Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Review: Di Giorgio Talent I

      Autor Mensagem
      erico.ascencao
      Veterano
      # dez/07


      Olá pessoal!

      Como tive que procurar muito sobre este violão antes de comprar, agora que eu já estou com ele em mãos decidi escrever um review para ajudar futuros compradores.

      Aí vai a descrição segundo o site da Di Giorgio (www.digiorgio.com.br):
      - caixa de ressonância fina em pau de ferro laminado
      - cutaway
      - tampo maciço em spruce canadense
      - escala em pau de ferro com 19 trastes em alpaca importado
      - comprimento da escala: 640 mm
      - largura da pestana: 50 mm
      - cordas em nylon importadas
      - captação ativa em 4 bandas (grave, médio, agudo e presence)
      - afinador digital
      - tarrachas douradas
      - cor: verniz natural

      Minha primeira impressão ao tirar o violão da caixa foi admirar o acabamento. Muito bem feito, violão muito bonito. A escala e pau de ferro, de cor marrom mais claro (um tom mais claro que chocolate, se é que vocês me entendem), é um capricho a mais. Violão muito leve, provavelmente devido à caixa de ressonância fina (flat), que deve ter mais ou menos 60% da espesura de um violão clássico normal (estou tomando por referência meu Di Giorgio Estudante nº 18). As tarraxas douradas são lindas, e o headstock (onde se localizam as tarraxas) é liso, não tem aquele desenho em alto relevo característico da Di Giorgio. Verniz impecável.

      Bom, vamos ao som. A primeira coisa a elogiar é o afinador: foi uma mão na roda! Nada de ficar mais de meia hora afinando o violão novo antes de dar uma testadinha. Foi só dar dois tapas na afinação, uma para uma acertada geral e uma para refinar, que o violão tava prontinho para ser testado. Toquei uns dedilhados, gostei muito do som, bem brilhante e definido: brilhante provavelmente devido às cordas novinhas em folha, defiido provavelmente devido à caixa de ressonância fina. Só pra tirar a dúvida peguei o meu Estudante nº18 e toquei a mesma coisa, aí senti a diferença: ele deu um som bem menos definido, com bastante ressonância. Tem muita gente que valoriza este tipo de som ressonante, mas a ressonância controlada do Talent é o que eu procurava. Em suma, tem um timbre médio-agudo.

      Testei-o plugado num amplificador de guitarra (por falta de opção), um Meteoro Vulcano, provavelmente de 70W. Gostei do som, bem limpo, porém odiei os graves: os bordões saiam bem baixinho. Com certeza é um problema do amplificador que não é apropriado para violão. Imagino que deveria testá-lo pelo menos num multi-uso ou num de teclado.

      Cerca de dois dias depois de recebê-lo, troquei as cordas originais dele por cordas de tensão pesada da Giannini, para experimentar. Como todo encordamento novo, adorei o brilho inicial, mas com o passar dos dias não senti quase nenhuma diferença tanto em relação ao encordamento original do Talent quanto em relação aos encordamentos que vinha utilizando no Estudante nº18 (lembro que o último foi o Canário da Giannini). Não notei diferença nem no timbre, que eu esperava ser mais agudo, nem na prórpia tensão das cordas, com as quais não senti dificulades pra "brincar" com uns bends.

      Resumindo: é um ótimo violão. Não darei uma nota pois ainda não ouvi precisamente como ele se comporta plugado e em gravações. É uma ótima pedida para quem quer um som limpo, com ênfase nos agudos e com controle da ressonância. Uma ótima opção para quem não tem muito dinheiro e quer um violão eletroacústico com cordas de nylon.

      Quando eu fizer testes com ele plugado eu posto aqui.

      PS.: Utilidade pública
      Preço: R$500,00 (Made in Brazil)

      Denis Almeida
      Veterano
      # mar/08
      · votar


      Ótimo Violão!
      Comprei o meu óntem, aqui no centro
      de sampa, e estou muito satisfeito!
      Aqui ele custa em média 600,00.
      A princípio, estava de olho no EAGLE CH 800
      Mas um vendedor da TANGO, disse que para
      eletroacustico nylon, o TALENT I é um dos TOP!
      E realmente estou 100% de acordo, muito show!
      Sem mais, abraços!

      kiki
      Moderador
      # mar/08
      · votar


      erico.ascencao
      agora que eu já estou com ele em mãos decidi escrever um review para ajudar futuros compradores.
      grande iniciativa cara! gostei de ver.

      Uma ótima opção para quem não tem muito dinheiro e quer um violão eletroacústico com cordas de nylon.
      obrigado pela ajuda.

      Denis Almeida
      legal por colaborar. quanto mais depoimentos, mas certeza temos na hora de decidir!

      erico.ascencao
      Veterano
      # mar/08
      · votar


      kiki
      Ainda tem os Talent II e III. Não sei se vale a pena gastar mais por esses dois. Talvez valha a pena o Talent III (se você for profissional) pois ele vem com hard case. Já vi numa loja por R$1000.

      frauley
      Veterano
      # mar/08
      · votar


      erico.ascencao

      Eu tambem tenho um Talent I, se fosse pra fazer uma descrição concordaria com você no quesito qualidade do som, sem dúvida é um ótimo violão... Mas estou pensando em trocar o meu, tava pensando em um Crafter ou Takamine com cordas de Nylon, mas agora to em dúvida com relação ao Talent III, mas nunca toquei em um e na minha região não encotrei nenhum pra testar...

      erico.ascencao
      Veterano
      # mar/08
      · votar


      frauley
      Não sei se você faz questão de ser flat. Se não faz questão, veja o 38E, que é estilo clássico mesmo e é elétrico.

      erico.ascencao
      Veterano
      # mar/08
      · votar


      COM REALÇÃO A GRAVAÇÕES

      É sempre recomendado gravar violão com microfones, mas o som dele gravado em linha é muito bom. A captação dele é mista de piezo e de microfone interno (descobri isso após ouvir um xingamento meu na gravação... sabe como é errar no meio da gravação... huahuauauuah). Ruído, só se você estiver gravando com barulho ao seu redor, que será captado pelo microfone interno (mas o ruído é captado bem fraquinho...). Usei uns plugins de reverb, EQ... ficou maravilhoso o som.

      Agora estou pensando em adquirir uma Zoom A2 para tocar com aplificador e tal.

      servidente
      Veterano
      # ago/08
      · votar


      oi Erico acabei comprando um Di Giorgio Talent sl 1,como o teu

      abração

      Otavio

      erico.ascencao
      Veterano
      # ago/08
      · votar


      ERRATA
      Comentei que a captação é mista de piezo com microfone interno, mas estava enganado. A captação é somente piezo. Pensei que fosse microfone porque, se você gritar perto da boca do violão, a captação piezo capta a sua voz, então pensei que isto vinha de um microfone interno. De fato, qualquer violão com captação piezo capta a sua voz se você gritar suficientemente perto da boca.

      F.Aoki
      Veterano
      # ago/08
      · votar


      Só uma dica... quando for utilizar em gravações, recomendo usar com um Fishman Aura. Deixa o som realmente bonito.

      erico.ascencao
      Veterano
      # ago/08
      · votar


      F.Aoki
      A propósito, este Fishman Aura é piezo? Quanto sai?

      E quanto a microfones internos, eles são caros mas podem ser usados "em linha" (plugados numa mesa ou coisa do tipo)?

      Biisonho
      Veterano
      # out/08
      · votar


      Tenho um Talent I adquirido a pouco tempo.
      Fui testar a saída de som com uma caixa amplificadora e para minha surpresa não funcionou, o som do violão não foi reproduzido pela caixa.
      Como a caixa já funcionava com outros instrumentos imaginei algum problema na saída de som do violão para a caixa.
      Despluguei os cabos do afinador para testar o cabo de saída de som do violão e estava ok. Bom, restou testar o afinador. O afinador possui saída OUTPUT e entrada PIEZO INPUT.
      Como não tive problemas para afinar o violão a entrada está ok, mas a "OUTPUT" continua não funcionando.
      Como posso resolver isso? Terei que trocar o afinador? Onde consigo resolver isso?

      Atenciosamente,

      Robson

      poP_br
      Veterano
      # jan/09
      · votar


      Pessoal,

      Teste um Talent I há uns 6meses atras. Gostei muito dele, achei muito bom e acessível. Macio de tocar e com uma boa definição de som e volume razoável. Estava pensando em comprá-lo mas esperando uma oportunidade $$ para adquirí-lo. O valor dele na epoca era de R$ 470,00.

      Na semana passada estava em dia de stress e nada melhor que tocar um bom violão para eliminar qualquer vestígio de stress. Nessa situação em sempre vou a uma loja como quem não quer nada, ai o vendedor pergunta, posso ajudá-lo? sim, claro, posso testar aquele?? hehehe

      Ai, testei o Talent III. Foi paixão a primeira tocada!!! vou ter que comprar esse violão. Ele é simplesmente demais. Macio, timbre limpo, um bom equilíbrio entre as graves, médias e agudas. Super afinado, tanto faz a região do braço que toque ele não "mente". O braço tem uma boa pegada para corda de Nylon. Tanto para acordes mais elaborados que exigem maior abertura dos dedos quanto para acordes mais simples o braço dele é um show.

      Bom, como eu já disse, vou ter que comprá-lo. Indicaria a quem procura um bom violão. A questão investimento é um fator que complica um pouco mais, ele está custando R$ 1.400,00 aproximadamente. Mas vem com um case profi que deve custar pelo menos uns R$ 300,00. Não é violão para quem quer aprender, pelo preço. Mas entre o Talent I e o Talent III há uma diferença significativa em termos de qualidade. Uma semana antes eu havia testado o Tagima Vegas. Gostei muito, se equivale ao Talent I em quase tudo. Mas não se compara ao III.

      Espero ter colaborado.

      poP_bR

      vinicius_tex
      Veterano
      # jan/09
      · votar


      a acustica dele é alta?
      ou só plugado ele fica bom?

      Venal
      Veterano
      # jan/09
      · votar


      erico.ascencao
      Concordo com seu review.

      - Quanto aos bordões terem o som fraco quando plugado eu concordo com você, mas não é nada decepecionante. Pra gravações caseiras eu prefiro microfonar ele e resolve esse problema!
      - Eu destaco o braço dele, que foi o que mais me atraiu. Braço largo, bom tanto pra MPB, música clássica quanto pra um Pop Rock... violão muito legal.
      - Quanto ao acabamento, ja vi vários estilos de acabamentos, todos naturais mas muda a tonalidade e o desenho da madeira.

      Faz 1 ano que tenho e só me dá orgulho !

      gohreba
      Veterano
      # jul/09
      · votar


      Pois é, também tenho um desses e o som da sexta corda, com o violão plugado, é praticamente nulo. Não existe. Ou seja, todas as vezes que eu plugar o violão vou ter que microfonar também??? Então pra que perder tempo plugando?

      erico.ascencao
      Veterano
      # jul/09
      · votar


      gohreba
      Este problema é "normal". Você pode tentar contornar este problema dando uma aumentada no grave do equalizador do violão, ou usando um equalizador a parte que seja mais elaborado.

      erico.ascencao
      Veterano
      # jul/09 · Editado por: erico.ascencao
      · votar


      Estava aqui relendo meu review e achei que seria interessante rebater algumas opniões minhas depois de mais de um ano com este violão.

      [...] As tarraxas douradas são lindas [...]
      E elas ainda estão impecáveis, ao contrário de muitas ferragens douradas que se vê por aí em outros instrumentos "de entrada".

      [...] Toquei uns dedilhados, gostei muito do som, bem brilhante e definido: brilhante provavelmente devido às cordas novinhas em folha, defiido provavelmente devido à caixa de ressonância fina. Só pra tirar a dúvida peguei o meu Estudante nº18 e toquei a mesma coisa, aí senti a diferença: ele deu um som bem menos definido, com bastante ressonância. Tem muita gente que valoriza este tipo de som ressonante, mas a ressonância controlada do Talent é o que eu procurava. Em suma, tem um timbre médio-agudo.
      De fato, devido à caixa de ressonância flat, o som se torna mais definido, porém perde corpo. Mesmo considerando minha comparação com o Estudante nº 18 (violão com tampo laminado), creio que a definição das notas no Talent deve ser ligeiramente maior que num violão clássico tradicional. Na verdade quando você ganha definição no som, perde em "corpo", e vice-cersa.

      O timbre médio-agudo e com certa deficiência nos graves é uma característica deste tipo de violão, e eu aprendi a conviver com este "problema" usando encordamentos de tensão pesada ou extra pesada pra valorizar o que o violão tem de bom a oferecer. Já fazem duas trocas de cordas que eu uso encordamento da D'Addario de tensão pesada, que tem por característica bordões com som bem metálico nas primeiras duas ou três semanas de uso, e depois passam a ter um som menos metálico.

      Testei-o plugado num amplificador de guitarra (por falta de opção), um Meteoro Vulcano, provavelmente de 70W. Gostei do som, bem limpo, porém odiei os graves: os bordões saiam bem baixinho. Com certeza é um problema do amplificador que não é apropriado para violão. Imagino que deveria testá-lo pelo menos num multi-uso ou num de teclado.
      Nos últimos meses tenho usado muito violão plugado aqui em casa. Uso minha pedaleira POD X3 Live para timbrar o violão (tanto este Talent quanto outros de cordas de aço) e uso a pedaleira plugada num amplificador de guitarra (um Meteoro Nitrous GS 100). Obtive resultados bem melhores que neste teste que relatei no primeiro review, principalmente por dois fatores: o meu amplificador naturalmente é menos estridente que o amplificador que usei naquela ocasião e a minha pedaleira tem recursos muito efeicientes para timbrar violões. Já fiz alguns testes num amplificador de baixo (um Staner BX 200), e os resultados foram um pouco melhores, mesmo tendo gastado pouco tempo mexendo em regulagens. Mesmo com esta evolução, o problema dos graves continua, pois usando equalização pra contornar o problema o timbre começa a ficar artificial. Porém, para os padrões de violão plugado, está mais do que suficiente, pois violões com cordas de nylon são bem mais chatos de se timbrar pra tocar plugado do que violões com cordas de aço.

      [...] É uma ótima pedida para quem quer um som limpo, com ênfase nos agudos e com controle da ressonância. Uma ótima opção para quem não tem muito dinheiro e quer um violão eletroacústico com cordas de nylon.
      Mantenho esta opinião.

      deckerluc
      Veterano
      # ago/12
      · votar


      topico antigo mas a titulo de complementaçao queria esclarecer q o talent 1 nao tem o tampo maciço ( a partir do 2 ja e) abç

      Teio Nunes
      Membro Novato
      # out/13
      · votar


      Esse é um work que fiz com um Di Giorgio talent http://www.youtube.com/watch?v=v3YufACGbSc

      Cleberdemm
      Membro Novato
      # jul/16
      · votar


      Boa tarde, alguém sabe qual a tensão da corda que vem de fábrica neste Di Giorgio Talen 1?

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Review: Di Giorgio Talent I

      305.953 tópicos 7.899.758 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital