Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Behringer fará clone de Minimoog por 400 dólares.

      Autor Mensagem
      Magno Ferreira
      Membro Novato
      # 10/mar/17 08:59


      Behringer fará clone de Minimoog por 400 dólares. Produto oficial da Moog custa mais de 3500 dólares.

      A empresa entrará para a disputa com Yamaha, Roland, Casio e Korg com outros produtos também!

      http://musicaemercado.org/behringer-clone-minimoog/

      Casper
      Veterano
      # 10/mar/17 09:28
      · votar


      Caro Magno Ferreira:

      Vamos por partes.

      Pergunta: É interessante ter a opção de ter um sintetízador clássico
      em um preço acessível?
      Resposta: Claro que é.

      Pergunta: A Behringer pode fazer isso?
      Resposta: Aparentemente pode.

      Pergunta: A Behringer deveria fazer isso?
      Resposta: Definitivamente não.

      Pergunta: Porque devo pagar 3500 se posso pagar 400?
      Resposta parte A): Porque a Moog faz o Minimoog com uma qualidade absurda. A Behringer faz brinquedos de plástico.
      Resposta parte B): A Moog desenvolve seus sintetizadores do zero.
      Investe. Cria. A Behringer copia e transforma em brinquedo de plástico.
      Resposta parte C): A Moog tem um preço compatível com a qualidade
      do produto que oferece :) . A Behringer tem um preço compatível com a qualidade do produto que oferece :(.

      Eu, pessoalmente, penso que não existe ética na Behringer.
      Não tenho e faço questão de não ter nenhum equipamento
      dessa empresa.

      Classic_guit
      Veterano
      # 10/mar/17 09:43 · Editado por: Classic_guit
      · votar


      Casper, logicamente o produto não é para você. Mas para quem não possui 3500 dólares para comprar um.

      A Music Group comprou a Midas, Klark Technik, Turbosound, TC Eletronic, Tanoyetc e, até onde sei, os engenheiros foram trazidos para a empresa. O compartilhamento de tecnologia é uma realidade.


      Acho bem diferente comparar os produtos de agora com os de 5 anos atrás. É uma visão simplista do processo evolutivo que qualquer empresa ambiciosa tem.

      Ainda sobre a questão ética: quantos pedais de overdrive, pianos, guitarras, amplificadores etc não se utilizam exatamente da mesma tecnologia?

      Podemos ir mais longe, falando das tecnologias usadas nos celulares ou até mesmo de sabão em pó.

      Eu dúvido que você tenha o mesmo critério que colocou aqui em outras demais categorias de produtos de seu cotidiano.

      DuduXP
      Veterano
      # 10/mar/17 10:29
      · votar


      Casper
      O que a Behringer faz seria semelhante aos remédios genéricos, sobre a ética, acredito que as marcas as quais eles copiam forneçam licenças para que isso ocorra.
      Entendo o sentimento quanto a profanação de um item quase "sagrado" e de tamanha tradição, mas em contrapartida também acho válido para aquele musico ocasional, que faz seu som apenas no seu home studio improvisado no seu quarto, aquele cara que nunca compraria um sintetizador analógico pois o valor é alto, agora vai se aventurar mais nesse mundo.

      Resumindo, não sou contra, mas tem que haver um critério...

      silvG8
      Veterano
      # 10/mar/17 10:30
      · votar


      Casper
      Realmente o Uli Behringer tem uma política empresarial bem questionável.

      Eu não compraria um Minimoog fabricado por eles... ainda assim, o Deepmind me parece interessante, bem como soa muito bem.

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 10/mar/17 11:08 · Editado por: acabaramosnicks
      · votar


      É como disseram aí, cada produto tem um público alvo, um nicho de mercado específico. Se o seu negócio é teclas, se vc trabalha com isso e talz, obviamente vai querer um produto moog ao invés de um Behringer.

      Mas vamos pegar o meu caso de exemplo.

      Eu toco guitarra, bateria, baixo e teclado. O instrumento que eu mais gosto é a guitarra, toco há 10 anos, tenho um amp valvulado handmade 100w super foda, guitarras só guardo no case, etc...
      Já o teclado, eu toco não faz nem um ano. Vc acha mesmo que eu gastaria 3.5k dólares em um equipamento que eu nem sei direito o que faz?
      Mesmo quando eu manjar mais de teclado e começar a querer gravar assim como eu faço com os outros instrumentos, duvido que um dia eu compre um teclado, synth, controlador ou algo parecido de 3.5k dolares.

      Agora, se vc tem um estúdio profissional, ou se seu principal instrumento é o teclado, esse é o seu fetiche etc, claro que vai querer um moog, pra vc faz sentido, mas pra minha realidade, não.

      Da mesma forma que eu já tive pedais de guitarra behringer em outras épocas, meu set evoluiu e hoje eu nem cogito ter um. Tem alguns pedais, por exemplo o compressor, que funciona tão bem quanto um Boss, mas ainda assim eu não compraria o Behringer simplesmente porque não acho a empresa ética;
      Por outro lado, acho super bacana que guitarristas pobres possam tem um set de pedais sem falir, ou guitarristas de 12 anos que acabaram de começar a aprender possam já ir mexendo em knobs pra ver o que acontece com cada um deles, graças a empresas como a Behringer.

      Eu ainda prefiro que os tipos de guitarristas exemplificador comprassem tipo um BlackBug ou Landscape, mas nesses casos acho totalmente aceitável que comprem Behringer...

      Só mais uma constatação:
      Hoje tenho meu amp dos sonhos, um Alien Evolution. Paguei 3 mil reais usado. Se a gente colocar o dólar a 3 reais que seja, daria pra comprar 3 amps do meu com o preço do minimoog, ou, daria pra comprar um e ainda sobra dinheiro pra uma guitarra e pedais! Não é qualquer um que investe toda essa grana em equipamentos! O meu home studio completo, contando todos os intrumentos e equipamentos acho que ultrapassa um pouco esse valor, pra mim seria inviável ter um minimoog.

      Synth-Men
      Veterano
      # 10/mar/17 11:48
      · votar


      Eu estou acompanhado está notícia já faz mais de uma semana.

      Creio que é mais uma jogada de marketing. Assim como foi com o ARP Odyssay. Por isso não postei nada.

      Copia de Moog só pode ser piada né gente? Mesmo com algumas patentes do itens que o compõem já abertas.

      Estruturalmente a Behringer de hoje não é mais a mesma. Virou um gigante da Europa e da Ásia. Mas o presidente é o mesmo e ainda é muito jovem, continua com as mesmas manias e jogadas de sempre.

      O Deep Mend está tendo uma ótima crítica e está se mostrando um Synth de grande poder. Está sendo testado exaustivamente por tudo e todos produtores e músicos top de linha de toda Europa.

      Por aqui o que veremos é produto de plástico mesmo por enquanto. É o que é reservado para o 3º mundo. Os produtos de qualidade da Music Group, Midas, Klark Technik, Turbosound, TC Eletronic, Tanoyetc, que são produtos de grife, não estão reservados para este quadrante do hemisfério.

      NINO_D.BOB
      Membro Novato
      # 10/mar/17 12:11
      · votar


      É de praxe nesse fórum criticar produtos e marcas sem conhecer. Ninguém testou ainda aqui, então não tem como dizer que o produto é ruim. Compra Moog quem tem $$ pra isso, quem não tem compra o que tem de opção dentro do orçamento disponível.

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 10/mar/17 13:48
      · votar


      Eu já tive pedal de guitarra, mesa de som e potência behringer. Os produtos eram bons, e ao contrário do que diz o vento, dura bastante.


      Casper

      a Moog faz o Minimoog com uma qualidade absurda. A Behringer faz brinquedos de plástico.

      Se for pagar pela qualidade da carcaça, eu prefiro comprar o de plástico! Já falei que a tecnologia de polímeros está incrível? Então, plástico as vezes pode ser uma solução, e isso nem sempre implica em qualidade inferior.


      A Moog desenvolve seus sintetizadores do zero.
      Investe. Cria. A Behringer copia e transforma em brinquedo de plástico.


      Isso foi criado faz tipo meio século. A Behringer faz um sintetizador assim como mil outras marcas fazem, se resolveram fazer uma jogada de marketing falando de um clássico, muitos fazem isso também com mil outros produtos. Mas concordo que não é ético fazer uma cópia descarada, ter como objetivo principal "gozar com a pica dos outros".


      A Moog tem um preço compatível com a qualidade
      do produto que oferece :) . A Behringer tem um preço compatível com a qualidade do produto que oferece :(.


      Já tive produtos Behringer, e a qualidade não era nada mal.




      Tem algumas coisas que devemos refletir sobre.

      A primeira é, se vc for inventar um celular, por exemplo, inevitavelmente fará coisas que já foram feitas antes, e isso não é necessariamente ruim, mas meio que não tem outro caminho, entende?

      A segunda é, quando uma propriedade intelectual tem sua patente vencida, cai no domínio público e surge a concorrencia. Essa competição é saudável para o mercado e para o consumidor, SEMPRE. Dá uma forçada no desenvolvimento dos produtos e em preços acessíveis. Além disso força o desenvolvimento das organizações, dos processos, e das pessoas envolvidas. Todos só tem a ganhar.

      Synth-Men
      Veterano
      # 10/mar/17 14:01
      · votar


      NINO_D.BOB

      Sou usuário da Behringer desde os anos 90 com Hardaware e Software. Só como exemplo, no quesito pedal/stomp box de fabricação em massa/popular por exemplo, sempre são comparadas qualidade sonora de duas marcas. Boss e Behringer.

      No geral, teto e piso, Eletro Harmonix, Boss e Behringer. Isto significa que a marca alcançou algum prestigio.

      Acompanho a Behringer pelas redes sociais e ela dá muito murro em ponta de faca. Deixa muitos usuários decepcionados por isto.


      Quanto a questão de cópias imitações, muita coisa é blablablá de críticos e endorses. Imagine por exemplo, uma coluna na Revista Roling Stones, falando que uma marca fabrica instrumentos ruins ou é quase igual há um top de linha, mas nunca alcançará por um ou dois detalhes. Tem muito disso também. Dois produtos diferentes, são dois produtos diferentes. Mas comparações são inevitáveis.

      Falar que Behringer imita a Boss para mim é papagaiada e desinformação. Não foi a Boss quem inventou os pedais e nem fabricou o primeiro que existiu. Patentes, circuitos, chips, processadores, são vendidas, concedidas, exploradas. Cada um faz o que quer e atende ao mercado que quiser. Os amplificadores de guitarra que o digam. Tem um monte de grandes marcas, com circuitos iguais e peças em lugares diferentes.



      A Behringer adquiriu marcas que reinam soberanas no mundo analógico, para anunciar que vai fazer uma cópia do Model D por 400 obamas? Ah! Para ô!

      Parece o antigo presidente fazendo propaganda para ajudar os menos afortunados. O comercial da Behringer é este, vender para os que tem menos poder aquisitivo. Aí fica os baixa-renda como eu, em volta destas noticias aguardando algo que não irá sair e ser lançado. Eles já fizeram isto várias vezes, com diversos produtos.

      Porra! Então que venda produtos e não esperança. Isso decepciona e é questionável.

      O Deep Mind era para ser 500 obamas, mas custa o dobro. Isso lá fora. Segundo a ProShows está vindo para cá, junto com o controlador Motor 49 e 61.

      Assim a fama de fazer cópias dos outros nunca vai sair dela (400 obamas é sacanagem cara...). E olha que muita invenção do mundo do áudio digital tem os dedos de Uli Behringer. A gama de produtos da Behringer é gigante. Do entrada ao top de linha. Tem ferramenta de trabalho que só ela tem.

      Uso Behringer por que é o que eu posso pagar, por algo que ainda tenha alguma qualidade e durabilidade. Estão bem acima do limite minimo. Tem coisas de alumínio que duram muito menos que as de plastico da Behringer.

      Mas o Uli Behringer quando abre a boca decepciona bastante, mesmo com uma história de vida pessoal e profissional incrível.

      Magno Ferreira
      Membro Novato
      # 10/mar/17 14:05
      · votar


      Creio que é mais uma jogada de marketing. Assim como foi com o ARP Odyssay. Por isso não postei nada.

      Na posição q estão hj, não podem sair falando e não fazer.

      DuduXP
      Veterano
      # 10/mar/17 14:35
      · votar


      "Só sei que nada sei..." mas se for verdade, vai ser ótimo para o mercado, e que venham mais e mais concorrentes para fabricar mais produtos acessíveis!

      Behringer é ruim? Compra quem quer pô!!! :))

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 10/mar/17 14:52
      · votar


      Synth-Men
      Magno Ferreira


      A Behringer adquiriu marcas que reinam soberanas no mundo analógico, para anunciar que vai fazer uma cópia do Model D por 400 obamas? Ah! Para ô!

      Parece o antigo presidente fazendo propaganda para ajudar os menos afortunados. O comercial da Behringer é este, vender para os que tem menos poder aquisitivo. Aí fica os baixa-renda como eu, em volta destas noticias aguardando algo que não irá sair e ser lançado. Eles já fizeram isto várias vezes, com diversos produtos.

      Porra! Então que venda produtos e não esperança. Isso decepciona e é questionável.



      Cara, eu aposto que este tipo de situação ocorre por que fica mais barato pro cara que vende o "original" pagar pra parar ou comprar o projeto paralelo do que o que ele perderia de mercado com a concorrência. É o que ocorre nos automóveis que andam com coisas que não são gasolina ou álcool. Pq vc acha que nenhum dos projetos vai pro mercado consumidor?




      Creio que é mais uma jogada de marketing. Assim como foi com o ARP Odyssay. Por isso não postei nada.

      Na posição q estão hj, não podem sair falando e não fazer.


      Pior que podem, amigo kkkkkkkk



      O Deep Mind era para ser 500 obamas, mas custa o dobro. Isso lá fora.

      Ora, se mesmo assim os caras ganharam mercado e estão vendendo, é porque o produto é bom e o preço é competitivo. Quais são os produtos concorrentes da Korg, por exemplo, e quanto custam? Pra quem não pode comprar, só resta chorar, infelizmente é a realidade da maior parte dos brasileiros.

      Synth-Men
      Veterano
      # 10/mar/17 18:29
      · votar


      Eu falei e ele acabou de fazer.

      Many people have asked us to revive synth jewels from the past and make them affordable so everyone can own one. This very much resonates with me because when I was a kid, I spent hours in stores playing and admiring those synths - however, I couldn't afford them which was tremendously frustrating.

      Frankly, I never understood why someone would charge you US $4,000 for a MiniMoog, when the components just cost around US $200.

      We at Midas and Behringer believe in bringing these instruments back and making them affordable so everyone can play and enjoy them.

      As always we love to hear from you, learn what your thoughts are and what you want us to make. Building great things for customers is what we love and the purpose why we exist.

      Thank you for all the fantastic support!

      Uli




      Muitas pessoas nos pediram para reviver jóias synth do passado e torná-los acessíveis para que todos possam possuir um. Isto muito ressoa comigo porque quando eu era criança, eu passei horas em lojas tocando e admirando os sintetizadores - no entanto, eu não podia pagar, o que foi extremamente frustrante.

      Francamente, eu nunca entendi por que alguém iria cobrar US $ 4.000 para um MiniMoog, quando os componentes apenas custam cerca de US $ 200.

      Nós da Midas e da Behringer acreditamos em trazer esses instrumentos de volta e torná-los acessíveis para que todos possam brincar e apreciá-los.

      Como sempre nós amamos ouvir de você, aprenda o que seus pensamentos são eo que você quer que nós façamos. Construir grandes coisas para os clientes é o que amamos eo propósito por que existimos.

      Obrigado por todo o apoio fantástico!

      Uli


      Fonte: https://www.facebook.com/BEHRINGER/posts/10155137666458914

      A tecla que eu bato é que ele não cumpre com o anunciado. E de tempo em tempo a Behringer é o assunto do momento.

      Vamos esperar o clone do Moog.

      Casper
      Veterano
      # 10/mar/17 19:14
      · votar


      Caro Classic_guit:

      A Behringer não copia apenas aspectos técnicos dos produtos.
      O que ela faz é uma reprodução da forma mais barata possível
      de produtos consagrados, e isso inclui uma cópia do aspecto
      externo do produto original.

      Exemplo

      Esse é um de centenas de produtos da Behringer.
      Sou incapaz de não ver isso como um sério problema
      de princípios éticos da empresa. E jamais vou compactuar
      com esse tipo de pensamento. E procuro ser coerente com
      meu código de ética interno. Não teria nenhum problema
      em comprar um produto da Presonus, por exemplo, que faz
      produtos tão ruins ou até piores que os Behringer, mas
      faz ela mesma, não copia de terceiros descaradamente.


      Caro acabaramosnicks:

      Se for pagar pela qualidade da carcaça, eu prefiro comprar o de plástico!

      Fico até com dificuldade de responder esse tipo
      de posicionamento. Vá em frente. Compre e seja
      feliz.

      Synth-Men
      Veterano
      # 10/mar/17 22:07
      · votar


      Para não falar de padrão de qualidade só dos Moogs, que eu acho que dificilmente alguém vai fazer igual. Por que eles fazem itens especial para cada detalhe. E tudo é segredo. Onde é que você vai conseguir um Knob original do Moog que não seja com o próprio fabricante?

      Moog vai além da qualidade. É exclusividade. Assim como Oberheim, Dave Smiths e alguns outros poucos.

      Clone é uma palavra forte. Clone é exatamente igual, da mesma matriz. Imitação/copia já podem ser diferentes. Posso imitar qualquer um de vocês e fazer o que estão fazendo. Será igual?

      Tem coisa que é f... explicar. Chocolate é Nestle, mas bombom é Garoto. Vai entender.


      Só uns exemplos:

      Já toquei em teclado da Kawai(que também são raros, sei nem de onde veio aquilo), depois fui tocar um Yamaha TOP e Roland TOP, pareciam feitos de copos de festa de aniversario reciclados em casa. E o som, de teclado infantil.

      Já toquei em um Rhodes MK80, fui tocar em Clavinova e Technichs, pareciam brinquedos. Isso por que os caras fizeram coisas exclusivas.

      O que é exclusivo, se imita, não se clona.

      Se fosse alguma outra marca que fizesse o anuncio do "clone", com certeza estaríamos admirados e boquiabertos. Por exemplo, estou seguindo um cara no Instagram que está fazendo uma imitação do CS80 em forma de Rack, com fabricação própria. Está sendo super respeitado e aclamado.

      Mas a Behringer gera tanta desconfiança, que acaba nisto. Descrédito para fazer algo tão maravilhoso e impar que foi o Model D. Além disto a Moog está viva. Não foi como o caso da ARP que acabou.

      Hoje a marca tem moral, mas não sabe utilizar. E o dono ainda caga pela boca. Ai já viu né... Fica sempre na expectativa.

      Por enquanto estão tentando dizer que o Deep Mind é imitação de algum synth. Mas isto por culpa do próprio Uli Behringer que o comparou com o Juno 106.

      Porra! O Juno 106 é uma paixão na Europa, super popular, loucura, loucura. Ai o nosso U. B. pega tudo o que é popular e fala que vai fazer igual ou é igual para se promover e promover a marca dele.. Marketeiro de merda!

      silvG8
      Veterano
      # 11/mar/17 09:04 · Editado por: silvG8
      · votar


      NINO_D.BOB
      É de praxe nesse fórum criticar produtos e marcas sem conhecer. Ninguém testou ainda aqui, então não tem como dizer que o produto é ruim. Compra Moog quem tem $$ pra isso, quem não tem compra o que tem de opção dentro do orçamento disponível.

      O problema real não é o fato de tentarem algo assim, mas sim a forma como estariam enganando o consumidor. Não sei se ja teve curiosidade pra olhar, mas um Minimoog é internamente algo extremamente complexo, com muitas coisas ainda feitas no modo oldschool da eletrônica, sem muitos chips como os outros sintetizadores, inclusive analógicos.

      Veja:

      Minimoog
      http://till-kopper.de/voyagers_inside/voy-i-overview.jpg

      DSI Evolver
      https://www.sequencer.de/pix/sequential_DSI/evo_voiceboards.jpg

      Korg Kronos
      http://www.kronoshaven.com/wp-content/uploads/2012/02/IMG_0758.jpg


      Nas fotos acima fica muito evidente que acontece alguma coisa diferente dentro do Voyager. Ele é caro, por ter muita coisa dentro, muitos componentes, potenciometros de qualidade infinitamente superior até a instrumentos venerados como o Kronos.

      A foto do Evolver, mostra todo o circuito responsável pelo som... só aquilo. O Kronos mais parece um computador... são instrumentos feitos de uma forma diferente, onde uma máquina pode soldar tudo aquilo e o instrumento está pronto. No Minimoog, a coisa é diferente, e grande parte ainda é manualmente feita.

      Pensando nisso tudo, me parece muito estranho a Behringer me dizer ser capaz de reproduzir o som de um Model D, com todos aqueles componentes, por tão pouco dinheiro. É muito estranho. Eu particularmente, que já tive a experiência de cotar alguns projetos DIY, diria que é impossível conseguir algo assim mantendo os componentes eletrônicos necessários...

      O mesmo serve para muitos instrumentos...


      Synth-Men
      Por enquanto estão tentando dizer que o Deep Mind é imitação de algum synth. Mas isto por culpa do próprio Uli Behringer que o comparou com o Juno 106.

      É até engraçado você comentar sobre o Juno... o DeepMind me parece um instrumento muito legal, tenho até procurado bastante sobre ele e gostado do que ouço. Ainda assim, quando você tenta comparar com um Juno, mesmo um Alpha Juno, parece que o som fica ligeiramente minguado. Pode ser coisa de gente tarada mesmo, mas o som é definitivamente diferente - o Juno tem um peso a mais (até difícil de explicar) que o DM, e é bem evidente até no YouTube (que seria um lixo pra avaliar isso).

      silvG8
      Veterano
      # 11/mar/17 09:26
      · votar


      Um outro comentário que acho válido...

      As pessoas desse fórum devem achar que sou um riquinho metido a besta, que só liga para analógicos e que está cagando pra quem tem menos dinheiro. Na verdade, nos fóruns internacionais existe um termo chamado "analog snob", que é basicamente como muitos usuários devem ver não somente eu, mas o Casper também.

      Não, eu não penso assim, me interesse por muitos diferentes instrumentos, e diria que no final das contas sou audiófilo. O problema é que percebo um abismo entre o som de instrumentos digitais e analógicos.

      Em termos de instrumentos mais acessíveis, diria que tem muita coisa que hoje já não é absurdamente cara e que tem uma qualidade muito acima do esperado. De exemplo rápido, posso falar de 2 instrumentos que tenho: Novation Bass Station 2 e Korg Minilogue.

      O BS2 é um monosynth analógico incrível e pode ser comprado por 2k no Brasil. É mais barato do que estão vendendo um XW-P1 (que na minha opinião também é incrível pelo valor)...

      O Korg Minilogue é o instrumento que me fez vender o Prophet 08 que tinha. Eu estou completamente apaixonado por ele, e diria que nunca imaginei que eu poderia gostar dele assim. Comprei totalmente ao acaso, sem planejamento algum, e hoje é um dos instrumentos que mais uso. Custa no Brasil 3k.

      Os valores atuais de mercado estão abusivos, sem dúvidas. Mesmo assim, não tem como achar que algo custando quase 1/10 do valor de outro, poderá de alguma forma, se aproximar da qualidade do produto copiado. Isso não funciona nem pra roupa falsificada, imagine pra um eletrônico.

      Casper
      Veterano
      # 13/mar/17 09:00
      · votar


      As pessoas desse fórum devem achar que sou um riquinho metido a besta, que só liga para analógicos e que está cagando pra quem tem menos dinheiro.

      É exatamente o contrário disso. Eu me esforço para
      comprar meus equipamentos, trabalho duro. E comparo
      muito antes de comprar. Tenho poucos equipamentos,
      mas todos escolhidos a dedo, justamente porque
      não são fáceis de adquirir e eu gosto de empregar meu
      suado dinheirinho de forma racional. Eu não acrescento
      nada no meu equipamento que não irá facilitar minha vida
      e me trazer mais diversão. Mas sempre com muito cuidado
      e pesquisa, testes e comparações.

      Synth-Men
      Veterano
      # 13/mar/17 09:54
      · votar


      Galera!

      Creio que muitos aqui sabem o que é entrada, intermediário e top. Infelizmente rola muito sentimento e entendimento errado dos sentidos nos comentários.
      E já viu né? Sentimentos só trabalha com extremos. Ruim, bom, mal, bem...

      Quando se fala de qualidade, não é questão de ter por ter, por que pode ou outro motivo qualquer, mas por que agrega conhecimento também. Estou fora da ativa momentaneamente, mas procuro me atualizar sempre, através do contato real com o instrumentos e atrás dos fatos mais reais possíveis sobre eles.

      O cara que toca em um CTK e tem a oportunidade de conhecer um Moog ou outro top, vai aprender pra caramba. Vai agregar muito. Adquirindo-os ou não. É igual a ver televisão preto e branco, colorida de tubo, tela plana de tubo, LCD, LED e plasma.

      O individuo que conhece a de plasma, vai querer continuar com a de tubo? Muito natural isto. Ele pode continuar tendo a de tubo, mas não só aprendeu que há coisas melhores, aprendeu também por que é melhor.

      Não é muito assim que funciona as coisas: Ah! Se é ruim não compra. Fala assim por que pode dar X valor em um aparelho top. O de valor X faz a mesma coisa que o de valor Y ou o Z é ruim, pronto e acabou. Desta forma a experiencia e o conhecimento não agregam nada.

      Creio que o raciocínio deve ser macro na hora de realizar uma compra neste sentido. O que quero, por que, para que, qual, quanto $ tenho, o que tem disponível, qual o melhor nesta faixa? Em relação ao melhor que existe, o que este que posso obter tem de semelhança? Quais os prós, quais os contras?

      Cada pergunta desta é a raiz de mais um monte de perguntas dentro delas mesmo. Marca, garantia, qualidade, durabilidade, suporte, credibilidade, loja, vendedor, atendimento e muitos outros.

      Penso que tudo tem um limite minimo de qualidade, para trabalhar. Por experiencia, com todos os defeitos que a empresa Behringer tem, muitos de seus produtos, são bastante acima do limite minimo. Mas outros podem ter mais ou menos conhecimento que eu e pensar diferente. Normal.




      A ideia do "clone" é até boa, mas na minha opinião o sr. Uli, desrespeitou em muito uma grande instituição que cumprindo com o prometido, fez e deu de tudo para dar o melhor produto, o melhor som, satisfazer o cliente ao máximo, muitos detalhes, muito estudo, muitas exclusividades, muitos testes e muito tempo, quando ele disse:

      - Um produto que seus componentes custam $200, serem cobrados $4000...

      Com um discurso muito FDP igual ao da turma do Lulinha Paz e Amor. Desconsiderou anos de conhecimento e historia, prometendo uma coisa, que termos certeza que ele não poderá cumprir. mesmo com o produto nas prateleiras.

      Grande falta de respeito, com o fabricante original, com o mercado e com o consumidor. Como eu disse lá em cima, a marca tem moral, mas parece que se lixa para isto. Mesmo sendo um baixa-renda, não fiquei satisfeito com a forma que foi feito o anunciado.

      O empresário que minimiza algo grande, pensa grande? Em outras palavras, realmente pode oferecer grande qualidade? Ele pensa em qualidade? Logo ele e seus produtos, são questionáveis com as perguntas acima.

      Se ele abordasse com outras palavras, o impacto seria menor.

      É como se hoje, ele pegasse o avião e atravessasse o oceano em pouco mais de 8 horas e chegasse aqui na America e dissesse: Descobri um novo continente, depois de Colombo e Cabral se f..... anos em um navio a remo e vela, revelando que é possível fazer longas viagens.

      Para que possam fazer uma analogia descente, vejam como a Korg tratou a recriação do Odyssey e reflitam na diferença. Vejam como a Korg se dedicou, entregou o produto e respeitou a extinta marca. A própria Korg ficou em segundo plano.

      Prezados, o numero de amantes da Behringer pelo mundo é infinitamente maior que os que odeiam. Mas os questionamento dos que odeiam, tem muitas evidencias de suas criticas. E é o suficiente para descredibilizar a Behringer, criando sempre um patamar mental de baixo rendimento. Na maioria são os próprios usuários, outra parte concorrentes, imprensa e desafetos de Uli Behringuer.

      O Casper deu um exemplo e eu dei um também. Foram fáceis de achar.


      Quanto a questão das imitações e cópias, passa direto isso para mim. Pior ainda são os com as cascas diferentes que tentam copiar por dentro, onde a gente não consegue ver.

      Igual por fora, diferente por dentro é comum, desde o principio dos tempos.

      É como marcar um encontro na internet. No chat a mina diz que "te ama". Você vai e leva para o motel, usa, usufrui, se satisfaz, mas tem absoluta certeza que no fundo, por dentro, não é nada daquilo, mesmo sabendo que por fora é lindo. Igualzinho. Mas serve.

      Como foi barato, você não quis esperar para ter o de verdade e era tudo o que você podia ter no momento. Afinal você queria saber ao menos como funciona e se conforma sabendo que não vai durar muito. Por que nada na vida é tudo né gente? Só DEUS.

      Mas tem pessoas, que preferem esperar para ter o melhor, top de linha ou original, sabendo que pode durar muito mais com a mesma qualidade inicial.

      Este é um dos milhões de motivos de alguns ter uma coisa e outros terem outras.

      Abraços a todos.

      SILVANOFDS
      Veterano
      # 14/mar/17 20:01
      · votar


      Há algum tempo adquiri uma mesa YAMAHA analògica a MG20XU para a Banda.
      Era o que o dinheiro dava pra comprar pois os preços das digitais estavam muito Proibitivos.
      Depois de ter pago a última parcela da mesa vejo a AIRX18 da BEHRINGUER até mais barata e totalmente digital só que sem tela mas para mim resolveria a minha parada.
      Se naquela época estivesse visto a X18 e como ela funciona não teria pego a YAMAHA, claro que a Yamaha é uma excelente Mesa, mas a minha necessidade de uma Digital resolveria meus problemas de Auxiliares, Cenas, etc.
      Esta novela não é novidade ,quem não lembra das Gianninis Stratocaster cópia das Fenders.
      Quem está entrando no synths e não tem grana claro que vai partir para XWP1, Behringer e qualquer outra empresa que tiver preço acessível.

      discorules
      Membro Novato
      # 15/mar/17 16:39
      · votar


      Concordo com o Casper. A Behringer já fez 'clones' de vários equipamentos da Pioneer e todos tem qualidade péssima. Tem a 'cara' dos Pioneer, mas só a cara mesmo. Exemplo ? DJM950 (Pioneeer) e DJX900 (Behringer). Naturalmente algo similar vai acontecer no caso do Moog : por fora vai ser parecido, mas só isso.

      waltercruz
      Veterano
      # 20/mar/17 09:22
      · votar


      https://ask.audio/articles/behringer-working-on-oberheim-obxa-classic- synth-clone

      Vai ter Oberheim tb.

      Synth-Men
      Veterano
      # 20/mar/17 16:51
      · votar


      Segundo o próprio Uli, são 20 novos projetos entre clones e novidades.

      waltercruz
      Veterano
      # 21/abr/17 14:35
      · votar


      Protótipo:

      https://ask.audio/articles/behringer-minimoog-model-d-clone-handson-hq -sound-demo-at-superbooth-2017

      Vá para o 2:20 para ouvir o som.



      Synth-Men
      Veterano
      # 21/abr/17 18:58
      · votar


      Eu li um post da Fundação Moog que a Behringer só tem o esquema do protótipo mesmo. Para os bons entendedores, já sacaram o que eu quis dizer. Eu acho que o que vimos no vídeo já é tudo.

      Eu sou fã da Behringer, mas não sou doido.

      Synth-Men
      Veterano
      # 02/mai/17 02:02
      · votar




      Já rolou uma atualização de firmware.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Behringer fará clone de Minimoog por 400 dólares.

      302.564 tópicos 7.832.646 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital