Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Desmistificando a Vox Tonelab

      Autor Mensagem
      Douglas_
      Veterano
      # abr/09 · Editado por: Douglas_


      Olá a todos.

      O intúito desse tópico é compartilhar dicas e experiências com as pedaleiras da Vox.

      Versatilidade

      Ao contrário do que muitos pensam, as Tonelab são versáteis e tem uma certa flexibilidade na cadeia de efeitos.

      Ela contém 4 bancos de efeitos: PEDAL, MODULATION, DELAY e REVERB.

      MODULATION, DELAY e REVERB, podem ser usados em qualquer ordem:

      MD-DL-RV modulation→delay→reverb
      MD-RV-DL modulation→reverb→delay
      DL-MD-RV delay→modulation→reverb
      DL-RV-MD delay→reverb→modulation
      RV-MD-DL reverb→modulation→delay
      RV-DL-MD reverb→delay→modulation

      O WAH-WAH e o PHASER, que estão localizados no banco PEDAL podem ser colocados antes ou depois da simulação de amplificador.

      Uma combinação muito interessante é a MD-RV-DL (Reverb antes do Delay). Regule o Reverb com pouco MIX e ajuste o Delay a gosto.

      Eu vejo a Tonelab como se fosse meu amplificador, nela ligo pedais de compressão e distorção e ela trabalha muito bem em conjunto com eles.

      O LOOP (que a Tonelab chama de INSERT) é justamente para ligar esses pedais, pois ele é localizado antes de todos os efeitos, logo após o INPUT. E a vantagem de ligar pedais ao LOOP é que é possível ativá-los e desativá-los com o apertar de um botão.

      Distorção High-Gain

      Um grande mito é que com a Tonelab não se obtém bons timbres High-Gain.

      Realmente é um mito, e com algumas dicas é possível obter distorções estilo Metallica, Pantera, etc.

      Em amplificadores reais, timbres "pesados"são obtidos com vários níveis de ganho: de Pedais e do Amplificador. Falando exclusivamente do ganho do Amplificador, é usada muito mais distorção de PRÉ do que de POWER.

      Na Tonelab o GAIN é o ganho de PRÉ e o VR-GAIN é o ganho de POWER. O grande "segredo" é usar GAIN o suficiente pra obter distorção e o VR GAIN pra obter "peso" (graves). Na prática use o VR GAIN abaixo do 5, pois isso trará mais definição ao timbre. O grande erro da maioria é usar muito VR GAIN.

      EQUALIZADOR: A Arma Secreta

      Uma das grandes reclamações dos usuários é a falta de "maciez" nos agudos em timbres HIGH-GAIN. Isso é causado pelo ineficiente corte das frequências acima de 5khz no modo Ln1. Usando os Modos de Saída AMP1 e AMP2, esse corte é bem feito, o timbre arredonda, mas em compensação perdemos outras frequencias importantes. E no modo Ln2 da Tonelab LE, que dispõe de um equalizador global, não consegui uma regulagem satisfatória.

      Minha solução: usar o modo Ln1 e um equalizador paramétrico (uso do da minha gravadora Roland) da seguinte forma:

      +7db Q16 a 5khz (Peaking)
      -12db a 5khz (Shelving)

      Os -12db a 5khz vão diminuindo gradativamente as frequências acima de 5khz.
      Os +7db em 5khz dão presença, equilibram os agudos com os graves e tornam a simulação de caixa MUITO mais realista.

      Gravação em Linha
      As Tonelab são pedaleiras feitas priorizando a performance ao vivo, ela simula o som que escutariamos se estivessemos na mesma sala em que está o amplificador. Portanto, o ideal para gravar a Tonelab em linha é utilizar um simulador de microfone, como o Microphone Modeler da Antares.

      Volume e Tone
      Volume e Tone?? =S

      Sim, os da sua guitarra, a Tonelab é bastante sensível às regulagens que vc faz na guitarra, portanto, EXPERIMENTE.

      Essas são minhas contribuições, espero ter auxiliado os usuários a utilizar melhor e obter melhores resultados com seus equipamentos.

      mzloko
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      cara quanto custa essa tonelab?
      fiquei interessado

      janick
      Veterano
      # abr/09
      · votar



      Distorção High-Gain

      Um grande mito é que com a Tonelab não se obtém bons timbres High-Gain.

      Realmente é um mito, e com algumas dicas é possível obter distorções estilo Metallica, Pantera, etc.

      Em amplificadores reais, timbres "pesados"são obtidos com vários níveis de ganho: de Pedais e do Amplificador. Falando exclusivamente do ganho do Amplificador, é usada muito mais distorção de PRÉ do que de POWER.

      Na Tonelab o GAIN é o ganho de PRÉ e o VR-GAIN é o ganho de POWER. O grande "segredo" é usar GAIN o suficiente pra obter distorção e o VR GAIN pra obter "peso" (graves). Na prática use o VR GAIN abaixo do 5, pois isso trará mais definição ao timbre. O grande erro da maioria é usar muito VR GAIN.

      Douglas_

      Velho, valeu MESMO!

      Gostei demais desse conselho, vou tentar logo que pegar minha fonte da Tonelab de volta cara!

      Victorblues
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Douglas_

      O grande erro da maioria é usar muito VR GAIN.

      Mas a própria vox recomenda VR gain no máximo para maior fidelidade em alguns amplificadores como os modelos: AC15 / AC15TB / AC30 / AC30TB / UK Blues / UK 68P / BLK 2x12 / TWD 1x12 / TWD 4x12 que originalmente tinham apenas volume master, tendo seu "ganho" sempre com saída em 100%.

      Entendo que vc quis dizer é um "macete" para regular melhor, mas na questão da fidelidade da simulação, não existe perda de timbre regulando o VR gain em menos de 5 ???

      abraços e bom tópico ( estavamos precisando e um lugar assim aqui )

      Victorblues
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Douglas_

      OBS: entendi que o VRgain que vc se referia era para high gain mas quis perguntar nos amplis vintage mesmo, se isso faria muita diferença

      janick
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      OBS: entendi que o VRgain que vc se referia era para high gain mas quis perguntar nos amplis vintage mesmo, se isso faria muita diferença
      Victorblues

      Velho, le la o que ele falou... pra simulações Hi Gain... nas outras, as vintage, esse VRGain no maximo da aquela esquentada no som, como se fossem as valvulas do power trabalhando, saca?

      Victorblues
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      janick

      Eu sei... quis saber se nos amps vintage isso faria alguma diferença na tonalidade dos amps também.

      Qnto testei os amps da TL, não entendi muito o pq de "ter" o VRGAIN com mobilidade, se ele em tese tem de ficar na posição máxima para fidelidade na simulação ele nem precisava existir. Mas se existe tal possibilidade, ela influencia muito no som qndo em gravações em linha? Só fiz testes direto no input dos meus amps.

      abraços

      janick
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Victorblues
      Tem essa modificação de tonalidade sim... imagina um amp desses com o master baixo, que é a ideia do VRGain, e ele com o master no máximo, saturando mesmo as valvulas... é essa a diferença que vai fazer.

      Victorblues
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Uma das grandes reclamações dos usuários é a falta de "maciez" nos agudos em timbres HIGH-GAIN.

      Eu também senti falta de maciez nos agudos dos fender twin, achei "ardido"demais, não muito fiel ao timbre do ampli. Consegui controlar usando a EQ dos meus amplis que tem graves encorpados, mas ficava escravo dessa EQ para os outros patchs.

      Mas o segredo deve ser mesmo um EQ no Ln1, pq no Ln2 também não achei um resultado 100% satisfatório.

      Bog
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Douglas_

      Aaaah, que saudades do meu Valvetronix... =P

      Poxa, quando será que a Vox vai lançar uma sucessora definitiva da LE? (anunciaram uma nova, mas está mais para uma derivada do que para uma sucessora)

      janick
      Veterano
      # abr/09
      · votar



      Mas o segredo deve ser mesmo um EQ no Ln1, pq no Ln2 também não achei um resultado 100% satisfatório.


      Não é por nada não mas acho usar esses modos no amplificador bem tosco. Se ela tem os modos AMP, é porque a Vox sabe melhor que você que aquele é o melhor jeito de se usar num amplificador, e ponto.

      Victorblues
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Bog

      A nova Tonelab é uma pedaleira mais simples, para concorrer com outras como a BOSS ME ou PodFloor.

      Victorblues
      Veterano
      # abr/09 · Editado por: Victorblues
      · votar


      janick

      Concordo 100%, com certeza eles tem o know-how. Mas tenho um cabeçote Gianinni modificado para funcionar apenas como potência, e por isso usei as saídas Linha, as simulações ficam bem mais fiéis. Pq modifiquei meus outros amplis e eles maquiam demais o som.
      Não foi por tosquice não... ahahaah

      Abraços...... e a fonte da tua tonelab oq aconteceu?

      janick
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Victorblues
      A sim... hehehe
      Po, ela ta na casa de um amigo meu!
      Deixei meu classic la com ele e acabei esquecendo a fonte tbm!

      Eu mesmo pra falar a verdade, nunca achei bom usar essas L, nem em linha mesmo... alias, abomino usar a Tonelab em linha, sério mesmo.

      Douglas_
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      mzloko
      cara quanto custa essa tonelab?
      fiquei interessado

      Por volta de 1600 reais nova no Mercado Livre. Usada está por volta de 1300.


      Victorblues
      Entendo que vc quis dizer é um "macete" para regular melhor, mas na questão da fidelidade da simulação, não existe perda de timbre regulando o VR gain em menos de 5 ??
      Essa o janick já respondeu. ;)


      Bog
      Poxa, quando será que a Vox vai lançar uma sucessora definitiva da LE?
      Cara, tbm espero ansiosamente pela sucessora.

      Mas agora está muito fácil pra Vox: A nova ST tem mais simulações de Ampli e saída USB, agora é só fazer outra misturando a LE e a ST, colocando Wah-Wah e Compressor em um banco separado e adicionando um equalizador que pode ser salvo separadamente para cada patch.


      janick
      Não é por nada não mas acho usar esses modos no amplificador bem tosco. Se ela tem os modos AMP, é porque a Vox sabe melhor que você que aquele é o melhor jeito de se usar num amplificador, e ponto.


      Realmente, pra usar juntamente com um ampli que vai "colorir" o som é que a Vox equalizou diferentemente as saídas AMP1, 2 e 3. E as frequências que eu falei que são "perdidas" são "recuperadas" com a "coloração" do ampli.

      No meu caso, uso amplificação FRFR, que "colore" muito pouco o som, por isso uso a Ln1, com corte de agudos e boost de presença.

      janick
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Douglas_
      Hm, entendo!
      Eu mesmo curto usar a AMP1 ou AMP3, que junto do meu classic, da pra dosar perfeitamente os graves, sem embolar - o que acontece na AMP2 - e ainda tenho um ótimo controle dos medios e agudos. É bom que eu faço o timbre perfeitamente na Tonelab. Beleza. Dai, é só equalizar o geral no amplificador pra pequenos retoques... apesar de que pra maior versatilidade eu poderia fazer o contrário, pra deixar o amp sempre em uma posição.

      Douglas_
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      janick
      Realmente manter a configuração do ampli fixa é mais simples. Pq na hora da apresentação não dá pra ficar regulando o ampli patch a patch. :)

      janick
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Douglas_
      Com certeza!
      hehehe apesar de que parece ser mais trabalhoso! hehe engraçado que acho que a tonelab acaba tendo uma equalização bem mais... "expressiva" que o amp saca?

      Ai eu acabo usando o amplificador como "ajustes finais" sempre heheh ao inves de deixar ele numa config só!

      Victorblues
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      janick

      alias, abomino usar a Tonelab em linha, sério mesmo.

      sério bixo?? ela em linha acho a melhor pedaleira do mercado.

      Testei ela assim apenas aqui em casa e num pocket show pra brincar e ficou demais. Ainda não tenho a TL mas to seco pra comprar uma, pq a idade ta chegando e ñ aguento mais carregar caixa e cabeçote, pra qualquer showzinho.....ahahah
      Minhas costas agradecem!!!

      ABATANGERINA
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Douglas_
      +7db Q16 a 5khz (Peaking)
      -12db a 5khz (Shelving)

      Os -12db a 5khz vão diminuindo gradativamente as frequências acima de 5khz.
      Os +7db em 5khz dão presença


      cara essa é uma parada q eu sempre tenho dúvida sobre os peaking e principalmente, os shelving.

      esse Q16 a 5khz significa q o EQ vai atuar a partir de q frequencia e vai até aonde? é 4,7 até 5,2 por exemplo? esse "Q" siginica uma banda de frequência, q banda é essa?

      e em relação ao shelving -12db a 5khz significa q em 5khz eu vou ter MENOS 5khz, sendo q a EQ já começou a atuar progressivamente bem antes, ou A PARTIR do 5khz é q COMEÇA a atenuação?

      Se puder me explicar, é q essa dúvida sempre rola na hora de uma fina equalização.

      Mo7a
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Douglas_


      Cara mto interessante esse seu post.

      Digo isso pois, em outro topico estavamos falando sobre o valvetronix da vox e eu acabei perguntando a diferenca entre o pre-amp e o power-amp, sendo que o power as vezes (nao sei se eh sempre) possui valvulas, e elas sempre foram para dar uma distorcao, uma esquentada no timbre.

      E quando me deram a resposta, foi justamente isso. Todas as pedaleiras que voce encontra no mercado nao diferenciam o pre-amp do power. É como se estivesse tudo junto. A Vox faz essa diferenciação e isso deve caracterizar bastante o timbre dela.

      Hoje em dia a Vox esta 1 patamar atras das outras pedaleiras, pois nao possui sistema de Dual Tone. Pensando futuramente, vai ser uma boa pedaleira, eu aposto que irão colocar mais simulações de amps, pois ela é a que tem menos simulações no mercado, porem a qualidade é boa.

      Bom é isso... gostaria de tocar em uma..

      Abracos

      Paulo_Borba
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Tenho a minha há aproximadamente 1 ano, e tive uma surpresa com a mesma, pois todos diziam que era só para som vintage (distorções fraquinhas). A tonelab dá show quando se trata em distorção. Digo isso porque já tive uma XT Live e uma Boss Gt-8.

      Para resolver o problema do Comp/Wha (é impossível ligar os dois simultaneamente), comprei um Vox Wha 847 e ligo antes da tonelab. Tive uma surpresa, o wha 847 da LE é idêntico ao do Pedal (alguns achavam que o efeito wha do pedal era diferente, muito superior).

      Costumo pensar no simulador de amp como um grande e versátil pedal overdrive.

      Todos já devem saber que a válvula só atua nos amp e não no pedal (stompboxes dist), assim obtenho um overdrive realmente
      valvulado através do amp empurrado por uma distorção do pedal.

      A melhor combinação que encontrei foi Metal Dst + Uk Blues, não uso o cab (simulador de alto-falantes). Utilizo a saída no Amp2 ligado no input de um Marshall JTM-30 1x12.

      Realmente essa pedaleira é fantástica, tomara que a próxima versão tenha porta USB como a nova Vox Tonelab ST.

      EduDuarte
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Amigos, possuo uma Tonelab a menos de um mês e gostaria de tirar uma dúvida em relação aos sons limpos.

      É normal haver uma pequena saturação nos sons limpos tipo Tweed 1x12 ou Black 2x12 quando se coloca ganho acima do 1.0?

      Estranhei isso pois na minha antiga G7 isso naum acontecia, mesmo que se trabalhasse com o ganho no máximo ainda se obtia o som limpo.

      Valew

      EduDuarte
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      Amigos, possuo uma Tonelab a menos de um mês e gostaria de tirar uma dúvida em relação aos sons limpos.

      É normal haver uma pequena saturação nos sons limpos tipo Tweed 1x12 ou Black 2x12 quando se coloca ganho acima do 1.0?

      Estranhei isso pois na minha antiga G7 isso naum acontecia, mesmo que se trabalhasse com o ganho no máximo ainda se obtia o som limpo.

      Valew

      ABATANGERINA
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      EduDuarte
      Estranhei isso pois na minha antiga G7 isso naum acontecia, mesmo que se trabalhasse com o ganho no máximo ainda se obtia o som limpo.
      comparando a G7 com essa, quais são as diferenças e vantagens de uma e outra?

      Douglas_
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      EduDuarte
      É normal haver uma pequena saturação nos sons limpos tipo Tweed 1x12 ou Black 2x12 quando se coloca ganho acima do 1.0?
      Esses amplificadores têm essa tendência mesmo. A simulação mais CLEAN da tonelab é a BTQ Clean. Mas experimente baixar o volume e o tone da sua guitarra.

      EduDuarte
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      ABATANGERINA

      É o seguinte amigo, a G7 tem os benefícios de:
      *coneseguir mais efeitos em cadeia, comp + dist + wah, por exemplo.
      *Vc regula a intesidade da valvula, mas isso acabaficando fixo, o que pode sujar os sons limpos se for usada em alto ganho.
      *Diferentes tipos de Noise Reduction - Redutores de Ruidos.

      A tonelab veio pra quebrar a banca mesmo, pois ela tem bem menos efeitos do que as outras, talvez 30% de uma BOSS GT-10, que a GT-8 mascarada somente, pois a prioridade da VOX foi a qualidade que realmente se equipara aos analogicos, tenho alguns pedais analogicos que ela simula, e vc simula um e ouve o som original do pedal e se impressiona kra...
      Eu nao sei como os caras fizeram isso, ainda naum me convenso que ela seja 100% digital, alguma coisa tem nela.
      Som pesado e saturado vc consegue em muitas pedaleiras e tb nela, mas quero ver bater seus timbre vintage com toda a dinamica que ela tem, ou seja, vc bate a corda fraca ela soa limpo e quando intesifica a palhetada consegue dar aquela sujada tipo Richie Kotzen. Isso é que me chamou atenção para esse equipamento - QUALIDADE.

      Um abraço,

      Douglas_
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      EduDuarte
      Eu nao sei como os caras fizeram isso, ainda naum me convenso que ela seja 100% digital, alguma coisa tem nela.

      Retirado do Manual da Pedaleira:
      "While much of the tone creation and shaping carried out is done in the digital domain, its Valve Reactor power amp is 100% analogue."

      Realmente vc não está enganado, 100% do circuito Valve Reactor (simulação de Power Amp) é analógico. Mas todo o resto, inclusive o pré-amp é digital.

      ogaitnas
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      só sei que há algum tempo alguém postou uns samples da tonelab e eu achei animalescos, só não peguei um pq não achei para comprar em lugar nenhum quando eu fui atrás.. :(

      aí peguei uma gt6 que era o que o $$ dava hehe, não me arrependo pq a pedaleira tb é animalesca, mas a tonelab é boa para qq tipo de som, sem essa de vintage e etc, os sons metal e mais pesados que o cara tinha postado eram muito convincentes.

      Douglas_
      Veterano
      # abr/09
      · votar


      ogaitnas
      Eu estava pra postar gravações High-Gain, e coincidiu que vc tocou no assunto. Veja esse tópico:

      http://forum.cifraclub.com.br/forum/3/208502/

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Desmistificando a Vox Tonelab

      302.799 tópicos 7.837.514 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital