usando muita coisa que vc citou, mas mesmo com os novos..

felipenove
Membro Novato
# out/16
· votar


Pelo o que entendi, Revas não é fabricado pela Roland. É apenas distribuído pela marca...

mano_a_mano
Veterano
# out/16 · Editado por: mano_a_mano
· votar


felipenove
Pelo o que entendi, Revas não é fabricado pela Roland. É apenas distribuído pela marca...
O Revas KB-330 é basicamente um Medeli m17 com outra cara e custando um pouco mais. Detalhe: a Medeli é uma marca legítima e bem antiga, nada a ver com esses "OEM made in fundo de quintal", como eram os Fenix da vida. É um teclado super em conta para quem quer começar a tocar; ou para quem realmente não tem nenhuma condição de comprar um instrumento melhor, no entanto, quer bons timbres.
No entanto, minha opinião lá em cima continua valendo: porque já existe o Medeli m17. Qual o motivo para uma cópia exata de algo que já foi lançado antes? Espero que a Revas mostre algum lançamento original no futuro.

fernando tecladista
Veterano
# out/16
· votar


mano_a_mano

uma das vantagens, entendo que a rede de assistência da roland será a mesma do revas
entrei no site da medeli, e não achei ninguém

pode pegar até outra marca, medeli, fenix, kurtz... nunca se sabe quem é o importador, nunca se sabe se é por um ano ou por mais, se no ano que vem a assistência ainda é válida porque mudou importador...
não se fala a mesma língua de tecladista
importador de guitarra quando pega teclado ou outro eletrônico pra importar acha que é tudo igual, tive problemas com um efeito da behringer porque não tinha peça de troca, tiraram a placa de um e colocaram no outro

pelo menos isso entendo que não terei problemas com um revas (assim espero)

mano_a_mano
Veterano
# out/16
· votar


Alguém sabe onde tem o manual desse KB-330? No site da Revas tem um link, mas clicar nele redireciona para um outro site, não para o manual.

Synth-Men
Veterano
# out/16
· votar


...tive problemas com um efeito da behringer porque não tinha peça de troca, tiraram a placa de um e colocaram no outro...

Acompanho a Behringer nas redes sociais e o Brasil está fora da rota da Behringer. Já esteve dentro, mas essa nossa economia macabra....

Já não penso mais em comprar produtos Behrinher por isto. Algumas marcas nacionais estão fabricando as mesmas coisas, com garantia e endereço de onde conserta.

Synth-Men
Veterano
# out/16
· votar


mano_a_mano

Baixe um da Medeli.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a REVAS nova marca da roland brasil