Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      A dificuldade de se apresentar em Show de talentos no trabalho

      Autor Mensagem
      Paludo756
      Membro Novato
      # 29/ago/17 10:33


      E aí pessoal, decidi abrir este tópico para que possamos compartilhar experiências sobre aqueles tais encontros de trabalho, onde abrem espaço para festival de talentos, e te pedem para ir lá tocar alguma coisa.

      Já aconteceu na minha empresa, onde eu toco guitarra e um colega toca baixo. Pedem que nos apresentamos juntos por sermos do mesmo setor.
      Tivemos o trabalho de levar os amps para o local, e tocamos Tom Sawyer com playback de bateria e vocal. A ideia não rendeu, o desinteresse era enorme, ninguém nem olhava pra gente, e quando acabou teve aquelas palmas que a maioria só bateu palmas porque ouviu palmas mesmo sabe?

      Já aconteceu com vocês? O que tocaram? Como foi?
      Aceito sugestões, final deste ano vai ter de novo, a vontade de participar é pouca mas alguém dá alguma dica de apresentação para guitarra e baixo?

      Buja
      Veterano
      # 29/ago/17 10:45
      · votar


      Paludo756
      Mano, nao sei como é.
      Trabalhei em 2 lugares que tinha isso.
      Nao toquei em nenhum dos dois. Inclusive um 1 deles, no mesmo setor tinha 1 batera, uns 4 guitarra, 3 baixo e 2 teclado. Serião mesmo.
      Tava banda de sobra.
      Mas ninguem quis tocar.
      Nao quisemos tocar porque cada um curte um estilo, e os outros "nao tocantes", o publico, gosta mesmo é de sertanejo.
      Como ninguem queria tocar sertanejo, nao tocamos.

      Acho que no caso de voces, o desinteresse geral, foi pelo fato de nao terem batera ao vivo, e logico, nao tocarem o gosto geral, sertanejo, pagode, essas coisas.

      Voces gostaram de tocar, mas a galera, como nao estavam ouvindo o que curtiam, ficou como musica de fundo.

      Se quiserem tocar da proxima, terão que fazer como show de barzinho mesmo, mandar os modão, uns 3 de pagode, uns tim maia, manda legiao no meio, e assim vai.

      Se voces gostam, nao sei, mas as palmas virão, é fato.

      Buja
      Veterano
      # 29/ago/17 10:48
      · votar


      Paludo756
      dica de apresentação para guitarra e baixo

      A dica que dou nao é guitarra e baixo, e sim violão + baixolao.
      Façam um acustikão. Inventem um nome pra dupla. Mandem fazer uma faixa de 6 metros. Custa uns 50 conto.

      Nao coloquem playback de vocal. Melhor pedir pra uma garota boa de voz cantar, do que botar playback de voz.
      E se nao arrumarem um batera, arrumem um bom "batedor" de cajon.
      Garanto agarantidamente, que faram um barulho tremendo!

      Pleonasmo
      Membro Novato
      # 29/ago/17 11:10 · Editado por: Pleonasmo
      · votar


      Paludo756
      Não vale a pena porque o público do seu trabalho é muito diversificado, tem todo tipo de gosto musical ali, a gente sabe que como banda ou empresa, precisamos segmentar nosso público, saber o nosso nicho. Quem vai para o trabalho, sai de casa com o pensamento de que vai trabalhar e não que vai em um show.

      É um pouco complicado mesmo, aqui a gente faz umas palestras, apresentações, comprei um equipamento de som top, tem teatros e até que o negócio rende, mas é obrigatório estar presente por ser sipat hehe, se não teria 0 pessoas na plateia.

      Uma coisa que ajuda é ser extrovertido, ter muitos contatos ou ser alguem de alto cargo, daí vai facilitar muito a vida. Tocar com cara de tecnico em informática não ajuda e você precisa ser bem arrojado, tocar vários estilos para agradar o máximo possível, se ficar no rock, esqueça.

      Já me convidaram algumas vezes para tocar, mas nunca toquei no trabalho, prefiro separar as coisas.

      Paludo756
      Membro Novato
      # 29/ago/17 11:33
      · votar


      Buja

      Cara, acho que rola alguma coisa com violão sim.
      O baixista da minha banda canta super bem uns acústicos.
      Mas cara, pagode, tim maia, legiao não vai rolar kkkk
      Teria que ser alguma coisa clássica de Rock mesmo
      Somos meio chatos mesmo, sabe como é né?
      Vou dar uma pesquisadas em clássicos mais conhecidos, como Led ou Pink Floyd

      Paludo756
      Membro Novato
      # 29/ago/17 11:37
      · votar


      Pleonasmo

      Esse negócio de separar as coisas faz muito sentido.
      Meu colega tem uma banda de Rock, eu tenho uma banda de Heavy Metal Clássico.
      De fato, parece que se for pra tocar Rock, vale nem a pena tocar.
      Mas sabe como são colegas de trabalho né?
      Meio que te obrigam a participar tocando alguma coisa.
      Então to tentando achar um meio termo entre o não agradar ninguém e não me agradar.
      Sei lá, isso é muito complicado.

      Buja
      Veterano
      # 29/ago/17 11:38
      · votar


      Paludo756
      Cara, acho que rola alguma coisa com violão sim.
      O baixista da minha banda canta super bem uns acústicos.


      Ai fechou. Se conseguir garimpar um cajon por ai, com um prato, vai ficar massa pra caramba. E ainda ha tempo.

      https://i.ytimg.com/vi/28GoTHz5wkw/hqdefault.jpg

      Vou dar uma pesquisadas em clássicos mais conhecidos, como Led ou Pink Floyd

      Isso ae, bote umas musicas bem classicas, que até minha vó conhece, que vai ficar legal. Na hora que a galera começar a gostar, voce poe umas musicas que voces gostam no meio, e depois manda outros crassicos de novo.

      Lembra, a gente toca o que gosta quando ta em casa, no ensaio, numa gig, e tal. Quando vai tocar pro publico, infelizmente, tem que tocar o que o publico gosta, senao, nao ha porque tocar.

      Lelo Mig
      Membro
      # 29/ago/17 11:53 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      Paludo756

      Cara, na boa? Esquece.......

      Serei honesto e direto... me desculpem os "politicamente corretos". Festa de empresa é o famoso conglomerado de filhas da puta.

      Metade tá na festa porque pega mal não ir, sabe que isso conta ponto, mas queria mesmo era estar em casa. 45% são os puxa sacos de sempre e os 5% restantes não tem o que fazer ou vão aproveitar para tentar comer aquela telefonista gostosa.

      Ninguém tá nem aí prá ninguém, a grande maioria não gosta de você e quer que você se foda e passe vergonha, a começar pelo teu chefe, que neste tipo de festa só quer pagar de "bem sucedido" e engraçadinho.

      Ambiente corporativo, na grande maioria, é o pior ambiente possível... hipocrisia e puxadores de tapete rolam soltos. Não desperdice seu talento com gente que não vale à pena.

      Pronto...falei!!

      -Saved
      Membro Novato
      # 29/ago/17 11:58
      · votar


      Lelo Mig

      Eu concordo

      Buja
      Veterano
      # 29/ago/17 12:07
      · votar


      Lelo Mig
      Falei pra tocarem o que o povo gosta, porque é justamente nesse tipo de festa que os puxadores de tapete rolam soltos.

      Se voce nao for, e nao se prestar a tocar o que gostam, pega mal, isso conta ponto, e puxa sacos de sempre que geralemten são uns filhas da !@#$@#, vai aproveitar ao maximo a hipocrisia pra que você se F na frente do teu chefe que gosta de para de "bem sucedido" e engraçadinho justamente quando voce está em casa

      É um saco mesmo mano, eu sei bem disso, por isso conto nos dedos na vida quais festinhas de fim de tarde de empresa que tive que ir. Nao passo mais do que meia hora num evento desses, e normalmente fico la so mesmo pro chefe nao achar que fiz pouco da festa dele.

      Eu nao me presto a tocar, na verdade, em ambiente corporativo, ningume nem sabe que eu toco alguma coisa. Vida pessoal e vida corporativa são coisas que devem ser absolutamente distintas e separadas.

      Mas se eu tivesse que tocar, eu tocaria mesmo pra agradar a maioria, e evitar que os puxadores de tapete ambulantes usassem isso pra ferrar com minha reputacao e meu cargo na empresa.

      Ismah
      Veterano
      # 29/ago/17 13:45
      · votar


      Sábado, metade do show em diante, o pessoal praticamente esqueceu a banda que eu tava com free. Todos voltaram a atenção para a TV, onde rolava a luta de sei lá quem pelo UFC... Foi maior rateada do bar, porque a banda fez o que tinha de fazer, juntou as coisas, pegou o cachê e foi embora... A noite acabou cedinho ali...

      Em Terra Brasilis... Se tu canta, tu toca... Se tu toca, mas não canta, tu não toca. Ir tocar nesse evento é tiro no pé com grande chance... Ir tocar o que o povo não gosta (e agradar todo mundo com que?) é um tiro em cada pé...

      Agora, bem honestamente, ir tocar com playback...
      Che, torça que ninguém ouviu / ouça mesmo...

      Ali tu é operário da música, então pode ir tirando Despacito, Baile de Favela, K.O., Show das poderosas, Era um garoto, Menina linda, Robocop Gay, Complicada e perfeitinha, Boate azul, Foto 3x4, Alô segurança, É disso que o velho gosta, Romance de flor e luna, e claro, Barco do amor...

      Buja
      Veterano
      # 29/ago/17 14:24
      · votar


      Ismah
      Se tu canta, tu toca... Se tu toca, mas não canta, tu não toca.

      E é realmente isso dai. Por isso que nao fico falando que tenho guitarra, que ja toquei em casamento, e blah blah blah instrumental. Normalmente todo mundo acha que sou um garoto nerd, casado, de deus, e bem pacato que so sabe informatica.

      Nao falo porque ja cansei de chegar em churrasco, de gente até que eu nem sabia que existia, chega la um bokó zé ruela e diz que sei tocar violao (na hora da vontade de mandar a botina no focinho do caboclo).
      Dai o povo faz uma rodinha e comeca:
      Toca aquela do josé ninguem & armandero...ou entao aquela 'la vai a chalaaana...la looonge se vai...'
      Eu digo: Foi mal, nao sei tocar isso nao.
      Meia duzia sai da roda, o resto diz:
      Entao toca aquela do legiao, aquela outra do titas blah blah blah.
      Eu digo: abre as cifras ai, porque nao sei tocar isso nao.
      O resto sai e fica 2 caboclo e diz...manda metallica ai.
      E começo a dedilhar algum nothing else matters, ninguem canta bosta nenhuma, e fica aquele trio de deliquentes marginais do capeta sentado no canto, mandando riffs de powerchord no violao, e sendo excluido da galera.

      Cansei disso. Ou o cara pega o violão, manda uns acordes abertos e solta o gogó com força, ou entao, nem fala que toca. Vai beber e prosear que ganha mais. A guita deixa pra tocar em casa de madrugada.

      JJJ
      Veterano
      # 29/ago/17 14:44
      · votar


      Buja

      Toda razão. Já toquei em "confraternização" de trabalho (não era "show de talentos") e só funciona se você tiver repertório. Chega com uma dúzia de músicas e manda ver, como se fosse um show programado.

      Essa de chegar paradão e o pessoal ficar pedindo ou os caras da "banda" naquela de "qual vai ser?" não funciona.

      Ismah
      Veterano
      # 29/ago/17 14:53
      · votar


      Também vai da sensibilidade do cara... Já deu pra sair de bom enganando de ouvido as músicas de 4 acordes, mas to bem longe de cantor meia boca...
      Mas tem quem seja ninja nisso... Tira músicas da cartalo, que tu nem imagina. O troço sai na hora tão bom, que parece que ele sabia...
      Meus colegas da Sigma em Chapecó eram desses, o guitarra, o baixo e o acordeonista/tecladista, faziam música direto... Aprendi muito mesmo sobre tocar, tudo (quase nada) que sei de cantar, veio dali...

      Fora esses casos, é perda de tempo... Por isso eu não faço nem questão de dizer que sou qualquer coisa de música, evita dor de cabeça...

      Pleonasmo
      Membro Novato
      # 29/ago/17 15:58
      · votar


      Ismah
      Se tu canta, tu toca... Se tu toca, mas não canta, tu não toca.


      Verdade universal que deveria estar na bíblia.

      Paludo756
      Membro Novato
      # 29/ago/17 16:16
      · votar


      Pelo que estou vendo é melhor cair fora e ouvir dos colegas de trabalho que somos 'aregão' mesmo.
      Pior que é bem como vocês disseram, e o pior é que eles que pedem pro cara ir lá e mostrar os talentos, e aí viram o nariz.

      Única apresentação que deu certo nessas de tocar Metal pra desconhecido foi na formatura da minha mulher, toquei um trechinho de "Summer Song" pra ela, como era o pessoal da Engenharia Elétrica tinha uns simpatizantes que até bateram palma com a música.

      Agora a galera do trabalho, tirando um cadeirante que também tem banda, acho que meter ali a Summer Song do Joe Satriani não iria funcionar muito bem, mas seria algo que representasse a minha musicalidade e que eu ia gostar de tocar, então sei lá, é uma faca de dois gumes.

      Buja
      Veterano
      # 29/ago/17 16:18
      · votar


      Paludo756
      A vez que toquei algo, assim, massss proxima do que eu poderia gostar, foi tocando pop rocki internacional, em festa de casamento. Tocava baixo, como sempre.
      O resto foi so convites de moda de viola, e eu sempre saio fora.
      Aqui na terra brasilis, como diz o Ismah, rsrs, se voce toca, voce curte outras bagaças, se voce nao toca, voce curte sertanejo. Simples assim.

      Pleonasmo
      Membro Novato
      # 29/ago/17 16:39
      · votar


      Paludo756
      toquei um trechinho de "Summer Song"

      Esse é um bom exemplo de uma música que não é para qualquer público hehe.
      Já passei por essa fase, até que um dia comprei um violão e tudo mudou.

      ejames
      Membro Novato
      # 29/ago/17 17:49
      · votar


      Paludo756
      tim maia
      coisa clássica de Rock



      Lelo Mig
      Membro
      # 29/ago/17 20:21
      · votar


      Caboclo, em festa da empresa, toca rock instrumental ou fusion....

      Tá pedindo prá ser demitido....kkkkkk

      fernando tecladista
      Veterano
      # 29/ago/17 20:42
      · votar


      Tivemos o trabalho de levar os amps para o local, e tocamos Tom Sawyer com playback de bateria e vocal. A ideia não rendeu, o desinteresse era enorme

      nem o rush aguenta mais tom sawyer
      brincadeira...

      mas boa parte que conhece, os mais quarentões conhecem a intro porque assistiam MacGayver, do resto esquece

      se é em uma empresa, boa parte do público ou é pagodeiro ou sertanejo
      talvez o office boy curta uns rock mais novo
      quem tá vai pedir pra você tocar funck, não porque gostam, mas pra ver as secretarias dançando até o chão
      passado esse estágio onde nenhuma dançou com medo do chefe, como a competição de quem tem o pinto maior pra se mostrar
      e pra se mostrar pras secretarias, vem um pedir música, ai vem o outro pedir pra trocar ai vem uma turminha pedir outra coisa só pra mostrar que eles são o macho alfa e escolher o repertorio da festa

      no resumo é a definição que o Lelo Mig disse

      se for tocar de novo, vai com um violão e teu amigo no baixo
      se quer na linha de rock:
      toca pop rock nacional farofa
      talvez vire tocar legião, paralamas, kid abelha,
      se quer tocar internacional, arrisca: Guns, Bon Jovi, aerosmith, no resumo música que mulher gosta
      ou toca sertanejo

      agradou o mulherio agrada por tabela a turma do pinto pequeno
      ai todo mundo sai feliz

      Ismah
      Veterano
      # 29/ago/17 21:10
      · votar


      Lelo Mig

      E quando é o chefe que gosta? kkk
      Aqui temos no cast uma festa de empresa, que sai do fim de dezembro pra começo de janeiro... O vivente pediu cada troço que nem em velório dá para tocar...

      Paludo756
      Membro Novato
      # 30/ago/17 18:46
      · votar


      Só pra constar, muita gente aí fala em show, chegar com uma pá de músicas...
      Não é bem por aí, o que rola é um almoço, aí depois desse almoço vai lá cada um se apresentar, já teve cara fazendo embaixadinha, gente dançando, tocando violão, fazendo mágica, a ideia é cada um mostrar algo que sabe fazer.

      Vocês já tiraram a minha vontade de participar de novo. Achei que talvez pudesse surgir alguma ideia bacana, cheguei a pensar, aqueles sozinhos do Ozielzinho que eu peguei, do Top Gear, seriam interessantes, mas pelo que li aqui, não, misturar rock/metal com jogos, vai dar muito mais cara de c*.

      Esses encontros são um pé no s#c*, já cogito fazer como um colega que foi lá contar uma piada. Piada para piadas.

      entamoeba
      Membro Novato
      # 30/ago/17 19:12
      · votar


      O que é possível ou não depende de onde você trabalha. É em uma agência de propaganda, em um escritório de advocacia, em uma central de telemarketing ou em uma fábrica de absorventes? É em uma empresa com 15 pessoas ou em uma com 300?

      Já fui tocar com uma banda na festa de uma empresa do meio fonográfico (da banda, só eu que não trabalhava na empesa). O público se animou com covers de rocks clássicos.

      Paludo756
      Membro Novato
      # 30/ago/17 20:43
      · votar


      entamoeba
      Em torno de 50~70 pessoas. Trabalho numa Universidade, no meu setor somos 6.
      Se reúnem todas as pessoas de todos os setores as vezes, muitos só se veem em reuniões, treinamentos e nestes encontros.

      Ismah
      Veterano
      # 31/ago/17 00:27
      · votar


      Paludo756

      Não foi pessoal, mas sua pergunta devia ter sido outra se não queria ouvir isso, ao consultar nossa opinião, foi só o que tu ouviu... Lamento que sejam negativas as experiências, mas é a realidade do mundo... Trabalho na maioria das vezes reúne pessoas com outros objetivos, do que gostos pessoais... É natural que isso aconteça, por isso festa de empresa, salvo raros casos, o Dj é a melhor solução, mas muita banda show faz também, só é uma nota pra fazer o troço...

      Aqui na volta, a Tramontina pra comemorar alguma coisa que eu não lembro o que, trouxe Ivete Sangalo... Meio óbvio que uma fração pequena curtiu, mas valeu pela festa... Querendo ou não, se acaba amigo por força maior do colega de trabalho...

      Mas cara, que programa de índio, ein! hehehe
      Achei que fossem umas 400 pessoas, bicho!
      Acho que eu vou acabar na mesma em Santa Maria...

      entamoeba
      Membro Novato
      # 31/ago/17 18:47
      · votar


      Tramontina [...] trouxe Ivete Sangalo

      Não compro mais nada dessa marca.

      makumbator
      Veterano
      # 31/ago/17 18:56
      · votar


      entamoeba
      Não compro mais nada dessa marca.

      Facas Ginsu são bem melhores mesmo.

      Ismah
      Veterano
      # 31/ago/17 22:19
      · votar


      entamoeba

      Lamento te dizer, segundo constou na mídia "sonho do proprietário, Ivo Tramontina", membro mais velho, e patriarca, da família Tramontina, se não me falha a memória, ele é filho do Valentin e da Elisa Tramontina...

      Sem modéstia, se todas as pessoas tivessem a garra que a Elisa teve, ao tocar a ferraria Tramontina, depois que o marido faleceu em 1939... Ela e o Ivo faziam canivete em casa, o Henrique e o Nilo iam vender na rua...
      E essa história eu não ouvi de terceiros, ouvi do próprio Ivo entre lágrimas rolando, e ouvi da matriarca Scomazzon, para quem minha mãe trabalhou muito tempo...

      Paludo756
      Membro Novato
      # 01/set/17 02:09
      · votar


      entamoeba
      Será que ele entendeu que foi zoação? kkkkk

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a A dificuldade de se apresentar em Show de talentos no trabalho

      303.741 tópicos 7.860.067 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital