Pedaleira, simulação de gabinete e amplificador

    Autor Mensagem
    Kleber Blacklock
    Veterano
    # 19/mai/19 10:53


    Bom dia, pessoal.

    Faz alguns anos que parei de tocar com bandas, na verdade já havia praticamente me aposentado dessa vida de músico, porém, como se fosse uma adicção, na primeira oportunidade em que fui lembrado e convocado para uma banda em formação, a adicção ativa retornou.

    Enfim, adquiri uma guitarra meia boca, um amplificador transistorado vagabundo e uma pedaleira Digitech 360 xp.

    A dúvida é a seguinte: no passado, quando se falava de simulador de gabinete das pedaleiras, era meio que regra que eles só eram usados para tocar em linha ou para gravações USB. Nas pedaleiras mais atualizadas houve alguma atualização em relação a isso? Ainda não se usa simador de gabinete para tocar plugado num amplificador - apenas simulação de cabeçote - ou com a tecnologia atual os simuladores de gabinete das pedaleiras se entendem com os amplificadores?
    Sei que a dúvida pode parecer besta, alguns podem dizer: é só testar e ver se fica bom... Acontece que meus únicos parâmetros de comparação são os áudios de CDs, não tenho nenhum conhecido com um amplificador legal para fazer comparações ao vivo e, procurando na busca, não encontrei nada tão específico quanto minha dúvida
    Agradeço a quem puder e estiver disposto a ajudar!

    Kleber Blacklock

    Felipe Stathopoulos
    Membro Novato
    # 20/mai/19 10:54
    · votar


    Kleber Blacklock

    "Ainda não se usa simador de gabinete para tocar plugado num amplificador - apenas simulação de cabeçote - ou com a tecnologia atual os simuladores de gabinete das pedaleiras se entendem com os amplificadores?"

    Vai de gosto, tem gente que não curte, mas eu sempre que toco de pedaleira (no caso, uma Zoom G1XOn) uso algum simulador de gabinete, e só toco em amplificador (não curto tocar em linha ou com fone direto da pedaleira). Quando toco com a pedaleira geralmente uso um Peavey Bandit ou um Roland Cube 40.

    Assim, no meu patch clean uso Fender Twin Reverb, no crunch uso Marshall 62 Bluesbreaker, e pra distorção pesada uso um Diezel Herbert. Pra mim a simulação de gabinete faz toda a diferença no timbre.

    Tenho a impressão que as simulações de gabinete em pedaleiras evoluiram muito nos últimos tempos.

    Seja bem vindo de volta.

    Delson
    Veterano
    # 20/mai/19 10:58
    · votar


    Kleber Blacklock
    Eu tenho uma GT-100 e uso ela em linha sem problemas, e ela tem um modo que permite o usuário escolher onde ele vai plugar a pedaleira: entrada do amp, return, linha, essas coisas.
    Eu uso o modo "linha" em qualquer ocasião, mas quando eu ligo na entrada, eu costumo desligar a simulação de falante.
    Normalmente se dedica uns patches para cada aplicação. Eu tenho um patch que é só com pedais, sem simulação de amp ou caixa, que é pra plugar direto no amplificador, caso eu queira alguns efeitos.

    Não sei se em outras multiefeitos o processo é diferente, mas na GT-100 é mais ou menos isso aí.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Pedaleira, simulação de gabinete e amplificador