Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Como gostar de Prog?

      Autor Mensagem
      JJJ
      Veterano
      # 14/dez/17 14:38


      Diálogo, num outro tópico que eu não quis desvirtuar (e por isso abri este aqui):

      JulianoF.
      Yes - Close to the Edge.
      Se após ouvir esse disco, não gostar de prog, é pq tu não gosta de prog mesmo.


      Buja
      Ouvi o album todo.
      Yes ?
      Nooooooooo!


      Bom... me deu vontade de criar um "método pra gostar de prog"...

      Por quê? Porque eu acho que merece. Ou melhor: acho que as pessoas merecem ter a chance de ouvir essa vertente tão interessante do Rock. E muitas, assim como nosso colega Buja, talvez estejam perdendo essa chance, por terem sido introduzidos ao assunto de forma um tanto equivocada (desculpa, Juliano! rs).

      Eu discordo de começar por "Close To The Edge". Ele é fantástico, sim (tá no meu "top 3" de prog, sem dúvida!!!), mas não é pra ser ouvido assim, tipo "ouve aí e vê se gosta". Nunca vi ninguém gostar de prog assim! Um "pop-prog" talvez, mas prog mesmo, não...

      Prog tem que ser apreendido, absorvido, tem que ser ouvido 3, 4 vezes antes de "entrar no sangue"!

      O que eu recomendo ao Buja e a quem mais tiver interesse (o que espero que exista, sinceramente) é que procure primeiro os pop-progs, mais palatáveis. Em gostando, aos poucos, vai adentrando no prog pra valer. Vai chegar um ponto que ele vai parar de gostar. Esse "ponto" definirá se ele gosta ou não de prog. E até onde.

      O meu ponto existe. É uma curva logo depois do King Crimson. Mais do que isso, não vai. Quando a coisa descamba pra algo mais louco, eu paro.

      O método que sugiro é o seguinte:

      Rush - Moving Pictures / Permanent Waves (sim, tem muito de prog e ajuda quem curte a parte mais pesada, pra começar)
      Pink Floyd - Dark Side of the Moon / Wish You Were Here (pra ajudar a entrar no clima, já que são de conhecimento geral)
      Genesis - Invisible Touch (pop-prog da melhor qualidade)
      Yes - 90125 (o mais pop-prog do Yes)

      Nessa fase de desintoxicação de outros gêneros, algumas músicas do Led Zeppelin(!) podem ajudar bastante: "In The Light" e "No Quarter" são hard-prog da melhor qualidade!!!

      Se quiser uma ajuda "nacional", ouça Tudo Foi Feito Pelo Sol (Mutantes) e Criaturas da Noite (Terço), excelentes álbuns!

      Chegou até aqui? Parabéns! Você não é totalmente averso ao Prog!

      Não gostou de nada disso? Desiste, esquece esse tópico e vai ouvir outra coisa...

      Continuando, o camarada pode começar a adentrar um pouco mais, mas, a partir desse ponto, a audição passa a ser mais apurada... É preciso OUVIR e ENTENDER. Não raro, é necessário repetir a audição, pra coisa entrar na alma.

      Exemplos:

      Yes - Fragile (músicas curtas, bacanas, diferenciadas, mas sem grandes "viagens")
      Pink Floyd - Animals (as músicas começam a ficar maiores, mas é Pink Floyd, né? Então sempre entra bem no ouvido - bem... quase sempre... rs)
      Genesis - Selling England By The Pound (considerado por muitos o melhor álbum de prog de todos os tempos, não é todo "fácil", mas tem algumas músicas que entram leves no ouvido, como "I Know What I Like")
      ELP - Trilogy (as coisas começam a complicar, vá com calma! Deixe-se ajudar pela linda intro da música que dá nome ao disco)

      Chegou até aqui??? Parabéns!!! Você gosta de Prog (pelo menos, das coisas mais fáceis...).

      Agora, sim, pode TENTAR ouvir Close To The Edge, do Yes!!! hehehe

      E todos os demais discos das bandas citadas acima. Além do King Crimson, claro!!!
      E Focus, PFM, Renaissance, Jethro Tull, Triumvirat, etc...

      Mas evite algumas coisas como Ummagumma, do Pink Floyd, senão todo o progresso vai por água abaixo! kkkkkkkk

      Buja
      Veterano
      # 14/dez/17 14:57
      · votar


      EXCELENTEEEEE TOPICOOOOO !!!!!

      Daqueles que a gente falava a muita tempo: "cadê os bons topicos?!!!!"


      Pode ter certeza que assim que terminar de ouvir Daddi Bahmani aqui, vou respirar fundo, limpar a mente, escovar os dentes, e ouvir cada passo desse que voce passou.


      Gosto de progressivo ou nao? Bem, gosto de umas 3 musicas do Dream Theather. E só!

      Mas tambem a gente fica igual pinto na chuva, perguntando daqui e dali, o que tem de bom pra ouvir no estilo X, e ninguem mergulha a gente direito.

      Sportify, pffffff, foi mal mas ele nao apresenta nada que presta.
      Nao descobri sequer UMA banda boa do estilo que eu escuto naquela aba de recomendados.
      Tem que ser mesmo por QI pra gente descobrir as coisas.

      Outro dia desses veio um topico de um cara perguntando como se entende o Thrash. Ai veio Metallica de cá, Megadeth de la, Salyer, Pantera, Dimebag e tal.....e no fim acho que o cara nao curtiu nada, pois foi uma salada sem sentido algum pra quem nao ouve thrash.

      Eu lembrei de mim mesmo quando so ouvir RHCP, e nao conhecia nada alem de um Nickelback. Dai fui postando um passo-a-passo, igual se ensina alguem a beber pinga: primeiro toma um gole de vinho doce, depois toma uma cerveja sol, depois se toma uma mar fortinha, depois aventura o cara numa smirnoff ice, uma caipifruta, uma caipirinha, até achei ao ponto de uma pinga mais levinha com limão e sal, depois uma pinguinha mais forte, depois cachaça da roça.

      Nao da pra dizer....toma vinho seco ai, toma catuaba....se nao gostar é porque nao gosta de cachaça.....hahahaha.

      Claro, o Juliano me deu uma força danada....curti muito a postagem dele...tanto que corri la pra ouvir.....mas pareceu pra mim uma traira cheia de espinhos, pra quem ta acostumado a tomar sopa. Custou a descer.

      Agora vou me aventurar de novo, quem sabe dessa vai ne!

      Gabriel Santos Lacan
      Membro Novato
      # 14/dez/17 15:19
      · votar


      Forçar alguém ou a si a gostar de algo não é algo muito interessante do meu ponto de vista. O amor é criado pela espontaneidade.
      Mas recomendações são válidas, e eu recomendaria o Dark Side.

      xmarhunterx
      Membro Novato
      # 14/dez/17 15:56
      · votar


      Na minha humilde opinião: king crimson >>>>>>>>>>>>>>>> yes.
      Genesis também é bem legal.
      Essa é a opinião de uma pessoa que não tem grande conhecimento de prog, mas pra mim yes não é muito bom mesmo não.

      tito lemos
      Veterano
      # 14/dez/17 15:57
      · votar


      Eu comecei a gostar de prog ouvindo Porcupine Tree. Não é uma banda de prog raiz, mas tem muitos dos elementos do estilo. É moderno, o que espanta a frequente aversão que alguns tem aos sons mais antigos, tem elementos de metal sem ser prog-metal, e tem os elementos pop-alternativos facilmente digeríveis. Enfim, é como engolir a pílula do prog dentro de um pedaço de carne mainstream.

      Disco recomendado: In Absentia.

      Gabezorx
      Membro Novato
      # 14/dez/17 17:27
      · votar


      Só Prog Rock? Aceitam Prog Metal?

      tito lemos P.T. está ali no meio termo.

      Nessa linha recomendo Opeth, em especial o Blackwater Park (nome derivado de uma banda alemã de prog dos 70's).

      Insufferable Bear
      Membro
      # 14/dez/17 18:09 · Editado por: Insufferable Bear
      · votar


      Rush - Moving Pictures / Permanent Waves (sim, tem muito de prog e ajuda quem curte a parte mais pesada, pra começar)
      Pink Floyd - Dark Side of the Moon / Wish You Were Here (pra ajudar a entrar no clima, já que são de conhecimento geral)
      Genesis - Invisible Touch (pop-prog da melhor qualidade)
      Yes - 90125 (o mais pop-prog do Yes)


      Esse álbuns não são prog, Pink Floyd não é prog, você não citou In The Court of the Crimson King (que é o álbum mais prog) nem Emerson Lake & Palmer.

      É tipo querer introduzir gente à música clássica falando pra ouvir trilha sonora de Final Fantasy ao invés de Beethoven, Mozart e Bach.
      Ou começar ouvindo metal com Limp Bizkit.

      Yes é um saco, btw.

      entamoeba
      Membro Novato
      # 14/dez/17 18:14
      · votar


      Se o cara vem dos "metal", acho que uma estética mais moderna ajudaria. Nesse caso, eu começaria pelo Mars Volta, mas nada ao vivo. Recomento Drunkship of Lanterns, Cicatriz ou Eriatarka. Se ainda estiver muito difícil, talvez valha conhecer primeiro os hits do At The Drive In.

      Na linha do rock, concordo que Pink Floyd tenha que estar no roteiro. Acho que outro caminho interessante é ouvir/assistir o filme The Wall inteiro, porque ele tem momentos pop e tem o espírito do prog.

      Uma instrumental que é foda é La Villa Strangiato, do Rush. Não é daquelas coleções de momentos desinteressantes que são comuns ao gênero.

      entamoeba
      Membro Novato
      # 14/dez/17 18:15
      · votar


      Insufferable Bear
      Pink Floyd não é prog

      Hahahaha..

      Yes é um saco, btw.

      [2]

      xmarhunterx
      Membro Novato
      # 14/dez/17 19:29
      · votar


      Insufferable Bear
      JJJ
      Treta is detected

      Ramsay
      Veterano
      # 14/dez/17 19:38
      · votar


      JJJ
      Eu curto prog e tenho muitos discos do Emerson Lake & Palmer e do Yes que são os 2 grupos mais representativos do gênero, assim como tenho 2 discos do King Crimson.

      Como disseram, Pink Floyd não é progressivo, não curto Rush e essa música do Genesis que vc citou "Invisible Touch" não tem nada de progressivo, sendo mais um pop-rock. O Genesis só era progressivo no início quando tinha Peter Gabriel nos vocais.

      Eu acho que a discussão sobre esse assunto não leva a nada, pois apreciar ou não qualquer gênero musical é mera questão de gosto pessoal.

      LeandroP
      Moderador
      # 14/dez/17 19:42
      · votar


      Eu ouço Supertramp, live in Paris.

      Casper
      Veterano
      # 14/dez/17 19:57
      · votar


      Caro JJJ:

      O primeiro album que me cativou no gênero
      foi o Emerson, Lake & Powell , especificamente
      a música " The Score", que acho sensacional.



      Mas confesso que sou do grupo que considera
      que o Genesis - Selling England By The Pound
      é a obra máxima do gênero:



      JJJ
      Veterano
      # 14/dez/17 20:34 · Editado por: JJJ
      · votar


      Teve gente que leu correndo e não entendeu o espírito da coisa...

      As recomendações iniciais foram realmente de coisas que não são "prog ao extremo". Tem pop-prog, tem hard-prog, etc. A ideia é essa mesmo! Pro caboclo ir se acostumando aos poucos...

      Eu sei que o post é "adleriano", mas leiam com calma e vão entender.

      Buja

      Esse leu e entendeu a ideia! Se vai gostar ou não, é outra coisa... rs

      Gabriel Santos Lacan
      Forçar alguém ou a si a gostar de algo não é algo muito interessante do meu ponto de vista

      Claro que não dá pra forçar. É pra quem tem vontade de conhecer e não está conseguindo aceitar nada.

      Gabezorx
      Só Prog Rock? Aceitam Prog Metal?

      Claro que sim. Como "ponto de partida" é excelente.

      Insufferable Bear
      Esse álbuns não são prog, Pink Floyd não é prog, você não citou In The Court of the Crimson King (que é o álbum mais prog) nem Emerson Lake & Palmer.

      É o que eu falei, mais ou menos (mas PF é prog, sim - até de maneira exagerada em alguns momentos!).
      Leu correndo, né? Eu citei ELP e King Crimsom.

      Insufferable Bear
      entamoeba
      Yes é um saco, btw.

      Hereges! O grande Squire, montado num Rickenbacker alado, assombrará vocês de noite... uhauhauhuahauhau

      entamoeba
      Uma instrumental que é foda é La Villa Strangiato, do Rush. Não é daquelas coleções de momentos desinteressantes que são comuns ao gênero.

      Sem dúvida. Mas como é que tu gosta disso e não gosta de Yes???
      Recomendo que siga o método pra chegar lá.
      BTW... sabe quem induziu o Yes no R&R Hall of Fame?

      xmarhunterx
      Treta is detected

      Naaahhh... tranquilo. Cada um ouve o que quiser. Só estou passando uma receita que eu acho que funciona, pra quem quiser se inteirar de prog, mas não está conseguindo.

      Ramsay
      essa música do Genesis que vc citou "Invisible Touch" não tem nada de progressivo, sendo mais um pop-rock

      Citei o álbum. E disse que era pop-prog. Tem coisa progressiva nele, sim. Sempre tem no Genesis, mesmo nos mais comerciais. Mas claro que os iniciais, com Peter Gabriel, eram mais.

      LeandroP

      Muito bem lembrado! Supertramp é bem pop-prog. Serve de ponto de partida, sem sombra de dúvida!!!

      Casper

      Putz, eu tinha o maior apreço pelo Cozy Powell... (RIP)
      Mas esse disco me passou completamente batido. Até ouvi, mas foi daquele jeito: entrou por um ouvido e saiu pelo outro.
      Acho que é porque o "P" do ELP já tinha outro dono, na minha cabeça... rs

      Adler3x3
      Veterano
      # 14/dez/17 23:06 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Bem eu não gosto muito de partir para o rótulo de músicas.

      O rock progressivo foi uma coisa experimental que muitas bandas passaram, uma necessidade da época de extravasar fazendo músicas mais longas e sofisticadas, rompendo com aquele padrão de música de 2 a 3 minutos, com aquela forma tradicional.

      E os álbuns eram temáticos, alguns tinham capas (vinil) muito bonitas e inspiradoras.
      E no palco das apresentações tinham uma iluminação mais caprichada.

      Não se trata de uma música estruturalmente bem feita seguindo um certo padrão, longe disto.
      Algumas bandas pegaram um pouco do conhecimento do clássico e adicionaram algo, mas numa mistura que variava muito banda por banda.
      Influências diversas e com um sentido mais livre de composição não seguindo um padrão.

      E muita gente também entrou no embalo mas sem consistência e talento, pois parecer mais sofisticado era algo desejado, mas nem todos tinham competência para fazer um bom rock progressivo.

      A música podia ter dedilhados de violão baseado no folk, solos de piano, sintetizadores, flauta, sons de cravo, instrumentos exóticos, e muitos efeitos sonoros.
      E uma certa pegada (batida) do rock and roll dentro desta mistura, por isto o título rock progressivo.
      O Álbum podia conter desde pequenas faixas a um lado inteiro do disco.
      Para mim os expoentes foram:
      Yes, ELP e Genesis, muito embora o Pink Floyd tenha alguma coisa disto, mas o Pink é mais que isto.

      Não se pode esquecer do Jethro Tull e o Álbum Thick as a Brick.
      Se repararem na produção da banda não vão encontrar na sequência nada parecido e com a profundidade deste álbum.
      E muitas outras bandas, que não cabe destacar num simples tópico de fórum.
      Mais tecnologia, mais recursos, melhores preços, mais e mais.
      Mas na parte da boa teoria musical que se aplica a qualquer estilo, ao meu ver ficamos mais pobres.

      Qualquer um tem acesso a razoáveis instrumentos, mas o acesso a boa educação musical caiu de nível, pois também vivemos na era na informação, mas por paradoxo que pareça, hoje em dia temos muitos outras distrações, e perdemos o foco, e não temos tempo para nada, parece que as horas passam mais rápido.

      Em grande parte a evolução tecnológica muita rápida dos instrumentos, afetou a evolução das próprias bandas, o que explica em parte a falta de consistência, com mudanças num curto período.
      O que explica também a crise de identidade e de evolução e fase com que o rock esta passando.

      Mas em geral os Álbuns das bandas não guardavam uma identidade bem definida, uma certa constância que determina-se um estilo.
      Os Álbuns em geral das bandas não tinham uma sequência mais consistente e determinante no estilo.
      Pois eram muitas as influências, até a música celta, mas que de Celta não tem nada, pois trata-se de uma civilização que se perdeu e não existe mais.
      Então muito do que existe é invenção recente, ou seja uma mistura a começar pelo uso dos instrumentos de percussão diferentes, mais nativos, com os outros da evolução tecnológica.
      A evolução dos teclados se deu de forma muita rápida, ano a ano novos teclados e novas sonoridades estavam ao alcance dos músicos, e bem dizer neste sentido só podia acontecer, como aconteceu novos sons.
      E no começo foi muita coisa a adicionar, mas o nível dos tecladistas era alto, tinham uma boa formação.

      Ao contrário do que acontece hoje, temos acesso a super teclados e a tecnologia do computador, mas a nossa formação musical é fraca.

      Um dos motivos da música dos tempos atuais não estar tão boa, ou considerada precária em muitos sentidos.

      Pode-se dizer que a harmonia era diferente, buscava-se explorar melhor este campo da música, e os arranjos eram mais caprichados, e a música tinha muitas variações de tempo e ritmo, de um momento para o outro podia mudar completamente.

      Você curtia uma banda do gênero em determinado LP (Long PLay), depois na sequência a banda vinha com outro lançamento, que bem dizer não tinha nada a haver com o anterior.
      Surgiram também muitos álbuns duplos, tamanha a necessidade de extravasar e sentir-se mais livre.

      Neste ponto ao meu ver o Yes e o ELP foram mais consistentes e fieis no que estavam fazendo.
      As obras do Yes e do ELP são fantásticas.
      Os guitarristas eram mais que simples tocadores de guitarra, sabiam tocar muito bem violões, e outros instrumentos da mesma família de cordas.

      Mas todas na linha do tempo partiram para outros estilos mais definidos se é que se pode dizer isto, e o lado comercial teve a sua influência, e a criatividade diminuiu sensivelmente.

      A mesma coisa aconteceu com outros estilos mais recentes: Trance Rock, Trance progressivo, Metal progressivo e muitos outros, até mais claros neste sentido de ter uma consistência mais firme.

      E hoje em dia existem tantos estilos e sub estilos que é impossível classificar uma banda corretamente, pois as próprias derivações não param de acontecer.

      E também tem que considerar que o final dos anos 60 e até boa parte dos 70 foram de uma efervescência única, um verdadeiro caldeirão alquimico, influências orientais, e o principal o surgimento de instrumentos eletrônicos contribuiram para isto, além de outros estilos que foram surgindo, como new age (também indefinido), música puramente eletrônica, e música ambiente com sintetizadores.

      E com os novos teclados e sintetizadores alguém teria que fazer algo de novo e diferente, como realmente fizeram, pois tinham novos recursos inimagináveis até poucos anos atrás (nas décadas de 60 e70), então isto teve uma importância relevante na sonoridade das bandas.
      Assim como as guitarras, baixos e amplificadores e outros acessórios.
      Até a bateria ficou sofisticada.

      E muitos dos bons músicos de teclados, já adultos, vinham de uma formação mais clássica, por isto que a o rock progressivo ganhou mais sofisticação.

      Nos grupos de música mais populares, foi neste estilo (?) que muitos tecladistas ganharam espaço,e apareceram muitos destaques.

      Então tem muitas músicas desta era que eram uma mistura só na busca incansável de novas sonoridades, dadas em grande parte pelos recursos dos novos instrumentos eletrônicos, e descobriu-se que dava para misturar bem com outros acústicos, e buscou-se mais e mais e até muitas outras coisas no campo da pura experiência, pois até o processo de edição e gravação deram saltos qualitativos impressionantes, uma nova era de equipamentos e toda uma nova geração de engenheiros de som, com muitas ideias novas na cabeça.

      Uma evolução muito rápida, principalmente a partir dos anos 80, o que forçosamente afetou muitos estilos, e explica o fim de outros estilos.

      O fato é que o rock progressivo influenciou outros estilos até mais ecléticos.
      Então é muito bom escutar rock progressivo, mas tem que ter a mente aberta, pois num segundo você pode ter uma bela surpresa em algumas passagens.
      Então como já foi dito não é numa só audição que se percebe toda a riqueza que esta lá, principalmente o lado da liberdade musical.
      Tem que escutar muitas vezes, e sempre de tempos em tempos revisitar, e curtir, é o caso até de se preparar para ouvir, não é uma audição comum de uma música qualquer.

      Infelizmente no Brasil o estilo chegou com os Mutantes mas de uma forma tardia, pois a importação de instrumentos era um sério problema.

      Agora a meu ver para ser rock progressivo tem que ter algo de rock mesmo, isto é essencial, tem que ter pegada, tem que ter no sangue aquela rebeldia, aquela espontaneidade, que em parte foi perdida.
      É a mesma coisa que pegar um italiano tocando samba junto com orquestra, toca certinho, mas não soa samba.
      E o mesmo acontece com o Rock, tem muita gente por aí , que diz que faz Rock, mas não consegue fazer, e o Metal sofreu também, tá cheio de metaleiro, mas não sabem tocar metal, falta aquele espírito do verdadeiro rockeiro.
      Falta também principalmente aquele clima e ambiente que existia nos anos 60 e 70, e cada geração tem a sua música.

      Outras misturas, se passaram por rock progressivo, mas eram um Folk mais sofisticado, ou uma outra mistura de estilos.

      Se você pergunta para os membros principais de uma banda ou do artista, muitas vezes ele(s) não concorda(m) com o rótulo que dão para ele(s).

      Insufferable Bear
      Membro
      # 15/dez/17 00:54
      · votar


      Esqueci de outra coisa muito importante.

      Genesis é um porre também.

      E nem ouse citar o prog espaguete com almôndegas em minha presença.

      LeandroP
      Moderador
      # 15/dez/17 03:10
      · votar


      JJJ

      Eu amo, de verdade!
      Mas só consigo gostar até o álbum pós Paris. Já ouvi, tentei, mas não deu certo.
      Nem precisa. O álbum Paris é maravilhoso e uma excelente compilação até o momento.
      Vi por acaso uma banda tocando Supertramp (quase mentira, não dá pra crer), e os caras arrasaram. O show se resumia no álbum do show de Paris, e até hoje me impressiona só de lembrar. Não eram músicos, eram apenas fãs dedicados, e fizeram o papo de forma impecável. Queria que vocês vissem. Melhor que muita banda de nome por aí. E os caras eram médico, advogado, contador, amigos que se juntaram pra fazer isso... Cara, sem palavras. Pra fazer tem que ser foda! Até aquela gaita linda do vídeo abaixo que faço questão de postar rsrsrs


      https://www.youtube.com/watch?v=qmWC5dGVvH4

      LeandroP
      Moderador
      # 15/dez/17 03:13
      · votar


      JJJ

      Por que a maioria das pessoas que pergunto (inclusive músicos) não conhecem Supertramp? Cara, comofas? É simplesmente maravilhoso!

      LeandroP
      Moderador
      # 15/dez/17 03:24
      · votar


      JJJ

      Outra pergunta: Supertramp seria progressivo?
      Nunca parei pra pensar. Só agora depois deste tópico.
      Eu acho que é °;°

      JJJ
      Veterano
      # 15/dez/17 09:02 · Editado por: JJJ
      · votar


      LeandroP

      Não ultra-prog, mas as músicas que fizeram mais sucesso eram pop-prog, né? Pelo menos na minha cabeça, assim soavam...

      É o lance do "rótulo". Eu também não gosto, mas, neste tópico em questão, é preciso haver alguma delimitação, ainda que artificial, pra sabermos do que estamos falando.

      Releed
      Veterano
      # 15/dez/17 09:07
      · votar


      Belo tópico!
      Nas férias, ouvirei tudo que foi indicado!

      Gabezorx
      Membro Novato
      # 15/dez/17 09:14
      · votar


      Então é muito bom escutar rock progressivo, mas tem que ter a mente aberta, pois num segundo você pode ter uma bela surpresa em algumas passagens. (2)

      Yes não é um saco não, amigs, pra mim prefiro o Relayer ao Close to the Edge :



      JJJ
      Veterano
      # 15/dez/17 09:17 · Editado por: JJJ
      · votar


      Gabezorx

      Cara, o Relayer é ótimo. Mas, de novo, não é disco pra começar a gostar de Prog. É o mesmo "erro" que me fez criar o tópico...

      Entenda: o sujeito não começa a gostar de músicas de 20 minutos, de uma hora pra outra.

      Daí vem aqui e fala que Yes é um saco! Compreensível, já que está habituado a músicas de 3 minutos e de fácil digestão...

      JJJ
      Veterano
      # 15/dez/17 09:21 · Editado por: JJJ
      · votar


      É o seguinte...

      Quer dar uma chance de começar a ouvir Yes?

      Então comece com algo assim (não ligue pras vestimentas patéticas dos anos 80, por favor... rs):



      Não, não é puro prog, ok? É só pra começar! Boa audição!

      Gabezorx
      Membro Novato
      # 15/dez/17 09:21
      · votar


      JJJ

      Desculpe se "desvirtuei", então vou deixar a Soon, que eles lançaram como single desse disco e tocou até nas rádios:

      https://www.youtube.com/watch?v=6c9wzpu58WQ

      Adler3x3
      Veterano
      # 15/dez/17 09:24 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      LeandroP

      O Supertramp é uma banda legal, as vezes em quando escuto, mas a pegada deles me parece mais do lado pop.

      Mas quem sou eu para rotular, o que importa é que eles fazem uma música mais complexa, que requer uma audição mais atenta aos detalhes, para ter um melhor proveito.

      Beto Guitar Player
      Veterano
      # 15/dez/17 09:28
      · votar


      Poxa, um ótimo tópico desse (que deveria ser um tópico fixo, na minha opinião) com informações sobre um estilo tão pouco explorado e entendido por tanta gente e vem um monte de gente criando rótulos de acordo com opinião pessoal...

      Eu poderia dizer que o álbum V do Legião é um ótimo álbum prog e muita gente iria me massacrar aqui, kkklklkk.

      Mas, JJJ toca em frente, porque esse tópico pra min servirá de base pra vida... Sou muito fã de Pink e acho heresia alguém dizer que a banda não é prog.

      JJJ
      Veterano
      # 15/dez/17 09:31
      · votar


      Gabezorx

      Tranquilo. Soon é ótima.

      ***

      O mesmo propósito de Hold On aí acima, do Yes, aplicado ao Genesis, mas dessa vez voltado a quem gosta de uma boa balada...



      Gabezorx
      Membro Novato
      # 15/dez/17 09:32
      · votar


      Beto Guitar Player

      Eu poderia dizer que o álbum V do Legião é um ótimo álbum prog e muita gente iria me massacrar aqui

      É o único disco deles que eu consigo escutar quase inteiro, Metal Contra as Nuvens é muito boa.

      Felipe Stathopoulos
      Membro Novato
      # 15/dez/17 09:37
      · votar


      Agora fiquei confuso...

      Se Pink Floyd TDSOTM, Rush e Genesis são prog, então eu curto prog pacarayo...

      Se prog é Yes, EL&P e Jethro Tull, então eu não curto prog nem a pau...

      E aí? Curto ou não curto prog?

      Dúvida cruel...

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Como gostar de Prog?

      305.009 tópicos 7.883.582 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital