Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      2009 o ano dos sistemas em 64 bits ?!

      Autor Mensagem
      MauricioBahia
      Moderador
      # jan/10 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Edson Caetano: muita gente ainda usa o XP como a melhor das alternativas, nao acredito mais nisso,

      Pra mim é a melhor! Tudo meu funciona tanto pra trabalho quanto pra música, tudo muito rápido, sem dar pau. Se vc me disser 1 vantagem em relação ao 7, eu mudo amanhã! hehehe

      Sendo rápido e estável, pra mim tá bom.

      Abs

      ps. cansei desse papo de "upgradear" apenas pq é mais novo. Já me ferrei muito por causa disso.

      macaco veio
      Veterano
      # jan/10
      · votar


      eu acabei de montar um Quad core para usar 64 bits e tive que por o 7 de 32 bits pois muitos programas nao rodam, terei que esperar versoes novas (e gostar delas). Tem mais um problema, a maioria dos softs ainda foi projetada pra rodar num core so', os outros cores apenas ficam livre pra rodar outros programas. Tipo trilha sonora e trilha de video num mesmo soft vai tudo num core so.
      Um detalhe, num Mac a tecnologia e' diferente e ele divide o soft entre os cores rodando muito mais rapido. Este e' um outro problema que o Windows ainda nao conseguiu resolver. (pelo menos foi o que li).
      pra mim o 7 e o XP com novo visual. (acho o XP mais bonito).

      horacio.jo
      Veterano
      # jan/10
      · votar


      eu tenho o xp e o 7 na mesma máquina, por problemas que não encontrei solução.
      tenho 6 gb de memoria e o 32 bits não gerencia isso, não poderia usar o xp 64 porque não existe driver para minha placa (m-audio 2496) e tenho programas que não rodam em 64 bits, então instalei o 7 64, que tem driver compativel, e posso ter toda a memoria disponivel além da propria rapidez de um sistema 64.
      fico alternando os trabalhos entre um e outro.
      Mas com certeza se a situação fosse outra ficaria com o xp (não vejo vantagem nenhuma no visual do 7, pois não uso o pc para bonito).

      JJJ
      Veterano
      # jan/10
      · votar


      MauricioBahia
      Pô, tudo funciona perfeitamente bem do jeito que está.

      Sim, mas se pudesse ficar mais rápido, com melhor uso de memória, menos latência, etc. , seria bom, né?


      Edson Caetano
      evolui a 6 meses do XP para o 7 Ultimate, 32 bit ainda

      Continuar em 32 bits significa não utilizar as vantagens dos 64 bits. E, muito provavelmente, rodar tudo mais lento que no XP. Eu só vejo vantagem em mudar para o Vista ou o Seven se as coisas ficarem melhores (mais eficientes e mais rápidas). Só pelo visual ou porque é mais novo, não me convence...


      ----------------


      Eu instalei um Seven 64 bits (legal) em dual boot na minha máquina. Os softwares NATIVAMENTE de 64 bits rodam muito bem e rápido. Uma beleza! O problema é que quando você instala um DAW, por exemplo, de 64 bits, os plugins e acessórios em geral TEM QUE SER 64 bits também. Aí o que acontece? Você acaba instalando tudo em 32 bits mesmo... Não faz sentido! No fim só o sistema operacional é 64 bits, mas tudo que você instala dentro é 32 bits, com as limitações já conhecidas, e ainda por cima precisa de mais uma "camada" de software para converter de 32 para 64 e vice-versa - se não me engano chamada de WOW (Windows On Windows).

      Outro grande problema são os drivers e aplicativos para 64 bits de audio, video, etc., que sempre parecem ser meio "capados" em relação aos originais de 32 bits. Exemplos: meu driver para placa de som (uma Audigy 2 ZS) no Seven 64 não tem mixer(!)... Algumas funcionalidades de driver de video da nVidia parecem não ter versão para 64 bits (ou estão em fase "beta").

      Resumindo a ópera: apesar dos processadores de 64 bits já estarem no mercado há anos, parece que os fabricantes de software ainda não se preocupam muito em fazer a sua parte. O que me parece é que o esforço todo é concentrado para fazer os aplicativos e drivers de 32 bits (o que todo mundo usa) e depois só "recompilam" para 64 bits, mas sem efetivamente criar a coisa baseada na potencialidade dos sistemas de 64 bits. Acaba que o software de 64 bits fica "pior" que o de 32 bits. Isso quando existe... porque muitos hardwares considerados "antigos" nem funcionam em SOs de 64 bits. Exemplos: todos os controles de game que usam aquela saída que usamos para MIDI (que vinha sempre em placas de som), várias placas de captura de vídeo, etc.

      Ufa! Que desabafo... rsrsrs

      AndrewMcPherson
      Veterano
      # jan/10
      · votar


      eu uso o xp64 SEM nenhum problema...1Tb de instrumento virtual e tudo 100% funcionando...

      Minow
      Veterano
      # jan/10
      · votar


      Uso sistema x64 e os softwares nativos que são 64 rodam muito bem, mas os DAWs e plugins ainda são 32. Não tenho nenhum tipo de incompatibilidade ou problema com isso, eles apenas rodam normalmente em 32 bits.
      Não sei como é no Windows, nunca usei nenhum sistema x64 Windows.

      ricolb
      Veterano
      # jan/10
      · votar


      Trabalhei com o Vista 64 e gostei muito, não tive nenhum dos problemas que ouvi muitos relatarem, será que tenho mais sorte?
      Ano passado instalei W7 64 do zero e zero problema. A configuração do PC é a mesma desde a época do XP SP3 porém não tem como eu voltar para o XP, A performance do que eu uso no W7 64 é muito superior: O boot e desligamento é muito mais rápido do que no XP e no Vista, A edição de audio no Sonar e Sound forge, quando tenho que abrir um ou outro é significativamente mais rápido. A exportação de audio dos VSTis é superior, o Bounce tb etc. Enfim só love, só love.

      PS: Mas só eu meto a mão e configuro minha máquina!

      JJJ
      Veterano
      # jan/10
      · votar


      AndrewMcPherson
      Minow
      ricolb

      Quais são as placas de som no PC que vocês usam?

      ricolb
      Veterano
      # jan/10
      · votar


      JJJ
      Eu uso uma Delta 1010LT da M-audio. Qualquer coisa estamos aí!!

      Minow
      Veterano
      # jan/10
      · votar


      JJJ
      Tou usando uma Mbox 2 da Digidesign.

      JJJ
      Veterano
      # jan/10 · Editado por: JJJ
      · votar


      Bom... tomei coragem (pela segunda vez... rsrsrs) e reinstalei o Vista 64 legal que eu tenho (em dual boot, sendo que esse SO vai ser só pra áudio, mais nada). O Seven RC ia vencer mesmo...

      Fiz isso motivado por alguns comments aqui e na esperança de que, depois de tanto tempo de lançado, as falhas e furos estivessem corrigidos.

      Só instalei o próprio SO, os essenciais (atualizações, drivers e tal) e os softwares de áudio. Fiz uns tweaks básicos pra deixar mais rápido (tirei tudo que não interessava, reduzi a perfumaria e a segurança - vai ficar offline mesmo...).

      Quanto aos softwares de áudio, joguei tudo em 32 bits mesmo.

      Resultado percebido (até agora): o sistema está bom. Algumas coisas estão realmente carregando mais rápido que no XP. Consegui colocar o driver ASIO original da Audigy 2 ZS com 7ms de latência (quase imperceptível) - não testei com menos que isso porque já esta bom assim. Antes usava 10ms.

      Único problema mais grave detectado: um software com versão 32 e 64 no mesmo pacote resolveu instalar só o 64 sem me perguntar. Deu zebra, claro (pois, apesar do SO ser 64 bits, o resto está tudo em 32 bits - inclusive partes do software da placa de som). Solução simples: copiei a versão de 32 bits que eu tinha na partição do XP e rodou tranquilo.

      Outro problema é que eu não encontrei como trocar o Sound Font pelos aplicativos da Creative - mas isso é falha da Creative em não disponibilizar o software de apoio completo via web.

      JJJ
      Veterano
      # fev/10 · Editado por: JJJ
      · votar


      Atualizando, para quem se interessar sobre o uso do Vista 64 para aplicações de áudio:

      1 - baixei a latência do ASIO para 4ms e tudo continua ok (quando o aplicativo é rápido o suficiente, não há "delay" perceptível entre a palhetada e o som saindo). Show de bola.

      2 - tudo está rodando super redondo, sem problema de BSOD nem travamentos, nada... carregamento de aplicativos e plugins mais rápido que no XP 32bits.

      3 - Instalei driver/aplicativos completo do Daniel K. (até queria testar o da Creative, mas ela não disponibiliza para download o CD completo, só o driver e alguns aplicativos). O driver kx, que muitos gostam (é muito bom, mas bem complicado), não rodou direito no meu Vista 64. Agora consigo trocar de soundfont sem problema. De importante, apenas o "surround mixer" não existe (não consigo entender porque...). Então sou obrigado a usar o mixer (horroroso, diga-se de passagem) do Vista mesmo.

      4 - Quando vou gravar, não consigo ouvir o instrumento. Isso parece só acontecer com ASIO (WASAPI, WDM, etc. funcionam normalmente). Encontrei um "workaround" para isso funcionar: vou no mixer, abro a guia de gravação, vou no controle e clico onde diz "gravar sem monitor", depois clico de novo e - voilá! - funciona... Bug, obviamente...

      Então, tirando esse "inconveniente" acima e a falta do "surround mixer", o resto é só alegria. Detalhe: estou gravando tudo em 24 bits/ 48.000 Hz

      Config:

      ASUS p5k-vm, Pentium E6300, 4GB Ram, Creative Audigy 2 ZS, Vista 64.

      teclado_mania
      Veterano
      # fev/10
      · votar


      Acho na minha opnião que quem tem 4gb não tem que ficar quebrando a cabeça pensando em 64 BITS pois o ruindows lê 3,2gb e todo mac ou outro, já quem tem mais tem que quebrar a cabeça e as pernas também.

      E 4gb é o recomendavel hoje, talvez em um futuro proximo precisaremos de mais mais hoje 4gb já alimenta muita coisa e ainda sobra no meu caso e em muitos casos até de jogos pesados...

      Inferos
      Veterano
      # fev/10 · Editado por: Inferos
      · votar


      GuitarRockMan, não li todas as opniões. Portanto me desculpe se repeti o que já dissera. Mas acho importante passar a minha experiência pra frente.

      Eu uso MUITO VSTis, como você. Tenho 1TB só deles. Tudo roda muito bem no XP 32bits, é tudo muito estável.

      Após muita resistência, tive coragem de ir pro Windows 7 64bits. Cara, esse OS é simplesmente lindo, robusto e confiável. A Microsoft se superou. Mas para nós, músicos brasileiros, está difícil. Fiquei com o novo OS por mais de 2 meses. Resultado: voltei pro XP 32bits.

      Nesse tempo, eu não consegui rodar nenhum driver ASIO (apesar de ter instalado a versão 64bits) e não rodei nenhum VST, que nunca instalavam corretamente. Simplesmente não fiz nada, em todo esse período.

      Pra quem usa o Cubase, como eu, o problema se agrava: os cracks do SX3 só rodam no OS 32bits. Na internet tem umas gambiarras interessantes para resolver isso, mas o Cubase simplesmente fecha, durante a utilização. Fica totalmente instável.

      A solução, pra quem usa Cubase, é o 5. Mas essa versão adiciona ruídos no projeto formatado no SX3. Ou seja, você não vai trabalhar com seus antigos projetos. E mesmo assim, mesmo rodando o Cubase 5, você terá problemas com os VST e, principalmente, com os cracks.

      CONCLUSÃO: não é hora de mudar para o 64bits.

      Espero ter ajudado com minha sincera opinião, que é formando por insistentes experiências frustradas.

      Abraço

      Minow
      Veterano
      # fev/10
      · votar


      Inferos
      E mesmo assim, mesmo rodando o Cubase 5, você terá problemas com os VST e, principalmente, com os cracks.

      É só pedir pra alguém fazer o crack pra você... foi o que eu fiz. Aqui funciona tudo direitinho em 64 bits, mas não é Windows. Mas se o problema for o crack, é só fazer isso.

      Inferos
      Veterano
      # fev/10
      · votar


      Minow, o problema é quando o crack leva mais de 1 ano, com milhares de crackers malucos trabalhando sem parar. Isso foi o que ocorreu com o Cubase SX3 e com o Cubase 5. Não é qualquer um que quebra licença de software profissional assim.

      Você tem o do Cubase SX3 para 64bits?

      Minow
      Veterano
      # fev/10
      · votar


      Inferos
      Não uso o Cubase... O único DAW que eu tive que fazer crack foi o Logic, e se não me engano foi muito simples, tipo botar um serial number e só. Meu Pro Tools é original, e o resto é plugin. Os plugins piratas eu tive que pedir pra alguém fazer o crack pra mim no Windows.

      Inferos
      Veterano
      # fev/10
      · votar


      Minow, pois é, cara... aí que está. Já usei o Nuendo, o Sonar até tentei o Pro Tools. Com exceção do Nuendo (e olhe lá), nenhum se compara ao Cubase. É a ferramenta mais profissional que há no mercado.

      Como você resolveu o problema do Asio no seu OS? Como eu disse, eu não consegui rodar o ASIO4ALL nem a pau, no Win 7 x64.

      makumbator
      Veterano
      # fev/10
      · votar


      Inferos
      Mas essa versão adiciona ruídos no projeto formatado no SX3. Ou seja, você não vai trabalhar com seus antigos projetos.

      Curioso,pois eu tenho os dois instalados(SX3 e 5.1.1) e abro projetos antigos no próprio SX sem problema. O que ele não faz é abrir projeto do 5 no SX3(comigo fica sem som). E também tem que tomar cuidado para não abrir uma sessão do SX3 no 5 e salvar ali,pois então ele passará a funcionar apenas no 5, e não mais no SX3. Mas uso XP Pro SP3 32bits

      o problema é quando o crack leva mais de 1 ano, com milhares de crackers malucos trabalhando sem parar. Isso foi o que ocorreu com o Cubase SX3 e com o Cubase 5. Não é qualquer um que quebra licença de software profissional assim.

      O crack do 5 até que saiu rapidinho. Depois a Steinberg lançou o update para 5.1, os crackers compilaram o update para 5.1.(e de novo para 5.1.1). Depois a empresa corrigiu o update(estava com problema) e relançaram como 5.1.2 , os cracker foram lá de novo e atualizaram o update pirata também...

      Temos que lembrar que os verdadeiros profissionais devem ser os crackers, pois os profissionais da Steinberg até hoje não conseguiram impedir a pirataria de maneira satisfatória. Apenas os cracks do 4 que não funcionavam bem(ficava muito instável), mas o próprio sistema de ativação no original também deixava o produto oficial(com ilok)instável. Parece que o 5 original é bem mais confiável(e isso acaba se refletindo no crack).

      Minow
      Veterano
      # mar/10
      · votar


      Inferos
      Como você resolveu o problema do Asio no seu OS?

      Eu não uso Asio.

      Como eu disse, eu não consegui rodar o ASIO4ALL nem a pau, no Win 7 x64.

      Até pouco tempo não tinha Asio4all compatível com o Win7, não sei como tá agora.
      Ué, você usa o 4all e tentou usar o Pro Tools? Isso non ecziste! Hehehe
      O Windows Vista já tá bem estável pra a parte de áudio, tá tudo funcionando legal e o sistema já tá bem mais estável do que era no começo (aquela vergonha de SO).

      Com exceção do Nuendo (e olhe lá), nenhum se compara ao Cubase.

      Concordo parcialmente.

      É a ferramenta mais profissional que há no mercado.

      Pra Windows, eu concordo. Junto com o Pro Tools 8 são os melhores DAWs, sensacionais. Agora, os dois levam um caldo sério do Digital Performer e Logic Pro. Aliás, eu tenho o Pro Tools 8 LE original e depois que botei o Logic nunca mais abri ele.


      Sobre o Nuendo x Cubase, o Nuendo é uma versão "enhanced" do Cubase. Apesar da interface ser a mesma, ele tem algumas ferramentas e plugins que o Cubase não tem, além do suporte a vídeo.
      Entre os dois eu sempre fui de Nuendo.

      Minow
      Veterano
      # mar/10
      · votar


      makumbator
      Temos que lembrar que os verdadeiros profissionais devem ser os crackers, pois os profissionais da Steinberg até hoje não conseguiram impedir a pirataria de maneira satisfatória.

      É muito louco isso. Só a Digidesign que meio que chutou o balde, apesar de não ter a ver com pirataria e sempre ter sido assim.
      "Quer usar meu software? Compra meu hardware!"
      Em qualquer uma das 3 versões do Pro Tools pelo menos, o dinheiro do hardware vai pra a gigante Avid.

      makumbator
      Veterano
      # mar/10 · Editado por: makumbator
      · votar


      Minow

      Pois é, para eles o cabra ao menos tem que comprar uma jam lab para usar com o Pro tools M-powered crackeado. Assim a Avid vai ganhar bem menos do que se o cara comprasse o PT original, mas pelo menos pinga uma graninha na conta deles...hehehe!


      Já li no fórum oficial do Cubase(Cubase.net) alguns usuários, que tiveram problema com ilok(do SX3 e do 4), e passaram a usar versão crakeada por ser mais estável!!! Pode uma coisa dessas? O crackeado ser mais estável e prático que o original?

      E naquele fórum nem tem como ser alguém que não comprou o programa e quer tumultuar, pois eram usários que confirmaram o registro da ilok para poder usar o suporte completo da Steinberg no fórum(é uma exigência deles no fórum).

      Já li também gente confessando por lá que usou o crackeado como demo e depois comprou o original. Para usar o demo do 5(o primeiro Cubase a ter demo), precisa ter ilok. Pra quem já tem uma tudo bem, mas imagina comprar uma ilok apenas para testar um programa que vc nem sabe se vai querer manter...

      E outra, se nego perder ou roubarem a ilok, a Steinberg não substitui o registro do software, e o infeliz tem que pagar novamente o programa! Eles só substituem o registro se vc mandar a ilok para eles em caso de defeito. Eles sempre acham que o usuário mentiu dizendo que perdeu, e quer é um novo registro, para revender um deles...

      Depois essas empresas reclamam...

      Minow
      Veterano
      # mar/10
      · votar


      makumbator
      passaram a usar versão crakeada por ser mais estável!!!

      Hahahaha
      Essa é realmente nova.
      Se um programa pirata trava ou dá algum problema, eu respiro fundo e aceito aquilo, porque sei que não tenho o direito de estar usando, então o que vier é lucro. Agora, quando você COMPRA uma coisa, aí sim não tem desculpa pra bug ou desestabilidade.

      Já li também gente confessando por lá que usou o crackeado como demo e depois comprou o original.

      Eu acho isso totalmente normal. "Try before you buy", é óbvio. Vai pagar mil obamas num software que você nem sabe se vai se adaptar? Não sei quanto é o Cubase, mas independente disso, não é barato.
      E as versões demo desses softwares geralmente são umas bostas que não fazem 20% do que a original faz.
      A Steinberg é uma empresa gigante, criadora do Asio que é provavelmente o driver mais usado em Windows. Me dá raiva é essa falta de respeito com os consumidores, ela não precisa disso.
      A Digidesign, apesar de tudo, pelo menos te dá uma versão original do software numa versão completa, sem essas merdas de Express e "Lite" (apesar do LE ser lite, é uma puta versão completa e usada por profissionais). E isso ao comprar um hardware extremamente barato. Tem plaquinhas de $300 que já vem com o LE.

      Inferos
      Veterano
      # mar/10
      · votar


      makumbator, interessante você falar que os projetos do SX3 rodam perfeitamente no 5. Fiquei p* da vida quando abri meus projetos cheios de ruído. O Guitar Rig então ficou uma rajada sonora. O que será?

      Quanto ao crack, demorou pra caramba. Eu fiquei na gala 1 ano esperando sair o crack do 5. Depois, com a estrutura principal manipulada, fica mais fácil desconstituir os bloqueios supervenientes que chegam com os update. Afinal, é demorado construir um locker eficiente contra milhares de usuários clandestinos.

      Minow, sim, cara. Eu sempre usei Asio4all e rodei o PT8. É surpresa para mim saber que são coisas incompatíveis. Se existe mesmo a incompatibilidade, pode ter rodado porque o Asio4all só funciona quando o aplicativo evoca ele. Caso contrário, não é executado.

      Não conheço o Digital Performer e Logic Pro. Até hoje gastei a maior parte do tempo no Cubase e nos VSTs.

      Quanto ao PT, não falo de "gosto", mas acho que é uma ferramenta muito fraca. Uma comparação ao Cubase seria uma comparação de uma tablatura com uma partitura...

      Depois vou tentar usar mais o Nuendo, para ter mais informação e experiência.

      Vlw, meu amigo!

      Minow
      Veterano
      # mar/10
      · votar


      Inferos
      Você usa placa onboard? Caramba, que bizarro. E nem sabia que o PT 8 tinha versão pirata. Era a versão M-Powered? Qual é a sua placa?


      Quanto ao PT, não falo de "gosto", mas acho que é uma ferramenta muito fraca. Uma comparação ao Cubase seria uma comparação de uma tablatura com uma partitura...

      Não acho não. Gosto muito do Pro Tools, a versão 7.4 é totalmente usável, inclusive gosto mais que o Cubase. Só a parte de midi que era inutilizável, mas foi arrumada na versão 8. A parte de endereçamento do PT é infinitamente melhor que do Cubase, e automações também.
      Talvez você só não esteja achando as ferramentas.

      makumbator
      Veterano
      # mar/10 · Editado por: makumbator
      · votar


      Minow

      Já vi o PT 8 LE pirata no Magesy. Mas PT M-powered do 8 nos sites abertos ainda não. Mas tem gente que diz que já existe nos sites pagos de warez. Nesse caso, é só uma questão de tempo até vazar geral.


      Inferos
      Quanto ao crack, demorou pra caramba. Eu fiquei na gala 1 ano esperando sair o crack do 5. Depois, com a estrutura principal manipulada, fica mais fácil desconstituir os bloqueios supervenientes que chegam com os update. Afinal, é demorado construir um locker eficiente contra milhares de usuários clandestinos.

      Demorou mais nos sites abertos. Tenho uns contatos com gente que acessa aqueles sites pagos de crack. Nesses lugares saiu poucas semanas depois do lançamento oficial, e como dessa vez tinha versão demo, nem precisaram comprar ou pedir uma cópia original para crackear, como aconteceu com o SX3.

      interessante você falar que os projetos do SX3 rodam perfeitamente no 5.

      Mas vc tem a versão 5.1.1 ? Eu nem havia aberto nada na 5.0 pois já peguei um update para 5.1 direto, e logo depois um 5.1.1
      Eu já li no site da Steinberg que quem usa plugins PRECISA atualizar, pois havia um problema na hora do programa desenhar a janela de interface de alguns deles, e isso causava travamento e toda a sorte de problemas(isso aconteceu com um amigo, que colocou 5.0 e nas sessões do SX3 que tinham amplitube, travavam o Cubase 5, ele fez o update e sumiu o problema).

      Inferos
      Veterano
      # mar/10
      · votar


      Minow, sim, minha placa é onboard: Realtek ALC883 @ Intel 82801IB ICH9 - High Definition Audio Controller [A-2]


      A versão do PT eu não me recordo, só sei que era 8. Fiz uma busca nos meus arquivos mas não está lá (apaguei porque não gostei). Pode ser que não era a m powered, pois, pela rápida pesqusa que fiz, achei crack só para a versão 7.4.

      O legal do cubase, além de toda a robustez, é a numerosidade de plugins de alta qualidade. Como trabalho com VSTs, nada melhor.

      makumbator
      Veterano
      # mar/10
      · votar


      Inferos


      O legal do cubase, além de toda a robustez, é a numerosidade de plugins de alta qualidade. Como trabalho com VSTs, nada melhor.


      Mas tem adaptador de VST para usar no ProTools. Eu tenho o PT M-powered 7.4 instalado para abrir uns projetos de outros estúdios, e todos os meus VSTs funcionam nele também.

      Mas assim como vc, gosto mais do Cubase. Mas se ficasse mexendo mais no PT(uso ele pouco, só quando sou obrigado mesmo) com certeza iria me acostumar.

      Só achei uma merda que no Cubase 5 tiraram o suporte a plugins direct X. Tenho 1 ou 2 que só sairam nessa plataforma e gostaria de continuar usando. Agora estou atrás de um adaptador de direct X para VST.

      Minow
      Veterano
      # mar/10
      · votar


      makumbator
      Também, tem que ser muito gerico pra lançar um plugin SÓ em DX.

      Inferos
      Você chegou a usar o Pro Tools? Tava tudo funcionando normal? Primeira vez que eu vejo isso acontecer. Já vi LE funcionar em placa da M-Audio (um inferno de desestabilidade), mas em placa onboard é a primeira vez!

      makumbator
      Veterano
      # mar/10
      · votar


      Minow

      Também, tem que ser muito gerico pra lançar um plugin SÓ em DX.

      Mas é plugin antigo, daquelas empresas que fecharam ou nem tiveramn interesse em fazer em VST. Por incrível que pareça, tem muta gente no fórum do Cubase reclamando disso.

      Já vi LE funcionar em placa da M-Audio (um inferno de desestabilidade), mas em placa onboard é a primeira vez!

      Ele deve ter pego o 8 LE, que eu mesmo já vi crackeado por aí.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a 2009 o ano dos sistemas em 64 bits ?!

      306.417 tópicos 7.907.431 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital