Revisitando a zoom 505 II - timbres e como ela soaria na mix não esperava esse resultado, hahaha

    Autor Mensagem
    Paulo Heineken
    Veterano
    # 21/abr/22 00:29



    a não véio, nem eu acredito!
    por favor, me xinguem com carinho
    desçam a lenha

    renatocaster
    Moderador
    # 21/abr/22 13:15
    · votar


    Paulo Heineken

    Cara, então...eu posso estar muito redondamente enganado em falar isso, mas vou correr o risco assim mesmo, hahahaha.

    Eu tenho a impressão de que a nível de SIMULAÇÃO, o que a Zoom 505 entrega não é muito diferente do que uma pedaleira de entrada atual oferece. Claro que as atuais possuem muito mais recursos que facilitam demais a nossa vida e a gama de simuações e efeitos é bem maior, então se vc esmiuçar os recursos é evidente que vai conseguir um resultado melhor.

    Só que assim, essas simulações de amps, por exemplo...dessas que principalmente tem muito drive, com muito ganho, e tal...eu ouvi vc tocar aí nesse vídeo e se fosse um teste cego, eu teria apostado que vc usou um VST da vida ou alguma outra multi-FX mais recente ao invés de uma Zoom 505.

    No mais, muito bom o vídeo. Parabéns!

    Paulo Heineken
    Veterano
    # 27/abr/22 09:16
    · votar


    Fala mano. Nem tanto. Os pres da zoom sao bizarros de entender. Vc nao tem controle de grave medio e agudo e sim um numero fixo com pre configuracoes desses controles. É um pouco chata de timbrar e fica muito melhor no input do amp do que em linha.

    Vou testar com IR e dissecar o equalizador depois pro pessoal.

    Grimc
    Veterano
    # 27/abr/22 19:47
    · votar


    Cara, então...eu posso estar muito redondamente enganado em falar isso, mas vou correr o risco assim mesmo, hahahaha.

    Eu tenho a impressão de que a nível de SIMULAÇÃO, o que a Zoom 505 entrega não é muito diferente do que uma pedaleira de entrada atual oferece. Claro que as atuais possuem muito mais recursos que facilitam demais a nossa vida e a gama de simuações e efeitos é bem maior, então se vc esmiuçar os recursos é evidente que vai conseguir um resultado melhor.

    Só que assim, essas simulações de amps, por exemplo...dessas que principalmente tem muito drive, com muito ganho, e tal...eu ouvi vc tocar aí nesse vídeo e se fosse um teste cego, eu teria apostado que vc usou um VST da vida ou alguma outra multi-FX mais recente ao invés de uma Zoom 505.

    No mais, muito bom o vídeo. Parabéns!

    Cara, então...eu posso estar muito redondamente enganado em falar isso, mas vou correr o risco assim mesmo, hahahaha.

    Eu tenho a impressão de que a nível de SIMULAÇÃO, o que a Zoom 505 entrega não é muito diferente do que uma pedaleira de entrada atual oferece. Claro que as atuais possuem muito mais recursos que facilitam demais a nossa vida e a gama de simuações e efeitos é bem maior, então se vc esmiuçar os recursos é evidente que vai conseguir um resultado melhor.

    Só que assim, essas simulações de amps, por exemplo...dessas que principalmente tem muito drive, com muito ganho, e tal...eu ouvi vc tocar aí nesse vídeo e se fosse um teste cego, eu teria apostado que vc usou um VST da vida ou alguma outra multi-FX mais recente ao invés de uma Zoom 505.

    No mais, muito bom o vídeo. Parabéns!


    Eu não diria que a qualidade do preamp 505 é a mesma de pedaleiras modernas, e sim que pedaleiras no geral são um troço complicado de timbrar e é MUITO facil ficar com um som fuleiro nelas. Principalmente porque quem usa esses modelos costuma ser guitarrista ou iniciante ou pelo menos guitarrista que não é tão "entusiasta" e acaba tirando um som meia boca, seja com uma Zoom dos anos 90 ou uma GT-1 moderna

    renatocaster
    Moderador
    # 28/abr/22 09:28
    · votar


    Grimc
    Paulo Heineken

    Entendi, realmente faz mais sentido isso que vcs falaram. De fato timbrar pedaleiras não é uma tarefa lá muito fácil, e elas acabam de certa forma levando à comodidade por conta daqueles presets que já vem de fábrica, e tudo mais.

    Drinho
    Veterano
    # 28/abr/22 18:58 · Editado por: Drinho
    · votar


    Paulo Heineken

    Cara uns tempos atrás eu fiz essa mesma brincadeira com uma digitech azulzinha das antigas, se não me falha chamava-se RP e ligada no canal limpo do amplificador ficou legal, mesmo tipo de proposta que você fez aí no vídeo, som básico de rock sem firula.

    Também tive essa zoom e o som na minha mão era um lixo, claro. Mas agora, anos depois, façamos justiça…

    O negócio custava 200 conto, tinha todos os efeitos do mundo, todas as distorções do mundo e afinador ainda por cima, pro cara já ir aprendendo a ouvir afinado, ou seja a pedaleira era boa pra c@$&!)( pro pouco que custava, bem, nem tão pouco, era o salário da época.

    Por ser equipamento para iniciante, ocorria o seguinte:
    1 - O iniciante não tem parâmetro de som na cabeça.
    2 - O iniciante monta um preset com tudo o que o negócio tem, no talo, sem saber o que tá fazendo.

    Aí fica ruim e o produto leva a culpa e lembro que levou a culpa da época, porque todo mundo falava que o negócio era tosco, era tipo unanimidade.

    Você montou um preset de rock e ficou bom pra caramba, se colocar no falante de 12 da pra sair tocando por aí ganhando dinheiro tranquilo.

    E aí é o que vc falou, se na época a gente reclamava disso aí e hoje tão reclamando das coisas atuais, a molecada precisa de puxão de orelha mesmo.

    fernando tecladista
    Veterano
    # 28/abr/22 23:20
    · votar


    tive uma, usei por anos ligada no teclado, essa nunca viu guitarra na vida
    deixava ligada em um Dx7, teclado antigo que não tinha efeito interno

    dificilmente precisei de distorção, usei para fazer um timbre de hammond para tocar deep purple

    os efeitos que usei eram mais delay reverb e alguns como phase e até o ring modulation

    meu primero PAzinho que tive minha mesa não tinha efeito, então ligava o mic para a cantora do duo que fizemos e usava reverb

    também minha primeira gravações ainda não tinha PC compativel
    então eu tinha um gravador de CD em formato de rack, gravamos vos em um canal, teclado em outro, depois liguei esse CD em outro player para gravar com o processamento desse gravador
    no canal da voz coloquei compressor nas e reverb

    como estava meia parada, vendi ela alguns anos atras, eu curtia simplicidade

    Paulo Heineken
    Veterano
    # 05/mai/22 02:27
    · votar


    Grimc
    hahaha, oia...fiz um video com a gt1 hein.

    Paulo Heineken
    Veterano
    # 05/mai/22 02:28
    · votar


    renatocaster
    o problema da pedaleira é realmente entregar tudo de uma vez pra um usuario que as vezes nunca teve acesso a amps, pedais e etc...

    se for iniciante então, a coisa fica mais complicada...é como entregar todos os livros de um curso na faculdade ao mesmo tempo pro aluno e falar...se vira aí...

    o cara vai ficar perdido! hahaha

    Paulo Heineken
    Veterano
    # 05/mai/22 02:30
    · votar


    Drinho
    mas lembra que 200tão nessa epoca era uns 2 salarios! hahahaha
    penei pra pegar uma nessa epoca aí!

    fernando tecladista
    extremamente interessante isso! vc tem algo disso registrado?

    Grimc
    Veterano
    # 05/mai/22 10:55
    · votar


    hahaha, oia...fiz um video com a gt1 hein.

    Ótima pedaleirinha, mas vou confessar que gosto mais do som da ME-25. Tive uma, e me arrependi de vender

    Rodrigo Torresmo Takahara
    Veterano
    # 09/mai/22 15:17
    · votar


    undefined

    fernando tecladista
    Veterano
    # 09/mai/22 21:26
    · votar


    Paulo Heineken
    extremamente interessante isso! vc tem algo disso registrado?
    preciso correr os vídeos das bandas que deixei no canal meu, para ver se o que consegui gravação são esses casos

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Revisitando a zoom 505 II - timbres e como ela soaria na mix não esperava esse resultado, hahaha