Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Escalas - A dúvida acaba aqui

      Autor Mensagem
      rcorts
      Veterano
      # jan/15 · Editado por: rcorts
      · votar


      A mesma escala em semicolcheias (4 por tempo), somente descendo a escala ficaria assim:



      1 2 3 4
      e--------------------------------------------------------5-
      B--------------------------------------------------5-7-8-----
      G-------------------------------------4-5-7-----------------
      D-----------------------4-5--------7-------------------------
      A---------3--------5-7------------------------------------
      E--3-5-7------------------------------------------------


      Se por outro lado você utilizar um shape da mesma escala de Sol Jônio, porém sem seguir esse padrão 3 notas por corda, a divisão fica um pouco menos óbvia, exigindo mais concentração rítmica, porém eu acho esse o melhor tipo de shape para quem gosta de tocar estilos como blues, jazz e country por exemplo, que utilizam muitas notas de passagem:

      Shape G Jônio em tercinas (assimétrico: a quantidade de notas por corda varia em função da escala)


      1 2 3 4 1
      e---------------------------------------------2-3--------
      B----------------------------------3-------5------
      G-------------------------2----4-5-------------------
      D-----------------2---4-5----------------------------
      A---------2---3-5-----------------------------------
      E-----3-5-------------------------------------------


      rcorts
      Veterano
      # jan/15
      · votar


      Já em uma penta menor, por exemplo, como são 2 notas por corda, você pode seguir esses dois patterns que são muito comuns (em tercinas ou em sextinas), e podem ser aplicados facilmente em todos os shapes de penta:


      e-----------------------------------------------------------------5--
      B-------------------------------------------------5-----5-7---5-8----
      G--------------------------------5------5-7---5-7-----7--------------
      D---------------5------5-7---5-7------7------------------------------
      A-----5-7---5-7------7-----------------------------------------------
      E---8----------------------------------------------------------------


      Ou:



      e---8-5---5----------------------------------------------------------- ------
      B-------7---8-5----8-5---5-------------------------------------------- ------
      G----------------------7---7-5----7-5---5----------------------------- ------
      D-------------------------------------7---7-5----7-5---5-------------- ------
      A----------------------------------------------------7---7-5----7-5--- 5-----
      E-------------------------------------------------------------------8- --8-5-



      A mesma escala pode ser tocada em semicolcheias (4 notas por tempo), segue um pattern:



      e--8-p-5---------5---------------------------------------------------- --------------------------------------
      B--------8-p-5-----8-p-5------8-p-5----------5------------------------ --------------------------------------
      G------------------------7----------7-p-5------7-p-5-----7-p-5-------5 --------------------------------------
      D----------------------------------------------------7---------7-p-5-- -7-p-5------7-p-5-------5------------
      A--------------------------------------------------------------------- -------7----------7-p-5---7-p-5------
      E--------------------------------------------------------------------- ---------------------------------8----


      Seria praticamente impossível esgotar aqui todas as possibilidades de aplicação de patterns em tercinas, semicolcheias ou sextinas sobre escalas, mas através dessas apresentadas acima é possível criar outros exemplos em outras escalas.

      FsongB
      Membro Novato
      # jan/15
      · votar


      vlw cara me deu uma grande esclarecida, otra coisa quantos em media demora pra se pegar solinhos de ouvido ?
      e oq devo apreder junto com escalas ?
      e certo aprende a maior 1 ?
      sei q sao muitas perguntas mais kkkk sei q vcs manja

      estou pensando em começar a gravar oq eu toco no meu not sera q isso pode me ajudar a evoluir ? abç

      rcorts
      Veterano
      # jan/15
      · votar


      FsongB

      Então, como diria Jack o estripador, vamos por partes:

      vlw cara me deu uma grande esclarecida, otra coisa quantos em media demora pra se pegar solinhos de ouvido ?

      Impossível eu te dizer isso assim, sem saber a quanto tempo você toca, entre outros fatores diversos que eu poderia levar em consideração para pelo menos pensar numa estimativa de tempo. Mas, chutando, se você gostar muito e for muito dedicado no estudo de guitarra, a partir de 1 ano, 1 ano e meio já dá pra começar a tirar alguns solos de ouvido.

      e oq devo apreder junto com escalas ?

      Principalmente harmonia, mas também é bom estudar outras coisas como padrões rítmicos, e também técnicas.

      e certo aprende a maior 1 ?

      Digamos que é o mais comum, mas eu não diria que é o mais certo, tem vários caminhos para aprender as mesmas coisas. O lance da maior (e também da menor natural) é que elas são utilizadas em larga escala na música popular ocidental, enquanto as outras menores (harmônica, melódica), pentatônicas, diminutas, hexafônicas, etc.... e modos são mais adequadas a estilos específicos, por isso até pra facilitar o entendimento é bom pegar a maior e a menor natural, o que vai facilitar o estudo das demais.

      estou pensando em começar a gravar oq eu toco no meu not sera q isso pode me ajudar a evoluir ? abç

      Sempre é bom, principalmente porque você pode observar erros de execução, deslocamento do tempo da música, improvisações monótonas, entre outras coisas que às vezes, principalmente no início, a gente não percebe enquanto está tocando.

      Abç. Bons estudos.

      FsongB
      Membro Novato
      # abr/15
      · votar


      voltando depois de uma tempinho, ja tiro musicas simples de ouvido e ate solinhos, ta fluindo os estudos agora meu problema e o tempo tem musica que e bem hard de tirar por que o tempo me parece esquisito mais essa topico aqui me ajudo demais vlw ae

      rcorts
      Veterano
      # abr/15
      · votar


      FsongB

      Para você estudar o "tempo", que na verdade o nome mais correto seria ritmo, você precisa começar de conteúdos como:

      Pulsação
      Andamento;
      Compassos;
      Figuras rítmicas (incluindo as pausas)
      quiálteras (tercinas, quintinas, sextinas, etc...)
      Ornamentos: ligadura, síncope, contratempo etc...

      e por último:

      Levadas rítmicas, que são as chamadas "batidas" das músicas.

      As levadas rítmicas você compreenderá e será capaz de executar bem quando tiver compreendido os primeiros assuntos. Mas é necessário estudar direito os primeiros porque assim você será capaz de executar posteriormente qualquer levada rítmica que aparecer na sua frente.

      Pastor of Puppets
      Veterano
      # abr/15
      · votar


      esse tópico devia ser fixado

      FsongB
      Membro Novato
      # mai/15
      · votar


      gente de novo estou aqui , ouvi falar que podemos formar acordes nas escalas sem ser com base no empilhamento de terças isso procede ?
      EX: C eolio
      C-D-Eb-F-G-Ab-Bb-C --- aqui em vez de formar um cm7 eu pego e formo um cm (6b) que pode ter a 4 no caso F pegando sem compromisso de empilhar.

      eu ja sei os acordes que da em cada grau mas me veiu essa curiosidade de formar sem empilhar so pegando a nota da escala e analisando em relaçao a tonica estou correto em meu devaneio ?

      FsongB
      Membro Novato
      # mai/15
      · votar


      to bastante feliz com o resultado que estou tendo to tirando uns solos basicos em escalas maiores msm com musicas que eu msmo tirei de ouvido e o resultado gravado e gratificante demais to estudando harmonia paka jaja posto umas duvidas cabeludas tipo : monotonalidade , tom da mediante , modos da dim dom e etc e tal conto com a ajuda de vcs , vlw feras to no aguardo :)

      rcorts
      Veterano
      # mai/15 · Editado por: rcorts
      · votar


      FsongB

      Se você for continuamente empilhando terças, depois do intervalo de sétima virá o de nona, depois o de 11, em seguida o de 13a. Logo, inevitavelmente empilhando terças uma hora vc chegaria no Cm(b13) ou Cm(b6).

      Portanto, independente do processo (por empilhamento de terças ou não) você pode chegar em todos os acordes disponíveis do campo harmônico. Ou seja, sua pergunta procede.

      LeandroP
      Moderador
      # mai/15 · Editado por: LeandroP
      · votar


      Tríades harmonizadas em quintas empilhadas ou sobrepostas tem sonoridade interessante. Acho bonitas pra solos e acompanhamento, like a "every break you take".

      rcorts
      Veterano
      # mai/15
      · votar


      LeandroP
      Tríades harmonizadas em quintas empilhadas ou sobrepostas tem sonoridade interessante. Acho bonitas pra solos e acompanhamento, like a "every break you take".


      Massa demais Leandro. Ótima citação.

      rcorts
      Veterano
      # mai/15
      · votar


      LeandroP
      Tríades harmonizadas em quintas empilhadas ou sobrepostas tem sonoridade interessante. Acho bonitas pra solos e acompanhamento, like a "every break you take".


      Massa demais Leandro. Ótima citação.

      Hilcky
      Membro Novato
      # mai/15
      · votar


      Tenho a seguinte dúvida:
      Se estou seguindo uma determinada escala, digamos que a sequência seja: C>D> E eu uso o D como nota de repouso, se eu faço um bend de 1 semi-tom que suba a nota para D#, estarei "fugindo" da escala?

      Ps.: Eu sei que um solo em determinada escala não precisa exatamente seguir super a risca, a dúvida real é se o bend conta na escala.

      rcorts
      Veterano
      # mai/15
      · votar


      Hilcky

      O bend consiste na mudança de uma nota à outra, assim como outras formas de articulação (legatto, slides, tapping, staccato etc...). Sendo assim, se você alcança uma nota, e esta nota não pertence à escala, tem duas possibilidades:

      a) target notes (notas alvo/ notas de repouso): são as ditas notas de repouso, que normalmente entram no fim de uma melodia e são tocadas como uma nota longa, sobre a qual geralmente se aplica um vibrato ou outro ornamento, e são geralmente sucedidas de uma pausa.

      Geralmente coincidem com a tônica, terça ou quinta de um acorde, mas não exclui a possibilidade de cair sobre uma das extensões da escala do acorde.

      b) notas de passagem: são geralmente empregadas em contratempos ou "no meio" das frases e servem como uma forma de conectar notas de graus conjuntos, ou como aproximação melódica para as notas de repouso.

      Então, se a nota D# não for uma nota da escala, sim, você estará tocando uma nota fora da escala, o que não implica necessariamente que seja errado, pois tudo depende do contexto melódico e harmônico em que a nota estiver inserida.

      LeandroP
      Moderador
      # mai/15
      · votar


      rcorts

      Valeu! O empilhamento em quintas forma uma tétrade com a Tônica, A 5a, a 9a e 13a. Eu gosto de substituir a 13a pela 3a mesmo, como em Every Breath You Take, e evito tocar saltos de quintas consecutivamente. Tecnicamente exige um grande deslocamento horizontal e saltos de corda. O jeito do Andy Summers é mais simples e mais bonito rsrs.

      rcorts
      Veterano
      # mai/15
      · votar


      LeandroP

      Muito bom, inclusive essa música fez parte da trilha sonora da minha adolescência. Memorável.

      FsongB
      Membro Novato
      # mai/15
      · votar


      Amigos venho propor uma coisa para nos desenvolver teoricamente postemos musicas aqui e analisemos sua estrutura harmonica ,axo bem legal faze isso vo pega aqui uma musica e ja posto minha analize

      rcorts
      Veterano
      # mai/15
      · votar


      FsongB

      É um exercício muito bom.

      FsongB
      Membro Novato
      # mai/15
      · votar


      IIIM7+ IIm7 Vm7
      Eb7M Dm7 Gm7
      Você nem quis ouvir o que eu sentia
      Im7 Vm7 VIIM7+
      Cm7 Eb/F Bb7M
      E é por isso que não deu pra te esperar
      IIIM7+ IIm7 Vm7
      Eb7M Dm7 Gm7
      Você não entendeu o que eu queria
      IIm7 Vm7
      Cm7 Eb/F
      Era te levar daqui pra nunca mais
      Vm7 Vm7+ Vm7 Vm6 IIm7
      Gm Gm7M Gm7 Gm6 Cm7
      Ouvir dizer que eu não servia
      IV4 IV7+ VIIM7+
      F4 F Bb7M
      Pra te fazer feliz

      Eb7M veio do IIIºM7+ de C EOLIO ( ou Eb jonio ja que o IIIº da menor e o relativo jonio)
      Dm7 veio do IIm7º Diatonico veio da escala maior msmo
      Gm7 veio do Vm7º de C EOLIO
      Cm7 Im7º de C EOLIO
      Eb/F msm pensamento do Eb7M so que com o baixo no F seu IIm7º
      Bb7M veio do VIIº do modo C DORICO ( ou Bb jonio )

      eu estou seguindo o pensamento certo ?
      quero apenas que me diga se sim ae eu continuo com a analise

      FsongB
      Membro Novato
      # mai/15
      · votar


      uma coisa que notei fazendo modos gregos tipo começando as escalas com a nota C ou outra qualquer fazendo os modos a partir dela me parece que todos os modos dao otras escalas maiores tipo C DORICO escala de Bb jonico sao iguais entaum so que começando um por C partindo de um grau e o outro como Bb como 1 graus isso procede me ajudem to morrendo com isso

      FsongB
      Membro Novato
      # mai/15
      · votar


      outra pergunta se Cm e EbM7+ sao iguais quer dizer que eu vou saber seu tom (menos ou maior ) pelas cadencias e pela diferença na sonoridade de maior pra menor ?

      FsongB
      Membro Novato
      # mai/15
      · votar


      otra coisa me ajudem eu conheço inversoes e pa mais tem musica que eu tiro de ouvido eu cantando msm q faço inversoes que nunca vi na vida as inversoes podem ocorrer com qualquer nota da escala exemplo
      C D E F G A B
      c/d
      c/e
      c/f e segue assim desculpa por perguntar demais mais eu quero realmente tocar bem e aprende a me virar sozinho imprivisar em bases mais dissonantes quero aprende direito e desenvolver persepçao e creio que vcs aqui vao me da um grande help essa semana posto mais duvidas umas um pouco mais cabeludas kkk ate vlw povo

      rcorts
      Veterano
      # mai/15
      · votar


      FsongB

      Muitas perguntas he he. Vou ler com calma e respondo depois, se ninguém tiver respondido.

      LeandroP
      Moderador
      # mai/15
      · votar


      FsongB

      Uma dica dos recursos do fórum:

      Utilize o botão "TAB" pra escrever o texto alinhado. Basta substituir os tracinhos que representam a tablatura e escrever a letra/cifra entre as tags.

      Exemplo:



      Fsus2 F7M(9) F7(9)
      E depois, a luz se apagou
      Bb7M(9) Bbm6 C7
      E eu não consigo mais ficar sozinho aqui
      F7 Bb7M Bbm6 C7
      Sem você é tão ruim, não tem sentido, prazer, não há nada


      LeandroP
      Moderador
      # mai/15
      · votar


      FsongB

      As inversões ocorrem quando você coloca algum grau da tríade (ou da tétrade), que não seja a tônica, no baixo.

      Elas são classificadas da seguinte forma:

      3a no baixo: primeira inversão
      5a no baixo: segunda inversão
      7a no baixo: terceira inversão

      LeandroP
      Moderador
      # mai/15
      · votar


      FsongB

      O Eb7M tá me parecendo "lídio".

      rcorts
      Veterano
      # mai/15
      · votar


      FsongB

      Como disse o LeandroP, Eb Lídio.

      Veja, no caso de um C eólio o Fá seria menor. Quando se tem uma progressão F4 F Bb7M na progressão. Uma observação cabível é que provavelmente este Fá notado como um Fá com quarta deve ser na prática um Fsus4 (acorde com terça suspensa, sem função dominante). Este movimento denota uma progressão Vsus4 V I7M.

      Logo, percebo como uma progressão iniciada por um Eb7M, porém que caminha dentro de acordes do campo harmônico de Bb.

      Um detalhe importante a ser considerado ao se fazer uma análise, é que geralmente o acorde em que a música termina, ou o acorde para o qual a progressão caminha indica a tonalidade.

      Outro ponto importante a ser considerado: quando se tem todos acordes encaixando dentro de uma tonalidade, não há porque se fazer análise destes acordes como modais individualmente. No exemplo citado, Eb7M, Cm7 Gm7 e Bb7M estão presentes tanto em C eólio quanto em Bb jônio (para facilitar o entendimento).

      O acorde do II grau de C eólio, por sua vez seria um Dm7(b5) [Ré meio diminuto]. E o acorde do IV grau, continuando o raciocício em C eólio seria um Fm.

      Logo, estes dois acordes apontam para a tonalidade em Bb, em vez de em C eólio.

      Já os acordes de Gm7M e Gm6 podem ser analisados como de empréstimo modal, respectivamente oriundos dos campos de Gm harmônico e Gm melódico.

      uma coisa que notei fazendo modos gregos tipo começando as escalas com a nota C ou outra qualquer fazendo os modos a partir dela me parece que todos os modos dao otras escalas maiores tipo C DORICO escala de Bb jonico sao iguais entaum so que começando um por C partindo de um grau e o outro como Bb como 1 graus isso procede me ajudem to morrendo com isso

      Sim, seu pensamento aí está correto. Ambos os modos possuem as mesmas notas, o que muda é a sonoridade que pode ser "buscada" em cada um deles.


      outra pergunta se Cm e EbM7+ sao iguais quer dizer que eu vou saber seu tom (menos ou maior ) pelas cadencias e pela diferença na sonoridade de maior pra menor ?

      Isso, uma tonalidade maior cadencia para o I grau maior e na menor para o I grau menor.

      otra coisa me ajudem eu conheço inversoes e pa mais tem musica que eu tiro de ouvido eu cantando msm q faço inversoes que nunca vi na vida as inversoes podem ocorrer com qualquer nota da escala exemplo
      C D E F G A B
      c/d
      c/e
      c/f e segue assim desculpa por perguntar demais mais eu quero realmente tocar bem e aprende a me virar sozinho imprivisar em bases mais dissonantes quero aprende direito e desenvolver persepçao e creio que vcs aqui vao me da um grande help essa semana posto mais duvidas umas um pouco mais cabeludas kkk ate vlw povo


      Como disse o LeandroP, as inversões ocorrem entre as notas de um acorde. Quando você tem por exemplo um C/D o que ocorre, a meu ver, é um acorde de C9, com o baixo na nona. Isto deve sempre ser analisado com cuidado, pois estes acordes costumam "esconder" acordes de outras funções, já que uma nota diferente pode gerar outro acorde.

      Ex.: C E G = Dó maior, porém C E G A = C13, ou pode ser visto também como um Am7, principalmente se a nota A for o baixo.

      Ex. 2: C E G = C, mas C E G D, tanto pode ser C9 ou Dsus7(9/11), quando a nota D for o baixo.

      FsongB
      Membro Novato
      # jun/15
      · votar


      voltando pra deixar mais uma duvida conheço um poko de modos gregos mas tipo se numa base C-Dm-G eu resolver solar com a escala de F qual sera seu nome dentro desta harmonia ? os modos gregos tem a msm notas certo entaum oq difere um C jonio do G mixolidio e os intervaloes em relaçao a tonica tipo se eu começar por C e jonio por G e milodidio ? otra pergunta agora sobre menor melodica me expliquem pf pq o 7 e alt eu n entendi essa relaçao aguardo resposta vlw

      LeandroP
      Moderador
      # jun/15 · Editado por: LeandroP
      · votar


      numa base C-Dm-G eu resolver solar com a escala de F qual sera seu nome dentro desta harmonia

      O Fá é lídio. Já a sonoridade soará tonal.
      Pode funcionar muito bem sobre o Dm, bem sobre o G e perigoso no C.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Escalas - A dúvida acaba aqui

      303.319 tópicos 7.849.706 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital