Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Heavy Metal Parking A Lot

      Autor Mensagem
      Julia Hardy
      Veterano
      # 11/mar/18 12:35


      Como o próprio nome indica, essa é uma filmagem amadora feita antes de um show do Judas Priest (Dokken como banda de abertura) no estacionamento do local do show. Época que shows de heavy metal aconteciam em estádios nos EUA. Um bando de adolescentes (alguns nem tanto)se divertindo, falando merda(o rapaz no começo do vídeo falando “I’m twenty and I’m ready to rock” é impagável)e enchendo a cara.



      Ainda tiveram a moral de entrevistar os "protagonistas" dessa tosquera vinte anos depois. Um deles, o radical "Zebraman" que agora é... sertanejo.



      Mas, o que eu gostaria de saber é o seguinte: depois disso tudo, quando é que o heavy metal ficou sério e reacionário como estamos vendo hoje?

      brunohardrocker
      Veterano
      # 12/mar/18 11:10
      · votar


      Mas, o que eu gostaria de saber é o seguinte: depois disso tudo, quando é que o heavy metal ficou sério e reacionário como estamos vendo hoje?

      Não é que ficou reacionário. É que grandes ícones perceberam que aquela aura de anti-cristo, de revolucionário, contra o sistema, aquele discurso todo se esvaziou. Perdeu a graça, era pura frescura. Muitos largaram as drogas. Então saíram de uma adolescência tardia do pensamento e tornaram-se apenas pessoas comuns, sem nada de especial, com seus defeitos, como todo mundo deve ser. Fazendo apenas heavy metal.

      Talvez para quem continuou na adolescência do pensamento, que tem saudade daquela empolgação em ser subversivo, sinta que uma mera regulada nas ideias seja sinônimo de virar reacionário.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 12/mar/18 11:55
      · votar


      Julia Hardy
      Quanto à sério, bem... Há controvérsias...
      Já reacionário... Bem, eu não diria isso. Conservador talvez. E isso não é exclusivo do Heavy Metal, mas da sociedade e da cultura como um todo.
      Abç

      Lelo Mig
      Membro
      # 12/mar/18 12:03 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      Julia Hardy

      Não vi os videos ainda. To no Smart, sem wireless....1 hora de video vai detonar meu pacote de dados...rs.

      Quanto "virar reacionário" eu acho que independente de posição ou postura ideológica, o rock, não tem encontrado espaço no mundo atual... Esta ficando sem lugar.

      Quando você vê que um cagador de opiniões idiotas e preconceituosas, um discurso de ódio, vindo de um Youtuber comedor de nutela, ativista de direita, fã de Olavo de Carvalho e Bolsonaro, da ditadura militar, e que apesar de ter por volta de uns 40 anos, vive com a mamãe, numa bela casa herdada de papai, (que foi um intelectual que participou do PT), você percebe que o rock foi adotado pela mesma classe de cidadãos, que nos anos 60 diziam: "Prefiro uma filha morta do que casada com um dos Stones!".

      Sujeito deixa o cabelo crescer, bota uma indefectível bandana de caveiribha na cabeça e acha que é rockeiro.

      Não vou entrar no mérito se ainda cabe ideologia rebelde no rock'n'roll.

      Só sei que rock sem ideologia não se difere de Luan Santanna, Anita e etc.

      Rock, querendo ou não, sempre foi algo muito além de somente música.

      brunohardrocker
      Veterano
      # 12/mar/18 13:45
      · votar


      Lelo Mig
      "Prefiro uma filha morta do que casada com um dos Stones!".

      Não sabia que existia essa frase.

      Mas eu quase concordo com ela. Casar com um dos caras seria como passar uma dieta vegana para uma raposa.

      Apesar da sonoridade do Rolling Stones ser excelente.

      Acho que isso explica a tsunami conservadora que tomou conta do estilo:
      (+) bom gosto musical
      (-) comportamento auto-destrutivo.

      Lelo Mig
      Membro
      # 12/mar/18 14:41 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      brunohardrocker

      (-) comportamento auto destrutivo eu concordo, em partes. A análise pode ser um tanto superficial. Em Woodstock haviam mais de meio milhão de pessoas; chutando (muito) baixo, 200 mil estavam bem lokas e o evento teve apenas 3 mortes. Uma por overdose, um atropelado por um trator enquanto dormia e um por apendicite suporada. Um monte de mulher pelada e nenhuma foi estuprada. Quase nenhuma violência.

      Faça um festival, hoje em dia, de qualquer gênero musical e junte meio milhão de jovens pra ver no que dá. Periga ter mais briga no "marcha para Jesus" do que teve em Woodstock.

      (+) bom gosto musical. - Discordo! Se tivessem melhor gosto não fariam tanta musica ruim. Uma coisa é diretamente ligada a outra.

      brunohardrocker
      Veterano
      # 12/mar/18 14:54
      · votar


      Lelo Mig

      Drogas não destroem de uma vez só. Superficial seria analisar apenas o evento e não as vidas que cada um levou durante uma ou duas décadas, e por quanto tempo se sustentou aquele discursinho vazio de liberdade.

      hoje em dia

      As influências do que acontece "hoje em dia", em muito veio do escorregão das ideias daquela turma de 60.

      (+) bom gosto musical. - Discordo! Se tivessem melhor gosto não fariam tanta musica ruim. Uma coisa é diretamente ligada a outra.

      Eu me referia a ouvir os Stones mas não se comportar como eles.

      makumbator
      Veterano
      # 12/mar/18 15:27
      · votar


      Lelo Mig

      A rebeldia pra muitos hoje é ser conservador. Deve ter gente que nem acredita nos ideais conservadores mas os adotam (assim como devia ter o oposto no passado também, gente que pagava de progressista sem acreditar muito nas ideias).


      P.S. Nutella é bom, viu.

      brunohardrocker
      Veterano
      # 12/mar/18 15:34
      · votar


      makumbator

      Conservadorismo é como o capitalismo: não é um ideal.

      Lelo Mig
      Membro
      # 12/mar/18 15:59 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      makumbator

      Eu não tenho nada contra (nem totalmente à favor) do conservadorismo "embasado". Há algumas décadas não sou um cidadão de direita nem de esquerda, totalmente liberal ou conservador.

      O tempo, a vivência e a leitura, me levaram a crer que as ideologias políticas, na prática, se mostraram com defeitos diferentes, mas ambas defeituosas.

      Não me acho "o certo", mas sou um daqueles que acredita que algumas ideologias estão superadas e deveríamos estar em outro patamar de discussão.

      Obs: Não acho Nutella ruim não. Principalmente com sexo...rs.


      brunohardrocker

      A questão das drogas é muito mais complexa... Não pode ser vista desvinculada da história nem do contexto de interesses politicos e economicos.

      Muitas delas até início do século 20 não eram ilegais. Freud, George Washington, Winston Churchill, Edgar Allan Poe, Tchaikovsky, entre dezenas de outros foram usuários de drogas.

      Mil pessoas que fizeram uso recreativo e não possuem vício, não causam o impacto de um astro de rock que morre de overdose.

      Somente duas drogas deixam um cara caido na sarjeta, todo cagado e mijado: O crack e o alcool. E o alcool é liberado, aceito socialmente. O tabaco que não altera consciência, não tira o sujeito do convívio profissional e social, é muito mais combatido que o alcool.

      Tudo são momentos culturais/sociais/econômicos. Nossos sérios problemas com drogas nada tem a ver com os hippies dos anos 60 ou com astros do rock freaks.

      Obs: não sou usuário de drogas, nem uso recreativo. Não uso nem tabaco e sou contra a liberação no Brasil por achar que somos um Pais de quinto mundo com questões muito mais urgentes.

      É importante frisar, porque senão neguinho já acha que é "maconheiro advogando em causa própria"....rs.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 12/mar/18 17:01
      · votar


      makumbator
      A rebeldia pra muitos hoje é ser conservador. Deve ter gente que nem acredita nos ideais conservadores mas os adotam (assim como devia ter o oposto no passado também, gente que pagava de progressista sem acreditar muito nas ideias).
      P.S. Nutella é bom, viu.

      Concordo plenamente. Nada mais "rebelde" (sem causa... infantilóide), que certos jovens que se dizem "conservadores" hoje em dia... Nem sabem do que se trata...
      P.S.: Nutella é horrível!!!
      Abç

      rafael_cpu
      Veterano
      # 12/mar/18 19:32
      · votar


      Lelo Mig
      O tabaco que não altera consciência, não tira o sujeito do convívio profissional e social, é muito mais combatido que o alcool.

      É que o tabaco, amigo Lelo Mig, é responsável por uma série de doenças, entre elas o câncer de pulmão, que no Brasil é o que mais mata entre os homens e o segundo que mais mata entre as mulheres (dados de 2012).

      O custo para o sistema de saúde é da cifra de bilhões por ano. Chega a quase 1% do PIB...

      Além disso, tem impacto importante na produtividade e também no âmbito social, por conta da alta morbimortalidade.

      Sei que você sabe bem disso e entendi seu ponto de vista, só estou deixando meu centavo.

      T+

      Lelo Mig
      Membro
      # 12/mar/18 21:07 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      rafael_cpu

      Só que o custo/prejuizo do alcool é muito maior do que do tabaco.

      O alcool faz o cara adoecer muito mais cedo que o cigarro. Causa mortes em acidentes de trânsito e pela violência com todo o tipo de armas.

      Causa prejuizo emocional à familia e afasta do trabalho. E o afastamento social e profissional podem levar ao crime.

      Então, meu amigo, vou te contar uma coisa...

      A industria tabagista patrocinava formula 1, eventos e festivais milionários, propagandas maciças e caríssimas. No final dos anos 80, resolveu fazer um teste baseado na seguinte indagação: "Será que se reduzirmos o custo em propaganda o número de fumantes diminuirá na mesma proporção?"

      Reduzindo o investimento e diminuindo o Lobbie, as companhias e veiculos que dependem do dinheiro de propaganda, empresas "sérias e comprometidas com o cidadão", como a Rede Globo, iniciaram sua guerra contra o tabaco.

      Resultado? Hoje temos propaganda de cerveja até em horário de desenho e a industria tabagista, livre do achincalho da grande midia, nunca lucrou tanto.

      Sou favorável a proibição da propaganda, sou favorável a proibição do fumo em locais públicos.

      Só não pense que isso ocorreu por consciência de saúde, por motivos nobres. Nem da midia nem de politicos.

      Por isso o alcool segue ileso e os mesmos políticos e midia seguem "fingindo" que não há problema.

      Acredite, o alcoolismo é o maior problema de saúde pública do País.

      Mas, o lobbie de sua industria é poderosíssimo.

      makumbator
      Veterano
      # 12/mar/18 21:17 · Editado por: makumbator
      · votar


      Lelo Mig

      Não sei Lelo, acho que a indústria tabagista não lucra em termos proporcionais tanto quanto antes. Na minha geração (que foi logo depois da sua) já é perceptível a diminuição do número de fumantes de cigarros lícitos. Nas gerações mais recentes isso está ainda mais forte. É incomum ver jovens de hoje fumando cigarro comum.

      Não é mais considerado cool fumar (e isso em todo o ocidente). Tanto afetou a indústria que eles estão há anos tentando alternativas que chamem atenção de jovens novamente. É apenas percepção, mas acho que mais gente hoje em dia fuma maconha que tabaco. Apesar do número de fumantes ainda ser expressivo (o que ainda mantém a indústria lucrativa), acho que ele tende a uma diminuição progressiva ao longo dos anos.

      Lelo Mig
      Membro
      # 12/mar/18 21:48 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      makumbator

      Conheço um cidadão que trabalha na área comercial da Souza Cruz. Confesso que faz muito tempo que não o vejo (uns 10 anos).

      Mas, pelo menos há dez anos atrás, a situação era a seguinte:

      Houve uma queda significativa no número de fumantes. Mas você sabe, propaganda é uma coisa muito cara... 30 segundos em horário nobre na Globo esta por volta de 700 mil reais.

      Então imagine o custo Tv, Revistas, Formula 1, Festivais de música e etc.... Ou seja, mesmo vendendo muito menos, estavam lucrando mais.

      (Pelo menos há 10 anos atras).

      Paises do Leste Europeu e Ásia ainda fumam pra kacete.

      Esta reduzindo sim....sem duvida. Mas, pelo menos, enquanto os chineses continuarem fumando feito chaminé os caras tão garantidos...kkkkkkkkk.

      entamoeba
      Membro Novato
      # 13/mar/18 18:32 · Editado por: entamoeba
      · votar


      brunohardrocker
      Então saíram de uma adolescência tardia do pensamento e tornaram-se apenas pessoas comuns

      Pessoas comuns que reverenciam o status quo e têm medo do progresso, verdadeiros cordeiros das convenções sociais mais estúpidas.

      Esses passaram pelo rock e não entenderam uma vírgula...

      brunohardrocker
      Veterano
      # 14/mar/18 13:59
      · votar


      entamoeba
      Pessoas comuns que reverenciam o status quo e têm medo do progresso, verdadeiros cordeiros das convenções sociais mais estúpidas.


      Esse é um pensamento de caixinha, que não oferece outra escolha:

      bit 1: tem medo do progresso
      bit 0: porra loca que mete o loco

      Existe um leque de visões de mundo entre esses extremos. Vai andar na rua lá fora.

      JJJ
      Veterano
      # 14/mar/18 14:43
      · votar


      O Heavy Metal pode ter ficado mais sério e reacionário ou sei lá que rótulo se lhe queira atribuir.

      Mas seria MUITO pior se não tivesse mudado nada. Imagina se os caras do metal 80 se comportassem da mesma forma agora, barrigudos e carecas?!

      Agora... se estamos falando do gênero, em si, e não dos seus membros, em particular, aí é fácil de entender: as coisas mudam, as ideias mudam, a História anda. Às vezes pra melhor, às vezes pra pior, às vezes pra frente, às vezes pra trás... assim caminha a humanidade. Não seria diferente com o Heavy Metal.

      Vai saber como será esse gênero (e outros) daqui a umas décadas? Talvez mude completamente de novo, talvez seja apenas uma lembrança de um passado distante na cabeça de uns anciãos...

      entamoeba
      Membro Novato
      # 14/mar/18 15:53 · Editado por: entamoeba
      · votar


      brunohardrocker

      Todo conservador tem medo do progresso! Essa é a DEFINIÇÃO de conservador.

      Esse é um pensamento de caixinha

      Ah, tá. Sabe o que é "pensamento de caixinha"? Essa imbecilidade que você escreveu e eu reproduzo abaixo:

      Então saíram de uma adolescência tardia do pensamento e tornaram-se apenas pessoas comuns, sem nada de especial, com seus defeitos, como todo mundo deve ser.

      E ainda tem uma cagação de regra das mais imbecis no final, à moda conservadora!

      Em tempo, hoje morreu um sujeito que, felizmente, não era "uma pessoa comum, sem nada de especial".

      entamoeba
      Membro Novato
      # 14/mar/18 16:04
      · votar


      JJJ
      Acho que o heavy metal perdeu a essência porque os signos que ele produz não provocam as mesmas reações de outrora. Isso deixou a música esteticamente estéril. O heavy metal se tornou um espaço de malabarismo, como aquela moda de empilhar copos de plástico.

      O culto à técnica sempre existiu, mas ele estava ligado a um estilo de vida, a um modo de ser. É isso que faz um guitarrista atingir o status de guitar hero. Contudo, todo invólucro que dava sentido às melodias e harmonias se desfez. Sob o pretexto de valorizar "só a música", muita coisa se perdeu.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 14/mar/18 18:08
      · votar


      entamoeba
      Todo conservador tem medo do progresso! Essa é a DEFINIÇÃO de conservador.
      Todo conservador tem medo DE UM TIPO de progresso. Aquele que lhe incomoda ou que aponta para questões que ele (o conservador) vê como "naturais", "da ordem das coisas" ou que lhe ameaça o "status quo" social e econômico.
      Abç

      JJJ
      Veterano
      # 14/mar/18 19:55
      · votar


      entamoeba
      O heavy metal se tornou um espaço de malabarismo, como aquela moda de empilhar copos de plástico.
      O culto à técnica sempre existiu, mas ele estava ligado a um estilo de vida, a um modo de ser. É isso que faz um guitarrista atingir o status de guitar hero. Contudo, todo invólucro que dava sentido às melodias e harmonias se desfez. Sob o pretexto de valorizar "só a música", muita coisa se perdeu.


      Concordo plenamente.

      Lelo Mig
      Membro
      # 14/mar/18 20:53 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      entamoeba
      Mauricio Luiz Bertola
      JJJ

      Os caras não entendem... É complicado...

      O Rock'n'roll sempre foi um grito ideológico, sempre foi ligado a algum tipo de manifestação.

      É claro que não concordamos com tudo: Há pregação nazista e supremacias raciais, há machismo e tratamento da mulher como objeto, há culto à violência, apologia as drogas, preconceitos de credo e etc. Mas posso escolher o que "gostar" ou não...

      O rock derrubou líderes, acabou com a guerra do Vietnã, deu voz aos órfãos miseráveis de soldados mortos na 2a guerra, deu voz ao jovem e pode se orgulhar de ser o ÚNICO estilo musical a mudar a sociedade.

      É impressionante um jovem, independente de gostar ou não de rock, não ser capaz de enxergar a força de tudo isso.

      Caras é impressionante a proliferação de bundas moles nos tempos atuais.

      Acho, sinceramente, que seria bom o rock morrer e essa garotada ouvir o que eles merecem ouvir... Pagode, sertanejo, axé, funk... De preferência bem alienantes e listando grifes de bolsas, perfumes e carrões.

      O rock não morreu.... Mas roqueiro de verdade tá em extinção.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 15/mar/18 13:02
      · votar


      Lelo Mig
      Concordo.
      Abç

      Releed
      Veterano
      # 15/mar/18 13:12
      · votar


      O Rock'n'roll sempre foi um grito ideológico, sempre foi ligado a algum tipo de manifestação.

      É claro que não concordamos com tudo: Há pregação nazista e supremacias raciais, há machismo e tratamento da mulher como objeto, há culto à violência, apologia as drogas, preconceitos de credo e etc. Mas posso escolher o que "gostar" ou não...

      O rock derrubou líderes, acabou com a guerra do Vietnã, deu voz aos órfãos miseráveis de soldados mortos na 2a guerra,


      Concordo.


      pode se orgulhar de ser o ÚNICO estilo musical a mudar a sociedade.


      Discordo.

      Lelo Mig

      Apesar de não gostar do estilo, creio que o Rap/Hip Hop se aproxima muito do rock nesse quesito.

      Hoje em dia, creio que até tem mais influência.

      Lelo Mig
      Membro
      # 15/mar/18 13:51
      · votar


      Releed

      "creio que o Rap/Hip Hop se aproxima muito do rock nesse quesito."

      Concordo... Na verdade o unico estilo comprometido em dar voz as minorias e servir de grito a esta revolta, na atualidade, é o RAP.

      Apesar, que infelizmente, principalmente na gringa, há um RAP bastante futil e ostentação, muito parecido com o Funk carioca em termos de letra.

      É até compreensível esta ostentação vinda dos negros, por seculos, sem poder consumir... Mas não deixa de ser uma bosta.

      brunohardrocker
      Veterano
      # 15/mar/18 21:08 · Editado por: brunohardrocker
      · votar


      entamoeba
      Todo conservador tem medo do progresso! Essa é a DEFINIÇÃO de conservador.

      Tirou essa definição de onde?
      Manipule mais a semântica ao seu favor que tá pouco.

      brunohardrocker
      Veterano
      # 15/mar/18 21:11 · Editado por: brunohardrocker
      · votar


      edit

      Julia Hardy
      Veterano
      # 16/mar/18 14:58
      · votar


      Rock/metal virar trilha sonora de TFP é bizarro. O mais apropriado pra esse
      pessoal seria os hinos do padre Marcelo Rossi ou da Igreja Santa
      Lagoinha. Reflete mais as ideias e valores que esse pessoal defende.
      Mas, a pessoa vai e abraça uma cultura que representa tudo que ele ou
      ela é contra. Cada um na sua.

      ---

      Mas, voltemos aos vídeos em si. Alguém viu?

      Concordo... Na verdade o unico estilo comprometido em dar voz as minorias e servir de grito a esta revolta, na atualidade, é o RAP.

      De certa forma, sim. Mas, por outro lado, já foi engolido pelo sistema também.

      brunohardrocker
      Veterano
      # 16/mar/18 15:27
      · votar


      Bill Haley se contorce no tumulo enquanto Elvis Presley faz um facepalm no banheiro de seu esconderijo em Buenos Aires, neste momento.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Heavy Metal Parking A Lot

      305.752 tópicos 7.895.517 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital