Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Lista com as 100 músicas mais tocadas nas rádios em 2014 no Brasil

      Autor Mensagem
      alexandrecoppo
      Veterano
      # dez/14


      Fala galera tudo blz. Saiu hoje uma lista no g1 com as musicas mais tocadas no Brasil nesse ano de 2014, a lista da uma certa ênfase no declínio do rock nacional. O que acham dessa "nova" tendencia da música? deixando claro que não estou criticando nenhum gênero musical.

      Segue a lista: http://g1.globo.com/musica/noticia/2014/12/rock-nacional-tem-pior-posi cao-em-radios-desde-2000-sertanejo-domina.html

      abraços!!!

      entamoeba
      Membro Novato
      # dez/14
      · votar


      Tenho duas palavras para dizer sobre isso:

      QUE MERDA!

      Acho que tem a ver com a falta de investimento em educação, sei lá... deterioração cultural mesmo!

      fernando tecladista
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      a lista da uma certa ênfase no declínio do rock nacional.
      Não é declínio e sim falta de investimento

      Se alguém pagar Jaba para mim ou qualquer outro no mesmo montante que se paga no sertanejo qualquer um vai ter sua música tocando nas rádios no top 10 da semana

      Henry D. Thoreau
      Membro Novato
      # dez/14
      · votar


      declínio do rock nacional

      oh meu deus o que faremos s.o.s.

      alexandrecoppo
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      entamoeba
      Acho que tem a ver com a falta de investimento em educação, sei lá... deterioração cultural mesmo!
      Não seria o nível de investimento nos gêneros?

      fernando tecladista
      a lista da uma certa ênfase no declínio do rock nacional.
      Não é declínio e sim falta de investimento

      Me expressei mal.

      Se alguém pagar Jaba para mim ou qualquer outro no mesmo montante que se paga no sertanejo qualquer um vai ter sua música tocando nas rádios no top 10 da semana
      Também creio nisso.

      Lelo Mig
      Membro
      # dez/14 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      alexandrecoppo

      Sertanejo Universitáriop? Pop Rock Nacional Moderno?

      Qual a diferença entre os dois? Prá mim é a mesma coisa, o mesmo som, a mesma equalização, os mesmos timbres, os mesmos arranjos, a mesma linguagem, a mesma proposta. (até os vocalistas se bobear são parentes...kkkk)





      renatocaster
      Moderador
      # dez/14 · Editado por: renatocaster
      · votar


      Lelo Mig

      os mesmos timbres, os mesmos arranjos

      Sim. Em 99,9% dos casos o arranjo é: Bm | G | D | A.

      Apenas considere aí uma mudança de tom para cima ou para baixo, mas a progressão harmônica é sempre esta, rsrsrsrs.

      ----------------------------------------

      No mais, falar do rock nacional é meio complicado. Os mais antigos podem discordar de mim, mas o rock nunca foi unanimidade nas rádios. Teve ali o seu momento de ápice (principalmente nos 80's), mas sempre foi um ritmo que atendeu a um nicho específico de ouvintes. O "povão" das rádios não ouve rock.

      Então essa lista aí não me surpreende nem um pouco. Esse declínio do rock nas rádios tende a piorar. Anos 90 o axé e os grupos de pagode "romântico" dominavam as rádios. Agora é esse tal de sertanejo universitário.

      Então, é isso. Acredito que o rock aqui nas rádios do Brasil nunca foi protagonista, sempre foi coadjuvante (podem discordar de mim novamente se eu estiver errado).

      alexandrecoppo
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      Realmente o rock nacional nunca foi protagonista, o que a lista faz menção e que eu achei até interessante foi a explosão da música sertaneja universitária, concordo quando o renatocaster diz que a tendência é piorar. Quem sabe agora a banda malta consiga agora "amenizar" essa lista no ano que vem. Mídia eles tem bastante, pelo menso por agora.

      Lelo Mig
      Membro
      # dez/14 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      renatocaster
      alexandrecoppo

      A galera confunde muito as coisas...

      Eu tenho 52 anos, vivi os 80 ativamente e profissionalmente, além de assistir, de minha infância prá hoje, a mudança na programação das rádios.

      Banda Malta NÃO É ROCK!.......Luan Santana NÃO É SERTANEJO!

      O padrão de rádio, à partir dos 80 é o Pop. Não importa a influência ou qual a raiz deste pop. Sertanejo, rock, mpb, forró e etc.

      Antes dos 80 a MPB dominava o cenário musical. A MPB variava de influências também. Do Samba em Chico Buarque, ao Rock em Raul Seixas, passando pelo Soul/Jazz em Djavan ao Xote/Xaxado/Forró em Zé Ramalho.

      Nos 80, as bandas com algum pé na MPB e/ou uma sonoridade Pop, Paralamas, Barão, Kid Abelha, RPM e etc, tocavam em rádios.

      Garotos Podres, Ratos do Porão, Mercenárias, só tocavam em rádios específicas.

      Assim como o Sertanejo de Tião Carreiro & Pardinho, ou o Forró de Luiz Gonzaga, que também não tocava em rádio.

      Sertanejo Universitário não é sertanejo, é Pop.
      Calcinha Preta não é forró, é Pop.
      Tiaguinho não é samba, é Pop.
      Anita não é Funk (nem carioca e muito menos black music), é pop.
      Banda Malta não é Rock!

      O que toca na rádio é SOMENTE música pop.

      erico.ascencao
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      Acho que o rock nacional viveu a sua última fase de destaque nos anos 2000 com a onda hard core e emo core - não digo que tenha se sobressaído a outros estilos "não-rock", mas ao menos ocupou um bom espaço nas rádios e na MTV.

      Estes anos 2010 estão sendo dominados pelo sertanejo universitário. Não sei explicar por que, mas as pessoas querem ouvir e as duplas vão lá e tocam. Isso gera uma indústria que produz shows, festivais, aparições em programas de TV, divulgação em rádios, etc. Portanto, é inevitável que o resultado seja algo diferente do que aparece nesta lista.

      Lelo Mig
      Sertanejo Universitáriop? Pop Rock Nacional Moderno?
      Qual a diferença entre os dois? Prá mim é a mesma coisa, o mesmo som, a mesma equalização, os mesmos timbres, os mesmos arranjos, a mesma linguagem, a mesma proposta.


      Concordo que os arranjos do sertanejo universitário se aproximam bastante do pop rock (exceto aquelas músicas deles que são mais "bailão"). Se você substituir o violão por uma guitarra com um overdrive leve, dá um pop rock fácil.

      cafe_com_leite
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      alexandrecoppo
      Quem sabe agora a banda malta consiga agora "amenizar" essa lista no ano que vem. Mídia eles tem bastante, pelo menso por agora.



      Nah, se for pro malta salvar deixa o sertanejo mesmo, pelo menos dá pra dançar e pegar umas royas não esquisitas.

      daimon blackfire
      Membro Novato
      # dez/14
      · votar


      se for pro malta salvar deixa o sertanejo mesmo (2)

      cafe_com_leite
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      Vou falar uma coisa que nego vai me xingar. Antes a Fresno assumisse esse papel de Messias do que o Malta. To falando sério, a fresno tem feito um trabalho legal, com letras menos descartáveis e música mais inspirada. Tem até uma música que eles fizeram com o Lenine e Emicida chamada Manifesto que acho legal.

      rhoadsvsvai
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      pra que radio? temos internet e spotfii

      Xeper
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      Pouco artista gringo nessa lista, vi um Pharrel e uma Kate Perry lá pro meião da lista.
      Se é para ouvir coisa "ruim" (não sei, não conheço 99% dessa lista ai), pelo menos ouve a galere daqui do bananão

      entamoeba
      Membro Novato
      # dez/14
      · votar


      alexandrecoppo
      Não seria o nível de investimento nos gêneros?

      Também. Mas os gêneros só receberão investimento se houver um público em vista. As vezes perguntam pela razão de não termos TV de qualidade. É a mesma! Se público aceita a merda que oferecem, por que investiriam em algo mais elaborado?

      Essa invasão de porcarias tem a ver com a falta de consciência crítica da população. E essa, por sua vez, é causada pela falta qualidade da educação no País.

      Filippo14
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      A banda Malta tá podendo hein, contrataram o Portnoy e tudo...rs

      A cultura no país está realmente complicada, mas quem atualmente compra cd ou incentiva músico indo em show? Com a internet, muita gente passou a aparecer, os meios de comunicação se expandiram e a mídia passou a ser dividida por mais pessoas. Oferta e Demanda, mais oferta com a demanda igual, Preço baixo e mais quantidade. As pessoas atualmente ouvem mais música, o acesso é mais fácil. Música que não era para as massas nunca fez sucesso, mas agora elas perderam mais espaço ainda. Um músico de jazz em SP ou mesmo de bossa, choro vai tocar só no Bourbon, e SP é a maior cidade do país. Em TV então ele só aparece na Cultura e olhe lá.

      Ok, muito músico, músíca de graça e fácil acesso na internet, queda nas vendas dos CDs, o músico ganha para tocar na noite? Não, porque muitos bares entenderam que com essa mídia mais dividida, ninguém atrai tanto público assim, então ao invés de pagar entre 350-500 por músico de uma banda foda para tocar na noite, ele paga 50 mais 2 cervejas para cada um de uma banda de caras da minha idade (+- 20 anos), eles vão aceitar e vão tocar para um monte de pessoas que vão encher a cara e nem vão reparar se o cara toca demais ou não, o que importa é os caras pagarem 10 reais na Skol lá dentro do bar.

      Se a venda de CDs não gera o suficiente e os shows as pessoas não ganham nada, o esquema para viver de música no país é incentivo do governo e dar aulas.

      A velocidade de informação aumentou também, atualmente as pessoas tem que lançar as músicas mais rápidas e se manter na mídia, senão já era. Compensa lançar só singles agora, CD não vende mais e a velocidade de produção das músicas aumentou e com isso a qualidade cai, o que não importa graças à educação do povo, esse tipo de música gera mais renda mesmo, não tem jeito,

      A solução é músico não se sujeitar a cachês ruins e encontrar seu público para vender suas músicas. O foda é que se apenas uma parte aceitar cachês baratos (músicos amadores), os profissionais já se ferram, é complicado de resolver isso. Temos que pensar também que isso está acontecendo no mundo todo, música em qualquer lugar atualmente é descartável.

      cafe_com_leite
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      Filippo14
      música em qualquer lugar atualmente é descartável.



      A diferença que os nichos lá prasorópa e pro Tio Sam são mais gordos, mais fortes, enquanto que aqui no bananal os coitados estão mirrados.

      Lelo Mig
      Membro
      # dez/14 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      cafe_com_leite

      "A diferença que os nichos lá prasorópa e pro Tio Sam são mais gordos, mais fortes, enquanto que aqui no bananal os coitados estão mirrados."

      Isso são alguns problemas que vão além da responsabilidade de atuação do músico. É a velha história: Se o chefe de família perde o emprego, se a família é pobre sente-se o impacto na mesma hora e agarra o que puder; se a família é rica, consegue se manter por um período maior e esperar novas oportunidades. Ou seja, os Países ricos, estão decadentes também, mas as sequelas disso são mais lentas.

      Outro problema é o tamanho do Brasil, que inviabiliza muitas coisas.

      Você faz um Festival de Black Metal Extreme Bizarre Suicidal Maniacs na Noruega, e lota! Porquê? Porque a Noruega é do tamanho da piscina do Eike Batista e vêm galera de todos os países vizinhos, que são igualmente pequenos e ricos. Então, fica bem mais fácil, organizar festivais alternativos.

      Aqui, têm de haver uma "marca de cerveja" ou de "energético" por trás, porque apenas um bando de cabeludos bem intencionados não podem bancar um evento destes. Aí, vai haver pitaco do patrocinador que vai colocar a Rihana num festival de Rock alternativo, porque a filha dele quer ver, ou a Adele num festival de metal, porque a mulher dele gosta, além de pensar em lucro!

      E por aí vai...

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      Lelo Mig
      Concordo.
      Aliás não sei porque o espanto com a tal lista....
      E digo mais: Se vc for numa favela aqui do RJ (e são muitas!), vais ouvir coisa muito PIOR!
      Música, é (tornou-se) uma arte descartável, um produto como outro qualquer; pode não ser para alguns frequentadores desse fórum (dentre os quais me incluo), mas é e a verdade é essa.
      O rádio toca o que a população ouve, pois é isso que paga as contas no fim do mês ( como sabiamente o entamoeba observou acima acêrca da educação nesse país), portanto, não há espanto algum....
      Por isso é que tenho a MINHA BANDA toco o que quero, faço versões de músicas que gostamos, e até estamos compondo material próprio. Se vai dar em alguma coisa? Não sei, nem estou preocupado com isso.....

      renatocaster
      Moderador
      # dez/14
      · votar


      Lelo Mig

      Sertanejo Universitário não é sertanejo, é Pop.
      Calcinha Preta não é forró, é Pop.
      Tiaguinho não é samba, é Pop.
      Anita não é Funk (nem carioca e muito menos black music), é pop.
      Banda Malta não é Rock!

      O que toca na rádio é SOMENTE música pop.


      Concordo. Sua análise está correta, é isso mesmo. E não apenas só no Brasil que acontece isso. Em outros países mais populosos, ocorre o mesmo. Os EUA é um exemplo.

      Lelo Mig
      Membro
      # dez/14 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      renatocaster

      "não apenas só no Brasil que acontece isso. Em outros países mais populosos, ocorre o mesmo. "

      Exatamente! Por isso me incomoda tanto quando neguinho escreve "só no Brasil e mimimi...".

      Rihana e Beyoncé são classificadas como Rhythm'n'Blues nas listas estadunienses. Mas não são, são Pop. Igual o exemplo que citei dos artistas brazucas. (Pop virou sinônimo de música massificada, com conceito e sonoridade igual para gerar receita).

      Louis Jordan é considerado o pai do Rhythm'n'Blues. Rihana e Beyoncé têm tanta influência dele, quanto o Belo têm de Pixinguinha!



      carlcarl
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      O rádio toca o que a população ouve
      pra mim as emissoras de radio tocam o que querem que o povo ouça!!!
      e isto na maioria dos países onde a liberdade de expressão é permitida.
      o "zé povinho" não quer saber se a musica tem "acorde de maior com sexta-feira" ou "acorde de menor com quinta-feira" escala disso ou d'aquilo...
      as falecidas gravadoras é que são culpadas a 99% pois elas que pagavam o famoso jabacule para divulgar os artistas com os quais tinham contrato e dos quais estas gravadoras tiravam seus imensos lucros(não pagavam nem 10% do faturamento da venda de cada disco ou cd aos artistas)
      artistas que nunca faziam shows porque não tinham condições de cantar e tocar ao vivo vendiam milhões de discos,apareciam em inúmeros programas de televisão(playback)....graças ao poder das falecidas.
      a internet inverteu tudo propaganda 0800(gratis) pra qualquer um.
      todo mundo tem que cair na estrada ,tem que tocar,tem que cantar...

      daimon blackfire
      Membro Novato
      # dez/14
      · votar


      as emissoras de radio tocam o que querem que o povo ouça!!! Acho que não. Nenhuma rádio popular toca death metal porque isso não da audiência.

      alexandrecoppo
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      as emissoras de radio tocam o que querem que o povo ouça!!!
      Acredito que não, as rádios tocam oq está em alta no momento, agora se você dizer que as emissoras de radio tocam o que a tv quer (na minha opinião é a mídia que exerce maior influência) ai eu concordo.

      MauricioBahia
      Moderador
      # dez/14
      · votar


      Não ouço rádio há anos!

      Hambo
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      Só escuto rádio por conta da programação de esportes. Mas não dou credibilidade pra uma lista dessas que não tenha Pablo no top 10...

      ivandeff
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      Como o pessoal falou no começo do tópico, o problema está em investimento. O governo cria a tal da Lei Rouanet, e ao invés de realmente dar incentivo pra o ensino e produção artística no Brasil, especialmente pra parte musical, os caras usam quase todo o dinheiro arrecado pra patrocinar turnês de caras como Luan Santana e afins.

      Quando se fala em festivais, só vale a pena organizar se for pra dar lucro, daí vira aquela coisa, ou enchem de artistas que destoam do sentido original de tal festival, ou chamam dinossauros que é certeza que vai ir um monte de gente pro show, mesmo que nem conheçam a banda, só pra dizer que foram. Enquanto isso, novos artistas não tem o mínimo incentivo.

      O único refugio de bandas novatas é começar em barzinhos, mas esses caras não querem pagar nada, e vira alguns caras tocando quase de graça, o que muitas vezes desmotiva o cara, e o trabalho dele não fica bom, e um publico que não tá nem aí pro que tá sendo tocado, as vezes até reclama do barulho.

      Daí a mídia em geral investe uma grana pesada nessas bandas a artistas pop, usando rótulos como sertanejo e pagode, pra levar um monte de gente pros shows dele, ir na TV e ganhar grana com patrocinadores, etc.

      Daí vira o que nós vemos hoje aí. Uma lista com 100 musicas, onde pelo menos uns 90% são descartáveis, e os outros 10% que prestam (ou ao menos dão um caldo) dificilmente vão durar além da virada do ano. E cada vez mais a música brasileira vai decaindo, não só o Rock nacional está decadente, mas toda a música brasileira de qualidade, é difícil aparecer um artista que preste, e quando aparece, a mídia não dá a mínima e ninguém fica conhecendo o cara.

      Lelo Mig
      Membro
      # dez/14
      · votar


      MauricioBahia

      Eu dirijo muito, passo mais da metade do dia dentro de carro, as vezes canso de música (só CD e MP3) aí boto na rádio e há muitos anos só ouço a CBN.....(que são 24 hs de notícia).

      No galpão da empresa (quando não estou dirigindo estou no escritório, que é em outro local, mas vou ao galpão esporadicamente) eles deixam rádio rolando direto.

      Não sei que rádio ouvem, mas é de Calipso prá baixo!

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # dez/14
      · votar


      MauricioBahia
      Somos 2....
      Desde que a mitológica Fluminense FM, "A Maldita" acabou (e em que tive a honra de colaborar por um curto período), rádio no carro só escuto notícias... Muito eventualmente a Paradiso FM.....
      Abçs

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Lista com as 100 músicas mais tocadas nas rádios em 2014 no Brasil

      305.937 tópicos 7.899.350 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital