Musica com tom Em e com os acordes G# e C#

    Autor Mensagem
    One In A Million
    Veterano
    # mar/13


    é bem o que tá no título mesmo... Qual é a explicação pra ter os acordes G# e C# numa música que tá em Em?? E inclusive tem os acordes G e C?

    To falando de About a Girl, do Nirvana. Isso é coisa da cabeça do Kurt mesmo, que tocou e achou legal, ou tem todo um "estudo" teórico atrás também (que suporte o acorde "normal"e meio tom acima na mesma música)?

    Se alguém puder me explicar, porque eu ja dei nó no cerebro aqui... vo esperar algum mito da teoria musical me ensinar ai, ou assumo que é coisa do Cobain mesmo, heheh.

    kiki
    Moderador
    # mar/13
    · votar


    One In A Million
    Qual é a explicação

    a explicação é que voce pode escolher fazer uma música tonal ou não.

    nesse caso específico, no refrão é como se virasse mi maior, seria uma mudança de tom que volta quando entra o C no final.

    mas tem muita musica que não tem tom algum, simplesmente porque o compositor quis assim.

    makumbator
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    One In A Million

    São várias possibilidades para esse tipo de ocorrência:

    modulação no decorrer da música (seja escrita de maneira explícita em uma novaarmadura de clave ou apenas com alterações ao longo dos compassos modulados)
    cromatismo
    modalismo
    pantonalismo
    empréstimo modal
    efeitos de outside (clusters inclusive)

    etc...

    One In A Million
    Veterano
    # mar/13 · Editado por: One In A Million
    · votar


    kiki

    Hum... entendi, obrigado!

    Então é simplesmente a mudança do tom menor para o maior. Mas essa mudança ocorre é sempre da cabeça do compositor certo? Ou tem alguns tons que encaixam melhor uns com os outros? Porque nesse exemplo do Nirvana, pro meu gosto, ficou ótimo. Mas aí vai é testando mesmo (gosto), ou já tem uma "base" ali, do tipo "ah, nao, esse fica bom, aquele nao" e etc?

    makumbator
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    One In A Million

    Tudo na música é da cabeça e vontade do compositor. Se ficar bom, está bom!

    Não é obrigado ter modulação, mas se o compositor quiser, e achar que fica bom ele coloca. Claro que existe toda uma técnica de preparação e resolução de modulações.

    One In A Million
    Veterano
    # mar/13 · Editado por: One In A Million
    · votar


    makumbator

    Eita!! Agora eu ja tenho bastante assunto pra dar uma lida ai, heheh... Obrigado!

    Tudo na música é da cabeça e vontade do compositor.

    Hum... entao, agora desfiz o nó no cerebro aqui, haha. O negocio é ir testando se ficar bao, ficou!! Valeu ai!

    renanguitar777
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    Porque musica não tem regra, é sentimento transformado em notas

    eduardodff
    Veterano
    # mar/13 · Editado por: eduardodff
    · votar


    A explicação é que C#m e G#m fazem parte do campo harmônico de E maior e pod ser emprestadas para Em ( AEM) ou no refrão ele mudou o tom pra maior! Coisa bem comum...
    Não existe esse negócio de tocou, se ficou lega blz... Sempre existem regras harmônicas por trás disso...
    Se vc tocou algo "no sense" e encaixou, mesmo q vc não saiba existe alguma explicação para aquilo...

    kiki
    Moderador
    # mar/13
    · votar


    renanguitar777
    eu faria esta modificação na sua frase:

    Porque musica não tem regra, é sentimento transformado em sons

    makumbator
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    kiki
    eu faria esta modificação na sua frase:

    Porque musica não tem regra, é sentimento transformado em sons


    E eu faria uma terceira modificação:

    Porque musica não tem regra, é sentimento transformado em sons e silêncio

    :)

    kiki
    Moderador
    # mar/13
    · votar


    makumbator
    silencio deve ser um tipo de som também, não?

    tem um arquiteto que falava que o vazio é a possibilidade do cheio.

    brunolegionario
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    makumbator
    kiki

    agora escutem "Certas Coisas" do Lulu Santos rsrs

    brunolegionario
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    Aproveitando o gancho na minha banda temos uma canção com so dois acordes: D e G

    A música começa em D, sendo assim está no tom D? ou está em Sol? Pois ambas as notas pertencem ao campo harmônico da outra nota.

    Então, qual seria o tom?

    LeandroP
    Moderador
    # mar/13
    · votar


    brunolegionario

    Veja a melodia. Existe uma diferença na escala de Ré maior e de Sol Maior, e essa diferença está na nota Dó. Uma escala, respectivamente, tem Dó# e a outra Dó natural.

    brunolegionario
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    LeandroP

    Então, mas como no caso não se usa a nota Dó, como faz?

    O teste seria se em alguma passagem acrescentarmos a nota (ou C ou C#) pra ver qual fica melhor e dai distinguir o tom?

    LeandroP
    Moderador
    # mar/13
    · votar


    brunolegionario
    Então, mas como no caso não se usa a nota Dó, como faz?

    Acho que você tá confundindo notas com acordes.

    O teste seria se em alguma passagem acrescentarmos a nota (ou C ou C#) pra ver qual fica melhor e dai distinguir o tom?

    É uma boa maneira.

    makumbator
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    kiki
    silencio deve ser um tipo de som também, não?

    Ou seria o som uma espécie de silêncio?

    Hsahhsa!

    fabioche
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    se eu fosse improvisar numa música assim, encararia como uma música q começa em Sol, e numa parte modula pra meio-tom acima... bastante comum tb... não vejo empréstimo modal nem música modal nela...

    LeandroP
    Moderador
    # mar/13
    · votar


    Temos aí um monte de "modulação direta". De Mi menor vai pra tonalidade de Dó# maior, e depois pra tonalidade de Mi maior, com um "salto de terça menor entre acordes maiores" (entre o Lá maior e o Dó maior) "pra fechar" e voltar à tonalidade inicial.

    brunolegionario
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    LeandroP

    Não estou confundindo, na realidade era pra escrever acorde de Dó..... vamos la: o que eu quis dizer foi se por acaso eu usar o acorde de Dó (C E G) é porque está no tom de Sol, mas se eu usar em algum trecho (e ficar melhor ao ouvido) o acorde de C# é porque está no tom de Ré?

    kiki
    Moderador
    # mar/13
    · votar


    brunolegionario
    se por acaso eu usar o acorde de Dó (C E G) é porque está no tom de Sol,
    sim

    mas se eu usar em algum trecho (e ficar melhor ao ouvido) o acorde de C# é porque está no tom de Ré?
    nao

    é porque quem tem que encaixar nessa história toda é a nota dó ou dó#.

    se a musica for em G, pode encaixar o acorde C maior e a nota dó.
    se a musica for em D, pode encaixar a nota dó #, mas o acorde teria que ser C#º. vale mais a pena ver se encaixa o A maior, que harmonicamente vai fazer mais sentido.

    e pra ambos os casos, nao precisa necessariamente ter esse acorde. mas precisa ver qual deles tem a ver com a melodia.
    (o teste de improvisar uma escala em cima é bom pra isso).

    fabioche
    ce tá falando do nirvana, né?
    acontece que o refrão faz assim:
    C#(5) G#(5) F#(5) E(5) A(5) C(5)
    (esses (5) é porque é tudo powerchord.

    eu interpreto como sendo mi maior.

    LeandroP
    Moderador
    # mar/13
    · votar


    brunolegionario

    O kiki já mandou a letra ;)


    kiki
    C#(5) G#(5) F#(5) E(5) A(5) C(5)
    (esses (5) é porque é tudo powerchord.

    eu interpreto como sendo mi maior.


    Todos são maiores.

    Mas você fala do começo, onde a cifra tá em Mi menor / Sol maior, certo?!

    Também acho que é Mi maior mesmo.

    kiki
    Moderador
    # mar/13
    · votar


    LeandroP
    Todos são maiores.
    Mas você fala do começo, onde a cifra tá em Mi menor / Sol maior, certo?!
    Também acho que é Mi maior mesmo.


    não entendi direito o que voce quis dizer...

    no verso é Em - G, que é também o tom.

    no refrão são aqueles powerchords que eu citei.
    eu ja tentei transformar eles em acorde, mas nao fica muito bom...

    Drinho
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    Isso é coisa da cabeça do Kurt mesmo

    Que diga-se de passagem é uma péssima referência.

    To brincando velho...

    Então velho num tem nada demais só mudou o campo

    Mulambojr.
    Veterano
    # mar/13 · Editado por: Mulambojr.
    · votar


    Não quero "folgar" no tópico do One In A Million, mas já que estão explicando legal aqui, vou tirar uma dúvidazinha que me veio =).
    Se eu estiver tocando uma música em Sol Maior, eu posso, por exemplo, enquanto a harmonia estiver tocando o acorde de D tocar a escala de D maior/B menor? Aproveitando as notas que ficariam fora do campo harmônico de Sol Maior? Eu sei que fica uma sonoridade diferente graças à entrada das notas, mas as vezes soa tão bem (pros meus ouvidos, lógico, haha) que eu queria saber se é "errado".

    Abraço.

    LeandroP
    Moderador
    # mar/13
    · votar


    kiki

    Sei não... Tente tocar com tudo maior

    http://www.youtube.com/watch?v=JpMt_YqVbhw

    brunolegionario
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    kiki

    Entendi o que voce quis dizer! Nesse caso então a musica está no tom de D pois no contra baixo eu executo uma pequena parte da escala e eu toco a nota LÁ, então ta em Re mesmo.

    Bacana, valeu mesmo.

    LeandroP

    Valeu man, tambem me ajudou.

    Mulambojr.

    Tem nada a ver nao mano, se voce gostou ta valendo!

    fabioche
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    kiki
    fabioche
    ce tá falando do nirvana, né?
    acontece que o refrão faz assim:
    C#(5) G#(5) F#(5) E(5) A(5) C(5)
    (esses (5) é porque é tudo powerchord.

    eu interpreto como sendo mi maior.


    bom, olhando pra essa harmonia, sem lembrar como é a música mas supondo ser um rock, eu, se fosse improvisar, me basearia em Penta de C#m, só mudaria no Dó maior.

    Tudo powechord (sem terça), mandaria ver no C#m pois tem I, V, VI grau...
    em seguida Mizão (vc toca a relativa menor), Lá (daria uma intenção C# frígio). No último acorde, mandava penta de Cm misturando (ou não) com penta de Am.

    Mesmo o cara tendo feito essa harmonia chapadão, nós músicos, temos a obrigação de analisá-la, não é mesmo?! rsrs
    bom estudo aí pra todos!

    LeandroP
    Moderador
    # mar/13
    · votar


    Primeira parte:

    Acordes E e G - Um acorde não tem relação com o outro.

    Segunda parte:

    Acordes C#, G# e F# - Vejo todos como maiores, sendo o C# o Iº grau e os acordes G# e F# sendo o V° e IV°, respectivamente.

    Volta pro acorde E (I°), depois pro acorde A (IV°) e dá um salto de 3a menor pro acorde C (bVI°), preparando pra repetir primeira parte.

    Pelo que percebi, todos os acordes são maiores. Experimente tocar junto com a música as tríades maiores em vez dos powerchords.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Musica com tom Em e com os acordes G# e C#