Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Harmonia negativa, quem manja?

      Autor Mensagem
      Jabijirous
      Veterano
      # 26/jul/17 11:02
      · votar


      Insufferable Bear
      Músico é um bicho maluco mesmo, tem que falar de modos gregos (nunca decorei e nunca vou decorar) e de um monte de misticismo pra um processo simples desses...

      É por isso que você chama misticismo, pq você quer decorar. Não é pra decorar, é entender o som do modo. Música não é decoreba.

      Insufferable Bear
      Membro
      # 26/jul/17 11:10
      · votar


      pq você quer decorar.
      Eu disse que eu não quero.
      E eu não disse que modos gregos é misticismo.

      Jabijirous
      Veterano
      # 26/jul/17 11:13
      · votar


      Insufferable Bear

      Desculpa, é que deu a entender que modos estava dentro do pacote de misticismo!

      Insufferable Bear
      Membro
      # 26/jul/17 11:48
      · votar


      Jabijirous
      Eu não sou fã de modos gregos e acho que em muitos casos eles confundem mais do que explicam, mas eu sei o mínimo de teoria pra saber que eles não são misticismo, é mais por uma questão pedagógica mesmo.

      Jabijirous
      Veterano
      # 26/jul/17 13:07
      · votar


      Insufferable Bear
      acho que em muitos casos eles confundem mais do que explicam

      Cara, depois que eu vi certas atrocidades como "tonalismo é sistema e modos são escala" ou o sujeito tocar os modos sobre II V I dizendo que soa modal, isso não confunde, isso é falar algo sem ter conhecimento. Mas enfim...

      Ismah
      Veterano
      # 26/jul/17 15:30
      · votar


      Insufferable Bear

      A hora que tu entender que se chama de MODOS porque cada uma é uma maneira diferente de pensar, faz sentido... Eu levei 6 anos pra entender isso, em uma aula apenas...

      felipenove
      Membro Novato
      # 26/jul/17 16:01
      · votar


      legal

      soruji
      Veterano
      # 26/jul/17 16:18
      · votar


      Já que estamos falando de Harmonia Negativa e Jacob Collier, alguém aí irá vê-lo no próximo mês no Cine Joia?

      https://www.dellarte.com.br/programacao-e-ingressos/sao-paulo/cine-joi a/jacob-collier

      Tenho curiosidade sobre o Harmonizer que ele usa.

      LeandroP
      Moderador
      # 26/jul/17 22:38
      · votar


      soruji

      Opa! Acho que eu vou, heim!
      Nunca fui no Cine Joia, mas tenho uns amigos que curtem as baladas de lá.

      Jabijirous
      Veterano
      # 27/jul/17 00:10
      · votar


      Vai ter show dele no RJ tb. Só não vou pq é ele sozinho e eu não curto ele sozinho, é muita pipocagem no palco. Basta procurar show dele no youtube!

      oilecmurlo
      Veterano
      # 02/ago/17 16:09
      · votar


      De uma olhada neste material

      https://www.youtube.com/watch?v=xvP3f1Iqv48

      Ismah
      Veterano
      # 03/ago/17 02:29
      · votar


      Passando pra dizer que usei a técnica pra " converter " um pop, para um blues de preto bêbado, e ficou do carvalho...

      Filippo14
      Veterano
      # 03/ago/17 08:43
      · votar


      Ismah


      Po, bacana, se puder dar uma detalhada, explicar o que fez seria animal


      Abraco

      Lelo Mig
      Membro
      # 03/ago/17 09:25 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      O assunto é a modinha "musical" do momento... o que não falta é "entendidos" dissecando o tema.

      Quando citei, lá atrás, que não me achava com conhecimento suficiente para discorrer sobre este assunto, isso se reforça ao ver e ler a quantidade de bobagens que vem sendo ditas sobre o assunto.

      O problema de fóruns, youtubers e etc, é que tem muita gente que conhece meia dúzia de escalas e modos gregos e se acha maestro, pronto para discutir teorias musicais que são bem mais complexas do que, a maioria, precipitada em dar opinião e demonstrar conhecimento, esta apta a discutir.

      Quanto a este Jacob Collier, o moleque é genial porque têm uma facilidade assustadoramente espantosa sobre o assunto, uma compreensão muito acima da média, e seu cérebro é privilegiado na região que compreende/traduz a música. Fico surpreso, que muitos defensores das teorias positivistas da "autoajuda", de que talento e dom não existem, que basta estudar com afinco e suar muito que todos podem ser um Einstein, serem os mesmos a defenderem que ele é um gênio. Peculiar, porque este garoto de vinte e poucos anos, que indiscutivelmente é genial, estudou muito pouca música, mesmo para sua idade. Em termos de estudo formal, ele não passa de um autodidata e bem meia boca em termos de dedicação.

      Obs: Antes que os mais afoitos se precipitem, entendo dom como uma vantagem genética, dissecada na teoria da evolução das espécies, que propicia uma facilidade intelectual e psicomotoras, que permite que alguns tenham uma aptidão maior em relação à outro, em determinados assuntos, e que, em raríssimas exceções, é muito acentuada e causa um diferencial enorme.

      Entendo "dom" de forma científica e não relativa a milagres, deuses, crendices e sobrenatural.

      Desculpem-me se alguns se sintam ofendidos, mas o que este garoto de 22 anos faz, musicalmente, nem 1% aqui seria capaz de fazer, nem que se dedicassem 5x o que ele se dedica... porém, ainda que genial, entro no campo da subjetividade, que é onde a arte realmente se define:

      O moleque é gênio, admirável, mas sua música não me comove.... não tenho a mínima vontade de ir num show dele.

      Ismah
      Veterano
      # 03/ago/17 10:22 · Editado por: Ismah
      · votar


      Filippo14

      ATENÇÃO PODEM HAVER ERROS, pois acabei de chegar quando comecei a escrever isso...

      Bom, basicamente a raíz da sonoridade blues mais característica é uma melodia sobre escala menor, com uma harmonia maior ... Mas como a música parecia ter saído do filme Happy Feet, resolvi deixá-la menor...


      Escrevendo a escala de G

      G A B C D E F# G

      Não precisa escrever a cromática desde que respeite-se os intervalos de Tom (T) e semi-Tom (sT).
      Assim partindo de a quinta de G, no caso D, temos que G=D.
      De G para A existe T, logo temos de voltar um T, sendo a próxima nota C
      De A para B existe T, logo temos de voltar um T, sendo a próxima nota Bb
      De A para B existe sT, logo temos de voltar um sT, sendo a próxima nota A
      ... assim chegamos ao resultado:

      G A B C D E F# G
      D C Bb A G F Eb D

      Que seria o modo mixolídio de D, então reordenando para o Eólio, aka escala menor:

      G A Bb C D Eb F G

      A progressão original é simples: G C D C. E lógica é mais simples ainda.

      Acorde de G = G B D

      G A B C D E F# G
      D C Bb A G F Eb D

      Ou seja, G C D C virou um Gm, Cm, Dm, Cm. Preservando a harmonia maior...

      Mas para complicar eu resolvi usar tétrades

      G7+ virou Gm(6-) ou Gm(5aug) ou Eb7+
      C7+ virou Dm(6+) ou Dm(7-) ou Bb7+
      D7 virou Cm6 ou Am7(b5)

      Ou em notas

      G B D F# virou
      D G Bb Eb em ordem G Bb D Eb / I 3m 5 6m

      C E G B
      A F D Bb em ordem D F A Bb

      D F# A C
      G Eb C A em ordem C Eb G A


      A partir daqui dá pra brincar...
      Gm(5aug) é quase um Gaug, aí dá para substituir
      Gm(5aug) é quase um Cm9, aí dá para substituir
      Gm(5aug) é quase um Eb7+, aí dá para substituir
      Gm(5aug) é quase um Cm11, aí dá para substituir
      Gm(5aug) é quase um F13, aí dá para substituir

      _____________________________________

      Algumas coisas que podem ajudar:

      Major: 1 - 3 - 5 (M, maj)

      minor: 1 - 3b - 5 (m, min)

      Augmented: 1 - 3 - 5# (aug)

      Diminished: 1 - 3b - 5b (dim)

      Suspended 4: 1 - 4 - 5 (sus4)

      6 Chords: 1 - 3 - 5 - 6 (6)

      minor 6 Chords: 1 - 3b - 5 - 6 (m6)

      7 Chords: 1 - 3 - 5 - 7b (7, dom7, dominant 7)

      Major 7 Chords: 1 - 3 - 5 - 7 (maj7, M7)

      minor 7 Chords: 1 - 3b - 5- 7b (m7, min7)

      9 Chords: 1 - 3 - 5 - 7b - 9 (9, dom9, dominant 9)

      Major 9 Chords: 1 - 3 - 5 - 7 - 9 (maj9, M9)

      minor 9 Chords: 1 - 3b - 5- 7b - 9 (m9, min9)

      Dicionário de acordes

      https://www.8notes.com/piano_chord_chart/chord_finder.asp

      Dicionário de intervalos

      http://www.musictheory.net/calculators/interval

      Ismah
      Veterano
      # 03/ago/17 10:36
      · votar


      Lelo Mig

      Eu sou defensor ferrenho que dom é desculpa de fracassado para seu sucesso... Se fosse algo extraordinário como se vende por aí, a coisa aconteceria naturalmente e de maneira inconsciente, como tendemos a tentar nos proteger de algo que vem em direção ao rosto...

      Puxa a ficha dos pica grossa de cada instrumento, a maioria estudou desde muito cedo música, por um bom tempo por dia... Se eu tivesse tido essa formação, talvez estaria no mesmo nível, talvez não por um motivo qualquer, talvez não porque realmente o desenvolvimento me torna melhor matemático que músico... Há controvérsias até onde eu li sobre psicologia.

      Mas sim, existem limitações e divergências físicas entre as pessoas! O J. D. Sumner não teria um alcance tão baixo, se não tivesse uma caixa torácica muito acima da média... O Jake E. Lee tem mãos absurdamente grandes, o que permitiu sua técnica...

      Prego que devemos tentar, se vamos ser os melhores do mundo naquilo, é outro papo. Pois nenhum dos citados, teria o feito só por ter uma predisposição a isso, sem treinar...

      E também prego que qualquer coisa de treino, não vai criar ganhos sobre o desempenho alheio, mas sobre teu próprio desempenho...

      Lelo Mig
      Membro
      # 03/ago/17 11:09 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      Ismah

      As pessoas confundem as coisas........ O fato de a grande maioria ser "normal", não faz com que devamos deixar de fazer, de estudar, de se dedicar e etc... desculpa quem dá, não é quem não têm "dom", mas quem não quer fazer ou acha que não vale à pena, é diferente.

      Agora, negar a "superioridade de facilidade" de alguns... é muito crendice em auto ajuda e positivismo barato, coisa de Augusto Cury e Paulo Coelho...

      Contrariando sua colocação de "os pica grossa de cada instrumento, a maioria estudou desde muito cedo música"... tem um monte de "pica fina" que estudou tanto ou mais e não se sobressai.

      Esse moleque mesmo, o Jacob Collier, não estudou porra nenhuma... é autodidata e fez 2 anos de Academia Real de Música de Londres o que é muito pouco perto de qualquer músico/regente erudito normal, por exemplo.

      Eu não estou dizendo que não é para estudar, pelo contrário, mas acreditar que se estudar 12 horas por dia vai ser um Beethoven.....isso é ilusão e garantia de frustrações vindouras.

      Achar que você não é um Einstein, Da Vinci, Mozart, e etc... simplesmente porque não se dedicou tanto quanto eles é de um reducionismo, que em minha opinião, beira a ingenuidade. Haja autoestima e fé!

      locostras
      Membro Novato
      # 03/ago/17 11:46
      · votar


      Lelo Mig
      Mas se tu coloca-se inferior a um gênio, como pode negar a história por traz do músico em contrapartida não conseguir medir o belo que existe ou não em Mozart, ou Beethoven?
      Então você é um gênio se não está julgando o talento apenas pela importância histórica de Mozart e Beethovenmas sim a estética. Tu mesmo lelo disse uma vez que Mozart estudou tudo...e digo que Beethoven apenas teve notoriedade por viver em uma Áustria chicaguiana e mercenária.

      Ismah
      Veterano
      # 03/ago/17 11:51
      · votar


      Já sabemos porque o Collins é famosinho no youtube e não um famigerado maestro...

      Lelo, eu entendo sua opinião, mas os tempos mudaram... Tu é de um tempo onde informação era absurdamente difícil...

      Eu aprendi a ler e escrever em alemão (manuscrito ainda sai uns garranchos rs), sozinho, pela internet... Baita orgulho pra mim, pois é minha língua-mãe, que falava fluentemente, mas não tive gente capacitada a minha volta para ensinar a escrita...

      Praticamente aprendi só on-line o básico de inglês que eu sei, e to comemorando pois me peguei pensando em inglês ultimamente...
      To aprendendo russo, perdi a oportunidade de aprender árabe... E o consulado me recomendou aprender italiano...

      To realizando minha 4 " cadeira " no courser.org na área de acústica... Não entrei na universidade Federal da capital gaúcha, mas to estudando com o professor da melhor faculdade de Tóquio(!)...

      To dando uma olhada em Teoremas de Nyquist, transformadas de Fourier etc... Cara, isso é uma fração tão ínfima do que meu pai um dia sonhou, e ele era pós-graduado...

      Nada disso me torna muita coisa, mas o fato é que a informação está fácil, só não aprende quem quer... Os ganhos de um curso on-line são marginais, próximos ao ensino formal, mas eu não tenho como ir para o oriente médio estudar árabe, ou para a Rússia estudar russo... Precisei me apegar no que tava boiando perto de mim...

      Canais como o Coursera, Me Salva! (u2b) Loucos de Saber (u2b), tem conteúdo gratuito, disponível, basta querer ir atrás... E BR em geral NÃO QUER...

      Lelo Mig
      Membro
      # 03/ago/17 12:31 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      locostras

      "Mas se tu coloca-se inferior a um gênio"...

      Epa, epa! Muita calma nessa hora!

      Eu não me coloco inferior a ninguém! É aqui que se confundem as coisas........

      Bill Gates (ainda que muitos não saibam) é um gênio da matemática! Eu sou inferior a ele em matemática......Mas toco muito mais guitarra do que ele! desenho muito mais do que ele! Faço muitas coisas melhor do que ele...

      Eu, não me inferiorizo em relação a ninguém e não supervalorizo a "genialidade"... apenas, sei, por experiência própria, que ela existe. Algumas pessoas possuem "extrema facilidade" em campos que são muito díficeis para outrém, e algumas "raras" uma facilidade "absurdamente extrema".

      Ismah

      Informação nada tem a ver com genialidade... conheço um monte de energúmeno bem informado e pouco culto.

      Ainda que informação (de boa qualidade) seja sempre bem vinda, se sai melhor quem tem cultura para digeri-la. E a genialidade, vai além da cultura... é, via de regra, uma facilidade extrema em aprender, assimilar, processar e executar determinada matéria.

      É bastante comum o gênio ser um completo imbecil em matérias que não são de seu interesse, justamente pela facilidade que possuem nas que se dedicam.

      Acredite meu querido, não subestimando sua inteligência, mas Einstein não "via a matemática" da forma que você vê......seu "espectro" de visão era muito mais amplo.

      Ismah
      Veterano
      # 03/ago/17 12:45
      · votar


      Talvez ele via, e eu vejo. Só tu que não vê.
      Talvez ele era um poeta louco, talvez um louco poeta...

      E não, não venceu meu orégano, e nem o locostras me passou o contato do fornecedor...

      Apenas nossa conversa está paradoxal demais...

      Ken Himura
      Veterano
      # 05/ago/17 23:40
      · votar


      soruji
      Qual seria a simetria, ou correlação entre essas duas escalas?
      Eixo de simetria inversional por 5as. Entende bem de intervalos e harmonia tonal? O capítulo 4 do livro "Introdução à Teoria Pós-Tonal" explica exatamente esse mecanismo, procure que vale a leitura. O legal dessa técnica é que ela já tem mais de 100 anos e ainda funciona bem, criando coisas novas.

      Insufferable Bear
      Exatamente! A análise, sobretudo harmônica, do repertório moderno e contemporâneo (agora chamado pós-tonal) só engrenou quando começou a "numeralização" das notas, equivalência de oitava e operações de mod12.

      Jabijirous
      Cara, depois que eu vi certas atrocidades como "tonalismo é sistema e modos são escala" ou o sujeito tocar os modos sobre II V I dizendo que soa modal, isso não confunde, isso é falar algo sem ter conhecimento. Mas enfim...
      Hahahaha! É nível o pessoal que dá aula de "harmonia funcional" que não envolve funções.

      locostras
      e digo que Beethoven apenas teve notoriedade por viver em uma Áustria chicaguiana e mercenária.
      Cara... apaga isso enquanto dá tempo.

      Jabijirous
      Veterano
      # 06/ago/17 01:23
      · votar


      Ken Himura

      Essa harmonia negativa me lembrou aquele conceito do Hugo que você tanto falava!

      LeandroP
      Moderador
      # 06/ago/17 10:49
      · votar


      É nível o pessoal que dá aula de "harmonia funcional" que não envolve funções.


      kkkkkkkk vdd!

      LeandroP
      Moderador
      # 06/ago/17 10:51
      · votar


      É bastante comum o gênio ser um completo imbecil em matérias que não são de seu interesse, justamente pela facilidade que possuem nas que se dedicam.

      Verdade!

      Ken Himura
      Veterano
      # 06/ago/17 14:51
      · votar


      Jabijirous
      É próximo sim, as transformações são mais racionalizadas como no modelo neoriemaniano.

      Ismah
      Veterano
      # 06/ago/17 17:30
      · votar


      neoriemaniano

      Existe alguma definição fácil para tal vocábulo?

      Ken Himura
      Veterano
      # 06/ago/17 17:36
      · votar


      Ismah
      Esse é o fácil. :P

      É o nome do modelo de análise: https://en.wikipedia.org/wiki/Neo-Riemannian_theory

      Jabijirous
      Veterano
      # 06/ago/17 20:07
      · votar


      Ken Himura

      Já percebeu que um nome faz total diferença? Se pararmos pra perceber, é só a boa e velha técnica do inverso.

      Imagina quando descobrirem a retrógrada? Fico imaginando o nome que darão pra isso! kkkkkkkk

      makumbator
      Veterano
      # 06/ago/17 20:14
      · votar


      Jabijirous
      Imagina quando descobrirem a retrógrada?

      Moonwalkernismo

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Harmonia negativa, quem manja?

      303.930 tópicos 7.864.292 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital