Anunciada renúncia do Papa Bento XVI

Autor Mensagem
Meu filho ouvirá Classic Rock
Veterano
# fev/13
· votar


Lembrei daquele filme truezão, Anjos e Demônios. O fato é de que se for mesmo paia essa história que ele alegou, nós nunca saberemos. Segredos do Vaticano não chega na mídia nem a pau...

Tears Of Fire
Veterano
# fev/13
· votar


Meu filho ouvirá Classic Rock
teremos que descobri-los sozinhos, hackear uma antena, de preferência da Globo, e passar toda a verdade..kkk

Meu filho ouvirá Classic Rock
Veterano
# fev/13
· votar


Foto tirada no mesmo dia da renúncia, na basilica de São Pedro... Oh God!

Tears Of Fire
Veterano
# fev/13
· votar


oh shit! sambem o que isso quer dizer?















Thor vai ser o Papa!!!

makumbator
Veterano
# fev/13
· votar


Tears Of Fire
mas não lembro de ver 1 imagem, vídeo ou sei o que do papa que, na qual, ele me parecesse uma boa persona


Aqui uma bastante simpática:

http://www.arkcode.com/images/the_hitler_youth_pope.jpg

brunohardrocker
Veterano
# fev/13
· votar


[...]
"Seus primeiros anos de vida, até a adolescência, foram passados em Traunstein, perto da fronteira com a Áustria. Foi na região que o futuro Papa começou sua formação cristã e cultural.

No mesmo período ocorria a fortificação do regime nazista de Adolf Hitler na Alemanha, que mantinha uma grande hostilidade contra a Igreja Católica. Seu pai era contra o regime de Hitler, e Ratzinger se focou na igreja como uma forma de defesa em relação ao regime.

O Papa entrou no seminário preparatório em 1939, mas não conseguiu evitar as consequências do nazismo. Ele chegou a ser membro da Juventude de Hitler na adolescência, quando fazer parte do grupo se tornou mandatório, em 1941.

Em 1943, no fim da Segunda Guerra Mundial, Ratzinger e seus colegas de seminário foram convocados para os serviços auxiliares antiaéreos. Ele não chegou a participar das batalhas devido a uma infecção em um dos dedos, que não permitiu que ele aprendesse a atirar.

Após cerca de um ano, o Papa foi transferido para as unidades regulares do Exército. Em entrevistas, Ratzinger contou que viu judeus húngaros sendo levados para campos de concentração quando sua base era próxima da Hungria.

O Papa chegou a ser dispensado, mas acabou convocado novamente e desertou em abril de 1945. Ele foi capturado por soldados americanos e mantido prisioneiro de guerra por alguns meses.

Após ser libertado, no mesmo ano, Ratzinger voltou para o seminário na Universidade de Munique e foi ordenado padre em 29 de junho de 1951. Em 1953, ele obteve seu doutorado em teologia na mesma universidade, com a tese “Povo e Casa de Deus na doutrina da Igreja de Santo Agostinho”."
[...]
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/02/conheca-trajetoria-do-papa-b ento-xvi.html

makumbator
Veterano
# fev/13 · Editado por: makumbator
· votar


brunohardrocker
Seu pai era contra o regime de Hitler, e Ratzinger se focou na igreja como uma forma de defesa em relação ao regime.

Não digo que seja o caso dele e de sua família, mas é fato que depois que o regime caiu não se achava mais "nenhum" apoiador. "Todo mundo" passou a dizer que era contra na época, lutava contra o regime, etc... ficou difícil achar sequer um nazista após 1945, pois todos diziam que eram contra, sempre foram levados pelos acontecimentos a se inscreverem no partido contra a vontade, etc...

sei....

brunohardrocker
Veterano
# fev/13 · Editado por: brunohardrocker
· votar


makumbator

Por essa lógica posso perguntar: Antes do regime nazista, qual era a incidência de ódio a judeus na Alemanha? Era maior que em qualquer outro país do globo?

Qualquer um tinha que ser(ou fingir ser) a favor do Nazismo ou seria morto. Você conseguiria ser abertamente contra, se vivesse naqueles tempos?

makumbator
Veterano
# fev/13 · Editado por: makumbator
· votar


brunohardrocker
Qualquer um tinha que ser a favor do Nazismo ou seria morto. Você conseguiria ser abertamente contra, se vivesse naqueles tempos?

Provavelmente não. Apesar de ter existido pessoas abertamente contra, e que dependendo do caso pagaram algum preço por tal atitude.

Eu não critico essa camuflagem (até por estar bem famliarizado com o processo, pois II guerra é um dos meus grandes interesses, então tenho farto material e leio bastante sobre o tema).

Mas sempre achei curioso não o fato do cidadão ter se deixado levar ou se camuflado no regime (isso é natural), o mais interessante para mim é o fato de muita gente tentar esconder que participou de alguma forma, ou os que se esforçam em deixar claro que eram totalmente contra, sendo que muitos ou eram apenas levemente contra ou até fervorosamente a favor.

Por essa lógica posso perguntar: Antes do regime nazista, qual era a incidência de ódio a judeus na Alemanha?

Do que eu já li de pesquisas pelo menos na Baviera (berço do nazismo) o ódio aos judeus era na média maior que em outros lugares (dentro da Alemanha ou outros países europeus). Mas em geral o anti semitismo é bem antigo e arraigado em todas as sociedades. Não apenas a alemã.

Bizet
Veterano
# fev/13 · Editado por: Bizet
· votar


Antisemitismo na Alemanha era bem comum antes do nazismo sim. http://en.wikipedia.org/wiki/Nazism#Origins

Die Kunst der Fuge
Veterano
# fev/13
· votar


makumbator
até por estar bem famliarizado com o processo, pois II guerra é um dos meus grandes interesses, então tenho farto material e leio bastante sobre o tema

Me indica um livro ae!

makumbator
Veterano
# fev/13 · Editado por: makumbator
· votar


Die Kunst der Fuge
Me indica um livro ae!

Tem vários. Depende do seu interesse específico dentro do grande tema da II guerra. Pode-se ler mais sobre aspectos meramente militares, científicos, espionagem, aspectos sociais, extermínio, cultura, aspectos psicológicos, biografias dos líderes, livros sobre a "pequena vida privada" no período, etc...

O assunto é muito vasto, o ideal é focar em algo menor.

brunohardrocker
Veterano
# fev/13 · Editado por: brunohardrocker
· votar


makumbator
o mais interessante para mim é o fato de muita gente tentar esconder que participou de alguma forma, ou os que se esforçam em deixar claro que eram totalmente contra, sendo que muitos ou eram apenas levemente contra ou até fervorosamente a favor.

Eu iria esconder de todo jeito se eu fosse forçado pelo governo militar brasileiro a servir o exército na ditadura. Ou sim, eu iria procurar ao máximo deixar claro que eu era totalmente contra, para evitar mal entendidos e levar alguma má fama que pudesse me prejudicar.

Ou melhor, se eu tivesse a chance de desertar, eu desertaria.

makumbator
Veterano
# fev/13
· votar


brunohardrocker

Eu iria esconder de todo jeito se eu fosse forçado pelo governo militar brasileiro a servir o exército naquela época. Ou sim, eu iria procurar ao máximo deixar claro que eu era totalmente contra, para evitar mal entendidos e levar alguma má fama que pudesse me prejudicar.

Um aspecto pitoresco (e que já foi tema de alguns livros) é o esforço que os jovens alemães (e que obviamente não possuem nenhuma participação pessoal direta nos eventos da II guerra) fazem para esconder ou atenuar qualquer colaboração que sua família tenha feito ao regime nazista (mesmo de parentes já mortos há muito tempo).

Mesmo não tendo envolvimento pessoal, há uma espécie de "culpa coletiva" pairando por muitos deles. Alguns nem conhecerem diretamente membros familiares que estiveram na época, mas mesmo assim o sentimento permanece ainda hoje.

brunohardrocker
Veterano
# fev/13
· votar


Bizet
Antisemitismo na Alemanha era bem comum antes do nazismo sim

O que não quer dizer nada. Em outros países provavelmente existia(existe) na mesma intensidade, e não havia um governo tão repressor a ponto de declarar a raça ariana superior e por em prática uma 'higienização' social com o holocausto.

makumbator
Veterano
# fev/13 · Editado por: makumbator
· votar


brunohardrocker
O que não quer dizer nada. Em outros países provavelmente existia(existe) na mesma intensidade, e não havia um governo tão repressor a ponto de declarar a raça ariana superior e por em prática uma 'higienização' social com o holocausto

Nos EUA era até maior que a média na Alemanha (e o conceito de higienização social vem em grande parte de autores americanos), mas é fato que na Baviera ele era bastante intenso (talvez o maior no mundo naquela época). O nazismo nesse ponto foi uma espécie de catalisador de algo que já existia, e precisava apenas da autorização, sistematização e estrutura estatal para aflorar de vez.

brunohardrocker
Veterano
# fev/13 · Editado por: brunohardrocker
· votar


makumbator

Considero isso uma reação normal. Se nos colocarmos no lugar deles...

(edit: sobre o post anterior)

Die Kunst der Fuge
Veterano
# fev/13
· votar


makumbator

Me indica de qualquer um desses aspectos, o que mais deixou os pelos da sua nuca arrepiados.

makumbator
Veterano
# fev/13 · Editado por: makumbator
· votar


brunohardrocker
Considero isso uma reação normal. Se nos colocarmos no lugar deles...

(edit: sobre o post anterior)


Hsahsah! Ficou engraçada sua resposta com minha postagem logo antes...hsahsahsa! Ficou parecendo que você acha o antissemitismo e higienização social como algo natural...hehehe

Die Kunst der Fuge

Vou indicar uma ótima "biografia das biografias" do Hitler:

O Hitler da história

http://books.google.com.br/books/about/O_Hitler_da_Hist%C3%B3ria.html? id=aToViC8ERTcC&redir_esc=y

E um sobre os processos piscológicos e práticos dos campos e grupos de extermínio (em grande parte sob a ótica dos executores):

Mestres da morte

http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/134656/mestres-da-morte-a-in vencao-do-holocausto-pela-ss-nazista

brunohardrocker
Veterano
# fev/13
· votar


makumbator

Mas então finalizando: você é bem familiarizado com o tema, pelo que vi. Valeu pela atenção!
Na minha conclusão, acredito eu que faria o mesmo que o Papa, se estivesse no lugar dele. Sou cagão para a morte, então eu vestiria o uniforme sim e bateria continências toda vez que o Fuhrer passasse a frente. Mas na primeira oportunidade, fugiria alguma montanha gelada da Russia.

makumbator
Veterano
# fev/13 · Editado por: makumbator
· votar


brunohardrocker

Sim, muita gente realmente era contra o regime, mas não tinha a coragem dos poucos que se rebelaram publicamente (e eu provavelmente também não teria tal coragem). A gente não pode saber o que teria feito (e muitos de nós seriam até apoiadores fervorosos).

Com certeza o tema é desconfortável para o Papa, e principalmente para alguém em sua posição. Na verdade meu primeiro post sobre isso (com a fotinho dele de juventude Hitlerista) foi só de brincadeira mesmo. Eu não acho que ele seja nazista...mas até os comediantes judeus (ou principalmente eles) brincam com isso...hehehe

Tears Of Fire
Veterano
# fev/13
· votar


makumbator
Aqui uma bastante simpática:

http://www.arkcode.com/images/the_hitler_youth_pope.jpg

pássaro burro! ta segurando a suatica do lado errado! assim é coisa ruim! kkk

Do que eu já li de pesquisas pelo menos na Baviera (berço do nazismo) o ódio aos judeus era na média maior que em outros lugares (dentro da Alemanha ou outros países europeus). Mas em geral o anti semitismo é bem antigo e arraigado em todas as sociedades. Não apenas a alemã.
por que?

legal o OT... você aprende coisinhas legais! :D

Die Kunst der Fuge
Veterano
# fev/13
· votar


makumbator

Valeu a dica! Estou em processo de aquisição dos livros.

makumbator
Veterano
# fev/13 · Editado por: makumbator
· votar


Tears Of Fire

pássaro burro! ta segurando a suatica do lado errado! assim é coisa ruim! kkk

É a cegonha fofa da morte!

por que?

Essa é daquelas perguntas difíceis de se responder de maneira curta. Montanhas de livros, teses e artigos foram escritos sobre o assunto. O fato é que o antissemitismo é muito, muito antigo. E também ainda bastante presente nos dias de hoje.

Die Kunst der Fuge

Caso queira ler sobre alguns aspectos militares, recomendo o "Stalingrado" do Anthony Beaver.

http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/109848/stalingrado-o-cerco-f atal

Nele você vai ter tanto um apanhado geral da maior batalha da história como detalhes pequenos (da vida do soldado comum de ambos os lados), e as grandes questões de gabinete dos generais (também de ambos os lados).

Um ponto interessante é a descrição da gigantesca operação Urano, que foi basicamente um "cerco do cerco", e que teve sucesso em isolar o sexto exército alemão (que por sua vez cercava combatentes civis e militares russos que resistiam bravamente na cidade) para finalmente poder destruí-lo.

Graças à propaganda americana (que posicionou o país como o grande, e de certa forma único salvador da Europa e do mundo na II guerra) muita gente não conhece a importância e grandiosidade decisiva da batalha de Stalingrado, bem como o do exército soviético na vitória aliada.

Infelizmente não sei russo, pois adoraria ler muitos materiais que só estão disponíveis nessa língua.

wilvaz
Veterano
# fev/13
· votar


Na minha opinião, ele renunciou devido ao seu estilo firme diante a sociedade e família cada vez mais aberta.
Extremamente contra ao casamento gay e principalmente a adoção por estes casamentos, ele se viu encurralado em uma sociedade,que cada vez mais, apoia este comportamento e até mesmo, já oficializa esta relação.
Vendo que a igreja já não tem mais o poder de decisão, ele resolveu renunciar.
Acredito que foi este o principal motivo de sua renúncia, a perda do poder da igreja sobre a sociedade e família.
Lembrando que esta é a minha interpretação, e se for isto mesmo, tem meu total apoio.

Tears Of Fire
Veterano
# fev/13
· votar


makumbator
Essa é daquelas perguntas difíceis de se responder de maneira curta. Montanhas de livros, teses e artigos foram escritos sobre o assunto. O fato é que o antissemitismo é muito, muito antigo. E também ainda bastante presente nos dias de hoje.
depois d'eu ver as coisas do GET de Filosofia eu dou uma estudada sobre o assunto...

wilvaz
acho que ele podia fazer certas coisas que o daria uma moral, dai ele impulsionava "sua" teoria sobre as cabeças do mundo...
mas enquanto existir esse negócio de "Ateu é mais benfeitor que Cristão" (eu sei que não é exatamente assim... mas acabamos criando uma nova.. ah.. como é a palavra que define uma ação comum de um grupo de pessoas como "toda loira é burra"?) essas teorias cristãs estarão sendo cada vez mais reprimidas

Carolina Dickinson
Veterano
# fev/13
· votar


Estranho!

qew
Veterano
# fev/13
· votar


Carolina Dickinson

Oi, bem vinda.

Você pretende vir sempre aqui?

qew
Veterano
# fev/13
· votar


Falando em Papas, ontem eu estava lendo sobre a historia.

alí pros anos ~800, pelo que eu ví, rolou muita politicagem, papados de 03 dias, mortes, até mesmo o tal do Sínodo do Cadaver, que todos devem conhecer. A sucessão entre os Médici e os Borgias, etc...

Existe alguma obra legal que foque na historia de sucessão papal?

(papal (?) termo estranho <o>)

dibass
Veterano
# fev/13
· votar


qew
Existe sim. Me esqueci o nome, um amigo meu tem, já tem, é bastante interessante. Não consigo me lembrar o nome, vou pedir pra ele e te falo.
Fala da história dos papas da igreja primitiva, anti papas, papisas, e por aí vai. Bastante interessante..

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Anunciada renúncia do Papa Bento XVI