Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Novo Yamaha Genos

      Autor Mensagem
      freitas_silva
      Veterano
      # 02/out/17 11:13
      · votar


      Se eu tivesse grana suficiente, com certeza eu compraria um teclado desses e seria muito feliz tocando qualquer coisa em qualquer banda. Inclusive fazendo jingles. ;)

      Synth-Men
      Veterano
      # 02/out/17 11:35 · Editado por: Synth-Men
      · votar


      É rapaz...

      Parece que na categoria arranjador, no quesito timbre, deixou os Ketrons para trás.

      Isso pode significar uma virada de página, para um começo de novos fatos na história da tecnologia e qualidade dos arranjadores.

      Editado: Peeeeeeeergunto: - Será que o aftertouch também vai ter funcionalidades nos acompanhamentos (viradas, fill in/end, slap e groove bass) ? Além do Audya SD9, algum outro faz isto?

      freitas_silva
      Veterano
      # 02/out/17 12:03
      · votar


      Paquerei um Audya 5 durante muitos anos, inclusive sempre achei ele muito acima da concorrência, mas não sabia do lance do aftertouch como controlador de performance nos acompanhamentos. Uma sacada genial, visto que a implementação MIDI pra tornar isso possível é extremamente simples.

      Eu particularmente acho um aftertouch um recurso ainda muito subutilizado. Os caras geralmente usam só pra ativar o LFO (fazer vibratos ou controles de filtro).

      jorget
      Membro Novato
      # 02/out/17 14:14 · Editado por: jorget
      · votar


      Lindo, simplesmente lindo, pena que logo, logo, seja enjoativo e faça lembrar as curvas de moda dos anos 60 (futurista na época). Sobre timbres, não tive chance ainda de ouvir conectado a amplificação (se alguém conseguir ouvir alguma coisa nos falantinhos de um notebook....). Mas devem ser maravilhosos face aos seus samples. Visual muito diferente de tudo e de todos, muito longe do PA4X. Já imagino seus preço acima dos R$ 22mil como esse Korg, que concorrerá com ele, de igual pra igual (samples X samples). interessante ver a tela horizontal dos knobs e botoões acionados mudarem de cor. É o fim do Tyros!

      Mais umas amostras de som do mesmo tecladista:










      (já baixei todos os videos só pra ouvir em amplificação, obs: quase nada de piano, será que é tão ruim pra esconder?)

      jorget
      Membro Novato
      # 02/out/17 21:00 · Editado por: jorget
      · votar


      É piada? quase R$ 30mil no ML (só pode ser piada pois nenhuma loja no mundo ainda o tem)

      https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-915597756-yamaha-genos-breveme nte-na-brazilmusicstore-_JM

      Alias, "Genos" de Genesis ou Genius?

      Richmiranda
      Veterano
      # 03/out/17 09:40
      · votar


      Sinceramente não vejo coisa de outro mundo neste teclado. Simplesmente a Yamaha lança um substituto da linha Tyros pra inaugurar esse Genos. Daqui a pouco será Genos 2, 3, 4, 5...
      Na minha opinião, mudaram Tyros pra Genos como pura jogada de marketing, é o que penso!

      fernando tecladista
      Veterano
      # 03/out/17 10:31
      · votar


      Os tyros sempre apresentavam uma novidade , como um timbre mono com lrgato mas que ao mesmo tempo era polifonico quando se tocava um acorde, ou um timbre de maipe de metais mas que na hora de um acordo os instrumentos se dividem um cana nota tocada...

      Estou curioso se este apresentara alguma coisa nova ou será somente um apacote de trocentos MB.de armazenamento

      Synth-Men
      Veterano
      # 03/out/17 11:38
      · votar


      Aqui estão todas as diferenças entre o Tyros e o Genos em português brasileiro: https://psrbox.com/yamaha-genos/

      Sim, foi uma "UP"ada no Tyros 5. Mas foi uma boa "upada". Foi um upgrade digno, porém não vale o dobro do Tyros no quesito preço.

      Starllan
      Veterano
      # 03/out/17 12:50
      · votar


      Olá Pessoal, faz tempo que não postava nada aqui,

      Bom, eu estava ansioso para ver a qualidade geral deste novo teclado da Yamaha Genos... até por que eu sou um feliz e infeliz proprietário de um Audya 76 e confesso que queria encontrar algo para sair deste teclado.

      Minhas impressões que vi no Genos é o que a Yamaha sempre faz, uma grande jogada de marketing e roupagem nova no produto com algumas atualizações tecnológicas.... Explicando melhor... A Yamaha fez algo muito legal no teclado em termos de aparência, ficou muito bonito, com botões novos , iluminados.... Colocou os faders.... uma tela e sistema muito bem apresentado.... fez também o que saber fazer de melhor em seus teclados que é a facilidade de manuseio entre seus botões e sistema... não existe teclado melhor de se tocar como arranjador ... a yamaha é perfeita para isso.... Agora em termos de sons e timbres... Ouve melhora sim... mas fazendo uma comparação com o Tyros 5... em termos de sons não é algo absurdo... Outra coisa que me deixou triste...Fizeram uma comparação com o Audya 5.... Não achei ainda algo que me faça sair do audya em termos de qualidade final sonora.... Tem algo que a Ketron faz que outras marcas não sei por que não fazem , vamos supor, se a yamaha fizesse seria melhor q todas as marcas. O que um tecladista arranjador se mata tentando deixar pelo menos parecido são coisas do tipo..... Bateria parecida em som e swing de um baterista verdadeiro, Guitarras base como se fosse um guitarrista tocando ali verdadeiramente.... E isso a Ketron se aproxima..As baterias são bateristas verdadeiros tocando em loops...Já um teclado desse os ritmos são feitos em MIdi sincronizado... mesmo que seja em Áudio....Isso faz toda diferença..Outra coisa são as Live guitars... São bases verdadeiras de guitarristas tocando..... isso faz uma diferença imensa na relação de igualdade com o real de um ritmo de um teclado . Então não estou aqui para promover a Ketron em um tópico do teclado Genos, até por que eu mesmo queria sair da Ketron por motivo de peso e sistema em alguns fatores.... Mas infelizmente as marcas como Korg ou Yamaha fazem teclados fenomenais em termos de timbre, sistema e aparencia...mas não querer liberar isso nos teclados deles por que se colocarem um HD para criar a vontade sem limitação de memória... Live guitars liberada para criação própria e Audio Drums.... Pra que que você iria trocar de teclado futuramente... é mais fácil trocar o Audio drums... Trocar a live guitars...Trocar todos os samples.... Os teclados da Yamaha e Korg já aceitam Audios e live... Mas o esquema que estou dizendo da Ketron é diferente. É nitido...Peha um Audio demo tipo Audya Funk no youtube, escute e escute um Funk no Genos... Tyros ou Korg PA... a diferença é nitida... mesmo em um teclado com mais de 12 anos tipo o Audya. Yamaha, Korg e Roland... Queremos mais...... Porém com certeza se eu resolvesse vender meu Audya, com certeza iria de Genos.

      jorget
      Membro Novato
      # 03/out/17 12:56 · Editado por: jorget
      · votar


      Richmiranda
      Sinceramente não vejo coisa de outro mundo neste teclado. Simplesmente a Yamaha lança um substituto da linha Tyros....Na minha opinião, mudaram Tyros pra Genos como pura jogada de marketing

      Mudou muita coisa sim: a principal foi ter alguns samples internos (reais, como do CFX), coisa que nenhum arranjador da yamaha jamais teve (nem sinth, começando agora com o MX88, além do CP1 e outros CPs nos pianos). Depois é a capacidade técnica/funções, muito superior ao Tyros, que não passava de um Psr maior e agora com tela touch do PA4X e seu joystick e manteve as 76 teclas do ty5, parecendo mais um Korg que um yamaha (será que a compraram?). Isso além da supermemória/armazenamento interno (mas não informam se Ram ou HD/SSD), a maior entre todas as marcas, ate diante os sinths. Falta só saber se realmente tem sintetizador interno como nos Korgs PA300/600/900/4X (parece que tem dentro dos Dsp, novidade!), pois a linha Tyros foi uma vergonha em não ter essa importantíssima função, sendo "pobre" como a linha PSR ate hoje é. Este teclado nada tem a ver com o Tyros, é totalmente novo, daí a ter outro nome (perde quem o usar num canto escondendo sua traseira- 99% dos usuários, ainda sua parte de baixo arredondada podendo cair da estante). Esse top foi como as mudanças na Roland, do G800, VA7 para E80 e ate o G70, um nada a ver com os outros tops, cada um lider na sua época. Assim como os Korgs i3, i30, ate o PA1X, um nada a ver com os anteriores (já a linha PAX é a mesma, apenas melhorada/atualizada, aumentando-se a numeração, 1, 2,3,4 e deve acabai aí). Se vale a pena comprar? De forma alguma nesse absurdo preço dito acima. Mais vale a pena um PA4X com samples e sintetizador um pouco mais da metade do seu preço em algum site/loja, se achar. Decepção mesmo será se o Genos ainda tiver timbres não sampleados do velho Tyros, aí é roubalheira. Só testando. Ouvi alguns timbres no video e prefiro pensar que me enganei (que todos os 1500 timbres são novos, serei ingênuo?), imaginando "infantilmente" dele ser o arranjador "Kronos" da yamaha!

      Synth-Men
      Veterano
      # 03/out/17 17:46
      · votar


      Starllan

      Quem quer ouvir instrumentos de verdade no teclado eletrônico, só nos Ketrons.

      Só que os tempos são outros. A Roland implantou o Supernatural e a Yamaha o Mega Voice (articulation, cool, sweet e live) e em algum momento, em algum equipamento e algum timbre, essas empresas iriam superar a Ketron neste quesito. Já estamos no SD9. Os anteriores a ele só foram superados em alguns timbres agora.

      Mas não sei se você sabe que se enviar uma amostra para Ketron, ela transforma o arquivo compatível com os teclados.

      Os mais antigos aqui, sab que o Tyros era um PSRzão e o Genos não tem como fugir de seu DNA bioPSRlógico. Porem está bem a altura de um SD9.

      Coisa que o Tyros, G70, Korgs PA não conseguiram fazer com a linha SD. Estavam sempre algumas coisas abaixo.

      Com todo respeito, mas até o Tyros 4 os timbres pareciam timbre de "verdade de brinquedo". Nos outros modelos soavam mais orgânicos. Nos SDs fenomenais. Mas alguns timbres aí do Genos, parece ter alcançado este padrão.

      jorget
      Membro Novato
      # 03/out/17 18:19 · Editado por: jorget
      · votar


      Synth-Men
      Quem quer ouvir instrumentos de verdade no teclado eletrônico, só nos Ketrons.

      O mundo mudou meu caro, no início, sim, os Ketrons eram os únicos a ter timbres sampleados (Audya), mas as outras marcas seguiram e algumas ultrapassaram ate os samples dos Ketrons. Voces esqueceu que há supersamples nas outras marcas (não em todos seus timbres), mas um exemplo, como no piano, NUNCA, ninguém elogiou os pianos dos Ketron, onde muito pelo contrário, a Roland possui timbres espetaculares de pianos e de outros, mas também noutras marcas, como voce diz dos supernatural, e da Korg nos Kronos e SV1 além de muitos outros timbres nas duas marcas, onde a Korg disponibilizou alguns no Pa4X e PA900/600, etc, poucos mas os pôs, assim como a Roland pôs alguns no Bk9. São poucos, mas esses poucos são superiores aos do Kentron (esses poucos samples desse Genos também deve ser superior, mais ainda com o piano do CFX mostrado nos videos). Alias, o Kentron só brilhou nas exposições musicais (e ganhou prémio) pelo ineditismo de ter samples, nunca na qualidade deles, procure algum prémio sobre isso, não achará. Ganhou no conjunto. E incrivelmente está sendo passado pra trás pelas outras marcas, onde além de se incluir, poucos, mas timbres melhores, tem seu grande brilho na inovação tecnológica, muito adiante dos "velhos" ketrons tecnologicamente falando, que em nada inovaram, nem sintetização/modelagem o tem e muito menos grandes memórias. Ficou pra trás: impossível valer a pena comprar, mais ainda com seu preço extorsivo. Uma pena que essa italiana está cada vez ficando pra trás, tendo liderado o mundo dos arranjadores no passado. Se acomodou, relaxou, talvez por vender tão pouca quantidade, sem poder investir, não se sabe.

      Starllan
      Veterano
      # 03/out/17 21:29 · Editado por: Starllan
      · votar


      Agora a noite eu olhei alguns videos novos do Genos...Sem dúvida o teclado é muito bonito e muito funcional..... timbres e ritmos muito bonitos.....Em termos gerais, agora sim a Yamaha colocou um arranjador com jeito de profissional no mercado, ainda acho em termos de Bateria que não se iguala com os Ketrons, mas está muito perto mesmo.... Só uma coisa que me deixou triste.... um teclado deste nível, eram para as bases de guitarra dos ritmos dele serem feitos com live guitars, ou seja, guitarras tocadas por músicos, com swing de uma pessoa gravadas em loops nos ritmos ....por mais que a batida de guitarra seja feita via midi por uma guitarra midi ou algo assim... a realidade do ritmo é diferente.... Fora este detalhe fiquei muito balançado por este teclado... mais tenho medo de sentir isso ao vender o Audya e pegar ele. Em termos de sistema, funcionalidade e muito mais com certeza ele está ganhando e muito..É sempre assim... ganhamos em algo e perdemos em outro... nunca vai ter o teclado perfeito.... Mas para mim só falta isso na Yamaha. Live guitars sincronizadas e Hd disponivel para audio drums sincronizados no Genos, ai não tem para mais ninguém..... Audio Drums ele já deve ter, pois versão do tyros já pega ...Talvez ele até tenha estas funções que falei mas com memória limitada... não sei.... esperar mais para conhecer melhor.

      Starllan
      Veterano
      # 04/out/17 16:20
      · votar


      É...... acho que vou vender meu Audya 76? kkkkkkkk

      https://youtu.be/txTmA2t50Pghttps://youtu.be/txTmA2t50Pg

      jorget
      Membro Novato
      # 04/out/17 21:21 · Editado por: jorget
      · votar


      Starllan
      É...... acho que vou vender meu Audya 76

      Nem faça isso, caso queira comprar esse Genos. Na verdade ele SÓ É pra músicos profissionais que sobem ao palco, geralmente em pequena banda, apenas pra mostrar (aparência) de estar "em dia" tecnologicamente com os fãs, como muita banda baiana de arrocha, onde 99% usam ou PSR ou Tyros (não sei do porque só arrocha os usa, raramente aparecendo um Korg, deve-se por lá o "maria que vai atrás das outras"). Tecnologicamente em cima do palco, pergunto: pra que serve um arranjador de quase R$ 30mil com super memória? Ou mixagens de vocais e timbres como ele faz? Tem utilidade num arrocha? Pois o forro tem esmagadoria maioria de uso nos Korg PAs, muito mais baratos, como o PA600/900 e raramente um PAX. Um PA600, hoje o campeão de uso, está na faixa de R$5mil ou pouco mais, contra 6X desse teclado, ou 4 a 5X de um Tyros. Eu se fosse comprar um arranjador (nunca usei), ficaria no máximo num PA600 que tem tudo, ate sintetizador e sampleador interno, coisa que nem o Genos tem. Pra quê mais, ainda "baratíssimo" pelo que faz, leve e transportável e se roubarem, o prejuizo é menor, além de menos perda na revenda (imagine e preju num Audya ou Tyros). Fique com ele ate enjoar, nunca por troca por uma novidade e caríssima. Arrependimentos não devolvem grana.

      Alias, falando em novidade, ninguém aqui verá o tal Genos na Expomusic pois absurdamente a Yamaha não estará lá (começou hoje)

      Starllan
      Veterano
      # 05/out/17 00:56
      · votar


      E quem disse que tenho interesse em trocar o meu Audya para o Genos a fins de tocar arrocha ou similaridades. Não é o fato de ter o teclado mais caro ou mostrar aparência...Até por que sou da época e sei que não adianta ter um Audya ou um Genos e não saber programar, editar, criar ou sintetizar se for o caso de algum teclado. Não é a toa que passei 10 anos com um PSR3000 e não mudei para nenhuma novidade tecnológica e quando vim comprar o meu Audya , já faziam 10 anos que este teclado já estava no mercado...de certa forma entendo o que você falou. Agora falando do fato de quem toca arrocha.....o tipo de som que curto é bossa nova, blues, Reggae, mas toco em banda de axé....porém tenho tenho meu tenho um grupo voltado para casamentos e formatura onde toco mais de 15 estilos diferentes na noite e preciso de um teclado versátil e que me atenda em vários requisitos..... então dos 25 anos de música que tenho e muita pesquisa durante este tempo, a versatilidade para quem realmente é profissional em bandas mas tb toca com arranjador e conhece a fundo os arranjadores que tem no mercado vai saber a real funcionalidade de um teclado deste.

      Casper
      Veterano
      # 05/out/17 07:20
      · votar


      Mais um teclado de churrascaria da Yamaha.
      Nada de novo abaixo do sol.

      jorget
      Membro Novato
      # 05/out/17 23:04 · Editado por: jorget
      · votar


      Se é pra brincar com meninos "pródigos" do forro e arrocha...(essa é a "moral" dos PSRs, que tanto o povo gosta....)

      https://www.youtube.com/watch?v=CgOt117T2cI

      https://www.youtube.com/watch?v=yXV0HkT1oeY

      https://www.youtube.com/watch?v=8sGRE6p1pOs

      https://www.youtube.com/watch?v=EHhE0ejLLEk

      https://www.youtube.com/watch?v=QYnD4v2cj-A

      https://www.youtube.com/watch?v=-hqf3n9pglY

      https://www.youtube.com/watch?v=3oSCOlYt-7w

      https://www.youtube.com/watch?v=EHhE0ejLLEk

      https://www.youtube.com/watch?v=zqygwT4LhbM

      https://www.youtube.com/watch?v=I9Gglo4oOso

      https://www.youtube.com/watch?v=nNe4LemKbbQ

      https://www.youtube.com/watch?v=QT_278RT-z4

      SILVANOFDS
      Veterano
      # 06/out/17 04:25
      · votar


      Teclado arranjador pra mim já chegou na hora semelhante ao Celular. Sai um novo já defasando o outro.
      Pessoal que investiu no Tyros 5 já entrou no prejuízo.
      Conheço um amigo que tem o S950 e está doido pra vender o teclado e juntar pra pegar o Genos.
      Ele tem uma Banda e pensei comigo. " O cara tem uma mesa Behringer das simples, o PA dele esta pedindo pelo amor de Deus por um Sub. As extensôes de energia tudo meia boca, mas o cara esquece do PA pra investir uns 30 Pilas no Genos.
      O que adianta ter teclado top se o conjunto não acompanhar?
      Nada contra o cara querer gastar, mas já vi AUDYA sendo usado como teclado de timbres numa banda (imagina os Synths que poderia se comprar no valor gasto com o AUDYA)
      Até hoje nunca vi em vídeo, ao vivo, o que for, teclado que soa como banda superiror ao AUDYA.
      Tanto que eles modificaram a proposta no SD9. Deram uma "empastelada" no Som Geral para se igualar aos PAX, TYROS o que perdeu sua excência orgãnica que o AUDYA tem.
      Com tantos teclados Arranjadores em que já toquei e editei, poucos me surpreenderam de verdade pois estamos num ciclo em que tudo é pra fazer com que o pessoal troque de instrumento regularmente o que na questão Brasil fica bem complicado.
      Há pouco tempo comprei um MZ-X300 da Casio e estou me surpreendendo com os recursos pelo preço oferecido. Um editor sintetizador com recursos de teclados tops.
      Se continuarmos a alimentar a indústria de teclados com estes preços exorbitantes ficará cada vez mais difícil para todos.
      Um exemplo o EA-7 chegou aqui por R$9.500.
      Graças ao pessoal que está começando a ficar esperto o teclado baixou para média R$4.200.
      Vamos ver quais as possibilidades reais do novo GENOS.

      Starllan
      Veterano
      # 09/out/17 11:09
      · votar


      Alguém tem uns ritmos de Arrocha e sertanejo legal disponível para o Genos...Já quero me atualizar para quando eu comprar ele já está pronto para sair tocando.... Talvez jorget ou Casper tenham algum kkkkkkkkkkk

      jorget
      Membro Novato
      # 09/out/17 14:20 · Editado por: jorget
      · votar


      Starllan
      Alguns muito conhecidos são daqui mesmo, no Cifra, mas aconselho a só tocar e nunca cantar?

      https://www.palcomp3.com/bandaforrodogato/rastro-de-corno/

      https://www.palcomp3.com/cacetadasdoforro/o-corno/

      https://www.palcomp3.com/cornodoforro/

      https://www.palcomp3.com/BandaNota1000/corno-assumido/

      https://www.palcomp3.com/bacanasdoforro/corno-manso/

      https://www.palcomp3.com/WeslleyForroKaraNova/06-corno-rastreado/

      https://www.palcomp3.com/forrodafuleragem/ser-corno-e-boi/

      https://www.palcomp3.com/bandaforrochic/corno-churrasco-forro-chic/

      ("tiração" a parte, porque só nos PSRs dá isso?)

      aldairjose
      Membro
      # 12/out/17 17:12 · Editado por: aldairjose
      · votar


      Bom pessoal acho um, absurdo um workstation com esse preço mais o valor real dele seria aqui como mostra nas fotos as comparaçoes do mercadolivre como mercado de fora..
      .PREÇO ATUAL DO YAMAHA GENOS
      Ele sairia em euros 4,570,equivalente á R$17.147,00 reias porque o logista do mercadolivre pede tanto imposto neste teclado...

      jorget
      Membro Novato
      # 12/out/17 17:48
      · votar


      No Br, o preço do GENOS seri um GENOScídio.

      Não sei onde vi isso, mas já se está comparando o Genos ao PSR3000, com muito forro arrocha pra igualar (não pode faltar isso, de jeito nenhum!).

      Starllan
      Veterano
      # 13/out/17 11:13 · Editado por: Starllan
      · votar


      Cada um pode usar o teclado da forma e jeito que quiser, eu particularmente não estou aqui para usar do preconceito de quem usa para tocar arroxa ou quem usa para tocar jazz , creio que a finalidade do tópico é buscar informações sobre o teclado ou para comparar com outros teclados vendo seus benefícios ou falta deles. Então quem quiser compra-lo para tocar arroxa, forró, jazz, samba, axé, Funk, Dance ou para se mostrar e dizer que tem o top do mercado em termos de valor... Que seja feliz ........Eu particularmente tenho vontade de ter um pelos benefícios que ele pode me proporcionar nos tipos de trabalho que pego musicalmente.... então será o que vai se encaixar melhor em vários sentidos... Agora se eu só tocasse piano clássico e fosse especialista no assunto... por que vou me atentar parar um teclado desse? nem me atreveria a falar ou se tocasse apenas em banda... No mercado tem vários teclados... Kronos, etc... Cada um escolhe o que quer e faz o que quer e o que pode.

      Starllan
      Veterano
      # 13/out/17 11:14
      · votar


      Está ai a ferramenta.... agora se quer ter ele para tocar arroxa .... fiquem a vontade.

      https://www.youtube.com/watch?v=-KbtOCXinGA

      jorget
      Membro Novato
      # 13/out/17 20:33 · Editado por: jorget
      · votar


      Starllan
      " eu particularmente não estou aqui para usar do preconceito"

      Quem foi preconceituoso? Ache uma única vírgula acima de algum preconceito, de qualquer pessoa. Mas cite o texto, não ficando no "acho isso preconceituoso", isso de achar por achar. Nem o Casper foi preconceituoso ao dizer "Mais um teclado de churrascaria da Yamaha", onde lhe respondi com muito forro e arrocha nos youtube, onde essa é a realidade do Br com yamahas e Psr. Tem algo contra tal realidade? Alias, alguém citar um ou outro ritmo, seria preconceito pra voce? Só houve duas inclusões: um ritmo e uma marca (e modelo) de teclado. Isso mexe com voce? Irrita? Ninguém (pessoa) foi citado. Preconceito pelo CP só existe contra pessoas, nunca objeto ou ritmo. E sobre "finalidade de tópico", o único que o desvirtuou foi voce. Se um teclado no Br tem 99% do uso em determinado ritmo, como provam os "milhões" no youtube, deve-se sim abordar tal ritmo e costume para esse novo teclado. Não é porque é novo que vai fugir desses ritmo, ou seja, vai sim fazer parte dos 99% de usuários e ritmos e seria absurdo alguém combater isso. Aceite e pronto, ou melhor se mudar do Br.

      Joaozynhocamargo
      Membro Novato
      # 15/out/17 14:34
      · votar


      É máquina, mas sinceramente não gostei do design.

      Casper
      Veterano
      # 15/out/17 21:15
      · votar


      http://forum.cifraclub.com.br/forum/8/290120/

      ======================================
      A lenda de Casperdamus e Waltercuzamus
      ======================================


      Casperdamus acordou cedo e foi em direção da montanha,
      andando lentamente no meio da névoa. Carcassas de antigos
      sintetizadores ARP2600 e módulos Moog estavam por todos os
      lados, e Casperdamus ia pisando cuidadosamente entre elas.

      Um som distante se torna cada vez mais claro, e Casperdamus
      percebe que vem do alto da montanha. Vai subindo entre os
      restos de sintetizadores, que espalhados por toda montanha,
      deixam um clima melancólico e apocalíptico. Tropeca em
      um Roland Jupiter, mas consegue se equilibrar, apoiando-se
      em um Mellotron. O som vai ficando cada vez mais alto.

      Ao chegar no topo da montanha, descobre a origem do som.
      Um ancião de barba longa e branca está sentado sobre um
      tapete surrado, e está tocando um Etherwave Theremin Moog.
      O Theremin estava ligado em um Matchless Chieftain, e
      Casperdamus imediatamente entendeu que estava no lugar certo.

      O velho, sem parar de tocar e sem desviar o olhar do
      instrumento, diz:

      - É nessa planície logo a frente que vais encontrar teu destino,
      ao encontrar Waltercuzamus, que está vindo de terras distantes.

      -Eu já sabia. Respondeu de imediato Casperdamus, fazendo
      o velho arquear levemente sua sombrancelha esquerda.

      Casperdamus olha para a planície. Milhares de restos de
      sintetizadores antigos espalhados aleatoriamente, sujos
      com terra seca. No centro da planície havia uma arena
      circular, e Casperdamus percebeu que lá seria o local
      do confronto final. Foi indo na direção da arena, pisando
      em restos de KronosX e Clavias Nord, restos de Yamaha
      DX7 e Roland Junos. Desviou de todos que encontrava
      no caminho, menos dos arranjadores, que Casperdamus
      fez questão de pisar em cima, demonstrando seu desprezo
      por esse tipo de equipamento. Chegou a chutar um ou dois
      Yamaha PSR-qualquer coisa. Na hora, desejou ter gasolina
      e fósforos. Seus pensamentos foram interrompidos.
      Sentiu que Waltercuzamus estava se aproximando da
      arena, também.

      Quando Casperdamus se aproximava da arena,
      de trás de um cactus gigantesco, saiu um velho,
      que imediatamente foi identificado como o mesmo
      que estava tocando Theremin no topo da montanha.
      O ancião olhou para Casperdamus e disse:

      - Antes de entrar na arena, terás que escolher 3
      instrumentos musicais para enfrentar seu inimigo. Pode
      escolher o que quiser, tenho um de cada em meu
      estoque.

      Duas portas se abriram no chão, ao lado do
      ancião, e apareceu um elevador subterrâneo,
      provavelmente do estoque de equipamentos.

      Casperdamus já sabia o que escolher.

      - O primeiro será um
      Studio Electronics 8 Voice C.O.D.E. Omega Series
      com os filtros extras do Yamaha CS-80 e do ARP 2600.
      Quero com todos slots cheios, não venha me enganar.

      O ancião desceu pelo elevador e depois de 5 minutos lá
      estava o equipamento.

      Casperdamus nesse tempo pensou em ter um
      sistema versátil, e teve que apelar para um instrumento digital.

      - O segundo equipamento será um
      Fairlight CMI-30A Anniversary Edition. Com os cases, claro.

      Casperdamus percebeu um esboço de sorriso no ancião,
      e soube que fez a escolha certa.

      Lá foi o velho, novamente pelo elevador, mas demorou mais
      desta vez, devido ao tamanho do equipamento.

      -E o terceiro...

      Fez uma pausa dramática, só para irritar o velhinho.

      ... o terceiro ...

      Estava funcionando.

      ... o terceiro ...

      O velhinho não aguentou:

      - Diga logo, não temos tempo a perder.

      - O terceiro é um arranjador Korg Pa50sd!

      Dessa vez o ancião arqueou as duas sombrancelhas.
      Casperdamus sabia o que ele estava pensando.
      Como ele escolhe esses dois primeiros instrumentos
      e depois escolhe um arranjador desses?
      Resolveu não torturá-lo e explicar o motivo do Korg:

      - É que gosto de apoiar o pé direito em alguma
      coisa, enquanto estou tocando, e os perfis dos
      Korgs são perfeitos para isso...

      O velhinho respirou aliviado.

      Casperdamus ficou pensando quais seriam
      as escolhas de Waltercuzamus...

      Ainda um pouco dopado, Waltercuzamus acordou. Mal tinha noção se era dia ou noite, e certamente não lembrava muito bem como tinha parado ali. Levou a mão em direção a testa: uma cicatriz que não estava lá antes denunciava que sua queda tinha sido mais feia do que esperava. O sangue seco na carcaça do Arp Quadra denunciava que ele estava ali há muito tempo. Talvez, tempo demais.

      Tentou firmar os pés e permanecer de pé. A boca seca sorriu ao ver que os pés tinham apoiado em cima de um Roland E-16.

      Tentou se recompor depressa, embora depressa naquele trôpego estado em que se encontrava, significava apenas que levou mais de uma hora para lembrar quem era ou porque estava ali. Uma expectativa sinistra pairava o ar: sua intuição lhe alertava para um poderoso oponente. Um suboscilador fez o chão tremer. Colocou o que restava dos seus sentidos em alerta, enquanto ouvia uma voz sintética chamar seu nome.

      - Onde você pensa que vai?

      Sorrateiramente enfiava a mão no bolso procurando um monotron, odiava a sensação de estar completamente des-sintetizado frente a um desconhecido. Odiava mais ainda não ter restado nenhum sintetizador decente com ele: havia vendido ou trocado todos os seus sintetizadores em troca daquela droga maldita, syntha.

      - Não vou a lugar nenhum, me deixe em paz.

      - Se você não vai a lugar nenhum, porque o trabalho de acordar e ficar em pé? Você sabe que é chegada a hora não sabe?

      - Eu faço a minha hora.

      - Você é um tolo, como tolo era há 20 anos atrás, quando ainda praticava naquele Casio CA-110.

      - Como você sabe que eu tive um CA-110? Sentiu um ódio profundo daquele ser com voz de vocoder. Nunca ninguém no mundo soubera daquele maldito casio.

      - Você não pode entrar na arena apenas com um monotron.

      Obviamente aquela entidade tinha percebido sua tentativa inútil de tirar um monotron do seu bolso.

      - Não entrarei em arena nenhuma.

      - Oh, entrará. Embora você não reconheça conscientemente, você sabe que sua vida existe para esse momento.

      - Minha vida existe para o que eu quero, saia daqui.

      - Leve a TB-303 para a arena.

      - Não posso - disse tentando esconder a vergonha de ter vendido a TB em troca de algumas doses de syntha.

      - Onde está o seu Yamaha CS-80?

      - Na oficina, estão tentando repará-lo, disse uma mentira óbvia ao ser de voz sintética.

      - Você sabe que não pode mentir pra mim.

      - Quem é você?

      Nisso a voz desligou o vocoder e pode ouvir a própria voz a lhe dizer:

      - Eu sou você.

      Olhou na direção daquele inimigo e viu a si mesmo, mais velho, e aparentemente mais sábio e mais centrado. Não aguentou e vomitou.

      Ainda um pouco dopado, Waltercuzamus acordou. Dessa vez, de verdade.

      Casperdamus devidamente preparado para o encontro,
      foi na direção, enfrentar seu destino. Mas algo no caminho
      chamou sua atenção. Um Ketron AUDYA 5, limpinho, novo,
      intacto. Casperdamus não podia permitir isso, nunca, jamais!

      Voltou até o ancião e explicou o acontecido. Solicitou gasolina
      e fósforos. Foi a primeira vez que viu o sorriso no velho.
      Viraram cúmplices. O ancião correu até o elevador, e em
      menos de 3 minutos voltou com uma caixa grande e disse:

      - Gasolina é muito pouco. Aqui na caixa tem seis tubos de Napalm,
      2 Kg de tetranitrato de pentaeritritol com os detonadores,
      3 molotov de mono-hidrazina e para coroar a cereja 3 Kg de
      ciclotetrametileno-tetranitramina. Coloque tudo junto, acenda esse
      pavio de magnésio que está nessa lata de Thermite.

      Largou a caixa e saiu correndo, sem olhar para trás.

      Casperdamus colocou tudo em cima do Ketron,
      posicionou o Thermite por cima. Acendeu o magnésio
      e proferiu as palavras:

      -Volte para as profundezas de onde jamais deveria ter saído!

      E saiu correndo. Por sorte o pavio era longo, porque
      Casperdamus já estava a quase 300m,
      quando a onda de choque atingi-o. Desmaiou imediatamente.

      - Não tenho mais dinheiro para lhe dar - foram as primeiras palavras que Waltercuzamus disse ainda no chão.

      Não acreditava no que via. Aquele sintesista mercenário, para o qual tinha perdido todos os seus sintetizadores numa arena clandestina estava ali. Não era possível que ele o tivesse seguido por tanto tempo.

      - Como sabia que eu estava aqui?

      - Onde mais você poderia estar, se não próximo da Arena? Posso ser um mercenário sim, mas não sou burro, sabia que a sua caminhada te traria para a Arena.

      - Que me importa estar aqui? Como participarei de uma synth-battle com apenas um monotron? Faça o seguinte, me dê uma dose de syntha em troca desse monotron, depois penso em como te pagar o que ainda te devo.

      - Não vim te cobrar, nem vou te dar dose de droga nenhuma. Você se lembra porque começou a usar essa droga de batidas binaurais?

      - Claro que sim! Queria poder ouvir e criar o som sintético mais belo possível.

      - E como você terminou aqui?

      - Perdi tudo pra você naquele duelo. E estou prestes a perder meu último sintetizador aqui, agora. Me dê mais uma dose de syntha em troca dele.

      - Não estou aqui para tomar nada de você. Vim lhe devolver seus sintetizadores.

      - Isso é impossível! Porque você faria isso?

      - Posso ser um mercenário sim, mas tenho honra e sei que quando tenho uma oportunidade de ajudar o destino de alguém, devo fazê-lo. Você se lembra porque perdeu aquela batalha?

      - Você tinha synths melhores, melhores arpeggiadores, nada havia que eu pudesse fazer para vencer. Foi uma synth-battle estúpida.

      - Amigo, você é mesmo um tolo. Acho mesmo que eu venceria apenas por ter um moog modular? Você entrou na arena ainda sob o efeito de syntha, não teria chance nem mesmo contra um Polymoog. Pensa mesmo que eu teria ganho de você se vc estivesse no seu melhor dia? Realmente amigo, você desconhece sua capacidade.

      - Não sou seu amigo.

      - Tem razão, não somos amigos. O que não muda o fato de que você está prestes a entrar na Arena. Não como aquela clandestina onde lutamos, mas na real Arena. Ou você aceita o que tenho aqui ou entra na Arena apenas com o monotron. Casperdamus rirá de você e a partida será dada como ganha por ele antes de iniciada. Não seja idiota, pegue aqui seu Yamaha CS-80 e sua TB-303.

      Nisso a conversa dos dois foi interrompida por uma grande explosão e bola de chamas que viram no horizonte. Waltercuzamus sabia que a hora da synth-battle final estava próxima, e correu em direção a explosão junto com o sintesista mercenário.

      Casperdamus sonhou enquanto estava desmaiado.
      No seu sonho, estava novamente no festival Burning Man,
      em Nevada, em um passado distante. Ele avistava o enorme
      homem gigante feito de madeira, que seria queimado logo
      mais, quando a noite chegasse. Mas algo estava diferente.
      O homem gigante tinha algo em sua mão esquerda, algo que
      os gigantes das edições anteriores não tinham. Casperdamus
      estava muito longe, e decidiu ir em direção ao gigante.
      Ao se aproximar, viu que o homem tinha um monotron na mão.
      E, como mágica, o gigante se incendeia. Um homem de madeira gigante,
      com mais de trinta metros de altura. Casperdamus olha
      para sua face, que sorrindo, diz:

      - Sou Waltercuzamus, o mago da síntese, e estou aqui
      porque é o destino...

      Casperdamus acordou do sonho estranho, suado e com um fragmento
      da tela do Ketron enfiado em seu braço, que sangrava um pouco.
      Ficou mais preocupado com o sonho. E com o som que estava
      ouvindo, uma estranha batida binaural...

      - Então os boatos que se ouvem por aí são verdade: vc é realmente um sintesista piromaníaco.

      - Não exatamente como falam, não gosto de colocar fogo em coisas de forma sem sentido, mas existem certas coisas que são verdadeiras abominações, nunca deveriam ter existido.

      - Então é finalmente chegada a hora de nosso encontro.

      A tensão era tanta que parecia ser palpável. Não fosse uma sábia intervenção do mercenário, o que haveria acontecido não seria uma synth-battle, mas algo mais próximo de uma luta do UFC.

      - Amigos, Waltercuzamus ainda não está completamente livre dos efeitos colaterais da última dose desse remédio que ele tem tomado, e você, Casperdamus, seria sábio se desse algumas horas para se recuperar dessa ferida em seu braço

      - Não sou seu amigo - Disseram Waltercuzamus e Casperdamus em coro, o que fez com que ambos trocassem um olhar gelado entre si.

      - Além disso, prosseguiu Casperdamus, você não precisa mentir. Se a minha fama de piromaníaco se espalha por aí, saiba que Waltercuzamus, nas terras de onde vim, é conhecido como Walter Crazy Diamond. Sei bem essa doença que ele tem: falta de vergonha na cara. Mas de qualquer forma, você está certo: que essa synth-battle se trave a noite.

      Tendo dito isso, Casperdamus, escolheu um lugar a distância de seu inimigo, para descansar e preparar seus instrumentos até que chegasse a hora do desafio final.

      Waltercuzamus também foi para o seu lugar, preparar seu lugar para a batalha que se aproximava cada vez mais.

      Já o sintesista mercenário, como não era amigo de ninguém, resolveu começar a correr a bolsa de apostas entre os sintesistas que tinham se aproximado do lugar por causa da explosão.

      Casperdamus faz um curativo improvisado com um soft-case
      de um Nord Lead 2. Decide repousar, quando tem um momento flashback.

      Quando estava realizando seu treinamento em sintetizadores no
      Templo Jedi de Coruscant, Casperdamus participou de várias
      synth-battles. Havia um oponente que sempre se apresentava
      apenas com um Gakken SX-150, e era temido em toda galáxia.
      Casperdamus perdeu todas as batalhas contra esse oponente,
      e o fato do gigante do sonho estar carregando um monotron só
      podia ser um presságio ruim.

      E se lembrou das palavras de seu Mestre Jedi:

      - Não importa o seu equipamento, o que você consegue fazer
      com ele que importa é. Só ganhar vai a batalha quando parar
      de ter no equipamento fé e em você mesmo fé ter.

      Seria Waltercuzamus seu inimigo mais poderoso?

      Foco, foco, foco, era tudo o que Waltercuzamus, procurava dentro de si quando olhava da sua base improvisada a multidão que se encaminhava para a arena na planície. Nunca acreditou muito nessas coisas de meditação, mas via-se agora procurando um equilíbrio que sabia não ter dentro de si.

      Casperdamus, no pouco contato que tiveram, lhe pareceu um inimigo formidável. Tinha visto em seu rosto o ar de confiança e a disciplina que tanto lhe seriam úteis, se um dia tivesse tido conseguido disciplina para algo na vida. De sua posição de meditação improvisada, tentava lembrar todos os truques que seu velho mestre lhe ensinara: como programar um synth FM, como simular timbres específicos, e a mais importante das lições: aprender a extrair o máximo de um sintetizador, não importa qual fosse a marca e o modelo. Até mesmo uma vez fez algo semelhante a um step sequencer num sintetizador que não possuía nenhum, usando um recurso obscuro chamado tracking generator.

      Acordou de seu estado meditativo com um som grave de uma onda quadrada: era chegada a hora dos desafiantes apresentarem-se a arena.

      Waltercuzamus e Casperdamus se posicionam
      em quadrantes opostos da arena. O temido monotron não
      está visível, mas o Yamaha CS-80 e o Roland TB-303 estão
      aparentes. Apesar de Casperdamus ter escolhido bem
      seu equipamento, sabe que as escolhas de seu oponente
      foram magníficas.

      Nesse momento, sai do meio da arena Pedro Bial, com uma ficha
      na mão e um sorriso idiota na cara. Já chega falando:

      -A produção do programa tem uma surpresa para vocês!
      Waltercuzamus e Casperdamus não vão combater
      entre si. Vão combater juntos!

      A arena comeca a girar. Algo estranho para um pedaço de terra seca,
      mas gira de forma a deixar Waltercuzamus e Casperdamus
      lado a lado.

      Pedro Bial continua:
      -Esses são os inimigos que vocês vão ter que combater!

      E da montanha, como em um filme épico, começam a descer centenas
      de adolescentes perebentos com seus Yamaha PSR, Casio CTK,
      Korg Pa e Roland série E. Todos com os presets de fábrica.

      Casperdamus e Waltercuzamus deram um sorriso,
      ao mesmo tempo. De uma certa forma, Casperdamus não
      via Waltercuzamus como seu inimigo, mesmo antes de entrar na
      arena. E agora, com um objetivo em comum, iriam se unir.

      Se olharam e pensaram, ao mesmo tempo:

      -Vai ser um massacre!

      As batalhas atravessaram a noite toda, e já era claro, quando
      o último adolescente derrotado correu chorando para as montanhas.
      Casperdamus e Waltercuzamus incendiaram todos
      os teclados dos oponentes. Na chama dos equipamentos,
      fizeram marshmallow no espeto e tomaram cerveja Heineken.

      FIM.


      Synth-Men
      Veterano
      # segunda às 13:01
      · votar


      A lenda de Casperdamus e Waltercuzamus

      Morri!

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Novo Yamaha Genos

      303.510 tópicos 7.854.075 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital