Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Curso de Composição

      Autor Mensagem
      som
      Veterano
      # ago/06


      o que se estuda num curso de composição?

      já vi esse tipo de coisa em vários lugares, mas não compreendo o que é.

      e o seguinte raciocínio: você pode ensinar uma pessoa a escrever, mas não a ser um escritor, isso ela tem de se tornar sozinha.

      com música penso o mesmo. ensinar teoria, técnicas de um instrumento, mas compor...

      se eu estiver errado, por favor, corrijam-me.

      alguém que saiba, por favor, responda:

      o que se estuda num curso de composição?

      obrigado

      SANDRO PIETRO
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      o que se estuda num curso de composição?

      Dom divino, mais nada

      som
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      SANDRO PIETRO

      Dom divino, mais nada

      não digo que seja necessarimente dom divino ou sei lá o que, mas me refiro a 'ensinar a compor'

      me parece estranho que alguém ensine o outro a "compor"

      acredito que isso é algo que depende da vontade do sujeito e de suas próprias idéias para músicas, arranjos, etc.
      a meu ver, algo impossível de se ensinar.

      por isso a minha curiosidade ao ler 'curso de composição' em diversos lugares.

      o que se ensina nisso? de que maneira?
      o professor chega e diz o que ao aluno?

      storrecilha
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      som
      me parece estranho que alguém ensine o outro a "compor"
      não é bem assim...

      Num curso de composição vc vai estudar e analisar composições consideradas classicas, vai aprender sobre como harmonizar suas ideias, vai estudar as diversas formas que já foram utilizadas por outros autores e assim por diante... na composição existem muitas convenções, "regras", técnicas e etc...

      storrecilha
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      Extraido do site da USP/ECA - Graduação em composição

      O curso de Composição Musical, no Departamento de Música da ECA/USP, é desenvolvido ao longo de seis anos. É um curso que procura ser abrangente o bastante para oferecer ao aluno uma ampla gama de informações sobre a Teoria da Música sempre apoiada na fundamental prática em seus diversos aspectos. Na pirâmide do conhecimento musical, a composição ocupa o ápice, trata-se portanto de um curso onde a pesquisa, profunda e abrangente, aliada a experiências contínuas da música, em suas diversas formas, é, por natureza, sempre exigida. Após sua conclusão, o formando estará em condições de optar por uma especialização, em face do amplo leque de atividades distintas dessa área, seja no aspecto artístico ou comercial: música culta, popular, religiosa, seja para o teatro, a televisão, o cinema, a publicidade, pois terá adquirido as necessárias ferramentas para sua realização profissional.

      Ken Himura
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      o que se estuda num curso de composição?
      Basicamente, como compor. Harmonia, regras, teoria, contraponto, orquestração etc.

      som
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      Ken Himura

      você diz 'regras' como se estivessem além da harmonia, da orquestração, etc.

      que regras seriam essas?

      SANDRO PIETRO
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      http://atschool.eduweb.co.uk/westonroad/musicnet/downloaded%20websites /MUSICAL%20COMPOSITION%20GUIDE/empresa.portoweb.com.br/compor/

      Aqui tem um curso de composição.

      som
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      SANDRO PIETRO

      vlw pelo link
      adicionei aos favoritos e li os primeiros capítulos
      quando acabar digo o que achei

      Jabijirous
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      eu faço composição, nao é facil, é dificil!! o contra ponto é dificil!! composição a gente aprende técnica, mas pra isso tem que analizar e estudar muito harmonia, estudar morfologia, orquestração e instrumentação!! e claro escutar muita musica

      SANDRO PIETRO
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      som

      Com certeza, você vai achar o máximo. Estude mesmo e boa sorte.

      Ken Himura
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      você diz 'regras' como se estivessem além da harmonia, da orquestração, etc.

      que regras seriam essas?

      Na verdade não, eu digo regras no sentido geral. Há regras para tudo, então você tem que conhecê-las para quebrá-las ou aceitá-las. =]

      som
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      Considerem a seguinte história:

      X tem um teclado. Às vezes fica dedilhando o teclado, então percebe que tem uma passagem bonita, um motivo. Continua dedilhando mais algum tempo e conclui uma melodia de dois minutos de duração.
      Passa essa melodia para o encore, o que é muito trabalhoso, pois até então não imaginava que escrever partitura fosse tão complicado. Enfim consegue.
      Depois acrescenta uma clave de fá à sua melodia e faz um arranjo para piano, completa com harmonia, etc.
      Estuda, toca sua música, faz algumas alterações no arranjo, acrescenta alguns enfeites e ornamentos.
      Depois conhece um sujeito que toca violino, acrescenta uma clave de sol à sua música, altera algumas notas na parte do piano e faz um arranjo piano & violino. Depois acrescenta uma flauta, executada por uma amiga do violinista. Novamente alterações em tudo que já havia sido feito e tem um arranjo piano, violino & flauta.
      Tocam para familiares, amigos e até fazem uma gravação de qualidade não muito boa.
      Então o maestro da banda da cidade ouve essa música e diz a X: faça um arranjo para ela que a banda a tocará no dia do feriado.
      Então o maestro passa uma lista com instrumentos que a banda dispõe e X cria um arquivo no encore com todas essas pautas e sistemas. Começa a trabalhar, fazendo uma orquestração. Depois de uma semana de longo trabalho, ouvindo músicas e tentando se inspirar nelas, consegue.
      Leva sua orquestração ao maestro, que revisa, faz algumas sugestões, que em parte são aceitas por X, algumas não, pois é um trabalho de sua autoria e o que prevalece é a sua opinião.
      Então X assiste feliz aos ensaios da banda da cidade e o maestro até permite que X assuma o cargo por alguns minutos, só de brincadeira, fazendo a indicação do tempo e apontando para os instrumentos entrarem, subirem, saírem, etc.
      No dia do feriado, X leva sua família inteira para rua, orgulhoso de sua criação, para ver a apresentação da banda da cidade na praça principal, toda enfeitada para o evento.
      E todos viveram felizes para sempre.

      Um complemento: X não fez curso de composição, conhecia teoria, escalas, regras de formação dos acordes, nada mais, apenas coisas que leu pela rede e em apostilas que baixou, imprimiu, encadernou e estudou. Mas o que fez foi compor, não foi?
      Teve muito trabalho, testou praticamente cada nota em cada lugar que era possível, até conseguir algo que o agradasse.
      X é um compositor? Ou X não é compositor?

      O que pensam disso?

      SANDRO PIETRO
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      X é um compositor?

      Sim. Pra ser padeiro, não precisa ter curso do SEBRAE

      Eder Muchiutti
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      Em teoria, pelo própria etimologia da palavra, compôs, então é compositor. Mesmo que X tivesse parado só na parte do piano solo.
      Minha opinião.

      Blue Jazz
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      Lembrem-se que em música erudita o compositor é o próprio arranjador.
      E que pra se escrever pra uma orquestra você tem de saber a extenção de todos os instrumentos, a clave de cada um, se a leitura é transposta etc. E que se você não souber MUITO de orquestração, contraponto, relação timbrica (incluindo os harmônicos superiores) você está n'água. Isso só pra começar a estória, porque o curso é muito mais complicado. Musiquinha pop ou pobre qualquer um faz mesmo. MÚSICA erudita são outros quinhentos.

      SANDRO PIETRO
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      Blue Jazz

      Leia a história do X narrada pelo som. O X na minha opinião é um COMPOSITOR

      Blue Jazz
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      Sem dúvida... se um cara compõe, É compositor.

      Agora, se o X tinha noção de orquestração ou sabia profundamente o que estava fazendo, a quantidade de conhecimento que pôde aplicar à sua obra, se tinha noção histórica para avaliar sua própria arte e basear seus parâmetros, a quantidade de obras que ele analisou para embasar seu arranjo, se conseguiu desenvolver a contento sua melodia, o quão criativo foi ao desconstrui-la e reconstruí-la inúmeras vezes e sob quais prismas o fez... e muuuuitos etc etc etc... isso só mesmo o autor da ficção saberá te responder.

      Ken Himura
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      Teve muito trabalho, testou praticamente cada nota em cada lugar que era possível, até conseguir algo que o agradasse.
      X é um compositor? Ou X não é compositor?

      O que pensam disso?

      X já começa errado por usar a merda do Encore como ferramenta (hauahuahuhauah). Ele é um compositor, mas demorou o triplo do tempo de um compositor formado para fazer um arranjo simples para banda.

      É a mesma história: Qual a diferença entre um músico formado em instituições de 3º grau (faculdade, mestrado, doutorado etc) e um que não tem formação??

      Tekila
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      Vamos esclarecer isso

      Pense no caso de um escritor
      Uma criança que acaba de aprender a escrever escreve a frase "mamae é legal" . pronto, criou um texto
      ele criou um texto do mesmo modo que Machado de Assis criou suas maravilhosas obras, mas claramente podemos perceber a diferença entre as obras de Machado de Assis e a criança
      O que fez com que Machado escrevesse uma obra prima e a criança uma frase boba? Conhecimento. Machado estudou estudou, escreveu escreveu, estudou mais, leu mais, tudo isso deu ferramentas para ele escrever uma bela obra, na musica isso tambem vale

      Compor, qualquer um pode, o que o curso de composição oferece são as ferramentas (o conhecimento) para botar as suas ideias no papel

      vamos analisar a historinha do compositor X

      X estava compondo sua musiquinha e escreveu uma linha para piano, ficou bonita entao X adicionou a sua musica
      Y fez composição e tambem escreveu uma linha de piano para a mesma musiquinha de X. a diferença é que Y viu na mesma música que X muitas possibilidades para uma linha de piano e pode escolher a que melhor se ajustava a suas necessidades ao passo que X ficou limitado a unica que lhe veio a cabeça pois ficou "bunitinha"

      ficou claro o que o curso de composição oferece?

      Compor assim como escrever, todos podemos.
      Na literatura, aquele que leu muito, conhece diversos estilos de livro, de diversas épocas, e analisa cada livro com atencao é capaz de produzir uma obra de acordo com suas vontades. ao passo que um leigo tambem pode produzir uma bela obra, mas ao acaso;.

      Reforço: O conhecimento abre o seu leque de possibilidades , mas nao possui-lo tambem nao o empede de criar

      som
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      O conhecimento abre o seu leque de possibilidades , mas nao possui-lo tambem nao o empede de criar

      penso parecido com o Tekila
      conhecimento tem um valor enorme, mas não todo o valor.

      Ken Himura

      já começa errado por usar a merda do Encore como ferramenta

      qual seria uma boa ferramenta?

      SANDRO PIETRO
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      tinha noção de orquestração?

      Pergunta se o Peninha tinha noção de orquestração, aproveita e pergunta tbém para o: Zé Ramalho, Erasmo Carlos, Fagner, Tom Jobin, Toquinho, entre outros. Eles são excelentes compositores, e acredito que nunca teve técnica nenhuma. Eles tiveram sim DOM divino, mais o convívio diário com a música que o ajudou ainda mais. Eles sim são COMPOSITORES.

      SANDRO PIETRO
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      já começa errado por usar a merda do Encore como ferramenta (2)

      Ou você pensa que quando o Zé Ramalho vai nos bares da vida compor, ele vai levar um PC.

      som
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      Agora da comparação que fizeram entre literatura e música, acho forçosa, porque palavras são usadas por todos, em todas as áreas, não só para livros e histórias. Música tem sua linguagem própria, as notas musicais. Sendo sim, o menino que escreveu ‘mamãe é boba’, talvez não tinha intenção de produzir uma obra, diferente de Machado de Assis (se for considerar alguma vertente ultra-modernista, ainda pode ser que ‘mamãe é boba’ se torna um lema, uma frase de gênio, segundo a opinião dos críticos)
      Há muito mais alfabetizados em línguas que em música.

      E quanto a X não ser o arranjador mais eficiente do mundo, ele vai apreendendo. Não é porque você leu mil livros que vai se tornar um bom escritor. Não a dúvida que a leitura ajudará, mas entre ser leitor e ser escritor há muita distância.

      Da mesma como forma como há distância entre ser ouvinte e músico.

      E agora uma comparação que provavelmente vai gerar opiniões diferentes:

      Escutar oito horas de música por dia para um músico, é como ler oito horas por dia para um escritor? Ou ouvir apenas não basta para se considerar como uma ‘leitura’? É preciso pegar a partitura, o arranjo, a biografia do compositor, etc?

      som
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      Ou você pensa que quando o Zé Ramalho vai nos bares da vida compor, ele vai levar um PC.

      o ruim do encore então é que não dá para levar no bar?

      SANDRO PIETRO
      Veterano
      # ago/06 · Editado por: SANDRO PIETRO
      · votar


      o ruim do encore então é que não dá para levar no bar?

      É pra evitar que o encore fique bêbado rsrs

      Agora é sério: Imagino que se vc for perguntar para o Zé ramalho o que seria um ENCORE, eu ACHO que ele vai responder, é de comer?

      Compor com PC em um estúdio, mais as parnafenálias e tais, mais encore eu acho que é mais pra compositor ROBÔ

      Jabijirous
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      X Y ou Z seja lá quem for é compositor!! o pedreiro que fica assobiando é um compositor, quando voce cria uma arte é sua composição, indeferente cor, raça, formaçao, estudo de orquestração etc etc!!

      o q o pessoal ta esquecendo é o seguinte, estudo de orquestração é técnica, tudo é técnica, o cara nao precisa saber disso pra ser um compositor! é claro que se ele quiser algo mais complexo ele tem que ter o dominio de certas ténicas!! eu mesmo ja peguei uma melodia do meu avo, quando ele bebe ele inventa uns chorinhos muito bom :P eu malandramente, gravo ele cantando e depois harmonizo :P malandro é malandro, mané é mané né hehehehehehe

      SANDRO PIETRO
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      é claro que se ele quiser algo mais complexo ele tem que ter o dominio de certas técnicas e régras (2)

      Jonathas Lacerda
      Veterano
      # ago/06
      · votar


      já começa errado por usar a merda do Encore como ferramenta (3)

      som
      qual seria uma boa ferramenta?

      O Finale

      som
      Veterano
      # ago/06 · Editado por: som
      · votar


      Jonathas Lacerda

      há controvérsias.

      indubitável que o finale vence em recursos, tamanho, lentidão, bugs e outros quesitos, mas o encore dá de dez em praticidade.

      o texto a seguir explica mehor:

      http://trombeta.cafemusic.com.br/trombeta.cfm?CodigoMateria=5

      (texto de dez anos atrás, mas parece ainda ser válido na comparação de encore e finale)

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Curso de Composição

      305.943 tópicos 7.899.571 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital