Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Campo Harmônico maior e menor

      Autor Mensagem
      Penta_Blues
      Moderador
      # jan/08 · Editado por: Penta_Blues
      · votar


      Boa noite!!!

      nitinha
      Não sei por que mas algo me diz que vc já sabe as respostas...rs
      Enfim, vamos lá.

      o acorde diminuto fica meio diminuto com sétima é isso?
      Não, ele fica Meio-Diminuto por causa da sétima e não Meio-Diminuto com Sétima.

      E no campo harmônico menor natural?
      Como eu disse, somente no CH Maior.
      Como o CH Menor Natural é relativo do CH Maior, haverá não só o acorde Diminuto (ou Meio-Diminuto conforme o caso) como todos os outros mas em outro Grau que não o VII para esse. O mesmo vale para os outros acordes e suas funções.

      Valeu!!!

      nitinha
      Veterano
      # jan/08 · Editado por: nitinha
      · votar


      Penta_Blues

      Então fica:

      CH Maior de Dó Maior em tríades:

      C Dm Em F G Am Bº C

      CH Maior de Dó Maior em tétrades:

      C7M Dm7 Em7 F7M G7M Am7 Bm5-/7 C7M


      CH Menor Natural de Lá Menor em tríades:

      Am Bº C Dm Em F G Am

      CH Menor Melódico de Lá Menor em tétrades:

      Am7 Bm5-/7 C Dm7 Em7 F7M G#7M Am7


      Será que acertei???

      Mas, gostaria muuuuuuuito de te agradecer!!

      Valeu pelas dicas, me ajudou bastanteeee... agora é só pegar firme nos estudos para ter em prática os resultadoss!

      Grata,
      Ana.

      Penta_Blues
      Moderador
      # jan/08 · Editado por: Penta_Blues
      · votar


      Bom dia!!!

      nitinha
      Será que acertei???
      Quase...
      Só uns detalhes, mas que nem por isso deixam de ser importantes:
      1 - CH Maior de Dó Maior em tétrades:
      Eu prefiro chamar de CH de Dó Maior. Da mesma forma com o CH de Lá Menor.

      2 - CH Maior de Dó Maior em tétrades:
      C7M Dm7 Em7 F7M G7M Am7 Bm5-/7 C7M

      O V Grau deste CH possui uma Sétima Menor, portanto o acorde é de Sétima de Dominante (ou simplesmente Sétima) e a representação deste acorde é V7. Neste caso, G7.

      3 - CH Menor Melódico de Lá Menor em tétrades:
      Am7 Bm5-/7 C Dm7 Em7 F7M G#7M Am7

      Nessa vc bagunçou geral...rs
      Se a intenção era montar o CH Menor Natural, o III Grau é um acorde III7M, neste caso C7M, e o VII Grau é um acorde VII7, ou seja G7.
      Agora, se a intenção era mesmo a de um CH Menor Melódico os Graus serão:
      Im7M - IIm7 - III7M(5#) - IV7 - V7 - VIm5-/7 - VIIm5-/7

      Valeu!!!

      nitinha
      Veterano
      # jan/08 · Editado por: nitinha
      · votar


      Estava estudando e me deparei que o campo harmônico menor de Am estava assim:

      Am Bº C Dm Em F G# Am

      Mega

      nessa escala menor, o G tem a alteração com sustenido pra manter o sétimo grau como o sensível. Em vez do subtônico.



      Penta_Blues

      Então, você disse acima que o CH Menor Melódico é:

      Im7M - IIm7 - III7M(5#) - IV7 - V7 - VIm5-/7 - VIIm5-/7

      Então o CH que eu escrevi é menor harmônica, e não melódica certo?


      Estava pesquisando na internet e achei um link muito interessante, explicando detalhadamente o conceito do CH e explicando cada um deles.
      Dê uma olhada:
      http://www.cifras.com.br/forum1/viewtopic.php?t=5986

      Neste link está dizendo que está sequência de acordes
      Am Bº C Dm Em F G# Am é uma escala menor harmônica olha:

      ESCALA MENOR HARMÔNICA:

      Obedece aos seguintes intervalos: entre os graus II e III, V e VI e VII e VIII, intervalo de semitom. Entre os graus VI e VII, intervalo de tom e meio. Entre os demais graus, intervalo de tom.
      Ex:

      Dó, ré, míb, fá, sol, láb, sí, dó

      Penta_Blues
      Moderador
      # jan/08 · Editado por: Penta_Blues
      · votar


      Boa tarde!!!

      nitinha
      Vamos passo-a-passo:

      Estava estudando e me deparei que o campo harmônico menor de Am estava assim:
      Am Bº C Dm Em F G# Am
      nessa escala menor,

      Isso não é uma Escala. Se considerarmos Campo Harmônico Menor, o VII Grau não está correto.

      o G tem a alteração com sustenido pra manter o sétimo grau como o sensível. Em vez do subtônico.
      Isso acontece caso vc esteja considerando os princípios de Harmonia à construção de acordes, mas não é o caso quando se está querendo construir Campo Harmônico.

      Então o CH que eu escrevi é menor harmônica, e não melódica certo?
      Não. O CH que vc escreveu também não é um CH Menor Harmônico.

      Estava pesquisando na internet e achei um link muito interessante,
      O link é até interessante e bem detalhado, mas contém erros e vc deve tomar cuidado fazendo exatamente o que está fazendo, ou seja, procurar em várias fontes e não sair acreditando na primeira que encontrar.
      Só pra citar um dos erros do texto que vc indicou, a tabela colocada para mostrar o Campo Harmônico Menor nas várias tonalidade tem o VII Grau de Lá Menor como sendo um G#. Não existe G# na Escala de Lá Menor, portanto está equivocado colocar este acorde nesse CH. Aliás, todos os acordes da coluna do VII Grau estão errados.

      Neste link está dizendo que está sequência de acordes
      Am Bº C Dm Em F G# Am é uma escala menor harmônica olha:

      Sequência de acordes mostra um Campo Harmônico não uma Escala e ainda assim estes acordes não são do CH Menor Harmônico. A parte do texto que vc cita está falando sobre Campo Harmônico Menor (o que vem a ser Menor Natural) e não Menor Harmônico.

      ESCALA MENOR HARMÔNICA:
      Ex: Dó, ré, míb, fá, sol, láb, sí, dó

      Aqui sim está correto. Uma sequência de notas forma uma Escala, que neste caso é a Escala Dó Menor Harmônico.

      Valeu!!!

      nitinha
      Veterano
      # jan/08 · Editado por: nitinha
      · votar


      Penta_Blues

      Vou voltar aqui pra tirar mais dúvidas ainda, mas antes o que o Mega se refiriu aqui:

      "Nessa escala menor, o G tem a alteração com sustenido pra manter o sétimo grau como o sensível. Em vez do subtônico."

      Aqui ele se refere em escala e eu confundi como campo harmônico né? Mas como você disse aquela sequência de notas não vem a ser tbm um CH Menor Harmônico!

      Eu volto aqui, pra perguntar mais coisas.... rsrs
      Não sei se estou sendo chata, mas é porque estou bem afim de aprender esses lances... e mais uma vez brigadão pela força!!

      nitinha
      Veterano
      # jan/08 · Editado por: nitinha
      · votar


      Penta_Blues

      Estes aqui são todos os campos harmônicos corretos???
      http://www.teia37.com.br/musicman/harmonia6.htm

      E na tabela do campo harmônico menor o que tava errado é porque no CH Menor Natural não existe o VII#??? Ou seja, isso só acontece se no caso for CH Menor Harmônico correto?


      Me responde rapidinho... é mais usado o CH com tétrades do que com tríades né?

      Mega
      Veterano
      # jan/08
      · votar


      Aqui ele se refere em escala e eu confundi como campo harmônico né? Mas como você disse aquela sequência de notas não vem a ser tbm um CH Menor Harmônico!
      Mas no caso de uma progressão harmônica, normalmente o sétimo grau sensível chama a tônica. E isso é fácil de reparar se vc pegar músicas feitas com menor harmônica. Normalmente vem o sétimo grau antes de voltar para a tônica. Isso é bem fácil de visualizar se você pegar alguma peça erudita, mesmo as mais simples fazem modulação para a menor harmônica, e normalmente resolvem a música na tônica, logo depois de usar a sensível.

      Penta_Blues
      Moderador
      # jan/08 · Editado por: Penta_Blues
      · votar


      Bom dia!!!

      nitinha
      Mas como você disse aquela sequência de notas não vem a ser tbm um CH Menor Harmônico!
      Repetindo: sequência de notas é uma Escala; sequência de acordes é um Campo Harmônico, caso os mesmos sejam construídos com notas de uma mesma Escala, ou uma Progressão Harmônica.

      Estes aqui são todos os campos harmônicos corretos???
      Sim. Estão corretos.

      E na tabela do campo harmônico menor o que tava errado é porque no CH Menor Natural não existe o VII#???
      Não existe quando estamos falando de Am e a tabela errada é aquela do primeiro link, tá?

      Ou seja, isso só acontece se no caso for CH Menor Harmônico correto?
      Não. O fato de um acorde ser sustenido no VII Grau não o vincula exclusivamente ao CH Menor Harmônico pois isso tem a ver com intervalos. Pra vc ter uma idéia, o CH de Ré Maior tem seu VII Grau #.

      Me responde rapidinho... é mais usado o CH com tétrades do que com tríades né?
      Não existe isso de ser mais usado; depende da sua composição. Se vc quiser uma música mais elaborada, certamente usará tétrades, mas caso queira canções mais simples, o uso de tríades é indicado.

      Vamos à questão da Sétima.
      Uma coisa é vc construir um Campo Harmônico de uma determinada Escala; outra coisa é construir uma Progressão Harmônica. Um CH Diatônico tem sete acordes, uma PH não necessariamente.
      O que acontece com as Escalas Diatônicas (Maior, Menor Natural, Menor Harmônica e Menor Melódica) é que os acordes mais importantes são os construídos sobre a Tônica (acorde de tônica) e sobre o V Grau (acorde de dominante). Uma das três notas que formam o Acorde de Dominante é a Sétima nota da Escala. Na Escala Maior, esta nota encontra-se um Semi-tom abaixo da tônica, mas na Escala Menor Natural a Sétima nota está um Tom abaixo da tônica. Isso significa que os acordes de dominante construídos sobre o V Grau das Escalas Maior e Menor Natural não têm o mesmo efeito sobre uma PH. Para resolver isso a Sétima nota da Escala Menor Natural é elevada em um Semi-tom o que dá origem à Escala Menor Harmônica.
      Resolve-se um problema, cria-se outro...
      Reduzir o intervalo entre a Sétima e a Oitava provoca um aumento no intervalo entre a Sexta e a Sétima que fica então com um Tom e Meio, o que é uma exceção dentro do padrão de intervalos de Escalas baseadas apenas em Tom e Semi-tom. Como solução, elevou-se a Sexta nota em um Semi-tom reduzindo seu intervalo da Sétima, que era de um Tom + Semi-tom para um Tom, e dando origem à Escala Menor Melódica.
      Veja que até os nomes têm relação com as Escalas.
      A Menor Harmônica recebeu este nome porque precisava harmonizar melhor os acordes.
      Já a Menor Melódica por conta daquela alteração de intervalos, voltando a possuir somente os de Tom e Semi-tom, tem como resultado um fluxo melódico mais suave.

      Valeu!!!

      mauriciogp
      Membro Novato
      # 03/nov/17 16:00 · Editado por: mauriciogp
      · votar


      Olá amigos,

      Por favor, me ajudem a entender uma duvida sobre Campo Harmonico...

      A Música está em F#. Portanto o campo harmonico é:

      F# G#m Am B C# D#m Fº

      Porém, aparece na música o acorde de G7M.

      É correto afirmar que esse G7M foi uma substituição do grau II da escala Fa# pelo grau VI da escala Si menor harmônica?

      Obrigado.

      LeandroP
      Moderador
      # 03/nov/17 16:07
      · votar


      mauriciogp
      A Música está em F#. Portanto o campo harmonico é:

      F# G#m Am B C# D#m Fº


      Tá errado!

      O campo harmônico maior de F# é esse:

      F#, G#m, A#m, B, C#, D#m, E#°

      Quanto a sua dúvida, depende do contexto. Poderia postar o trecho da harmonia em questão, onde o segundo grau é maior com 7a maior?

      mauriciogp
      Membro Novato
      # 03/nov/17 16:19 · Editado por: mauriciogp
      · votar


      Obrigado pela ajuda LeandroP

      A musica passa um tempo alternando entre G#m e B
      Depois passa a alternar entre G7M e B finalizando com G#m F# Fm7(5-)

      Também aparece na música os acordes F#m Em7(9) que eu acredito serem do campo harmonico Em melódico.

      LeandroP
      Moderador
      # 03/nov/17 21:08 · Editado por: LeandroP
      · votar


      mauriciogp

      Quando muda pra G7M e B não há uma relação tonal. Se o acorde B fosse menor, poderia dizer que ocorreu uma modulação pra Sol maior.

      No trecho F#m e Em7(9) você encontra essa relação no campo harmônico de Ré maior. Nesse caso eu poderia dizer que houve uma modulação.

      A modulação é simplesmente mudar de tom (altura) ou de tonalidade (maior/menor). Ela pode ocorrer com alguma preparação (precedido com uma cadência, por exemplo), ou pode ser direta também.

      Em outros casos a música é modal, onde não se vê uma relação (falando de maneira bem simplista). Por exemplo, tocar um Gm e um Bbm.

      mauriciogp
      Membro Novato
      # 07/nov/17 11:13
      · votar


      Legal LeandroP

      Está me ajudando bastante!
      Estou tentando me aprofundar no conceito teórico de harmonia modal.
      Eu tentei partindo do tom da música (Fa#) derivar todos os acordes possíveis analizando os 7 modos gregos, para procurar por esse G7M.

      Porém, não tive sucesso. Os únicos acordes maiores com 7M que encontrei foram: F#7M e B7M.

      Ainda não consegui achar uma teoria sobre de onde vem esse G7M nessa música.

      Se puder por favor, me indicar algum caminho dentro da harmonia modal ou algum outro caminho para que eu possa estudar e sanar minha dúvida ficarei muito grato.

      Wade
      Membro Novato
      # 07/nov/17 11:28
      · votar


      Já considerou que é apenas um acorde "jogado aleatoriamente" ali porque o compositor achou legal? No final, o que importa é soar bem (ou como o compositor da música quis que soasse).

      mauriciogp
      Membro Novato
      # 07/nov/17 11:59
      · votar


      Oi Wade,

      Isso me intristece um pouco, pensar em um acorde aleatório jogado.
      Músicos experientes fazem análises harmonicas de músicas tocadas em orquestras e chegam a teorias que explicam em minúcias todo o arranjo musical.

      Eu não sei muita coisa mas gosto um pouco do estudo teórico e estou tentando evoluir um pouco o que eu sei.

      Eu percebi, que se eu fizer a mesma derivação de todos os acordes possíveis analizando os 7 modos gregos partindo de Ré eu consigo um G7M representando um sol frígio ou partindo de Sol temos um G7M Jônio.

      Não sei ainda como isso se encaixa na harmonia modal mas, tenho a impressão que o caminho é por aí ...

      Wade
      Membro Novato
      # 07/nov/17 12:50
      · votar


      mauriciogp
      Músicos experientes fazem análises harmonicas...

      Sim. Mas música continua sendo arte. Bom nunca esquecer disso.

      As vezes o cara tá compondo seguindo uma linha racional, mas um acorde estranho no ninho dá a intenção que ele quer passar naquele momento. Nesse caso ele vai deixar de usar só porque não "encaixa" na teoria e nos cálculos?

      A teoria serve à prática, não o contrário.

      LeandroP
      Moderador
      # 07/nov/17 15:33
      · votar


      mauriciogp

      Toque G7M lídio ;)

      LeandroP
      Moderador
      # 07/nov/17 15:35
      · votar


      Você está acostumado com a música tonal, e na música tonal também existe modulação. Música modal é diferente, como no exemplo que citei antes. Como você tocaria uma música Gm7 - Bbm7?

      mauriciogp
      Membro Novato
      # 07/nov/17 21:19
      · votar


      Obrigado LeandroP

      Vi que errei ao citar que partindo do Ré consigo obter um G7M frígio .
      Na verdade partindo do Ré consigo um G7M lídio - Obrigado pela correção.

      Quanto a sua pergunta, para usar Gm7 - Bbm7 em uma música, ainda não consegui descobrir.

      LeandroP
      Moderador
      # 07/nov/17 21:42
      · votar


      mauriciogp
      Quanto a sua pergunta, para usar Gm7 - Bbm7 em uma música, ainda não consegui descobrir.


      Quero dizer que temos dois acordes menores, sem relação harmônica. Isso quer dizer que você precisa de pelo menos duas escalas (modos), uma pra cada acorde. Nesses casos geralmente se utiliza a escala do modo dórico pra cada acorde, isso porque esta escala/modo não possui Nota Evitada (NE).

      Dentro de uma música tonal o autor pode optar por inserir um trecho que seja de empréstimo modal (Acorde de Empréstimo Modal ou AEM). É comum, por exemplo, você ver este tipo de progressão:


      AEM
      | Gm7 Am7 | Bbm6 | Am6 | D7(b9) D7 | Gm7 |



      mauriciogp
      Membro Novato
      # 09/nov/17 07:21
      · votar


      Muito legal LeandroP

      Preciso estudar mais ... não tenho domínio algum sobre AEMs no momento.
      Mas, obrigado por me proporcionar um primeiro contato.

      Uma coisa que me confundo um pouco, você disse que se utiliza a escala do modo dórico para cada acorde. Sendo dórico o segundo modo, no caso acima, esse dórico é derivado da escala maior?

      Na maioria dos casos que vejo é feita a derivação dos modos utilizando os intervalos da escala maior. É válido fazer derivações utilizando outras escalas? Por exemplo um dórico sendo derivado de uma escala menor ou menor harmônica? De onde se deriva os famosos Dóricos b2 que Jazzistas tanto gostam?

      LeandroP
      Moderador
      # 09/nov/17 11:10
      · votar


      mauriciogp

      O modo é um só. Quando se fala em modo dórico, fala-se em uma escala menor com o intervalo de 6a maior.

      Os modos são inversões das escalas diatônicas maiores e menores.

      Sabemos que o modo dórico pode ter origem no II grau da escala diatônica maior, ou ter origem no IV grau da escala diatônica menor.

      Eu não tenho habilidade no momento pra descrever melhor o assunto (tô no celular e na rua), mas espero ter deixado uma pista pra você estudar.

      mauriciogp
      Membro Novato
      # 09/nov/17 12:03 · Editado por: mauriciogp
      · votar


      Jóia LeandroP acho que entendi ...

      Não importa se eu começar na escala diatônica maior ou menor o modo dórico é sempre o mesmo pois a derivação é cíclica:

      I - Maior(Jônio)
      II - Dórico
      III - Frígio
      IV - Lídio
      V - Mixolídio
      VI - Menor (Eólio)
      VII - Lócrio

      I - Menor (Eólio)
      II - Lócrio
      III - Maior (Jônio)
      IV - Dórico
      V - Frígio
      VI - Lídio
      VII - Mixolídio

      = ]

      LeandroP
      Moderador
      # 10/nov/17 14:27 · Editado por: LeandroP
      · votar


      mauriciogp

      Perfeitamente!

      Mas uma coisa interessante a se observar nos modos são as suas notas características.

      Por exemplo, você sabe quais as notas ou intervalos de uma escala menor. A escala do modo dórico (que também é menor, diga-se de passagem) se diferencia da menor natural (ou diatônica) pelo intervalo de 6a. No modo dórico a 6a é maior, enquanto que na menor diatônica (modo eólio) a 6a é menor. Sabendo disso, você não precisa ir atrás da escala que gerou tal modo através da inversão, e ir direto ao ponto que dá o sabor modal do modo dórico. A mesma ideia se aplica aos demais modos. Por exemplo, o modo lídio é uma escala maior onde a 4a é aumentada. Você não precisaria ter que pensar que o lídio é o IV grau da escala maior, e simplesmente atentar-se à nota característica do modo.

      zodiaco10001
      Membro Novato
      # 10/nov/17 19:40 · Editado por: zodiaco10001
      · votar


      Qual Campo harmonico menor mais usados nas musicas atuais?? CH Menor Natural, Menor Harmonico ou menor melódico??

      LeandroP
      Moderador
      # 10/nov/17 19:44
      · votar


      zodiaco10001

      Resposta:
      Menor Natural, Menor Harmonico e menor melódico

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Campo Harmônico maior e menor

      303.739 tópicos 7.860.035 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital