Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Como conseguir músicos e contatos na indústria musical?

      Autor Mensagem
      airamitsukifan
      Membro Novato
      # 29/jun/17 23:22 · Editado por: airamitsukifan


      Ampliando meu tópico anterior, uma vez que eu tiver decidido que tipo de música eu vou fazer, vou escrever dois álbuns, fazer curso de produção musical, music business etc, montar um estúdio em casa e aí começar a procurar músicos e um empresário ou agência para promover a banda.

      O problema é que não sou conhecido de ninguém. Pra eu montar a banda, uma ideia que eu tive seria ir a shows de bandas iniciantes que tenham um integrante carismático e convidá-lo para o meu projeto. Algumas bandas que escuto foram formadas assim: um cara de uma banda convida o cara de outra banda, que convida o cara de outra banda, etc. O problema é que os outros integrantes não iriam gostar de eu roubar os músicos deles XD

      Isso é uma questão complicada: achar músicos é fácil; difícil é a pessoa ter uma imagem vendável (não precisa parecer um(a) top model, mas pelo menos ter uma boa imagem) e ter pelo menos um pouco de carisma. Tem que ser uma pessoa que faça você pensar "eu queria ser esse cara (ou essa mulher)"! Eu vejo um monte de bandas com cara de técnico de informática e os caras ainda acham que alguém vai ser fã deles...

      Uma solução que eu pensei seria procurar três modelos (mulheres) que fossem pelo menos um pouco carismáticas (vocalista, guitarrista e baixista), eu pagaria os cursos para elas, não sairia tão caro e acho que não daria tanto trabalho elas aprenderem porque as músicas não vão ser super técnicas. Aí eu definiria a banda como sendo só elas três, teria também um baterista e um tecladista nos shows, mas eles seriam só músicos contratados (como funciona no a-ha). O problema é que se uma delas sair, vão dizer "isso não é mais (insira o nome da banda aqui)", tem que mudar de nome, etc.

      Bom, uma vez tendo a banda, a gente deixa o primeiro álbum pronto (mixado, masterizado e com arte gráfica) e faz uma sessão de fotos. Mas como eu consigo contatos com uma agência de marketing ou um empresário de uma banda mais conhecida que eu possa contratar? Eu sei que é só procurar na internet que você acha e-mail, telefone, mas eles já devem ser floodados de "pentelhos" querendo uma chance, eu seria só mais um. Tem como uma pessoa totalmente de fora entrar nesse meio ou é um círculo fechado?

      EDIT: uma coisa que esqueci de colocar: atualmente estou morando no Rio de Janeiro, mas estou considerando me mudar para São Paulo pois acho que seria mais fácil de desenvolver um projeto profissional. Ou isso não faz diferença?

      _Rage_Floyd_
      Membro Novato
      # 29/jun/17 23:38
      · votar


      Cara, acho que de São Paulo para Rio de Janeiro não vai ter muita diferença. São basicamente as duas maiores cidades do país e, apesar de São Paulo realmente ser muito maior e mais conectada entre si, o Rio ainda tem muita gente que estaria apta a participar do seu projeto. Mas se você quiser vir para SP, fique a vontade e desfrute do nosso metrô, uma das únicas coisas realmente boas de nossa infraestrutura :)

      LeandroP
      Moderador
      # 29/jun/17 23:54
      · votar


      eu pagaria os cursos para elas, não sairia tão caro e acho que não daria tanto trabalho elas aprenderem porque as músicas não vão ser super técnicas.

      Me desculpe, mas eu ri nessa parte rsrs.

      Cara, organiza bem o que você quer fazer, contrate os músicos. Saia à noite e observe o perfil de cada um, se está de acordo com os seus interesses.
      Resumo: observe os músicos, contrate os músicos e pague os músicos. Com certeza vai sair mais barato do que essa ideia sua de pagar aulas de música pra "gente bonita" e ainda tem o risco de sair alguma coisa boa, além de vendável.

      airamitsukifan
      Membro Novato
      # 30/jun/17 00:06
      · votar


      Me desculpe, mas eu ri nessa parte rsrs.

      É o desespero rsrs

      Ismah
      Veterano
      # 30/jun/17 01:43
      · votar


      vou escrever dois álbuns, fazer curso de produção musical, music business etc

      Não está em ordem inversa isso? Aos meus olhos só faz sentido se:

      - Estudar música, 3horas por dia ao menos, até os dedos caírem
      - Tocar em uma banda, de preferência banda de baile, pois vais tocar de tudo
      - Estudar produção musical, e começar a ter contato com o meio - nem que servindo café ou vendendo pastel em porta de estúdio
      - Estudar comércio, marketing e etc (a venda de pastel em porta de estúdio pode ajudar)
      - Se enteirar no music bussiness

      Só aqui já temos uma carreira de mais de 10 anos - e não, não estou jogando água na sua fritura, estou te contando a minha carreira, que bate em 10 anos e não fiz metade disso.

      montar um estúdio em casa e aí começar a procurar músicos e um empresário ou agência para promover a banda

      Sabes que tudo isso custa dinheiro, não? O jeito menos difícil de conseguir financiamento para um projeto do tipo, seria a Lei Rouanet (menos difícil), que pode fazer a banda acontecer realmente ou algum projeto cultural junto a uma prefeitura (pouco mais difícil)... O que dá dinheiro, é tocar eventos para o Estado...
      Conseguir os contratos culturais com prefeituras são a parte árdua. Muitas vezes quem diz ter as rédeas da história, não manda bosta nenhuma, não decide nada e só te enrola. Não seria a primeira vez que iria para um evento fazer sala, recebendo apenas os custos operacionais, que no fim foi só perda de tempo e não deu em nada.

      Eu vejo um monte de bandas com cara de técnico de informática e os caras ainda acham que alguém vai ser fã deles...

      Aprenda que todo mundo tem um preço... O mercado da música é sujo, sedução e sexo, são duas moedas de troca que valem mais que o dinheiro em espécie... Abertamente, na música o que mais tem é homossexual (homens principalmente, e querendo fazer de tudo), prostituição (feminina principalmente) e paixão (ruim é quando é uma velha com idade pra sua vó grudada no seu pé, e de todo modo tu precisando ser delicado porque está na mão dela)...

      Não acho que deveria ser assim, mas o fato é que é, e se tu não girar junto, voa pela tangente.

      E como ele é sujo, tem espaço pra tudo que é bizarrice... Tem vezes que o mais inusitado encanta a outra pessoa, as vezes é só loucura do momento... Agora me diga o que tem do padrão masculino de " bonito ", em algum dos Rolling Stones? Sabbath? Purple? Agora vai num show e pergunta quanta gente faria um streap tease no camarim... E aqui é preciso ser honesto: mulheres são mais loucas que homens!
      Conversei um pouco com a Juju Kosso (Velhas Virgens) quando fiz o show deles, qual a maior dificuldade como mulher num palco. A resposta foi simples: "lidar com outras mulheres! Elas chegam agarrando, passando a mão... Muitas vezes o segurança não interfere mesmo vendo que a coisa passou dos limites..." Resposta essa que está também no making of de um dos últimos clipes...
      E desse mesmo show, uma conhecida, simplesmente viu que o Paulão de Carvalho estava com uma camiseta do Aerosmith, e quando viu isso, simplesmente levantou a saia e mostrou a tatuagem que tem na parte de trás da coxa... Estava bêbada, talvez se arrependa ou talvez nem se lembra...

      Imagem é importante? Sem dúvidas, mas imagem se constrói, se contrata um figurinista, cabeleireiro etc... Tem gente que pagando bem, tá dentro de qualquer coisa... Como dito, todos tem um preço...
      Acho que já havia te recomendado a biografia do Nightwish, estou na metade e grande parte do lado B de uma banda, comercialmente bem sucedida é contada ali, com um ar bastante técnico, mas sem ser chato de ler... Nessa bio, como se fizer buscas da Joelma (ex-Calypso) e de várias outras artistas, é nítido que a pessoa não acorda como a conhecemos... Aqui do sul tem um exemplo muito bom, a Loiara Gewehr - o colega dela, Valdio, não está muito atrás, mas ele saiu da banda um tempo e ela ficou como a cara da banda.

      2007, quando a banda estourou regionalmente
      www.youtube.com/watch?v=iUlczK9th34

      2009, primeiro DVD
      www.youtube.com/watch?v=3-8hyNl7mbc

      2016
      www.youtube.com/watch?v=NikmIMT3KlQ

      Aqui o contraste atual do palco e fora dele
      www.youtube.com/watch?v=nxM25721kUs

      Indo além... James Hetfield de chinelo, calção e camiseta mostram o que é a imagem de uma banda... Enquanto os fãs (principalmente os mais novos) de metal, geralmente estão de preto, calça, botas pesadas etc...

      Se consegue com base em malhação, dieta, cuidados pessoais mais fortes, e algumas vezes no bisturi. No caso de mulher, infelizmente é mais cirurgia plástica que o resto... Mas esta provado que só existe gente pobre, ou que não gosta de / quer gastar pra se arrumar.
      Aqui na banda, a primeira coisa que o assessor de impresa fez quando chegou, foi mandar todo mundo se mexer... Sobrou até pra mim, que não tenho nada com o pato, ter de seguir uma tabela de treino (no meu caso, ciclismo que eu já fazia), o canário se comprometeu com caminhada e corrida, um dos guitarristas voltou pro Taekwondo, o baixista foi pra academia da mulher dele, o outro guitarra não lembro o que fez... Todo mundo com tabela, tendo que entregar resultados semanais...

      Uma solução que eu pensei seria procurar três modelos (mulheres) que fossem pelo menos um pouco carismáticas (vocalista, guitarrista e baixista), eu pagaria os cursos para elas, não sairia tão caro e acho que não daria tanto trabalho elas aprenderem porque as músicas não vão ser super técnicas.

      Isso é uma ideia. Achar elas é que é o babado! Não basta ser mulherão, tem que tocar bem...
      A internet AS VEZES pode ser um começo... A Lari Basílio começou assim, e ainda vai dar história - apesar de eu achar que ela é só meia boca!

      O Detonator (Bruno Sutter) tinha a banda "Detonator e as musas do metal" (vide link abaixo), eu só conhecia a Paula " Paultichas " Carregosa (a canhota, de guitarra azul), do Panndora, acho que antes dela entrar pra banda do Detonator... Ela realmente é a única brasileira que eu sei que toca pra c... e é relativamente bonita naturalmente, e toca metal extremo... Todavia, se assistir as lives dela com o (agora ex) namorado, ela tocando na cama, e comparar com os shows tipo do link é outro papo...

      www.youtube.com/watch?v=Qf_yYlsKeaw

      Aí eu definiria a banda como sendo só elas três, teria também um baterista e um tecladista nos shows, mas eles seriam só músicos contratados (como funciona no a-ha). O problema é que se uma delas sair, vão dizer "isso não é mais (insira o nome da banda aqui)", tem que mudar de nome, etc.

      Isso pode estar estabelecido em contrato formal... Muitas vezes se seguraram as pontas por questões de contrato formal, ou as vezes informal... Por exemplo, no meu trabalho, na época das bandas de baile que fazia-se "turnes", de dias e dias na estrada com ônibus, eu sabia que se eu destratasse meu colega, em 15min eu ia precisar dele pra alguma coisa...

      Outro exemplo... No Rammstein, a ex-mulher do guitarrista Richard Zven Kruspe, com quem tem uma filha, era casada com o vocalista Till Valcorte Lindemann, e portanto a filha leva o sobrenome Lindemann de sua mãe... Aliás aqui há outro ponto...

      Eu cheguei a conclusão que o sucesso de uma banda vem depois de 20 anos da carreira de seus membros. Raramente algo dá certo antes disso. O citado Rammstein, tem raízes em 1986, quando surgiu o First Arsch (as vezes escrito como First Art, por causa do significado do original)... O Till tem 54 anos, o Richard 50, o Doom 51... Não foi ao acaso que eles chegaram onde chegaram...

      como eu consigo contatos com uma agência de marketing

      Procure na lista telefônica, e ligue pra lá "oi, quero fechar um contrato, para marketing da minha banda".
      Aí tu paga eles por esse trabalho.

      como eu consigo contatos com (...) um empresário de uma banda mais conhecida que eu possa contratar?

      Não se contrata um empresário na prática. rsrs
      Ele de qualquer forma é o dono da banda, seja porque te tem na mão com o investimento que ele fez, ou seja porque ele é o fundador direto...
      A função dele é gerenciar a banda, vender etc, mas ultimamente tem se visto mais como um investidor que recebe parte dos lucros gerados...

      Tem que fazer muita sala, porque se está sujeito a boa vontade dele em aceitar. E principalmente, porque toda banda tem 50% de chance de dar certo, mas 50% de não dar e isso é prejuízo!

      Tem como uma pessoa totalmente de fora entrar nesse meio ou é um círculo fechado?

      Eu tenho a impressão que é um círculo meio fechado. É difícil conhecer as pessoas certas. Eu sei que existem representantes de gravadoras nas feiras de música... Já fui 5 vezes pra ExpoMusic, e não consegui achar as pessoas... Ter tem como entrar, como é a pergunta de 1milhão...

      Ismah
      Veterano
      # 30/jun/17 01:57
      · votar


      LeandroP
      airamitsukifan
      desculpe, mas eu ri nessa parte

      Eu também ri, mas preferi não comentar por respeito a inocência alheia...

      airamitsukifan
      É o desespero

      Estás com alguma doença terminal? Salvo esse caso, tudo feito no impulso, por desespero, etc... Tem tudo pra dar errado! Nunca saberemos, mas já havia dito que a Tarja (ex-Nightwish) vendeu a alma para o seu empresário, marido e pelo sim, pelo não, seu dono, o argentino Marcelo Cabuli...
      _________________

      Ainda sobre imagem... Compare este vídeo com o que o Rammstein é hoje... O canário Lindemann se formou pirotécnico depois de um acidente, por isso tantos fogos no show...

      https://www.youtube.com/watch?v=iiZ6cBJuK7E

      fernando tecladista
      Veterano
      # 30/jun/17 05:37
      · votar


      O que rege o mundo é dinheiro seria a resposta para todo seus problemas

      e aí começar a procurar músicos
      Ou bandas se formam com aquela galerinha que estudou junto ou aquela turma da rua ou mesmo bairro, que toca de brincadeira desde os 14 anos e montou aquela bandinha na adolecencia
      Ali ha vinculos de amizade que faz os caras se reunirem, hoje eu tenho 42 anos e vira e mexe estamos montandos projetos juntos
      Fora isso alguem de fora que pague, desde hora de ensaio, combustivel, lanche pague tudo... porque eu perderia tempo me dedicando a um projeto que é um sonho alheio que nem sei se vai dar certo

      um empresário ou agência para promover a banda.
      Esse pessoal vende o que é vendavel dentro do seguimento onde há a clientela deles, coisa a curto prazo


      Uma solução que eu pensei seria procurar três modelos (mulheres) que fossem pelo menos um pouco carismáticas (vocalista, guitarrista e baixista), eu pagaria os cursos para elas

      [Quanto tempo de curso? 10 anos? 20 anos? ai volta a conversar ver se a pessoa tem vocação pra música, as muié já tão desbarrancada.. musico não se faz da noite pro dia, tem que gostar de música

      Mas como eu consigo contatos com uma agência de marketing ou um empresário de uma banda mais conhecida que eu possa contratar?
      Tenha um produto que se encaixe no mercado que você pretende, se prepare para contratos 50/50 o empresário é somente alguem que pensa em lucro, veja que são as agências dos caras famosos e bata na porta

      atualmente estou morando no Rio de Janeiro, mas estou considerando me mudar para São Paulo
      Tendo dinheiro, você pode até fazer uma banda no Acre
      São praças que tem muito músico e muito lugar pra tocar e gente que toca em 4 bandas, 2 lugares por noite, de quarta a domingo

      Se você tá no Rio e não viu o potencial da cidade e melhor ficar com o pé mais no chão
      ter uma bandinha pra curtir, tocar naquele barzinho por 100 conto cada um, tocar de graça na quarta pra mostrar a banda... e se rolar você já tem uns parça que tocam com você a 4 anos, ai começam a compor, fazem uma demo, alguem que tenha estudio pra gravar e mixar (não gaste em equipamento se for usar muito pouco) se você ficar sonhando o estrelato vai stressar a banda e ela acaba
      veja essas bandas produzidas o tempo que elas duram como exemplo, rouge, broz, malta... Não tem liga, não tem parceria, é um catado de gente que depois de 6 meses começa aparecer as vontades individuais e começa as brigaiadas, cada um tem ideias divergentes, entraram no projeto porque precisavam de grana

      O projeto nem começou e já pretende escrever dois albuns... se música é algo que te corroe por dentro, já teria escrito...Não precisa de banda pra ter uma composição, se é algo autoral você esta preparado para aceitar as dos outros? Tá mesmo? As ideias de outros seram mesmo aceitas?
      Rolar tocar uns cover também? eu quero tocar duas do deep purple, o guitarrista e fã do slash, o baterista morre se não tocar evidências, ta preparado pra isso? Pra músico que não tirou as músicas novas porque tem prova na faculdade,
      A mulher do baixista ta implicando com ele, talvez ele sai depois de um ano na banda, se colocar 3 mulher na banda a namorada faz ele sair essa semana, se forem as 3 com boa pinta... só ganhando bem pra justificar que fique na banda

      Preparado mesmo pra encarar a pluraridade de ideias de todos s integrantes? São no minimo 5 cabeças pensantes com idéias diferentes

      Lelo Mig
      Membro
      # 30/jun/17 08:18
      · votar


      airamitsukifan

      Definitivamente, o mundo da música como conhecia acabou... Me sinto um dinossauro!

      Juro que é com todo o respeito, mas:

      Pelo que entendi, você não canta nem no chuveiro, não toca nem na garagem e quer uma projeção para uma mega banda inserida no mainstream?

      Perfil de sua banda no Facebook têm? Videos seus ou de sua banda no Youtube têm? Repertório, músicas para download, clips, agenda de shows têm? Nada?

      Amigo, desculpe, mas tu não contrata 3 gostosas e meia dúzia de músicos e aparece no Faustão... a coisa é bem mais complexa.

      Comece pelo mundo real... entendendo melhor como a coisa funciona...tocar um violão com a galera no churrasco pode ser um bom começo.

      airamitsukifan
      Membro Novato
      # 30/jun/17 09:25 · Editado por: airamitsukifan
      · votar


      Ismah
      Não está em ordem inversa isso?

      Não, está na ordem certa.

      - Tocar em uma banda, de preferência banda de baile, pois vais tocar de tudo

      O que eu vou ganhar tocando em banda? Ainda mais de baile, que não tem nada a ver com o que quero fazer? Não basta estudar e ter contato com pessoas mais experientes - para eu ter um conhecimento real sobre o assunto ele tem que ter vindo da minha própria vivência?

      Só aqui já temos uma carreira de mais de 10 anos

      Teoria musical já estou estudando, e depois ainda vou estudar outros livros sobre composição. Até o fim do ano são quatro livros para estudar. A composição dos álbuns vai levar 4 anos (dois para cada um), mais um ano para fazer os cursos. Dá 5 anos e 6 meses.

      fernando tecladista
      porque eu perderia tempo me dedicando a um projeto que é um sonho alheio que nem sei se vai dar certo

      Não entendi essa. Digamos que eu conheça um músico na noite, a gente conversa, percebe que tem coisas em comum, ele se identifica com o meu projeto e resolve entrar. Ele estará então, "perdendo tempo se dedicando a um projeto que é um sonho alheio que ele nem sabe se vai dar certo".

      Agora, se um amigo seu te chamar para entrar numa banda e você aceitar, isso não é exatamente "perder tempo me dedicando a um projeto que é um sonho alheio que nem sei se vai dar certo"? Qual é a diferença?

      O cara não pode se identificar com o meu projeto, trabalhar comigo e assim, o projeto que era meu passar a ser nosso?

      Não tem liga, não tem parceria, é um catado de gente que depois de 6 meses começa aparecer as vontades individuais e começa as brigaiadas, cada um tem ideias divergentes, entraram no projeto porque precisavam de grana

      Eu não vou colocar pessoas aleatórias na banda, a gente vai conversar antes. Isso que você citou também pode acontecer com uma banda de amigos, assim como uma banda "manufaturada" pode durar.

      O projeto nem começou e já pretende escrever dois albuns

      Como eu vou querer lançar um projeto sem ter nada concreto? Você primeiro escreve, depois começa.

      se é algo autoral você esta preparado para aceitar as dos outros? Tá mesmo? As ideias de outros seram mesmo aceitas?

      Sim.

      Rolar tocar uns cover também? eu quero tocar duas do deep purple, o guitarrista e fã do slash, o baterista morre se não tocar evidências, ta preparado pra isso

      Como eu já disse, a gente vai conversar para conhecer as pessoas antes. Se esse fosse o perfil dos caras, eles nem entrariam na banda.

      A mulher do baixista ta implicando com ele, talvez ele sai depois de um ano na banda, se colocar 3 mulher na banda a namorada faz ele sair essa semana, se forem as 3 com boa pinta... só ganhando bem pra justificar que fique na banda

      Então, uma banda com mulheres bonitas tem que ser formada só por mulheres, não pode colocar homem senão a namorada vai ficar de ciuminho, tamanha é a segurança dela. Ridículo.

      Lelo Mig
      Definitivamente, o mundo da música como conhecia acabou... Me sinto um dinossauro!

      Juro que é com todo o respeito, mas:

      Pelo que entendi, você não canta nem no chuveiro, não toca nem na garagem e quer uma projeção para uma mega banda inserida no mainstream?

      Perfil de sua banda no Facebook têm? Videos seus ou de sua banda no Youtube têm? Repertório, músicas para download, clips, agenda de shows têm? Nada?

      Amigo, desculpe, mas tu não contrata 3 gostosas e meia dúzia de músicos e aparece no Faustão... a coisa é bem mais complexa.

      Comece pelo mundo real... entendendo melhor como a coisa funciona...tocar um violão com a galera no churrasco pode ser um bom começo.


      Onde eu falei que quero "projeção para uma mega banda inserida no mainstream"? Não sei se você leu meu tópico anterior, mas eu disse que estava em dúvida entre fazer um projeto de metal ou de ou rock + pop eletrônico. Nenhum dos dois teria chance de ser mainstream porque não são sertanejo, funk, pagode nem arrocha.

      E como exatamente tocar violão com a galera no churrasco vai contribuir com qualquer conhecimento que eu possa aplicar na minha carreira?

      Pleonasmo
      Membro Novato
      # 30/jun/17 10:52
      · votar


      airamitsukifan
      O Ismah deu uma grande contribuição, se eu fosse você, teria longas conversas com ele que vive diretamente nesse meio.

      Isso é uma questão complicada: achar músicos é fácil; difícil é a pessoa ter uma imagem vendável (não precisa parecer um(a) top model, mas pelo menos ter uma boa imagem) e ter pelo menos um pouco de carisma. Tem que ser uma pessoa que faça você pensar "eu queria ser esse cara (ou essa mulher)"! Eu vejo um monte de bandas com cara de técnico de informática e os caras ainda acham que alguém vai ser fã deles...

      Gostei, você tem visão cara. Apesar de uma certa inocência, tem o feeling.

      Para começar seu plano, tenha dinheiro, bastante dinheiro. Eu procuraria suas modelos no youtube, com certeza você vai achar alguma gata que toque alguma coisa e nesse ponto você pode ser esperto e tentar as que tiverem bastante view.

      No que diz respeito a banda, o Ismah já falou bem. Me resta insistir que invista pesado no marketing e contatos, ninguém vai chegar do nada e começar a ouvir sua banda, você precisa aparecer, aparecer e aparecer o tempo todo para atrair seus possíveis fãs, use as redes sociais e outros meios digitais, todos eles ao seu favor e você precisa dos contatos, trate de se enfiar na penelinha.

      Ismah
      Veterano
      # 30/jun/17 11:48
      · votar


      airamitsukifan
      O que eu vou ganhar tocando em banda? Ainda mais de baile, que não tem nada a ver com o que quero fazer?

      Uma experiência de palco, que tu não tem. A imagem de um palco, falando por mim mesmo, é distorcida... Um palco é um lugar onde as vezes um número razoável de pessoas tem de conviver. Tu não me parece alguém lá muito flexível, e isso no palco não tem vez. Mesmo que com um contrato vendendo a alma ao diabo, o músico pode ficar puto e abandonar o barco 15min antes do show... E tu só pode ficar bravinho, porque ele é livre - mesmo que hajam consequências...

      Não basta estudar e ter contato com pessoas mais experientes - para eu ter um conhecimento real sobre o assunto ele tem que ter vindo da minha própria vivência?

      Não adianta o diploma, na prática as coisas são diferentes bicho...
      Uma banda na teoria é uma coisa, na prática é outra!
      Tu sobrevive aos primeiros conflitos? Por hora só estás pensando nos caras que vão baixar a cabeça e dizer "Sim, meu senhor supremo do universo", e quando o cara virar pra ti e soltar um sonoro " NÃO " ?

      Ou, quando chegar no final da noite, o dono da casa tiver sumido sem dar um tostão... Como contar isso pra banda? Tirar grana pro cachê de onde?
      Chutando por cima, um EXCELENTE músico, que precise trazer SEU equipamento até um ponto de encontro, não vai cobrar menos de 400~500 reais de cachê. Um músico mediano vai por 200~300 reais já, mas...

      Faça isso tudo multiplicado por 5, já são 1~1,5 mil reais... Mais algum técnico, logística (transporte, estadia, alimentação), e coisas indiretas que precisam estar embutidas aí: marketing, o disco em si, compra de pautas, e demais profissionais envolvidos...

      É preciso entender, que ainda tenha gente que faça qualquer coisa por dinheiro, tem gente (EU) que trabalha a seu modo, porque já testou ele vezes suficiente pra saber o que dá certo. " Aqui trabalhamos diferente ", tudo bem, vou fazer assim, mas não assumo bronca nenhuma.

      Tu tem boa visão e tem vontade, já é um bom começo! Cair na estrada com uma banda de baile iria te colocar pra tocar, criar uma certa sensibilidade. É a melhor escola pra tu aprender a tocar bem, e se portar em banda. Tu não tem como ter visão fechada quanto a estilos, e tal qual os demais, tu não é ninguém ali.

      Teoria musical já estou estudando, e depois ainda vou estudar outros livros sobre composição. Até o fim do ano são quatro livros para estudar. A composição dos álbuns vai levar 4 anos (dois para cada um), mais um ano para fazer os cursos. Dá 5 anos e 6 meses.

      Ter o diploma de medicina, não faz de ti um cirurgião renomado, isso apenas a prática pode fazer.

      Mesmo que tu realmente consiga estudar isso tudo e assimilar, na prática é diferente. Eu estou nessa a 16 anos, destes, 10 envolvidos diretamente com suporte técnico a bandas e áudio, cada dia eu descubro que sei ainda muito pouco!
      Estava discutindo com um amigo, ex-técnico de som da banda aqui, sobre equalização de tom-tons, uso de gate em bumbo e caixa... Ele está nessa a uns 20~25 anos e o que concluímos que depende do contexto... rsrsrs

      Digamos que eu conheça um músico na noite, a gente conversa, percebe que tem coisas em comum, ele se identifica com o meu projeto e resolve entrar. Ele estará então, "perdendo tempo se dedicando a um projeto que é um sonho alheio que ele nem sabe se vai dar certo".

      Tá. Mas porque ele sairia de sua casa pra tocar contigo? Talvez sairia de sua banda atual que está dando certo, para um barco que nem começo tem direito...?

      O Lelo tem razão, e experiência de palco bem maior que a minha, talvez numa época diferente, mas em geral as coisas não mudaram, só temos mais recursos por um preço menor.

      E como exatamente tocar violão com a galera no churrasco vai contribuir com qualquer conhecimento que eu possa aplicar na minha carreira?

      Quando ele te pergunta Pelo que entendi, você não canta nem no chuveiro, não toca nem na garagem e quer uma projeção para uma mega banda (...) ? é uma das coisas mais óbvias.

      Se tu nunca fez um show de fato, sentiu o frio na barriga, a tensão de tudo estar pronto e não ter esquecido nada importante (não esquecer nada, é sempre impossível)...
      Se tu nunca tocou em grupo, se perdeu na música, etc é difícil te explicar.

      Por isso que sugeri que tocasse primeiro numa banda qualquer, depois passasse a ter tua banda. Aos mais experientes daqui, e a mim também, sua visão é de mais um sonhador... Prove que estamos errados...

      Como eu vou querer lançar um projeto sem ter nada concreto? Você primeiro escreve, depois começa.

      O projeto é a banda, mas eu discordo do Fernando, o Nighwish funcionava assim em boa parte da carreira: o Tuomas escrevia as letras, recebia alguns riffs de guitarra do Emmpu e fazia a coisa virar música. Ele compôs a demo meio sem banda, mas não sem noção. De todo modo, bandas assim são a exceção até onde eu saiba. E não tem jeito, antes de ser conhecido tem que tocar cover... Tem lugar que se não tocar cover, pessoal não tá nem aí e vai embora do bar. Sabe o que acontece aí? Nunca mais te contratam.

      Então, uma banda com mulheres bonitas tem que ser formada só por mulheres, não pode colocar homem senão a namorada vai ficar de ciuminho, tamanha é a segurança dela. Ridículo.

      Isso é chato, mas é o mundo real. Acho tremenda falta de profissionalismo, mas eu vi um BOM vocalista entrar e sair 3 vezes de uma banda por isso... Sei de outro, que é dono da banda, e da produtora, onde a mulher vai junto em todos os shows, fica no camarim e ELA que faz exigências do que tem de haver no camarim... Ainda por cima, leva pra casa uma pá de coisas... É o famoso pau mandado.

      Onde eu falei que quero "projeção para uma mega banda inserida no mainstream"?

      Quando disse que queria fazer sucesso e dinheiro... Mas não precisa ser por aqui, vide o Nervosa Trash.

      airamitsukifan
      Membro Novato
      # 30/jun/17 12:12 · Editado por: airamitsukifan
      · votar


      Uma experiência de palco, que tu não tem.
      Eu falei no meu tópico anterior que eu não vou tocar na banda, só vou ser produtor e investir em marketing. Isso também responde a essa parte "Se tu nunca fez um show de fato, sentiu o frio na barriga" etc.

      Por hora só estás pensando nos caras que vão baixar a cabeça e dizer "Sim, meu senhor supremo do universo", e quando o cara virar pra ti e soltar um sonoro " NÃO " ?
      Como você sabe que estou pensando isso? Porque eu sou o idealizador e "chefe" da coisa não implica que os outros tenham que ser meus fantoches. Até porque, quem se submeteria a isso?

      Aos mais experientes daqui, e a mim também, sua visão é de mais um sonhador... Prove que estamos errados...
      Inversão do ônus da prova.

      Se um cara sabe escrever música, mas não tem uma voz boa pra cantar, ou não tem uma imagem boa pra ser artista, ele não pode ser só um produtor/compositor e colocar outras pessoas para fazer os shows? Isso é sonho? O que eu deveria fazer então? Simplesmente me resignar?

      Quando disse que queria fazer sucesso e dinheiro... Mas não precisa ser por aqui, vide o Nervosa Trash.
      Mostre onde eu disse isso.

      E também duvido que Nervosa ganhe muito dinheiro. Trash metal não é exatamente algo comercial.

      Ismah
      Veterano
      # 30/jun/17 12:44
      · votar


      Eu falei no meu tópico anterior que eu não vou tocar na banda, só vou ser produtor e investir em marketing. Isso também responde a essa parte

      Mas não basta... É preciso saber como é a vida de músico ao menos um pouco.

      Porque eu sou o idealizador e "chefe" da coisa não implica que os outros tenham que ser meus fantoches. Até porque, quem se submeteria a isso?

      Pagando... Sempre tem quem...

      1. Onde eu disse que queria fazer dinheiro?

      Aqui -> difícil é a pessoa ter uma imagem vendável
      Se a ideia é uma imagem vendável é porque pretende lucrar com...

      Agora, me diga... Quem diabos monta uma banda pra ter prejuízo?

      2. Desde quando Nervosa é mainstream?

      Não disse que era mainstream, disse que era de certo sucesso lá fora.

      Se um cara sabe escrever música, mas não tem uma voz boa pra cantar, ou não tem uma imagem boa pra ser artista, ele não pode ser só um produtor/compositor e colocar outras pessoas para fazer os shows?

      Pode, mas isso implica em dinheiro. Mas desencana de que existe imagem boa e imagem ruim... Tem muita mulher que é meio feinha, mas a simpatia e carisma são cativantes, o que se vê não é o melhor atributo para a música... Posso te citar N casos de gente que molha as calcinhas a torta e a direita e bonito deixou de ser depois que nasceu...

      Isso é sonho? O que eu deveria fazer então? Simplesmente me resignar?

      Não, desistir não. Mas começa por cair na real, ver qual é a desse mundo...

      Ismah
      Veterano
      # 30/jun/17 12:52
      · votar


      Já que editou...
      Duvido que Nervosa ganhe muito dinheiro. Trash metal não é exatamente algo comercial.
      Não ganha muito, mas deve dar pra viver bem confortavelmente fazendo o que se gosta.

      Inversão do ônus da prova.

      Esse esqueci de comentar.. E é essa a reação que esperamos, e que ao menos eu aposto que não te faria sair do papel... Pessoalmente, a forma de escreves parece sempre se auto-afirmar como o chefe, se não for humilde (humilde, não trouxa) é um mau começo... Em algum momento alguém te passa uma rasteira sem pensar...

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 30/jun/17 14:52
      · votar


      Só pra adicionar alguma coisa no tópico...
      Um gerente de projetos gerencia projetos porque sua habilidade é gerenciar projetos (dããã). Ele pode gerenciar qualquer tipo de projeto usando um pmbok, por exemplo, entre outras ferramentas de gerenciamento de projeto, além de sua própria experiência, obviamente.
      PORÉM,
      é desejável que ele manje do assunto que o projeto está tratando, pois assim ele tem uma noção melhor do que está acontecendo, e isso reduz a chance de erros.

      Ou seja,
      Vc não precisa ter experiência de palco nenhuma na sua pretendida empreitada, mas seria bacana se vc tivesse, fica mais fácil pra vc saber mais ou menos como os seus sócios/parceiros músicos podem estar se sentindo em cada passo do processo do projeto.

      Acho que é isso que o povo tá tentando dizer. Fica mais fácil não dar merda se vc souber na prática como funciona cada peça do projeto, e nada melhor do que experienciar as pretendidas posições.

      Casper
      Veterano
      # 30/jun/17 15:09 · Editado por: Casper
      · votar


      Caro airamitsukifan:

      O mercado musical é complicado até para quem
      é "puta velha" no meio, mesmo para montar uma banda
      arapuca é preciso conhecer muito do mercado.

      Se o senhor fosse um gênio tipo Trent Reznor, poderia
      contratar quem quisesse e usar a chibata sem dó,
      desse modo a coisa anda. Mas não parece ser o caso.

      Ou se fosse um picareta do tipo Malcolm McLaren, que
      de certa forma não sabia nada mas foi visionário.

      Pensando bem, o senhor pode se dar bem e calar
      a boca de todo mundo por aqui. Torço para seu
      projeto dar certo.





      Ismah
      Veterano
      # 30/jun/17 15:44
      · votar


      acabaramosnicks

      Por experiência pessoal: VAI dar merda se não tiver experiência. A última vez que um caboclo se aventurou nessas sem saber onde estava se enfiando, dançou com quase 140mil reais porque o festival foi um fiasco... Deu público de 32 pessoas...

      Lelo Mig
      Membro
      # 30/jun/17 16:36 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      Ismah

      "VAI dar merda se não tiver experiência. A última vez que um caboclo se aventurou nessas sem saber onde estava se enfiando, dançou..."

      Concordo!

      - Empresário é vendedor......não precisa saber merda nenhuma de música. Só precisa ser bom vendedor e excelente mentiroso.

      - Produtor Musical... !! Como alguém produz algo que não conhece? Não conheço um só produtor musical que não seja músico.

      Uma banda de música não é McDonalds.... onde fulano frita o hamburguer, ciclano coloca dentro do pão e beltrano põe katchup, e se você inverter a ordem das coisas, o centro gravitacional do planeta entra em colapso e a Lua cai sobre Manhatan.

      É preciso conhecer satisfatoriamente o processo. Um músico não precisa ser roadie ou técnico de som, ou vice e versa, mas ambos geralmente aprendem, pelo menos basicamente, a linguagem do outro, pelo próprio convívio profissional. Todos são ratos que comem no mesmo prato.

      Ismah
      Veterano
      # 30/jun/17 17:29
      · votar


      Nem McDonalds é tão simples. É uma franquia, que só é vendida para uma cidade com X mil habitantes...

      ejames
      Membro Novato
      # 30/jun/17 19:28
      · votar


      airamitsukifan, com todo respeito, acho que o problema que tá acontecendo aqui é que você quer moldar a realidade de acordo com suas ideias em vez do contrário. Pessoas que conhecem e vivenciam o meio então querendo te explicar que a coisa não é bem assim, mas você se mostra irredutível e até prepotente, com ideias fantasiosas e romantizadas sobre como funciona a indústria, achando que basta alguém lhe dar uma fórmula mágica para você entrar no mercado.

      Se um cara sabe escrever música, mas não tem uma voz boa pra cantar, ou não tem uma imagem boa pra ser artista, ele não pode ser só um produtor/compositor e colocar outras pessoas para fazer os shows?
      Pode. Mas para se meter nesse meio é necessário conhecimento, experiência e, acima de tudo, pé no chão. Você não demonstra ter nenhum dos três ainda.

      Isso é sonho? O que eu deveria fazer então? Simplesmente me resignar?
      Parar de querer atalhos, pensar numa coisa de cada vez. Você quer gravar não só um como dois discos, produzir uma banda, montar estúdio, já pensa até no que fazer caso alguém saia da banda, mas... você sabe compor? Já fez alguma música?

      Aparentemente você não está ciente, por exemplo, de que para gravar um disco num estúdio grande sai quase o preço dum carro. Não demonstra ter noção de valores, de como o mercado gira, de como as pessoas chegaram onde você vê elas agora. Tudo isso pois você quer atalhos, pular etapas essenciais na formação dum profissional.

      Eu não quero soar arrogante nem muito menos lhe ofender, mas você realmente tá precisando enxergar a realidade.

      Ismah
      Veterano
      # 01/jul/17 12:12
      · votar


      para gravar um disco num estúdio grande sai quase o preço dum carro

      Para gravar num estúdio pequeno pra médio, já sai o preço de um carro popular zero... Num grande já dá para pensar numa frota de Uber...

      Sem falar em equipamento que o estúdio nem sempre fornece...

      boblau
      Veterano
      # 01/jul/17 12:30
      · votar


      airamitsukifan
      vou escrever dois álbuns, fazer curso de produção musical, music business etc, montar um estúdio em casa e aí começar a procurar músicos e um empresário ou agência para promover a banda.


      Este teu plano deve estar escrito inclusive com valores estimados para vc entender se este negócio pode ter uma chance de te dar resultado. Faça os cursos primeiro, pois eles te darão o caminho para vc conseguir montar o plano. Nota-se pela perguntas que vc está formulando que este não é um mundo conhecido por vc, não só pelas pessoas, mas pelo funcionamento e custos envolvidos. E os cursos podem te dar uma dimensão da coisa.

      Montar um estúdio é o ponto que mais me incomoda no plano, porque os valores podem ir para a estratosfera e o resultado financeiro final não compensa, ou então vc monta um estúdio barato e ruim e a produção fica ruim também. Estúdio para gravação existem aos montes e são baratos. Invista somente em equipamentos de mixagem e masterização que vc pode operar na sua casa mesmo. se vc for fera mesmo, fica muito bom.

      Agora, o ponto central de tudo é quando vc diz que vai escrever dois álbuns. Aí o bicho pega. Se vc tem este talento e aposta nele, o resto é uma questão de volume financeiro disponível. Cantoras, bailarinas, modelos, gostosas, etc. precisando de dinheiro no Brasil tem aos montes. Fique tranquilo que com grana e um bom produto, não vai faltar gente querendo trabalhar. Agora, cara que escreve dois álbuns que vão fazer sucesso não tem muitos não.

      Mas vá em frente. O Brasil precisa de apostadores. Tenha em mente que uma aposta é para ganhar ou perder.

      fernando tecladista
      Veterano
      # 01/jul/17 14:34
      · votar


      porque eu perderia tempo me dedicando a um projeto que é um sonho alheio que nem sei se vai dar certo
      Não entendi essa. Digamos que eu conheça um músico na noite, a gente conversa, percebe que tem coisas em comum, ele se identifica com o meu projeto e resolve entrar
      o mundo não é simples e inocente assim, se não entendeu procure entender,
      o projeto de uma nova banda é seu, você tem em mente como ela ficará, pra eu entrar teremos que misturar as ideias, na minha banda não terá 3 mulher... você imaginou isso, se eu entrar fico por lá uns meses esperando entrar uma grana se não entrar eu saio, se a grana for boa eu fico lá e tolero até 12 mulheres na banda

      eu tocava em banda de rock e toda noite vinha perguntado se eu queria entrar na banda dele, as vezes a noite apareciam dois....
      eu era um cara tocava a quinta nos bar de rocks, a sexta em casamento, no sábado no bailão e no domingo no baixo da terceira idade, além de ter um trampo normal de seg a sex no horario normal, cortei boa parte disso na hora que vi que não compensava ganhar 100..150 (era a paga dá época) na noite e dessa parte aida tirar 5 pro estacionamento, 10 pra gasola, mais os gastos do carro(seguro, manutenção e etc,,, ) fora aquela parada pra um dogão porque saia do trampo e ia para outro..há gastos que você vê o dinheiro ir na hora como o combustivel, há gastos que vc ver ir embora de tempos em tempos como uma manutenção que manda o mês inteiro que você ganhou

      Agora, se um amigo seu te chamar para entrar numa banda e você aceitar
      isso não é exatamente "perder tempo
      amigo é outro caso... você saca na hora que o projeto novo vira, tem cara que eu sei que gosta do "montar banda" na hora que ela cai na estrada e tem que mexer no repertório ai dá problema, outro gosta de tocar uma vez por mês outro não sai a mais de 50km...outro eu sei que mulher dele enche o saco quando ele chega em casa depois das 2 da manhã... se não for a mulher é o filho...
      se um amigo chegar e falar me indica alguem que toca X instrumento... eu sei quem já dará certo

      O cara não pode se identificar com o meu projeto, trabalhar comigo e assim, o projeto que era meu passar a ser nosso?
      pagando até ensaio e gasolina eu topo

      Então, uma banda com mulheres bonitas tem que ser formada só por mulheres, não pode colocar homem senão a namorada vai ficar de ciuminho, tamanha é a segurança dela. Ridículo.
      cara... coloque duas mulheres na banda e no intervalo elas já estaram arrancando os cabelos no camarim ou no banheiro

      fernando tecladista
      Veterano
      # 01/jul/17 15:15
      · votar


      assista:

      "The Commitments"

      um cara tentou montar uma banda (nem era músico) no começo todo mundo topou, depois o cantor tinha estrelismo e enchia o caneco.. colocou 3 cantoras, apareceu um tiozinho do sopro começou a ficar com cada uma das 3 cantoras, elas começaram a brigar entre elas
      enquanto isso o tal contato esperado nunca aparecia e banda foi desanimando, cada um foi cuidar da sua vida

      (tem uma versão em inglês sem legenda no youtube)

      não que esse ramo seja impossível, senão não haverias bandas por ai...
      mas você ´passa a sensação que é novato no ramo, só chegar e tudo estará bem, se pagar bem eu toco até com bruno e barreto ou com o roberto justus... mas se o trampo não tem grana só entro se ver que tem a minha cara, ou fico em casa tocar vangelis
      como eu disse se eu voltar na noite terei bandas toda semana oferecendo de tocar... fica na que demonstra um retorno financeiro, não é a minha cara... mas a do mercado

      a paga por ai tá dificil, em cima disso tirar a parte do empresario e tirar a sua parte serão dois pra comer o cachê da banda, barzinho por ai tá pagando meia portaria, de uma olhada nos tópicos com reclamação sobre pagas ou ter que tocar de graça ou levar publico pra encher a casa, nesse ramo muito músico bom já ficou e não quer saber tem que ser algo acima que compen$e a dor de cabeça

      Ismah
      Veterano
      # 02/jul/17 17:04
      · votar


      A paga não diminuiu... Eu recebo cachês limpos nessa média. Raramente recebo por porcentagem (geralmente eventos Sesc, Sicredi, e prefeituras), coisa de 5~10% do cachê da banda...

      Nos moldes qu'ele quer se não tiver cachê pra ensaio...

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Como conseguir músicos e contatos na indústria musical?

      303.282 tópicos 7.848.789 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital