Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Novos Roland Xps30, Juno Ds61 e Ds88

      Autor Mensagem
      JeffersonX
      Veterano
      # set/15 · Editado por: JeffersonX


      Galera, vi hoje pela manhã novos lançamentos da Roland. São os Juno DS61 e DS88 e o XPS30.

      A única coisa que não entendi é qual a diferença entre o Juno DS61 e XPS30. Ao menos os recursos descritos no site da Roland são iguais.

      Juno DS61 - http://www.roland.com/products/juno-ds61/
      Juno DS88 - http://www.roland.com/products/juno-ds88/
      XPS30 - http://www.roland.com/products/xps-30/

      JeffersonX
      Veterano
      # set/15 · Editado por: JeffersonX
      · votar


      Vídeo de lançamento do Juno DS61/88



      Artref
      Veterano
      # set/15 · Editado por: Artref
      · votar


      Também não entendi a diferença.

      Gostei da idéia de colocarem espaço para expansão de sons, além de focarem mais em sons regionais. Também me anima eles darem uma ajeitada extra nos pianos acústicos, elétricos e organs.

      Parecem ser teclados de entrada mas que serão interessantes e não farão feio, o que aliás eu acho que será o único tipo de teclado vendido por aqui já que o nosso real vale cada vez menos.

      Acho bem bacana esse mecanismo Ivory Feel-G que a Roland está usando em vários modelos agora. Na minha opinião eles só precisariam passar a usar as teclas do Juno-Stage, Jupiter-50 e etc nos Junos de entrada.

      freitas_silva
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Mais do mesmo. Sinceramente, no ramo de synth/workstation os caras estagnaram. Nem para os dispositivos móveis eles foram, como a Korg e a Yamaha fizeram. As vezes penso que eles querem pegar um outro nicho de mercado mesmo, mudar de praia.

      JeffersonX
      Veterano
      # set/15 · Editado por: JeffersonX
      · votar


      Artref
      Estou aqui esmiuçando o site da Roland e parece que a única diferença é o XPS incluir sons do Juno Di e XPS10. Já o Juno DS não inclui sons do XPS. muito estranho. Seria melhor lançar apenas o Juno DS com os sons do XPS10 e Juno Di. Estranha essa decisão da Roland... Bom, vamos ver mais pra frente as informações que forem surgindo para entender melhor a diferença.

      O que seria esse Ivory Feel?

      No mais, parecem ser entry levels interessantes, principalmente pelo Sampler, Pads, Knobs e Sliders. O Juno DS parece ser uma resposta ao KORG Kross, pois possui versões 61, 88 teclas e uma proposta muito parecida, ao menos no marketing.. Perde no quisito sequencer 16 pistas, entrada pedal seitch e não ter os botões SW1 e SW2. Mas ganha no Sampler, Pads, Knobs, Sliders e acesso à biblioteca Axial para sons de graça. O Kross tem um pacote enorme de 512 timbres da série Triton, mas a KORG poderia ter uma política de liberar timbres de graça com mais constância, como a Nord faz.

      Vamos aguardar mais vídeos e reviews para mais conclusões.

      JeffersonX
      Veterano
      # set/15
      · votar


      freitas_silva
      Nesse ponto a Roland está precisando melhorar mesmo. Gostaria muito que lançasse mais APPs para iPad com timbres de XP, XV, JV, Jupiter, SH e outros teclados consagrados da marca. Falta também um teclado com 73/76 teclas. Se tivesse um FA-07, com toda certeza teria pego.

      Voltando ao tópico, parece que o Juno DS, apesar de menos Patches (1400 vs 1200) e Drum Kits (35 vs 30), possui mais performances (28 vs 64) comparando com o XPS30.

      Artref
      Veterano
      # set/15
      · votar


      JeffersonX, o Ivory Feel-G é o sistema de teclas pesadas que tem no RD300NX, no FA-08, e agora nesse Juno DS88. Ele é bem aceitável =D

      A grosso modo, será que é isso? Olha:

      -XPS30: Sons do Juno Di, sons do XPS-10 + uns brindes.
      -Juno DS61 e 88: Somente os sons do Juno Di + Brindes (não tem os dos XPS10).

      E em qualidade sonora, será que são equivalentes?

      JeffersonX
      Veterano
      # set/15 · Editado por: JeffersonX
      · votar


      Artref
      Valeu pela explicação! :D
      Deve ser bem bacana mesmo. Uma vez testei um RD700. Aquilo era sensacional! Apesar das teclas serem pesadas, não perdia a dinâmica.

      Pois é cara... Pelo que entendi, é exatamente isso.
      Sobre a qualidade sonora, o XPS 10 tem o mesmo motor sonoro que o Juno Di? Se for, creio que deve ser a mesma coisa no XPS 30 e Juno DS.

      DuduXP
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Pergunta sem noção:
      Se criaram o XPS10, agora o XPS30, virá também o XPS80? Quem sabe a Roland não retoma o caminho perdido lá nos anos 90.

      freitas_silva
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Se o XPS80 seguir a linha desses outros dois, pode apostar que não. É até um insulto comparar essa linha a linha XP! rs...

      Richmiranda
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Quão bom seria se a Roland relançasse os clássicos dos anos 90 porque, com exceção dos Jupiters, os demais teclados de hj tem uma péssima sonoridade - opinião minha. Nesse vídeo postado acima, achei por exemplo o piano muito fraquinho, talvez com uma edição até poderia melhorar. Sempre digo pra alguns colegas músicos dia minha cidade que a Roland parou no tempo, sendo que a Korg e a Yamaha avançaram e hj vendem igual a água mineral.

      JeffersonX
      Veterano
      # set/15 · Editado por: JeffersonX
      · votar


      Richmiranda
      Eu não posso confirmar, mas tenho lido muita crítica positiva com relação ao Roland FA06/08. Não é um produto perfeito e tem suas limitações sim, mas no geral vi muita gente elogiando. Também gostei muito dos pianos digitais da série RD700. Recentemente ela lançou uma série de synths analógicos que parecem ser bem interessantes de mexer, JD-Xi e JD-Xa.

      A linha Juno atualmente eu vejo mais focada no mercado entry level e para aqueles músicos que precisam de teclados leves, portáteis e práticos para levar ao estúdio, etc. Acho que não pode se exigir muito de um entry level uma potência e qualidade sonora de um top.

      Richmiranda
      Veterano
      # set/15
      · votar


      JeffersonX

      Pois é. Na verdade quis me referir aos entry level mesmo, aos synths digitais atuais da Roland na faixa de até R$7.000,00. Acho que não tem a mesma riqueza que se encontra nos vintages da linha JD, JV, XP e até XV. Ainda hj estes antigos tem uma sonoridade que marcam sendo que em muitos estúdios profissionais os caras continuam utilizando módulos da linha que citei acima. Já o RD700 q vc citou, aí é um outro detalhe. A linha RD não perdeu o foco, continua sendo um piano de palco exemplar, tanto no mecanismo das teclas como na sonoridade.

      JeffersonX
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Richmiranda
      Realmente amigo... Vejo muita gente não abrindo mão de XP e módulos JV.
      Cara, eu fiquei doido com esse RD700 quando testei. Já o vi em ação em shows que fui. Som sensacional. O RD300 também achei legal, mas RD700 é outro nível! :D

      André Luiz Keys
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Richmiranda
      Quão bom seria se a Roland relançasse os clássicos dos anos 90 porque, com exceção dos Jupiters, os demais teclados de hj tem uma péssima sonoridade - opinião minha

      Realmente esse comentário não inclui o FA. Tenho utilizado um e estou evitando ter que levar um monte de instrumentos pro palco, só com o FA bem programadinho.

      Com relação aos lançamentos, estarei HOJE e Amanhã no estande da Roland na Expomusic mostrando os novos JUNO-DS.

      O XPS-30 ainda não chegou no Brasil.

      Abs!

      André Luiz

      JeffersonX
      Veterano
      # set/15
      · votar


      André Luiz Keys
      Um vídeo seu demonstrando o produto seria muito bem vindo hein? ;)

      DuduXP
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Apesar das expecificações serem muito parecidas, o que eu não entendi da Roland, lançar dois equipamentos quse iguais, o XPS30 me pareceu ligeiramente mais interessante.

      JeffersonX
      Veterano
      # set/15
      · votar


      DuduXP
      Exatamente. Pra mim o mais coerente seria o XPS-30 ser o DS61 e DS88 com os timbres Juno Di e XPS-10.

      Me fez lembrar quando a Roland lançou o Juno Di e Juno Gi. Causou uma confusão grande no mercado, pois o Juno Di era sim uma grande evolução do Juno D. Já o Juno Gi, não era uma evolução do ótimo e tão bem sucedido Juno G. Estava mais uma versão "turbinada" do Juno Di. O resultado foi o Juno Gi não vender tanto quanto esperado e ter saído de linha mais cedo, enquanto o Juno Di ainda está no final da "brasa".

      Artref
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Esses teclados de entrada novos da Roland são legais, sim. Na mão de um bom tecladista não fazem feio perto de ninguém. Hoje a tecnologia permite que os teclados mais baratos tenham recursos e possibilidades que só os tops caríssimos tinham no passado. Acho bacana. Só precisavam melhorar essas teclas, que continuam as mesmas...

      kadudu2
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Parece ter um timbre legal no P.A



      Richmiranda
      Veterano
      # set/15
      · votar


      André Luiz Keys

      Olha toquei em um FA6 numa igreja evangélica e, sinceramente falando, além do jogo de teclas ruins (achei semelhante ao do Juno D), não gostei nem um pouco dos timbres de fábrica. Pelo q vc falou, talvez uma boa programação no banco de usuário mude a conversa, mas não trocaria meu Roland XV3080 por um synth atual da marca, salvo a linha Jupiter (esse sim me agradou em um palco). Como disse, a sonoridade dos vintages soa de forma marcante, parece que tem um tempero nos timbres que dá gosto ouvir e tocar.
      Hj o que nos vemos são lançamentos atrás de lançamentos sem, contudo, acrescentar algo novo, sem evolução, os timbres são praticamente os mesmos das séries anteriores, enfim, esses novos Roland são mais do mesmo.

      JeffersonX
      Veterano
      # set/15 · Editado por: JeffersonX
      · votar


      kadudu2
      Assisti aqui a demo. Muito bonitos os sons! Parece ser um entry level muito interessante.

      Artref
      Concordo com tudo que disse. Há muito entry level hoje com recursos de mid level e top level do passado. Acho que não adianta ter um teclado recheado de recursos e não usar. Chega ser bonito ver um tecladista com um teclado mais simples tirando o máximo dele, levando o instrumento ao limite.

      Já vi muito tecladista grande usar também entry level como segundo teclado. Um exemplo foi o John Paul Jones do Led Zeppelin que usou no show de reunião em 2009 um KORG Oasys juntamente com um X50. Este era um entry level, mas com motor sonoro dos lendários Tritons.

      Voltando ao tópico, esse lance de samples eu acho que hoje a Roland está na frente, pois quase todos os últimos lançamentos dela possuem esse recurso, como o XPS10, XPS30, Juno DS e FA. Em outras marcas por enquanto está presente somente em Top. Não sei se o Yamaha MOFX tem sampler... Se alguém souber, toda informação é bem vinda rsrs

      Joesky
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Acredito que, a não ser no quesito sampler, esses teclados perdem feio para o Korg KROSS. Provavelmente terão preços bem parecidos, mas qualidade sonora inferior. Ao que parecem esses lançamentos vem com o mesmo motor sonoro do XPS, sendo assim, o Kross continuará à frente, porque para tirar som do XPS 10 precisa quase afundar as teclas.

      fernando tecladista
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Testei o 88 na expo, as teclas gostei da mecanica de piano delas o 61 nao testei

      Artref
      Veterano
      # set/15
      · votar


      E os timbres?

      DuduXP
      Veterano
      # set/15
      · votar


      fernando tecladista
      Fala pra nós dos timbres.
      Se alguém mais for à expô e testar, dá um alô por aqui.

      silvG8
      Veterano
      # set/15 · Editado por: silvG8
      · votar


      Quanto mais vejo esses tecladinhos novos, mais me pergunto por que as empresas procuram esse tipo de política escrota de lançar o mesmo produto em uma embalagem diferente.

      Lembro que apouco tempo a moda era colocar quanto de memória ROM e RAM o teclado tinha, mas como não deve ter mudado porra nenhuma, começaram a omitir esses dados.

      O que vejo como verdade, é que a maioria dos tecladistas busca algum milagre, onde o teclado é completo e com os melhores sons de todas as categorias possíveis, algo utópico, principalmente se considerar que existem gigantes pacotes de amostras para computador, que ainda estão anos luz à frente de teclados convencionais...

      O tecladista dos dias de hoje foge de algo realmente diferente. Meu V-Synth GT por exemplo era quase que totalmente ignorado por aqui, mesmo eu trazendo muita coisa legal sobre ele. Não despertava o interesse de ninguém. E na boa, foi a última coisa que a Roland fez que realmente prestava (no nível dos citados instrumentos da década de 80).

      Eu vejo a Korg como uma empresa que arrisca um pouco mais. Deve ter prejuízo em alguns campos, mas pelo menos os instrumentos muda-me surgem muitas novidades realmente diferentes do campo confortável para a empresa. Roland e Yamaha arriscam muito pouco, e talvezpor isso, estão ficando um pouco menos comuns do que há uns 8-10 anos.

      Enfim, visão de quem acompanha esse mundo há algum tempo e se empolga com quase tudo de diferente, mas muito pouco com o "mais do mesmo".

      JeffersonX
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Joesky
      Acredito que, a não ser no quesito sampler, esses teclados perdem feio para o Korg KROSS. Provavelmente terão preços bem parecidos, mas qualidade sonora inferior.

      Tá aí uma coisa que compartilho a opinião. Eu tenho um KORG KROSS e realmente o peso sonoro é de elogiar. Nesse ponto a KORG faz os cortes certos quando vai lançar um produto focado mais no custo x benefício. Ele pode tirar algumas coisas que seriam legais colocar, mas o essencial que é a densidade sonora e customização ela deixa em todos os teclados.

      Maestron
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Eu fico vendo a Roland lançando esses teclados com nomes de teclados antigos... Jupiter, XP, JD, Juno... E fico imaginando que é algo tão empolgante quanto os velhos synths... Mas não são os antigos acrescentados de tecnologia, com recursos a mais... São outros teclados com o mesmo nome, até com recursos a mais, mas sem o som e a personalidade dos antigos...

      rodolfo1982
      Veterano
      # set/15
      · votar


      Maestron
      Eu fico vendo a Roland lançando esses teclados com nomes de teclados antigos... Jupiter, XP, JD, Juno...

      Pergunta um pouco fora do tópico, mas alguém sabe o que significam essas siglas ? Imagino que os setores de marketing dessas empresas que escolhem e decidem os nomes... então, o que significa XP, XPS, JD, MO, MOX, MOXF, ou mesmo em modelos antigos, N364, X5, X3, 01W, JV, etc. ?

      Confesso que não procurei aqui no fórum se existe algum tópico sobre isso... mas sempre que uma marca lança um produto com um nome novo, eu me pergunto de onde veio aquele nome... quem deu a ideia e porquê...

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Novos Roland Xps30, Juno Ds61 e Ds88

      303.301 tópicos 7.849.349 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital