Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Como gostar de Prog?

      Autor Mensagem
      tito lemos
      Veterano
      # 15/dez/17 20:23
      · votar


      Esse tópico virou uma mina de ouro! Eu sou um apaixonado pelo prog e ainda não ouvi muita coisa dessa lista do Lelo. Me senti tão inocente ainda...

      Adler3x3
      Veterano
      # 15/dez/17 20:42
      · votar


      E o Moody Blues?

      Acho que parte da sua obra tem progressivo também.

      Lelo Mig
      Membro
      # 15/dez/17 20:46
      · votar


      Adler3x3

      Tá lá... Lê meu post...rs.

      JJJ
      Veterano
      # 15/dez/17 20:59 · Editado por: JJJ
      · votar


      É... agora o tópico entrou na versão 2.0

      Belo trabalho, Lelo Mig!

      Grosso modo, concordo com quase tudo, à exceção da parte mais moderna. Não por discordar, propriamente, mas por não conhecer algumas coisas mais novas (eu parei no tempo, conscientemente).

      Talvez, a única coisa que eu acho que você está sozinho no mundo é considerar "Tales From Topographic Oceans" como o melhor do Yes... Nem eles acham isso! O Rick Wakeman, particularmente, mandaria um Mini Moog na sua cabeça!!! kkkkkkkk

      Sempre que pode ele sacaneia esse álbum. Aliás, ele saiu da banda (pela primeira das várias vezes) muito por causa dele.

      Só faltava você dizer que o Ummagumma é o seu preferido do Pink Floyd... rs

      (cá entre nós eu tenho algo parecido, mas com o King Crimson... gosto muito do Lizard - acho que sou só eu... hehehe)

      JJJ
      Veterano
      # 15/dez/17 21:23
      · votar


      Uma coisa que eu curto é procurar prog onde ele, a princípio, não existe...

      Já citei - lá no primeiro post - In The Light e No Quarter, do Led Zeppelin. Kashmir também poderia entrar nessa lista...

      Outra que eu gosto pacaraio é Return To Fantasy, do Uriah Heep, que também nunca foi prog, mas esse disco, em particular (talvez com uma ajuda do saudoso John Wetton, que deixou grandes marcas no prog) tem pitadas de prog interessantes, como na faixa-título.

      Deixo para reflexão:



      Lelo Mig
      Membro
      # 15/dez/17 21:48
      · votar


      JJJ

      "sozinho no mundo é considerar "Tales From Topographic Oceans" como o melhor do Yes..."

      O grande erro desse álbum é ser duplo e com muita "encheção de linguiça".

      Mas as partes boas são as melhores e mais bonitas coisas que o Yes já fez.

      Uma pena que eles tenham perdido a mão. Mas, ainda assim, é o trabalho deles que mais me emociona.

      Adler3x3
      Veterano
      # 15/dez/17 22:53
      · votar


      LeloMig

      Pior que eu procurei mas não enxerguei.

      rsss.
      fui mal.

      Ramsay
      Veterano
      # 15/dez/17 23:56
      · votar


      Lelo Mig
      Caramba Lelo, que trabalheira que vc teve pra postar tudo isso!!
      Só podemos agradecer, apesar de que na sua lista aparecem um enorme número de bandas que nunca foram progressivas, mas, experimentais, tipo os Beatles, Gentle Giant (tenho o LP da carta) e Pink Floyd entre muitos outros.

      Do meu gosto pessoal eu adoro o Tarkus do ELP, o Yes Album do Yes (bem superior e mais progressivo que o Close to the Edge) e o Thick as a Brick do Jethro Tull e essas 3 bandas pra mim são as mais representativas da música progressiva de fato.

      Casper
      Veterano
      # 16/dez/17 08:31
      · votar


      Caro Lelo Mig:

      Parabéns pelo trabalho! Vou ouvir as coisas
      da lista (muitas) que eu nem sabia que existiam.

      Obrigado mesmo!

      Casper
      Veterano
      # 16/dez/17 08:31 · Editado por: Casper
      · votar


      opsss... duplicou.

      metal_ofender
      Membro Novato
      # 16/dez/17 08:49
      · votar


      Muito legal a lista Lelomig, vou tentar ir além do que conheço de progressivo.

      Beatles, Tool, Pink Floyd, Frank Zappa, Jefferson Airplane, Rush é o que eu consigo escutar.

      As vezes escuto outros, mas é muito difícil, talvez por ter nascido nos anos 90.

      Tentando melhorar o tópico ainda mais, gostaria de mostrar pra galera um canal que gosto muito, que faz "clipes" da música do Pink Floyd, com legenda.



      Lelo Mig
      Membro
      # 16/dez/17 10:33
      · votar


      Ramsay

      "apesar de que na sua lista aparecem um enorme número de bandas que nunca foram progressivas"

      Acho que vc só viu a lista, por cima, e não leu quando eu explico o que é progressivo, pré progressivo e porque.

      Abraço!

      Beto Guitar Player
      Veterano
      # 16/dez/17 10:58
      · votar


      Lelo Mig

      A ideia de álbum conceitual tem ligação com o prog?

      Lelo Mig
      Membro
      # 16/dez/17 11:30
      · votar


      Beto Guitar Player

      "A ideia de álbum conceitual tem ligação com o prog?"

      Não é uma invenção do prog, nem exclusivo dele, mas é bastante utilizado no estilo.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 16/dez/17 12:00
      · votar


      Julia Hardy
      Esperando pra ver algum iluminado falar que o Lelo está errado e que ele não sabe nada de rock progressivo
      É... tem alguns assim por aqui...
      Abç

      metal_ofender
      Membro Novato
      # 17/dez/17 10:13
      · votar


      Alguém cria um de Heavy Metal, pq apesar de escutar bastante banda com muita influencia no estilo, de Heavy Metal mesmo só consigo escutar os CD's do Black Sabbath, ou as baladas do Iron Maiden. Quando vi o tanto de gente falando do Judas Priest no tópico do Hall of Fame, me senti sozinho.

      Julia Hardy
      Veterano
      # 17/dez/17 14:50
      · votar


      Vou repetir o que disse pro babaca que fez o tópico sobre thrash metal.

      Música é igual bebida e comida. Tem que descer. Do contrário, vai procurar algo que seja do seu gosto. Tem gente que por mais que você indique sons e bandas, nunca vai gostar, não adianta.

      JulianoF.
      Membro Novato
      # 18/dez/17 09:29
      · votar


      Tava lendo o tópico.. e ficando bem decepcionado com a quantidade de pessoas falando que Yes é ruim.

      Mas ai o lelo veio e postou e salvou o tópico.


      JJJ
      Continuo com a minha opinião que o Close to the Edge é O album de prog. Na minha opinião, se alguém quer gostar de prog, tem que ouvir Close to the Edge. É estupidamente interessante, e com certeza não é um album que se "pega" de primeira (apesar de eu ter adorado desde a primeira audição). Acho que a qualidade técnica da banda acaba assustando um pouco, mas no geral, acho que apesar das "instrumentices" é um disco bem acessivel, lógico e com uma progressão de idéias naturais.

      Digo o mesmo do "in the court of crimson king", é um disco que pode parecer mais complexo do que realmente é, mas é um disco de que tem uma lógica e uma progressão de idéias que faz sentido.

      Acho que isso é algo que se perdeu ao longo da história do prog e ao longo das ultimas décadas na músicas.. discos que tenham uma sucessão de ideias lógicas.. que faça sentido ouvir na ordem.

      Ainda acho que ouvir Close to The Edge com a luz apagada e absorvendo a música, é algo que todos deveriam fazer, hehe.

      JulianoF.
      Membro Novato
      # 18/dez/17 09:32
      · votar


      Ah sim, recomendo tb a audição de The Snow Goose do Camel. Que é bem legal e muito pouco conhecido, infelizmente.

      JJJ
      Veterano
      # 18/dez/17 10:09 · Editado por: JJJ
      · votar


      JulianoF.
      Continuo com a minha opinião que o Close to the Edge é O album de prog.

      Sim, pra mim também, junto com The Dark Side of The Moon (o qual não vou ficar discutindo se é prog ou não... rs), Selling England By The Pound e Brain Salad Surgery. Esse é meu top 4.

      Mas não tem como ser álbum "de entrada" pro estilo. Imagina um cara acostumado a easy listening de 3 minutos, música pegajosa, refrões grudentos, etc. exposto a 20 minutos de CTTE... Só o início dos passarinhos já leva o tempo que o cara acha que uma música deve ter! kkkkkkk

      Não tem jeito, nenhum ser humano normal (dos dias de hoje!) vai parar pra ouvir "com a luz apagada e absorvendo a música". Ninguém mais faz isso... Por isso, criei o tópico. Pra quem quiser tentar gostar, ter um "caminho das pedras" mais simples.

      É claro que isso só funciona se o caboclo tiver algum gosto pela coisa, como sugere a Julia Hardy. Tem gente que vai seguir o "programa" proposto à risca e, ainda assim, vai achar um saco. Tudo bem, tem muita coisa que muita gente gosta e eu acho um saco. É assim mesmo... e segue o jogo.

      metal_ofender
      Membro Novato
      # 18/dez/17 13:44 · Editado por: metal_ofender
      · votar


      JJJ

      Não tem jeito, nenhum ser humano normal (dos dias de hoje!) vai parar pra ouvir "com a luz apagada e absorvendo a música". Ninguém mais faz isso.

      Isso parece que sempre aconteceu, no final só continua curtindo quem é músico (as vezes em outra área, que envolva arte). Um exemplo disso é a música clássica, eu não conheço ninguém que goste que não seja músico. O Rock parece que está indo pro mesmo caminho.

      JulianoF.
      Membro Novato
      # 18/dez/17 13:57
      · votar


      JJJ
      Não tem jeito, nenhum ser humano normal (dos dias de hoje!) vai parar pra ouvir "com a luz apagada e absorvendo a música". Ninguém mais faz isso...
      Eu ainda faço.. mas definitivamente não me defino como um ser humano normal. hehe.


      Tem gente que vai seguir o "programa" proposto à risca e, ainda assim, vai achar um saco.
      E não tem nada de errado com isso, afinal, o que seria do azul se todos gostassem do vermelho, né? O programa segue mais ou menos como eu comecei a ouvir prog, só que "pulei umas etapas".
      Descobri o Moving Pictures, e adorei, comentei com um primo que eu estava "curtindo prog", afinal, estava gostando de Rush (já tinha descoberto o 2112 e o Farewell to Kings tb), ai ele me disse: "ah é, então toma essa disco, vai pra casa e me diz o que tu acha depois.."
      era o Close to the Edge. Adorei o disco, não devolvi pra ele por uns meses.

      JJJ
      Veterano
      # 18/dez/17 17:23 · Editado por: JJJ
      · votar


      JulianoF.

      Eu comecei a começar a gostar de prog (isso, assim mesmo) da seguinte forma:

      Oito mil anos atrás, eu ainda morava no Rio.

      Nessa época (anos 70) foi veiculado na TV um comercial de uma galeria comercial em Ipanema (nem chamavam de "shopping" ainda - até porque era só uma galeria mesmo... rs).

      Pois bem... o comercial começava com Time, do Pink Floyd, bem no começo do vocal ("ticking away the moments...etc"). Imagina isso repetido várias vezes por dia. Ficou na cabeça.

      Mas eu nem sabia o que era, ainda.

      Um belo dia, fui visitar um colega de um amigo meu (que acabou virando meu amigo também) e eis que o cara me saca o Dark Side of the Moon da capa (vinil, claro) e mete na vitrola.

      Qual música? Time. Me amarrei e comecei a conhecer Prog, por um lado meio "pop-prog", como eu sugeri.

      Já tinha entrado na veia.

      Pouco depois, o Rick Wakeman veio ao Brasil. Quando ouvi Journey To The Centre of The Earth (do jeito que você sugeriu mesmo, olhos fechados e tal - o que ajudou foi que eu tinha uma quedinha pelo clássico, muito pela paixão pelo filme "2001, Uma Odisséia no Espaço" e suas viagens regadas a Strauss), aí cai dentro do Yes, depois ELP, Genesis, Focus e tudo mais.

      Adler3x3
      Veterano
      # 18/dez/17 17:54 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Para gostar tem que seguir uma certa dieta musical.

      Vai ouvindo, vai percebendo outras nuances e com o tempo aprimora o gosto musical.

      Eu fiz isto com alguns amigos meus, de tempos em tempos tínhamos reuniões, e a cada reunião eu colocava música clássica para ouvirem, com o tempo foram gostando, e até hoje alguns ainda me pedem dicas do que ouvir.
      E á dieta musical.

      Obviamente não pode ser forçada, tem que explicar e contar histórias para iluminar mais.
      Assim como se deve indicar bons livros para as pessoas lerem, assim se faz na música, não importa tanto o estilo, mas sim que a música seja boa.
      E claro temos que respeitar o gosto musical de cada um, mas nada impede que a pessoa deseje também ampliar os seus horizontes.

      O mesmo vale para o progressivo, tem que aprender a gostar, e a orientação dada pelo JJJ e Lelo é válida.

      entamoeba
      Membro Novato
      # 18/dez/17 18:04
      · votar


      JJJ
      Pois bem... o comercial começava com Time, do Pink Floyd, bem no começo do vocal ("ticking away the moments...etc"). Imagina isso repetido várias vezes por dia. Ficou na cabeça.

      Que coisa! Conheci o Pink Floyd assim também, mas era a propaganda de um curso de inglês (Eagle) em Brasília, nos anos 90.

      Mas, antes, fui atrás de Rush porque me disseram que a música do MacGyver era deles. Nunca encontrava o Moving Pictures, aí, comprava outro disco, e outro, e outro...

      Acho que metade do público do Rush no Brasil deve ter sido introduzido de maneira parecida, direta ou indiretamente.

      JulianoF.
      e ficando bem decepcionado com a quantidade de pessoas falando que Yes é ruim.

      Fui um desses.

      Não é que eu ache ruim. Nas primeiras audições, achei as músicas muito bem feitas, mas um tanto monótonas. A impressão que tenho é que Yes tem uma estética muito mais datada do que outras bandas do mesmo período.

      Lelo Mig
      Membro
      # 18/dez/17 18:25 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      JJJ
      JulianoF.
      entamoeba

      Comigo foi um pouco diferente.

      Eu nasci ouvindo musica erudita por parte de pai, musica brasileira pela mãe e british pop e pop em geral por minhas irmãs.

      O vizinho de fundo tinha "equipe de som", dava bailes e pelas caixas de som dele conheci o hard rock.

      Mas, o vizinho da esquina, o guitarrista, (que falei em outro tópico que era meu idolo) tocava numa banda de rock progressivo que ensaiava num galpão perto de casa. A primeira vez que vi uma banda, os instrumentos, os cabeludos tocando num ensaio, foi esta banda, que se chamava RosaBall.

      Eu tinha uns 12 anos... fiquei louco. Os caras tocavam Yes, Pink Floyd, Genessis... Etc. Tinha bateria de bumbo duplo, teclado....

      Foi neste domingo de sol, ainda moleque, que resolvi que não seria mais o Homem Aranha...e sim, guitarrista.

      Parei de comprar brinquedo e gibi e comecei minha coleção de vinis.

      Buja
      Veterano
      # 18/dez/17 18:28
      · votar


      kkk legal a historia de voces.


      JJJ, Lelo Mig
      Estou mastigando aqui o que posso dessa extensa lista e passo a passo de progressivo que voces postaram.
      Mas confesso que ainda ta um arroz crú e falta coca cola pra descer. MAs vou acostumar. Deem-me tempo.

      JulianoF.
      Membro Novato
      # 19/dez/17 08:40
      · votar


      Quando ouvi Journey To The Centre of The Earth (do jeito que você sugeriu mesmo, olhos fechados e tal - o que ajudou foi que eu tinha uma quedinha pelo clássico, muito pela paixão pelo filme "2001, Uma Odisséia no Espaço" e suas viagens regadas a Strauss)
      Journey é fantástico. Assisti ao Wakeman 2x, e o cara é foda demais. Um velho mago dos teclados, literalmente.

      E 2001 é só meu filme favorito de todos os tempos. Esse ano, em maio, o Cinemark passou 2001 na terça clássica, e pela primeira vez na vida, pude assistir no cinema, como deveria ser, com intervalo, música pré e pós filme, e toda a pompa, foi sensacional.


      O pessoal falou do Focus ai. Essa é outra banda que é meio "underrated" no mundo do prog. Mas é sensacional tb.


      entamoeba
      Nas primeiras audições, achei as músicas muito bem feitas, mas um tanto monótonas. A impressão que tenho é que Yes tem uma estética muito mais datada do que outras bandas do mesmo período.
      Engraçado, eu acho o contrário, acho que o Steve Howe traz uma salada musical tão interessante, que não data o Yes. Já não digo o mesmo dos discos com o Rabin, mas ai é questão de preferência, mesmo.

      ogner
      Veterano
      # 19/dez/17 09:58
      · votar


      Lelo Mig

      Foda a lista.

      Acho que que gosto de pelo menos um banda em cada estilo de progressivio. Gosto demais. Acho ate Opeth foda, hehehe!! E olha que sou dos #classicos

      A minha preferida é Yes. Sem duvida..

      ogner
      Veterano
      # 19/dez/17 10:09
      · votar


      Minha hostoria com o Yes foi a seguinte.

      Ferias de escola, na casa de uma amigo na regiao dos lagos. Ia uma galera. Iamos la ra focarmos entorpecidos quase 24hs durante umas 3 semanas, hahahaha!! Mas eramos mais do rock metal. Metalica, Guns, Iron, começava a ouvis o images and words do DT ( inclusive foi em 93 essa historia ).

      Estavamos chapados na casa, fazendo sei la oq, uns jogavam baralho, outros tocando violao e eu com um disc man ( doidaraço ) ouvindo alguma coisa, nnao sei pq alguem me deu e disse - DTeather chupa um monte de coisa desses caras, escuta!!

      MALUUUCOOOO.... Juro que surtei.. só isso, fiquei louco!! de verdade!! Foi o Fragile q o cara me deu... depois ouvi tudo deles!! E dai abriu minha cabeça pra tudo que é prog que eu nao conhecia. Fiuei muito viciado em Genesis, J Tull, ELP

      *É legal falar que vc ja foi chapado, doidaraço quando vc deu certo e fez tudo que a sociedade espera de vc, hauheuhauheua.. Tenho empresa, mulher, filho... Tudo certinho!!
      Fui doidaraço pa caralha mesmo, e ai?!?!?!? hauehuahuheuahuheuha

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Como gostar de Prog?

      305.572 tópicos 7.892.490 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital