Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

INVERSÕES DE ACORDES

Autor Mensagem
Manassés Almeida
Veterano
# set/05


Aí galera vamos deixar bem claro que a inversão dos acordes no teclado é parecida com a propriedade comutaiva da multiplicação "A ordens dos fatores não altera o produto" então vamos começar com o acorde de C:
O acorde é formado pela I-III-V mas podemos inverte-lá de forma que fique diferente da fómula padão que vocês viram agora fica assim: V-I-III e assim também podemos inverte-lá assim: III-V-I todos os acordes consonantes possuem duas inversões não aconselho inverter acordes dissonantes pois o produto pode ser outro acorde diferente que não tem nada a ver com o acorde primitivo.A principal função da inversão é incurtar as distâncias entre alguns acordes. OBS: Nem todas ás vezes a inversão funciona, depende do que você está tocando e de como a música é tocada!

Mario Umetsu
Veterano
# set/05
· votar


Manassés Almeida
altera bastante o som...as vezes nem parece o acorde

Juliano de Oliveira
Veterano
# set/05
· votar


"A ordens dos fatores não altera o produto"
Nesse caso altera, e muito.Dependendo da inversão, vc pode modificar totalmente a função do acorde.
No caso de dó maior por exemplo, se aplicarmos a primeira inversão, o acorde pode passar de Tônica para dominante relativa com 5 aumentada, ou seja, o acorde se torna um pouco obscuro em relação ao dó na posição fundamental.Se tocarmos o dó maior na segunda inversão(com o baixo em sol), ele pode se transformar em uma dominante com apojatura 6-5 e 4-3 (dependendo da resolução).Enfim...eu só recomendo q se aplique a inversão qm realmente tiver uma boa noção de harmonia e um bom senso pra saber as partes q de fato ficariam boas invertidas.

hesane
Veterano
# set/05
· votar


Pelo amor de Deus!!!!

Se vamos falar de inversões de acordes, vamos falar em tetra acordes. Quem toca acordes só com “três dedinhos” é neném quando ganha tecladinho da Estrela. Aliás, se alguém aqui é professor de teclado e começa a ensinar o aluno a tocar assim, é um corno embromador. Tá a fim de levar 300 anos para ensinar alguma coisa.
Vocês já viram instrutor de Auto-Escola ensinando o aluno iniciante a só usar a primeira marcha e a marcha ré? Pois então. Aquela bosta foi feita para ser toda usada.
Assim é com o teclado.
E não tem esse papo de acorde invertido perder característica coisa nenhuma. Basta manter a Fundamental no baixo (mão esquerda). Se estiver tocando com banda, o baixista faz isso pra você.
"A ordens dos fatores não altera o produto", desde que o baixo seja mantido, principalmente nos acordes diminutos.
Faça acordes o mais completos possíveis. Caia de pau em acordes com harmonia de Bossa Nova e Jazz, principalmente.
Agora... Se você quer executar essas valsinhas que ficam tocando em parque de diversão enquanto o carrossel gira... Vai nessa filho! Aí... É só acordes com três dedinhos mesmo. Mas cuidado, se alguém te der um empurrãozinho, você vira uma bichona.

Tolerância ZERO.

Fui!!!!!!!!!!!

Juliano de Oliveira
Veterano
# set/05
· votar


hesane
Um perfeito leigo revoltado...
Suas palavras ignorantes provam q vc ñ é digno de uma refutagem...

Diogo Strauch Ribeiro
Veterano
# set/05
· votar


ratifico a sua afirmaçao Juliano de Oliveira

Juliano de Oliveira
Veterano
# set/05
· votar


Bem...respondendo...
Se a proposta inicial era tratar de inversão de TRÍADES, ñ havia necessidade de tocar no assunto de dissonâncias.
E não tem esse papo de acorde invertido perder característica coisa nenhuma. Basta manter a Fundamental no baixo (mão esquerda). Se estiver tocando com banda, o baixista faz isso pra você.
Mas nesse caso ñ houve inversão, "santo".Se vc msm disse q é só manter a fundamental no baixo, significa q o acorde continua em sua posição fundamental.Mas no caso do baixista da banda dar uma fundamental em dó e o tecladista tocar um acorde de dó com o sol no baixo por exemplo, aí seria uma barbaridade pois a proximidade de notas graves geram atritos entre as notas q compõem a série harmônica.
Depois desse argumento seu,vc provou q ñ sabe coisa nenhuma de harmonia funcional, então nem adianta comentar mais nada.

hesane
Veterano
# set/05
· votar


HUMMM...

Eu não sou leigo, nem tão pouco revoltado. Apenas fico inconformado ao ver informações equivocadas serem colocadas como verdadeiras.
Eu já passei em muito da fase de teorias. Justamente por ter me custado tanto tempo saber o que sei hoje; por ter gastado tanto tempo do meu tempo pagando para aprender com falsos profetas da música, é que abomino tudo aquilo que possa confundir o aprendizado de quem busca aporte de conhecimento.
E ainda... Para você (Juliano de Oliveira) que me chamou de leigo e ignorante, vai aqui uma pequena ajuda. Não é com “apojatura” como você disse e sim APOGIATURA.
É... Você pode até ser uma boa pessoa, bem intencionado, não duvido disso, mas se vamos falar de músico para músico, você cometeu um ANACRUSE. Entrou antes do compasso.
E vejam só!!! Já tem adepto aplaudindo essa sua afirmação. Certamente outros surgirão. Não faz mal. Afinal de contas o sol nasceu para todos, mas a sombra, só para alguns mais perspicazes

Juliano de Oliveira
Veterano
# set/05
· votar


hesane
Hum....então vc quer apelar para defeitos de ortografia q se quer tem algum fundamento!Bem...se vc ñ sabe, é tão correto a grafia da palavra como sendo APOJATURA como APOGIATURA.Eu particularmente sempre me refiro como apojatura até pq a própria pronúncia inibe o "i".Se quiser eu te mostro uma enorme relação de links de teoria q apresentam essa grafia.Além do mais, quem me falou sobre essa possibilidade de grafar essa palavra foi uma pessoa pela ql ninguém poderia questionar seu conhecimento musical (ñ vou citar o nome).
Concordo com vc q existem muitos "falsos profetas da música", mas é impossível eu aceitar q alguém q de fato domine pelo menos a harmonia funcional faça uma crítica dessas q tem por fim apenas demontrar o qnto ignora os fundamentos musicais.
Eu sou muito adepto da dissonância (qndo bem aplicada), mas nesse caso, como o criador do tópico fez referência a tríades, realmente ñ senti q houve necessidade de aprofundar nesse sentido.
Outra coisa...vc já se atreveu a tocar Mozart, Haydn??Como conseguiu, já q despreza totalmente as dissonâncias?Ñ vai me dizer q os compositores do período classico faziam muito uso da sétima e de "algumas" inversões pq isso eu já sei, mas o q predominava realmente era a posição fundamental dos acordes e com poucas dissonâncias e nem por isso a música desses deixa de ser bela.
T+...

hesane
Veterano
# set/05
· votar


Juliano,

Eu prefiro parar por aqui.
Primeiro, porque percebi, pela veemência com que você defende as suas convicções, que estou tratando com um amante da música e não um aventureiro.
Segundo, porque o universo musical é feito de “pratos” para todos os gostos. Não cabe a mim nem a ninguém dizer de qual deles uma pessoa deva saborear.
Terceiro, porque se diz: “Quem se expressa mal corre o risco de ser mal interpretado”. E creio que tanto eu quanto você, pisamos nessa areia movediça.
Eu por ter achado que você queria ensinar sem ter base para isso.
Você por, da mesma forma, achar que eu sou leigo ou ignorante.
Leigo, não. Ignorante, de uma certa forma sim, pois todos nós o somos (no sentido lato da palavra), porque ninguém é detentor do conhecimento absoluto.
Olhe só como nos enganamos um com o outro: Eu, ao contrário do que você entendeu, sou um amante das dissonâncias. Uso e abuso. É claro que em alguns estilos ela não cabe ou se cabe, muda de certa forma o contexto. Sendo assim, deve ser evitada.
Quanto à música clássica... Eu devo confessar que não gosto nem um pouco. Isso pode soar para alguns como heresia, mas a verdade é que não me toca a alma. Isso é como um prato que se quer saborear, como disse antes. Há pratos para todos os gostos e eu não gosto desse prato, assim como tem gente que não gosta de comida japonesa ou baiana, etc. Até tentei gostar, provei muito, tentei me acostumar a ouvir e quem sabe com o passar do tempo, vir a gostar. Mas foi em vão.
A única música clássica que consegue me toca a alma é “Concerto para piano em si bemol menor” (Tchaikovsky).
Por tudo isso, meu caro, deixo aqui o meu sincero pedido de desculpas por todo esse mal entendido.
Saboreie todos os seus “pratos musicais” e não deixe de ensinar as receitas aos amigos.

Abraços,
Hesane

Juliano de Oliveira
Veterano
# set/05
· votar


Aêê...enfim chegamos a um concenso....
Essas discussõesinhas até q ñ são tão inúteis!Algumas vezes servem pra nos mostrar o qnto somos intolerântes para com os gostos dos outros ñ é?
Desculpe pq me espressei mal tmb e faltei com educação.Como vc disse, tem espaço pra todo mundo e pra todos os gostos no mundo da música e ñ cabe a ninguém indicar o q é de fato correto e defender suas idéias como sendo uma verdade absoluta, até pq a verdade é uma mera ilusão...
A única música clássica que consegue me toca a alma é “Concerto para piano em si bemol menor” (Tchaikovsky).
Vc precisa ouvir a ária da quarta corda de Bach, o primeiro movimento da sonata ao luar de Beethoven ou qlquer um dos noturnos de Chopin...Se nenhuma dessas músicas te tocar o coração é pq vc realmente nasceu pra ser um amante das dissonâncias (embora essas peças citadas são repletas delas) heuahe - zueira...
Então é isso...estamos desculpados.
Abraços...

Juliano de Oliveira
Veterano
# set/05
· votar


Só uma correção:
Nesta frase:
Como conseguiu, já q despreza totalmente as dissonâncias?
Eu ia escrever consonância e escrevi dissonância!

hesane
Veterano
# set/05
· votar


Juliano,

Vou ouvir essas obras recomendadas.
Valeu!
Abraços.

hesane
Veterano
# set/05
· votar


Concordo

“como sendo uma verdade absoluta, até pq a verdade é uma mera ilusão...”
_Juliano


“ toda verdade é relativa, ao nosso tempo e conhecimento.”
_Hesane

Juliano de Oliveira
Veterano
# set/05
· votar


"A grande verdade é q ñ existem verdades!"
_Rufino Pereira

Manassés Almeida
Veterano
# set/05
· votar


Gente na inversão usa-se o baixo natural da nota no caso da inversão de acordes consonantes!!!!

Manassés Almeida
Veterano
# set/05
· votar


E outra não é que altera a nota, a nota é a mesma mas, isso funciona mais quando se toca de ouvido ou usa o autodidatismo o que é isso é ter a capacidade de ouvir uma música que vc nunca ouviu na vida e toca-lá sem nenhum problema quem é Dependente da percepção d outros não discuta pois falo p/ tecladistas de percepção avulsada!

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
 

Tópicos relacionados a INVERSÕES DE ACORDES

289.844 tópicos 7.560.074 posts
Fórum Cifra Club © 2001-2014 Studio Sol Comunicação Digital