Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Guitarra de 12 cordas - ESP XJ-12 review com fotos e som

      Autor Mensagem
      Calime
      Veterano
      # mar/12 · Editado por: Calime
      · votar


      nichendrix

      Sim, minha familia todinha era daquela região.

      Que legal kra....conheço mto bem aquela área, apesar de ter um temp que não vou lá. Ainda tenho uns parantes que moram na ladeira do uruguai, mocambinho, são cristovão e Dirceu arcorverde.

      Cara, pra tu ver 96/97 tinha show de metal 2x por semana, inclusive com bandas de fora, eu ajudava na organização de alguns deles, mas era coisa bem de boca a boca, no começo a gente alugava algumas casas no Centro ou no Joquey pra fazer os eventos, quando eu larguei de mão os eventos estavam ocupando era o campo de futebol do Jockey Clube e a Potycabana.

      E a coisa foi crescendo a tal ponto e terminou dando origem pra dois festivais de rock que por anos estiveram entre os maiores do Brasil, o Tribus Rock, voltando mais pra Metal, Punk, Hardcore, Hard Rock, etc e o Piauí Pop (mais voltado pra pop rock), que só perdia pro Ceará Music em tamanho e quantidade de público. Esses festivais terminaram porque tirando o Albertão, não tinha mais onde botar tanta gente, a média de público era de 50mil pessoa por dia no Piauí Pop e até 20mil no Tribus.


      Legal saber disso. Sobre o Tribus não tinha ouvido falar ainda não, mas do Piauí Pop sei por causa dos meus primos que falam....ah, e conheço um kra aí gente boa que já tocou nesse festival, o Quaresma da Validuaté - Quem não conhece corre pq o som dos kras é excelente - MPBRock dos ótimos!

      Sabia que tinha bandas nessa época lá sim, mas não nessa proporção que vc disse...deve ser pq era mto novo e não tinha verba ainda pra poder "rockear".

      E na boa, Teresina em 96 era 2x maior que Vitória hoje e hoje é na faixa de 3,5x maior que Vitória. A diferença é que todo mundo só conhece Miguel Rosa, Frei Serafim e Nossa Senhora de Fátima, Homero Castelo Branco e os Shoppings, aí fica difícil achar as coisas boas, mas pra quem está disposto a explorar, é cheia de surpresas.

      De fato, lá é mto menor que Vitória mesmo, tanto em questão de população qto de território, porém Vitória está a anos luz em termos de desenvolvimento econômico. Devido a isso, aliado ao fato de ter alcançado a maioridade aqui e começado a trabalhar tbm, percebi que o acesso a novidades, produtos e de certa forma até msm a cultura (quer dizer, itens materiais que o proporcionam) aqui era mais facil e tranquilo, sem precisar "ralar mto pra achar, tipo shows, cds entre outros.

      MMI

      Quando eu for a Teresina já sei com quem procurar dicas...

      Se for lá mesmo um dia, pode perguntar pq conheço relativamente a cidade, só não sei da noite. Isso daí eu posso te passar um contato do Filipe, um primo meu que é viciado na noite de The e trabalha com algumas coisas na area cultural/eventos ocasionalmente. Tem tbm o nichendrix que conhece bem a cidade pelo visto.

      Ah, e não esquece de me chamar...caso coincida. Saudade do kramba daquela cidade mto quente porém linda demais.

      URIK
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      Que coisinha linda é essa, meu Deus?

      Assim eu choro, eu tava super pimpão com minha Squier Std que comprei nesse Sábado, e agora vejo essa maravilha, dá vontade de chorar.

      Calime
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      URIK

      eu tava super pimpão


      Comédia, ouahouahouahouahoua.....

      nichendrix
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      Calime
      Legal saber disso. Sobre o Tribus não tinha ouvido falar ainda não, mas do Piauí Pop sei por causa dos meus primos que falam....ah, e conheço um kra aí gente boa que já tocou nesse festival, o Quaresma da Validuaté - Quem não conhece corre pq o som dos kras é excelente - MPBRock dos ótimos!

      Os caras são gente boas, não sou muito chegado deles, mas conheço e já troquei muita idéia com eles esperando o Galvão fazer a revisão das minhas guitarras... hehehehehhe

      É uma pena que esses festivais tenham acabado, não tinha mais nada dentro da cidade que coubesse tanta gente, e quase todos os lugares que que existiam, os vizinhos entraram com limiar pra garantir que não ficassem a noite toda acordados. Os organizadores até pensaram em pegar o Parque de Exposições que fica fora da cidade, mas a infra-estrutura é boa pra exibição de gado e não pra shows, ficava inviável.

      Sabia que tinha bandas nessa época lá sim, mas não nessa proporção que vc disse...deve ser pq era mto novo e não tinha verba ainda pra poder "rockear".

      Nem era caro não, só que era algo bem fechado, por muito tempo o pessoal do Metal lá todo se conhecia, tanto que as bandas tendiam a ter sempre os mesmos membros, acabava uma e surgia 2, 3 bandas da que acabou. Só que cresceu muito, pelo menos uma vez a cada 2 meses tem shows de metal com público na cada de 5-6mil pessoas.

      De fato, lá é mto menor que Vitória mesmo, tanto em questão de população qto de território, porém Vitória está a anos luz em termos de desenvolvimento econômico.

      Cara, Teresina sempre foi bem maior que Vitória, e pra muita coisa, mas muita coisa mesmo Teresina está há anos luz a frente de Vitória. Na boa, eu trabalhei muito aí antes de montar minha empresa por conta da filial que a empresa de consultoria que eu trabalhava tinha aí.

      Vitória tem o PIB grande porque todo o minério e produção de carros daqui de minas tem que sair daqui pelo porto de Vitória, mas se tirar isso, Vitória não se sustenta, só isso.

      É diferente do crescimento de Teresina, que até 10 anos atrás era bem mais lento, mas é autossustentável, mas de 10 anos pra cá, é uma das cidades com maior índice de crescimento econômico do Brasil. Se bem que nem é só lá, a média de crescimento do Nordeste como um todo é 2 a 3x a média nacional.

      Devido a isso, aliado ao fato de ter alcançado a maioridade aqui e começado a trabalhar tbm, percebi que o acesso a novidades, produtos e de certa forma até msm a cultura (quer dizer, itens materiais que o proporcionam) aqui era mais facil e tranquilo, sem precisar "ralar mto pra achar, tipo shows, cds entre outros.

      Cara, eu acho que tu confunde uma situação que tu viveu com a situação da cidade inteira. Por exemplo, eu vivo em BH, é quase 3x maior que Teresina e quase 10x maior que Vitória, eu acho que ao menos no tocante a música, em termos de qualidade e variedade, Teresina dá de 10 a 0 aqui e quase todo mundo que eu conheço em Vitória diz que BH dá de 10 a 0 em Vitória em termos de shows e acesso a essas novidades.

      Agora depois de morar em 11 cidades e 6 estados diferentes ao longo da minha vida, é que lá em Teresina e no Piauí em geral, o povo é muito hospitaleiro, mas as melhores coisas só são divididas pra quem "é de dentro", nisso é bem parecido com BH, aqui eu só descobri onde rolavam os shows bons, depois que me enturmei, antes disso, não rolava conhecer porque a maioria dos eventos é divulgada no boca a boca.

      No caso da cena metal de Teresina isso foi a um extremo de a cidade ser dividida em duas e por anos as duas não se misturarem, e salvo raras exceções, se tu fosse área da cidade pra outra ver show de metal tu ia com uma boa chance de levar uma surra sem tamanho, isso faz tempo, coisa de 10 anos atrás, mais pra frente os animos se acalmaram e ficou tranquilo, virou uma coisa só.

      nichendrix
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      Calime
      Isso daí eu posso te passar um contato do Filipe, um primo meu que é viciado na noite de The e trabalha com algumas coisas na area cultural/eventos ocasionalmente.

      Só falta dizer que é neto da D. Maria, que mora ali perto da Praça Marquês de Paranaguá, aí eu vou dizer que é muita cagada do destino... hehehehehehhehehe

      MMI
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      nichendrix
      Calime

      Opa! Que legal, tem um cerimonial assim? Desse jeito vou marcar...

      Meus pais, mais especialmente minha mãe, tem amizade com quem cuida dos sítios arquelógicos da Serra da Capivara. Por isso eles andaram na terra de vocês. E acho que aquela região deve ser bem legal de passear de jipe... hehehehe

      Na verdade, na noite nem iria muito. Hoje em dia viajo muito mais para espairecer a cabeça que cair na night.

      Valeu!

      MMI
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      URIK

      Que coisinha linda é essa, meu Deus?
      Assim eu choro, eu tava super pimpão com minha Squier Std que comprei nesse Sábado, e agora vejo essa maravilha, dá vontade de chorar


      Chora não... huahuahuahua

      nichendrix
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      MMI
      Meus pais, mais especialmente minha mãe, tem amizade com quem cuida dos sítios arquelógicos da Serra da Capivara.

      Mademoiselle Niede Guidon? Ela é doida de pedra, mas gente boa pra burro... heheheheehe... pena que está velhinha já, da ultima vez que fui ela deu umas voltas comigo já dava pra ver que ela cansava, em geral quem cansava era eu e não ela.

      Por isso eles andaram na terra de vocês. E acho que aquela região deve ser bem legal de passear de jipe... hehehehe

      Ali é sim, mas depende da época, tá doido ali tem época que é o inferno de quente, outra coisa boa de fazer lá é trekking, rapel e eu particularmente ia com meu tio fazer Mountain Bike nas férias, lá é ótimo pra crosscountry.

      Na verdade, na noite nem iria muito. Hoje em dia viajo muito mais para espairecer a cabeça que cair na night.

      Tem uma coisa que existe aqui em Minas e que só conheço realmente igual em Teresina, que é a figura do bar pra ficar de conversa fiada. Nos outros lugares até tem algo parecido, mas o povo vai pra encher a cara, aqui em BH e em THE tem uns bares que até tem uma musiquinha bem tranquila, mas o foco é sentar e conversar, em geral, por algum motivo esses lugares são sempre em casas avarandadas heheheh, aqui em BH você vê muito isso em algumas regiões da cidade.

      Em Teresina são em casas fechadas, muradas e tal. Você passa na frente nem desconfia que ali tem um bar, que rola uma musica ao vivo dentro (a menos que tu veja que tem uma casa que tem um monte de carros na porta e vá bater pra ver se é festa ou bar).

      Nesses bares é legalzinho de ir que só, em geral tu pega uma mesa na varanda ou no jardim e fica só com um grupo de amigos e amigas trocando uma idéia.

      Alguns deles até se especializaram em ser lugar pra casais, tem um famoso em THE que as plantas do jardim formam tipo uns nichos, quem vai com os amigos fica na varanda da parada, quem vai com a namorada quer é o cantinho escuro no jardim.

      Esse daí é tão comum pra esse segundo motivo já é meio que uma mensagem subliminar, se tu vai pra lá sozinho com uma garota, ela já desconfia o que tu está querendo... heheheheheh

      Calime
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      nichendrix

      É uma pena que esses festivais tenham acabado, não tinha mais nada dentro da cidade que coubesse tanta gente, e quase todos os lugares que que existiam, os vizinhos entraram com limiar pra garantir que não ficassem a noite toda acordados. Os organizadores até pensaram em pegar o Parque de Exposições que fica fora da cidade, mas a infra-estrutura é boa pra exibição de gado e não pra shows, ficava inviável.

      De fato uma pena. Conheço o parque de exposições, qdo era gurí ia lá ver aquela feira pecuaria anual que rola....mas nem ficava nos shows, pq s´dava leandro e leonardo, zeze di camargo, chitão e xororó, hehehehe...

      Nem era caro não, só que era algo bem fechado,

      Kra, vc não tá me entendendo pelo visto, rs...eu não tinha GRANA nenuma nessa época, nem ao menos uma mesada e talz, rs...

      Cara, Teresina sempre foi bem maior que Vitória, e pra muita coisa, mas muita coisa mesmo Teresina está há anos luz a frente de Vitória

      Aí depende a que vc está se referidno....qdo saí daí já tocava e já curtia um rock, ouvi e talz...e lembro bem que loja pra comprar instrumentos era uma raridade, tinha uma tal de tokio presente entre outras, mas nã eram especializadas, algo que só fui conhecer aqui. Outro lance é sobre o lance de vinil/cd. Qdo cheguei aqui fiquei abismado, pq daí fui conhecer e adquirir cds de bandas como Dr Sin, Angra, Dream Theather....coisa que aí nunca nem tinha ouvido falar....talvzez isso tenha sido suprido por quem tivesse a net, coisa MTO restrita nessas epocas aí (ao menos no meu circulo social, e na grande maioria da população, que é menos endinheirada).

      Vitória tem o PIB grande porque todo o minério e produção de carros daqui de minas tem que sair daqui pelo porto de Vitória, mas se tirar isso, Vitória não se sustenta, só isso.

      Aqui vc esqueceu algumas coisas importantes. Talvez sua estadia aqui não tenha durado o bastante pra sacar. Existem duas mega usinas de mineração aqui, uma mega siderúrgica, duas medias siderúrgicas, a maior fabrica de chocolates e a segunda maior fabrica de celulose, sem contar que o ES é o segundo maior produtor de cafe do Brasil. O turismo tem crescido bastante, mas no geal o capixaba não gosta de mostrar o que tem de bom aqui, são egoístas infelizmente, tudo isso dentro do que se chama região metropolitana da Grande Vitória. Fora isso ainda existem portos e mais uma variedade de coisas que seria extenso colocar aqui.

      O mal do ES (pra mim o bem, rs) é que é um estado pouco falado, assim como tbm PI.

      Por exemplo, eu vivo em BH, é quase 3x maior que Teresina e quase 10x maior que Vitória, eu acho que ao menos no tocante a música, em termos de qualidade e variedade, Teresina dá de 10 a 0 aqui e quase todo mundo que eu conheço em Vitória diz que BH dá de 10 a 0 em Vitória em termos de shows e acesso a essas novidades.


      Sobre a questão de dimensão física, acredito que isso não conta mto no tocante cultura, novidades e acessos aos mesmos...percebi isso claramente qdo vim de The pra ca, sendo que aqui a bem menos população, porem com uma produção mais intensa e a mostra, com acesso a mídia. De certo que o movimento ora fica mais agitado, ora fica mais tranquilo, mas no geral em questão de acesso, sei que aqui é mto mais aberto e sem restrições, se é que vc me entende. Sei do que falo por conhecer bem as duas cidades, morei17 anos em The, e moro a

      Calime
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      cont.

      12 aqui, alem ter como primo o Filipe, que veio aqui e ficou surpreso com o que viu, rs...ele achava que eu tava de onda qdo trocavamos ideia via msn/tel sobre essas questões....o pai dele tbm ficou "de cara" com o ES.

      Calime
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      P.S.: o pai do Filipe nasceu aqui, mas foi pra The com 21 anos e dps voltou aqui só duas vezes. Conhecido da geral aí, o kra é cirurgião dentista antigo em The.

      MMI
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      nichendrix

      Ela mesma. Esse mundo é pequeno... Ela tem uma proximidade com a família de minha mãe, do interior de SP. Parece que a saúde dela já não é a mesma.

      Legal esses bares...

      Calime
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      MMI

      A Niede Guidon é uma figura mto conhecida, por tratar a tempos dessa questão do patrimônio histórico daquela região. Estuda a tempos o assunto e é referência. Fui lá qdo era gurí e lembro de a ver, e minha mãe conversar com ela.

      nichendrix
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      Calime
      Aí depende a que vc está se referidno....qdo saí daí já tocava e já curtia um rock, ouvi e talz...e lembro bem que loja pra comprar instrumentos era uma raridade, tinha uma tal de tokio presente entre outras, mas nã eram especializadas, algo que só fui conhecer aqui.

      Pois ó a diferença do que tu via pro que eu via, em 1996, Teresina tinha 5 lojas (até grandes pro tamanho da cidade) de que só vendiam instrumentos musicais e pelo menos mais duas importadoras que traziam instrumentos mais raros, como guitarras custom shop, uma delas era do meu pai e depois passou pra mim.

      Outro lance é sobre o lance de vinil/cd. Qdo cheguei aqui fiquei abismado, pq daí fui conhecer e adquirir cds de bandas como Dr Sin, Angra, Dream Theather....coisa que aí nunca nem tinha ouvido falar....talvzez isso tenha sido suprido por quem tivesse a net, coisa MTO restrita nessas epocas aí (ao menos no meu circulo social, e na grande maioria da população, que é menos endinheirada).

      Cara isso tinha a pau, a importadora do meu pai por exemplo, também era loja e cds e de equipamento pra Home Theater, eu vendia tudo isso e muito mais coisas, cds de bandas de fora que só vieram ser comuns aqui no Brasil anos mais tarde, que vão desde Canibal Corpse ao Tribal Tech.

      Em 1998, Teresina já tinha era show do Angra e do Krisium.

      Talvez sua estadia aqui não tenha durado o bastante pra sacar. Existem duas mega usinas de mineração aqui, uma mega siderúrgica, duas medias siderúrgicas, a maior fabrica de chocolates e a segunda maior fabrica de celulose, sem contar que o ES é o segundo maior produtor de cafe do Brasil.

      Bom, eu passei um ano indo praí pelo menos 1 vez por mê eu trabalhava justamente como consultor dessas mineradoras, em especial a Vale e a Samarco. Tudo que tu falou basicamente se resume ao fato de que se Minas decidir parar de escoar o aço daqui por aí, vocês tem a fábrica da Garoto e da Aracruz.

      Isso não desmerece o estado, vários estados do Brasil tem essas interdependências, Matro Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, dependem de São Paulo e Paraná pra escoar toda a produção deles, o Pará depende do Maranhão pra escoar aluminio, bauxita, cassiterita e minério de ferro e Minas depende do Espirito Santo pra escoar a produção de aço e carros.

      Se por algum motivo qualquer desses estados parar de apoiar o outro, os dois quebram.

      Alguns outros estados tem outro foco, São Paulo, Rio, Piauí, Rio Grande do Sul, Ceará, etc. tem outro tipo de foco economico, mais autocentrado, continuam dependendo dos outros estados, mas num nível de interdependência bem menor, isso tem diferenças em N aspectos. Por exemplo, estados que apresentam forte interdependência tendem a ter vários ciclos de crescimento rápido intercalados por ciclos de estagnação, estados sem uma presença forte desse tipo de interdependências, tendem a ter um crescimento mais lento, porém constante.

      Não existe certo ou errado aqui existem diferenças regionais.

      O mal do ES (pra mim o bem, rs) é que é um estado pouco falado, assim como tbm PI.

      Isso e o fato de Vitória ter o maior indice de crimes violentos do Brasil (BH é a 3ª do Ranking)... hehehe.. as duas estão bem a frente do Rio e de Sampa.. todo mundo fica de cara quando eu falo isso, mas é o IBGE e o Ministério da Justiça que falam isso, não eu.

      12 aqui, alem ter como primo o Filipe, que veio aqui e ficou surpreso com o que viu, rs...ele achava que eu tava de onda qdo trocavamos ideia via msn/tel sobre essas questões....o pai dele tbm ficou "de cara" com o ES.

      Será que é o mesmo Felipe? O que eu conheço hoje está em algum estado do Norte, pouco antes de eu vir pra BH ele tinha passado num concurso pra um desses estados do Norte, não lembro qual.

      A Niede Guidon é uma figura mto conhecida, por tratar a tempos dessa questão do patrimônio histórico daquela região.

      A Niede Guidon só tem um defeito, ser Francesa naturalizada Brasileira. Ela provou em 4 lugares diferentes do Brasil, que a chegada do homem a América aconteceu 40mil anos antes do que os americanos dizem que aconteceu. E que isso não se deu pelo norte, pelo Estreito de Bering, tanto que as ossadas encontradas no Brasil, Argentina e Chile com essa idade, todas tem traços negróides, que naquele tempo só existiam na África e algumas partes da Oceania e do Oriente Médio.

      Só que por mais que hajam provas concretas inicialmente descobertas pela equipe dela e depois confirmadas por outras equipes e por achados nos países vizinhos, a teoria mais amplamente divulgada é a americana.

      nichendrix
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      Calime
      MMI

      Acho que esse negócio de fazer pesquisa tá mexendo com minha cabeça porque é o segundo tópico que eu tiro a virtude total, tão pior que as freiras do meu mítico convento de freiras suecas e travessas.

      nichendrix
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      Calime

      Se quiser continuar a conversa, sobre nossas terras, me manda MP, a gente passa isso pro email ou pro msn. Assim quem não tiver interesse fica de boa com o tópico.

      nichendrix
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      MMI
      Bonitas essas teles. Parece que os caps são da sua praia...

      O cara pelo que andei conversando é conceituado, e o foco dele é a idéia de Budget Boutique Guitars. São bem baratas se você considerar a qualidade do material que ele usa, e a julgar pelas fotos e pelos depoimentos, o resultado também é de alta qualidade.

      Esse par de Teles com caps TV Jones ele fez pra ele, ficou de gravar um som pra eu ouvir e depois me mandar, vamos ver se atende as expectativas.

      Calime
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      nichendrix

      Pois ó a diferença do que tu via pro que eu via, em 1996, Teresina tinha 5 lojas (até grandes pro tamanho da cidade) de que só vendiam instrumentos musicais e pelo menos mais duas importadoras que traziam instrumentos mais raros, como guitarras custom shop, uma delas era do meu pai e depois passou pra mim.


      Pois é, e olha que andava com mta frequencia pelo centro...na epoca nem existiam os shopping's e tudo se resumia alí. Fazia aula de violã erudito naquele centro de artesanato na praça dom pedro II (a mesma praça do teatro e cinema antigo) e não via nada disso que vc está falando, rs....inclusive tinha amigos mais velhos que já tocavam a algum tempo e as queixas sobre isso eram constantes, qdo alguem ia até SP sempre ia cheio de encomendas de vinis, cds e instrumentos que em The não se achavam nem na base da reza braba, rs....e mesmo que existisse, por aqui o negocio já tava mto mais divulgado, qualquer um chegava em qualquer loja (não precisa ser importadora não) e achava esses albuns "mais dificeis de se achar na epoca".

      Qdo cheguei em Vix, já existiam três shoping's, atualmente nem sei qtos tem ao certo(uns 6 ou mais talvez).

      Sobre o ramo industrial conheço razoavelmente bem, pois trabalho a cerca de 7 anos na arcelormittal tubarão(antiga CST), e posso lhe dizer que sim, ES depende bastante de Minas em termos da materia básica....mas como vc msm disse, o que seria de Minas sem os portos daqui?

      Isso e o fato de Vitória ter o maior indice de crimes violentos do Brasil (BH é a 3ª do Ranking)... hehehe.. as duas estão bem a frente do Rio e de Sampa.. todo mundo fica de cara quando eu falo isso, mas é o IBGE e o Ministério da Justiça que falam isso, não eu.

      Pode ser isso mesmo, apesar de eu ter um cisma mto grande nesses numeros(de certa forma não acredito). Conheço bem o RJ tbm, pois sou de lá e viajo pra lá com frequencia. O que vc sente na população e o clima disseminado pelas ruas de lá não é brincadeira, a qualquer hora parece que "algo vai acontecer", kkkkkkk....isso em relação a violência mesmo, enquanto aqui o que rola são assasinatos bestas, mule que trai o marido, moradores de ruas que se pegam, homem bêbado..isso tem aos montes, mas não esses lances de quadrilhas e talz que rola mto em SP e RJ.

      Não existe certo ou errado aqui existem diferenças regionais.

      FATO. Aqui vc resumiu tudo em um frase. Mto obejtivo.

      Será que é o mesmo Felipe? O que eu conheço hoje está em algum estado do Norte, pouco antes de eu vir pra BH ele tinha passado num concurso pra um desses estados do Norte, não lembro qual.

      Provavelmente não. Filipe meu primo continua lá, caido dentro da noitada....caiu um pouco o frenesí de ir sempre, pq o filho dele nasce, daí veio um pouco de consciência na kbça do cidadão, kkkk....

      Só que por mais que hajam provas concretas inicialmente descobertas pela equipe dela e depois confirmadas por outras equipes e por achados nos países vizinhos, a teoria mais amplamente divulgada é a americana.


      Como geralmente sempre ocorre....

      Legal trocar idéias, se pareceu que estou dizendo que aki é "melhor" que lá, não é isso. Estou apenas a passar o que ví e vivi e entendo hj sobre essas realidades, talvez esteja errado, talvez...mas gosto mto dos dois lugares, qse que na mesma proporção...mas agora vou dormir, amanha é trampo...abç kra, outro dia trocamos mais idéias sobre, vlw!

      nichendrix
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      Calime

      Que onda, eu prestei consultoria pra Acelor aqui em Minas, tem uma equipe boa na TI e na parte de processos e qualidade que eu interagi bastante e que eu ainda mantenho contato.

      Agora um cara legal que foi meu professor, é o antigo diretor financeiro da Acelor, que tocou o financeiro deles durante a fusão da Acelor com a Mital, tem uns 3-4 anos que ele se aposentou e hoje tem uma empresa de consultoria também.

      Ele toca violão, mas o negocio dele é choro, bolero, etc, vez por outra ele faz uns churrascos na casa dele regados a violão, já fui em alguns, o cara é super gente fina.

      Calime
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      nichendrix

      Que onda, eu prestei consultoria pra Acelor aqui em Minas, tem uma equipe boa na TI e na parte de processos e qualidade que eu interagi bastante e que eu ainda mantenho contato.

      Agora um cara legal que foi meu professor, é o antigo diretor financeiro da Acelor, que tocou o financeiro deles durante a fusão da Acelor com a Mital, tem uns 3-4 anos que ele se aposentou e hoje tem uma empresa de consultoria também.

      Ele toca violão, mas o negocio dele é choro, bolero, etc, vez por outra ele faz uns churrascos na casa dele regados a violão, já fui em alguns, o cara é super gente fina.


      Legal! Eu tive pouco contato com o pessoal de MG. Aqui conheço bastante gente, assim como tbm a unidade de Vega do Sul, em SC, na qual já fui umas 5x. Se um dia der uma passada em Tubarão me dá uma idéia, ou então, melhor ainda...se vier pros lados da Grande vitória me fala, de repente a gente sai por aí pra tomar umas brejas, hehehehe...abç!

      P.s: uma pergunta: com o que vc trabalha kra?

      MMI
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      nichendrix

      Se ele te mandar os sons, me mostra também. Queria ouvir.

      nichendrix
      Veterano
      # mar/12
      · votar


      Calime
      Legal! Eu tive pouco contato com o pessoal de MG. Aqui conheço bastante gente, assim como tbm a unidade de Vega do Sul, em SC, na qual já fui umas 5x. Se um dia der uma passada em Tubarão me dá uma idéia, ou então, melhor ainda...se vier pros lados da Grande vitória me fala, de repente a gente sai por aí pra tomar umas brejas, hehehehe...abç!

      Eu to devendo uma visita para aquela minha amiga de Vila Velha, tem bem um ano que não piso por aí, então é possível que daqui pra o fim do ano eu passe por aí, nem que seja pro aniversário dela.

      P.s: uma pergunta: com o que vc trabalha kra?

      Consultoria em gestão de processos de negócios, automação de processos de negócios e simulações computacionais de estratégia e processos de negócios.

      MMI
      Se ele te mandar os sons, me mostra também. Queria ouvir.

      Mando sim, to com desejo já de tanto ver essas teles dele, vi uns sons na net de uma tele de 12 cordas feita por ele, mas com captadores normais de Tele.

      Alex guitar man
      Veterano
      # mai/13
      · votar


      MMI

      Vc tem uma demo dessa guita com distorção? um overdriver ou um fuzz?

      MMI
      Veterano
      # mai/13
      · votar


      Alex guitar man

      Eu não tenho quase nada gravado com esta guitarra. De qualquer forma, eu acho que o melhor dessas 12 cordas é usando som mais limpo, como Closer to the Heart (Rush), Hotel California (Eagles) e a óbvia Stairway to Heaven (Led). Mas posso te mostrar o Phil X tocando uma EDS-1275 com drive, no braço de 12 cordas (5:08).



      MMI
      Veterano
      # out/14
      · votar


      Estava fuçando e resolvi postar esse vídeo tosco com a guitarra. O vídeo é tosco porque eu recebia a visita de um grande músico e amigo, ele experimentava guitarras e trocava ideias, acabei pedindo para gravar uns vídeos como referência para meu estudo. Acabei colocando no Youtube porque ele pediu para mostrar as guitarras para os filhos dele.

      Quem está tocando é o professor Evaldo Sérvio, um músico que acho genial, que tem se dedicado mais a suas aulas na universidade, escrever livros e compor. Seu processo de criação e composição não costuma incluir um instrumento, é na partitura direto que ele compõe. Fazia meses que ele não pegava no violão/guitarra, motivo pelo qual ele não considera um primor o que está fazendo. Pois eu acho, e vocês?



      Obs.: é o som da câmera, a guitarra estava plugada direto no amp, Polytone Mini-Brute 2, na sala de casa, sem cuidado nenhum. Como disse, não era um vídeo para divulgar, mas achei sensacional...

      nichendrix
      Veterano
      # out/14
      · votar


      Alex guitar man

      Não é a mesma guitarra, mas é o mais perto que achei de um som a lá fuzzy:


      Alex guitar man
      Veterano
      # out/14
      · votar


      nichendrix

      nossa antes tare do que nunca hehehe tive a chance de tocar, e cara, não consigo gostar de guitarra e violão de doze cordas, eles me irritam, na primeira musica vai, depois fica enjoativo heheeh

      #prontofalei

      VLW cara :D

      nichendrix
      Veterano
      # out/14
      · votar


      Alex guitar man

      E alguém toca mais de 2 ou 3 músicas com elas? É como guitarra baritono, ou guitarra bahiana, é algo que se usa pra situações específica. Tirando o Six Pence None The Ritcher, não consigo imaginar uma banda em que 12 cordas apareça em todas as músicas.

      Keith Young
      Veterano
      # out/14
      · votar


      nichendrix

      Tenho uma Danelectro DC59 12 cordas...
      Dá pra tocar bastante coisa, pelo menos não fico preso a musicas que foram feitas pra tocar com 12 cordas... O problema é que ficar tocando muito com esses instrumentos, cansa um pouco a mão esquerda já que o braço é mais largo e tem mais tensão nas cordas.

      MMI
      Veterano
      # out/14
      · votar


      Keith Young

      cansa um pouco a mão esquerda

      Não, cansa bem mais! kkkkkkk

      Violão de 12 é pior ainda.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Guitarra de 12 cordas - ESP XJ-12 review com fotos e som

      303.499 tópicos 7.853.853 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital