Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Os esquecidos shapes de D e G

      Autor Mensagem
      Ismah
      Veterano
      # 28/jul/17 20:02 · Editado por: Ismah


      Estava estudando essa semana, vi umas versões interessantes de acordes com quinta (power chords), e algumas formas alternativas, de sonoridade muito bonita, principalmente para formato power trio onde a harmonia é mais complicada.

      Por exemplo

      G5 como 3x000x
      D5 como x0023x

      Por exemplo a passagens de Crazy train ao vivo, são em F#5 D5 E5 A5 . Em ordem na música

      F#5 como x4467x (pestana na 4)
      Back slide

      D5' como x577xx
      E5' como x799xx
      F#5 como x4467x
      Back slide

      F#5 como x4467x
      A5 como x022xx (com pestana) ou x0220x (com pestana)
      Frase E|-4-2-
      E5 como 022xxx (com pestana)
      Frase E|-4p0-
      F#5 como x4467x

      As notas de F#5 como x4467x é a mesma de que se x91111xx, mas com 4 cordas, a sonoridade é outra, ainda que aguda, não é tão quanto nesse shape, e nem tão grave quanto 244xxx...

      LeandroP
      Moderador
      # 28/jul/17 20:49
      · votar


      Os esquecidos shapes que são bastante esquecidos

      ?

      Ismah
      Veterano
      # 28/jul/17 21:15
      · votar


      Foi mal, escrevi em dois tempos, e não revisei....! Obrigado o toque...

      Ramsay
      Veterano
      # 28/jul/17 21:23
      · votar


      Ismah
      Pô, agora fiquei impressionado!!
      Não sabia que vc tinha capacidade pra estudar acordes!!
      Pensei que vc só mexesse com a área técnica.
      Então, vai em frente, estude e seja feliz...

      Ismah
      Veterano
      # 31/jul/17 02:48
      · votar


      Eu tenho realmente poucas capacidades, mas tenho educação ao menos.

      LeandroP
      Moderador
      # 31/jul/17 06:15
      · votar


      Ismah

      Na verdade eu não entendi porque são esquecidos. Também não entendi as comparações.

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 31/jul/17 09:04
      · votar


      Ismah
      Bom isso é basicamente usar a quinta no baixo ao invés de usar a tônica, acho que eu sempre fiz isso em vários contextos. Por exemplo: quando eu tocava man in the box com a minha banda que não tinha um segundo guita, eu tocava assim:
      E5 (022)-------G5 (32003x)*------D5 (x0023x)
      Feeeeeeeeeeeeeeeeeeeeed my eyes

      A5 (x022)----E|-0-2b3-
      Can you seal them shut

      Como eu era o único guita, pra dar um peso a mais tem dois detalhes pequenos mas que fazem a diferença aí: o primeiro é o G5, que na verdade tem hora que eu tocava G e em outra hora tocava G5, essa variação dava uma dinâmica muito legal. O segundo detalhe é o D5, que tem 3 palhetada no acorde, na primeira eu não uso a corda A, na segunda e terceira palhetada eu deixo ela soar solta, A é a 5ª de D, então continua sendo um D5, mas o baixo deixa de ser a tônica (D) e passa a ser a quinta (A), que por conincidência (ou não) é a tônica do próximo acorde (A5).

      Outro exemplo é a música remédios demais do matanza, ao invés de fazer um D5 assim (x577xx), fica muito bom no contexto fazendo (5577xx), enquanto o baixo faz aquele lick rápido.

      Mais um que me veio à cabeça: creed - my sacrifice. No refrão, na hora de tocar o B5, eu faço tipo (4244xx), lembrando que a mizão tá dropada em D. A lógica é a mesma. O baixo é F#5, e o próximo acorde é G5, a tônica é meio tom depois de F#, o que meio que "fecha" uma progressão, fica bem bacana.

      Então não, estes shapes não foram esquecidos, bem como o acorde com quinta que eu chamo de "acorde magro", que na verdade nada mais é que um double stop, mas dependendo do jeito que vc aplica eu gosto de chamar de acorde magro. Escute "my curse" do killswitch e verá do que estou falando. Preste atenção no riff do começo, depois do solinho clean, tem vários acordes alí que o cara não usa a tônica na mizão, o que seria o mais comum em metalzão onde se busca "peso". Dá uma sonoridade diferente.

      Mais um pequeno adendo pra quem gosta de incrementar power chords comuns: ao invés de tocar um power cord normal (tonica e quinta), tocar a terça no lugar da quinta. Exepmlo:
      Ao invés de E5 (x799xx), experimente Em(x759xx). Ao invés de D5 (x577xx), tente fazer D(x547xx).

      Mais um adendo:
      Experimentar variar a nota da terceira corda também é válido. Como por exemplo, em fire it up do black label society, no primeiro acorde do riff, que é F5, seria tocado somente (333xxx), já que a mizão é dropada. Experimente variar entre (336xx), (333xxx), e (331xxx). Este último eu faço usando o anelar na mizão, mindinho na 5a corda, e indicador na 4 corda.

      Quem gostava de fazer uns acordes doidos assim era o dimebag, escute mouth for war, no riff de palhetada rápida depois do solo. Os acordes que ele para de palhetar e deixa soar são tudo meio doido, tipo (579xxx) se não me fgalha a memória, ou 5710xx, coisa do tipo. É legal usar isso no metal porque dá uma tensão muito macabra, tendo bom gosto, sabendo dosar, e sabendo usar na hora certa, fica ótimo.

      Ismah
      Veterano
      # 31/jul/17 14:24
      · votar


      O finado Dimebag é a fonte que dessas ideias. Acho ele um dos guitarristas mais incríveis que o mundo já viu, porque conseguia preencher a música solito! Os arranjos ao vivo, são muitíssimo melhores que os de estúdio, onde haviam múltiplas linhas de guitarra...
      Eu acho que posso escutar ele, já que tenho a discografia toda.

      E sabe porque ele fazia? Country! É algo muito característico do country usar tônica e IIIm para um acorde menor, tônica e V para um maior, as vezes tônica e IV para uma passagem...

      579 = A9, é a sobreposição de dois acordes na prática: A5 e E5

      LeandroP
      Na verdade eu não entendi porque são esquecidos.

      Porque não são lembrados :P
      Andei fazendo alguns festivais, e não vi NENHUMA banda usando.

      Também não entendi as comparações.

      Estou sugerindo o uso de outros shapes, além dos mais usuais E e A.

      ogner
      Veterano
      # 31/jul/17 14:57
      · votar


      D5 como x0023x

      Esse aqui é o poder de Thor!! Puro suco da xalassa!! Porrada!! hehe

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 31/jul/17 15:15 · Editado por: acabaramosnicks
      · votar


      Ismah
      O finado Dimebag é a fonte que dessas ideias. Acho ele um dos guitarristas mais incríveis que o mundo já viu
      É verdade.

      579 = A9, é a sobreposição de dois acordes na prática: A5 e E5
      Só agora que tu falou que eu notei, a 9a de A é a 5a de E, derrr kkkk faz sentido!


      Porque não são lembrados :P
      Andei fazendo alguns festivais, e não vi NENHUMA banda usando.


      Não tá esquecido não. Ou pelo menos eu espero que não!
      O fato de vc não ver em festivais é um sintoma que pode ter diferentes causas. Eu acho que a mais provável é falta de estudo, perícia, ou, parando de eufemismo ultrafag, é relaxo do cara que não é músico, e sim tocador de guitarra. Mas não dá pra generalizar, tem gente que às vezes toca bem, sabe o que tá fazendo, mas prefere não arriscar ao vivo pra não fazer feio. Eu prefiro meter as caras e ver no que dá, se der merda, f***-se kkkkkkk tem que meter o loco!


      ogner

      D5 como x0023x

      Esse aqui é o poder de Thor!! Puro suco da xalassa!! Porrada!! hehe


      É esse tipo de acorde que faz vibrar e derrubar até as coisas em cima da mesa lá dos vizinhos quando sai do valvulado 100w aqui kkkkkkkk

      ogner
      Veterano
      # 31/jul/17 15:36
      · votar


      A - X07600 é bacana tb...

      F#5 como x4467x , esse é legal tb!! Faço muito o E usando esse desenho - 02245x - fica power tb!!

      acabaramosnicks
      É esse tipo de acorde que faz vibrar e derrubar até as coisas em cima da mesa lá dos vizinhos quando sai do valvulado 100w aqui kkkkkkkk

      hehehehe!!! Guita afinada 1/2 tom atras fica mais lindao ainda!!!

      Ismah
      Veterano
      # 31/jul/17 15:51
      · votar


      Eu sou mala e gosto de enarmonias

      35500x ou 355000

      Crédito Ricardo Feghali do Roupa Nova.

      Guita afinada 1/2 tom atras fica mais lindao ainda!!!

      Melhor de todos é afinar em 432Hz, que é a frequência do universo.
      (ironic mode [off])

      Fica legal em todos os tons. Eu afino em D e fica "chic dez" (Rodrigo José),

      rhoadsvsvai
      Veterano
      # 31/jul/17 15:54
      · votar


      Ismah ,
      tem certeza que é F#5 o primeiro shape? eu vejo um A sem pestana ai por causa do pedal....

      e------------------------------------------------------
      B---------5---------------------------------------------
      G---------6--------------------------------------------
      D---------7---------------------------------------------
      A--0--0-0-------------------------------------------------
      E------------------------------------------------------


      A C# E

      Ismah
      Veterano
      # 31/jul/17 15:56
      · votar


      Onde eu postei isso?

      ogner
      Veterano
      # 31/jul/17 16:52
      · votar


      Ismah
      Melhor de todos é afinar em 432Hz, que é a frequência do universo.
      (ironic mode [off])


      Nunca brinquei disso...

      rhoadsvsvai
      Veterano
      # 31/jul/17 16:53
      · votar


      Ismah
      Por exemplo a passagens de Crazy train ao vivo, são em F#5 D5 E5 A5 . Em ordem na música
      sera q interpretei errado?

      Ismah
      Veterano
      # 31/jul/17 16:59
      · votar


      Estou falando de acordes da introdução da versão ao vivo, que o Rhoads dobra o baixo, creio que tu esteja já nos versos, onde gira sobre A o riff.

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 31/jul/17 17:04 · Editado por: acabaramosnicks
      · votar


      Verdade, eu sempre fiz desse jeito que o rhoadsvsvai falou, fica tipo um Lá maior. Não sei de qual versão ao vivo vc está se referindo, mas pelo que eu to pensando (mais tarde vou confirmar tocando e analisando o que eu toco), eu costumo tocar uns bagulho que não são acordes normais com quinta, acho que são intervalos maiores e menores... com o A em pedal...

      edit: agora deu pra entender, era da intro que vc falava

      rhoadsvsvai
      Veterano
      # 31/jul/17 17:54
      · votar


      entendi , aqueleTAM! TAM! tu tu ti tan tan tan ti tan tan tan (haisuhiuahuis)

      eh a cadencia da intro live né?

      Ismah
      Veterano
      # 31/jul/17 17:58
      · votar


      Por exemplo a passagens de Crazy train ao vivo, são em F#5 D5 E5 A5 . Em ordem na música

      LeandroP
      Moderador
      # 31/jul/17 18:40
      · votar


      Ismah
      Porque não são lembrados :P

      Isso explica tudo rsrsrs

      Eu uso bastante essas inversões. Acho muito comum, inclusive.
      Smoke on The Water é o tipo de música com "powerchords invertidos" que a princípio são intervalos de 4a justa (inverte e vira 5a justa).

      Esses acordes que você desenhou eles são invertidos, porém com o reforço da 8a nas pontas. Geralmente quando faço este tipo de acorde, utilizo a pestana. E por esta razão eu tenho à disposição uma 9a maior como nota de ponta, o que deixa a sonoridade muito bacana dependendo da intenção.

      Ismah
      Veterano
      # 31/jul/17 21:54
      · votar


      Eu também utilizaria a pestana, até pestana dupla (indicador e anelar) ou tripla (indicador, anelar e mínimo)...

      Dá para ir de 335553 (C5) para 335543 (Csus4), para x3356x (F5) ou x33566 (Fsus4) e para xx3366 (Bb5) facilmente.

      Mas vejo bem pouca gente fazendo isso, principalmente no rock...

      O que o acabaramosnicks cita de fundamental e IIIm ou IIIM dá para fazer também considerando a inversão.

      Por exemplo a Zombie que tu escutou a um tempo atrás, rola uma F#5+(no3), na progressão E5 C5 G5 D5 sendo executado 25xxxx.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Os esquecidos shapes de D e G

      303.017 tópicos 7.842.342 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital