Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Inversão de Valores - Suprimindo o Artista.

      Autor Mensagem
      MauricioBahia
      Moderador
      # out/10 · Editado por: MauricioBahia


      Fala galera!

      Nos meus 2 anos de FCC (após ter hibernado por quase 20 anos) tenho lido muitos tópicos sobre equipos diversos e marcas tão almejadas; e fico pensando se não há uma inversão de valores.

      Desde Zoom's 505 à POD's HD*, onde mora o verdadeiro artista? Será que estamos vivendo numa época onde o caminho mais fácil e "otimista" é vislumbrar equipos de última geração para nos entreter num "lindo" sonho de consumo? Parece que o sonho está embutido num "chip multi-efeitos", quando deveria estar na mente, na sensibilidade e feeling do guitarrista.

      Afinal, estamos valorizando demais os equipos e deixando de lado a criatividade e a própria música, que é o "Santo Graal"? Enfim, sem música, não existe nada, apenas objetos, sem vida...

      Estamos sendo robotizados pela indústria do consumo, achando que da tecnologia e marketing seremos grandes artistas?

      Abs

      *cito apenas como exemplos

      Curly
      Veterano
      # out/10
      · votar


      MauricioBahia

      posso te dizer que teve épocas onde praticamente eu não pegava na guitarra. foram as épocas onde eu mais gastei dinheiro com gear ! por quê ? porque quando a gente compra algum brinquedinho, a seratonina sobe hehe !

      - grekk
      Veterano
      # out/10
      · votar


      MauricioBahia

      É uma verdade para alguns... mas acho que muitos se espelham demais em certos artistas, tanto que acabam querendo tirar o som igual ao do cara... usando ou não os mesmos equipamentos que ele, alguns por ter dinheiro acabam que compram mesmo todo o equipamento que julgam "necessario" para tirar o seu som.

      O negocio é plugar a guitarra no ampli... e tirar seu som.

      Just plug n' play!

      ogner
      Veterano
      # out/10
      · votar


      Apenas um reflexo da mediocridade mundana atual....

      Curly
      Veterano
      # out/10
      · votar


      aliás, esse lance de gas tem todas as características mesmo de uma compulsão doentia.

      vou contar um "causo": tem uma outra comunidade de guitarristas que eu frequentava, muito focada em gear onde postam grande conhecedores de equipamentos. uma vez apareceu lá um camarada muito simpático e educado mas rolou uma treta com ele, um lance relacionado com uma strat do steve vai ou coisa parecida, a coisa se agravou e ele sofreu um linchamento virtual, foi zoado, humilhado, desmoralizado, xingado pelos outros foristas, uma coisa pavorosa. tão sério foi o lance que realmente era um caso ou para chamar na chincha e resolver na munheca ou meter um processo judicial, Pois bem, sabem o que o cara fez ? nada, sumiu uns meses e depois pediu para voltar e lá está até hoje... o prazer de trocar idéias com outros que têm a a mesma obsessão era mais forte que o amor próprio dele...

      leticia123
      Veterano
      # out/10
      · votar


      Parece que o sonho está embutido num "chip multi-efeitos", quando deveria estar na mente, na sensibilidade e feeling do guitarrista.

      é mesmo, quem pode sai gastando, compra tudo, e as vezes não usa ...
      e outros não tem nem um amplificador...

      Penta_Blues
      Moderador
      # out/10
      · votar


      Boa noite!!!

      MauricioBahia
      Eu já tive oportunidade de postar algo a esse respeito há algum tempo, mas acho que sempre é bom aproveitar as oportunidades pra abordar o assunto.
      O progresso nos trouxe inegáveis benefícios, mas por outro lado trouxe a banalização de muita coisa.
      Quando vc só tinha aqui no Brasil Gianninis e Cia Ltda, vc era obrigado a "tirar leite de pedra". Quando só existiam revistinhas de cifras, vc era obrigado a tirar de ouvido. Quando o "paitrocínio" não existia, vc tinha que se contentar com o que tinha nas mãos.
      O que vc está verificando, na minha opinião, é apenas um reflexo de como o excesso é tão prejudicial quanto a falta.
      Mulecada tem internet à disposição, mas não quer ter o trabalho de procurar; tem a possibilidade de comprar equipamento, mas antes mesmo de ganhar já tá pensando em mudar cap; não tem nenhuma noção de tempo, mas acha que um Wah Wah pode ser aberto e fechado de qualquer jeito. Quer o equipamento do seu ídolo, mas sequer tenta tocar igual a ele.
      Acho fundamental que exista a tecnologia, pois ela é uma ferramenta importante para ser usada a nosso favor e como tal deve ser encarada. Como ferramenta, não como muleta.
      Mas me permita discordar deste seu pensamento de que está havendo uma inversão de valores, pois o artista vai sempre buscar se aperfeiçoar primeiro para depois encontrar as ferramentas necessárias à construção de sua obra. Os que invertem esse caminho são justamente os que não podem ser considerados artistas...
      Valeu!!!

      PS: Título corrigido...rsrsrsrs

      Christhian
      Moderador
      Prêmio FCC 2007
      # out/10
      · votar


      MauricioBahia

      O negócio é uma guitarra, um amp e... um acessório.

      =)

      Zedosal
      Veterano
      # out/10
      · votar


      Christhian
      Nesse caso volta ao que o MauricioBahia disse, e acaba valorizando muito mais o ACESSORIO e deixa de lado a guita e o amp!


      pelo menos eu faria isso! :D

      Penta_Blues
      Moderador
      # out/10
      · votar


      Boa noite!!!

      Zedosal
      O acessório é a correia...
      A "dilícia" ali é grupie. E vc sabe que só quem tem isso é artista né...rsrsrsrs
      Valeu!!!

      SK8Boy
      Veterano
      # out/10
      · votar


      ogner
      Sábias palavras!

      MauricioBahia
      Moderador
      # out/10 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Christhian

      Que tampo. Wow!

      Abs

      Penta_Blues: Título corrigido...rsrsrsrs

      Tava errado! Nem percebi!

      Obrigado!

      Curly
      - grekk
      ogner
      leticia123
      Zedosal
      SK8Boy

      Então, a idéia é debater o assunto!

      Pra mim, o grande artista não está focado, a priori, em equipos, mas em fazer música. Ele já obteve o resultado, e se busca algo mais, vai pesquisar.

      O que vejo no FCC é um monte de tintas, pincéis, telas e espátulas à sua disposição! Mas na hora de executar esquecem dos elementos naturais, que são sombra e luz. Estou descrevendo algo fazendo um paralelo com a pintura e artes gráficas, que é mais minha área! hheh

      Abs

      Zedosal
      Veterano
      # out/10
      · votar


      Antes eu pensava que deveria ter um set enorme, mas hj ainda me contento com o que tenho... (por enquanto rsrsrs)

      Wah, CS3, DS1, Mini Fuzz bertola, GE7, DD7

      Vtone GMX 212 (cubo)

      2 guitas
      tagima Coyote
      Squier Telecaster Standard - essa tem 3 semanas que comprei e acho que foi um excelente investimento pq consegui fazer com o mesmo set uma diferença enorme de timbre...

      agora só quero uma caixa 2x12 pra plugar um valvulado...
      depois um chorus e mais um delay

      Naum vejo necessidade em muitos efeitos (hj), mas gostaria de ter...
      Vejo que preciso melhorar muito como musico/ guitarrista, mas faço o que posso nessa parte!

      Enquanto isso estou de acordo com o Bahia e vejo que o que me fez pensar em um set nao tao grande/ imenso (queria uns 10 pedais ou mais antes) é o FCC, que lendo relatos e tudo, vejo que o importante é saber o que tá fazendo (ainda peco, mas chego lá)

      Zedosal
      Veterano
      # out/10
      · votar


      O que vejo no FCC é um monte de tintas, pincéis, telas e espátulas à sua disposição!

      essa frase me fez lembrar de uma amigo meu artista plastico que foi a um concurso de pintura som 2 pinceis e as cores primárias mais uns 3 tons de tinta, enquanto outros tinham mil coisas e até gente acessorando e na hora.... quem ganha?? ele com uma bela OBRA DE ARTE... como chegar ao resultado ele sabia, mas os outros se escondiam (como muitos) atras do equipo não levando em conta a arte em si!

      MauricioBahia
      Moderador
      # out/10 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Zedosal: Enquanto isso estou de acordo com o Bahia e vejo que o que me fez pensar em um set nao tao grande/ imenso (queria uns 10 pedais ou mais antes) é o FCC, que lendo relatos e tudo, vejo que o importante é saber o que tá fazendo (ainda peco, mas chego lá)

      Outro dia abrimos pra um show de uma banda magnífica aqui de Niterói, chamada Cadillac 55. Um dos guitarristas dessa banda olhou pro meu pedal board e elogiou muito e disse: "Puxa, coitada da minha pedaleira". Eu acho que ele tinha uma Tonelab ST.

      Resumindo, ele DETONOU!!!!!!!!!!! uhahuahu Foi uma lição de que o que tenho é muito bonito, mas no final das contas, ele era "o efeito", "a distorção", "a presença de palco", "o guitarrista"!!!! Quando ele chegava perto da amp pra fazer aquele feedback lindão na guitarra/amp eu pensava: "Nunca fiz isso!"

      Abs

      Zep Rose
      Veterano
      # out/10 · Editado por: Zep Rose
      · votar


      É uma verdade para alguns... mas acho que muitos se espelham demais em certos artistas, tanto que acabam querendo tirar o som igual ao do cara... usando ou não os mesmos equipamentos que ele, alguns por ter dinheiro acabam que compram mesmo todo o equipamento que julgam "necessario" para tirar o seu som.

      O negocio é plugar a guitarra no ampli... e tirar seu som.

      Just plug n' play!


      concordo plenamente, e pra complementar, vc sabe pq nossa geraçao de guitarristas anda tao fraca? simplesmente pq os guitarristas n pensam em compor suas proprias musicas, e soh tocam pra pegar musicas de seus idolos...

      sim, isso sempre existiu, mas como antigamente o material didatico era mais "precario" os guitarristas praticamente eram "obrigados" a pegar suas musicas prediletas de ouvido, e isso era bom, pq exercitava eles... hoje em dia os guitarristas soh querem saber de pegar musica por guitar pro... etc etc, nem compor tentam ._.

      e a compra excessiva de equipamentos nada mais eh do que uma ilusao de ser bom, o cara pensa que pq tem um equipamento foda ele eh foda tbm...

      nichendrix
      Veterano
      # out/10 · Editado por: nichendrix
      · votar


      Curly

      Eu não sou muito diferente disso também... hehehhehe

      MauricioBahia

      Cara, eu acho que é engraçado isso.

      Eu sempre fui ligado em gear, porque houve um tempo em que queria tocar guitarra e não podia (ou era guitarra ou sax), então pra mim era a forma mais próxima de realizar minha vontade era ficar lendo sobre guitarras, violões, amplificadores, efeitos e afins.

      Ironicamente isso fez eu ter mais "juízo" quando comecei a tocar, de tanto estudar o instrumento, quando comecei a tocar e consequentemente a comprar gear, eu era bem mais focado, sabia o que queria e não ficava muito no troca troca de gear. Obvio o fato de ter começado a tocar guitarra quando já sabia tocar, fez com que muita coisa que afeta os iniciantes não me afetasse também.

      Eu posso dizer que não toco lá essas coisas, tenho bastante conhecimento, mas como nunca tive a intenção de ser músico profissional e comecei a tocar guitarra numa fase onde já estudava, ajudava os pais na loja, namorava e afins... nunca fui o tipo que ficava 4h sentado punhet@ndo no braço da guitarra.

      No fim eu poderia ser um músico bem melhor, mas não sou, nem nunca pretendi ser um fodão do instrumento. Isso faz com que muitas vezes eu use o equipamento para superar algumas deficiência da falta de treino e com certeza tenho muito mais equipamento do que dou conta de usar ou do que precisaria.

      Mas ao mesmo tempo, não tenho uma quantidade gigantesca de equipamento com 1 pedal para cada tipo de distorção possível imaginável, com 1001 coisas vintage e por aí vai. Eu termino ficando com um equipamento legal, que permite que me expresse adequadamente, que me permite superar algumas deficiências da falta de um treinamento mais arduo, mas que no fim, é só um instrumento na hora de eu me expressar, mesmo que seja só por hobbie.

      Agora o que vejo aqui é preocupante, meninos que nem sabem tocar um punk que seja, preocupados em ter pedais de boutique, com perda de sinal, com analógico x digital. Isso é muito prejudicial, para eles que nunca vão tocar que prestam até desistirem de olhar pro equipamento e sim pra música, quanto para o resto do mundo, pois cria-se um mercado com uma demanda muito grande e pouca oferta que faz com que os preços se mantenham nas alturas.

      E nem falo dos preços dos vintage que subiram na ordem de 100x em menos de 20 anos.

      pscb
      Veterano
      # out/10
      · votar


      O que eu mais gosto é de tocar violão clássico. Não tem pedal, amplificador, cabo... É só tocar. Já na guitarra, eu tenho 5 pedais e nem sei o que tirar deles. O melhor ainda é quando só plugo a guitarra no meu valvulado Acedo.

      Cheguei à conclusão de que não vale a pena mais comprar pedais. Mais vale ter um bom amplificador e tirar dali um bom timbre, sem perfumaria.

      Bog
      Veterano
      # out/10
      · votar


      MauricioBahia

      Er... esse assunto de novo? =P

      Já que você mencionou tintas e pincéis, vou relembrar algo que disse num tópico anterior: as ferramentas não fazem a obra, mas muitas obras não podem também ser feitas sem as ferramentas certas. Um monte de tinta não faz um teto da Capela Sistina, mas Michelangelo não teria feito aquilo só com um pedaço de carvão.

      Concordo plenamente com o Penta_Blues: dentro da música, equipamentos funcionam como ferramenta, não como muleta. E, como em outras coisas da vida, o excesso é tão prejudicial quanto a falta.

      Agora, deixando isso de lado, não vejo problema na pessoa gostar de gear. Desde que ela tenha bem claro que a guitarra não toca sozinha, e de que ela não PRECISA disso tudo para tocar qualquer coisa, pode ser um hobbie, e só. Eu gosto de equipamentos, gosto de testar, gosto de ouvir, gosto de comparar, gosto de fuçar. Tenho equipamentos muito acima da minha capacidade de usá-los. E se pudesse, teria mais. Não é uma questão de olhar torto para quem tem uma Zoom G1 nos pés, nem de comprar uma guitarra que nem ouviu e já estar pensando nos captadores novos para colocar nela. Mas eu me divirto lendo sobre equipamentos, conhecendo suas características, brincando... É a minha diversão, paga com o meu dinheiro, e eu acho que se eu estou me divertindo desta forma, ninguém pode vir e me dizer que estou errado.

      Zedosal
      Veterano
      # out/10
      · votar


      É a minha diversão, paga com o meu dinheiro, e eu acho que se eu estou me divertindo desta forma, ninguém pode vir e me dizer que estou errado.

      Realmente!

      Twinsen
      Veterano
      # out/10
      · votar


      Para muitos eu vejo que a música fica esquecida.
      Ou se preocupam com equipamentos ou em "aprender a tocar", sem se preocupar em fazer/ouvir realmente música, que é a tarefa do músico.
      Mas entra aí a questão da maturidade também.

      MauricioBahia
      Moderador
      # nov/10 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Agradeço a Moderação pela gentileza de reabrir o tópico, que fechei equivocadamente. Enfim, considero um debate relevante e que seria legal continuarmos neste fórum de "Música em Geral"! :)

      Obrigado!

      MauricioBahia
      Moderador
      # nov/10
      · votar


      Ups!

      megazord
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      Concordo com o Penta Blues.Os artistas valorizam a mesma coisa de antes : a música.
      Os que não fazem isso,a diferença de antigamente é que eles não tinham paciência para o instrumento e largavam,vendo que não iam chegar a lugar nenhum.
      Hoje muleque gasta grana com equipamento,faz batida de acorde e se acha o guitar hero.Hoje há mais guitarristas do que antes,só isso.
      Ou melhor,tocadores de guitarra,se é que me entendem.

      MauricioBahia
      Moderador
      # nov/10 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      megazord: Hoje muleque gasta grana com equipamento

      Tenho visto alguns tópicos/posts do tipo "Tenho R$500,00 pra gastar, o que compro?"

      Acho que a quantidade de ofertas acaba limitando a criatividade e fazendo do consumismo o objetivo. Ter o amp de maior potência, a guitarra de marca... Mas como vc disse, acredito que seja uma questão de maturidade mesmo. :)

      Eu mesmo me vejo muito mais tempo consumindo plugins e equipos do que criando! :(

      Abs

      MauricioBahia
      Moderador
      # jan/11
      · votar


      Desculpem, mas talvez seja interessante um up, ainda mais nessa época consumista!

      Abs

      leo-guitar94
      Veterano
      # jan/11
      · votar


      Realmente eu acho que muita gente valoriza demais os equipamentos, sendo que muitas vezes é "demais para o que ela sabe". Toco a 1 ano e meio, tenho uma Epiphone Les Paul Special II e uma GRG270, nada demais, enquanto tem uma galera na escola que tem Gibson Les Paul Custom.

      Não estou julgando, se os pais deles podem comprar, que comprem, mas eles nao sabme tocar, ou seja, têm um equipamento profissional enquanto possuem a capacidade de iniciantes (não que eu seja profissional), e os melhores guitarristas de lá, possuem no maximo uma Ibanez RG350.

      Concluindo, muitas vezes nós preferimos comprar o melhor, mesmo sem necessidade, as vezes com a intenção de mostrar que tem apenas e esquecemos do principal, que seria estudo e o feeling das musicas.

      Its Fucking Boring To Death
      Veterano
      # jan/11
      · votar


      ando pensando muito nisso e cada vez mais ouço guitarristas que dispensam essas parafernálias. Não que seja errado, mas tem caras que querem só aparecer com tudo isso. Ou imitar algum guitarrista famoso.

      gpeddino
      Veterano
      # jan/11
      · votar


      Eu acho que a chave de todo esse processo é compor... e ao compor eu não digo simplesmente criar algo novo, mas também aplicar um pouco de você mesmo a algo que já exista. O que eu sinto é que o foco de hoje é imitar por imitar, talvez por medo de arriscar...

      kiki
      Moderador
      # jan/11
      · votar


      o que mais me preocupa é esse caso:

      Mulecada tem internet à disposição, mas não quer ter o trabalho de procurar; tem a possibilidade de comprar equipamento, mas antes mesmo de ganhar já tá pensando em mudar cap;

      já vi isso, várias vezes, moleques torrando dinheiro só por que leram em algum lugar. nem tem ouvido ainda pra saber por que tá trocando...
      infelizmente pra isso esse fórum e a internet em geral atrapalham. (pra outras coisas ele é ótimo)

      quando eu era moleque, morava num bairro humilde da periferia, quem tinha guitarra era por que juntou uma grana ou passou um ano convencendo o pai a comprar. e só ampli.
      pedal era pra poucos, só quem era "gente grande" e trabalhava.

      durante anos nem sabia que existia a possibilidade de trocar captador. ninguem fazia isso. o povo gastava com aulas, e horas de estudos.

      por mim deveria ser lei: só pode trocar o captador de dposi de 5 anos de estudos ininterruptos!

      =p

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Inversão de Valores - Suprimindo o Artista.

      305.927 tópicos 7.899.016 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital