Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      【FIXO】 Os professores ensinam as melhores dicas aqui!

      Autor Mensagem
      diegoalmeidaat
      Membro Novato
      # 10/mai/16 14:59
      · votar


      Por favor alguem me ajuda
      Me digam como dar ritmo a minha harmonia no teclado

      Synth-Men
      Veterano
      # 25/set/16 22:29 · Editado por: Synth-Men
      · votar


      Ótima ferramenta para aprender editar seus áudios., Apesar de ser um programa gratuito, muitos profissionais utilizam o Audacity como ferramenta de trabalho opcional com resultados excelentes. Daqui, você poderá dar pulos muitos maiores e saberá se comportar diante de um editor profissional.




      Synth-Men
      Veterano
      # 14/out/16 13:38
      · votar


      Básicão completo sobre equalizadores, com uma linguagem bem fácil.





      Fernando Lobo
      Membro Novato
      # 19/out/16 10:42
      · votar


      bom dia professores de plantao! rsrs

      gostaria de saber como estudar campos harmonicos ...
      progressao harmonica! ex: uma musica começa em C como acompanhar essa melodia?

      Synth-Men
      Veterano
      # 19/out/16 13:16
      · votar


      Olá meu caro Fernando Lobo!
      Tudo tranquilinho?

      Campo Harmônico é abrangente, porém fácil. Os primeiros passos são as escalas cromaticas, tipos de escalas e os modos gregos(apesar do nome este é mais sensitivo do que modal).

      Entende-se que campo harmônico é todo conteúdo musical que engloba um determinado tom de forma melódica e harmônica, ou seja escalas, modos, sequencias de acordes, acidentes, tensões, dissonâncias.

      Uma coisa a saber é que tipos de escalas e modos da escalas são mentalidades diferentes, porém todos os tipos de escalas estão dentro de algum modo especifico.



      A primeira escala a estudar é a escala cromática. É nela que é gerada o campo harmônico.


      A escala cromática não é caracterizada por tipo (maior, menor, diminuta, sexta) ou modos (aeólio, mixolidio, etc) . Ela é uma seleção de todas as notas de uma ou duas oitavas de uma tônica. A escala cromática não tem tipos (maiores, menores, diminutas, sétimas) e nem modos (jonio, lidio, etc)


      O objetivo da escala cromática é dar nomes aos acordes dos campos harmônicos e determina os tipos de escalas a ser utilizada. É dela que origina-se de todos os campos harmônicos.

      Os tipos de escala, são subdivisões organizadas da escala cromática de um determinado tom ou tônica.

      Os modos gregos dão sentidos variados a estes campos harmônicos, colorindo-os sonoramente.


      Exemplo: Escala cromática de C: C C# D D# E F F# G G# A A# B C

      Na escala cromática, cada uma destas notas tem uma função especifica, com nomes diferentes, do qual iniciará as origem do campo harmônico de uma determinada tônica:

      C - TÔNICA
      C# - NONA MENOR
      D - NONA
      E - TERÇA MAIOR
      F - QUARTA SUSPENSA
      F# - QUINTA MENOR
      G - QUINTA JUSTA
      G# QUINTA AUMENTADA / SEXTA MENOR
      A - SEXTA
      A# - SÉTIMA MENOR OU SÉTIMA
      B - SÉTIMA MAIOR
      C - OITAVA

      A junção destas funções, irá gerar os acordes do campo harmônico de um tom. Acordes é a junção de 3 ou mais notas tocadas simultaneamente.

      Por exemplo: Se juntarmos a TONICA, a TERÇA MAIOR e a QUINTA JUSTA, teremos o acorde de DÓ MAIOR, na escala cromática de C.

      C (TONICA) + E (TERÇA MAIOR) + G (QUINTA JUSTA) = Acorde de C (dó maior)

      Como segundo exemplo:

      C (TONICA) + D# (TERÇA MENOR) + G (QUINTA JUSTA) = Acorde de Cm (dó menor)

      Gerado os acordes do campo harmônico, partimos para o tipo de escala a ser utilizada para realizar a melodia nos acordes gerados pela própria escala.

      isto significa que dentro da escala cromática, será selecionado um grupo de notas que irão combinar exatamente com os acordes gerados pelo campo harmônico.



      Exemplo: No campo harmônico de C maior temos a seguinte sequencias acordes: C, Dm. Em. F, G, Am):

      Escala cromática: C C# D D# E F F# G G# A A# B C

      Da escala cromática do campos harmônico de C, as notas que combinam com a sequencia de acordes citadas acima são: C, D, E, F, G, A, B, C - Está é a escala de DÓ MAIOR (C).

      Ela é do tipo maior, por que faz parte da harmonia de uma sequencia de acordes de um TOM MAIOR.

      A progressão de uma escala de qualquer tom é marcada por graus ou intervalos, que significa a distancia entre uma nota e outra. Os intervalos são representados por números romanos.

      C - I
      D - II
      E - III
      F - IV
      G - V
      A - VI
      B - VII
      C - VIII

      Por exemplo, a distancia entre as notas C e F, é descrita como intervalo de QUARTA. A distancia entre as notas C e A é descrita como intervalo de SEXTA.

      Isto significa apenas uma forma de progredir alguma música qualquer. Por exemplo: A música do fulano de tal é harmonizada em intervalos de QUINTA no tom de C maior.


      Segundo exemplo: No campo harmônico de Cm (dó menor) temos a seguinte sequencia de acordes: Cm, D#, Fm, Gm, G#, Bb


      Escala cromática: C C# D D# E F F# G G# A A# B C

      Da escala cromática do campos harmônico de C, as notas que combinam com a sequencia de acordes citadas acima são: C, D, D#, F, G, G#, Bb, C - Está é a escala de DÓ MENOR (Cm).


      Os tipos de escalas, na verdade são subdivisões organizadas da escala cromática de uma determinada tônica.



      Após determinar o tipo de escala a ser utilizada no campo harmônico, ainda podemos colorir ainda mais uma música, com os modos gregos, que são apenas, outras maneiras de executar um tipo de escala qualquer.

      Mas ai outra pessoa explica, por que falei pra dedeu!

      Abraços e bom estudo.

      Vladimir.SJC
      Membro Novato
      # 25/out/16 17:27 · Editado por: Vladimir.SJC
      · votar


      Galera, editei a pergunta por que ao reler vi que faz mais sentido postar na área de perguntas para aquisição de teclado =) Desculpa a confusão.

      Buja
      Veterano
      # 25/out/16 17:38 · Editado por: Buja
      · votar


      Synth-Men
      Amigo, sua explicacao foi deveras sclarecedora pra mim e muito abragente.

      Meu deu uma duvidazinha:

      Exemplo: No campo harmônico de C maior temos a seguinte sequencias acordes: C, Dm. Em. F, G, Am):


      Segundo exemplo: No campo harmônico de Cm (dó menor) temos a seguinte sequencia de acordes: Cm, D#, Fm, Gm, G#, Bb

      Apensar de intuitivamente eu saber disso, como na teoria se explica isso? Como eu sei que no campo harmonico de C maior, os acordes que o forma são C, Dm, Em, F, G, Am, Bm ?


      Edit: Usando dessa forma, como eu faria pra saber os acordes do campo harmonico de um Fm por exemplo?

      Synth-Men
      Veterano
      # 26/out/16 21:52 · Editado por: Synth-Men
      · votar


      Buja

      Olá meu caro! Demorei a responder, por que estava esperando um momento de cabeça fria e relax.

      Conceito historico

      Na verdade, hoje para nós é só uma questão de decoreba, mas ha uns 300 400 anos, foi criado o sistema de música tonal, que é o modelo descrito no post acima.

      Dividindo os tons de forma estrategia e matemática. Esses indivíduos do passado, na verdade esgotaram todas as possibilidades de tons harmonia e intervalos que seus instrumentos possibilitaram. O que estudamos hoje, foi uma coisa criada e registrada didaticamente, para facilitar a leitura, pratica e interação musical.

      Todo o sistema tonal foi esgotado até 1920, onde criou-se o dodecafonismo serial e adquiriu-se também o conceito da música atonal, buscando criar possibilidades musicais diferentes do sistema tonal que é o que aprendemos de forma popular.

      Conceito prático do sistema tonal

      Como é um sistema já esgotado, para que possamos ficar mais livres, é necessário somente aprender a navegar na teoria ou nas informações.

      Como os acordes são gerados?

      Vamos a escala cromática: C C# D D# E F F# G G# A A# B (lá em cima faei que cada nota tem uma função e um nome especifico)

      Antes de tudo, os criadores do sistema tonal, decidiram que uma escala de qualquer tipo, deveriam ter 7 notas. Isso há mais de 5 séculos.

      Vamos considera que da escala cromática acima, tiramos a escala maior da mesma tônica: C D E F G A B

      Por que esta escala é maior? Devido ao padrão de seus intervalos

      Intervalos? É isso ai! Intervalos. Quais as classes de intervalos que temos? Apenas 2 classes, que são TOM (T) e SEMITOM (ST)

      Explicando melhor, todas as notas de uma escala cromática equivalem a um(01) semitom ou meio tom,

      st st st st st st st st st st st st st
      C C# D D# E F F# G G# A A# B C

      Tom é a soma dos intervalos (pulo nas teclas ou casas do violão) de dois semitons


      Exemplo:

      st st st
      C C# D - Considerando que meu dedo esteja na tecla dó, para que eu pule para a tecla ré, meu dedo deve andar dois semitons, que são o dó# e o próprio ré. Logo, teremos o intervalo de um (01) TOM entre dó e ré.


      Voltamos a pergunta: - Por que esta escala é maior? Devido ao seu padrão TOM, TOM, SEMITOM, TOM, TOM, TOM. SEMITOM, assim determinado pelos criadores do sistema tonal, há mais de 5 séculos.


      st st st st st st st st st st st st
      C C#D D# E F F# G G# A A# B C
      T----T-----ST-T----T----T----ST


      E os acordes? Como são gerados?

      Os acordes são gerados a partir das 7 notas das escalas.Esse caras, os criadores, foram testando as possibilidades harmônicas, tonais e matemáticas da escala de C MAIOR e concluíram que, para que houvesse um ciclo combinatório, os acordes deveriam ser

      CROMÁTICA: C C# D D# E F G G# A A# B C

      ESCALA: C D E F G A B C
      ACORDES C - Dm - Em - F - G - Am - Bm(5b)

      Eis ai acima o campo harmônico de C MAIOR e seus respectivos motivos.

      Se não fossem os caras que criaram o sistema tonal. que ficaram testando todos as possibilidades, nota por nota, acordes, por acordes, intervalos, por intervalos, tom, por tom, não teríamos a facilidade de informação de hoje.

      Abraços!

      A. Ramos
      Membro Novato
      # 29/nov/16 00:31 · Editado por: A. Ramos
      · votar


      Olá pessoal!

      Meu problema é o seguinte... Venho estudando piano e harmonia funcional sozinho há algum tempo, só enquanto ainda estou sem grana pra pagar as aulas. Mas estou meio perdido no que diz respeito a aplicar no piano os conceitos da apostila... Travo demais nas trocas de acordes, na sintonia entre mão esquerda e direita. Se eu preciso, por exemplo, achar a 5ª justa de Ab, eu tenho que ir contando uma por uma na escala pra chegar. Todas as músicas que eu já toco fluentemente são por pura memória muscular. E no Youtube só acho tutoriais e exercícios que, ou são muito básicos pro que eu já sei, ou são pra quem já tá num nível muito maior que o meu.

      Claro que muito disso só vai sumir depois que eu estiver realmente tendo aulas presenciais com algum professor pra me orientar. Mas será que alguém poderia pelo menos me dizer a ordem coerente a ser seguida no aprendizado de piano popular? Foco no aprendizado por meio de exercícios ou repertório? Só pra eu não ficar completamente estagnado durante esses meses que estou sozinho.

      O que já sei: todas as 12 tríades maiores e menores na forma fundamental (mas ainda travo muito na troca entre elas), todas as 12 escalas maiores e menores com a direita e a esquerda (mas se preciso, por exemplo, tocar acordes na esquerda e tocar a escala na direita, fo**u)

      EDIT: Hannon, apesar de ser chatinho, ajuda?

      Synth-Men
      Veterano
      # 29/nov/16 12:29
      · votar


      Se eu preciso, por exemplo, achar a 5ª justa de Ab, eu tenho que ir contando uma por uma na escala pra chegar.

      Até aprender é assim mesmo.


      E no Youtube só acho tutoriais e exercícios que, ou são muito básicos pro que eu já sei, ou são pra quem já tá num nível muito maior que o meu.

      Não existem exercícios de musculatura e coordenação básicos, todos são importantes e devem ser realizados continuamente.


      Foco no aprendizado por meio de exercícios ou repertório?

      Nos dois.


      Hannon, apesar de ser chatinho, ajuda?

      Muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiitoooooooooooooooooooooooo o!


      Mas será que alguém poderia pelo menos me dizer a ordem coerente a ser seguida no aprendizado de piano popular?

      Leitura da partitura e seus atributos (valores, acidentes, tempo, pausas, transposições), Escalas, Melodias, Acordes, Harmonias, Modos Gregos.


      1 horinha de exercícios práticos:

      Exercícios de coordenação e musculatura ao menos 20min por dia. E após ao menos mais uns 20min ouvir um rádio ou CD e tentar tirar a música de ouvido com as escalas e acordes que já aprendeu. Mais uns 20min de pratica de leitura de partitura. Se não for todos os dias, ao menos 3 vezes por semana.

      Sozinho ou com o professor.

      A. Ramos
      Membro Novato
      # 29/nov/16 23:06 · Editado por: A. Ramos
      · votar


      Exercícios de coordenação e musculatura ao menos 20min por dia. E após ao menos mais uns 20min ouvir um rádio ou CD e tentar tirar a música de ouvido com as escalas e acordes que já aprendeu. Mais uns 20min de pratica de leitura de partitura. Se não for todos os dias, ao menos 3 vezes por semana.

      Synth-Men, valeu pela resposta cara!! Esses exercícios de coordenação e musculatura que você diz podem ser os Hannon? E pra tirar as músicas de ouvido, mesmo que sejam facinhas, eu teria que ter alguma noção de campo harmônico maior e menor antes, não? Porque dependendo da música, olhando cifra e tutorial eu aprendo rapidinho, mas me sinto só apertando teclas sem ter noção da estrutura da coisa, sabe? Por exemplo, já sei "Sozinho" do Caetano inteira, mas tudo por memória muscular... Se tivesse que transpor pra outro tom já era.

      Por fim, você sabe de algum site grátis ou pdf com partituras para piano de músicas populares? A única apostila de partituras que eu tenho aqui é de músicas infantis, que pra aprendizado são até boas, mas depois de um tempo se torna muito pouco motivador.

      Abraços

      Synth-Men
      Veterano
      # 30/nov/16 08:02
      · votar


      A. Ramos

      Synth-Men, valeu pela resposta cara!! Esses exercícios de coordenação e musculatura que você diz podem ser os Hannon?

      Sim, pode ser o Hannon.

      E pra tirar as músicas de ouvido, mesmo que sejam facinhas, eu teria que ter alguma noção de campo harmônico maior e menor antes, não?

      Sim, aprendeu uma escala qualquer e seus acordes, parta para briga! Escala + acordes = campo harmônico.


      Por fim, você sabe de algum site grátis ou pdf com partituras para piano de músicas populares?

      http://www.superpartituras.com.br/dificuldade/muito-facil

      No Youtube, procure por: Felipe Scagliusi e se inscreva no canal dele ou https://www.youtube.com/channel/UC6dBcWaF9icBxe55tT8zKcg, são dicas que ajudam muito.

      A. Ramos
      Membro Novato
      # 04/dez/16 22:30
      · votar


      Obrigado, Synth-Men!! Dicas muito úteis... Grande abraço!

      Synth-Men
      Veterano
      # 10/dez/16 13:55
      · votar


      MINI CURSO DE OPERAÇÃO DE ÁUDIO

      Pessoal, não serve para você ser um operador, mas para direciona-lo na no rumo correto e começar a entender a linguagem.

      Você que quer entender o áudio da sua igreja, do bar, auditório da escola ou salão de festa que você toca ou se apresenta.

      MINI CURSO DE AUDIO

      Após a leitura, você que deseja, matricule-se em um curso.

      Thrasher8444
      Membro
      # 17/mar/17 17:28
      · votar


      Boa tarde rapaziada, se possível gostaria que tirassem uma dúvida minha, que raio de técnica é essa que ela usa pra demonstrar o som de cavaco do GW8?
      Se alguém souber, onde posso aprender mais sobre essa técnica?
      Desde já obrigado!


      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a 【FIXO】 Os professores ensinam as melhores dicas aqui!

      302.346 tópicos 7.829.281 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital