Bridge Plate - Nome em português

    Autor Mensagem
    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 03/out/21 17:44


    Por favor, alguém sabe me informar como se chama em português a peça do violão chamada de "bridge plate"?

    Pesquisei de todas as formas no Google e não encontrei.

    Obrigado.

    entamoeba
    Membro Novato
    # 03/out/21 18:02
    · votar


    Joaopaladio

    É tipo uma peça de reforço que fica do lado de dentro do violão? Debaixo do cavalete? Ou é o próprio cavalete?

    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 03/out/21 18:10
    · votar


    É a chapa de madeira interna onde as bolinhas das cordas ficam apoiadas no violão de aço. Pesquisando por "bridge plate" no Google images fica fácil de entender.

    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 03/out/21 18:12
    · votar


    entamoeba

    https://www.premierguitar.com/sure-your-acoustics-woods-are-important- but-is-its-bridge-plate-up-to-snuff

    entamoeba
    Membro Novato
    # 03/out/21 18:18 · Editado por: entamoeba
    · votar


    Achei: contracavalete ou espinha

    https://www.scielo.br/j/rbef/a/FScDmND9Jb9svfyvth7WNRb/?lang=pt

    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 03/out/21 18:32
    · votar


    entamoeba
    Pois é, cara. Conhecia por esse nome, mas pesquisando no Google, se acha pouca coisa. A impressão é de que a galera no Brasil não dá muita importância pra essa peça. Estou tentando fazer um upgrade no meu violão e gostaria de pesquisar mais sobre essa parte do violão.

    Se colocar no Google "contracavavalete", aparece de tudo, menos o que eu preciso hehehe

    Por isso imaginei que tivesse outro nome.

    ejames
    Membro Novato
    # 03/out/21 19:11
    · votar


    Joaopaladio
    Estou tentando fazer um upgrade no meu violão e gostaria de pesquisar mais sobre essa parte do violão.

    Cara, imagino que essa vontade tenha surgido pelo artigo do site que você postou ali em cima. Mexer nisso envolveria mexer em toda a estrutura do violão, provavelmente teria que descolar o tampo. Não faz muito sentido, a não ser que o instrumento tenha algum dano estrutural.

    Na boa? Desencana dessas coisas. Quer fazer alguma coisa? Tarraxas boas, nut e rastilho Graphtech, uma boa regulagem e pronto, vai tocar.

    A impressão é de que a galera no Brasil não dá muita importância pra essa peça
    Nem aqui nem em lugar nenhum. Isso não é uma peça comum nem simples de se trocar, não se mexe nisso simplesmente por "upgrade". Além disso, o que faz um instrumento ser bom é o conjunto, não existe solução miraculosa ou segredo específico.

    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 03/out/21 19:55
    · votar


    ejames
    Cara, obrigado pelas dicas. Na verdade nem li o artigo do link. Apenas o usei para a galera entender a qual peça estou me referindo.

    Olhei meu violão por dentro e tive a impressão de que essa peça ficou com um acabamento horrível. Está cheia de farpas e rebarbas. Acredito que com o tempo a pressão das cordas possa causar danos no tampo em virtude disso.

    Gosto de eu mesmo fazer as melhorias nos meus instrumentos. Logicamente coisas simples. Meu interesse é saber se no meu caso é trabalho para um luthier ou se é algo que eu mesmo possa resolver. Mas não quero dar de maluco e fazer m*.

    Quanto ao que tu disse sobre a galera não dar importância, discordo. Tem uma pá de vídeos e textos dos EUA sobre o assunto. Mas nunca vi nada aqui do br.

    ejames
    Membro Novato
    # 03/out/21 20:09
    · votar


    Joaopaladio
    Olhei meu violão por dentro e tive a impressão de que essa peça ficou com um acabamento horrível. Está cheia de farpas e rebarbas. Acredito que com o tempo a pressão das cordas possa causar danos no tampo em virtude disso.

    Primeiramente, qual é o violão? Tem algum defeito estrutural aparente? Rachaduras, tampo empenado, algo descolando ou torto? Se não tiver, relaxa. Não tem nada de errado, a maioria dos violões de linha de produção (até mesmo alguns mid e high-end) tem o acabamento do interior com imperfeições, o que não quer dizer que a estrutura seja ruim ou que isso prejudique a sonoridade.

    Quanto ao que tu disse sobre a galera não dar importância, discordo. Tem uma pá de vídeos e textos dos EUA sobre o assunto. Mas nunca vi nada aqui do br.

    Cara, muito se fala em upgrade dos pinos que seguram as cordas (estes que se encaixam na bridge plate). Mas da peça em si, isso é assunto só quando se fala sobre o projeto e construção do instrumento. Como eu disse, para mexer nisso provavelmente tem que descolar o tampo inteiro, pois não consigo imaginar outra forma menos invasiva de trocar essa peça.

    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 03/out/21 20:57
    · votar


    ejames
    Cara, é uma parte muito importante pro violão. É onde as cordas ficam presas, portante influenciam na sonoridade. A vibração também vai dali pro tampo. Violões de primeira linha usam madeiras nobres para ela. A galera dá uma importância gigante pro rastilho, mas esquecem que não é só nele que as cordas encostam.

    Tem algum defeito estrutural aparente? Rachaduras, tampo empenado, algo descolando ou torto? Se não tiver, relaxa.

    Vi um profissional falando que a má qualidade do plate bridge abafa o som e pode contribuir pra um dano prematuro no tampo (inclusive rachar). As bolinhas das cordas vão afundando a madeira e podem ir paras diretamente no tampo, quebrando ou rachando ele.

    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 03/out/21 21:45
    · votar


    ejames

    https://www.strangeguitarworks.com/acoustic-bridge-coming-off-fixed/

    Dá uma olhada no dano que pode causar ao tampo do violão caso a bridge plate esteja zoada.

    ejames
    Membro Novato
    # 04/out/21 15:18
    · votar


    Joaopaladio
    Violões de primeira linha usam madeiras nobres para ela

    Certo. E qual é o seu violão?

    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 05/out/21 00:15
    · votar


    ejames

    É um parlor

    statesboro ve880wk

    ejames
    Membro Novato
    # 05/out/21 00:38 · Editado por: ejames
    · votar


    Joaopaladio
    statesboro ve880wk

    É um violão na faixa dos 200 dólares. Se você quer um padrão de construção de primeira linha, tem que comprar um instrumento de primeira linha - onde aí os preços vão ser a partir de 5 vezes esse valor, dependendo do que você considera como "primeira linha". Mexer nisso vai custar praticamente o mesmo valor de mercado desse violão.

    Desencana disso. Se quer fazer algo, é o que eu falei: pinos, rastilho e nut Graphtech ou semelhantes (ou osso), tarraxas e uma boa regulagem geral, que aí você já pede para o luthier olhar a bridge plate para sanar essa sua dúvida. A Vintage é uma marca bem respeitada dentre os instrumentos de entrada e eu tenho certeza que você tá com um violão bem legal. Esquece essas besteiras e vá aproveitar.

    Lelo Mig
    Membro
    # 05/out/21 00:50 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    Joaopaladio

    Mano, Bridge Plate não é upgrade. É preso a estrutura e parte interna do tampo.

    Para substituir têm que "abrir" o tampo, coisa altamente não recomendada.

    Um luthier bom, para descolar seu tampo com perfeição vai cobrar no minimo 3 vezes o valor do seu violão e não dará garantias de que descola e cola de novo sem riscos.

    Esse é o tipo de reforma que "non ecziste"! Não há logica alguma mexer em estrutural de instrumento. É a mesma coisa que querer botar um câmbio de Camaro num Uno Mille.

    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 05/out/21 01:43
    · votar


    ejames

    Se você quer um padrão de construção de primeira linha, tem que comprar um instrumento de primeira linha

    Nunca vi necessidade de ter um instrumento de primeira linha. Mas isso não quer dizer que eu não queira ter um instrumento regulado e que dure por bastante tempo sem ter problemas.
    Não sei se me expressei muito mal.
    Mas quando falei upgrade me referi a analisar o que poderia feito em relação as correções que praticamente todo violão fabricado em série precisa. Acho meu violão ótimo, braço perfeito, trastes na mesma altura, praticamente impecável. Nem vi necessidade de levar em luthier até então. Mas vi ontem que o acabamento da bridge plate tá porco. Então perguntei o nome em português pra saber o que a galera aqui do Br faz nesses casos. Vejo muitos vídeos gringos sobre o assunto e o que mostram sobre as consequências dessa peça estar ruim é assustador. Então como me interesso muito sobre Instrumentos, seria legal saber se aqui no Brasil a peça tinha outro nome.

    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 05/out/21 01:47
    · votar


    Lelo Mig
    Dá uma pesquisada no YouTube sobre isso. Vi vários caras corrigindo esse problema sem a necessidade de abrir tampo. Tem até um cara que patenteou uma chapa de metal pra ser colocada ali quando a bridge plate tá muito zoada.

    No meu caso especificamente não chega a tanto. É só uma questão do acabamento porco mesmo: farpas e etc

    ejames
    Membro Novato
    # 05/out/21 03:26 · Editado por: ejames
    · votar


    Joaopaladio
    Nunca vi necessidade de ter um instrumento de primeira linha. Mas isso não quer dizer que eu não queira ter um instrumento regulado e que dure por bastante tempo sem ter problemas.

    Tá certíssimo. Mas nesse caso você tá procurando pelo em ovo.

    Dá uma pesquisada no YouTube sobre isso. Vi vários caras corrigindo esse problema sem a necessidade de abrir tampo. Tem até um cara que patenteou uma chapa de metal pra ser colocada ali quando a bridge plate tá muito zoada.

    Realmente, pesquisando vi que tem como substituir a peça sem a necessidade de abrir o tampo. Mas é um trabalho extremamente meticuloso e que, mesmo se feito com todas as ferramentas e técnicas corretas, não há garantias de que o acabamento e tampo não sofram danos. Trocar a peça fica, portanto, fora de questão (ao menos sob qualquer perspectiva racional). Você quer então importar essa chapa ou mandar usinar uma semelhante? Se realmente houvesse algum problema, beleza, seria uma solução. Mas se não tem problema nenhum com teu violão, fica difícil entender que tipo de resposta você quer.

    É só uma questão do acabamento porco mesmo: farpas e etc

    Para um violão chegar na prateleira por 200 dólares, certamente custou menos de 100 para ser fabricado. Não dá para exigir que seja dada esse tipo de atenção para algo que do ponto de vista funcional (e nem estético, já que para ver tem que literalmente enfiar uma câmera dentro do tampo) não faz diferença.

    Tenho a quase dez anos um Yamaha de tampo laminado, faixa de preço parecida com esse teu. É o violão que uso para tocar na noite - já passou por corda .010 até .013, afinação standard, meio tom abaixo, afinações abertas. Já levou vários tombos, ficou dentro de carro debaixo do sol, até banho de cerveja que um bebum derrubou ele já levou. Fui até olhar aqui agora e adivinha só? Também tem rebarbas na peça. Claro, sempre teve a manutenção adequada - depois desse banho (e a limpeza subsequente que tive que fazer) o tampo deu uma inchada por causa da umidade. Corrigi ao longo de alguns dias com saquinhos de silica gel e ficou tudo certo. Fora a substituição corriqueira de coisas que desgastam (que eu já citei - pinos, nut, rastilho e tarraxas). A parte dos defeitos visuais, como o verniz desgastado, marcas de palheta e machucados decorrentes de tudo isso, o violão tá com a estrutura perfeita, funcionando e soando bem como sempre soou.

    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 05/out/21 03:33
    · votar


    ejames
    Valeu!
    É meu primeiro violão de aço e tô completamente apaixonado por ele. Pareço aquele cara de 18 anos que comprou o primeiro carro e fica polindo cada pecinha, saca?
    Acho que é por isso a minha preocupação. Não é nada exagerado, mas ficaria bem chateado se eu fosse negligente com o instrumento. Enfim vou ficar observando a cada troca de cordas como a bridge plate vai se comportar.

    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 05/out/21 03:34
    · votar


    ejames
    Mas enfim, minha ideia não era de trocar a peça, apenas cuidar dela para que não tivesse o mesmo problema que vi naqueles inúmeros vídeos.

    Lelo Mig
    Membro
    # 05/out/21 14:35
    · votar


    Joaopaladio

    "Vi vários caras corrigindo esse problema sem a necessidade de abrir tampo."

    Se você tá falando, não tenho porque duvidar, eu realmente não sabia disso, vou olhar/me informar depois com calma.

    "É só uma questão do acabamento porco mesmo: farpas e etc"

    Porém, ainda acho que é bobagem se preocupar com "acabamento porco" numa peça que não dá prá ver. Se estiver comprometendo o instrumento é outra coisa, mas a estética, não significa que a peça não esta cumprindo sua função. Apenas observe.

    "Pareço aquele cara de 18 anos que comprou o primeiro carro e fica polindo cada pecinha, saca?"

    É aqui que você têm que estar atento. O cara que fica polindo o carro novo pode ser "meio mala" mas não é um problema. Porém, têm aquele que coloca 20 mil de som num carro que vale 10 mil, aí sim têm um problema, mas o cara acha que não têm. Entende?

    Joaopaladio
    Membro Novato
    # 05/out/21 17:55
    · votar


    Lelo Mig

    Porém, ainda acho que é bobagem se preocupar com "acabamento porco" numa peça que não dá prá ver.

    Não tô preocupado com a estética. Só acho que justamente por ser uma peça "que não dá pra ver", podem ter pecado na confecção.

    têm aquele que coloca 20 mil de som num carro que vale 10 mil, aí sim têm um problema, mas o cara acha que não têm. Entende?

    Entendo. Mas é justamente por não ser um violão de luthier que se deve ficar atento e buscar melhorias. O que não faria sentido seria pagar 35 mil num instrumento e ainda se preocupar em melhorar ele. E minha intenção nunca foi colocar "20 mil de som num carro que vale 10 mil", mas sim me informar sobre "o fiozinho solto no meu som do carro que eu amo e ver como posso corrigir isso".

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Bridge Plate - Nome em português