Tratamento de Guitarra Distorcida em Mixagem

    Autor Mensagem
    Stalingrado
    Veterano
    # mai/12 · Editado por: Stalingrado


    Bom, acho que esse assunto interessa muita gente, acredito que a maioria dos usuários são guitarristas, então...

    Quantas vezes você já gravou guitarra distorcida e não conseguiu aquele sonzão pesado? Fez dobras e mais dobras e o som continua ruim, fechado, cheio de ressonâncias?

    Criei esse tópico para que possamos discutir como cada um produz seu som de guitarra distorcida. Já vi gravações de guitarras aqui no fórum que soavam incríveis!

    Vou começar:
    - Primeiro de tudo, grave com metrônomo e tente ao máximo soar com regularidade. Isso faz uma diferença enorme quando se está fazendo dobras. Quando você atrasa um pouco (um pouco muito, para o efeito que se quer hehe), é muito fácil do som continuar soando xoxo. É preciso que a base seja bem executada, tanto na pegada, quanto ritmicamente;
    - Uma guitarra só não dá conta de dar o peso. A mágica acontece em stereo. Duas guitarras paneadas extremamente vão soar boas, mas se quiser mais peso, faça mais dobras. O melhor resultado que consegui até hoje foi com 4 dobras, desse jeito: uma guitarra totalmente para a esquerda e outra totalmente para a direita no mesmo volume + uma 70% direta e outra 70% esquerda, essas duas últimas com o volume relativamente menor do que as paneadas extremamente;
    - Atente para o timbre desde o começo. Se você grava com um timbre ruim, dificilmente vai conseguir ajeitar na mixagem. Grave com um timbre bom e você terá menos trabalho pra conseguir um som legal;
    - Equalização. Esse assunto me perturba, porque não tem jeito: é treino de ouvido. Não existe fórmula pra equalizar, cada caso é um caso. Pra não dizer que não existe, a única coisa que dá pra fazer sempre é eliminar com um hi-pass (ou low cut) a região de 84Hz pra baixo. Auditivamente, você não consegue perceber esse corte, mas no contexto de uma mix, sim. Uma coisa que eu percebi que funciona muito bem pra guitarra distorcida é procurar frequências que incomodam. Como? Ajuste o seu EQ com um Q bem alto (dessa forma, você vai atuar numa região bem específica de frequências), depois dê um ganho exagerado e vá mudando a frequência até achar um som que seja bastante irritante pro seu ouvido. Achou essa frequência? Faça o contrário, experimente tirar 6dB e verifique se o som melhorou. Dependendo da frequência, dá pra tirar mais ou menos do que isso. Cabe a você julgar se isso está ou não afetando o timbre positivamente. Numa guitar distorcida, existem várias frequências que incomodam bastante, mas não tem jeito, tem que procurar. Outra coisa que venho desenvolvendo e que realmente é verdade: equalizar funciona melhor atenuando do que dando ganho. Se você tem uma guitarra sem brilho, fechada, é natural tentar dar um ganho nas regiões mais agudas, mas eu acho mais eficaz atenuar sons graves e médios. É trabalhoso, mas o resultado é melhor. Ah, e sempre fique comparando quando estiver equalizando, ligando e desligando o EQ pra perceber a diferença que ele está fazendo no som. Verifique também o volume, pois quando você faz qualquer alteração no equalizador, o volume do som é alterado.

    Vou postar uma guitarra que gravei recentemente só pra treinar essas coisas. Usei o plugin LeCto, da LePou, que é um plugin gratuito simulador do Mesa Rectifier, que pra mim, soa incrível e bem melhor que Guitar Rig e Amplitube; e o LeCab 2, que é um carregador de impulses de gabinetes da mesma empresa, LePou.

    Som não equalizado

    Som equalizado

    Percebam que o som equalizado tem muito mais brilho e definição, mas eu não aumentei nada, só fiz atenuar regiões com frequências irritantes da forma como eu falei acima. O som não está muito bem executado, falha minha, mas dá pra perceber a equalização.

    A guitarra usada foi uma Tagima Blues 3000. Sim, é uma semi-acústica. Sim, eu sou um herege.

    Bom, continuem aí... Escrevi pacas! Espero que o tópico seja bem aproveitado!

    tito lemos
    Veterano
    # mai/12
    · votar


    Brother Stalingrado sempre contribuindo valiosamente pro fórum, ora com suas gravações, ora com suas dicas!

    Esse assunto muito me atrai, visto ser aficcionado por sons de guitarra com drive. Eu mesmo busco arduamente pelos bons timbres, apesar de não ter muito conhecimento técnico.

    Gostei bastante da dica sobre EQ, vou aplicá-la! Quanto a paneamento, só consegui sons decentes de distorção após começar a fazer isso. De fato, há muitas formar diferentes de gravar dobras, cada qual com uma cor diferente.

    Abração brother!

    Gabriel Landim
    Veterano
    # mai/12
    · votar


    Legal as tuas dicas!
    Os dois samples estão ótimos ,mas em alguns momentos o som não equalizado me pareceu até melhor.
    Esse lance de tratamento de guitarra é coisa séria, tem que ficar horas e horas tentando coisas diferentes mesmo.

    Para a galera que tá interessada no assunto, podem dar uma olhada nesse tópico também :

    http://forum.cifraclub.com.br/forum/3/253185/

    Tem um tempinho que fiz ele, mas as informações podem ser úteis...

    Gilberto Juba
    Veterano
    # mai/12 · Editado por: Gilberto Juba
    · votar


    Stalingrado

    Ótimo tópico cara! Esses plugins da LePou são bem legais..

    Para sons mais pesados as dobras são imprescindíveis mesmo.. Acho que uma parte da mágica em stereo é usar timbres levemente diferentes em cada guitarra e efetivamente gravar todas e não duplicar.

    Tiago Nogueira
    Veterano
    # mai/12
    · votar


    Muito legal o tópico cara!

    Concordo com o Gabriel Landim, curti mais o som da guitarra sem a equalização rsrs . Tem que ouvir ela no mix geral pra ver como fica.

    Você gravou em linha com o plugin? O som ficou muito bom, realmente acho que vou parar de usar o guitar rig...

    Abraços!

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Tratamento de Guitarra Distorcida em Mixagem