Guitarra Jazz

Autor Mensagem
stratopeido
Veterano
# out/05


Afinal, oq vcs imaginam como a guitarra no jazz? Ultimamente tenho buscado muito essa sonoridade, e peço pro pessoal q manje mais desse som q me desse uma "luz" (hehehe q cliche), afinal, jazz n é improvisação? entao qualquer forma d definicao, e restrição n seria errado? assim como decorar escalas e explorar os "cliches" do estilo? (assim como ocorre no blues) Sobre a atonalidade, oq vcs me dizem dela? me lembro q antigamente sempre q me vinha jazz na cabeça so conseguia imaginar oitavas, acordes dissonantes e melodias atonais, "esquisitas", isso seria o free jazz (corrijam-me se estiver errado). E quanto a pegada d jazz?

Marisco
Veterano
# out/05
· votar


stratopeido
Na verdade o príncipio do jazz era a liberdade de idéias. Ou seja, improvisar usando o viesse na cabeça, apenas expressando a tua sem música sem se preocupar com usar as escalas corretas.

Entretanto a teoria é muito boa, mas na prática não funciona bem assim. Se tu pegar uma progressão II V I, e usar apenas as notas que estão contidas no C.H. dessa progressão, o sabor será tonal. Ou seja, não vai parecer Jazz.

Portanto para dar uma intenção jazz vai ser necessário sair da mesmice e usar por exemplo um Penta do IIm7 para II, uma Penta IIIbm7 para o V e uma penta IIIm7 para I. Daí se obtem uma sonoridade jazzistica.

Ou seja, aquela liberdade preconizada anteriormente não é uma verdade absoluta.

Marisco
Veterano
# out/05 · Editado por: Marisco
· votar


Continuando:

Em relação a sonoridade, sempre é interessante o estudo das escalas usadas para cada acorde, mas talvez o mais importante no jazz seja a capacidade de traduzir as melodias da tua cabeça para a guitarra.

Um cara que escreve ótimos livros sobre Jazz é o Jamey Aebersold. Tem ótimos métodos, incluse que acompanham CDs com as harmonias explicadas no livro.

Tiago Metal
Veterano
# out/05
· votar


Marisco

tu sabe onde eu acho esse livro ou outros de jazz para comprar?será que tem em livrarias ou só pela net?

Marisco
Veterano
# out/05
· votar


Tiago Metal
Acho que só pela net.

Entra em www.freenote.com.br

Tiago Metal
Veterano
# out/05
· votar


Marisco

valeu

Makerloco
Veterano
# out/05
· votar


cara, curti esse negocio q tu falou de explorar os cliches dos estilos,stratopeido, cara, c vc curte iron maiden e bandas de heavy metal classico, pega e vai olhar qualquer musica deles, vai ter a sequencia : Em,D Cm ¬¬ tudo acordes com 5ª

stratopeido
Veterano
# out/05
· votar


Makerloco

mas as progressoes do maiden sao a caracteristica deles hehehe, ia estranhar se eles fizessem algo novo

stratopeido
Veterano
# out/05
· votar


so pra corrijir, o nome do kra é Jamey Aebersold, n tava conseguindo achar

Marisco
Veterano
# out/05
· votar


stratopeido
isso ae, me passei aqui na hora de escrever

Marisco
Veterano
# out/05
· votar


Esse aqui é muito bom:

COMO IMPROVISAR JAZZ - Jamey Aebersold - Vol. 01
http://www.freenote.com.br/produto.asp?shw_ukey=374812012043QSLVR9

stratopeido
Veterano
# out/05
· votar


mas e em ingles?

gringo
Veterano
# out/05
· votar


Marisco
Penta do IIm7 para II, uma Penta IIIbm7 para o V e uma penta IIIm7 para I

gostei da ideia.... vo tenta essa progressão... quem sabe eu não gravo algo.....

Marisco
Veterano
# out/05
· votar


gringo
Esse esquema é um "default" de Jazz.
Fica muito legal mesmo!

_Kasakolt_
Veterano
# out/05
· votar


gostaria de saber levar um jazz =\

gringo
Veterano
# out/05
· votar


q legal... apesar d eu ser mais da cena do metal underground eu sempre quis saber a sacada do jazz..... nunca consegui um feeling the jazz...... é pq eu sempre fazia as escalas de acordo com o C.H..... legal vc ter falado isso...... outra duvida q eu tenho é c é usado o bend no jazz???

Marisco
Veterano
# out/05
· votar


gringo
outra duvida q eu tenho é c é usado o bend no jazz???
Muito pouco cara, a não ser por caras como Mike Stern.
Mas os jazzistas da antiga usavam muito slide, pq como os caras usavam cordas 0.12, 0.13 e as vezes até 0.14, fazer bends ficava meio complicado.

gringo
Veterano
# out/05 · Editado por: gringo
· votar


só esclarecendo....
numa progrção Dm7/G7/C7+ (baseado no II V I), posso usar as respectivas pentas e suas adjacentes:

         Dm7                        G7

e---------------------5-8-|---------------------4-6-|--
B-----------------6-8-----|-----------------4-7-----|--
G-------------5-7---------|-------------3-6---------|--
D---------5-7-------------|---------4-6-------------|--
A-----5-8-----------------|-----4-6-----------------|--
E-5-8---------------------|-4-6---------------------|--


        C7+

e---------------------5-7-|----------------------------
B-----------------5-8-----|----------------------------
G-------------4-7---------|----------------------------
D---------5-7-------------|----------------------------
A-----5-7-----------------|----------------------------
E-5-7---------------------|----------------------------



ou eu viajei completamente???

Curly
Veterano
# out/05
· votar


Galera, quando eu toco alguma coisa de jazz/bossa nova eu uso a seguinte abordagem: "onde der pra tocar blues, toque blues, onde não der, aí então faça outra coisa...". pode parecer estranho mas funciona bem para mim... no tópico abaixo tem um solo meu feito com essa concepção em cima da música wave:

http://forum.cifraclub.com.br/index.php?action=vthread&forum=3&t opic=95900&page=0#23

Deji
Veterano
# out/05
· votar


Jazz é uma linguagem. Tem que reaprender a tocar guitarra.

Makerloco
Veterano
# out/05
· votar


stratopeido
eu soh citei o maiden, mas qualquer banda de heavy metal segue akilo, hammerfall,judas , etc

MAX II
Veterano
# out/05
· votar


Engraçado esses livros - "como improvisar".
Improvisação não se ensina, a pessoa tem ter técnica e musicalidade para introduzir sua improvisação.

Marisco
Veterano
# out/05
· votar


gringo
Exato!

teuabreu
Veterano
# out/05 · Editado por: teuabreu
· votar


O jazz nasceu nas esquinas de New Orleans, tinha como principio a liberdade como o Marisco falou,

so que assim; era como um desafio um inventava harmonias e o outro para provar que era bom tinha que "segui-lo" ou seja enquanto os caras tentavam montar uma harmonia bela e dificil no desafio, o outro tinha que improvisar, e então ao tentar seguir a harmonia "derrapavam" e saiam "fora" da harmonia, isso acabou indentificando o clima jazz e a musica!

spy2k
Veterano
# out/05
· votar


eu sempre "toquei" jazz mais de ouvido mesmo.

é basicamente penta...

cromatismos + penta + intervalos e tensões

acho que preciso estudar mais....

Thio
Veterano
# nov/05
· votar


Se alguém puder ajudar, se é que tem ajuda pra isso:
Existe algum roteiro, algum meio de estudo mais apropriado para alguém que quer tocar jazz?
Eu sei que criar patterns (criar mesmo) é muito bom.
Mas teria algum roteiro, alguns tópicos que não podem faltar?
e o modo de estudar?

PAZ

Thio
Veterano
# nov/05
· votar


e eu sei que jazz é momento, tocar o que vem à cabeça. Mas isso de estudar me intriga. Como estudar?

lam777
Veterano
# nov/05
· votar


Use apenas o sotaque das escalas, tocar 1 tom acima, e quarta aumentada......

Jazz é como o blues, o blues o improviso é na escala.
O Jazz na harmonia.

Thio
Veterano
# nov/05
· votar


acho que os outros tópicos daqui de baixo me clarearam um pouco, junto com esse daqui.

lam777
Veterano
# nov/05
· votar


Conheça e estude o esperado, para poder fazer sempre o inesperado. Conheça as regras para quebra-las.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Guitarra Jazz